SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
CINCO S’s
Dos
O PROGRAMA
JUST inTIME e KANBAN
Quando Foi Implantado o Programa
dos 5 Ss Não Deu Muito Certo em
Algumas Empresas Brasileiras,
Pois Diferentemente Dos
Japoneses os Brasileiros Não São
Muito Disciplinados
Dizia-se Que o Programa Era Muito Voltado Para o “Chão
de Fábrica” e Não Para o Ambiente de Escritórios
Em Verdade, Era
Necessário Implantar
a “Melhoria Contínua”
(KAIZEN) Nos
Processos, a Fim de
Verificar Onde Poderia
Cortar Tarefas Que
Não Agregam Valor ao
Processo e/ou
Produto
Os Brasileiros São Resistentes às
Mudanças e, é Muito Comum, as
Pessoas “Deixarem as Coisas Como
Estão Para Ver Como é Que Fica”
Alguns Dizem Que “em Time Que Está
Ganhando Não se Mexe”, Mas em
Segmentos Competitivos Como os de
Hoje é Importante Renovar Sempre
Seus Conceitos, Produtos e Mercados
O Modelo 5 S’s é Fundamental Para
Implementar a Qualidade Total
A Palavra “Senso”
Expressa a
Capacidade de
Apreciar e Julgar
Senso de Utilização
Senso de
Ordenação
Senso de Limpeza
Senso de
Asseio Senso de Disciplina
Senso de Utilização
OBJETIVOS:
Separar o
Necessário do
Desnecessário,
Descartando o Que
Não é Útil
Separar Não é Jogar as Coisas Fora,
Mas Sim Buscar o Melhor Destino Para
o Que Não é Necessário no Momento
Senso de Ordenação Colocar as Coisas em
Ordem, Utilizando-se
de Dispositivos à
Prova de Falhas e De
Gerenciamento Visual
DESAFIO:
Ordenar os
Equipamentos de
Tal Forma Que
Qualquer Pessoa
Possa Encontrá-los
Facilmente
Senso de Limpeza
DEVE SER
REALIZADA PELO
PRÓPRIO
FUNCIONÁRIO
DO SETOR
MANTENDO SEUS
EQUIPAMENTOS
SEMPRE LIMPOS
E FUNCIONAIS
SENSO
DE ASSEIO
Conservação
da Própria
Higiene, do
Local de
Trabalho e dos
Equipamentos
Senso de Disciplina
Abriu / Fechou
Ligou / Desligue
Desarrumou / Arrume
Quebrou / Conserte
Pediu Emprestado / Devolva
Prometeu / Cumpra
JUST in TIME
Essa Técnica Foi Usada Primeiro na
FORD Motors , Pois Eles Estavam
Comprando Matérias-Primas Sem
Valor Imediato na Produção
Ao Implantar o Programa, a FORD
Passou a Comprar o Suficiente Para
Suprir a Produção Planejada,
Considerando o Tempo de Transporte
KANBAN
Coloca-se um Aviso nas Peças
de Uma Linha de Produção a
Fim de Indicar a Entrega de
Uma Dada Quantidade e,
Quando Esgotarem Todas Elas,
o Aviso é Levado ao Seu Ponto
de Partida, Onde se Converte
Num Novo Pedido de Mais Peças
Quando o Transporte é
Ruim, o Just in Time
NÃO Funciona e
Grandes Estoques Serão
Necessários,
Aumentando os Custos
de Armazenamento

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Treinamento 5S
Treinamento 5STreinamento 5S
Treinamento 5S
 
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Treinamento 5S Básico
Treinamento 5S BásicoTreinamento 5S Básico
Treinamento 5S Básico
 
5 s's
 5 s's  5 s's
5 s's
 
Formação 5S para uma loja de varejo.
Formação 5S para uma loja de varejo.Formação 5S para uma loja de varejo.
Formação 5S para uma loja de varejo.
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Programa 5S CLT Services 2014
Programa 5S CLT Services 2014Programa 5S CLT Services 2014
Programa 5S CLT Services 2014
 
Ferramenta 5 s´s
Ferramenta 5 s´sFerramenta 5 s´s
Ferramenta 5 s´s
 
Curso 5 s
Curso 5 sCurso 5 s
Curso 5 s
 
Treinamento 5s
Treinamento 5sTreinamento 5s
Treinamento 5s
 
Apresentação 5s
Apresentação 5sApresentação 5s
Apresentação 5s
 
Treinamento 5 S
Treinamento 5 STreinamento 5 S
Treinamento 5 S
 
Apresentação do Programa 5S
Apresentação do Programa 5SApresentação do Programa 5S
Apresentação do Programa 5S
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
 
Formação 5´s para uma loja de varejo
Formação 5´s para uma loja de varejoFormação 5´s para uma loja de varejo
Formação 5´s para uma loja de varejo
 
5 s cema
5 s cema5 s cema
5 s cema
 
CESCA Apostila 5s
CESCA Apostila 5sCESCA Apostila 5s
CESCA Apostila 5s
 
Apostila 5 s básico
Apostila   5 s básicoApostila   5 s básico
Apostila 5 s básico
 

Semelhante a O Programa dos 5 Ss

Gestão Visual e Manutenção
Gestão Visual e ManutençãoGestão Visual e Manutenção
Gestão Visual e ManutençãoLuis Fernandes
 
OBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docx
OBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docxOBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docx
OBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docxLucasMobarak1
 
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingEdomar Hornburg
 
Uma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de Projetos
Uma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de ProjetosUma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de Projetos
Uma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de ProjetosGiovani Elísio Silva
 
Gestão Integrada da Qualidade
Gestão Integrada da QualidadeGestão Integrada da Qualidade
Gestão Integrada da QualidadeKátia Marcolino
 
Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.
Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.
Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.JairGaldino4
 
Implementing lean software development
Implementing lean software developmentImplementing lean software development
Implementing lean software developmentLuiz Faias Junior
 
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptxMATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptxAlessandro M da Rocha
 
PPT_programa-5s.pdf
PPT_programa-5s.pdfPPT_programa-5s.pdf
PPT_programa-5s.pdfDanielOtoni1
 
Desenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra Digitalks
Desenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra DigitalksDesenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra Digitalks
Desenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra DigitalksRômulo Gomes
 
Senai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfSenai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfLuanaMaia48
 
Treinamento Scrum - Português
Treinamento Scrum - PortuguêsTreinamento Scrum - Português
Treinamento Scrum - PortuguêsJonas Elias Flesch
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturinginstitutocarvalho
 
WCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem Perdas
WCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem PerdasWCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem Perdas
WCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem PerdasEXCELLENCE CONSULTING
 
Quando os rótulos não atendem as suas necessidades
Quando os rótulos não atendem as suas necessidadesQuando os rótulos não atendem as suas necessidades
Quando os rótulos não atendem as suas necessidadesJuliano Ribeiro
 
Energias de Portugal – 3rd week Lessons learned
Energias de Portugal – 3rd week Lessons learnedEnergias de Portugal – 3rd week Lessons learned
Energias de Portugal – 3rd week Lessons learnedTimetruck
 

Semelhante a O Programa dos 5 Ss (20)

Gestão Visual e Manutenção
Gestão Visual e ManutençãoGestão Visual e Manutenção
Gestão Visual e Manutenção
 
OBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docx
OBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docxOBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docx
OBJETIVO DO PROGRAMA 5S HOUSEKEEPING.docx
 
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturing
 
Sistema 5 s
Sistema 5 sSistema 5 s
Sistema 5 s
 
Uma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de Projetos
Uma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de ProjetosUma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de Projetos
Uma abordagem às Metodologias Ágeis em Gerência de Projetos
 
Gestão Integrada da Qualidade
Gestão Integrada da QualidadeGestão Integrada da Qualidade
Gestão Integrada da Qualidade
 
Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.
Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.
Ciclo DPCA aplicado dentro da industria.
 
Implementing lean software development
Implementing lean software developmentImplementing lean software development
Implementing lean software development
 
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptxMATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
 
PPT_programa-5s.pdf
PPT_programa-5s.pdfPPT_programa-5s.pdf
PPT_programa-5s.pdf
 
Anotações da TDC Florianópolis 2016
Anotações da TDC Florianópolis 2016Anotações da TDC Florianópolis 2016
Anotações da TDC Florianópolis 2016
 
Desenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra Digitalks
Desenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra DigitalksDesenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra Digitalks
Desenvolvimento Ágil com Scrum - Palestra Digitalks
 
Não São Apenas Sapatos
Não São Apenas SapatosNão São Apenas Sapatos
Não São Apenas Sapatos
 
Senai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfSenai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdf
 
Treinamento Scrum - Português
Treinamento Scrum - PortuguêsTreinamento Scrum - Português
Treinamento Scrum - Português
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturing
 
WCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem Perdas
WCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem PerdasWCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem Perdas
WCM 2009-TT04-Rigesa Programa PPSP Produção Sem Perdas
 
Quando os rótulos não atendem as suas necessidades
Quando os rótulos não atendem as suas necessidadesQuando os rótulos não atendem as suas necessidades
Quando os rótulos não atendem as suas necessidades
 
Programa 5s
Programa 5sPrograma 5s
Programa 5s
 
Energias de Portugal – 3rd week Lessons learned
Energias de Portugal – 3rd week Lessons learnedEnergias de Portugal – 3rd week Lessons learned
Energias de Portugal – 3rd week Lessons learned
 

Mais de PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas

Mais de PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas (20)

Comportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de TrabalhoComportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de Trabalho
 
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes SociaisComo Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
 
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
 
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes CorporativosPostura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
 
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
 
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptxO Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
 
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptxConceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
 
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas OrganizacõesA Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
 
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
 
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptxTécnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
 
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptxA Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
 
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptxGestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
 
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptxA Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
 
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptxProgramação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
 
DINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptxDINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptx
 
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptxAUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
 
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptxDESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
 
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptxINTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
 
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptxA Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
 
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
 

Último

Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxednamonteiro13
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfRenandantas16
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...imostorept
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
Objeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios deObjeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios derafaelventura53
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerMarina Evangelista
 

Último (7)

Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Objeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios deObjeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios de
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 

O Programa dos 5 Ss

  • 2. Quando Foi Implantado o Programa dos 5 Ss Não Deu Muito Certo em Algumas Empresas Brasileiras, Pois Diferentemente Dos Japoneses os Brasileiros Não São Muito Disciplinados Dizia-se Que o Programa Era Muito Voltado Para o “Chão de Fábrica” e Não Para o Ambiente de Escritórios Em Verdade, Era Necessário Implantar a “Melhoria Contínua” (KAIZEN) Nos Processos, a Fim de Verificar Onde Poderia Cortar Tarefas Que Não Agregam Valor ao Processo e/ou Produto Os Brasileiros São Resistentes às Mudanças e, é Muito Comum, as Pessoas “Deixarem as Coisas Como Estão Para Ver Como é Que Fica” Alguns Dizem Que “em Time Que Está Ganhando Não se Mexe”, Mas em Segmentos Competitivos Como os de Hoje é Importante Renovar Sempre Seus Conceitos, Produtos e Mercados
  • 3. O Modelo 5 S’s é Fundamental Para Implementar a Qualidade Total A Palavra “Senso” Expressa a Capacidade de Apreciar e Julgar Senso de Utilização Senso de Ordenação Senso de Limpeza Senso de Asseio Senso de Disciplina
  • 4. Senso de Utilização OBJETIVOS: Separar o Necessário do Desnecessário, Descartando o Que Não é Útil Separar Não é Jogar as Coisas Fora, Mas Sim Buscar o Melhor Destino Para o Que Não é Necessário no Momento
  • 5. Senso de Ordenação Colocar as Coisas em Ordem, Utilizando-se de Dispositivos à Prova de Falhas e De Gerenciamento Visual DESAFIO: Ordenar os Equipamentos de Tal Forma Que Qualquer Pessoa Possa Encontrá-los Facilmente
  • 6. Senso de Limpeza DEVE SER REALIZADA PELO PRÓPRIO FUNCIONÁRIO DO SETOR MANTENDO SEUS EQUIPAMENTOS SEMPRE LIMPOS E FUNCIONAIS
  • 7. SENSO DE ASSEIO Conservação da Própria Higiene, do Local de Trabalho e dos Equipamentos
  • 8. Senso de Disciplina Abriu / Fechou Ligou / Desligue Desarrumou / Arrume Quebrou / Conserte Pediu Emprestado / Devolva Prometeu / Cumpra
  • 9. JUST in TIME Essa Técnica Foi Usada Primeiro na FORD Motors , Pois Eles Estavam Comprando Matérias-Primas Sem Valor Imediato na Produção Ao Implantar o Programa, a FORD Passou a Comprar o Suficiente Para Suprir a Produção Planejada, Considerando o Tempo de Transporte KANBAN Coloca-se um Aviso nas Peças de Uma Linha de Produção a Fim de Indicar a Entrega de Uma Dada Quantidade e, Quando Esgotarem Todas Elas, o Aviso é Levado ao Seu Ponto de Partida, Onde se Converte Num Novo Pedido de Mais Peças Quando o Transporte é Ruim, o Just in Time NÃO Funciona e Grandes Estoques Serão Necessários, Aumentando os Custos de Armazenamento