O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

1) Mediação de Conflito

10.561 visualizações

Publicada em

Orientações para evitar conflitos no ambiente de trabalho, direcionado a profissionais da Educação.

Publicada em: Educação
  • Dating for everyone is here: ♥♥♥ http://bit.ly/2ZDZFYj ♥♥♥
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Sex in your area is here: ❤❤❤ http://bit.ly/2ZDZFYj ❤❤❤
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

1) Mediação de Conflito

  1. 1. SERVIDOR... E SERVIDOR... MEDIAÇÃO DE CONFLITO PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 11/02/2018 1
  2. 2. A IMPORTÂNCIA DO SERVIDOR PÚBLICO Dourado (2012), afirma que historicamente, a denominação de funcionário público foi introduzida pela Carta de 1988. A partir, portanto, da Constituição de 1988, desaparece o conceito de funcionário público, passando-se adotar a designação ampla de servidores públicos, com a atuação voltada para os anseios da comunidade ou sociedade. A estabilidade não deve ser vista como garantia de emprego apenas, mas com sentido mais amplo e de maior valor, como garantia da continuidade e eficiência da Administração, bem como, da legalidade e impessoalidade da gestão pública. Sua responsabilidade é grande por tratar-se de um agente de transformação do Estado. 11/02/2018 PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-12451 www.tavarescesar.com 2
  3. 3. A IMPORTÂNCIA DO SERVIDOR PÚBLICO Princípios Fundamentais • Agente de transformação a serviço da cidadania, o que se torna uma diferença marcante dos demais trabalhadores; • Compromisso intransigente com a ética e com os princípios constitucionais; • Atualização permanente e desenvolvimento de novas competências; • Capacidade de lidar com a diferença e a diversidade; • Habilidade política para atuar em diferentes contextos e sob diversos comandos; • Lidar com o que é de todos. 11/02/2018 PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-12451 www.tavarescesar.com 3
  4. 4. Os conflitos são inerentes à condição humana. A divergência de opiniões, dificuldade de comunicação e assertividade das pessoas são as possíveis causas que intensificam a ocorrência de conflitos, as quais podem surgir quando há a necessidade de escolha entre situações divergentes. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 411/02/2018
  5. 5. O conflito é o nosso companheiro de jornada mais próximo. É parte integrante da vida e da atividade social. O conflito se origina da diferença de interesses, de desejos e aspirações. (CHRISPINO; CHRISPINO, 2002, p.30 e 31) PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 511/02/2018
  6. 6. Conflito é toda opinião divergente ou maneira diferente de ver ou interpretar algum acontecimento. A partir disso, todos os que vivemos em sociedade temos a experiência do conflito. Desde os conflitos próprios da infância, passamos pelos conflitos pessoais da adolescência e, hoje, visitados pela maturidade, continuamos a conviver com o conflito intrapessoal (...) ou interpessoal. (CHRISPINO; CHRISPINO, 2002, p. 16) PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 611/02/2018
  7. 7. Os conflitos podem representar uma oportunidade de mudança a partir do diálogo e da cooperação, possibilitando a criação de novas opções de encaminhamento aos problemas. Eles em si não são negativos, mas a forma que lidamos pode gerar situações positivas ou não. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 711/02/2018
  8. 8. O diálogo é base para a mediação dos conflitos, é por meio dele que os indivíduos conseguem interagir, buscar estratégias e resolvê-los de forma produtiva, gerando aprendizagem e mudança. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 811/02/2018
  9. 9. O diálogo deve ser permanente, com intuito de ouvir as diferenças e propor resoluções, utilizando sempre uma comunicação eficaz e ideias assertivas. Segundo Ceccon (2009, p.56) “O conflito que não se expressa no diálogo pode tornar-se confronto, com manifestações violentas”. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 911/02/2018
  10. 10. É imprescindível saber escutar, desenvolver a paciência e humildade e demonstrar interesse em quem fala. É necessário também tentar compreender o outro, sem julgamentos ou reprovações, tendo empatia, prestando atenção nos sentimentos e emoções. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1011/02/2018
  11. 11. “Em um diálogo não há a tentativa de fazer prevalecer um ponto de vista particular, mas a de ampliar a compreensão de todos os envolvidos” (BOHM, 1997, p. 23). PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1111/02/2018
  12. 12. A mediação baseada no diálogo auxilia na solução de problemas, na assertividade e na empatia com o outro, fazendo com que os envolvidos assumam a responsabilidade por seus comportamentos. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1211/02/2018
  13. 13. Faz parte de uma boa convivência, independente do ambiente (pessoal, familiar ou profissional), o sentimento de pertencimento entre os indivíduos. No entanto, situações de discriminação, exclusão e humilhação afetam os relacionamentos e causam desajustes no convívio social. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1311/02/2018
  14. 14. “Conflito é um processo que começa quando um indivíduo ou um grupo sente que os atos ou as intenções de outro indivíduo ou grupo podem prejudicar seus próprios interesses, convicções, normas, valores.” (DE DREU, 2007, apud CECCON, 2009, p. 29) PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1411/02/2018
  15. 15. A laranja da discórdia ou o poder do “por quê” ? Ao final do dia, uma quitandeira está para fechar as portas quando entram afobadas, duas freguesas. – Quero uma laranja! – dizem ao mesmo tempo. Acontece que só restara uma única laranja na quitanda. Que fazer? A quitandeira propõe dividir a laranja ao meio. – Não! – reagem imediatamente Dona Clara e Dona Nina, muito nervosas. As duas queriam a laranja inteira. Nesse momento, a quitandeira pergunta: – Mas por quê? Por que vocês precisam de uma laranja inteira? – Porque vou fazer um bolo e preciso de toda a casca – diz a primeira. – Porque preciso do suco da laranja inteira – diz a segunda. A pergunta da quitandeira possibilitou o diálogo. Dona Nina e Dona Clara tiveram a oportunidade de expor quais eram suas necessidades e de se ouvir, o que tornou possível encontrar estratégias que permitissem atendê-las. O conflito estava resolvido. PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1511/02/2018
  16. 16. Essa é uma estória muito conhecida e recontada de diversas formas em capacitações de mediadores de conflitos; aqui, a versão de B. A. M. van Velzen. (VELZEN, 1997, apud CECCON, 2009, p. 34) PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1611/02/2018
  17. 17. O CONFLITO E EU... Pense em um conflito no qual você se envolveu no seu ambiente de trabalho. Quais eram as suas necessidades? Quais eram as necessidades do outro? Esse conflito resultou em aprendizagem mútua? Como você e/ou a outra pessoa procederam? Esse conflito resultou em alguma manifestação de agressividade ou insatisfação? O que você poderia ter feito para evitar que o diálogo fosse interrompido? Se todo o episódio de conflito vivenciado tivesse sido ignorado e não houvesse mediação, como você estaria se sentindo em relação à outra pessoa? PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-122-451 www.tavarescesar.com 1711/02/2018
  18. 18. E AGORA!!! VENHA CONHECER O MUNDO LEGAL DA ESCOLA INCLUSIVA. VENHAM COMIGO NESTE MUNDO MAGNÍFICO, VEJAM O MATERIAL QUE ESTÁ PUBLICADO EM MEU SITE: www.tavarescesar.com 11/02/2018 PEDAGOGO CÉSAR TAVARES (41) 992-12451 www.tavarescesar.com 18

×