SlideShare uma empresa Scribd logo
Os 5s
Sensos da
Qualidade
Principal objetivo da Técnica dos 5S
Melhorar a qualidade de vida dos
trabalhadores, diminuindo os
desperdícios, reduzindo os custos e
melhorando a produtividade da
empresa.
POR QUE OS 5’s?
 REDUÇÃO DE CUSTOS
 REDUÇÃO DE ENERGIA
 BEM-ESTAR DO HOMEM
 MELHORIA DA QUALIDADE
 PREVENÇÃO DE ACIDENTES
 AUMENTO DE PRODUTIVIDADE
 INCENTIVO À CRIATIVIDADE
 PREVENÇÃO QUANTO QUEBRAS
 MELHORIA DO AMBIENTE DE TRABALHO
 MAIOR ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO
DICAS IMPORTANTES SOBRE 5’s
 Praticar desde a infância em todos os lugares;
 Pode ser praticado na sua casa;
 O programa abrange aspectos físico,
intelectual, moral e social.
OS CINCOS SENSOS
O termo 5´S origina-se de palavras que em japonês
começam com a letra S.
 SEIRI - senso de utilização ou de descarte
 SEITON - senso de ordenação ou de arrumação
 SEISO - senso de conservação ou de limpeza
 SEIKETSU – senso da saúde
 SHITSUKE - senso de autodisciplina
PRIMEIRO SENSO:
- SEIRI -
SENSO DE UTILIZAÇÃO
OU
DE DESCARTE
SEIRI
- senso de utilização ou de descarte -
• Tenha só o necessário, na
quantidade certa.
• Cada pessoa deve saber
diferenciar o útil, do inútil.
• Só o que tem utilidade
certa deve estar disponível.
• Eliminando-se o que não é
útil, você pode se
concentrar apenas no que é
útil.
O que a gente
não precisa, só
atrapalha.
Algumas vantagens do Senso de Utilização
 Reduz a necessidade de espaço, estoque, gastos com
sistemas de armazenamento e transporte.
 Facilita o transporte interno, o arranjo físico, o controle
de produção, a execução do trabalho no tempo previsto.
 Evita a compra de materiais e componentes em
duplicidade e também os danos a materiais ou produtos
armazenados.
 Aumenta o retorno do capital empregado.
 Aumenta a produtividade das máquinas e pessoas
envolvidas.
 Traz senso de organização e economia, menor cansaço
físico, maior facilidade de operação.
Como praticar o Senso de Utilização
TIRE FOTOGRAFIAS DO MESMO LOCAL
Como praticar o Senso de Utilização
Defina quem faz o que, onde, quando e como.
De atenção a tudo o que estiver dentro de seu
ambiente de trabalho (máquinas,
ferramentas, estoques, móveis, papéis etc.),
e defina o que é necessário através de
instruções claras, para que todos possam
separar o útil do inútil.
Como praticar o Senso de Utilização
Quantifique e avalie o que está sendo descartado:
Após colocar em um local determinado aquilo que será
descartado, convide as pessoas de outros setores,
para que escolham, entre os itens disponíveis, o que
de fato lhes interessar.
 O que deve ser guardado num depósito ?
 O que pode ser útil para o outro setor ?
 O que deve ser consertado ?
 O que deve ser jogado fora ?
 O que pode ser vendido ?
ETIQUETA VERMELHA
Classificação
1. Matéria-prima 5. Máquina/Equipamento
2. Item semi-acabado 6. Molde-Matriz
3. Componente 7. Ferramenta-Encaixe
4. Produto acabado 8. Outros
Nome do Item
Número do Pedido
Quantidade/Valor itens Valor por item: Total:
Razão
1. Item desnecessário 4. Sobra
2. Item com defeito 5. Desconhecida
3. Item não urgente 6. Outras
Seção responsável Dept. Seção Grupo
Ação
1. Eliminar
2. Devolver
3. Transferir para local de
armazenagem - etiquetas vermelhas
4. Armazenar separadamente
5. Outros
Concluído
Data Colocação da etiqueta
Dia Mês Ano
Ação
Dia Mês Ano
Nº Referência
SEGUNDO SENSO:
-SEITON-
SENSO DE ORDENAÇÃO
OU
DE ARRUMAÇÃO
SEITON - senso de ordenação ou de arrumação-
"Um lugar para cada
coisa. Cada coisa
em seu lugar"
Cada coisa tem seu
único e exclusivo lugar.
Cada coisa após o uso,
deve estar em seu
lugar. Tudo deve estarSe está
no lugar, está na mão! sempre disponível e
próximo do local de
uso.
Algumas vantagens do Senso de Ordenação
• Menor tempo de busca do que é preciso para operar.
• Menor necessidade de controles de estoque e produção.
• Facilita o transporte interno controle de produção e a
execução do trabalho no prazo.
• Evita a compra de materiais e componentes desnecessários e
os danos a materiais ou produtos armazenados.
• Aumenta o retorno do capital.
• Aumenta a produtividade das pessoas e máquinas.
• Maior racionalização do trabalho, menor cansaço físico e
mental, melhor ambiente.
Como praticar o Senso de Ordenação
Analise a situação atual:
Análise de como as coisas estão colocadas, onde e por
quê. Arrumação é um estudo de eficiência e esta,
depende da velocidade necessária para pegar e
colocar as coisas em seus devidos lugares.
Defina um lugar para cada coisa:
• É possível reduzir os estoques?
• O que esta a mão, precisa mesmo estar ali?
• Os nomes das coisas estão padronizados?
• Qual o melhor local para cada coisa?
Como praticar o Senso de Ordenação
Decida como guardar as coisas.
• Faça uma análise do estoque, conhecendo
as características de cada item, lembre-
se:
•Todas a coisas devem ter um nome e
o nome deve ser conhecido de todos.
•Todas as coisas devem ter espaços definidos
de estocagem e a indicação exata do local de
estocagem.
MARCAÇÃO DE POSIÇÕES FIXAS
Identificação do item
Indicação de prateleira
IDENTIFICAÇÃO DO ITEM E INDICAÇÃO DE PRATELEIRA
Marca de Nível Máximo Marca de Nível Mínimo
INDICAÇÃO DE QUANTIDADE (FIXAR QUANTIDADE)
O PERFIL MOSTRA O QUE FICA AONDE?
TERCEIRO SENSO
-SEISO-
SENSO DE CONSERVAÇÃO
OU
DE LIMPEZA
SEISO
- senso de conservação ou de limpeza -
Cada pessoa
importância
deve saber a
de estar em
um ambiente limpo.
Cada pessoa na empresa
deve, antes e depois de
qualquer trabalho
realizado, retirar o lixo
resultante e dar-lhe o fim
que previamente acordado.
Um ambiente limpo lembra
qualidade e segurança.
Setor
limpo é
aquele
que
menos
suja.
Algumas vantagens do
Senso de Conservação
 Maior produtividade das pessoas,
máquinas e materiais, evitando o
retrabalho.
 Facilita a venda do produto ou serviços.
 Evita perdas e danos de materiais e produtos.
 É fundamental para a imagem (interna e
externa) da empresa.
Pontos de ataque com o
limpeza e conservação
Principais pontos ou áreas a serem limpas:
Processos relativos ao produto ou serviços,
de trabalho, setores, estoques em geral,
sucatas, depósitos, arquivos, lixo,
áreas externas, fachadas, jardins, atendimento.
Como praticar o Senso de
Conservação
Com a ajuda do time de qualidade, conscientize seu
pessoal sobre a importância e os benefícios da
máxima limpeza no ambiente de trabalho.
Cada um passa a ser responsável pela limpeza em
seu ambiente de trabalho.
Como manter a conservação?
• Todos devem deixar ferramentas e utensílios limpos
antes de guardá-los.
• As mesas, armários e móveis devem estar limpos e em
condições de uso.
• Nada deve ser jogado no chão.
• Diariamente, retirar pó e sujeira dos pisos, paredes,
teto, e locais usados.
• Não existe exceção quando se trata de limpeza. O
objetivo não é impressionar os visitantes, mas
proporcionar o ambiente ideal para se obter a qualidade
total.
LIMPEZA PREVENTIVA
QUARTO SENSO:
-SEIKETSU-
SENSO DA SAÚDE
OU
DO ASSEIO
SEIKETSU
- senso de saúde ou asseio -
Praticar o Senso de Saúde
é estar atento ao bem-estar
próprio e coletivo, com a
preocupação em manter um
bom clima organizacional e
zelo pela qualidade das
relações de trabalho.
Importante fator de
adoecimento quando não
tomamos cuidado.
Vai muito bem,
Obrigado!
Algumas vantagens do
Senso da Saúde
 Padronização das atividades;
 Preservação de acidentes;
Elevação dos níveis de satisfação e
motivação; preservação e controle dos
estresses;
 Preservação de danos;
 Melhoria da qualidade de vida.
Como praticar o Senso da Saúde
• Busque a padronização das melhorias, cuidando para que os
estágios da utilização, ordenação e limpeza já alcançada não
retrocedam;
• Mantenha as condições do ambiente físico propício à saúde,
inclusive promovendo discussões sobre a proibição do fumo no
ambiente de trabalho;
• Mantenha sempre uma atitude mental positiva;
• Acione os órgãos com vistas à implantação do programa de
prevenção e controle do estresse no seu local de trabalho;
• Participe sempre de reuniões com vistas à melhoria do clima
organizacional e do relacionamento interno;
Como praticar o Senso da Saúde
• Zele pelas áreas comuns;
• Cumpra e melhore os procedimentos de segurança
individuais e coletivos;
• Busque a saúde física, mental e emocional;
• Realize avaliações periódicas das condições do
ambiente de trabalho;
• Promova um bom clima de trabalho ativando
franqueza e delicadeza nas relações entre as
pessoas. Seja gentil!
• É preciso ter autodisciplina para respeitar, cumprir
e manter decisões, obedecer às normas e seguir
os padrões estabelecidos pelo grupo.
QUINTO SENSO:
-SHITSUKE-
SENSO DE AUTODISCIPLINA
Senso de Auto-
Disciplina
"Ordem, rotina em
constate aperfeiçoamento"
É a rotinizacão da melhoria
alcançada, a obediência à
constante
educação
rotina, a busca
da melhoria, a
do ser humano.
Algumas vantagens do
Senso da Auto-disciplina
 Conscientização da responsabilidade em todas as tarefas,
por mais simples que sejam;
 Cumprimento de regras e procedimentos estabelecidos;
 Redução de controles;





Previsibilidade nos resultados das operações;
Serviços dentro dos requisitos de qualidade;
Consolidação do trabalho em equipe;
Desenvolvimento pessoal;
Maior domínio das situações.
Como praticar o
Senso de Auto-Disciplina
 Crie procedimentos claros e possíveis de serem cumpridos.
Em caso de não cumprimento, descubra a causa e atue;
 Se comprometa com a melhoria contínua;
 Seja claro e objetivo na comunicação;
 Cumpra os horários marcados para compromissos;
Como praticar o
Senso de Auto-Disciplina
 Lembre-se de que só existe dedicação e afinco
quando as pessoas se comprometem com aquilo
que estão fazendo, e só há comprometimento
quando há participação;
 Ao atribuir uma determinada tarefa, esclareça
sempre o porquê da execução;
 Amplie sua auto-estima. Pratique leitura diária pelo
menos 15 minutos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução à teoria geral da administração
Introdução à teoria geral da administraçãoIntrodução à teoria geral da administração
Introdução à teoria geral da administração
Fabiano Duarte
 
Treinamento 5 s
Treinamento 5 sTreinamento 5 s
Treinamento 5 s
Fernando Mattos
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Palestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5sPalestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5s
Valdolirio Junior
 
Apresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slidesApresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slides
JOSEHB
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Correios
 
5s
5s5s
treinamento de 5S
treinamento de 5Streinamento de 5S
treinamento de 5S
Ane Costa
 
Almoxarifado
AlmoxarifadoAlmoxarifado
Almoxarifado
Mauricio Blum
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Aula funções da administração
Aula   funções da administraçãoAula   funções da administração
Aula funções da administração
Niloar Bissani
 
Gestão da produção
Gestão da produçãoGestão da produção
Gestão da produção
Luiz Carlos Oliveira
 
Treinamento 5 S
Treinamento 5 STreinamento 5 S
Treinamento 5 S
Rubia Soraya Rabello
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
Prof. Leonardo Rocha
 
Check list 5 s
Check list 5 sCheck list 5 s
Check list 5 s
Jedson G
 
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a ManutençãoGestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Anderson Pontes
 
Arranjo físico layout
Arranjo físico   layoutArranjo físico   layout
Arranjo físico layout
Raylson Rabelo
 
Treinamento 5S Básico
Treinamento 5S BásicoTreinamento 5S Básico
Treinamento 5S Básico
Joao Ricardo
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
Pricila Yessayan
 
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalAula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Michel Moreira
 

Mais procurados (20)

Introdução à teoria geral da administração
Introdução à teoria geral da administraçãoIntrodução à teoria geral da administração
Introdução à teoria geral da administração
 
Treinamento 5 s
Treinamento 5 sTreinamento 5 s
Treinamento 5 s
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Palestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5sPalestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5s
 
Apresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slidesApresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slides
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
 
5s
5s5s
5s
 
treinamento de 5S
treinamento de 5Streinamento de 5S
treinamento de 5S
 
Almoxarifado
AlmoxarifadoAlmoxarifado
Almoxarifado
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Aula funções da administração
Aula   funções da administraçãoAula   funções da administração
Aula funções da administração
 
Gestão da produção
Gestão da produçãoGestão da produção
Gestão da produção
 
Treinamento 5 S
Treinamento 5 STreinamento 5 S
Treinamento 5 S
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
 
Check list 5 s
Check list 5 sCheck list 5 s
Check list 5 s
 
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a ManutençãoGestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
 
Arranjo físico layout
Arranjo físico   layoutArranjo físico   layout
Arranjo físico layout
 
Treinamento 5S Básico
Treinamento 5S BásicoTreinamento 5S Básico
Treinamento 5S Básico
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalAula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
 

Destaque

Ferramentas da qualidade aula 17-02-15
Ferramentas da qualidade   aula 17-02-15Ferramentas da qualidade   aula 17-02-15
Ferramentas da qualidade aula 17-02-15
Jossiane Araújo
 
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamentoPlano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
Maximiliano Barroso Bonfá
 
07 aula meio ambiente
07 aula meio ambiente07 aula meio ambiente
07 aula meio ambiente
Homero Alves de Lima
 
08 aula sinalização e segurança
08 aula sinalização e segurança08 aula sinalização e segurança
08 aula sinalização e segurança
Homero Alves de Lima
 
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologiasAula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
06 aulas iso 14000
06 aulas iso 1400006 aulas iso 14000
06 aulas iso 14000
Homero Alves de Lima
 
Manual de ufcd 0349
Manual de ufcd 0349Manual de ufcd 0349
Manual de ufcd 0349
Susana Marques
 
Programa 5S - Você mais produtivo
Programa 5S - Você mais produtivoPrograma 5S - Você mais produtivo
Programa 5S - Você mais produtivo
Edmilson Antonio
 
Aula extra combate a incendio l
Aula extra combate a incendio lAula extra combate a incendio l
Aula extra combate a incendio l
Homero Alves de Lima
 
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologiasSimulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologiasAula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologiasAula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologiasSimulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Simulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologiasSimulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado
Homero Alves de Lima
 
Sumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enemSumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enem
Homero Alves de Lima
 
Livro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresaLivro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresa
Homero Alves de Lima
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Wandick Rocha de Aquino
 
01 aula sistema de qualidade
01 aula sistema de qualidade01 aula sistema de qualidade
01 aula sistema de qualidade
Homero Alves de Lima
 
12 aula plataformas e embarcações
12 aula plataformas e embarcações12 aula plataformas e embarcações
12 aula plataformas e embarcações
Homero Alves de Lima
 

Destaque (20)

Ferramentas da qualidade aula 17-02-15
Ferramentas da qualidade   aula 17-02-15Ferramentas da qualidade   aula 17-02-15
Ferramentas da qualidade aula 17-02-15
 
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamentoPlano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
 
07 aula meio ambiente
07 aula meio ambiente07 aula meio ambiente
07 aula meio ambiente
 
08 aula sinalização e segurança
08 aula sinalização e segurança08 aula sinalização e segurança
08 aula sinalização e segurança
 
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologiasAula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
 
06 aulas iso 14000
06 aulas iso 1400006 aulas iso 14000
06 aulas iso 14000
 
Manual de ufcd 0349
Manual de ufcd 0349Manual de ufcd 0349
Manual de ufcd 0349
 
Programa 5S - Você mais produtivo
Programa 5S - Você mais produtivoPrograma 5S - Você mais produtivo
Programa 5S - Você mais produtivo
 
Aula extra combate a incendio l
Aula extra combate a incendio lAula extra combate a incendio l
Aula extra combate a incendio l
 
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologiasSimulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
 
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologiasAula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologiasAula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
 
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologiasSimulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
 
Simulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologiasSimulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologias
 
05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado
 
Sumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enemSumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enem
 
Livro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresaLivro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresa
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
 
01 aula sistema de qualidade
01 aula sistema de qualidade01 aula sistema de qualidade
01 aula sistema de qualidade
 
12 aula plataformas e embarcações
12 aula plataformas e embarcações12 aula plataformas e embarcações
12 aula plataformas e embarcações
 

Semelhante a 02 aula sistemas dos 5s

Apresentação do sidnei do 5 s
Apresentação do sidnei  do 5 sApresentação do sidnei  do 5 s
Apresentação do sidnei do 5 s
Sergio Teles
 
5s
5s5s
Os 5 Sensos da Qualidade
Os 5 Sensos da QualidadeOs 5 Sensos da Qualidade
Os 5 Sensos da Qualidade
COTIC-PROEG (UFPA)
 
Os 5S's da gestão
Os 5S's da gestãoOs 5S's da gestão
Os 5S's da gestão
Thiago Inacio de Matos
 
5s apostila-treinamento-e-aplicacao1
5s apostila-treinamento-e-aplicacao15s apostila-treinamento-e-aplicacao1
5s apostila-treinamento-e-aplicacao1
Fabio Prado
 
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
MarcosJuniodaSilvaAg
 
PROGRAMA 5S 003.ppt
PROGRAMA 5S 003.pptPROGRAMA 5S 003.ppt
PROGRAMA 5S 003.ppt
antoniobemesantonio
 
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
rafaelacushman21
 
2014 02 04 gestão careconsulting
2014 02 04 gestão careconsulting2014 02 04 gestão careconsulting
2014 02 04 gestão careconsulting
Wagner Louzada
 
5s cap 53
5s cap 535s cap 53
5s cap 53
Ismael Costa
 
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Natanael Carvalho
 
Palestra 5 s
Palestra 5 sPalestra 5 s
Palestra 5 s
Jonatas f.siqueira
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Rogério Souza
 
senso do 5s treinamento.ppt
senso do 5s treinamento.pptsenso do 5s treinamento.ppt
senso do 5s treinamento.ppt
AnaliceGuastiFelixLi
 
Apostila 5s hoje.pdf
Apostila 5s hoje.pdfApostila 5s hoje.pdf
Apostila 5s hoje.pdf
maysom
 
5s
5s5s
Os Cinco S
Os  Cinco  SOs  Cinco  S
Os Cinco S
lesniczki
 
Programa 5
Programa 5Programa 5
Programa 5
PrLinaldo Junior
 
Programa 5 s trabalho 1
Programa 5 s   trabalho 1Programa 5 s   trabalho 1
Programa 5 s trabalho 1
Karla Sadim
 
Sistema 5 s
Sistema 5 sSistema 5 s

Semelhante a 02 aula sistemas dos 5s (20)

Apresentação do sidnei do 5 s
Apresentação do sidnei  do 5 sApresentação do sidnei  do 5 s
Apresentação do sidnei do 5 s
 
5s
5s5s
5s
 
Os 5 Sensos da Qualidade
Os 5 Sensos da QualidadeOs 5 Sensos da Qualidade
Os 5 Sensos da Qualidade
 
Os 5S's da gestão
Os 5S's da gestãoOs 5S's da gestão
Os 5S's da gestão
 
5s apostila-treinamento-e-aplicacao1
5s apostila-treinamento-e-aplicacao15s apostila-treinamento-e-aplicacao1
5s apostila-treinamento-e-aplicacao1
 
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
 
PROGRAMA 5S 003.ppt
PROGRAMA 5S 003.pptPROGRAMA 5S 003.ppt
PROGRAMA 5S 003.ppt
 
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
5s-apostila-treinamento-e-aplicacao1.ppt
 
2014 02 04 gestão careconsulting
2014 02 04 gestão careconsulting2014 02 04 gestão careconsulting
2014 02 04 gestão careconsulting
 
5s cap 53
5s cap 535s cap 53
5s cap 53
 
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
Palestrasensibilizandolimpezapdf4756
 
Palestra 5 s
Palestra 5 sPalestra 5 s
Palestra 5 s
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
senso do 5s treinamento.ppt
senso do 5s treinamento.pptsenso do 5s treinamento.ppt
senso do 5s treinamento.ppt
 
Apostila 5s hoje.pdf
Apostila 5s hoje.pdfApostila 5s hoje.pdf
Apostila 5s hoje.pdf
 
5s
5s5s
5s
 
Os Cinco S
Os  Cinco  SOs  Cinco  S
Os Cinco S
 
Programa 5
Programa 5Programa 5
Programa 5
 
Programa 5 s trabalho 1
Programa 5 s   trabalho 1Programa 5 s   trabalho 1
Programa 5 s trabalho 1
 
Sistema 5 s
Sistema 5 sSistema 5 s
Sistema 5 s
 

Mais de Homero Alves de Lima

Aula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotelAula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotel
Homero Alves de Lima
 
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologiasSimulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Caderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redaçãoCaderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redação
Homero Alves de Lima
 
Aula 02 redação
Aula 02 redaçãoAula 02 redação
Aula 02 redação
Homero Alves de Lima
 
Aula 01 redação
Aula 01 redaçãoAula 01 redação
Aula 01 redação
Homero Alves de Lima
 
Conteúdo programático redação
Conteúdo programático redaçãoConteúdo programático redação
Conteúdo programático redação
Homero Alves de Lima
 
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologiasCaderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologiasAula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologiasAula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologiasAula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologiasAula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologiasAula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 01 de matemática e suas tecnologias
Aula 01 de matemática e suas tecnologiasAula 01 de matemática e suas tecnologias
Aula 01 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Conteúdo programático matemática e suas tecnologias
Conteúdo programático matemática e suas tecnologiasConteúdo programático matemática e suas tecnologias
Conteúdo programático matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Caderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologias
Caderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologiasCaderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologias
Caderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 

Mais de Homero Alves de Lima (20)

Aula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotelAula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotel
 
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologiasSimulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
 
Caderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redaçãoCaderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redação
 
Aula 02 redação
Aula 02 redaçãoAula 02 redação
Aula 02 redação
 
Aula 01 redação
Aula 01 redaçãoAula 01 redação
Aula 01 redação
 
Conteúdo programático redação
Conteúdo programático redaçãoConteúdo programático redação
Conteúdo programático redação
 
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologiasCaderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
 
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologiasAula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologiasAula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologiasAula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologiasAula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologiasAula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 01 de matemática e suas tecnologias
Aula 01 de matemática e suas tecnologiasAula 01 de matemática e suas tecnologias
Aula 01 de matemática e suas tecnologias
 
Conteúdo programático matemática e suas tecnologias
Conteúdo programático matemática e suas tecnologiasConteúdo programático matemática e suas tecnologias
Conteúdo programático matemática e suas tecnologias
 
Caderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologias
Caderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologiasCaderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologias
Caderno de exercícios de linguagens – códigos e suas tecnologias
 
Aula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 09 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 
Aula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 07 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 
Aula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 06 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 
Aula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 05 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 

Último

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 

Último (20)

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 

02 aula sistemas dos 5s

  • 2. Principal objetivo da Técnica dos 5S Melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores, diminuindo os desperdícios, reduzindo os custos e melhorando a produtividade da empresa.
  • 3. POR QUE OS 5’s?  REDUÇÃO DE CUSTOS  REDUÇÃO DE ENERGIA  BEM-ESTAR DO HOMEM  MELHORIA DA QUALIDADE  PREVENÇÃO DE ACIDENTES  AUMENTO DE PRODUTIVIDADE  INCENTIVO À CRIATIVIDADE  PREVENÇÃO QUANTO QUEBRAS  MELHORIA DO AMBIENTE DE TRABALHO  MAIOR ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO
  • 4. DICAS IMPORTANTES SOBRE 5’s  Praticar desde a infância em todos os lugares;  Pode ser praticado na sua casa;  O programa abrange aspectos físico, intelectual, moral e social.
  • 5. OS CINCOS SENSOS O termo 5´S origina-se de palavras que em japonês começam com a letra S.  SEIRI - senso de utilização ou de descarte  SEITON - senso de ordenação ou de arrumação  SEISO - senso de conservação ou de limpeza  SEIKETSU – senso da saúde  SHITSUKE - senso de autodisciplina
  • 6. PRIMEIRO SENSO: - SEIRI - SENSO DE UTILIZAÇÃO OU DE DESCARTE
  • 7. SEIRI - senso de utilização ou de descarte - • Tenha só o necessário, na quantidade certa. • Cada pessoa deve saber diferenciar o útil, do inútil. • Só o que tem utilidade certa deve estar disponível. • Eliminando-se o que não é útil, você pode se concentrar apenas no que é útil. O que a gente não precisa, só atrapalha.
  • 8. Algumas vantagens do Senso de Utilização  Reduz a necessidade de espaço, estoque, gastos com sistemas de armazenamento e transporte.  Facilita o transporte interno, o arranjo físico, o controle de produção, a execução do trabalho no tempo previsto.  Evita a compra de materiais e componentes em duplicidade e também os danos a materiais ou produtos armazenados.  Aumenta o retorno do capital empregado.  Aumenta a produtividade das máquinas e pessoas envolvidas.  Traz senso de organização e economia, menor cansaço físico, maior facilidade de operação.
  • 9. Como praticar o Senso de Utilização TIRE FOTOGRAFIAS DO MESMO LOCAL
  • 10. Como praticar o Senso de Utilização Defina quem faz o que, onde, quando e como. De atenção a tudo o que estiver dentro de seu ambiente de trabalho (máquinas, ferramentas, estoques, móveis, papéis etc.), e defina o que é necessário através de instruções claras, para que todos possam separar o útil do inútil.
  • 11. Como praticar o Senso de Utilização Quantifique e avalie o que está sendo descartado: Após colocar em um local determinado aquilo que será descartado, convide as pessoas de outros setores, para que escolham, entre os itens disponíveis, o que de fato lhes interessar.  O que deve ser guardado num depósito ?  O que pode ser útil para o outro setor ?  O que deve ser consertado ?  O que deve ser jogado fora ?  O que pode ser vendido ?
  • 12. ETIQUETA VERMELHA Classificação 1. Matéria-prima 5. Máquina/Equipamento 2. Item semi-acabado 6. Molde-Matriz 3. Componente 7. Ferramenta-Encaixe 4. Produto acabado 8. Outros Nome do Item Número do Pedido Quantidade/Valor itens Valor por item: Total: Razão 1. Item desnecessário 4. Sobra 2. Item com defeito 5. Desconhecida 3. Item não urgente 6. Outras Seção responsável Dept. Seção Grupo Ação 1. Eliminar 2. Devolver 3. Transferir para local de armazenagem - etiquetas vermelhas 4. Armazenar separadamente 5. Outros Concluído Data Colocação da etiqueta Dia Mês Ano Ação Dia Mês Ano Nº Referência
  • 13. SEGUNDO SENSO: -SEITON- SENSO DE ORDENAÇÃO OU DE ARRUMAÇÃO
  • 14. SEITON - senso de ordenação ou de arrumação- "Um lugar para cada coisa. Cada coisa em seu lugar" Cada coisa tem seu único e exclusivo lugar. Cada coisa após o uso, deve estar em seu lugar. Tudo deve estarSe está no lugar, está na mão! sempre disponível e próximo do local de uso.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Algumas vantagens do Senso de Ordenação • Menor tempo de busca do que é preciso para operar. • Menor necessidade de controles de estoque e produção. • Facilita o transporte interno controle de produção e a execução do trabalho no prazo. • Evita a compra de materiais e componentes desnecessários e os danos a materiais ou produtos armazenados. • Aumenta o retorno do capital. • Aumenta a produtividade das pessoas e máquinas. • Maior racionalização do trabalho, menor cansaço físico e mental, melhor ambiente.
  • 18. Como praticar o Senso de Ordenação Analise a situação atual: Análise de como as coisas estão colocadas, onde e por quê. Arrumação é um estudo de eficiência e esta, depende da velocidade necessária para pegar e colocar as coisas em seus devidos lugares. Defina um lugar para cada coisa: • É possível reduzir os estoques? • O que esta a mão, precisa mesmo estar ali? • Os nomes das coisas estão padronizados? • Qual o melhor local para cada coisa?
  • 19. Como praticar o Senso de Ordenação Decida como guardar as coisas. • Faça uma análise do estoque, conhecendo as características de cada item, lembre- se: •Todas a coisas devem ter um nome e o nome deve ser conhecido de todos. •Todas as coisas devem ter espaços definidos de estocagem e a indicação exata do local de estocagem.
  • 21. Identificação do item Indicação de prateleira IDENTIFICAÇÃO DO ITEM E INDICAÇÃO DE PRATELEIRA
  • 22. Marca de Nível Máximo Marca de Nível Mínimo INDICAÇÃO DE QUANTIDADE (FIXAR QUANTIDADE)
  • 23. O PERFIL MOSTRA O QUE FICA AONDE?
  • 24. TERCEIRO SENSO -SEISO- SENSO DE CONSERVAÇÃO OU DE LIMPEZA
  • 25. SEISO - senso de conservação ou de limpeza - Cada pessoa importância deve saber a de estar em um ambiente limpo. Cada pessoa na empresa deve, antes e depois de qualquer trabalho realizado, retirar o lixo resultante e dar-lhe o fim que previamente acordado. Um ambiente limpo lembra qualidade e segurança. Setor limpo é aquele que menos suja.
  • 26. Algumas vantagens do Senso de Conservação  Maior produtividade das pessoas, máquinas e materiais, evitando o retrabalho.  Facilita a venda do produto ou serviços.  Evita perdas e danos de materiais e produtos.  É fundamental para a imagem (interna e externa) da empresa.
  • 27. Pontos de ataque com o limpeza e conservação Principais pontos ou áreas a serem limpas: Processos relativos ao produto ou serviços, de trabalho, setores, estoques em geral, sucatas, depósitos, arquivos, lixo, áreas externas, fachadas, jardins, atendimento.
  • 28. Como praticar o Senso de Conservação Com a ajuda do time de qualidade, conscientize seu pessoal sobre a importância e os benefícios da máxima limpeza no ambiente de trabalho. Cada um passa a ser responsável pela limpeza em seu ambiente de trabalho.
  • 29. Como manter a conservação? • Todos devem deixar ferramentas e utensílios limpos antes de guardá-los. • As mesas, armários e móveis devem estar limpos e em condições de uso. • Nada deve ser jogado no chão. • Diariamente, retirar pó e sujeira dos pisos, paredes, teto, e locais usados. • Não existe exceção quando se trata de limpeza. O objetivo não é impressionar os visitantes, mas proporcionar o ambiente ideal para se obter a qualidade total.
  • 31. QUARTO SENSO: -SEIKETSU- SENSO DA SAÚDE OU DO ASSEIO
  • 32. SEIKETSU - senso de saúde ou asseio - Praticar o Senso de Saúde é estar atento ao bem-estar próprio e coletivo, com a preocupação em manter um bom clima organizacional e zelo pela qualidade das relações de trabalho. Importante fator de adoecimento quando não tomamos cuidado. Vai muito bem, Obrigado!
  • 33. Algumas vantagens do Senso da Saúde  Padronização das atividades;  Preservação de acidentes; Elevação dos níveis de satisfação e motivação; preservação e controle dos estresses;  Preservação de danos;  Melhoria da qualidade de vida.
  • 34. Como praticar o Senso da Saúde • Busque a padronização das melhorias, cuidando para que os estágios da utilização, ordenação e limpeza já alcançada não retrocedam; • Mantenha as condições do ambiente físico propício à saúde, inclusive promovendo discussões sobre a proibição do fumo no ambiente de trabalho; • Mantenha sempre uma atitude mental positiva; • Acione os órgãos com vistas à implantação do programa de prevenção e controle do estresse no seu local de trabalho; • Participe sempre de reuniões com vistas à melhoria do clima organizacional e do relacionamento interno;
  • 35. Como praticar o Senso da Saúde • Zele pelas áreas comuns; • Cumpra e melhore os procedimentos de segurança individuais e coletivos; • Busque a saúde física, mental e emocional; • Realize avaliações periódicas das condições do ambiente de trabalho; • Promova um bom clima de trabalho ativando franqueza e delicadeza nas relações entre as pessoas. Seja gentil! • É preciso ter autodisciplina para respeitar, cumprir e manter decisões, obedecer às normas e seguir os padrões estabelecidos pelo grupo.
  • 37. Senso de Auto- Disciplina "Ordem, rotina em constate aperfeiçoamento" É a rotinizacão da melhoria alcançada, a obediência à constante educação rotina, a busca da melhoria, a do ser humano.
  • 38. Algumas vantagens do Senso da Auto-disciplina  Conscientização da responsabilidade em todas as tarefas, por mais simples que sejam;  Cumprimento de regras e procedimentos estabelecidos;  Redução de controles;      Previsibilidade nos resultados das operações; Serviços dentro dos requisitos de qualidade; Consolidação do trabalho em equipe; Desenvolvimento pessoal; Maior domínio das situações.
  • 39. Como praticar o Senso de Auto-Disciplina  Crie procedimentos claros e possíveis de serem cumpridos. Em caso de não cumprimento, descubra a causa e atue;  Se comprometa com a melhoria contínua;  Seja claro e objetivo na comunicação;  Cumpra os horários marcados para compromissos;
  • 40. Como praticar o Senso de Auto-Disciplina  Lembre-se de que só existe dedicação e afinco quando as pessoas se comprometem com aquilo que estão fazendo, e só há comprometimento quando há participação;  Ao atribuir uma determinada tarefa, esclareça sempre o porquê da execução;  Amplie sua auto-estima. Pratique leitura diária pelo menos 15 minutos.