SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 89
Baixar para ler offline
21 de março de 2016
Implementação do Núcleo de Segurança do Paciente
e elaboração do Plano de Segurança do Paciente
Helaine Carneiro Capucho, DSc.
2007 – Implantação do Comitê de Segurança do Paciente no HCFMRP-USP
O que se espera do Núcleo de Segurança do Paciente?
 ações para a gestão de risco no serviço de saúde;
 integração e a articulação multiprofissional no serviço de
saúde;
 Identificação e avaliação de não conformidades nos processos e
procedimentos realizados e na utilização de equipamentos,
medicamentos e insumos propondo ações preventivas e
corretivas;
 elaboração, implantação, divulgação e atualização do Plano de
Segurança do Paciente em Serviços de Saúde;
 acompanhamento das ações do Plano; Anvisa. RDC n 36/2013.
O que se espera do Núcleo de Segurança do Paciente?
 Implantação dos Protocolos de Segurança do Paciente;
 monitoramento dos seus indicadores;
 estabelecimento de barreiras para a prevenção de incidentes
nos serviços de saúde;
 Implementação de programas de capacitação em segurança
do paciente e qualidade em serviços de saúde;
 análise e avaliação dos dados sobre incidentes e eventos
adversos;
Anvisa. RDC n 36/2013.
O que se espera do Núcleo de Segurança do Paciente?
 Divulgação dos resultados da análise e avaliação dos dados
sobre incidentes e eventos;
 notificação dos eventos adversos decorrentes da prestação
do serviço de saúde;
 guarda das notificações de eventos adversos;
 acompanhamento dos alertas sanitários e outras
comunicações de risco divulgadas pelas autoridades sanitárias.
Anvisa. RDC n 36/2013.
Como fazer?
Fonte: http://www.iso31000qsp.org/2013/06/visao-parcial-do-processo-de-gestao-de.html
Do Planejamento...
O que realmente importa?
Metas
Métodos
Educar
Treinar
Executar as
tarefas
Verificar os
resultados
obtidos
Aprendizado
Padronização
Ação corretiva
Planejando a ação!
Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
Planejando!
À implantação...
É hora de partir para ação!
Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
Obtivemos resultados?
Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
O que não foi a contento, revisado será!
Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
Rodar o PDCA!
Fonte: http://www.apogeo.com.br/blog-apogeo/cartoons/sem-planejamento-planejar-errado/
Planeje-se para a ação!
É possível obter
bons resultados!
Equipe multidisciplinar monitorando erros, intervindo
e notificando EA graves!
Resultado: Dentre os mais de 3 mil erros detectados,
apenas 3 chegaram até o paciente
taxa de erro de medicação de 0,079%, ou seja,
99,9% de SEGURANÇA DO PROCESSO
Fonte: Markert et al. Chemotherapy safety and severe adverse events in cancer patients… Int J Cancer 2009 Feb 1;124(3):722-8.
Gestão de Riscos relacionados à terapia medicamentosa em Oncologia
Lei nº 12.550/2011
Uma empresa pública vinculada ao Ministério da Educação
*Atualizado em 29/02/2016
REDE SENTINELA, REDE VEH E VIGIHOSP
Gestão da Qualidade
“a obtenção dos
maiores
benefícios com os
menores riscos ao
paciente e ao
menor custo”,
baseada na tríade
de gestão:
estrutura,
processo e
resultado
(Donabedian,
1986)
Segurança do Paciente
“redução, a um
mínimo aceitável,
do risco de dano
desnecessário
associado ao
cuidado de
saúde”
Portaria MS/GM nº
529, de 1 de abril de
2013
Vigilância em Saúde
“abrange o processo contínuo e sistemático de
coleta, consolidação, análise e disseminação de
dados sobre eventos relacionados à saúde, visando
o planejamento e a implementação de medidas de
saúde pública para proteção da saúde da
população, a prevenção e controle de riscos,
agravos e doenças, bem como a promoção da
saúde”.
Portaria MS/GM nº 1.378, de 9 de julho de 2013
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
Minuta
de
Diretriz
Avaliação
pelos
hospitais
Validação
em
Oficina
Diretriz
Diretrizes
Diretrizes
Gerência de Atenção
à Saúde
Setor de Vigilância
em Saúde e
Segurança do
Paciente
Unidade de
Vigilância em Saúde
Serviço de Controle
de Infecção
relacionada à
Assistência à Saúde
Serviço de Vigilância
Epidemiológica
Unidade de Gestão
de Riscos
Assistenciais
Serviço de Gestão de
Riscos relacionados
às tecnologias em
Saúde
Serviço Gestão de
Riscos relacionados à
assistência à saúde
Estrutura de Serviços é necessária para organização das Unidades, mas não estão previstas funções gratificadas/cargo comissionado
38 Filiais
32 Núcleos de segurança do paciente*
*De acordo com as Diretrizes Ebserh
O Plano é obrigatório para todos os serviços de saúde, públicos e privados.
Segundo legislação, o prazo foi expirado em 25 de janeiro de 2014.
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
Comitê Ebserh de Segurança do Paciente
Avaliação da
situação
segundo as
legislações
vigentes
Recomendações
do CESP
Plano de ação
baseado em
diagnóstico
situacional
11,6%
67,79%
56,19%
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
 aumento do número de notificações em 58,7%;
 aumento da taxa de notificação em 62,3%;
 maior qualidade dos relatos, especialmente quanto à classificação e descrição da
gravidade do incidente, e descrição do paciente;
 eliminação da ilegibilidade e de rasuras;
 ampliação da participação dos diferentes profissionais de nível superior e de
profissionais de nível médio e básico, especialmente técnicos e auxiliares de
enfermagem; , Favorecimento de relatos:
 Favorecimento de incidentes que causaram danos aos pacientes, especialmente os
moderados e graves;
Fonte: CAPUCHO, Helaine Carneiro. Sistemas manuscrito e informatizado de notificação
voluntária de incidentes em saúde como base para a cultura de segurança do paciente. 2012.
Tese (Doutorado em Enfermagem Fundamental) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto,
Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.
Fase
Piloto
VIGIHOSP
MEAC –
UFC e
HUWC-
UFC
HU-UFSM
HUGD-
UFGD
HU-UFMA
Ser Filial
Ebserh
Setor de
Vigilância
em Saúde e
Segurança
do Paciente
estruturado
profissional
nomeado
como Chefe
do Setor
Núcleo de
Segurança do
Paciente
implementado
e ativo
Participar de
treinamento
sobre
Vigihosp
1ª etapa
2ª etapa
3ª etapa
4ª etapa
5ª etapa
6ª etapa
Definição do
Gestor do
Software
Sensibilização
de gestores e
treinamento
da Equipe do
Setor de
Vigilância em
Saúde e
Segurança do
Paciente
Cadastro de
investigadores
Disponibilização
do acesso ao
VIGIHOSP para
os potenciais
notificadores
Campanha de
Divulgação do
VIGIHOSP e
de estímulo à
notificação
Uso do
VIGIHOSP para
a melhoria da
qualidade e da
segurança dos
pacientes
Campanhas
HUAB-UFRN
MEJC-UFRN
HUPAA-UFAL
HC-UFMG
Notificações
Voluntárias
Módulo 1
Investigação e
Ações
Módulo 2
Monitoramento
e Avaliação
Módulo 3
*Agosto de 2014 a 19 de março de 2016
Recomendações para a Rede – cuidado mais seguro
Aquisição de tecnologias em Saúde – pré-qualificação
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
Projetos
Reconhecimento
de boas práticas
na Rede
Participação em
Congressos,
Cursos nacionais
e internacionais
Participação em
Congressos,
Cursos
organizados pela
Ebserh
Curso de Especialização sobre
Qualidade e Segurança do Paciente
Fiocruz/Ministério da Saúde
Participação em Congressos Internacional (22 Filiais) e
Curso de Especialização em Qualidade e Segurança do Paciente – Sede e 16 Filiais
Mais de 100 profissionais
*como contrapartida aos incentivos, são realizadas campanhas educativas nas Filiais
Menções Honrosas aos destaques
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
Reuniões mensais de Equipe SVSSP:
Sede e Filiais
Informe Semanal contendo alertas de segurança – publicação para auxílio às Filiais
82 edições ordinárias*
17 extraordinárias*
*19 de maio de 2014 a 14 de março de 2016
Programa Nacional de Segurança do Paciente
Programa Ebserh de
Segurança do Paciente
Índice de
Implantação
do Programa
de segurança
do Paciente
Organização dos
Setores VSSP
Estruturação do
Núcleo de
Segurança do
Paciente
Implantação do
Vigihosp
Implantação dos
Protocolos de
Segurança do
Paciente
Execução do
Plano de Ação
para a Segurança
do Paciente
Realização de
intervenções
educativas em
prol da
segurança do
paciente
Participação nos
projetos de
incentivo e
eventos
promovidos pela
Sede
Resultado do
Diagnóstico
Situacional
Evolução da implantação do Programa de Segurança do
Paciente na Rede Ebserh
Evolução da implantação do Programa de Segurança do
Paciente na Rede Ebserh
Úlcera por pressão
55,17%-> 65,52%
Higiene das Mãos
84,48% -> 89,66%
Identificação
75% -> 81,9%
Cirurgia Segura
63,79%-> 76,72%
Segurança da Medicação
55,17%-> 59,48%Quedas
53,45% -> 68,10%
Fatores para o êxito:
Estar na estrutura formal do hospital
Ter equipe própria, ainda que pequena
Apoio da alta governança
 Trabalho em rede
Trabalho em rede
O que serve para um nem sempre serve para outro...
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016
Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Milena de Oliveira Matos Carvalho
 
Cirurgia segura
Cirurgia seguraCirurgia segura
Cirurgia seguraRenato sg
 
Aula Identificação Correta do Paciente
Aula Identificação Correta do PacienteAula Identificação Correta do Paciente
Aula Identificação Correta do PacienteProqualis
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)Will Nunes
 
Seguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - MedicamentosSeguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - MedicamentosEmmanuel Souza
 
Aula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergênciaAula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergênciaRicardo Augusto
 
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2Aline Bandeira
 
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesAula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesProqualis
 
Aula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do pacienteAula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do pacienteProqualis
 
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
 Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)ivanaferraz
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemDanilo Nunes Anunciação
 
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos   aspectos introdutoriosAula de eventos adversos   aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos aspectos introdutoriosProqualis
 
Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Rafaela Amanso
 
Aula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam VidasAula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam VidasProqualis
 
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o ErroOficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o ErroProqualis
 
AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...
AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...
AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...VivianePereira485260
 

Mais procurados (20)

Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
 
Cirurgia segura
Cirurgia seguraCirurgia segura
Cirurgia segura
 
Manual cirurgia segura
Manual cirurgia seguraManual cirurgia segura
Manual cirurgia segura
 
Aula Identificação Correta do Paciente
Aula Identificação Correta do PacienteAula Identificação Correta do Paciente
Aula Identificação Correta do Paciente
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
 
Seguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - MedicamentosSeguranca do Paciente - Medicamentos
Seguranca do Paciente - Medicamentos
 
Aula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergênciaAula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergência
 
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
 
CCIH
CCIHCCIH
CCIH
 
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesAula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentes
 
Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) no período neo...
Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) no período neo...Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) no período neo...
Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) no período neo...
 
Aula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do pacienteAula introducao à segurança do paciente
Aula introducao à segurança do paciente
 
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
 Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
 
Anotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagemAnotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagem
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem
 
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos   aspectos introdutoriosAula de eventos adversos   aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
 
Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem
 
Aula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam VidasAula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
 
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o ErroOficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
Oficina de Seguranca do Paciente: Aprendendo com o Erro
 
AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...
AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...
AULA 08-10-22 - PAPEL DO TECNICO DE ENFERMEIRO NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA CERTO...
 

Destaque

Disclosure (Abertura de Informação)
Disclosure  (Abertura de Informação)Disclosure  (Abertura de Informação)
Disclosure (Abertura de Informação)Proqualis
 
Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)
Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)
Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)iagsaude
 
Como conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar Proqualis
Como conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar ProqualisComo conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar Proqualis
Como conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar ProqualisProqualis
 
Melhoria do cuidado em saúde
Melhoria do cuidado em saúdeMelhoria do cuidado em saúde
Melhoria do cuidado em saúdeProqualis
 
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeSegurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeProqualis
 
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeSegurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeProqualis
 
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMSMelhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMSProqualis
 
Envolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMS
Envolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMSEnvolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMS
Envolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMSProqualis
 
Prevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMS
Prevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMSPrevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMS
Prevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMSProqualis
 
Aprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMS
Aprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMSAprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMS
Aprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMSProqualis
 
Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...
Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...
Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...Proqualis
 
Compreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMS
Compreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMSCompreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMS
Compreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMSProqualis
 
A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...
A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...
A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...Proqualis
 
Prevenção de lesões por pressão
Prevenção de lesões por pressãoPrevenção de lesões por pressão
Prevenção de lesões por pressãoProqualis
 
Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...
Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...
Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...Proqualis
 
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...Proqualis
 
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do pacienteComo avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do pacienteProqualis
 
Segurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMS
Segurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMSSegurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMS
Segurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMSProqualis
 
Atuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMS
Atuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMSAtuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMS
Atuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMSProqualis
 
Identificar os pacientes corretamente
Identificar os pacientes corretamenteIdentificar os pacientes corretamente
Identificar os pacientes corretamenteProqualis
 

Destaque (20)

Disclosure (Abertura de Informação)
Disclosure  (Abertura de Informação)Disclosure  (Abertura de Informação)
Disclosure (Abertura de Informação)
 
Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)
Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)
Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (RDC 36)
 
Como conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar Proqualis
Como conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar ProqualisComo conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar Proqualis
Como conduzir a implantação de um protocolo de quedas - Webinar Proqualis
 
Melhoria do cuidado em saúde
Melhoria do cuidado em saúdeMelhoria do cuidado em saúde
Melhoria do cuidado em saúde
 
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeSegurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
 
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúdeSegurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
Segurança do doente e saúde e segurança do profissional de saúde
 
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMSMelhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
 
Envolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMS
Envolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMSEnvolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMS
Envolver pacientes e cuidadores- Tópico 8_Guia curricular da OMS
 
Prevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMS
Prevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMSPrevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMS
Prevenção e controle de infecções- Tópico 9_Guia curricular da OMS
 
Aprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMS
Aprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMSAprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMS
Aprender com os erros para evitar danos - Tópico 5_Guia Curricular da OMS
 
Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...
Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...
Usar métodos de melhoria da qualidade para melhorar os cuidados - Tópico 7_Gu...
 
Compreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMS
Compreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMSCompreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMS
Compreender e gerenciar o risco clínico - Tópico 6_Guia Curricular da OMS
 
A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...
A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...
A compreensão dos sistemas e do efeito da complexidade nos cuidados ao pacien...
 
Prevenção de lesões por pressão
Prevenção de lesões por pressãoPrevenção de lesões por pressão
Prevenção de lesões por pressão
 
Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...
Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...
Por que empregar fatores humanos é importante para a segurança do paciente? -...
 
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
 
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do pacienteComo avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
 
Segurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMS
Segurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMSSegurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMS
Segurança do paciente e procedimento invasivo - Tópico 10_Guia Curricular da OMS
 
Atuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMS
Atuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMSAtuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMS
Atuar em equipe de forma eficaz - Tópico 4_Guia Curricular da OMS
 
Identificar os pacientes corretamente
Identificar os pacientes corretamenteIdentificar os pacientes corretamente
Identificar os pacientes corretamente
 

Semelhante a Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016

Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...Proqualis
 
Aula metas internacionais.pptx
Aula metas internacionais.pptxAula metas internacionais.pptx
Aula metas internacionais.pptxKelengomez
 
aula 03 PNSP.pptx
aula 03 PNSP.pptxaula 03 PNSP.pptx
aula 03 PNSP.pptxKelengomez
 
A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...
A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...
A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...AlineRibeiro648347
 
Plano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-pacientePlano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-pacienteMateus Rocha Simao
 
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptxApresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptxCoachCharlesBSilva
 
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptxApresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptxCoachCharlesBSilva
 
Cultura de la Seguridad del Paciente
Cultura de la Seguridad del PacienteCultura de la Seguridad del Paciente
Cultura de la Seguridad del PacienteCmp Consejo Nacional
 
Segurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento clSegurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento clMarinalvaSantos18
 
PATRICIA FERNANDA.pdf
PATRICIA FERNANDA.pdfPATRICIA FERNANDA.pdf
PATRICIA FERNANDA.pdfCeliaLourdes1
 
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Proqualis
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Proqualis
 
Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...
Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...
Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...Proqualis
 
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdfCamila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdfVanessaGoncalves26
 

Semelhante a Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016 (20)

Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
 
Aula metas internacionais.pptx
Aula metas internacionais.pptxAula metas internacionais.pptx
Aula metas internacionais.pptx
 
aula 03 PNSP.pptx
aula 03 PNSP.pptxaula 03 PNSP.pptx
aula 03 PNSP.pptx
 
A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...
A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...
A Segurança do Paciente e a Qualidade em Serviços de Saúde no Contexto Nacion...
 
Plano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-pacientePlano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-paciente
 
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptxApresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE.pptx
 
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptxApresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE (1).pptx
 
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE(1).pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE(1).pptxApresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE(1).pptx
Apresentação Padrão - Oficina Tutorial 9 AAE(1).pptx
 
Cultura de la Seguridad del Paciente
Cultura de la Seguridad del PacienteCultura de la Seguridad del Paciente
Cultura de la Seguridad del Paciente
 
Segurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento clSegurança do Paciente aula tratamento cl
Segurança do Paciente aula tratamento cl
 
PATRICIA FERNANDA.pdf
PATRICIA FERNANDA.pdfPATRICIA FERNANDA.pdf
PATRICIA FERNANDA.pdf
 
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
 
37º Congresso Brasileiro de Medicina Farmacêutica | Dra. Sun H. Dim
37º Congresso Brasileiro de Medicina Farmacêutica | Dra. Sun H. Dim37º Congresso Brasileiro de Medicina Farmacêutica | Dra. Sun H. Dim
37º Congresso Brasileiro de Medicina Farmacêutica | Dra. Sun H. Dim
 
CT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVS
CT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVSCT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVS
CT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVS
 
NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/DIRE3/ANVISA Nº 04 / 2022
NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/DIRE3/ANVISA Nº 04 / 2022NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/DIRE3/ANVISA Nº 04 / 2022
NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/DIRE3/ANVISA Nº 04 / 2022
 
Higienização das mãos
Higienização das mãos Higienização das mãos
Higienização das mãos
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
 
Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...
Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...
Apresentação de Claudia Travassos no II Seminário Internacional sobre Qualida...
 
2. anvs hig das maos
2. anvs   hig das maos2. anvs   hig das maos
2. anvs hig das maos
 
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdfCamila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
 

Mais de Proqualis

Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Proqualis
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Proqualis
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Proqualis
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Proqualis
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Proqualis
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...Proqualis
 
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Proqualis
 
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoAula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoProqualis
 
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Proqualis
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoAula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoProqualis
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaAula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaProqualis
 
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Proqualis
 
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Proqualis
 
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Proqualis
 
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Proqualis
 
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Proqualis
 
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Proqualis
 
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...Proqualis
 
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...Proqualis
 
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...Proqualis
 

Mais de Proqualis (20)

Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
 
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
 
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoAula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
 
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoAula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaAula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
 
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
 
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
 
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
 
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
 
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
 
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
 
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
 
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
 
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
 

Último

CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...wilkaccb
 
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Astrid Mühle Moreira Ferreira
 
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01perfilnovo3rich
 
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoFarmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoPAULOVINICIUSDOSSANT1
 
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptxanemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptxnarayaskara215
 
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxAULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxLanaMonteiro8
 
Atenção Humanizada ao recém nascido - em pdf
Atenção Humanizada ao recém nascido - em pdfAtenção Humanizada ao recém nascido - em pdf
Atenção Humanizada ao recém nascido - em pdfJuliaFernandes234579
 
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptxaula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptxLanaMonteiro8
 
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...quelenfermeira
 
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoEscala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoJose Ribamar
 

Último (10)

CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
 
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
 
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
 
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoFarmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
 
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptxanemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
 
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxAULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
 
Atenção Humanizada ao recém nascido - em pdf
Atenção Humanizada ao recém nascido - em pdfAtenção Humanizada ao recém nascido - em pdf
Atenção Humanizada ao recém nascido - em pdf
 
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptxaula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
 
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
 
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoEscala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
 

Implementação do núcleo de segurança do paciente e elaboração do plano de segurança do paciente março 2016

  • 1. 21 de março de 2016 Implementação do Núcleo de Segurança do Paciente e elaboração do Plano de Segurança do Paciente Helaine Carneiro Capucho, DSc.
  • 2.
  • 3.
  • 4. 2007 – Implantação do Comitê de Segurança do Paciente no HCFMRP-USP
  • 5.
  • 6. O que se espera do Núcleo de Segurança do Paciente?  ações para a gestão de risco no serviço de saúde;  integração e a articulação multiprofissional no serviço de saúde;  Identificação e avaliação de não conformidades nos processos e procedimentos realizados e na utilização de equipamentos, medicamentos e insumos propondo ações preventivas e corretivas;  elaboração, implantação, divulgação e atualização do Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde;  acompanhamento das ações do Plano; Anvisa. RDC n 36/2013.
  • 7. O que se espera do Núcleo de Segurança do Paciente?  Implantação dos Protocolos de Segurança do Paciente;  monitoramento dos seus indicadores;  estabelecimento de barreiras para a prevenção de incidentes nos serviços de saúde;  Implementação de programas de capacitação em segurança do paciente e qualidade em serviços de saúde;  análise e avaliação dos dados sobre incidentes e eventos adversos; Anvisa. RDC n 36/2013.
  • 8. O que se espera do Núcleo de Segurança do Paciente?  Divulgação dos resultados da análise e avaliação dos dados sobre incidentes e eventos;  notificação dos eventos adversos decorrentes da prestação do serviço de saúde;  guarda das notificações de eventos adversos;  acompanhamento dos alertas sanitários e outras comunicações de risco divulgadas pelas autoridades sanitárias. Anvisa. RDC n 36/2013.
  • 9.
  • 13. O que realmente importa?
  • 15. Planejando a ação! Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
  • 18. É hora de partir para ação! Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
  • 19. Obtivemos resultados? Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
  • 20. O que não foi a contento, revisado será! Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014.
  • 21. Capucho. FH Educa. Plano de Segurança do Paciente na Farmácia Hospitalar. 2014. Rodar o PDCA!
  • 23. É possível obter bons resultados!
  • 24. Equipe multidisciplinar monitorando erros, intervindo e notificando EA graves! Resultado: Dentre os mais de 3 mil erros detectados, apenas 3 chegaram até o paciente taxa de erro de medicação de 0,079%, ou seja, 99,9% de SEGURANÇA DO PROCESSO Fonte: Markert et al. Chemotherapy safety and severe adverse events in cancer patients… Int J Cancer 2009 Feb 1;124(3):722-8. Gestão de Riscos relacionados à terapia medicamentosa em Oncologia
  • 25.
  • 26. Lei nº 12.550/2011 Uma empresa pública vinculada ao Ministério da Educação
  • 28. REDE SENTINELA, REDE VEH E VIGIHOSP
  • 29.
  • 30.
  • 31. Gestão da Qualidade “a obtenção dos maiores benefícios com os menores riscos ao paciente e ao menor custo”, baseada na tríade de gestão: estrutura, processo e resultado (Donabedian, 1986) Segurança do Paciente “redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado ao cuidado de saúde” Portaria MS/GM nº 529, de 1 de abril de 2013 Vigilância em Saúde “abrange o processo contínuo e sistemático de coleta, consolidação, análise e disseminação de dados sobre eventos relacionados à saúde, visando o planejamento e a implementação de medidas de saúde pública para proteção da saúde da população, a prevenção e controle de riscos, agravos e doenças, bem como a promoção da saúde”. Portaria MS/GM nº 1.378, de 9 de julho de 2013
  • 32. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 33. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 36.
  • 37. Gerência de Atenção à Saúde Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente Unidade de Vigilância em Saúde Serviço de Controle de Infecção relacionada à Assistência à Saúde Serviço de Vigilância Epidemiológica Unidade de Gestão de Riscos Assistenciais Serviço de Gestão de Riscos relacionados às tecnologias em Saúde Serviço Gestão de Riscos relacionados à assistência à saúde Estrutura de Serviços é necessária para organização das Unidades, mas não estão previstas funções gratificadas/cargo comissionado
  • 38. 38 Filiais 32 Núcleos de segurança do paciente* *De acordo com as Diretrizes Ebserh
  • 39. O Plano é obrigatório para todos os serviços de saúde, públicos e privados. Segundo legislação, o prazo foi expirado em 25 de janeiro de 2014.
  • 40. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 41. Comitê Ebserh de Segurança do Paciente
  • 42. Avaliação da situação segundo as legislações vigentes Recomendações do CESP Plano de ação baseado em diagnóstico situacional
  • 44.
  • 45. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 46.
  • 47.  aumento do número de notificações em 58,7%;  aumento da taxa de notificação em 62,3%;  maior qualidade dos relatos, especialmente quanto à classificação e descrição da gravidade do incidente, e descrição do paciente;  eliminação da ilegibilidade e de rasuras;  ampliação da participação dos diferentes profissionais de nível superior e de profissionais de nível médio e básico, especialmente técnicos e auxiliares de enfermagem; , Favorecimento de relatos:  Favorecimento de incidentes que causaram danos aos pacientes, especialmente os moderados e graves; Fonte: CAPUCHO, Helaine Carneiro. Sistemas manuscrito e informatizado de notificação voluntária de incidentes em saúde como base para a cultura de segurança do paciente. 2012. Tese (Doutorado em Enfermagem Fundamental) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.
  • 48.
  • 50.
  • 51. Ser Filial Ebserh Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente estruturado profissional nomeado como Chefe do Setor Núcleo de Segurança do Paciente implementado e ativo Participar de treinamento sobre Vigihosp
  • 52.
  • 53. 1ª etapa 2ª etapa 3ª etapa 4ª etapa 5ª etapa 6ª etapa Definição do Gestor do Software Sensibilização de gestores e treinamento da Equipe do Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente Cadastro de investigadores Disponibilização do acesso ao VIGIHOSP para os potenciais notificadores Campanha de Divulgação do VIGIHOSP e de estímulo à notificação Uso do VIGIHOSP para a melhoria da qualidade e da segurança dos pacientes
  • 55.
  • 57.
  • 58. *Agosto de 2014 a 19 de março de 2016
  • 59. Recomendações para a Rede – cuidado mais seguro
  • 60. Aquisição de tecnologias em Saúde – pré-qualificação
  • 61.
  • 62.
  • 63. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 64. Projetos Reconhecimento de boas práticas na Rede Participação em Congressos, Cursos nacionais e internacionais Participação em Congressos, Cursos organizados pela Ebserh
  • 65. Curso de Especialização sobre Qualidade e Segurança do Paciente Fiocruz/Ministério da Saúde
  • 66. Participação em Congressos Internacional (22 Filiais) e Curso de Especialização em Qualidade e Segurança do Paciente – Sede e 16 Filiais Mais de 100 profissionais *como contrapartida aos incentivos, são realizadas campanhas educativas nas Filiais
  • 67.
  • 69. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 70. Reuniões mensais de Equipe SVSSP: Sede e Filiais
  • 71. Informe Semanal contendo alertas de segurança – publicação para auxílio às Filiais 82 edições ordinárias* 17 extraordinárias* *19 de maio de 2014 a 14 de março de 2016
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75. Programa Nacional de Segurança do Paciente Programa Ebserh de Segurança do Paciente
  • 76. Índice de Implantação do Programa de segurança do Paciente Organização dos Setores VSSP Estruturação do Núcleo de Segurança do Paciente Implantação do Vigihosp Implantação dos Protocolos de Segurança do Paciente Execução do Plano de Ação para a Segurança do Paciente Realização de intervenções educativas em prol da segurança do paciente Participação nos projetos de incentivo e eventos promovidos pela Sede Resultado do Diagnóstico Situacional
  • 77. Evolução da implantação do Programa de Segurança do Paciente na Rede Ebserh
  • 78. Evolução da implantação do Programa de Segurança do Paciente na Rede Ebserh
  • 79. Úlcera por pressão 55,17%-> 65,52% Higiene das Mãos 84,48% -> 89,66% Identificação 75% -> 81,9% Cirurgia Segura 63,79%-> 76,72% Segurança da Medicação 55,17%-> 59,48%Quedas 53,45% -> 68,10%
  • 80. Fatores para o êxito: Estar na estrutura formal do hospital Ter equipe própria, ainda que pequena Apoio da alta governança  Trabalho em rede
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 85. O que serve para um nem sempre serve para outro...