SlideShare uma empresa Scribd logo
[object Object],Caue  Jonathan Renata Sergio ,[object Object],[object Object]
Mudança Melhor KAI ZEN
FILOSOFIA DE VIDA
CRIADOR MASAAKI IMAI DIZ QUE: “ KAIZEN  é um  guarda-chuva  que abrange todas as técnicas de melhoria, aglutinando-as de maneira harmoniosa para tirar o máximo proveito do que cada uma oferece”.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KAIZEN – MELHORIA  CONTÍNUA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KAIZEN - MELHORIA  CONTÍNUA ,[object Object]
KAIZEN – MELHORIA  CONTÍNUA ,[object Object]
KAIZEN – MELHORIA CONTÍNUA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KAIZEN – MELHORIA  CONTÍNUA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KAIZEN – MELHORIA  CONTÍNUA  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],OS DEZ PRINCÍPIOS  KAIZEN :
KAIZEN – MELHORIA  CONTÍNUA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KAIZEN – MELHORIA CONTÍNUA ,[object Object]
KAIZEN – MELHORIA CONTÍNUA ,[object Object],[object Object]
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object]
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Quando, Onde e Por que foi criado? O sistema Kanban foi criado em 1953 por um ex-vice-presidente da Toyota chamado Taiichi Ohno. As empresas japonesas ou no caso a Toyota(principal contribuidora para o sistema) necessitava de um sistema que controlasse a produção com o objetivo de melhorar a produtividade.
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Como Funciona? O Kanban utiliza o método de “puxar”, ou seja, somente quando houver a necessidade  o posto de trabalho requisita peças ou equipamentos do processo anterior, estas então serão conduzidas ao posto em que houve a requisição. O sistema utiliza cartões de autorização: Movimentação  = Retirada (com todas as informações necessárias). Produção  = Como o próprio nome indica,  especifica o que deverá ser produzido para o reabastecimento do  estoque que foi retirado
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Exemplo: Um posto de trabalho responsável por uma peça  esgotou seu estoque, um  operador  anexa ao contenedor(recipiente de estocagem) que esvaziou um cartão de movimentação . Ao chegar no posto do processo anterior coloca o cartão de movimentação em um contenedor cheio, retira o cartão de produção que estava anexado a este e coloca no quadro Kanban para indicar o que foi retirado e precisa ser reposto, depois volta até seu posto de trabalho. Assim, o posto de trabalho que buscou outro contenedor repete o processo quando o novo contenedor acaba.
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO A  cor verde  indica  que pode prosseguir normalmente ( não há necessidade de produzir). A  cor amarela  indica que é preciso produzir o item A  cor vermelha  representa  um estoque de segurança (em relação a possíveis problemas)
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Cartão Kanban - Cartão de produção   Local onde são produzidas as peças. Nome da peça Qtde. Pç/Embalagem Identificação do Cliente Modelo Código da peça
KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Conclusão Kanban  “  Simplicidade, Visibilidade e Controle Visual”
Lean Manufacturing - Eliminação de desperdícios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Lean Manufacturing - Eliminação de desperdícios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Lean Manufacturing -  Eliminação de desperdícios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Lean Manufacturing -  Eliminação de desperdícios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Lean Manufacturing -  Eliminação de desperdícios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Lean Manufacturing -  Eliminação de desperdícios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
BIBLIOGRAFIA ,[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestao de Mudanças
Gestao de MudançasGestao de Mudanças
Gestao de Mudanças
Jairo Siqueira
 
Lean Manufacturing 6
Lean Manufacturing 6Lean Manufacturing 6
Lean Manufacturing 6
daniellopesfranco
 
Treinamento 5s
Treinamento 5sTreinamento 5s
Treinamento 5s
Vinicius Souza
 
Lean manufacturing 3-técnicas e ferramentas
Lean manufacturing   3-técnicas e  ferramentasLean manufacturing   3-técnicas e  ferramentas
Lean manufacturing 3-técnicas e ferramentas
jparsilva
 
Gestão De Processos
Gestão De ProcessosGestão De Processos
Gestão De Processos
Nilton Goulart
 
Kanban
KanbanKanban
Administração da producao
Administração da producaoAdministração da producao
O Modelo japonês de administração
O Modelo japonês de administraçãoO Modelo japonês de administração
O Modelo japonês de administração
Antonio Marcos Montai Messias
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Nyedson Barbosa
 
5s
5s5s
Gestão da mudança
Gestão da mudançaGestão da mudança
Gestão da mudança
Leila Oliva
 
Produção cap1 aula 1
Produção cap1   aula 1Produção cap1   aula 1
Produção cap1 aula 1
Diego José
 
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene SeibelPrincípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Sustentare Escola de Negócios
 
Administração japonesa
Administração japonesa Administração japonesa
Administração japonesa
Andressa Rita
 
Aula Lean
Aula LeanAula Lean
COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXI
COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXICOMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXI
COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXI
Daniel de Carvalho Luz
 
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
Daisy Marschalk
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Palestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5sPalestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5s
Valdolirio Junior
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
Carlos Sousa
 

Mais procurados (20)

Gestao de Mudanças
Gestao de MudançasGestao de Mudanças
Gestao de Mudanças
 
Lean Manufacturing 6
Lean Manufacturing 6Lean Manufacturing 6
Lean Manufacturing 6
 
Treinamento 5s
Treinamento 5sTreinamento 5s
Treinamento 5s
 
Lean manufacturing 3-técnicas e ferramentas
Lean manufacturing   3-técnicas e  ferramentasLean manufacturing   3-técnicas e  ferramentas
Lean manufacturing 3-técnicas e ferramentas
 
Gestão De Processos
Gestão De ProcessosGestão De Processos
Gestão De Processos
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 
Administração da producao
Administração da producaoAdministração da producao
Administração da producao
 
O Modelo japonês de administração
O Modelo japonês de administraçãoO Modelo japonês de administração
O Modelo japonês de administração
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
5s
5s5s
5s
 
Gestão da mudança
Gestão da mudançaGestão da mudança
Gestão da mudança
 
Produção cap1 aula 1
Produção cap1   aula 1Produção cap1   aula 1
Produção cap1 aula 1
 
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene SeibelPrincípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
 
Administração japonesa
Administração japonesa Administração japonesa
Administração japonesa
 
Aula Lean
Aula LeanAula Lean
Aula Lean
 
COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXI
COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXICOMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXI
COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS PARA O SÉCULO XXI
 
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Palestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5sPalestra A visao do 5s
Palestra A visao do 5s
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 

Destaque

Como cultivar uma cultura Kaizen?
Como cultivar uma cultura Kaizen?Como cultivar uma cultura Kaizen?
Como cultivar uma cultura Kaizen?
Rodrigo Yoshima
 
Slide Kamban
Slide KambanSlide Kamban
Slide Kamban
Abei
 
O Sistema Kanban
O Sistema KanbanO Sistema Kanban
O Sistema Kanban
CLT Valuebased Services
 
Kanban: agilidade para ambientes complexos
Kanban: agilidade para ambientes complexosKanban: agilidade para ambientes complexos
Kanban: agilidade para ambientes complexos
André Phillip Bertoletti
 
Personal Kanban
Personal KanbanPersonal Kanban
Personal Kanban
André Faria Gomes
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
coccuzzo
 
Treinamento Kanban Avan�ado
Treinamento Kanban Avan�adoTreinamento Kanban Avan�ado
Treinamento Kanban Avan�ado
ogerente
 
Lean manufacturing slides
Lean manufacturing slidesLean manufacturing slides
Lean manufacturing slides
Moises Ribeiro
 
LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN
LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN
LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN
Fernando Palma
 
Kaizen
KaizenKaizen
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
Markus Hofrichter
 
Kaizen para Tecnologia da Informação
Kaizen para Tecnologia da InformaçãoKaizen para Tecnologia da Informação
Kaizen para Tecnologia da Informação
andreandrade17
 
O Método Kanban
O Método KanbanO Método Kanban
O Método Kanban
Adriel Viana
 
Kanban
KanbanKanban
Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)
Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)
Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)
Ampla Comunicação
 
Geny 090925150510 Phpapp02
Geny 090925150510 Phpapp02Geny 090925150510 Phpapp02
Geny 090925150510 Phpapp02
Renato Andrade
 
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean ManufacturingOs sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Jose Donizetti Moraes
 
Kaisen ( espina de pescado )
Kaisen ( espina de pescado )Kaisen ( espina de pescado )
Kaisen ( espina de pescado )
Marisol Sanchez
 
Apostila ms project 2007 - pet eng. civil ufpr
Apostila   ms project 2007 - pet eng. civil ufprApostila   ms project 2007 - pet eng. civil ufpr
Apostila ms project 2007 - pet eng. civil ufpr
David Pericles Bitencourt
 
Kanban
KanbanKanban

Destaque (20)

Como cultivar uma cultura Kaizen?
Como cultivar uma cultura Kaizen?Como cultivar uma cultura Kaizen?
Como cultivar uma cultura Kaizen?
 
Slide Kamban
Slide KambanSlide Kamban
Slide Kamban
 
O Sistema Kanban
O Sistema KanbanO Sistema Kanban
O Sistema Kanban
 
Kanban: agilidade para ambientes complexos
Kanban: agilidade para ambientes complexosKanban: agilidade para ambientes complexos
Kanban: agilidade para ambientes complexos
 
Personal Kanban
Personal KanbanPersonal Kanban
Personal Kanban
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 
Treinamento Kanban Avan�ado
Treinamento Kanban Avan�adoTreinamento Kanban Avan�ado
Treinamento Kanban Avan�ado
 
Lean manufacturing slides
Lean manufacturing slidesLean manufacturing slides
Lean manufacturing slides
 
LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN
LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN
LIVRO GRATUITO SCRUM X KANBAN
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
 
Kaizen para Tecnologia da Informação
Kaizen para Tecnologia da InformaçãoKaizen para Tecnologia da Informação
Kaizen para Tecnologia da Informação
 
O Método Kanban
O Método KanbanO Método Kanban
O Método Kanban
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 
Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)
Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)
Baterias Moura - Campanha TV 2014 (mídia)
 
Geny 090925150510 Phpapp02
Geny 090925150510 Phpapp02Geny 090925150510 Phpapp02
Geny 090925150510 Phpapp02
 
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean ManufacturingOs sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
 
Kaisen ( espina de pescado )
Kaisen ( espina de pescado )Kaisen ( espina de pescado )
Kaisen ( espina de pescado )
 
Apostila ms project 2007 - pet eng. civil ufpr
Apostila   ms project 2007 - pet eng. civil ufprApostila   ms project 2007 - pet eng. civil ufpr
Apostila ms project 2007 - pet eng. civil ufpr
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 

Semelhante a Kaizen kanban-lean manufacturing

MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptxMATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
Alessandro M da Rocha
 
Just in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágelJust in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágel
wellington tenorio
 
Just in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágilJust in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágil
wellington tenorio
 
Lean
LeanLean
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturing
Edomar Hornburg
 
Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015
CLT Valuebased Services
 
Método Kanban de Produção
Método Kanban de ProduçãoMétodo Kanban de Produção
Método Kanban de Produção
Adriano Pereira
 
Kanban
Kanban Kanban
Lean Manufacturing Tools
Lean Manufacturing ToolsLean Manufacturing Tools
Lean Manufacturing Tools
Vanderlei Rocha, MBA
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
Eduardo Braga Jr
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
Eduardo Braga Jr
 
Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)
edumm001
 
Slides do vt1 kanban
Slides do vt1 kanbanSlides do vt1 kanban
Slides do vt1 kanban
Jônatas Ferreira
 
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Rogério Tolentino
 
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativoMétodo Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Jefferson Affonso - PMP®, ITIL®, MCTS®, MBA
 
Qualidade organizacional
Qualidade organizacionalQualidade organizacional
Qualidade organizacional
Marcelo Lobo
 
Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023
Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023
Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023
ssuser91557c
 
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do OesteAula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
Luiz Felipe Cherem
 
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
AlvanirBarros1
 
Jit kanban
Jit kanbanJit kanban
Jit kanban
Alberto Santos
 

Semelhante a Kaizen kanban-lean manufacturing (20)

MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptxMATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
MATERIAL GENÉRICO DE APOIO A MENTALIDADE_ENXUTA_ALT.pptx
 
Just in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágelJust in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágel
 
Just in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágilJust in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágil
 
Lean
LeanLean
Lean
 
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturing
 
Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015
 
Método Kanban de Produção
Método Kanban de ProduçãoMétodo Kanban de Produção
Método Kanban de Produção
 
Kanban
Kanban Kanban
Kanban
 
Lean Manufacturing Tools
Lean Manufacturing ToolsLean Manufacturing Tools
Lean Manufacturing Tools
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
 
Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)
 
Slides do vt1 kanban
Slides do vt1 kanbanSlides do vt1 kanban
Slides do vt1 kanban
 
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
 
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativoMétodo Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
 
Qualidade organizacional
Qualidade organizacionalQualidade organizacional
Qualidade organizacional
 
Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023
Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023
Lean Manufacturing - Produção enxuta 2023
 
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do OesteAula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
 
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
 
Jit kanban
Jit kanbanJit kanban
Jit kanban
 

Mais de institutocarvalho

Instrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologiaInstrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologia
institutocarvalho
 
Instrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistrosInstrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistros
institutocarvalho
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
institutocarvalho
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
institutocarvalho
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
institutocarvalho
 
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobrasEletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
institutocarvalho
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
institutocarvalho
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
institutocarvalho
 
Seguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalhoSeguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalho
institutocarvalho
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
institutocarvalho
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
institutocarvalho
 
Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_
institutocarvalho
 
Aula 2 controle da qualidade total
Aula 2  controle da qualidade totalAula 2  controle da qualidade total
Aula 2 controle da qualidade total
institutocarvalho
 
As 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidadeAs 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidade
institutocarvalho
 
21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção
institutocarvalho
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
institutocarvalho
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
institutocarvalho
 

Mais de institutocarvalho (17)

Instrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologiaInstrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologia
 
Instrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistrosInstrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistros
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
 
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobrasEletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
 
Seguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalhoSeguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalho
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
 
Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_
 
Aula 2 controle da qualidade total
Aula 2  controle da qualidade totalAula 2  controle da qualidade total
Aula 2 controle da qualidade total
 
As 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidadeAs 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidade
 
21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
 

Kaizen kanban-lean manufacturing

  • 1.
  • 4. CRIADOR MASAAKI IMAI DIZ QUE: “ KAIZEN é um guarda-chuva que abrange todas as técnicas de melhoria, aglutinando-as de maneira harmoniosa para tirar o máximo proveito do que cada uma oferece”.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Quando, Onde e Por que foi criado? O sistema Kanban foi criado em 1953 por um ex-vice-presidente da Toyota chamado Taiichi Ohno. As empresas japonesas ou no caso a Toyota(principal contribuidora para o sistema) necessitava de um sistema que controlasse a produção com o objetivo de melhorar a produtividade.
  • 18.
  • 19. KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Como Funciona? O Kanban utiliza o método de “puxar”, ou seja, somente quando houver a necessidade o posto de trabalho requisita peças ou equipamentos do processo anterior, estas então serão conduzidas ao posto em que houve a requisição. O sistema utiliza cartões de autorização: Movimentação = Retirada (com todas as informações necessárias). Produção = Como o próprio nome indica, especifica o que deverá ser produzido para o reabastecimento do estoque que foi retirado
  • 20. KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Exemplo: Um posto de trabalho responsável por uma peça esgotou seu estoque, um operador anexa ao contenedor(recipiente de estocagem) que esvaziou um cartão de movimentação . Ao chegar no posto do processo anterior coloca o cartão de movimentação em um contenedor cheio, retira o cartão de produção que estava anexado a este e coloca no quadro Kanban para indicar o que foi retirado e precisa ser reposto, depois volta até seu posto de trabalho. Assim, o posto de trabalho que buscou outro contenedor repete o processo quando o novo contenedor acaba.
  • 21.
  • 22. KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO A cor verde indica que pode prosseguir normalmente ( não há necessidade de produzir). A cor amarela indica que é preciso produzir o item A cor vermelha representa um estoque de segurança (em relação a possíveis problemas)
  • 23. KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Cartão Kanban - Cartão de produção Local onde são produzidas as peças. Nome da peça Qtde. Pç/Embalagem Identificação do Cliente Modelo Código da peça
  • 24. KANBAN – CONTROLE DA PRODUÇÃO Conclusão Kanban “ Simplicidade, Visibilidade e Controle Visual”
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.

Notas do Editor

  1. Significado do Kaizen: Uma expressão japonesa traduzida como “Melhoramento Continuo”. Kai significa “Mudança” e Zen “Bom” ou “para melhor”.
  2. Kaizen é um conceito que deve funcionar como uma filosofia de vida, abrangendo a sua vida no trabalho, no lazer e na familia. Mensagem transmitida pelo Kaizen: “ Um dia não deveria passar sem que alguma forma de melhoria tenha sido feita”.
  3. Esta frase defini Kaizen segundo seu criador Masaaki Imai.A seguir serão apresentados as técnicas.
  4. Todas as técnicas do guarda chuva são elementos do Kaizen que trabalham simultaneamente,ou seja, aplicando-as você obterá os resultados almejados por Kaizen.  TQC(Controle total da qualidade)– consiste em atividades onde todos os trabalhadores da empresa buscam juntos o melhoramento dos processos.Trazendo melhorias como um menores custos, desenvolvimento da mão-de-obra etc.Que posteriormente resultaram na satisfação do consumidor. Desenvolvimento de novos produtos: Consequência do TQC CCQ – (Círculos de controle de qualidade) – Um grupo pequeno que desempenha atividades de controle de qualidade no local de trabalho.  TPM – Manutenção Produtiva Total: fazendo manutenção regular em toda fábrica conseguimos prevenir e/ou prever falhas na produção e até mesmo evitar quebras de máquinas. Automação e Robótica:são tecnologias desenvolvidas para o gerenciamento de processos diminuindo os erros humanos. Zero Defeito,Melhoramento da Qualidade e Melhoramento na produtividade: Consequências de Automação e Robótica  Just-in-Time:é um sistema de administração da produção que determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora exata. Pode ser aplicado em qualquer organização, para reduzir estoques e os custos decorrentes Sistema de sugestões: é um meio para colocar em prática o Kaizen orientado para a pessoa e para realizar o princípio de que a pessoa deve trabalhar com mais empenho. Orientação para o consumidor Relações cooperativas entre Administração e mão-de-obra: Consequência de sistema de sugestões. Kanban
  5. Ressalta os itens do guarda chuva. Trabalho em grupo, pensamento em kaizen, ferramentas de qualidade, manutenção...
  6. A aplicação de Kaizen em uma empresa pode levar a manifestações contrárias por parte dos trabalhos que são levados pelo pensamento : “Mudar o quê e pra quê se aquilo que fazemos está aparentemente bem?”. Para melhor desenvolver a técnica de Kaizen o trabalhador tem que assumir uma postura de tomar atitudes positivas e inovadores em todos os momentos.
  7. O conceito do Kaizen é de que, independente de cargo ou titulo, todos deveriam admitir com sinceridade qualquer erro cometido, ou falhas que existam em seu trabalho e tentar fazer melhor na próxima vez. Seja o DONO da empresa ou operário.
  8.  Identificação das oportunidades de melhoria. Escolha do projeto e formação da equipe.  Mapeamento do processo, seleção dos indicadores e coleta de dados.  Identificação e hierarquização das causas do problema.  Geração, seleção e implementação das ações de melhoria.  Avaliação dos resultados e documentação do processo (padronização). Monitoramento para assegurar a manutenção e evolução das melhorias.
  9. MELHORAMENTO : Refere-se às atividades dirigidas para melhorar os padrões atuais MANUTENÇÃO : Refere-se às atividades dirigidas para manter os atuais padrões tecnológicos, administrativos e operacionais.
  10. A empresa utiliza uma organização equipamentos, melhorando os processos e até mesmo o visual da empresa para um cliente que vá visitar.
  11. Em uma empresa sem Kaizen o trabalhador faria o seguinte: Não se meteria, pois não é da sua área. Sendo da sua área, avisa alguém para que tome alguma providencia. Somente se o fato se repetir, o chefe da área comunicará alguém da “Engenharia” para proceder uma alteração na linha de montagem. O que um trabalhador que pratica Kaizen faz: Mesmo que não seja sua área, procura investigar e descobrir porque o parafuso caiu. Avisa a supervisão para repor o parafuso e discutem a possibilidade disto estar acontecendo com outros automóveis. Lá mesmo verificam a possibilidade de mudança da linha de montagem para evitar o problema. O supervisor solicita a mudança e recebe a aprovação da gerência. RESULTADO: No mesmo dia, todos os envolvidos são informados da situação e o problema é resolvido.