O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Plano de ação gestão 2016 2019

2.868 visualizações

Publicada em

Queridos Amigos.
Com grande satisfação levo até vocês nosso Plano de Ação completo. Ele estará sempre em desenvolvimento e com a participação de todos.
E na eleição para diretores em 03/12/2015 no Colégio Estadual Ambrósio Bini. Não se esqueça VOTE CHAPA 1.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Plano de ação gestão 2016 2019

  1. 1. 1 Estado do Paraná Secretaria de Estado da Educação – PR NRE – Área Metopolitana Norte COLÉGIO ESTADUAL AMBRÓSIO BINI - ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO - PLANO DE AÇÃO - GESTÃO 2016/2019 - Lindomar Miranda de Oliveira Anderson Ferreira da Silva ALMIRANTE TAMANDARÉ NOVEMBRO/2015.
  2. 2. 2 1. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR a. Endereço da Escola Colégio Estadual Ambrosio Bini – EFM - Código: 00293 Endereço: Rua Bertolina Kendrik de Oliveira, 869, Bairro: Santa Terezinha. CEP: 83.501.150 - Telefone/fax: (041) 3657-1333 E-mail: attambrosio@seed.pr.gov.br Almirante Tamandaré - Código: 0040 Núcleo Regional de Educação – Área Metropolitana Norte- Código: 02 Entidade Mantenedora: GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ a. Organização da Escola O Colégio Estadual Ambrósio Bini, oferece cursos do nível fundamental e médio, na modalidade regular em três turnos (matutino, vespertino e noturno). O período matutino inicia-se às 7:30h às 12:00h, o período vespertino inicia-se as 13:00h e termina as 17:30h já o período noturno corresponde das 18:50h às 23:00h. b. Equipe de direção Direção atual: Direção Ivana Maria Barbosa Direção Auxiliar Valdirene Benício Moreira Candidatos a direção gestão 2016/2019: Direção Lindomar Miranda de Oliveira Direção Auxiliar Anderson Luiz Ferreira da Silva
  3. 3. 3 2. CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR 2.1 APRESENTAÇÃO DA ESCOLA - PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS O Colégio Estadual Ambrósio Bini teve sua fundação no ano de 1950 sob a denominação de GRUPO ESCOLAR ALMIRANTE TAMANDARÉ e localizava-se na rua Emílio Johnson nº47. O Colégio Estadual Ambrósio Bini foi criado e autorizado a funcionar através do Decreto nº 4562/78 de 11/01/1978. Seu reconhecimento é regulamentado pela resolução 239/82 de 28/01/1982 e é mantido pela SEED-PR. Em 1997 o Colégio Estadual Ambrósio Bini mudou-se para o prédio situado à Rua Bertolina Kendrik de Oliveira nº893, em terreno adquirido pela Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré e construído em parceria com o Governo do Estado. A partir do ano de 2003 devido a comprometimento estrutural, o colégio funcionou provisoriamente em um prédio numa área cedida pelo Estado situado à Rua São Lucas, s/nº no Jardim Monte Santo. O Colégio passou por um momento de reestruturação, pois o prédio construído provisoriamente encontrava-se em estado precário não suportando mais demanda, porém no início de 2014 iniciou-se a reforma do atual prédio localizado na Rua Bertolina Kendrik de Oliveira, com entrega em novembro de 2014, no entanto mesmo com a entrega do prédio ainda não contamos com a sua plena conclusão. O colégio atualmente conta com equipamentos de informática, materiais esportivos e de escritório em estado razoável, além de 12 salas de aula, salas dos professores, biblioteca, sala multiuso e demais dependências. A equipe docente e funcionários atualmente é composta por uma Direção e Direção auxiliar, por 39 professores, por 4 pedagogos e 18 funcionários (8 agentes educacionais I e 10 agentes educacionais II). 2.2 LINHAS BÁSICAS DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA A gestão do Colégio Estadual Ambrósio Bini é de caráter democrática, pautada nos princípios da participação coletiva (alunos, professores, funcionários e pais), nas tomadas de decisões que acontecem dentro da instituição, voltadas na busca de estratégias que propiciem a construção de aprendizagem por parte dos educandos. Dentre os objetivos estabelecidos no PPP, está o de formar sujeitos críticos capazes de transformar a realidade complexa em que estão inseridos, a partir do desenvolvimento da capacidade de aprender. A avaliação realizada durante o processo de ensino e aprendizagem é de caráter formativo, tendo como objetivo servir como parâmetro para o aperfeiçoamento da prática docente a partir dos resultados apresentados pelos educandos durante o trimestre. 2.3 INDICADORES. Os resultados apresentados pelas avaliações nacionais IDEB e SAEP nos últimos anos em que a média apresentada foi abaixo do esperado, revelam certa defasagem nas aprendizagens dos alunos. Com o objetivo de reestruturar pedagogicamente, a melhora
  4. 4. 4 das aprendizagens pensou-se em ações coletivas que condizentes a nossa realidade, as quais estão apresentadas. 3. JUSTIFICATIVA O presente plano de ação justifica-se pelo fato de que, nós na condição de professores desta instituição de ensino, temos identificado, nos últimos anos, a necessidade de contribuir na implementação de uma gestão democrática do CEAB. Anteriormente como alunos e agora como professores desta instituição buscaremos aprimorar os aspectos pedagógicos, administrativos e estruturais, visando uma educação de excelência e superando os índices de qualidade de ensino, que, no momento, encontram-se abaixo das expectativas, conforme revelam as avaliações educacionais externas. 4. OBJETIVOS Para que se cumpra o que ora é justificado neste plano de ação temos como objetivos:  Priorizar a Gestão Escolar tornando-a mais democrática, transparente e participativa;  Apresentar ações e estratégias para melhoria da qualidade de ensino, tendo como base a análise dos resultados das avaliações externas;  Otimizar o trabalho pedagógico tornando-o mais eficaz com base nas demandas que no momento se apregoa;  Organizar o espaço físico para melhor atender as necessidades da instituição de ensino; 5. METAS Considerando que a Resolução 3373/2015 apresenta como uma de suas normativas a avaliação da gestão escolar, pelo conselho escolar, após o primeiro biênio, delimitamos como meta inicial o fortalecimento dos órgãos colegiados (Conselho Escolar e APMF), para assegurar a transparência na gestão democrática e qualidade do ensino. Visando sempre a qualidade do ensino, participação ativa da comunidade, valorização do profissional escolar e gestão amplamente democrática, destacamos como metas:  Promover reuniões periódicas com os pais, professores e funcionários;  Reativação e fortalecimento do Grêmio estudantil;
  5. 5. 5  Criação de um boletim informativo com as ações da escola e a transparência da gestão.  Implantação de elementos de efetivo acompanhamento da vida escolar do aluno (portfólio, avaliações diagnósticas, relatórios, etc);  Realização de conselho de classe participativo, conforme previsto LDB 9394/1996 em seu artigo 12, inciso VI;  Reestruturação do Projeto Político Pedagógico e Regimento escolar;  Implantação das Salas de Recursos e de Apoio;  Busca de estratégias para promover a permanência, o sucesso e o combate da evasão escolar;  Melhora dos índices das avaliações externas como IDEB, PROVA BRASIL e ENEM;  Efetivação de uma gestão democrática transparente, com a participação da comunidade escolar na aplicação dos recursos financeiros;  Buscar uma escola acolhedora das diversidades;  Promover um espaço harmonioso de modo que professores e funcionários desenvolvam um sentimento de identificação com a instituição. 6. AÇÕES E ESTRATÉGIAS 6.1 GESTÃO DEMOCRÁTICA Visando estabelecer uma gestão em que a participação da comunidade de professores, alunos e pais nas tomadas de decisões dentro da instituição aconteçam, bem como com o objetivo de estabelecer em conjunto, atitudes que garantam a democracia e proporcione o aperfeiçoamento do processo de ensino e aprendizagem de modo a atender as expectativas presentes no projeto político pedagógico, delimitaram-se as seguintes propostas. - Desenvolver palestras com ex-aluno, empresários e políticos do município; - Estabelecer parcerias com empresas do município e a escola, com o objetivo de buscar oportunidade de emprego aos nossos jovens; - Realizar pesquisas e estudos para a possibilidade de implantação do ensino integral e profissionalizante; - Realizar estudos e reflexões sobre o regimento interno; - Construir estratégias coletivas com o objetivo de melhorar os índices do SAEP, IDEB e Prova Brasil, a partir dos resultados obtidos nos anos anteriores; 6.2 DIMENSÃO DA AVALIAÇÃO Por considerarmos a avaliação parte essencial do processo educacional temos as seguintes ações:
  6. 6. 6 - Criação de um portfólio para cada aluno, no qual o professor possa visualizar o processo percorrido em suas aprendizagens durante sua vida escolar; - Replanejamento trimestral das ações do professor com a participação dos alunos a partir das necessidades da turma; - Participação dos alunos na escolha dos critérios de avaliação, através da autoavaliação. - Diversificação das estratégias de avaliação de modo a potencializar os diferentes estilos de aprendizagem. - Promover reuniões periódicas com o objetivo de avaliar a gestão. 6.3 PRÁTICA PEDAGÓGICA Com o objetivo de desenvolver ações efetivas que proporcionem a melhora das práticas pedagógicas do Colégio Estadual Ambrósio Bini, em seus diferentes seguimentos, respeitando interesses e diferenças de nosso corpo docente, propomos: - Realizar encontros para discussão do plano de trabalho docente. - Reformulação do PPP (Projeto Político Pedagógico) e Regimento Escolar, de forma democrática e participativa, com o intuito de que todos repensem a filosofia da escola e a organização da mesma. - Realização de eventos que proporcionem a interação do corpo docente com a comunidade dos pais e/ou responsáveis pelos estudantes. - Viabilizar a implantação de salas de apoio e de recursos com o objetivo de auxiliar os alunos que estão apresentando dificuldade de aprendizagem. - Realizar consultas sobre a implantação do programa Mais Educação. - Promover palestras com especialistas em educação. - Criação da sala de hora de atividade. - Reestruturação da biblioteca do professor. - Buscar a ampliação do número de pedagogos. - Realizar reuniões periódicas. - Criação de uma rádio escola. - Fortalecimento do ensino noturno com cursos profissionalizante e o CELEM. - Resgate de eventos históricos do colégio como: Baile da Miss Brotinho, Festival de Talentos, Semanas Culturais, Feira de Ciências, Campeonatos Esportivos e Feira de Livros (semana de leitura). - Organização de passeios educacionais. - Organização e reativação da fanfarra. 6.4 ACESSO, PERMANÊNCIA e SUCESSO NA ESCOLA Fazer com que crianças e adolescentes permaneçam e consigam concluir os níveis de ensino em idade adequada, é um dos principais desafios da escola contemporânea. Para o sucesso neste quesito, propomos as seguintes ações: - Promover visitas do corpo docente junto às comunidades que a escola atende;
  7. 7. 7 - Identificar os problemas que dificultam a permanência dos alunos em nossa escola. - A partir dos problemas identificados, propor estratégias de combate à evasão escolar. - Estabelecer diálogo constante com o conselho tutelar, visando auxílio para atender ao programa de combate ao abandono escolar. - Criação de projetos para o período de contraturno. 6.5 AMBIENTE EDUCATIVO A escola como um local de vivência e convivência deve promover a educação que respeite os direitos humanos, tornando-se um espaço para reflexão dos direitos e deveres do cidadão em que é possível propor novas expectativas para uma sociedade mais justa e digna. Visando atender a dimensão Ambiente Educativo, propomos: - Estabelecer projetos que combata a discriminação e preconceito. - Aprofundamento dos estudos do ECA, sobre os direitos e deveres das crianças e adolescentes. - Apoio e incentivo para as atividades propostas pela equipe multidisciplinar, na valorização das culturas afro-brasileiras e indígenas. - Promover a inclusão e interação dos alunos com necessidades especiais. - Realizar palestras com especialistas que trabalham com a diversidade. - Projeto Cidadania em rede (realização de atividades que visem estabelecer um contato do indivíduo comum com o seu papel de cidadão na sociedade). - Estabelecer parcerias com instituições que venham oferecer profissionais ou acadêmicos para a realização de trabalhos em conjunto com a escola de modo a despertar atitudes voltadas para a prevenção em relação ao uso de álcool e outras drogas, compondo um trabalho educativo com alunos e pais da comunidade local de modo a atender e solucionar os problemas que estão presentes na escola. - Resgate de uma educação cívica (princípios morais e éticos). - Promover ambientes educacionais que possam estimular a aprendizagem e a vontade de aprender do aluno (salas ambientes, teatro, projeção e pesquisa) - Buscar acessibilidade da escola com construção de rampa e implantação de elevadores. - Criação do memorial do Colégio Ambrósio Bini. 6.6 FORMAÇÃO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DA ESCOLA Por acreditarmos que todos os profissionais da escola exercem um importante papel no processo de ensino e aprendizagem, temos por objetivo elucidar propostas que visem uma interação maior da instituição e todos os seus seguimentos, assim sendo, pretendemos nessa gestão: - Realizar eventos de integração entre os profissionais da escola e a comunidade.
  8. 8. 8 - Buscar junto à entidade mantenedora a ampliação do quadro de funcionários, visando atender as necessidades da escola. - Realizar eventos de confraternização entre os profissionais da escola. - Homenagem no final do período letivo aos funcionários que em votação do grupo de professores, funcionários e alunos do grêmio foram considerados destaques pela sua função a partir de critérios específicos. - Realizar reuniões periódicas que possibilitem a criação de estratégias comuns voltadas para avaliações do trabalho realizado. - Aquisição de melhores instrumentos de trabalho para os agentes educacionais I e II. - Projeto de conscientização dos alunos a respeito da importância de manter o ambiente escolar asseado. - Digitalização e informatização de documentos históricos. - Consulta sobre a implantação do uniforme dos professores e funcionários não para padronização, mas visando a valorização e identificação com a escola. - Aquisição de materiais pedagógicos que venham de encontro as expectativas do aluno e à metodologia do professor. 6.7 AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR Visando tornar o ambiente físico escolar um espaço limpo, arejado e agradável para o trabalho educacional temos como propostas: - Reaproveitamento dos recursos existentes que ainda apresentam bom estado de uso. - Melhora na qualidade na sala dos professores. - Otimização do espaço escolar aproveitando locais que no momento encontram-se ociosos. - Ativação dos laboratórios de Ciências, Artes e Informática. - Criação de uma estufa para as aulas de ciências. - Criação de uma sala para práticas esportivas (jogos, lutas, ginástica e dança). - Aquisição de materiais de ginástica. - Aquisição de materiais como rádio, caixa de som, mesa de som, microfone etc. - Viabilizar junto à entidade mantenedora o término da quadra esportiva. - Criar uma recepção escolar para o atendimento de pais e pessoas externas a escola. - Incentivar a efetivação da brigada escolar. - Aquisição de livros literatos e pesquisa. - Viabilização de um espaço para os livros didáticos. - Criação de novos espaços esportivos. - Realização de reuniões consultivas com a equipe docente, pais e alunos a respeito da aplicação de recursos financeiros. - Criação de um boletim informativo a respeito das ações realizadas na escola e seus respectivos gastos. - Ativação do site da escola.
  9. 9. 9 - Divulgação das atividades realizadas na escola por meio de redes sociais. - Projeto de reaproveitamento de resíduos sólidos. - Projeto para implementação da coleta seletiva. - Reaproveitamento da água da chuva através de cisternas e trabalhos que viabilizem a criatividade dos alunos a partir da conscientização e sustentabilidade. 7. AVALIAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO Por acreditarmos que as propostas anteriormente mencionadas atendem as necessidades do Colégio Estadual Ambrósio Bini, bem como o fato de sua aplicabilidade ser necessária para a transformação da prática educativa, deixamos que este plano de ação esteja aberto para discussões voltadas para possíveis sugestões, com reuniões trimestrais que serão realizadas por meio de consulta à comunidade escolar junto com entrega de boletins e/ou específicas para este fim. 8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997b. PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação, Caderno: PROGRAMA DE COMBATE AO ABANDONO ESCOLAR – Curitiba – 2013. PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação, Subsídios para elaboração do Regimento Escolar – Curitiba – 2010. PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação, Instrução nº 007/2010 - PPP – Projeto Político Pedagógico – Curitiba – 2010. PARANÁ, Colégio Estadual Ambrósio Bini, PPP – Projeto Político Pedagógico – Almirante Tamandaré - PR PARANÁ, Colégio Estadual Ambrósio Bini, Regimento Escolar – Almirante Tamandaré - PR COLARES, Maria Lília Imbiriba Sousa; PACÍFICO, Juracy Machado; ESTRELA, George Queiroga (org.) Gestão Escolar: Enfrentando os desafios cotidianos em escolas públicas. 1 ed. Curitiba: CRV, 2009. 206p.

×