SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
CONCEITO
“A CONTABILIDADE É UMA CIÊNCIA QUE POSSIBILITA, POR MEIO DE SUAS TÉCNICAS, O
CONTROLE PERMANENTE DO PATRIMÔNIO DAS EMPRESAS”. RIBEIRO, OSNI MOURA.
CONTABILIDADE É UM INSTRUMENTO DA FUNÇÃO ADMINISTRATIVA QUE TEM COMO
FINALIDADE CONTROLAR O PATRIMÔNIO DAS EMPRESAS, APURAR O RESULTADO E PRESTAR
INFORMAÇÕES AOS SEUS USUÁRIOS.
CONTABILIDADE É O ESTUDO E O CONTROLE DO PATRIMÔNIO DAS ENTIDADES (PESSOA FÍSICA E
JURÍDICA). ISSO É FEITO POR MEIO DOS REGISTROS DOS FATOS E DAS RESPECTIVAS
DEMONSTRAÇÕES PRODUZIDAS.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
FINALIDADE
MOSTRAR A SITUAÇÃO DA EMPRESA PARA AS
PESSOAS INTERESSADAS NESTAS
INFORMAÇÕES, OU SEJA, REGISTRAR E
INTERPRETAR OS FENÔMENOS QUE AFETAM A
SITUAÇÃO PATRIMONIAL DA EMPRESA.
DEMONSTRAR, ATRAVÉS DAS PEÇAS CONTÁBEIS, REGISTRO, ANÁLISES E OUTRO
MEIOS A SITUAÇÃO FINANCEIRA E ECONÔMICA DA EMPRESA PARA AS PARTES
INTERESSADAS.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
CIÊNCIA CONTÁBIL
FUNÇÃO ECONÔMICA
FUNÇÃO ADMINISTRATIVA
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
O QUE É PATRIMÔNIO?
O QUE É
EMPRESA?
O QUE É
PESSOA
FÍSICA?
O QUE É PESSOA JURÍDICA?
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PESSOA FÍSICA
“É TODA PESSOA NATURAL, POSSUIDORA DE DIREITOS E
DEVERES NA ORDEM CIVIL. A PERSONALIDADE CIVIL DA
PESSOA COMEÇA DO NASCIMENTO COM VIDA; MAS A
LEI PÕE A SALVO, DESDE A CONCEPÇÃO, OS DIREITOS
DO NASCITURO”. ART. 1º E 2º DO CC
PESSOA FÍSICA
DE FATO
PESSOA FÍSICA
LEGAL
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PESSOA JURÍDICA
É UM AGRUPAMENTO DE PESSOAS FÍSICAS CUJOS OBJETIVOS SÃO OS
MESMOS, TENHO EM VISTA LUCROS OU NÃO. DEMONSTRAM QUE A
UNIÃO TEM VIDA PRÓPRIA E PORTANTO É PASSIVA DE DIREITOS E
OBRIGAÇÕES. PODEM SER: PÚBLICA, PRIVADA OU MISTA.
PESSOA JURÍDICA
DE FATO
PESSOA JURÍDICA
LEGAL
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
EMPRESA
É UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO,
RESULTANTE DA COMBINAÇÃO DOS TRÊS
FATORES DA PRODUÇÃO, E CONSTITUÍDA PARA O
DESENVOLVIMENTO DE UMA ATIVIDADE
ECONÔMICA OU NÃO-ECONÔMICA.
É A ATIVIDADE DESENVOLVIDA PELOS EMPRESÁRIOS.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
BALANÇO
PATRIMONIAL
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
UM DOS RELATÓRIOS
FINANCEIROS EXIGIDOS PELA LEI
6.404/76 E 11.638/07 ONDE
DEVE EXIBIR, COM CLAREZA, A
SITUAÇÃO DO PATRIMÔNIO DA
EMPRESA EM UM DETERMINADO
MOMENTO*.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
É O CONJUNTO DE BENS, DIREITOS
E OBRIGAÇÕES DE UMA PESSOA
FÍSICA OU JURÍDICA, AVALIADO
EM MOEDA.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PATRIMÔNIO
BENS – TODOS OS OBJETOS QUE UMA EMPRESA
POSSUI, NA INTENÇÃO DE USO, CONSUMO OU
TROCA.
BENS
MATERIAIS
BENS
IMATERIAIS
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PATRIMÔNIO
QUALIDADE DOS BENS
― BENS NUMERÁRIOS
― BENS DISPONÍVEIS
― BENS PARA TROCA
― BENS PARA USO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PATRIMÔNIO
DIREITOS – TODOS OS VALORES QUE A EMPRESA
TEM A RECEBER DE TERCEIROS.
ELEMENTOS EXPRESSÃO
Duplicatas A receber
Promissórias A receber
Aluguéis A receber
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
OBRIGAÇÕES – TODOS OS VALORES QUE A EMPRESA
TEM A PAGAR PARA TERCEIROS.
ELEMENTOS EXPRESSÃO
Duplicatas A pagar
Promissórias A pagar
Aluguéis A pagar
Salários A pagar
Impostos A pagar Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PATRIMÔNIO
PATRIMÔNIO
ASPECTOS DO
PATRIMÔNIO
ASPECTO
QUANTITATIVO
ASPECTO
QUALITATIVO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
REPRESENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO
ELEMENTOS POSITIVOS ELEMENTOS NEGATIVOS
BENS
DIREITOS
OBRIGAÇÕES
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
ELEMENTOS POSITIVOS ELEMENTOS NEGATIVOS
BENS
DIREITOS
OBRIGAÇÕES
Caixa – dinheiro
Móveis e Utensílios
Estoques
Duplicatas a Receber
Promissórias a Receber
Duplicatas a Pagar
Promissórias a Pagar
Salários a Pagar
Impostos a PagarVeículos e Imóveis
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
REPRESENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO
BENS
DIREITOS
OBRIGAÇÕES
Caixa – dinheiro
Móveis e Utensílios
Estoques
Duplicatas a Receber
Promissórias a Receber
Duplicatas a Pagar
Promissórias a Pagar
Salários a Pagar
Impostos a PagarVeículos e Imóveis
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
REPRESENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO
ATIVO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
→ CIRCULANTE – GRUPO DE CONTAS QUE TEM MOVIMENTAÇÃO CONSTANTE.
→ NÃO CIRCULANTE
― REALIZÁVEL A LONGO PRAZO – GRUPO DE CONTA QUE
TEM MOVIMENTAÇÃO APÓS O EXERCÍCIO SOCIAL. OU SEJA,
APÓS 360 DIAS.
― PERMANENTE – SÃO OS BENS IMÓVEIS
― MARCAS E PATENTES – O NOME EMPRESARIAL
― DIFERIDO – DESPESAS FUTURAS
PASSIVO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
→ CIRCULANTE – GRUPO DE CONTAS QUE TEM MOVIMENTAÇÃO CONSTANTE,
PORTANTO, DENTRO DO EXERCÍCIO SOCIAL.
→ NÃO CIRCULANTE
― EXIGÍVEL A LONGO PRAZO – REPRESENTA AS OBIRGAÇÕES
COM VENCIMENTOS APÓS O EXERCÍCIO SOCIAL.
OU SEJA, APÓS 360 DIAS.
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
É O CAPITAL DOS SÓCIOS OU ACIONISTAS QUE ESTÁ INVESTIDO NA COMPANHIA,
OU SEJA, UMA OBRIGAÇÃO COM OS PRÓPRIOS “DONOS” DA ENTIDADE. É
TAMBÉM A DIFERENÇA ENTRE O ATIVO E O PASSIVO DA EMPRESA.
É FORMADO PELAS CONTAS CAPITAL SOCIAL, LUCROS OU
PREJUÍZOS ACUMULADOS, RESERVA LEGAL,RESERVA PARA
CONTINGÊNCIAS, ENTRE OUTRAS.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
SITUAÇÕES PATRIMONIAIS
SITUAÇÃO LÍQUIDA POSITIVA OU SUPERAVITÁRIA.
EX:.....
SITUAÇÃO LÍQUIDA NEGATIVA OU DIFICITÁRIA.
EX:..........
SITUAÇÃO LÍQUIDA NEUTRA OU NULA.
EX:......................
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
EXERCÍCIOS
PARA PRÁTICA
E REFLEXÃO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
A CONTABILIDADE, PARA REGISTRAR SUAS OPERAÇÕES, ADOTA O MÉTODO DAS
PARTIDAS DOBRADAS.
A ESSÊNCIA DESTE MÉTODO, UNIVERSALMENTE ACEITO,
É QUE O REGISTRO DE QUALQUER OPERAÇÃO IMPLICA
QUE UM DÉBITO EM UMA OU MAIS CONTAS DEVE
CORRESPONDER UM CRÉDITO EQUIVALENTE, EM
UMA OU MAIS CONTAS, DE FORMA QUE A SOMA DOS
VALORES DEBITADOS SEJA SEMPRE IGUAL À SOMA DOS
VALORES CREDITADOS.
“PARA CADA DÉBITO
SEMPRE TEM UM
CRÉDITO NO MESMO
VALOR E VICE-VERSA”.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO
ELEMENTO AUMENTAR DIMINUIR
ATIVO DÉBITO CRÉDITO
PASSIVO CRÉDITO DÉBITO
PATRIMÔNIO LÍQUIDO CRÉDITO DÉBITO
RECEITA CRÉDITO
DESPESA DÉBITO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
DADO UM FATO CONTÁBIL, PARA EFETUAR
UM LANÇAMENTO, DEVEMOS SEGUIR
ALGUNS PASSOS, SEQUENCIALMENTE:
1 – IDENTIFICAR AS CONTAS ENVOLVIDAS;
2 – IDENTIFICAR A NATUREZA DAS CONTAS,
OU SEJA, A QUE GRUPO PERTENCEM (A, P,
PL, R OU D);
MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
3 – IDENTIFICAR O QUE O FATO PROVOCARÁ
SOBRE OS SALDOS DAS CONTAS
(AUMENTARÁ OU DIMINUIRÁ);
4 – EFETUAR O LANÇAMENTO CONTÁBIL
SEGUINDO O MÉTODO DAS PARTIDAS
DOBRADA (DEBITO A APLICAÇÃO DE
RECURSOS E CREDITO A ORIGEM DO
RECURSO).
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO
1ª FÓRMULA
UMA CONTA DEVEDORA E UMA CONTA CREDORA.
2ª FÓRMULA
UMA CONTA DEVEDORA E DUAS OU MAIS CONTAS CREDORAS.
3ª FÓRMULA
DUAS OU MAIS CONTAS DEVEDORAS E UMA CONTA CREDORA.
4ª FÓRMULA
DUAS OU MAIS CONTAS DEVEDORAS E DUAS OU MAIS CONTAS CREDORAS.
FORMAS DE LANÇAMENTOS
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
BALANCETE DE
VERIFICAÇÃO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
É O DEMONSTRATIVO QUE RELACIONA CADA CONTA
COM O RESPECTIVO SALDO DEVEDOR OU CREDOR,
DE TAL FORMA QUE SE OS LANÇAMENTOS
FORAM CORRETAMENTE EFETUADOS,
DE ACORDO COM O MÉTODO DAS
PARTIDAS DOBRADAS, O TOTAL DA
COLUNA DOS SALDOS DEVEDORES
IGUALA AO TOTAL DA COLUNA DOS
SALDOS CREDORES.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
TESTAR SE O MÉTODO DAS
PARTIDAS DOBRADAS FOI
RESPEITADO,
EVIDENCIANDO AS CONTAS
DE ACORDO COM SEUS
RESPECTIVOS SALDOS E
VERIFICANDO A
IGUALDADE ENTRE A SOMA
DOS SALDOS DEVEDORES E
CREDORES. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
Exercícios
OPERAÇÕES COM
CONTAS DE
RESULTADO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
RECEITAS
SÃO ENTRADAS DE ELEMENTOS PARA O ATIVO DA
ENTIDADE, NA FORMA DE BENS OU DIREITOS
QUE SEMPRE PROVOCAM UM AUMENTO
DA SITUAÇÃO LÍQUIDA.
+ ATIVO (BENS OU DIREITOS)
+ PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
CUSTOS
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
TODO GASTO NECESSÁRIO PARA
A PRODUÇAO DE UM BEM OU
SERVIÇO. SÃO DEDUZIDOS
DAS RECEITAS.
DESPESAS
SÃO GASTOS INCORRIDOS PARA, DIRETA OU INDIRETAMENTE,
GERAR RECEITAS. AS DESPESAS PODEM DIMINUIRO ATIVO
E OU AUMENTAR O PASSIVO, MAS SEMPRE
PROVOCAM DIMINUIÇÕES NA SITUAÇÃO LÍQUIDA.
– ATIVO OU + PASSIVO
– PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
PARA VENDER
PRODUTOS
PARA
ADMINISTRAR
A EMPRESA
PARA
FINANCIAR AS
OPERAÇÕES
GERA
DESPESA
COMERCIAL OU
COM VENDAS
DESPESA GERAL
OU DESPESA
ADMINISTRATIVA
DESPESA
FINANCEIRA
GERA
GERA
NATUREZA DAS DESPESAS
RESULTADO
É A DIFERENÇA ENTRE O VALOR
DAS RECEITAS E O VALOR
DAS DESPESAS.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
EXERCÍCIOS
PRÁTICOS
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
DEMONSTRAÇÃO DO
RESULTADOS DO
EXERCÍCIO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
RELATÓRIO FINANCEIRO CONSAGRADO PELA
LEI 6.404/76 E 11.638/07 ONDE FIGURA
SOMENTE AS CONTAS DE RESULTADOS.
EVIDENCIA AS RECEITAS, OS CUSTOS,
AS DESPESAS E APRESENTA O LUCRO
LÍQUIDO OU O PREJUÍZO
EM UM DADO ESPAÇO
DE TEMPO*.
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
RECEITA BRUTA
( – ) DEDUÇÃO DAS RECEITAS
( = ) RECEITA LÍQUIDA
( – ) CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS
( = ) LUCRO BRUTO
( – ) DESPESAS ADMINISTRATIVAS
( – ) DESPESAS COMERCIAIS
( – ) DESPESAS FINANCEIRAS
( = ) LUCRO ANTES IMPOSTOS
( – ) IMPOSTO DE RENDA
( – ) CONTRIBUIÇÃO SOCIAL
( = ) LUCRO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
EXERCÍCIO
PARA PRÁTICA
E REFLEXÃO
Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
alunocontabil
 
Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
André Faria Gomes
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
Danilo Pereira
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoCálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Eliseu Fortolan
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
Cadernos PPT
 
Contabilidade Geral
Contabilidade GeralContabilidade Geral
Contabilidade Geral
Superprovas Software
 
Teorias da Administração
Teorias da AdministraçãoTeorias da Administração
Teorias da Administração
Alex Eduardo Ribeiro
 
Classificacao das Empresas
Classificacao das EmpresasClassificacao das Empresas
Classificacao das Empresas
Nyedson Barbosa
 
Planejamento orçamentário
Planejamento orçamentárioPlanejamento orçamentário
Planejamento orçamentário
fevechi
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
Contabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitosContabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitos
apostilacontabil
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
Prof. Leonardo Rocha
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Wandick Rocha de Aquino
 
Aula 7 gestão organizacional
Aula 7 gestão organizacionalAula 7 gestão organizacional
Aula 7 gestão organizacional
Carlos Alves
 
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposEstrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Matheus Inácio
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
Celso Alfaia Barbosa
 
Nota Fiscal Eletrônica
Nota Fiscal EletrônicaNota Fiscal Eletrônica
Nota Fiscal Eletrônica
Luiz Bettega
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
Eliseu Fortolan
 
CONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBERCONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBER
Edno Santos
 

Mais procurados (20)

Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de Contabilidade
 
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoCálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Contabilidade Geral
Contabilidade GeralContabilidade Geral
Contabilidade Geral
 
Teorias da Administração
Teorias da AdministraçãoTeorias da Administração
Teorias da Administração
 
Classificacao das Empresas
Classificacao das EmpresasClassificacao das Empresas
Classificacao das Empresas
 
Planejamento orçamentário
Planejamento orçamentárioPlanejamento orçamentário
Planejamento orçamentário
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Contabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitosContabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitos
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
 
Aula 7 gestão organizacional
Aula 7 gestão organizacionalAula 7 gestão organizacional
Aula 7 gestão organizacional
 
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposEstrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Nota Fiscal Eletrônica
Nota Fiscal EletrônicaNota Fiscal Eletrônica
Nota Fiscal Eletrônica
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
 
CONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBERCONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBER
 

Destaque

Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
simuladocontabil
 
Exame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-Store
Exame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-StoreExame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-Store
Exame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-Store
IOB News
 
Departamento contábil
Departamento contábilDepartamento contábil
Departamento contábil
HS CONTÁBIL LTDA
 
Contabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégica
Contabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégicaContabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégica
Contabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégica
Eliseu Fortolan
 
1.b Princípios Fundamentais de Contabilidade
1.b   Princípios Fundamentais de Contabilidade 1.b   Princípios Fundamentais de Contabilidade
1.b Princípios Fundamentais de Contabilidade
Bolivar Motta
 
Introdução à contabilidade pronto
Introdução à contabilidade   prontoIntrodução à contabilidade   pronto
Introdução à contabilidade pronto
EsproMinho
 
Contabilidade e o ambiente empresarial
Contabilidade e o ambiente empresarialContabilidade e o ambiente empresarial
Contabilidade e o ambiente empresarial
Gui Souza A
 
Aula escrituração
Aula   escrituraçãoAula   escrituração
Direito empresarial
Direito empresarial Direito empresarial
Direito empresarial
elianesantana123
 
Contabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicasContabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicas
zeramento contabil
 
Projeto multidisciplinar ambiente empresarial
Projeto multidisciplinar ambiente empresarial Projeto multidisciplinar ambiente empresarial
Projeto multidisciplinar ambiente empresarial
Rosiane Oliveira
 
Gestão de empreendedorísmo Sebrae
Gestão de empreendedorísmo SebraeGestão de empreendedorísmo Sebrae
Gestão de empreendedorísmo Sebrae
Mah1986mah
 
1. teoria geral do direito comercial aula 1
1. teoria geral do direito comercial   aula 11. teoria geral do direito comercial   aula 1
1. teoria geral do direito comercial aula 1
Cristiano Carrilho Medeiros
 
Direito Empresarial 2
Direito Empresarial 2Direito Empresarial 2
Direito Empresarial 2
Lucas Guerreiro
 
Lançamentos contábeis parte 1
Lançamentos contábeis parte 1Lançamentos contábeis parte 1
Lançamentos contábeis parte 1
William Rodrigues
 
Aula 5 necessidades humanas básicas
Aula 5 necessidades humanas básicasAula 5 necessidades humanas básicas
Aula 5 necessidades humanas básicas
Jesiele Spindler
 
10 direito empresarial - completo
10   direito empresarial - completo10   direito empresarial - completo
10 direito empresarial - completo
volemar
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Diego Lopes
 
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Adriana Contabilidade Etec
 
Aula 01 direito empresarial
Aula 01 direito empresarialAula 01 direito empresarial
Aula 01 direito empresarial
patricianoleto
 

Destaque (20)

Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
 
Exame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-Store
Exame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-StoreExame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-Store
Exame de Suficiência em Contabilidade 2014 - IOB e-Store
 
Departamento contábil
Departamento contábilDepartamento contábil
Departamento contábil
 
Contabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégica
Contabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégicaContabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégica
Contabilidade de Custo: uma ferramenta gerencial e estratégica
 
1.b Princípios Fundamentais de Contabilidade
1.b   Princípios Fundamentais de Contabilidade 1.b   Princípios Fundamentais de Contabilidade
1.b Princípios Fundamentais de Contabilidade
 
Introdução à contabilidade pronto
Introdução à contabilidade   prontoIntrodução à contabilidade   pronto
Introdução à contabilidade pronto
 
Contabilidade e o ambiente empresarial
Contabilidade e o ambiente empresarialContabilidade e o ambiente empresarial
Contabilidade e o ambiente empresarial
 
Aula escrituração
Aula   escrituraçãoAula   escrituração
Aula escrituração
 
Direito empresarial
Direito empresarial Direito empresarial
Direito empresarial
 
Contabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicasContabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicas
 
Projeto multidisciplinar ambiente empresarial
Projeto multidisciplinar ambiente empresarial Projeto multidisciplinar ambiente empresarial
Projeto multidisciplinar ambiente empresarial
 
Gestão de empreendedorísmo Sebrae
Gestão de empreendedorísmo SebraeGestão de empreendedorísmo Sebrae
Gestão de empreendedorísmo Sebrae
 
1. teoria geral do direito comercial aula 1
1. teoria geral do direito comercial   aula 11. teoria geral do direito comercial   aula 1
1. teoria geral do direito comercial aula 1
 
Direito Empresarial 2
Direito Empresarial 2Direito Empresarial 2
Direito Empresarial 2
 
Lançamentos contábeis parte 1
Lançamentos contábeis parte 1Lançamentos contábeis parte 1
Lançamentos contábeis parte 1
 
Aula 5 necessidades humanas básicas
Aula 5 necessidades humanas básicasAula 5 necessidades humanas básicas
Aula 5 necessidades humanas básicas
 
10 direito empresarial - completo
10   direito empresarial - completo10   direito empresarial - completo
10 direito empresarial - completo
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
 
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
 
Aula 01 direito empresarial
Aula 01 direito empresarialAula 01 direito empresarial
Aula 01 direito empresarial
 

Semelhante a Introdução à Contabilidade

Introdução à Gestão da Produção
Introdução à Gestão da ProduçãoIntrodução à Gestão da Produção
Introdução à Gestão da Produção
Eliseu Fortolan
 
Introdução à Legislação Empresarial
Introdução à Legislação EmpresarialIntrodução à Legislação Empresarial
Introdução à Legislação Empresarial
Eliseu Fortolan
 
Introdução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de CustosIntrodução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de Custos
Eliseu Fortolan
 
Pos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contab
Pos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contabPos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contab
Pos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contab
zeramento contabil
 
Apostila introdução à contabilidade i
Apostila introdução à contabilidade iApostila introdução à contabilidade i
Apostila introdução à contabilidade i
luissenajr
 
Apostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geralApostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geral
Danny Monhife Junior
 
tributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdf
tributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdftributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdf
tributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdf
wallissonsoares3
 
Anexos 27 05_2010
Anexos 27 05_2010Anexos 27 05_2010
Anexos 27 05_2010
Anderson Silva
 
Contabilidade i
Contabilidade iContabilidade i
Contabilidade i
apostilacontabil
 
Contabilidade i nocoes 00
Contabilidade i   nocoes 00Contabilidade i   nocoes 00
Contabilidade i nocoes 00
geral contabil
 
01. contabilidade
01. contabilidade01. contabilidade
01. contabilidade
renata098
 
Contab demonstracoes
Contab demonstracoesContab demonstracoes
Contab demonstracoes
zeramento contabil
 
Bma Aprh Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009
Bma   Aprh   Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009Bma   Aprh   Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009
Bma Aprh Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009
BMA CONSULTORIA
 
Aula 03 princípios contabéis + composição do patrimônio
Aula 03   princípios contabéis + composição do patrimônioAula 03   princípios contabéis + composição do patrimônio
Aula 03 princípios contabéis + composição do patrimônio
Raul Alberto
 
Classifique os custos 08
Classifique os custos 08Classifique os custos 08
Classifique os custos 08
zeramento contabil
 
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORESCONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
Cássio Lima
 
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andréApostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Douglas Ribeiro
 
Tarefa 07 slideshare
Tarefa 07   slideshareTarefa 07   slideshare
Tarefa 07 slideshare
rsgtaqua
 
Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...
Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...
Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...
Giordano Adjuto Teixeira
 
Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_
Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_
Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_
Rita Oliveira
 

Semelhante a Introdução à Contabilidade (20)

Introdução à Gestão da Produção
Introdução à Gestão da ProduçãoIntrodução à Gestão da Produção
Introdução à Gestão da Produção
 
Introdução à Legislação Empresarial
Introdução à Legislação EmpresarialIntrodução à Legislação Empresarial
Introdução à Legislação Empresarial
 
Introdução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de CustosIntrodução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de Custos
 
Pos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contab
Pos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contabPos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contab
Pos 4 audi_fisc_trib_apostila_fund_contab
 
Apostila introdução à contabilidade i
Apostila introdução à contabilidade iApostila introdução à contabilidade i
Apostila introdução à contabilidade i
 
Apostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geralApostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geral
 
tributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdf
tributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdftributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdf
tributacao-nas-instituicoes-financeiras.pdf
 
Anexos 27 05_2010
Anexos 27 05_2010Anexos 27 05_2010
Anexos 27 05_2010
 
Contabilidade i
Contabilidade iContabilidade i
Contabilidade i
 
Contabilidade i nocoes 00
Contabilidade i   nocoes 00Contabilidade i   nocoes 00
Contabilidade i nocoes 00
 
01. contabilidade
01. contabilidade01. contabilidade
01. contabilidade
 
Contab demonstracoes
Contab demonstracoesContab demonstracoes
Contab demonstracoes
 
Bma Aprh Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009
Bma   Aprh   Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009Bma   Aprh   Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009
Bma Aprh Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009
 
Aula 03 princípios contabéis + composição do patrimônio
Aula 03   princípios contabéis + composição do patrimônioAula 03   princípios contabéis + composição do patrimônio
Aula 03 princípios contabéis + composição do patrimônio
 
Classifique os custos 08
Classifique os custos 08Classifique os custos 08
Classifique os custos 08
 
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORESCONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
 
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andréApostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
 
Tarefa 07 slideshare
Tarefa 07   slideshareTarefa 07   slideshare
Tarefa 07 slideshare
 
Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...
Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...
Curso trabalhista - encontro 01 - 1ª parte - inspeção do trabalho e procedime...
 
Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_
Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_
Pedido penhora renda_diaria_empresa_trabalhista_peticoes_
 

Mais de Eliseu Fortolan

Teoria da Burocracia
Teoria da BurocraciaTeoria da Burocracia
Teoria da Burocracia
Eliseu Fortolan
 
Planejamento Estratégio
Planejamento EstratégioPlanejamento Estratégio
Planejamento Estratégio
Eliseu Fortolan
 
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e OperacionalPlanejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
Eliseu Fortolan
 
Legislação Trabalhista
Legislação TrabalhistaLegislação Trabalhista
Legislação Trabalhista
Eliseu Fortolan
 
Planejamento Empresarial
Planejamento EmpresarialPlanejamento Empresarial
Planejamento Empresarial
Eliseu Fortolan
 
Classificação das empresas e regimes tributários
Classificação das empresas e regimes tributáriosClassificação das empresas e regimes tributários
Classificação das empresas e regimes tributários
Eliseu Fortolan
 
Gestão Empresarial
Gestão EmpresarialGestão Empresarial
Gestão Empresarial
Eliseu Fortolan
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
Eliseu Fortolan
 
Licitações Públicas
Licitações PúblicasLicitações Públicas
Licitações Públicas
Eliseu Fortolan
 
Métodos de avaliação de estoques
Métodos de avaliação de estoquesMétodos de avaliação de estoques
Métodos de avaliação de estoques
Eliseu Fortolan
 
Gestão da Melhoria Contínua
Gestão da Melhoria ContínuaGestão da Melhoria Contínua
Gestão da Melhoria Contínua
Eliseu Fortolan
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
Eliseu Fortolan
 
Regressão linear múltipla
Regressão linear múltipla Regressão linear múltipla
Regressão linear múltipla
Eliseu Fortolan
 
Reforma trabalhista
Reforma trabalhistaReforma trabalhista
Reforma trabalhista
Eliseu Fortolan
 
Legislação Empresarial
Legislação EmpresarialLegislação Empresarial
Legislação Empresarial
Eliseu Fortolan
 
Legislação Empresarial e Legislação Trabalhista
Legislação Empresarial e Legislação TrabalhistaLegislação Empresarial e Legislação Trabalhista
Legislação Empresarial e Legislação Trabalhista
Eliseu Fortolan
 
Legislação Trabalhista
Legislação TrabalhistaLegislação Trabalhista
Legislação Trabalhista
Eliseu Fortolan
 
Introdução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão EmpresarialIntrodução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão Empresarial
Eliseu Fortolan
 

Mais de Eliseu Fortolan (18)

Teoria da Burocracia
Teoria da BurocraciaTeoria da Burocracia
Teoria da Burocracia
 
Planejamento Estratégio
Planejamento EstratégioPlanejamento Estratégio
Planejamento Estratégio
 
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e OperacionalPlanejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
 
Legislação Trabalhista
Legislação TrabalhistaLegislação Trabalhista
Legislação Trabalhista
 
Planejamento Empresarial
Planejamento EmpresarialPlanejamento Empresarial
Planejamento Empresarial
 
Classificação das empresas e regimes tributários
Classificação das empresas e regimes tributáriosClassificação das empresas e regimes tributários
Classificação das empresas e regimes tributários
 
Gestão Empresarial
Gestão EmpresarialGestão Empresarial
Gestão Empresarial
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
 
Licitações Públicas
Licitações PúblicasLicitações Públicas
Licitações Públicas
 
Métodos de avaliação de estoques
Métodos de avaliação de estoquesMétodos de avaliação de estoques
Métodos de avaliação de estoques
 
Gestão da Melhoria Contínua
Gestão da Melhoria ContínuaGestão da Melhoria Contínua
Gestão da Melhoria Contínua
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
 
Regressão linear múltipla
Regressão linear múltipla Regressão linear múltipla
Regressão linear múltipla
 
Reforma trabalhista
Reforma trabalhistaReforma trabalhista
Reforma trabalhista
 
Legislação Empresarial
Legislação EmpresarialLegislação Empresarial
Legislação Empresarial
 
Legislação Empresarial e Legislação Trabalhista
Legislação Empresarial e Legislação TrabalhistaLegislação Empresarial e Legislação Trabalhista
Legislação Empresarial e Legislação Trabalhista
 
Legislação Trabalhista
Legislação TrabalhistaLegislação Trabalhista
Legislação Trabalhista
 
Introdução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão EmpresarialIntrodução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão Empresarial
 

Introdução à Contabilidade

  • 1.
  • 2. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 3.
  • 4. CONCEITO “A CONTABILIDADE É UMA CIÊNCIA QUE POSSIBILITA, POR MEIO DE SUAS TÉCNICAS, O CONTROLE PERMANENTE DO PATRIMÔNIO DAS EMPRESAS”. RIBEIRO, OSNI MOURA. CONTABILIDADE É UM INSTRUMENTO DA FUNÇÃO ADMINISTRATIVA QUE TEM COMO FINALIDADE CONTROLAR O PATRIMÔNIO DAS EMPRESAS, APURAR O RESULTADO E PRESTAR INFORMAÇÕES AOS SEUS USUÁRIOS. CONTABILIDADE É O ESTUDO E O CONTROLE DO PATRIMÔNIO DAS ENTIDADES (PESSOA FÍSICA E JURÍDICA). ISSO É FEITO POR MEIO DOS REGISTROS DOS FATOS E DAS RESPECTIVAS DEMONSTRAÇÕES PRODUZIDAS. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 5. FINALIDADE MOSTRAR A SITUAÇÃO DA EMPRESA PARA AS PESSOAS INTERESSADAS NESTAS INFORMAÇÕES, OU SEJA, REGISTRAR E INTERPRETAR OS FENÔMENOS QUE AFETAM A SITUAÇÃO PATRIMONIAL DA EMPRESA. DEMONSTRAR, ATRAVÉS DAS PEÇAS CONTÁBEIS, REGISTRO, ANÁLISES E OUTRO MEIOS A SITUAÇÃO FINANCEIRA E ECONÔMICA DA EMPRESA PARA AS PARTES INTERESSADAS. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 6. CIÊNCIA CONTÁBIL FUNÇÃO ECONÔMICA FUNÇÃO ADMINISTRATIVA Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 7. O QUE É PATRIMÔNIO? O QUE É EMPRESA? O QUE É PESSOA FÍSICA? O QUE É PESSOA JURÍDICA? Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 8. PESSOA FÍSICA “É TODA PESSOA NATURAL, POSSUIDORA DE DIREITOS E DEVERES NA ORDEM CIVIL. A PERSONALIDADE CIVIL DA PESSOA COMEÇA DO NASCIMENTO COM VIDA; MAS A LEI PÕE A SALVO, DESDE A CONCEPÇÃO, OS DIREITOS DO NASCITURO”. ART. 1º E 2º DO CC PESSOA FÍSICA DE FATO PESSOA FÍSICA LEGAL Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 9. PESSOA JURÍDICA É UM AGRUPAMENTO DE PESSOAS FÍSICAS CUJOS OBJETIVOS SÃO OS MESMOS, TENHO EM VISTA LUCROS OU NÃO. DEMONSTRAM QUE A UNIÃO TEM VIDA PRÓPRIA E PORTANTO É PASSIVA DE DIREITOS E OBRIGAÇÕES. PODEM SER: PÚBLICA, PRIVADA OU MISTA. PESSOA JURÍDICA DE FATO PESSOA JURÍDICA LEGAL Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 10. EMPRESA É UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO, RESULTANTE DA COMBINAÇÃO DOS TRÊS FATORES DA PRODUÇÃO, E CONSTITUÍDA PARA O DESENVOLVIMENTO DE UMA ATIVIDADE ECONÔMICA OU NÃO-ECONÔMICA. É A ATIVIDADE DESENVOLVIDA PELOS EMPRESÁRIOS. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 12. UM DOS RELATÓRIOS FINANCEIROS EXIGIDOS PELA LEI 6.404/76 E 11.638/07 ONDE DEVE EXIBIR, COM CLAREZA, A SITUAÇÃO DO PATRIMÔNIO DA EMPRESA EM UM DETERMINADO MOMENTO*. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 13. É O CONJUNTO DE BENS, DIREITOS E OBRIGAÇÕES DE UMA PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA, AVALIADO EM MOEDA. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 PATRIMÔNIO
  • 14. BENS – TODOS OS OBJETOS QUE UMA EMPRESA POSSUI, NA INTENÇÃO DE USO, CONSUMO OU TROCA. BENS MATERIAIS BENS IMATERIAIS Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 PATRIMÔNIO
  • 15. QUALIDADE DOS BENS ― BENS NUMERÁRIOS ― BENS DISPONÍVEIS ― BENS PARA TROCA ― BENS PARA USO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 16. PATRIMÔNIO DIREITOS – TODOS OS VALORES QUE A EMPRESA TEM A RECEBER DE TERCEIROS. ELEMENTOS EXPRESSÃO Duplicatas A receber Promissórias A receber Aluguéis A receber Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 17. OBRIGAÇÕES – TODOS OS VALORES QUE A EMPRESA TEM A PAGAR PARA TERCEIROS. ELEMENTOS EXPRESSÃO Duplicatas A pagar Promissórias A pagar Aluguéis A pagar Salários A pagar Impostos A pagar Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 PATRIMÔNIO
  • 19. REPRESENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO ELEMENTOS POSITIVOS ELEMENTOS NEGATIVOS BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 20. ELEMENTOS POSITIVOS ELEMENTOS NEGATIVOS BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES Caixa – dinheiro Móveis e Utensílios Estoques Duplicatas a Receber Promissórias a Receber Duplicatas a Pagar Promissórias a Pagar Salários a Pagar Impostos a PagarVeículos e Imóveis PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 REPRESENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO
  • 21. ATIVO PASSIVO BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES Caixa – dinheiro Móveis e Utensílios Estoques Duplicatas a Receber Promissórias a Receber Duplicatas a Pagar Promissórias a Pagar Salários a Pagar Impostos a PagarVeículos e Imóveis PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 REPRESENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO
  • 22. ATIVO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 → CIRCULANTE – GRUPO DE CONTAS QUE TEM MOVIMENTAÇÃO CONSTANTE. → NÃO CIRCULANTE ― REALIZÁVEL A LONGO PRAZO – GRUPO DE CONTA QUE TEM MOVIMENTAÇÃO APÓS O EXERCÍCIO SOCIAL. OU SEJA, APÓS 360 DIAS. ― PERMANENTE – SÃO OS BENS IMÓVEIS ― MARCAS E PATENTES – O NOME EMPRESARIAL ― DIFERIDO – DESPESAS FUTURAS
  • 23. PASSIVO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 → CIRCULANTE – GRUPO DE CONTAS QUE TEM MOVIMENTAÇÃO CONSTANTE, PORTANTO, DENTRO DO EXERCÍCIO SOCIAL. → NÃO CIRCULANTE ― EXIGÍVEL A LONGO PRAZO – REPRESENTA AS OBIRGAÇÕES COM VENCIMENTOS APÓS O EXERCÍCIO SOCIAL. OU SEJA, APÓS 360 DIAS.
  • 24. PATRIMÔNIO LÍQUIDO É O CAPITAL DOS SÓCIOS OU ACIONISTAS QUE ESTÁ INVESTIDO NA COMPANHIA, OU SEJA, UMA OBRIGAÇÃO COM OS PRÓPRIOS “DONOS” DA ENTIDADE. É TAMBÉM A DIFERENÇA ENTRE O ATIVO E O PASSIVO DA EMPRESA. É FORMADO PELAS CONTAS CAPITAL SOCIAL, LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS, RESERVA LEGAL,RESERVA PARA CONTINGÊNCIAS, ENTRE OUTRAS. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 25. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 26. SITUAÇÕES PATRIMONIAIS SITUAÇÃO LÍQUIDA POSITIVA OU SUPERAVITÁRIA. EX:..... SITUAÇÃO LÍQUIDA NEGATIVA OU DIFICITÁRIA. EX:.......... SITUAÇÃO LÍQUIDA NEUTRA OU NULA. EX:...................... Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 27. EXERCÍCIOS PARA PRÁTICA E REFLEXÃO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 28. ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 A CONTABILIDADE, PARA REGISTRAR SUAS OPERAÇÕES, ADOTA O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS. A ESSÊNCIA DESTE MÉTODO, UNIVERSALMENTE ACEITO, É QUE O REGISTRO DE QUALQUER OPERAÇÃO IMPLICA QUE UM DÉBITO EM UMA OU MAIS CONTAS DEVE CORRESPONDER UM CRÉDITO EQUIVALENTE, EM UMA OU MAIS CONTAS, DE FORMA QUE A SOMA DOS VALORES DEBITADOS SEJA SEMPRE IGUAL À SOMA DOS VALORES CREDITADOS.
  • 29. “PARA CADA DÉBITO SEMPRE TEM UM CRÉDITO NO MESMO VALOR E VICE-VERSA”. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 30. MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO ELEMENTO AUMENTAR DIMINUIR ATIVO DÉBITO CRÉDITO PASSIVO CRÉDITO DÉBITO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CRÉDITO DÉBITO RECEITA CRÉDITO DESPESA DÉBITO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 31. DADO UM FATO CONTÁBIL, PARA EFETUAR UM LANÇAMENTO, DEVEMOS SEGUIR ALGUNS PASSOS, SEQUENCIALMENTE: 1 – IDENTIFICAR AS CONTAS ENVOLVIDAS; 2 – IDENTIFICAR A NATUREZA DAS CONTAS, OU SEJA, A QUE GRUPO PERTENCEM (A, P, PL, R OU D); MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 32. 3 – IDENTIFICAR O QUE O FATO PROVOCARÁ SOBRE OS SALDOS DAS CONTAS (AUMENTARÁ OU DIMINUIRÁ); 4 – EFETUAR O LANÇAMENTO CONTÁBIL SEGUINDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADA (DEBITO A APLICAÇÃO DE RECURSOS E CREDITO A ORIGEM DO RECURSO). Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO
  • 33. 1ª FÓRMULA UMA CONTA DEVEDORA E UMA CONTA CREDORA. 2ª FÓRMULA UMA CONTA DEVEDORA E DUAS OU MAIS CONTAS CREDORAS. 3ª FÓRMULA DUAS OU MAIS CONTAS DEVEDORAS E UMA CONTA CREDORA. 4ª FÓRMULA DUAS OU MAIS CONTAS DEVEDORAS E DUAS OU MAIS CONTAS CREDORAS. FORMAS DE LANÇAMENTOS Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 34. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 35. BALANCETE DE VERIFICAÇÃO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 36. É O DEMONSTRATIVO QUE RELACIONA CADA CONTA COM O RESPECTIVO SALDO DEVEDOR OU CREDOR, DE TAL FORMA QUE SE OS LANÇAMENTOS FORAM CORRETAMENTE EFETUADOS, DE ACORDO COM O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS, O TOTAL DA COLUNA DOS SALDOS DEVEDORES IGUALA AO TOTAL DA COLUNA DOS SALDOS CREDORES. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 37. TESTAR SE O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS FOI RESPEITADO, EVIDENCIANDO AS CONTAS DE ACORDO COM SEUS RESPECTIVOS SALDOS E VERIFICANDO A IGUALDADE ENTRE A SOMA DOS SALDOS DEVEDORES E CREDORES. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 39. OPERAÇÕES COM CONTAS DE RESULTADO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 40. RECEITAS SÃO ENTRADAS DE ELEMENTOS PARA O ATIVO DA ENTIDADE, NA FORMA DE BENS OU DIREITOS QUE SEMPRE PROVOCAM UM AUMENTO DA SITUAÇÃO LÍQUIDA. + ATIVO (BENS OU DIREITOS) + PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 41. CUSTOS Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980 TODO GASTO NECESSÁRIO PARA A PRODUÇAO DE UM BEM OU SERVIÇO. SÃO DEDUZIDOS DAS RECEITAS.
  • 42. DESPESAS SÃO GASTOS INCORRIDOS PARA, DIRETA OU INDIRETAMENTE, GERAR RECEITAS. AS DESPESAS PODEM DIMINUIRO ATIVO E OU AUMENTAR O PASSIVO, MAS SEMPRE PROVOCAM DIMINUIÇÕES NA SITUAÇÃO LÍQUIDA. – ATIVO OU + PASSIVO – PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 43. PARA VENDER PRODUTOS PARA ADMINISTRAR A EMPRESA PARA FINANCIAR AS OPERAÇÕES GERA DESPESA COMERCIAL OU COM VENDAS DESPESA GERAL OU DESPESA ADMINISTRATIVA DESPESA FINANCEIRA GERA GERA NATUREZA DAS DESPESAS
  • 44. RESULTADO É A DIFERENÇA ENTRE O VALOR DAS RECEITAS E O VALOR DAS DESPESAS. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 46. DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADOS DO EXERCÍCIO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 47. RELATÓRIO FINANCEIRO CONSAGRADO PELA LEI 6.404/76 E 11.638/07 ONDE FIGURA SOMENTE AS CONTAS DE RESULTADOS. EVIDENCIA AS RECEITAS, OS CUSTOS, AS DESPESAS E APRESENTA O LUCRO LÍQUIDO OU O PREJUÍZO EM UM DADO ESPAÇO DE TEMPO*. Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 48. RECEITA BRUTA ( – ) DEDUÇÃO DAS RECEITAS ( = ) RECEITA LÍQUIDA ( – ) CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS ( = ) LUCRO BRUTO ( – ) DESPESAS ADMINISTRATIVAS ( – ) DESPESAS COMERCIAIS ( – ) DESPESAS FINANCEIRAS ( = ) LUCRO ANTES IMPOSTOS ( – ) IMPOSTO DE RENDA ( – ) CONTRIBUIÇÃO SOCIAL ( = ) LUCRO LÍQUIDO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980
  • 49. EXERCÍCIO PARA PRÁTICA E REFLEXÃO Prof. Eliseu Fortolan │ CRC 1SP 296.980