SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
Baixar para ler offline
PROF:GISLANE VIANA 
(ESPECIALISTA EM AUDOTORIA E CONTROLADORIA)
AP 1 – DIA 19 DE AGOSTO/ TERÇA – FEIRA; 
AP 2 – DIA 1º DE SETEMBRO/ SEGUNDA-FEIRA; 
AP 3 – DIA 10 DE SETEMBRO QUARTA - FEIRA; 
NAF: DIA17 DE SETEMBRO
O que é contabilidade? 
A Contabilidade é a ciência que estuda, 
interpreta e registra os fenômenos que afetam 
o patrimônio de uma entidade. Ela alcança sua 
finalidade através do registro e análise de 
todos os fatos relacionados com a formação, a 
movimentação e as variações do patrimônio 
administrativo, vinculado à entidade, com o fim 
de assegurar seu controle e fornecer a seus 
administradores as informações necessárias à 
ação administrativa, bem como a seus titulares 
(proprietários do patrimônio) e demais pessoas 
com ele relacionadas, as informações sobre o 
estado patrimonial e o resultado das atividades 
desenvolvidas pela entidade para alcançar os 
seus fins.
a) Planejar o desenvolvimento econômico e 
financeiro da Entidade; 
b) Controlar o Patrimônio das Entidades; 
c) Apurar o resultado das operações da Entidade, 
também conhecida como apurar o redito; 
d) Prestar informações aos interessados sobre a 
situação da Entidade no âmbito econômico, 
financeiro, tributário, societário, dentre outros.
Para uma compreensão sólida 
sobre a questão “o que é 
contabilidade” segue os exemplos 
a seguir:
a) Uma Loja “X” tem como “atividade fim” 
venda de roupas. Para adquirir mercadorias, 
essa empresa “X” compra a vista e /ou a 
prazo de seu Fornecedor. Observe: Como 
controlar as compras adequadamente? Como 
controlar as vendas? A empresa está tendo 
lucro ou prejuízo? Tem que pagar impostos 
ou não? Tem que pagar salários aos 
funcionários da loja ou não?
b) O Governo Federal distribuiu remédios 
para pobres no ano de 2008 para brasileiros 
que residem no Estado da Paraíba 
gratuitamente. Observe: Qual a origem desse 
dinheiro que comprou os medicamentos? 
Qual e como foi a forma de compra desses 
medicamentos? Qual foi o processo de 
distribuição dos medicamentos?
c) O Banco “ABC” deseja saber se a Empresa 
“Y” tem a capacidade financeira para quitar 
empréstimos no futuro. Como oferecer ao 
Banco a resposta?
d) Sr. João da Silva necessita prestar 
informações à Receita Federal sobre os seus 
bens. Como fazer isso? 
Esses exemplos acima são perguntas que tem 
como respostas a contabilidade. A 
Contabilidade é uma ciência que com suas 
técnicas apresentam ao usuário diversas 
respostas para sua tomada de decisão, 
pesquisa, análise, entendimentos, dentre 
outros.
A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA 
CONTABILIDADE
Pensamento é um substantivo que indica o 
conjunto de fenômenos. É um processo 
mental que permite aos seres modelarem o 
mundo e com isso lidar com ele de uma 
forma efetiva e de acordo com suas metas, 
planos e desejos. Podem ser: 
-Cognoscitivos (que se podem conhecer) 
-Intelectivos (que se podem compreender)
O pensamento contábil é aquele que reflete 
as idéias , as opiniões, as reflexões dos 
contabilistas em determinada época em 
relação a um conjunto de fênomenos 
históricos vividos pela Contabilidade em 
relação ao seu objetivo. O objetivo principal 
da contabilidade é o de fornecer informações 
úteis para os seus usuários
Nem todos os pensamentos convertem-se em 
teorias; 
Nem todos alcançam valor histórico; 
Precede a teoria contábil.
Para o estudo da evolução do 
pensamento contábil é de extrema 
relevância uma visão holística da 
história para que se possa 
compreender a contribuição de 
cada região, povo, cultura para 
formação da Ciência contábil.
A história da contabilidade é tão 
antiga quanto a própria história da 
civilização. Está ligada às primeiras 
manifestações humanas da 
necessidade social de proteção à 
posse e de perpetuação e 
interpretação dos fatos ocorridos com 
o objeto material de que o homem 
sempre dispôs para alcançar os fins 
propostos.
Deixando a caça, o homem voltou-se 
à organização da agricultura e do 
pastoreio. A organização econômica 
acerca do direito do uso do solo 
acarretou em separatividade, 
rompendo a vida comunitária, 
surgindo divisões e o senso de 
propriedade. Assim, cada pessoa 
criava sua riqueza individual.
Ao morrer, o legado deixado por esta 
pessoa não era dissolvido, mas 
passado como herança aos filhos ou 
parentes. A herança recebida dos pais 
(pater, patris), denominou-se 
patrimônio. O termo passou a ser 
utilizado para quaisquer valores, 
mesmo que estes não tivessem sido 
herdados.
A origem da Contabilidade está 
ligada a necessidade de registros 
do comércio. Há indícios de que 
as primeiras cidades comerciais 
eram dos fenícios. A prática do 
comércio não era exclusiva 
destes, sendo exercida nas 
principais cidades da Antiguidade.
A atividade de troca e venda dos 
comerciantes semíticos requeria o 
acompanhamento das variações de seus 
bens quando cada transação era 
efetuada. As trocas de bens e serviços 
eram seguidas de simples registros ou 
relatórios sobre o fato. Mas as 
cobranças de impostos, na Babilônia já 
se faziam com escritas, embora 
rudimentares. Um escriba egípcio 
contabilizou os negócios efetuados pelo 
governo de seu país no ano 2000 a.C.
À medida que o homem começava a 
possuir maior quantidade de valores, 
preocupava-lhe saber quanto 
poderiam render e qual a forma mais 
simples de aumentar as suas posses; 
tais informações não eram de fácil 
memorização quando já em maior 
volume, requerendo registros
Foi o pensamento do "futuro" que 
levou o homem aos primeiros 
registros a fim de que pudesse 
conhecer as suas reais possibilidades 
de uso, de consumo, de produção etc.
Com o surgimento das primeiras 
administrações particulares aparecia a 
necessidade de controle, que não 
poderia ser feito sem o devido 
registro, a fim de que se pudesse 
prestar conta da coisa administrada.
É importante lembrarmos que naquele 
tempo não havia o crédito, ou seja, as 
compras, vendas e trocas eram à vista. 
Posteriormente, empregavam-se 
ramos de árvore assinalados como 
prova de dívida ou quitação. O 
desenvolvimento do papiro (papel) e 
do cálamo (pena de escrever) no Egito 
antigo facilitou extraordinariamente o 
registro de informações sobre 
negócios.
A medida em que as operações 
econômicas se tornam complexas, o 
seu controle se refina. As escritas 
governamentais da República Romana 
(200 a.C.) já traziam receitas de caixa 
classificadas em rendas e lucros, e as 
despesas compreendidas nos itens 
salários e perdas.
No período medieval, diversas 
inovações na contabilidade foram 
introduzidas por governos locais e 
pela igreja. Mas é somente na Itália 
que surge o termo Contabilitá.
CONTABILIDADE DO MUNDO ANTIGO 
- período que se inicia com as 
primeiras civilizações e vai até 1202 
da Era Cristã, quando apareceu o Liber 
Abaci , da autoria Leonardo Fibonaci, 
o Pisano.
CONTABILIDADE DO MUNDO MEDIEVAL - 
período que vai de 1202 da Era Cristã até 
1494, quando apareceu o Tratactus de 
Computis et Scripturis (Contabilidade por 
Partidas Dobradas) de Frei Luca Paciolo, 
publicado em 1494, enfatizando que à 
teoria contábil do débito e do crédito 
corresponde à teoria dos números positivos 
e negativos, obra que contribuiu para 
inserir a contabilidade entre os ramos do 
conhecimento humano.
CONTABILIDADE DO MUNDO MODERNO - 
período que vai de 1494 até 1840, com o 
aparecimento da Obra "La Contabilità 
Applicatta alle Amministrazioni Private e 
Pubbliche" , da autoria de Franscesco Villa, 
premiada pelo governo da Áustria. Obra 
marcante na história da Contabilidade. 
CONTABILIDADE DO MUNDO CIENTÍFICO - 
período que se inicia em 1840 e continua até 
os dias de hoje.
A contabilidade empírica, praticada pelo 
homem antigo, já tinha como objeto o 
Patrimônio, representado pelos rebanhos e 
outros bens nos seus aspectos quantitativos. 
Os primeiros registros processaram-se de 
forma rudimentar, na memória do homem. 
Como este é um ser pensante, inteligente, logo 
encontrou formas mais eficientes de processar 
os seus registros, utilizando gravações e outros 
métodos alternativos.
O inventário exercia um importante papel, 
pois a contagem era o método adotado 
para o controle dos bens, que eram 
classificados segundo sua natureza: 
rebanhos, metais, escravos, etc. A palavra 
"Conta" designa o agrupamento de itens da 
mesma espécie. 
As primeiras escritas contábeis datam do 
término da Era da Pedra Polida, quando o 
homem registrava os seus primeiros 
desenhos e gravações.
Os primeiros controles eram estabelecidos 
pelos templos, o que perdurou por vários 
séculos. 
Os suméricos e babilônicos, assim como 
os assírios, faziam os seus registros em 
peças de argila, retangulares ou ovais, 
ficando famosas as pequenas tábuas de 
Uruk, que mediam aproximadamente 2,5 a 
4,5 centímetros, tendo faces ligeiramente 
convexas.
Os registros combinavam o figurativo com o 
numérico. Gravava-se a cara do animal cuja 
existência se queria controlar e o numero 
correspondente às cabeças existentes. 
Embora rudimentar, o registro, em sua forma, 
assemelhava-se ao que hoje se processa. O 
nome da conta, "Matrizes" , por exemplo, 
substituiu a figura gravada, enquanto o 
aspecto numérico se tornou mais qualificado, 
com o acréscimo do valor monetário ao 
quantitativo. Esta evolução permitiu que, 
paralelamente à "Aplicação", se pudesse 
demonstrar, também, a sua "Origem" .
Há interessantes relatos bíblicos sobre 
controles contábeis, um dos quais o próprio 
Jesus relatou em Lucas capítulo 16, versos 
1 a 7: o administrador que fraudou seu 
senhor, alterando os registros de valores a 
receber dos devedores. 
No tempo de José, no Egito, houve tal 
acumulação de bens que perderam a conta 
do que se tinha! (Gênesis 41.49).
Houve um homem muito rico, de nome Jó, 
cujo patrimônio foi detalhadamente inventariado 
no livro de Jó, capítulo 1, verso 3. Depois de 
perder tudo, ele recupera os bens, e um novo 
inventário é apresentado em Jó, capítulo 42, 
verso 12. 
Os bens e as rendas de Salomão também 
foram inventariados em 1º Reis 4.22-26 e 
10.14-17. 
Em outra parábola de Jesus, há citação de um 
construtor, que faz contas para verificar se o que 
dispunha era suficiente para construir uma torre 
(Lucas 14.28-30). 
Ainda, se relata a história de um devedor, 
que foi perdoado de sua dívida registrada 
(Mateus 18.23-27). 
Tais relatos comprovam que, nos tempos 
bíblicos, o controle de ativos era prática comum.
Em Itália, em 1202, foi publicado o livro 
"Liber Abaci" , de Leonardo Pisano. 
Estudavam-se, na época, técnicas 
matemáticas, pesos e medidas, câmbio, etc., 
tornando o homem mais evoluído em 
conhecimentos comerciais e financeiros. 
Se os sumérios-babilônios plantaram a 
semente da Contabilidade e os egípcios a 
regaram, foram os italianos que fizeram o 
cultivo e a colheita.
Foi um período importante na história do 
mundo, especialmente na história da 
Contabilidade, denominado a "Era Técnica" , 
devido às grandes invenções, como moinho 
de vento, aperfeiçoamento da bússola, etc., 
que abriram novos horizontes aos 
navegadores, como Marco Pólo e outros.
A indústria artesanal proliferou com o 
surgimento de novas técnicas no sistema de 
mineração e metalurgia. O comércio 
exterior incrementou-se por intermédio dos 
venezianos, surgindo, como conseqüência 
das necessidades da época, o livro caixa, 
que recebia registros de recebimentos e 
pagamentos em dinheiro. Já se utilizavam, 
de forma rudimentar, o débito e o crédito, 
oriundos das relações entre direitos e 
obrigações, e referindo-se, inicialmente, a 
pessoas.
O aperfeiçoamento e o crescimento da 
Contabilidade foram a conseqüência natural 
das necessidades geradas pelo advento do 
capitalismo, nos séculos XII e XIII. O 
processo de produção na sociedade 
capitalista gerou a acumulação de capital, 
alterando-se as relações de trabalho. O 
trabalho escravo cedeu lugar ao trabalho 
assalariado, tornando os registros mais 
complexos. No século X, apareceram as 
primeiras corporações na Itália, 
transformando e fortalecendo a sociedade 
burguesa.
O método das Partidas Dobradas teve sua 
origem na Itália, embora não se possa 
precisar em que região. O seu aparecimento 
implicou a adoção de outros livros que 
tornassem mais analítica a Contabilidade, 
surgindo, então, o Livro da Contabilidade 
de Custos.
O período moderno foi a fase da pré-ciência. 
Devem ser citados três eventos importantes 
que ocorreram neste período: 
em 1453, os turcos tomam Constantinopla, o 
que fez com que grandes sábios bizantinos 
emigrassem, principalmente para Itália; 
em 1492, é descoberta a América e, em 
1500, o Brasil, o que representava um 
enorme potencial de riquezas para alguns 
países europeus;
O Período Científico apresenta, nos seus 
primórdios, dois grandes autores consagrados: 
Francesco Villa, escritor milanês, contabilista 
público, que, com sua obra "La Contabilità 
Applicatta alle administrazioni Private e 
Plubbliche", inicia a nova fase; e Fábio Bésta, 
escritor veneziano. 
Os estudos envolvendo a Contabilidade fizeram 
surgir três escolas do pensamento contábil: a 
primeira, chefiada por Francisco Villa, foi a Escola 
Lombarda; a segunda, a Escola Toscana, chefiada 
por Giusepe Cerboni; e a terceira, a Escola 
Veneziana, por Fábio Bésta.
Embora o século XVII tivesse sido o berço 
da era científica e Pascal já tivesse 
inventado a calculadora, a ciência da 
Contabilidade ainda se confundia com a 
ciência da Administração, e o patrimônio se 
definia como um direito, segundo 
postulados jurídicos. 
Nessa época, na Itália, a Contabilidade já 
chegara à universidade. A Contabilidade 
começou a ser lecionada com a aula de 
comércio da corte, em 1809.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo 1 introdução a contabilidade gerencial
Capítulo 1   introdução a contabilidade gerencialCapítulo 1   introdução a contabilidade gerencial
Capítulo 1 introdução a contabilidade gerencialLIVIA SANTOS DE MIRANDA
 
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo PiresConceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo PiresDanilo Pires
 
Ativo, passivo e patrimônio liquido
Ativo, passivo e patrimônio liquidoAtivo, passivo e patrimônio liquido
Ativo, passivo e patrimônio liquidoHome Office Oxe!
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeEliseu Fortolan
 
A história da contabilidade!
A história da contabilidade!A história da contabilidade!
A história da contabilidade!wrssantos
 
Aula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slidesAula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slidesIcaro Mendes
 
1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidaderazonetecontabil
 
Contabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãoContabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãocontacontabil
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosRafhael Sena
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosDiego Lopes
 
Apostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidos
Apostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidosApostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidos
Apostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidosnilsonapsouza
 
Noções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair martaNoções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair martaAltair Marta
 
Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagarValéria Lins
 

Mais procurados (20)

Capítulo 1 introdução a contabilidade gerencial
Capítulo 1   introdução a contabilidade gerencialCapítulo 1   introdução a contabilidade gerencial
Capítulo 1 introdução a contabilidade gerencial
 
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo PiresConceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
 
Contabilidade Geral
Contabilidade GeralContabilidade Geral
Contabilidade Geral
 
Ativo, passivo e patrimônio liquido
Ativo, passivo e patrimônio liquidoAtivo, passivo e patrimônio liquido
Ativo, passivo e patrimônio liquido
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
 
A história da contabilidade!
A história da contabilidade!A história da contabilidade!
A história da contabilidade!
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
Aula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slidesAula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slides
 
A história da contabilidade
A história da contabilidadeA história da contabilidade
A história da contabilidade
 
1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
 
Contabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãoContabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumão
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custos
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de Contabilidade
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
 
Apostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidos
Apostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidosApostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidos
Apostila contabilidade geral 200 exercicios resolvidos
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Noções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair martaNoções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair marta
 
Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
 
Gestao financeira
Gestao financeiraGestao financeira
Gestao financeira
 

Destaque

Historia da contabilidade
Historia da contabilidadeHistoria da contabilidade
Historia da contabilidadeLara Alves
 
Material aula teoria contabilidade
Material aula teoria contabilidadeMaterial aula teoria contabilidade
Material aula teoria contabilidadeRafhael Sena
 
Teoria Geral da Contabilidade
Teoria Geral da ContabilidadeTeoria Geral da Contabilidade
Teoria Geral da ContabilidadeJand J. S. junior
 
Teoria da contabilidade slides contador
Teoria da contabilidade slides contadorTeoria da contabilidade slides contador
Teoria da contabilidade slides contadorgabaritocontabil
 
Teoria da contabilidade slides aula 01 ativo
Teoria da contabilidade slides aula 01 ativoTeoria da contabilidade slides aula 01 ativo
Teoria da contabilidade slides aula 01 ativogabaritocontabil
 
Slide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfc
Slide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfcSlide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfc
Slide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfcUnichristus Centro Universitário
 
HISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONAL
HISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONALHISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONAL
HISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONALUniversidade Pedagogica
 
Apostila contabilidade geral facensa
Apostila contabilidade geral facensaApostila contabilidade geral facensa
Apostila contabilidade geral facensasimuladocontabil
 
Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809
Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809
Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809Universidade Federal Fluminense
 
Apostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geralApostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geralsimuladocontabil
 
Rh processamento de vencimentos
Rh   processamento de vencimentosRh   processamento de vencimentos
Rh processamento de vencimentosTeresaAlvesSousa
 
Powe Point Trabalho De Contabilidade CáTia Antunes
Powe Point Trabalho De Contabilidade CáTia AntunesPowe Point Trabalho De Contabilidade CáTia Antunes
Powe Point Trabalho De Contabilidade CáTia Antunescatiaantunes
 
Teoria da contabilidade i gabarito exercicios passivo
Teoria da contabilidade i gabarito exercicios passivoTeoria da contabilidade i gabarito exercicios passivo
Teoria da contabilidade i gabarito exercicios passivogabaritocontabil
 

Destaque (20)

Historia da contabilidade
Historia da contabilidadeHistoria da contabilidade
Historia da contabilidade
 
Material aula teoria contabilidade
Material aula teoria contabilidadeMaterial aula teoria contabilidade
Material aula teoria contabilidade
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Teoria Geral da Contabilidade
Teoria Geral da ContabilidadeTeoria Geral da Contabilidade
Teoria Geral da Contabilidade
 
Teoria da contabilidade slides contador
Teoria da contabilidade slides contadorTeoria da contabilidade slides contador
Teoria da contabilidade slides contador
 
Teoria da contabilidade slides aula 01 ativo
Teoria da contabilidade slides aula 01 ativoTeoria da contabilidade slides aula 01 ativo
Teoria da contabilidade slides aula 01 ativo
 
Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
 
Slide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfc
Slide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfcSlide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfc
Slide curso teoria da contabilidade para exame de suficiencia cfc
 
Contabilidade i
Contabilidade iContabilidade i
Contabilidade i
 
HISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONAL
HISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONALHISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONAL
HISTORIA GERAL DA CONTABILIDADE INTERNACIONAL
 
Escopo (Evolução da Contabilidade)
Escopo (Evolução da Contabilidade)Escopo (Evolução da Contabilidade)
Escopo (Evolução da Contabilidade)
 
Resumo oiluminismo
Resumo oiluminismoResumo oiluminismo
Resumo oiluminismo
 
Apostila contabilidade geral facensa
Apostila contabilidade geral facensaApostila contabilidade geral facensa
Apostila contabilidade geral facensa
 
Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809
Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809
Evolução do currículo de contabilidade no brasil desde 1809
 
História da contabilidade
História da contabilidadeHistória da contabilidade
História da contabilidade
 
Apostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geralApostila contabilidade geral
Apostila contabilidade geral
 
Rh processamento de vencimentos
Rh   processamento de vencimentosRh   processamento de vencimentos
Rh processamento de vencimentos
 
Resumo O Iluminismo
Resumo O IluminismoResumo O Iluminismo
Resumo O Iluminismo
 
Powe Point Trabalho De Contabilidade CáTia Antunes
Powe Point Trabalho De Contabilidade CáTia AntunesPowe Point Trabalho De Contabilidade CáTia Antunes
Powe Point Trabalho De Contabilidade CáTia Antunes
 
Teoria da contabilidade i gabarito exercicios passivo
Teoria da contabilidade i gabarito exercicios passivoTeoria da contabilidade i gabarito exercicios passivo
Teoria da contabilidade i gabarito exercicios passivo
 

Semelhante a Contabilidade - História e Conceitos Fundamentais

Tga teoria geral da adm - aula - slides 1ª e aula 3
Tga   teoria geral da adm - aula  - slides 1ª e aula 3Tga   teoria geral da adm - aula  - slides 1ª e aula 3
Tga teoria geral da adm - aula - slides 1ª e aula 3Gis Viana de Brito
 
Origem e evolução da contabilidade no brasil
Origem e evolução da contabilidade no brasilOrigem e evolução da contabilidade no brasil
Origem e evolução da contabilidade no brasilKESIA LIMA
 
Arquivos teoriadacontabilidad ea92353
Arquivos teoriadacontabilidad ea92353Arquivos teoriadacontabilidad ea92353
Arquivos teoriadacontabilidad ea92353josemara silva
 
Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)
Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)
Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)Adriana Quevedo
 
Apostila preparatória exame suficiência
Apostila preparatória exame suficiênciaApostila preparatória exame suficiência
Apostila preparatória exame suficiênciaLetícia Melo
 
Contabilidade i apostila i
Contabilidade i   apostila iContabilidade i   apostila i
Contabilidade i apostila iapostilacontabil
 
Contabilidade i apostila i
Contabilidade i   apostila iContabilidade i   apostila i
Contabilidade i apostila igeral contabil
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencialJoão Batista
 
Contabilidade geral i cap 00 slides - historia
Contabilidade geral i cap 00   slides - historiaContabilidade geral i cap 00   slides - historia
Contabilidade geral i cap 00 slides - historiagabaritocontabil
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2Wandick Rocha de Aquino
 
Origem, evolução e ciência
Origem, evolução e ciênciaOrigem, evolução e ciência
Origem, evolução e ciênciaericasousa1
 
História da Contabilidade
História da ContabilidadeHistória da Contabilidade
História da ContabilidadeLaura Matos
 

Semelhante a Contabilidade - História e Conceitos Fundamentais (20)

Tga teoria geral da adm - aula - slides 1ª e aula 3
Tga   teoria geral da adm - aula  - slides 1ª e aula 3Tga   teoria geral da adm - aula  - slides 1ª e aula 3
Tga teoria geral da adm - aula - slides 1ª e aula 3
 
Teoria contab
Teoria contabTeoria contab
Teoria contab
 
Atps teoria da_cantabilidade
Atps teoria da_cantabilidadeAtps teoria da_cantabilidade
Atps teoria da_cantabilidade
 
Origem e evolução da contabilidade no brasil
Origem e evolução da contabilidade no brasilOrigem e evolução da contabilidade no brasil
Origem e evolução da contabilidade no brasil
 
Arquivos teoriadacontabilidad ea92353
Arquivos teoriadacontabilidad ea92353Arquivos teoriadacontabilidad ea92353
Arquivos teoriadacontabilidad ea92353
 
Trabalho tributária
Trabalho tributáriaTrabalho tributária
Trabalho tributária
 
Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)
Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)
Monografia SIAFI 2000 (autor: Sókrates Campos Quevedo dos Santos)
 
Apostila preparatória exame suficiência
Apostila preparatória exame suficiênciaApostila preparatória exame suficiência
Apostila preparatória exame suficiência
 
Método contábil
Método contábilMétodo contábil
Método contábil
 
Artigo prof ivan
Artigo prof ivanArtigo prof ivan
Artigo prof ivan
 
Contabilidade i apostila i
Contabilidade i   apostila iContabilidade i   apostila i
Contabilidade i apostila i
 
Contabilidade i apostila i
Contabilidade i   apostila iContabilidade i   apostila i
Contabilidade i apostila i
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
 
Contabilidade geral i cap 00 slides - historia
Contabilidade geral i cap 00   slides - historiaContabilidade geral i cap 00   slides - historia
Contabilidade geral i cap 00 slides - historia
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 1 e 2
 
A contabilidade
A contabilidadeA contabilidade
A contabilidade
 
Origem, evolução e ciência
Origem, evolução e ciênciaOrigem, evolução e ciência
Origem, evolução e ciência
 
Noção da contabibilidade
Noção da contabibilidadeNoção da contabibilidade
Noção da contabibilidade
 
História da Contabilidade
História da ContabilidadeHistória da Contabilidade
História da Contabilidade
 
Aula+17.08.2012
Aula+17.08.2012Aula+17.08.2012
Aula+17.08.2012
 

Contabilidade - História e Conceitos Fundamentais

  • 1. PROF:GISLANE VIANA (ESPECIALISTA EM AUDOTORIA E CONTROLADORIA)
  • 2.
  • 3. AP 1 – DIA 19 DE AGOSTO/ TERÇA – FEIRA; AP 2 – DIA 1º DE SETEMBRO/ SEGUNDA-FEIRA; AP 3 – DIA 10 DE SETEMBRO QUARTA - FEIRA; NAF: DIA17 DE SETEMBRO
  • 4. O que é contabilidade? A Contabilidade é a ciência que estuda, interpreta e registra os fenômenos que afetam o patrimônio de uma entidade. Ela alcança sua finalidade através do registro e análise de todos os fatos relacionados com a formação, a movimentação e as variações do patrimônio administrativo, vinculado à entidade, com o fim de assegurar seu controle e fornecer a seus administradores as informações necessárias à ação administrativa, bem como a seus titulares (proprietários do patrimônio) e demais pessoas com ele relacionadas, as informações sobre o estado patrimonial e o resultado das atividades desenvolvidas pela entidade para alcançar os seus fins.
  • 5. a) Planejar o desenvolvimento econômico e financeiro da Entidade; b) Controlar o Patrimônio das Entidades; c) Apurar o resultado das operações da Entidade, também conhecida como apurar o redito; d) Prestar informações aos interessados sobre a situação da Entidade no âmbito econômico, financeiro, tributário, societário, dentre outros.
  • 6. Para uma compreensão sólida sobre a questão “o que é contabilidade” segue os exemplos a seguir:
  • 7. a) Uma Loja “X” tem como “atividade fim” venda de roupas. Para adquirir mercadorias, essa empresa “X” compra a vista e /ou a prazo de seu Fornecedor. Observe: Como controlar as compras adequadamente? Como controlar as vendas? A empresa está tendo lucro ou prejuízo? Tem que pagar impostos ou não? Tem que pagar salários aos funcionários da loja ou não?
  • 8. b) O Governo Federal distribuiu remédios para pobres no ano de 2008 para brasileiros que residem no Estado da Paraíba gratuitamente. Observe: Qual a origem desse dinheiro que comprou os medicamentos? Qual e como foi a forma de compra desses medicamentos? Qual foi o processo de distribuição dos medicamentos?
  • 9. c) O Banco “ABC” deseja saber se a Empresa “Y” tem a capacidade financeira para quitar empréstimos no futuro. Como oferecer ao Banco a resposta?
  • 10. d) Sr. João da Silva necessita prestar informações à Receita Federal sobre os seus bens. Como fazer isso? Esses exemplos acima são perguntas que tem como respostas a contabilidade. A Contabilidade é uma ciência que com suas técnicas apresentam ao usuário diversas respostas para sua tomada de decisão, pesquisa, análise, entendimentos, dentre outros.
  • 11. A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA CONTABILIDADE
  • 12. Pensamento é um substantivo que indica o conjunto de fenômenos. É um processo mental que permite aos seres modelarem o mundo e com isso lidar com ele de uma forma efetiva e de acordo com suas metas, planos e desejos. Podem ser: -Cognoscitivos (que se podem conhecer) -Intelectivos (que se podem compreender)
  • 13. O pensamento contábil é aquele que reflete as idéias , as opiniões, as reflexões dos contabilistas em determinada época em relação a um conjunto de fênomenos históricos vividos pela Contabilidade em relação ao seu objetivo. O objetivo principal da contabilidade é o de fornecer informações úteis para os seus usuários
  • 14. Nem todos os pensamentos convertem-se em teorias; Nem todos alcançam valor histórico; Precede a teoria contábil.
  • 15. Para o estudo da evolução do pensamento contábil é de extrema relevância uma visão holística da história para que se possa compreender a contribuição de cada região, povo, cultura para formação da Ciência contábil.
  • 16. A história da contabilidade é tão antiga quanto a própria história da civilização. Está ligada às primeiras manifestações humanas da necessidade social de proteção à posse e de perpetuação e interpretação dos fatos ocorridos com o objeto material de que o homem sempre dispôs para alcançar os fins propostos.
  • 17. Deixando a caça, o homem voltou-se à organização da agricultura e do pastoreio. A organização econômica acerca do direito do uso do solo acarretou em separatividade, rompendo a vida comunitária, surgindo divisões e o senso de propriedade. Assim, cada pessoa criava sua riqueza individual.
  • 18. Ao morrer, o legado deixado por esta pessoa não era dissolvido, mas passado como herança aos filhos ou parentes. A herança recebida dos pais (pater, patris), denominou-se patrimônio. O termo passou a ser utilizado para quaisquer valores, mesmo que estes não tivessem sido herdados.
  • 19. A origem da Contabilidade está ligada a necessidade de registros do comércio. Há indícios de que as primeiras cidades comerciais eram dos fenícios. A prática do comércio não era exclusiva destes, sendo exercida nas principais cidades da Antiguidade.
  • 20. A atividade de troca e venda dos comerciantes semíticos requeria o acompanhamento das variações de seus bens quando cada transação era efetuada. As trocas de bens e serviços eram seguidas de simples registros ou relatórios sobre o fato. Mas as cobranças de impostos, na Babilônia já se faziam com escritas, embora rudimentares. Um escriba egípcio contabilizou os negócios efetuados pelo governo de seu país no ano 2000 a.C.
  • 21. À medida que o homem começava a possuir maior quantidade de valores, preocupava-lhe saber quanto poderiam render e qual a forma mais simples de aumentar as suas posses; tais informações não eram de fácil memorização quando já em maior volume, requerendo registros
  • 22. Foi o pensamento do "futuro" que levou o homem aos primeiros registros a fim de que pudesse conhecer as suas reais possibilidades de uso, de consumo, de produção etc.
  • 23. Com o surgimento das primeiras administrações particulares aparecia a necessidade de controle, que não poderia ser feito sem o devido registro, a fim de que se pudesse prestar conta da coisa administrada.
  • 24. É importante lembrarmos que naquele tempo não havia o crédito, ou seja, as compras, vendas e trocas eram à vista. Posteriormente, empregavam-se ramos de árvore assinalados como prova de dívida ou quitação. O desenvolvimento do papiro (papel) e do cálamo (pena de escrever) no Egito antigo facilitou extraordinariamente o registro de informações sobre negócios.
  • 25. A medida em que as operações econômicas se tornam complexas, o seu controle se refina. As escritas governamentais da República Romana (200 a.C.) já traziam receitas de caixa classificadas em rendas e lucros, e as despesas compreendidas nos itens salários e perdas.
  • 26. No período medieval, diversas inovações na contabilidade foram introduzidas por governos locais e pela igreja. Mas é somente na Itália que surge o termo Contabilitá.
  • 27. CONTABILIDADE DO MUNDO ANTIGO - período que se inicia com as primeiras civilizações e vai até 1202 da Era Cristã, quando apareceu o Liber Abaci , da autoria Leonardo Fibonaci, o Pisano.
  • 28. CONTABILIDADE DO MUNDO MEDIEVAL - período que vai de 1202 da Era Cristã até 1494, quando apareceu o Tratactus de Computis et Scripturis (Contabilidade por Partidas Dobradas) de Frei Luca Paciolo, publicado em 1494, enfatizando que à teoria contábil do débito e do crédito corresponde à teoria dos números positivos e negativos, obra que contribuiu para inserir a contabilidade entre os ramos do conhecimento humano.
  • 29. CONTABILIDADE DO MUNDO MODERNO - período que vai de 1494 até 1840, com o aparecimento da Obra "La Contabilità Applicatta alle Amministrazioni Private e Pubbliche" , da autoria de Franscesco Villa, premiada pelo governo da Áustria. Obra marcante na história da Contabilidade. CONTABILIDADE DO MUNDO CIENTÍFICO - período que se inicia em 1840 e continua até os dias de hoje.
  • 30. A contabilidade empírica, praticada pelo homem antigo, já tinha como objeto o Patrimônio, representado pelos rebanhos e outros bens nos seus aspectos quantitativos. Os primeiros registros processaram-se de forma rudimentar, na memória do homem. Como este é um ser pensante, inteligente, logo encontrou formas mais eficientes de processar os seus registros, utilizando gravações e outros métodos alternativos.
  • 31. O inventário exercia um importante papel, pois a contagem era o método adotado para o controle dos bens, que eram classificados segundo sua natureza: rebanhos, metais, escravos, etc. A palavra "Conta" designa o agrupamento de itens da mesma espécie. As primeiras escritas contábeis datam do término da Era da Pedra Polida, quando o homem registrava os seus primeiros desenhos e gravações.
  • 32. Os primeiros controles eram estabelecidos pelos templos, o que perdurou por vários séculos. Os suméricos e babilônicos, assim como os assírios, faziam os seus registros em peças de argila, retangulares ou ovais, ficando famosas as pequenas tábuas de Uruk, que mediam aproximadamente 2,5 a 4,5 centímetros, tendo faces ligeiramente convexas.
  • 33. Os registros combinavam o figurativo com o numérico. Gravava-se a cara do animal cuja existência se queria controlar e o numero correspondente às cabeças existentes. Embora rudimentar, o registro, em sua forma, assemelhava-se ao que hoje se processa. O nome da conta, "Matrizes" , por exemplo, substituiu a figura gravada, enquanto o aspecto numérico se tornou mais qualificado, com o acréscimo do valor monetário ao quantitativo. Esta evolução permitiu que, paralelamente à "Aplicação", se pudesse demonstrar, também, a sua "Origem" .
  • 34. Há interessantes relatos bíblicos sobre controles contábeis, um dos quais o próprio Jesus relatou em Lucas capítulo 16, versos 1 a 7: o administrador que fraudou seu senhor, alterando os registros de valores a receber dos devedores. No tempo de José, no Egito, houve tal acumulação de bens que perderam a conta do que se tinha! (Gênesis 41.49).
  • 35. Houve um homem muito rico, de nome Jó, cujo patrimônio foi detalhadamente inventariado no livro de Jó, capítulo 1, verso 3. Depois de perder tudo, ele recupera os bens, e um novo inventário é apresentado em Jó, capítulo 42, verso 12. Os bens e as rendas de Salomão também foram inventariados em 1º Reis 4.22-26 e 10.14-17. Em outra parábola de Jesus, há citação de um construtor, que faz contas para verificar se o que dispunha era suficiente para construir uma torre (Lucas 14.28-30). Ainda, se relata a história de um devedor, que foi perdoado de sua dívida registrada (Mateus 18.23-27). Tais relatos comprovam que, nos tempos bíblicos, o controle de ativos era prática comum.
  • 36. Em Itália, em 1202, foi publicado o livro "Liber Abaci" , de Leonardo Pisano. Estudavam-se, na época, técnicas matemáticas, pesos e medidas, câmbio, etc., tornando o homem mais evoluído em conhecimentos comerciais e financeiros. Se os sumérios-babilônios plantaram a semente da Contabilidade e os egípcios a regaram, foram os italianos que fizeram o cultivo e a colheita.
  • 37. Foi um período importante na história do mundo, especialmente na história da Contabilidade, denominado a "Era Técnica" , devido às grandes invenções, como moinho de vento, aperfeiçoamento da bússola, etc., que abriram novos horizontes aos navegadores, como Marco Pólo e outros.
  • 38. A indústria artesanal proliferou com o surgimento de novas técnicas no sistema de mineração e metalurgia. O comércio exterior incrementou-se por intermédio dos venezianos, surgindo, como conseqüência das necessidades da época, o livro caixa, que recebia registros de recebimentos e pagamentos em dinheiro. Já se utilizavam, de forma rudimentar, o débito e o crédito, oriundos das relações entre direitos e obrigações, e referindo-se, inicialmente, a pessoas.
  • 39. O aperfeiçoamento e o crescimento da Contabilidade foram a conseqüência natural das necessidades geradas pelo advento do capitalismo, nos séculos XII e XIII. O processo de produção na sociedade capitalista gerou a acumulação de capital, alterando-se as relações de trabalho. O trabalho escravo cedeu lugar ao trabalho assalariado, tornando os registros mais complexos. No século X, apareceram as primeiras corporações na Itália, transformando e fortalecendo a sociedade burguesa.
  • 40. O método das Partidas Dobradas teve sua origem na Itália, embora não se possa precisar em que região. O seu aparecimento implicou a adoção de outros livros que tornassem mais analítica a Contabilidade, surgindo, então, o Livro da Contabilidade de Custos.
  • 41. O período moderno foi a fase da pré-ciência. Devem ser citados três eventos importantes que ocorreram neste período: em 1453, os turcos tomam Constantinopla, o que fez com que grandes sábios bizantinos emigrassem, principalmente para Itália; em 1492, é descoberta a América e, em 1500, o Brasil, o que representava um enorme potencial de riquezas para alguns países europeus;
  • 42. O Período Científico apresenta, nos seus primórdios, dois grandes autores consagrados: Francesco Villa, escritor milanês, contabilista público, que, com sua obra "La Contabilità Applicatta alle administrazioni Private e Plubbliche", inicia a nova fase; e Fábio Bésta, escritor veneziano. Os estudos envolvendo a Contabilidade fizeram surgir três escolas do pensamento contábil: a primeira, chefiada por Francisco Villa, foi a Escola Lombarda; a segunda, a Escola Toscana, chefiada por Giusepe Cerboni; e a terceira, a Escola Veneziana, por Fábio Bésta.
  • 43. Embora o século XVII tivesse sido o berço da era científica e Pascal já tivesse inventado a calculadora, a ciência da Contabilidade ainda se confundia com a ciência da Administração, e o patrimônio se definia como um direito, segundo postulados jurídicos. Nessa época, na Itália, a Contabilidade já chegara à universidade. A Contabilidade começou a ser lecionada com a aula de comércio da corte, em 1809.