SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
PLANO DE TRABALHO
PARA GESTÃO DA
ESCOLA



 Por: Cláudia de Fátima e Adyones Sérgia
   Identificação/Unidade Escolar




-   Centro de Ensino Especial 01 de Santa Maria



-   Coordenação Regional de Ensino de Santa Maria/DF
IDENTIFICAÇÃO DA CHAPA 1
   Candidatas:

- Diretora
Cláudia de Fátima da Silva Borges
- Vice-diretora
Adyones Sérgia dos Santos Rabelo

* Professoras classe A, com formação acadêmica em
  Pedagogia.
PROPOSTA DE TRABALHO

-   Promover ações que favoreçam a participação
    efetiva de todos os segmentos da comunidade
    escolar;

-   Valorizar os princípios da participação, da
    autonomia, do pluralismo e da transparência nas
    práticas escolares;

-   Defender e contribuir por uma escola        de
    qualidade, democrática e participativa.
OBJETIVOS PEDAGÓGICOS
   1 – Implementar práticas pedagógicas que
    contemplem a independência, o crescimento e
    uma melhor qualidade de vida para os
    educandos;

   2 – Fortalecer a integração escola-comunidade;

   3 – Promover ações         que    minimizem      a
    infrequência escolar;

   4 – Promover ações que auxiliem o professor no
    trabalho pedagógico.
METAS

   Assegurar ao educando o direito de atividades no
    ambiente da AVAS no mínimo uma vez por semana;

   Integrar todos os segmentos da comunidade escolar,
    visando maior participação nas decisões coletivas,
    assumindo o papel de co-responsáveis no processo
    educativo;

   Diminuir a infrequência escolar em 30% até 2013;

   Apoiar o professor na elaboração de estratégias,
    visando atender as especificidades de seus alunos.
ESTRATÉGIAS
   Revitalizar o ambiente da              Dinamizar as coordenações
    AVAS;                                   coletivas;
   Criar anualmente o festival de         Criar       um       jornal/mural
    talentos    envolvendo      pais,       interativo;
    alunos e funcionários;                 Constituir anualmente grupo
   Promover        reuniões     e/ou       para montagem de turmas;
    palestras criando grupo de pais;       Criar espaços de escutas para
   Realizar          bimestralmente        apreciação e/ou propostas de
    reuniões de pais e mestres;             soluções.
   Revitalizar a sala de pais;            Implantar um projeto musical
   Ampliar       o      atendimento        adaptado;
    complementar,       tendo   como       Promover reunião/oficina entre
    atividade cultural: a dança;            secretário escolar e professores;
   Implantar a música como                Promover         oficina        de
    atendimento interdisciplinar,           sensibilização        com       os
    atendendo a lei nº 11 769/08;           funcionários    do      transporte
                                            escolar.
OBJETIVOS ADMINISTRATIVOS
 1 – Valorizar os profissionais da escola, adotando
  medidas      que   auxiliem    seu    desempenho
  profissional;
 2 – Garantir a participação efetiva da carreira
  assistência nas atividades desenvolvidas na
  escola;
 3 – Promover ações para ingresso de novos
  alunos;
 4 – Promover e articular ações de defesa e
  direitos, orientação as famílias visando a
  melhoria da qualidade de vida da pessoa com
  deficiência.
METAS
   Garantir a participação de no mínimo 30% dos
    servidores da Carreira Assistência em todas as
    atividades realizadas na escola;

   Ampliar em 5% a quantidade de matrículas no ano
    letivo de 2013;

   Realizar, no mínimo 2 palestras anuais
    informativas sobre assuntos pertinentes à pessoa
    com deficiência e/ou responsáveis;
ESTRATÉGIAS
   Promover dinâmicas entre         Solicitar       junto      à
    os segmentos, mediando            Administração       Regional
    conflitos e favorecendo a         placas de identificação
    organização, em um clima          para     a   escola    (área
    de compromisso ético e            norte/sul – extremos);
    solidário;                       Divulgar     entre    órgãos
   Buscar     parcerias   com        governamentais          e/ou
    entidades,           órgãos       entidades,     o    trabalho
    governamentais,                   desenvolvido no CEE por
    instituições       diversas       meio de cartazes, folders e
    visando      aprimoramento        visitas;
    profissional;
   Reuniões quinzenalmente
    com a carreira assistência;
OBJETIVOS FINANCEIROS
 1 – Aplicar os recursos financeiros recebidos pelo
  PDAF e PDDE, efetuando os gastos de acordo
  com os procedimentos legais;
 2 – Assegurar a autonomia da instituição escolar
  através dos recursos financeiros possibilitando
  condições para suprir as necessidades e
  prioridades conforme deliberação do Conselho
  Escolar e Caixa Escolar;
 3 – Buscar fontes alternativas de recursos para
  manter o bom funcionamento da escola.
METAS                                   ESTRATÉGIAS
   Aplicar na sua totalidade todos     -   Controlar e registrar de forma
    os      recursos      financeiros       transparente      os     gastos
    recebidos,       frisando       a       efetuados pela escola, para
    importância do planejamento e           conhecimento    de    toda    a
    da       gestão       financeira,       comunidade escolar;
    democrática e transparente
    para uma melhor qualidade de
    ensino.                             -   Realizar    reuniões     com    o
                                            Conselho Escolar e Caixa
                                            Escolar para deliberar o Plano
                                            de Aplicação, acompanhar e
                                            aplicar a utilização dos recursos
                                            financeiros recebidos;

                                        -   Proporcionar bimestralmente
                                            atividades com fins lucrativos
                                            para      suplementar       as
                                            necessidades dos atendimentos
                                            sob    responsabilidade    dos
                                            docentes.
“Como educadores temos que acreditar na
mudança, temos que saber que é possível,
do contrário, não estaríamos ensinando.”

Léo Buscaglia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.SimoneHelenDrumond
 
Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Debora Silva
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialstraraposa
 
Formatura do 5º ano 2012
Formatura do 5º ano 2012Formatura do 5º ano 2012
Formatura do 5º ano 2012Ione CoRez
 
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educaçãoSimoneHelenDrumond
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarMaryanne Monteiro
 
Textos reflexivos trabalho em equipe
Textos reflexivos   trabalho em equipeTextos reflexivos   trabalho em equipe
Textos reflexivos trabalho em equipeAlekson Morais
 
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10QUEDMA SILVA
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1Kelry Carvalho
 
Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil Luiza Carvalho
 
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemáticaParecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemáticaSimoneHelenDrumond
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestreAraceli Kleemann
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraCirlei Santos
 

Mais procurados (20)

Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
 
Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Formatura do 5º ano 2012
Formatura do 5º ano 2012Formatura do 5º ano 2012
Formatura do 5º ano 2012
 
modelo-de-projeto-politico-pedagogico
modelo-de-projeto-politico-pedagogicomodelo-de-projeto-politico-pedagogico
modelo-de-projeto-politico-pedagogico
 
Plano gestão 2015 2018
Plano gestão 2015  2018Plano gestão 2015  2018
Plano gestão 2015 2018
 
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolar
 
Textos reflexivos trabalho em equipe
Textos reflexivos   trabalho em equipeTextos reflexivos   trabalho em equipe
Textos reflexivos trabalho em equipe
 
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil
 
Ficha de conselho de classe
Ficha de conselho de classeFicha de conselho de classe
Ficha de conselho de classe
 
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemáticaParecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a Leitura
 
Planejamento 1º periodo
Planejamento 1º periodoPlanejamento 1º periodo
Planejamento 1º periodo
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 

Destaque

Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016
Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016
Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016QUEDMA SILVA
 
Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente guest1c37d0
 
Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019QUEDMA SILVA
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloDaniel Santos
 

Destaque (6)

Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016
Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016
Plano de Trabalho Gestão 2014 / 2016
 
Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente
 
Plano de gestão feito
Plano de gestão feitoPlano de gestão feito
Plano de gestão feito
 
Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019
 
Plano de ação pedagógica 2015 6º ao 9º ano do ef - semed
Plano de ação pedagógica 2015   6º ao 9º ano do ef - semedPlano de ação pedagógica 2015   6º ao 9º ano do ef - semed
Plano de ação pedagógica 2015 6º ao 9º ano do ef - semed
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
 

Semelhante a Plano de trabalho para Gestão Escolar

Plano anual de actividades2011 12
Plano anual de actividades2011 12Plano anual de actividades2011 12
Plano anual de actividades2011 12ANA GRALHEIRO
 
Plano anual actividades 2011 12
Plano anual actividades 2011 12Plano anual actividades 2011 12
Plano anual actividades 2011 12ANA GRALHEIRO
 
Projecto educativo objectivos
Projecto educativo objectivosProjecto educativo objectivos
Projecto educativo objectivosANA GRALHEIRO
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacaoEduardo Lopes
 
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar LOCIMAR MASSALAI
 
Atualizado formação continuada dos gestores na educação infantil
Atualizado  formação continuada dos gestores na educação infantilAtualizado  formação continuada dos gestores na educação infantil
Atualizado formação continuada dos gestores na educação infantilUAB -Polo de Primavera do Leste
 
Objectivos do proj educ actualizados
Objectivos do proj educ actualizadosObjectivos do proj educ actualizados
Objectivos do proj educ actualizadosANA GRALHEIRO
 
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)Leandro Balejos
 
Apresentação da américa
Apresentação da américaApresentação da américa
Apresentação da américaEdvania Ferreira
 
plano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdf
plano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdfplano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdf
plano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdfEduardoAparecidoAmbr
 
O papel do_educador_de_apoio
O papel do_educador_de_apoioO papel do_educador_de_apoio
O papel do_educador_de_apoioFlávia Maria
 
Slides p.p.p. marília fonseca
Slides p.p.p. marília fonsecaSlides p.p.p. marília fonseca
Slides p.p.p. marília fonsecaMariclei2011
 
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
Anexo vii   paa 2013-2014 (2)Anexo vii   paa 2013-2014 (2)
Anexo vii paa 2013-2014 (2)AMG Sobrenome
 

Semelhante a Plano de trabalho para Gestão Escolar (20)

PPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. AdolfoPPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. Adolfo
 
Plano anual de actividades2011 12
Plano anual de actividades2011 12Plano anual de actividades2011 12
Plano anual de actividades2011 12
 
Plano anual actividades 2011 12
Plano anual actividades 2011 12Plano anual actividades 2011 12
Plano anual actividades 2011 12
 
Projecto educativo objectivos
Projecto educativo objectivosProjecto educativo objectivos
Projecto educativo objectivos
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao
 
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
 
Plano de gestão CHAPA 1
Plano de gestão CHAPA 1Plano de gestão CHAPA 1
Plano de gestão CHAPA 1
 
Atualizado formação continuada dos gestores na educação infantil
Atualizado  formação continuada dos gestores na educação infantilAtualizado  formação continuada dos gestores na educação infantil
Atualizado formação continuada dos gestores na educação infantil
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
 
20 pea-2013-2016
20 pea-2013-201620 pea-2013-2016
20 pea-2013-2016
 
Sala ppp
Sala pppSala ppp
Sala ppp
 
PEA 2012-13
PEA 2012-13PEA 2012-13
PEA 2012-13
 
Objectivos do proj educ actualizados
Objectivos do proj educ actualizadosObjectivos do proj educ actualizados
Objectivos do proj educ actualizados
 
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
 
Apresentação da américa
Apresentação da américaApresentação da américa
Apresentação da américa
 
plano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdf
plano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdfplano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdf
plano-de-acao-escolas-pei-oficial.pdf
 
21 pdca
21 pdca21 pdca
21 pdca
 
O papel do_educador_de_apoio
O papel do_educador_de_apoioO papel do_educador_de_apoio
O papel do_educador_de_apoio
 
Slides p.p.p. marília fonseca
Slides p.p.p. marília fonsecaSlides p.p.p. marília fonseca
Slides p.p.p. marília fonseca
 
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
Anexo vii   paa 2013-2014 (2)Anexo vii   paa 2013-2014 (2)
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
 

Plano de trabalho para Gestão Escolar

  • 1. PLANO DE TRABALHO PARA GESTÃO DA ESCOLA Por: Cláudia de Fátima e Adyones Sérgia
  • 2. Identificação/Unidade Escolar - Centro de Ensino Especial 01 de Santa Maria - Coordenação Regional de Ensino de Santa Maria/DF
  • 3. IDENTIFICAÇÃO DA CHAPA 1  Candidatas: - Diretora Cláudia de Fátima da Silva Borges - Vice-diretora Adyones Sérgia dos Santos Rabelo * Professoras classe A, com formação acadêmica em Pedagogia.
  • 4. PROPOSTA DE TRABALHO - Promover ações que favoreçam a participação efetiva de todos os segmentos da comunidade escolar; - Valorizar os princípios da participação, da autonomia, do pluralismo e da transparência nas práticas escolares; - Defender e contribuir por uma escola de qualidade, democrática e participativa.
  • 5. OBJETIVOS PEDAGÓGICOS  1 – Implementar práticas pedagógicas que contemplem a independência, o crescimento e uma melhor qualidade de vida para os educandos;  2 – Fortalecer a integração escola-comunidade;  3 – Promover ações que minimizem a infrequência escolar;  4 – Promover ações que auxiliem o professor no trabalho pedagógico.
  • 6. METAS  Assegurar ao educando o direito de atividades no ambiente da AVAS no mínimo uma vez por semana;  Integrar todos os segmentos da comunidade escolar, visando maior participação nas decisões coletivas, assumindo o papel de co-responsáveis no processo educativo;  Diminuir a infrequência escolar em 30% até 2013;  Apoiar o professor na elaboração de estratégias, visando atender as especificidades de seus alunos.
  • 7. ESTRATÉGIAS  Revitalizar o ambiente da  Dinamizar as coordenações AVAS; coletivas;  Criar anualmente o festival de  Criar um jornal/mural talentos envolvendo pais, interativo; alunos e funcionários;  Constituir anualmente grupo  Promover reuniões e/ou para montagem de turmas; palestras criando grupo de pais;  Criar espaços de escutas para  Realizar bimestralmente apreciação e/ou propostas de reuniões de pais e mestres; soluções.  Revitalizar a sala de pais;  Implantar um projeto musical  Ampliar o atendimento adaptado; complementar, tendo como  Promover reunião/oficina entre atividade cultural: a dança; secretário escolar e professores;  Implantar a música como  Promover oficina de atendimento interdisciplinar, sensibilização com os atendendo a lei nº 11 769/08; funcionários do transporte escolar.
  • 8. OBJETIVOS ADMINISTRATIVOS  1 – Valorizar os profissionais da escola, adotando medidas que auxiliem seu desempenho profissional;  2 – Garantir a participação efetiva da carreira assistência nas atividades desenvolvidas na escola;  3 – Promover ações para ingresso de novos alunos;  4 – Promover e articular ações de defesa e direitos, orientação as famílias visando a melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência.
  • 9. METAS  Garantir a participação de no mínimo 30% dos servidores da Carreira Assistência em todas as atividades realizadas na escola;  Ampliar em 5% a quantidade de matrículas no ano letivo de 2013;  Realizar, no mínimo 2 palestras anuais informativas sobre assuntos pertinentes à pessoa com deficiência e/ou responsáveis;
  • 10. ESTRATÉGIAS  Promover dinâmicas entre  Solicitar junto à os segmentos, mediando Administração Regional conflitos e favorecendo a placas de identificação organização, em um clima para a escola (área de compromisso ético e norte/sul – extremos); solidário;  Divulgar entre órgãos  Buscar parcerias com governamentais e/ou entidades, órgãos entidades, o trabalho governamentais, desenvolvido no CEE por instituições diversas meio de cartazes, folders e visando aprimoramento visitas; profissional;  Reuniões quinzenalmente com a carreira assistência;
  • 11. OBJETIVOS FINANCEIROS  1 – Aplicar os recursos financeiros recebidos pelo PDAF e PDDE, efetuando os gastos de acordo com os procedimentos legais;  2 – Assegurar a autonomia da instituição escolar através dos recursos financeiros possibilitando condições para suprir as necessidades e prioridades conforme deliberação do Conselho Escolar e Caixa Escolar;  3 – Buscar fontes alternativas de recursos para manter o bom funcionamento da escola.
  • 12. METAS ESTRATÉGIAS  Aplicar na sua totalidade todos - Controlar e registrar de forma os recursos financeiros transparente os gastos recebidos, frisando a efetuados pela escola, para importância do planejamento e conhecimento de toda a da gestão financeira, comunidade escolar; democrática e transparente para uma melhor qualidade de ensino. - Realizar reuniões com o Conselho Escolar e Caixa Escolar para deliberar o Plano de Aplicação, acompanhar e aplicar a utilização dos recursos financeiros recebidos; - Proporcionar bimestralmente atividades com fins lucrativos para suplementar as necessidades dos atendimentos sob responsabilidade dos docentes.
  • 13. “Como educadores temos que acreditar na mudança, temos que saber que é possível, do contrário, não estaríamos ensinando.” Léo Buscaglia