1 power~1

978.043 visualizações

Publicada em

OFICINA SEE - RAQUEL

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
978.043
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
933.969
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 power~1

  1. 1. SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL DIRETORIADEENSINOFUNDAMENTAL PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ALFABETIZÇÃO NO TEMPO CERTO Encontro de Formação da Equipe Regional do PIP Municipal 2013 – PIP/M Março - 2013 OFICINA 01 TEMA – Avaliação Diagnóstica no 3º ano do Ensino Fundamental – (Ciclo da Alfabetização)
  2. 2. Objetivos:  Compreender o processo de construção de uma avaliação diagnóstica: instrumentos e aplicação.  Compreender a importância da análise cuidadosa dos resultados da avaliação diagnóstica para a construção de um plano de intervenção pedagógica adequado para a turma e para cada aluno, individualmente.
  3. 3. ORGANIZAÇÃO DA OFICINA PRIMEIRA PARTE: 50 min Apresentar os instrumentos que serão utilizados na oficina. SEGUNDA PARTE: 1h 50min Trabalho em grupos. TERCEIRA PARTE: 1h 20min Seminário
  4. 4. INSTRUMENTOS QUE SERÃO UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA OFICINA ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Cronograma de Aplicação da Avaliação Diagnóstica  Atividades Avaliativas  Matriz de Referência  Quadro de Resultados  Avaliação Diagnóstica - prova  Chave de Correção  Mapa de Resultados INSTRUMENTO PARA REGISTRO DA ANÁLISE DOS RESULTADOS
  5. 5. CONHECENDO OS INSTRUMENTOS
  6. 6. Ensinando, Aprendendo e Avaliando – 3º ano/ Ciclo da Ensinando, Aprendendo e Avaliando – 3º ano/ Ciclo da Alfabetização Alfabetização Quua Q al loote ppre tempo revvs mpo i isto to?? o and o? uuand rr? Q Q izza a al eeali rr Como r? olve esenv d
  7. 7. ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO Tempo máximo de cada atividade: 20minutos Observar a turma e cada aluno individualmente durante a realização das atividades e ao final, preencher o quadro de resultados. Legenda: Eixo 1: Compreensão e Valorização da Cultura Escrita Eixo 4: Produção Escrita Eixo 2: Apropriação do Sistema de Escrita Eixo 5: Desenvolvimento da Oralidade Eixo 3: Leitura Dia Eixo 7º 1 Avaliação Diagnóstica Capacidade Objetivo Atividade - Conhecer os usos da - Verificar se os alunos - Excursão pelo espaço escolar, identificando os materiais escrita na cultura escolar. identificam as finalidades da escritos e suas finalidades. escrita, no contexto escolar. - Análise do espaço da sala de aula, identificando o uso da escrita e suas finalidades. - Análise da disposição da escrita no seu portador e sua relação com o gênero. 2 Conhecer o alfabeto 3 - Desenvolver - Verificar se os alunos são capacidades necessárias à capazes de estabelecer relações leitura com fluência e de continuidade temática a partir compreensão da recuperação de elementos da cadeia referencial do texto 5 Usar a língua falada em diferentes situações escolares, buscando empregar a variedade linguística adequada. - Verificar se os alunos são - Convidar os alunos para ir a frente da turma e recontar a capazes de recontar a história do história “A menina do Leite”. texto “ A menina do Leite”, - Observar a variedade linguística utilizada por eles. utilizando variedade linguistica adequada. 4 - Usar a variedade linguística apropriada à situação de produção e de circulação, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática. - Verificar se os alunos são capazes de reescrever o texto lido, utilizando a variedade linguística adequada. - Verificar se os alunos conhecem - Bingo de letras todas as letras do alfabeto. - Apresentar o texto 3: “A Menina do Leite” - Fazer a leitura para a turma. - Fazer a leitura coletiva. - Indicar as palavras em destaques e verificar se os alunos sabem a quem se referem. - Perguntar aos alunos: Quem irá vender o leite? Vender os galos, comprar a cabrita? - Após o reconto do texto o professor deverá orientar a construção coletiva( se os alunos não forem alfabetizados) ou individual ( se os alunos já estiverem alfabetizados) da história “A menina do Leite”. - Se a escrita for coletiva, o aluno que já for alfabetizado deverá ser o escriba da turma. - Observar as escolhas feitas pelos alunos em relação ao vocabulário e à gramática.
  8. 8. Texto 3: A Menina do Leite Lucinha era só alegria. Era a primeira vez que ela iria à cidade, vender o leite de sua querida vaquinha. Colocou sua melhor roupa, um belo vestido azul, e partiu pela estrada com a lata de leite na cabeça. Ao caminhar, o leite chacoalhava dentro da lata. A menina também, não conseguia parar de pensar: "vou vender o leite e comprar ovos, uma dúzia. Depois, choco os ovos e ganho uma dúzia de pintinhos. Quando os pintinhos crescerem, terei bonitos galos e galinhas. Vendo os galos e crio as galinhas, que são ótimas para botar ovos. Choco os ovos e terei mais galos e galinhas. Vendo tudo e compro uma cabrita e algumas porcas. Se cada porca me der três leitõezinhos, vendo dois, fico com um e ..." Lucinha estava tão distraída com seus pensamentos, que tropeçou numa pedra, perdeu o equilíbrio e levou um tombo. Lá se foi o leite branquinho pelo chão. E os ovos, os pintinhos, os galos, as galinhas, os cabritos, as porcas e os leitõezinhos pelos ares. Moral da história: Não se deve contar com uma coisa antes de conseguí-la. (Fábula de Esopo, adaptada)
  9. 9. Quadro de resultados – Ensinando, Aprendendo e Avaliando Registro de Resultados da turma (colocar as iniciais do nível da turma à frente da capacidade no dia correspondente) Eixo Nível da Turma Capacidade NI= Nível Inicial Dia 01 - Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e circulação da escrita na sociedade. 1 - Conhecer os usos e funções sociais da escrita Conhecer os usos da escrita na cultura escolar. Desenvolver as capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar. - Saber usar os objetos de escrita presentes na cultura escolar; - Desenvolver capacidades específicas para escrever. Compreender a diferença entre a escrita alfabética e outras formas gráficas Dominar convenções gráficas: - compreender a orientação e o alinhamento da escrita na Língua Portuguesa 2 - compreender a função de segmentação dos espaços em branco e da pontuação de final de frase Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas, terminação de palavras, etc. Dia 02 Dia 03 Dia 04 Dia 05 ED= Em desenvolvimento Dia 06 Dia 07 Dia 08 Dia 09 Dia 10 C= Consolidado Dia 11 Dia 12 Dia 13 Dia 14 Dia 15 Alunos com dificuldades diferenciadas
  10. 10. Quadro de resultados – Ensinando, Aprendendo e Avaliando - cont. Capacidade 01 02 03 04 05 06 07 Conhecer o alfabeto -Compreender a categorização gráfica e funcional das letras 2 - conhecer e utilizar os diferentes tipos de letras (de forma e cursiva) Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita. Dominar as relações entre grafemas e fonemas - dominar regularidades ortográficas - dominar irregularidades ortográficas - Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura Desenvolver capacidades relativas ao código escrita especificamente necessárias à leitura: 3 - Saber decodificar palavras e textos escritos. - Saber ler reconhecendo globalmente as palavras. - Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão - Identificar a finalidade e funções da leitura, em função reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto. - Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização. - Levantar e confirmar hipótese relativa ao conteúdo do texto que está sendo lido. - Buscar pistas textuais, intertextuais e contextuais para ler nas entrelinhas (fazer inferências), ampliando a compreensão. - Construir compreensão global do texto, unificando e inter-relacionando informações explícitas e implícitas, produzindo inferências. - Ler oralmente com fluência e expressividade. (observar em todas as atividades que envolva leitura) ED 08 09 10 11 12 13 14 15 Alunos com dificuldades diferenciadas
  11. 11. Quadro de resultados – Ensinando, Aprendendo e Avaliando - cont. Capacidade 4 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros. Produzir textos escritos de gêneros diversos ,adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação: - Dispor, ordenar e organizar o próprio texto de acordo com as convenções gráficas apropriadas - Escrever segundo o princípio alfabético e as regras ortográficas - Planejar a escrita do texto considerando o tema central e seus desdobramentos - Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usuais na sociedade - Usar a variedade linguística apropriada à situação de produção e de circulação, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática. - Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero e aos objetivos do texto - Revisar e reelaborar a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto 5 Participar das interações cotidianas em sala de aula. -Escutando com atenção e compreensão. -Respondendo às questões propostas pelo professor. - Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor. Respeitar a diversidade das formas de expressão oral manifesta por colegas, professores e funcionários da escola, bem como por pessoas da comunidade extra-escolar. Usar a língua falada em diferentes situações escolares, buscando empregar a variedade lingüística adequada. Planejar a fala em situações formais Realizar com pertinência tarefas cujo desenvolvimento dependa de escuta atenta e compreensão. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 Alunos com dificuldades diferenciadas
  12. 12. AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
  13. 13. Com Oq Oq avva ue a a ue liarr lia ? ? rar? la bo oe Quando Quando aizar? eallizar? rre
  14. 14. Cronograma de Aplicação da Avaliação Diagnóstica Dia da semana Questões a serem aplicadas Número de questões 2ª feira 1 a 12 12 3ª feira 13 a 24 12 4ª feira 25 a 33 09 5ª feira 34 a 40 07 6ª feira 41 01
  15. 15. MATRIZ DE REFERÊNCIA EIXO Compreensão e valorização da cultura escrita Apropriação do sistema de escrita CAPACIDADE HABILIDADE QUESTÃO Conhecer os usos e funções sociais da escrita - Identificar o jornal como portador de texto. - Identificar a finalidade social da revista em quadrinhos. - Identificar o uso social da ordem alfabética. 1, 2 3e5 Compreender diferenças entre a escrita alfabética e outras formas gráficas. - Diferenciar números de letras. - Diferenciar letras de outras sinais gráficos utilizados na escrita (pontuação) 4e8 6 Dominar convenções gráficas - Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da língua portuguesa. -Compreender a função de segmentação dos espaços em branco e da pontuação de final de frase. - Escrever observando o direcionamento da escrita (de cima para baixo e da esquerda para a direita). - Reconhecer a palavra como unidade gráfica. - Reconhecer a frase como unidade gráfica Conhecer o alfabeto: - Compreender a categorização gráfica e funcional das letras - Conhecer e utilizar diferentes tipos de letra (de forma e cursiva) Identificar letras do alfabeto em palavras - Identificar diferentes tipos de letra. - Transcrever palavras utilizando letra cursiva. 13 14 15 Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas, terminações de palavras, etc. - Identificar o som de sílaba medial de palavras. 16 - Identificar o nº de sílabas de palavras ouvidas. 17 - Identificar o fonema inicial de palavras 18 - Identificar a sílaba final da palavra. 19 - Verificar o nível de compreensão do princípio alfabético do sistema de escrita. 20 - Identificar o número de sílabas de uma palavra . 21 - Identificar o grafema inicial de uma palavra ouvida. 22 - Identificar a sílaba medial de uma palavra. 23 - Escrever palavras com regularidades ortográficas - Escrever palavras com irregularidades ortográficas. 24 - Ler e interpretar pequenos textos - Identificar elementos que constroem a narrativa – conflito gerador - Construir a continuidade temática - Identificando o assunto principal do texto lido. - Localizar informações explícitas em textos maiores - Inferir o sentido de uma palavra ou expressão - Fazer inferências - Identificar tese e argumento - Identificar causa e consequência 9 7 e 10 11 e 12 25 27 A B 28 26 29 30 32 31 33 Formular hipótese em relação ao texto a ser lido. 35 - Identificar a função social das histórias infantis. 36 - Identificar marcas linguísticas que evidenciam o enunciador do discurso direto ou indireto. 38 e 39 Identificar efeitos de sentido decorrente de recursos gráficos, seleção lexical e repetições. 34 - Estabelecer relações lógico-discursivas (tempo). 37 -Escrever frase ditada pelo(a) professor(a). - Escrever a fala de um personagem com coerência e coesão, dentro do tema e com correção ortográfica. 40 41
  16. 16. AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Leia o texto: A Águia e a Gralha Uma águia, saindo do seu ninho no alto de um penhasco, capturou uma ovelha e a levou presa às suas fortes garras. Uma gralha, que testemunhara a tudo, tomada de inveja, decidiu que poderia fazer a mesma coisa. Ela então voou para o alto e tomou impulso, e com grande velocidade, atirou-se sobre uma ovelha, com a intenção de também carregá-la presa às suas garras. Ocorre que estas acabaram por ficar embaraçadas no espesso manto de lã da ovelha, e isso a impediu inclusive de soltar-se, embora o tentasse com todas as suas forças. O pastor das ovelhas, vendo o que estava acontecendo, capturou-a. Feito isso, cortou suas penas, de modo que não pudesse mais voar. À noite a levou para casa, e entregou como brinquedo para seus filhos. “Que pássaro engraçado é esse?”, perguntou um deles. “Ele é uma gralha meus filhos. Mas se você lhe perguntar, ele dirá que é uma águia.” Moral da História: Não devemos permitir que a ambição nos conduza para além dos nossos limites. Fábula de Esopo, Adaptada Questão 28 As palavras destacadas no texto se referem: a) □ às ovelhas b) □ à águia c) □ à gralha d) □ ao pastor
  17. 17. CHAVE DE CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
  18. 18. CHAVE DE CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
  19. 19. CHAVE DE CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Atenção: se a chave de correção não contemplar as respostas dos alunos o(a) professor(a) deverá descrevê-la.
  20. 20. MAPA DE RESULTADOS ANEXO 5 - MAPA DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Mês / ano _________________________________ Professor(a)_________________________________ Turma__________________ Nº     Questões / Gabarito Nome dos Alunos QUESTÕES GABARITO 1Arthur 2Adriano  3Amanda 4Bárbara 5Beatriz 6Bruno 7Carolina 8Caio 9Daividson 10Denilson 11Emerson 1 A   x x x x   x x       2 B   x x x   x x       x 3 B   x x     x           4 A C A A A A A A A A A A 5 A C A A B B B B B B B B 6 A F A F F F F F F F F F 7 A B X X X X X X X X X X 8 A C X X X X X X X X X X 9 10 11 12 13 14A 14B 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27A 27B A B A A A A A A D A C A A C A A A A B A D B   C B D B B C       B F   A   D D   G X A X A A A A A A X X X A A X A X C C X C X A X A A A A A A X X X A A X A X C C   E   A X A A A A A A X X X A B X A X C B X E   A X A A A A A A X X X A B X A X C C X E   B   A C A A A A   X   C C   B X B B   B   A X A B A A A A X X   A B X B X C B   B   A X A B A A A A   X X A B X A X C B   B   C   C C A A A A   X   B D   C   B D   F   C   C C A A A A   X   B B   B   B B   F   C   C C A A A A       B D   C   D D   F   12Fernando 13Fernanda 14Igor 15Ícaro 16Yasmim 17Karina 18Leandro 19Marcos 20Pedro 21Rafael 22Samires 23Sônia x   x x x x x   x x x   x   x   x x     x       x                       A A A A A A A B A A A D A B B B B B B B B B C C D F F F F F F F F F F F X X X X X X X B X X X D X X X X X X X C X X X C A C A C A A B B A B B B   ACERTOS POR QUESTÃO     C B B B C B G G D G G G                 X                               15 11 4 20 3 1 20 20 11 11 13 10 18 17 17 18 8 15 8 12 3 15 10 13 1 2 5 0                                                         3   4 2 2 1 11 6 10 4 1 8 2 11 2 0                               LEGENDA ACERTOS   ERROS LETRA S CHAVE CORREÇÃO X   X   X X     X       C A A A A A C B A C B B B A B A A B A B A A D D A A A A A A A D A D B D A A A A A A C B A B D D A A A A A A C D A C D D A A A A A A C A A B B B         X X     X       X X   X X X     X               X X     X       A A A A A A C B B B B B B C B B B B E F A B F F X               X       A B A B A B C C A C D D X   X X   X X   X       C B C C C C D D A D D D B D B B C A D D A D D D X               X       28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 ACERTO POR C A C A D A B A C D D A A A ALUNO   C       C X           E G 3 X B   X X A X X X X   X A B 36   B     X B X     X   X B C 27   B     X A X     X   X B D 26 X B       A           X B D 23   C       B             D D 12   B X     B             D D 18   B       B             D D 17   C       C             D E 8   C       C             D E 8   C       C       X X   D G 10 B C B B B A D D B D D D                 X                               X   X X X X   X X X     A B B B B B C C A A C C X   X   X         X X X               X X     X                         X     X         X   X                   X       X   X X X X     X     X B B D D C C F F A F F F B E C C C C G G B G G G 24 11 18 16 23 22 7 3 32 8 6 3    
  21. 21. INSTRUMENTO PARA REGISTRO DA ANÁLISE
  22. 22. INSTRUMENTO PARA REGISTRO DA ANÁLISE Análise F r e n t e Coerência entre os dois mapas Houve coerência entre o resultado das atividades avaliativas e o resultado da prova? (Sim-Não-Porque) Eixos com desempenho recomendável Análise Eixos com baixo desempenho V e r s o Autonomia da turma: Prova / Atividades Avaliativas Em qual atividade os alunos  demonstraram maior autonomia? Será necessário atenção especial à  construção da autonomia dos  alunos? Conclusões Capacidades consolidadas Capacidades em desenvolvimento (desenvolvimento de muitos aspectos) Conclusões Capacidades em desenvolvimento (desenvolvimento de alguns aspectos) Capacidades a serem introduzidas
  23. 23. TRABALHO EM GRUPO Eleger um coordenador Função do coordenador: - Garantir a participação de todos do grupo durante a atividade; - Direcionar toda a atividade; - Ser responsável pela otimização do tempo e finalização da atividade no grupo; - Apresentar o produto final do grupo no seminário final
  24. 24. TRABALHO EM GRUPO - Análise do quadro de resultados de turma e  aluno  - Análise dos resultados da Avaliação Diagnóstica , utilizando  a chave de correção ( turma e aluno ) - Análise comparativa entre o quadro de resultados  de turma  e aluno  e do mapa de resultados da  Avaliação Diagnóstica  (turma e aluno)  - Preenchimento do anexo 6, Instrumento para registro da  análise  dos resultados
  25. 25. SEMINÁRIO
  26. 26. SEMINÁRIO Coerência entre o quadro de resultados e o mapa de resultados da Avaliação Diagnóstica: - As dificuldades apresentadas pelos alunos no quadro de resultados foram as mesmas apresentadas no mapa de resultados da Avaliação Diagnóstica? - Os alunos que apresentaram dificuldades no quadro de resultados são os mesmos que apresentaram dificuldades no mapa de resultados da Avaliação Diagnóstica? - Os eixos em que os alunos demonstraram bom desempenho no quadro de resultados coincidem com o bom desempenho no mapa da Avaliação Diagnóstica? - O desempenho de algum aluno pareceu incoerente na comparação do quadro de resultados e do mapa de resultados da Avaliação Diagnóstica ? - O desempenho da turma pareceu coerente na comparação do quadro de resultados e do mapa de resultados da Avaliação Diagnóstica ?
  27. 27. SEMINÁRIO Eixos e capacidade - A turma demonstrou já ter consolidado alguma capacidade? Quais ? - Em que eixo e capacidades os alunos demonstraram melhor desenvolvimento? - Algum aluno demonstrou estar diferente da turma, nesses eixos com melhor desempenho? Que tipo de diferença? Quais são esses alunos? - Essa diferença se apresenta tanto nas atividades “Ensinando, aprendendo e avaliando” quanto na Avaliação Diagnóstica? - A turma demonstrou maior dificuldade em algum eixo e ou capacidade? Quais? - Em que eixo e capacidades os alunos demonstraram baixo desempenho? - Algum aluno demonstrou estar diferente da turma, nesses eixos com baixo desempenho? Que tipo de diferença? Quais são esses alunos? - Essa diferença se apresenta tanto nas atividades “Ensinando, aprendendo e avaliando” quanto na Avaliação Diagnóstica?
  28. 28. SEMINÁRIO Autonomia - Observando o quadro e o mapa de resultados, em qual dos instrumentos da Avaliação Diagnóstica os alunos demonstraram melhor desempenho? - O que isso pode significar em relação a autonomia dos alunos? - Pela análise do quadro e do mapa o que podemos concluir em relação a construção da autonomia da turma e de cada aluno?
  29. 29. SEMINÁRIO Fechamento - O que podemos concluir em relação ao diagnóstico da turma e de cada aluno? - Que providências o professor deverá tomar, considerando os resultados de sua turma/aluno nesta Avaliação Diagnóstica? - Esta proposta de Avaliação Diagnóstica é possível de ser desenvolvida pelas Redes Municipais de Ensino? Por quê?

×