Plano de Ação Pedagogo

26.651 visualizações

Publicada em

PLANO DE AÇÃO, PEDAGOGIA, PEDAGOGO, PROFESSOR

Publicada em: Educação
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.651
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
704
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Ação Pedagogo

  1. 1. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  2. 2. TRABALHO DO PEDAGOGO PRINCÍPIOS:GESTÃO DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA; TRABALHO COLETIVO; ÉTICA PROFISSIONAL; EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE; COMPROMETIMENTO POLÍTICO PEDAGÓGICO. PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  3. 3. CRONOGRAMA DE ATIVIDADE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHOPEDAGÓGICO NO COTIDIANO DA ESCOLA PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  4. 4. AÇÃO E DATA PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  5. 5. AÇÃO E DATAORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NO COLETIVO DA ESCOLA ESCOLA E TEMPO ESCOLAR; ORGANIZAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA; PERÍODO: DURANTE ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  6. 6. AÇÃO E DATA FORMAÇÃO CONTINUADA DOSPROFISSIONAIS DA ESCOLA CRONOGRAMA DA MANTENEDORA;RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADE;PERÍODO: DURANTE ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  7. 7. CONSTRUÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  8. 8. AÇÃO E DATA ELABORAR O PLANO DE AÇÃO DA EQUIPE PEDAGÓGICA; PERÍODO: INÍCIO DA ANO LETIVO COORDENAR A ELABORAÇÃO COLETIVA E A IMPLEMENTAÇÃO DO PPP; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVOCRIAR CONDIÇÕES PARA A PARTICIPAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA ESCOLA E COMUNIDADE NA CONSTRUÇÃO DO PPP; PERÍODO: NO INÍCIO DO ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  9. 9. ORGANIZAÇÃO DO TRABALHOPEDAGÓGICO NO COLETIVO DA ESCOLA ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO E TEMPO ESCOLAR PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  10. 10. AÇÃO E DATA ORGANIZAR TURMAS, CALENDÁRIO LETIVO, DISTRIBUIÇÃO DAS AULAS E DISCIPLINAS, HORÁRIO SEMANAL DE AULAS, DISCIPLINAS E RECREIO, PLANO DE TRABALHO DOCENTE; PERÍODO: NO INÍCIO DO ANO LETIVOPLANEJAR E ORGANIZAR ESPAÇOS E TEMPOS DA ESCOLA PARA PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DE ESTUDOS; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO ORGANIZAR A HORA ATIVIDADE DO PROFESSOR PARA ESTUDO, PLANEJAMENTO E REFLEXÃO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM; PERÍODO: NO INÍCIO DO ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  11. 11. ORGANIZAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  12. 12. AÇÃO E DATAIMPLEMENTAR A PROPOSTA CURRICULAR DA ESCOLA, DURANTE O ACORDO COM AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS DA MANTENEDORA E COM AS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS E DIRETRIZES CURRICULARES ESTADUAIS OU MUNICIPAIS; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  13. 13. AÇÃO E DATA ELABORAR PROJETOS DE INTERVEÇÕES NA REALIDADE DA ESCOLA PARA A MELHORIA DO PROCESSO EDUCATIVO; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVOASSESSORAR O PROFESSOR NO PLANEJAMENTO, QUANTO A SELEÇÃO DE CONTEÚDOS E TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA EM CONSONÂNCIA COM OS OBJETIVOS EXPRESSOS NO PPP; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  14. 14. AÇÃO E DATAASSESSORAR O PROFESSOR NA IDENTIFICAÇÃO E PLANEJAMENTO PARA O ATENDIMENTO ÀS DIFICULDADES DA APRENDIZAGEM; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVOPLANEJAR EM CONJUNTO COM O COLETIVO DA ESCOLA A INTERVIR AOS PROBLEMAS LEVANTADOS EM CONSELHO DE CLASSE; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  15. 15. AÇÃO E DATALEVANTAR E INFORMAR AO COLETIVO DEPROFISSIONAIS DA ESCOLA E COMUNIDADEOS DADOS DO APROVEITAMENTO ESCOLAR; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVOCOORDENAR A ESCOLHA E AQUISIÇÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE USO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  16. 16. AÇÃO E DATAINCENTIVAR E ASSESSORAR O PROFESSOR NA SELEÇÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DOS CONTEÚDOS ESCOLARES; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO PARTICIPAR DA ORGANIZAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DE LIVROS E PERIÓDICOS DA BIBLIOTECA DA ESCOLA; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO DESENVOLVER PROCESSOS DE GESTÃO COLEGIADA ENTRE OS PROFISSIONAIS DA EQUIPE PEDAGÓGICAS; PERÍODO: DURANTE O ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  17. 17. FORMAÇÃO CONTINUADA DOCOLETIVO DE PROFISSIONAIS DA ESCOLA PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  18. 18. AÇÃO E DATA ELABORAR O PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS DAESCOLA PARA O APRIMORAMENTO TEÓRICO-METODÓLOGICO, NA FORMA DE TROCAS DE EXPERIÊNCIAS, ESTUDOS SISTEMÁTICOS E OFICINAS; PERÍODO: CONFORME A MANTENEDORA PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  19. 19. AÇÃO E DATADESENVOLVER PROCESSO CONTÍNUO PESSOAL E PROFISSIONAL DE FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA; PERÍODO: HORA ATIVIDADE/PERMANÊNCIAPESQUISAR E FORNECER SUBSÍDIOS TEÓRICOS METODOLÓGICOS PARA O ESTUDO E ATENDER NECESSIDADES DO TRABALHO PEDAGÓGICO; PERÍODO: NO DECORRER DO ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  20. 20. AÇÃO E DATAORGANIZAR REUNIÕES DE ESTUDO PARA AREFLEXÃO E APROFUNDAMENTO DE TEMASRELATIVOS AO TRABALHO PEDAGÓGICO DA ESCOLA; PERÍODO: A CADA BIMESTRE COORDENAR GRUPOS DE ESTUDOS;PERÍODO: NO DECORRER DO ANO LETIVO PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  21. 21. RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADE PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  22. 22. AVALIAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO ORGANIZAR E COORDENAR CONSELHOS DE CLASSE DE FORMA A GARANTIR UM PROCESSO COLETIVO DE REFLEXÃO-AÇÃO SOBRE O TRABALHO PEDAGÓGICO; AVALIAR O TRABALHO PEDAGÓGICO PELOS PROFISSIONAIS DA ESCOLA E COMUNIDADE;ACOMPANHAR E ASSESSORAR O PROFESSOR NA SELEÇÃO DE PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO DA APRENDIZAGEM ADEQUANDO-OS AOS OBJETIVOS EDUCACIONAIS PREVISTOS NO PPP. PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  23. 23. RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADEDESENVOLVER PROJETOS DE INTERAÇÃO ESCOLA- COMUNIDADE AMPLIANDO ESPAÇO DE PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE NAS DECISÕES PEDAGÓGICAS DA ESCOLA; PARTICIPAR DO CONSELHO ESCOLAR SUBSIDIANDO TEÓRICA E METODOLOGICAMENTE AS REFLEXÕES E DECISÕES SOBRE O TRABALHO PEDAGÓGICO ESCOLAR; PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  24. 24. RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADEINCENTIVAR E PROPICIAR A PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS NOS DIVERSOS MOMENTOS E ÓRGÃOS COLEGIADOS DA ESCOLA; ELABORAR ESTRATÉGIAS PARA A SUPERAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO, PRECONCEITO E EXCLUSÃO SOCIAL E DE COMPROMISSO ÉTICO E POLÍTICO COM TODAS AS CATEGORIAS E CLASSES SOCIAIS; PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  25. 25. RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADE FAZER CUMPRIR OS PRECEITOS CONSTITUCIONAIS, A LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL EM VIGOR E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, COMO FUNDAMENTOS DA PRÁTICA EDUCATIVA;REPENSAR A NATUREZA DA RELAÇÃO DOS PAIS COM A ESCOLA; PROMOVER REUNIÕES DE CARÁTER FORMATIVO E INFORMATIVO; PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  26. 26. RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADE DESESTIMULAR A CULTURA NÃO- PARTICIPAÇÃO DOS PAIS; DISTINGUIR PRESENÇA DE PARTICIPAÇÃO;DISTINGUIR COLABORAÇÃO DE PARTICIPAÇÃO;TRAZER PALESTRAS QUE AJUDEM OS PAIS OU RESPONSÁVEIS A COMPREENDEREM SEUS FILHOS TAIS COMO: EDUCAÇÃO SEXUAL, DROGAS NA ADOLESCÊNCIA, RELAÇÃO PAI E FILHO NA ADOLESCÊNCIA ENTRE OUTRAS; PROFESSOR CÉSAR TAVARES
  27. 27. RELAÇÃO ENTRE ESCOLA E COMUNIDADEQUEBRAR A TRADIÇÃO DE CHAMAR OS PAIS SOMENTE PARA REPRIMIR A ATUAÇÃO DE SEUS FILHOS;LEVAR OS PAIS A CONHECEREM A PROPOSTA DA ESCOLA. PROFESSOR CÉSAR TAVARES

×