SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 70
Baixar para ler offline
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Magda Machado de Miranda Costa
Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde - GVIMS
Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde - GGTES
Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa
0800 642 9782
Brasília, dezembro de 2021
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS
DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
CONSTITUIÇÃO DA
REPÚBLICA FEDERATIVA
DO BRASIL DE 1988
Art. 200. Ao sistema único de saúde compete, além de
outras atribuições, nos termos da lei:
I - controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse para a saúde e
participar da produção de medicamentos, equipamentos, imunobiológicos, hemoderivados e
outros insumos;
II - executar as ações de vigilância sanitária e
epidemiológica, bem como as de saúde do trabalhador;
III - ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde;
IV - participar da formulação da política e da execução das ações de saneamento básico;
V - incrementar em sua área de atuação o desenvolvimento científico e tecnológico;
V - incrementar, em sua área de atuação, o desenvolvimento científico e tecnológico e a
inovação; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 85, de 2015)
VI - fiscalizar e inspecionar alimentos, compreendido o controle de seu teor nutricional, bem
como bebidas e águas para consumo humano;
VII - participar do controle e fiscalização da produção, transporte, guarda e utilização de
substâncias e produtos psicoativos, tóxicos e radioativos;
VIII - colaborar na proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Art. 4º O conjunto de ações e serviços de saúde, prestados
por órgãos e instituições públicas federais, estaduais e
municipais, da Administração direta e indireta e das
fundações mantidas pelo Poder Público, constitui o
Sistema Único de Saúde (SUS).
§ 1º Estão incluídas no disposto neste artigo as instituições públicas federais,
estaduais e municipais de controle de qualidade, pesquisa e produção de insumos,
medicamentos, inclusive de sangue e hemoderivados, e de equipamentos para saúde.
§ 2º A iniciativa privada poderá participar do Sistema Único de Saúde (SUS), em
caráter complementar.
LEI Nº 8.080, DE 19 DE
SETEMBRO DE 1990
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Vigilância Sanitária
Art. 6º - § 1º Entende-se por vigilância sanitária um
conjunto de ações capaz de eliminar, diminuir ou
prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas
sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção
e circulação de bens e da prestação de serviços de
interesse da saúde, abrangendo:
I - o controle de bens de consumo que, direta ou indiretamente, se
relacionem com a saúde, compreendidas todas as etapas e processos,
da produção ao consumo;
II - o controle da prestação de serviços que se
relacionam direta ou indiretamente com a saúde.
LEI Nº 8.080, DE 19 DE SETEMBRO DE 1990.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
A Lei 8.080/1990 diz que a vigilância
sanitária tem a competência de
normatizar, fiscalizar, controlar e
avaliar os serviços de saúde.
LEI Nº 8.080, DE 19 DE SETEMBRO DE 1990.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Intervir sobre os riscos à saúde e problemas
sanitários decorrentes da prestação de
serviços de interesse da saúde (LEI Nº 8.080, DE 19 DE
SETEMBRO DE 1990).
Segurança do paciente: redução do risco de dano
desnecessário associado ao cuidado de saúde a
um mínimo aceitável (OMS, 2009; BRASIL, 2013).
Risco é a probabilidade de dano, a redução desse
risco é a própria essência da definição de
segurança.
Fonte: Dr Zenewton Gama
Atuação da vigilância sanitária
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Reduzir riscos é dever do Estado brasileiro
e função explícita da definição legal de
vigilância sanitária (CF 1988; Lei
8080/1990).
Assim, é papel legítimo da vigilância
sanitária proteger a população contra os
principais riscos relacionados aos
serviços de saúde.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Nem a punição nem a
persuasão provaram ser
eficazes a longo prazo.
1. A punição consistente é
muito custosa;
2. A persuasão consistente
do incorrigivelmente antiético
ou incompetente é ingênua.
Regulação Responsiva
AYRES & BRAITHWAITE (1992) – adaptado pela Anatel
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Autorregulação
acreditação voluntária;
metas de desempenho.
Regulação pelo mercado
concorrência; pagamento por desempenho;
contratualizar o desempenho.
Voluntarismo
protocolos clínicos; autoavaliação e monitoramento de
indicadores próprios; educação permanente
Metarregulação
Forçar autorregulação, melhoria contínua,
notificação e análise de causa-raiz, publicar
indicadores de desempenho, ouvidoria,
governança clínica
Comando e
controle
Dissuasão, sanções civis e
penais; revogação ou
suspensão da licença
Pirâmide regulatória e
exemplos em serviços
de saúde (Healy &
Braithwaite et al, 2006)
PIRÂMIDE
REGULATÓRIA
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
https://www.ibge.gov.br/apps/popul
acao/projecao/box_popclock.php
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
NOVEMBRO / 2021:
362.325 CADASTRADOS
http://cnes2.datasus.gov.br/Mod_Ind_Unidade.
asp?VEstado=00
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
INFECÇÕES RELACIONADAS
À ASSISTÊNCIA À SAÚDE
(IRAS), RESISTÊNCIA
MICROBIANA E SURTOS
INFECCIOSOS
EM SERVIÇOS DE SAÚDE
MELHORIA DA QUALIDADE
E SEGURANÇA DO
PACIENTE EM SERVIÇOS
DE SAÚDE: EVENTOS
ADVERSOS ASSOCIADOS À
ASSISTÊNCIA À SAÚDE
GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA E
MONITORAMENTO EM SERVIÇOS DE SAÚDE
GVIMS/GGTES/ANVISA
VIGILÂNCIA E
MONITORAMENTO
AÇÕES DE PREVENÇÃO
E CONTROLE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
RDC Nº. 63, de 25 de novembro de 2011
Dispõe sobre os Requisitos de Boas Práticas de
Funcionamento para os Serviços de Saúde
Seção II
Da Segurança do Paciente
Art. 8º O serviço de saúde deve estabelecer estratégias e
ações voltadas para Segurança do Paciente, tais como:
I. Mecanismos de identificação do paciente;
II. Orientações para a higienização das mãos;
III. Ações de prevenção e controle de eventos adversos relacionada à assistência
à saúde;
IV. Mecanismos para garantir segurança cirúrgica;
V. Orientações para administração segura de medicamentos, sangue e
hemocomponentes;
VI. Mecanismos para prevenção de quedas dos pacientes;
VII. Mecanismos para a prevenção de úlceras por pressão;
VIII. Orientações para estimular a participação do paciente na assistência
prestada.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
PROGRAMA NACIONAL DE
SEGURANÇA DO PACIENTE - PNSP
Portaria nº 529, de 1º
de abril de 2013:
Institui o Programa
Nacional de Segurança
do Paciente (PNSP).
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
RDC ANVISA Nº 36, DE 25 DE JULHO DE 2013
Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde.
Objetivo: instituir ações para a promoção da segurança do
paciente e a melhoria da qualidade nos serviços de saúde.
Art. 2º Esta Resolução se aplica aos serviços de saúde, sejam
eles públicos, privados, filantrópicos, civis ou militares, incluindo
aqueles que exercem ações de ensino e pesquisa.
Parágrafo único. Excluem-se do escopo desta Resolução os
consultórios individualizados, laboratórios clínicos e os
serviços móveis e de atenção domiciliar.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Plano de Segurança do Paciente
Art. 8º O Plano de Segurança do Paciente em Serviços de
Saúde (PSP), elaborado pelo NSP, deve estabelecer
estratégias e ações de gestão de risco, conforme as
atividades desenvolvidas pelo serviço de saúde.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Art. 9º O monitoramento dos incidentes e eventos adversos
será realizado pelo Núcleo de Segurança do Paciente - NSP.
Art. 10 A notificação dos eventos adversos, para fins desta
Resolução, deve ser realizada mensalmente pelo NSP, até
o 15º (décimo quinto) dia útil do mês subsequente ao mês
de vigilância, por meio das ferramentas eletrônicas
disponibilizadas pela ANVISA.
Parágrafo único - Os eventos adversos que evoluírem
para óbito devem ser notificados em até 72 (setenta e
duas) horas a partir do ocorrido.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Núcleos de Segurança do Paciente da Vigilância Sanitária
NSP VISA ESTADO/DF
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
ENVIO DE OFÍCIOS PARA OS
SECRETÁRIOS ESTADUAIS DE
SAÚDE E VISA ESTADUAIS / DF
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
GVIMS/GGTES/ANVISA, 2021
INCIDENTES/EVENTOS ADVERSOS
BRASIL 2020-2021
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
GVIMS/GGTES/ANVISA, 2021
INCIDENTES/EVENTOS ADVERSOS
BRASIL 2020-2021
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
A definição da segurança como um objeto da
vigilância sanitária também reforça que seu
objeto vai desde o risco, passa pela
segurança e alcança a qualidade dos
serviços de saúde.
RISCO SEGURANÇA QUALIDADE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
“A qualidade não melhora
sozinha;
É preciso um esforço
CONSCIENTE,
SISTEMÁTICO E
CONTÍNUO para melhorar
os serviços de saúde.”
Pedro J. Saturno
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
TRILOGIA DE
JURAN
JOSEPH MOSES
JURAN
Romênia
Engenharia
(1904-2008)
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Ciclos de melhoria da qualidade
Fonte: Dr Zenewton Gama
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
PLANO INTEGRADO PARA A GESTÃO SANITÁRIA DA
SEGURANÇA DO PACIENTE EM SERVIÇOS DE SAÚDE
Objetivo
Integrar as ações do Sistema
Nacional de Vigilância Sanitária
(SNVS) para a gestão da
segurança do paciente em
serviços de saúde do país
visando à identificação e
redução de riscos relacionados
à assistência à saúde.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
MONITORAMENTO
DE INCIDENTES
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
MONITORAMENTO
DE ÓBITOS E
NEVER EVENTS
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS
DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Resultados de uma iniciativa de melhoria da qualidade em todo o sistema
nacional para a implementação de práticas de prevenção de infecção
baseadas em evidências em hospitais brasileiros (publicado em 03/2020)
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Results of a national system-wide quality improvement initiative for the implementation
of evidence-based infection prevention practices in Brazilian hospitals M.M. de Miranda
Costa a,b , H.T. Santana a , P.J. Saturno Hernandez c , A.A. Carvalho a , Z.A. da Silva
Gama b,d, *
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL
DAS PRÁTICAS DE
SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
2016 2017 2018 2019 2020 2021
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
PASSO 1
NSP VISA E
COLABORADORES
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
PASSO 2
PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO NACIONAL DE
AVALIAÇÃO DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO
PACIENTE PELOS HOSPITAIS COM LEITOS DE UTI E CC
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
“De fora se pode avaliar,
mas de dentro se pode
avaliar e melhorar.”
Palmer RH. Evaluación de la asistencia ambulatoria.
Principios y práctica. Madrid, Ministerio de Sanidad y
Consumo. 1990
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
PASSO 3
ANÁLISE DOS FORMULÁRIOS PREENCHIDOS: NSP
VISA ESTADO/DF AVALIA TODOS OS FORMULÁRIOS
PREENCHIDOS E VALIDA AS INFORMAÇÕES
(REMOTO OU PRESENCIAL)
PASSO 4
NSP VISA ESTADO/DF ENVIA O RESULTADO DAS ANÁLISES E LISTA
POSITIVA DE SERVIÇOS DE SAÚDE PARA A ANVISA + FEEDBACK AOS
HOSPITAIS + PROMOVE AÇÕES LOCAIS A PARTIR DESSAS ANÁLISES
(PLANOS DE MELHORIA)
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
PARA OS HOSPITAIS PARA OS NSP VISA
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Relatório da Autoavaliação Nacional das
Práticas de Segurança do Paciente em Serviços
de Saúde – 2017 (27/04/2018)
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE - 2021
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Objetivo Geral: Integrar as ações do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária
(SNVS) para promover a qualidade assistencial e a segurança do paciente
visando a gestão de riscos e a melhoria dos serviços de saúde.
Objetivos Específicos:
Objetivo Específico 1: Promover o fortalecimento do SNVS para a
implementação das ações do Plano Integrado para a Gestão Sanitária da
Segurança do Paciente em Serviços de Saúde.
Objetivo Específico 2: Promover a vigilância, notificação e investigação
dos incidentes de segurança ocorridos nos serviços de saúde.
Objetivo Específico 3: Promover a adesão às práticas de segurança do
paciente pelos serviços de saúde.
OBJETIVOS
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
METAS
2021-2025
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
ATÉ 31/01/2022
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
METAS
2021-2025
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
METAS
2021-2025
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
ATÉ 31/12/2021
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
https://edx.hospitalmoinhos.org.br/project/ead-anvisa
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
https://www.escolavirtual.gov.br/curso/236
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária
www.anvisa.gov.br
GVIMS / GGTES / ANVISA
0800 642 9782
https://www.gov.br/anvisa/pt-
br/canais_atendimento
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Proqualis
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemDanilo Nunes Anunciação
 
Aula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam VidasAula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam VidasProqualis
 
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2Aline Bandeira
 
Apostila fundamentos de enfermagem
Apostila fundamentos de enfermagemApostila fundamentos de enfermagem
Apostila fundamentos de enfermagemAretusa Delfino
 
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMSO que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMSProqualis
 
Assistencia enfermagem-cirurgica
Assistencia enfermagem-cirurgicaAssistencia enfermagem-cirurgica
Assistencia enfermagem-cirurgicaFatianeSantos
 
História da unidade de terapia intensiva no brasil
História da unidade de terapia intensiva no brasilHistória da unidade de terapia intensiva no brasil
História da unidade de terapia intensiva no brasiljudicleia silva
 
Historia Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemHistoria Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemFernando Dias
 
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER Karen Lira
 
Gerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e EmergênciasGerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e EmergênciasLeandro Carvalho
 
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIADOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIAAna Carolina Costa
 

Mais procurados (20)

Guia pratico 148_x210_coren
Guia pratico 148_x210_corenGuia pratico 148_x210_coren
Guia pratico 148_x210_coren
 
Aula 01 O Hospital
Aula 01 O HospitalAula 01 O Hospital
Aula 01 O Hospital
 
Aula 1 o ..
Aula 1 o ..Aula 1 o ..
Aula 1 o ..
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
 
Aula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam VidasAula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
Aula Cirurgias Seguras Salvam Vidas
 
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
Protocolo de Cirurgia Segura AULA 2
 
Apostila fundamentos de enfermagem
Apostila fundamentos de enfermagemApostila fundamentos de enfermagem
Apostila fundamentos de enfermagem
 
Segurança do Paciente.pptx
Segurança do Paciente.pptxSegurança do Paciente.pptx
Segurança do Paciente.pptx
 
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMSO que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
O que é segurança do paciente? - Tópico 1_Guia Curricular da OMS
 
Centro CirúRgico Parte 1
Centro CirúRgico Parte 1Centro CirúRgico Parte 1
Centro CirúRgico Parte 1
 
Assistencia enfermagem-cirurgica
Assistencia enfermagem-cirurgicaAssistencia enfermagem-cirurgica
Assistencia enfermagem-cirurgica
 
História da unidade de terapia intensiva no brasil
História da unidade de terapia intensiva no brasilHistória da unidade de terapia intensiva no brasil
História da unidade de terapia intensiva no brasil
 
CCIH
CCIHCCIH
CCIH
 
Historia Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemHistoria Da Enfermagem
Historia Da Enfermagem
 
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
 
Gerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e EmergênciasGerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e Emergências
 
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIADOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
 
Uti
UtiUti
Uti
 

Semelhante a Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Magda Costa

Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013
Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013
Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013cmspg
 
Código Sanitário de Guarulhos
Código Sanitário de GuarulhosCódigo Sanitário de Guarulhos
Código Sanitário de Guarulhosabpvs
 
Apresentação+portaria+3252 09
Apresentação+portaria+3252 09Apresentação+portaria+3252 09
Apresentação+portaria+3252 09enfagilcimara
 
Revisão geral legislação do SUS aluna 1
Revisão geral legislação do SUS  aluna 1Revisão geral legislação do SUS  aluna 1
Revisão geral legislação do SUS aluna 1Rosane Domingues
 
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdfCamila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdfVanessaGoncalves26
 
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel LisbôaQuimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel LisbôaOncoguia
 
Lei 8345 2002 código sanitário município
Lei 8345 2002 código sanitário municípioLei 8345 2002 código sanitário município
Lei 8345 2002 código sanitário municípioabpvs
 
Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...
Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...
Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...LaisMl1
 
Lei nº. 817 2013 - código sanitário - com modificações do parecer
Lei nº. 817 2013 -  código sanitário - com modificações do parecerLei nº. 817 2013 -  código sanitário - com modificações do parecer
Lei nº. 817 2013 - código sanitário - com modificações do parecerCamaramre
 
Volume viii código sanitário
Volume viii código sanitárioVolume viii código sanitário
Volume viii código sanitárioplanodiretor2011
 
A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária
 A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária
A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica VeterináriaInstituto Qualittas de Pós Graduação
 
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptxAula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptxKelengomez
 
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptxAula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptxKelengomez
 

Semelhante a Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Magda Costa (20)

RDC 36 25 07_2013
RDC 36 25 07_2013RDC 36 25 07_2013
RDC 36 25 07_2013
 
Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013
Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013
Portaria nº 1.378, de 9 de julho de 2013
 
Código Sanitário de Guarulhos
Código Sanitário de GuarulhosCódigo Sanitário de Guarulhos
Código Sanitário de Guarulhos
 
Apresentação+portaria+3252 09
Apresentação+portaria+3252 09Apresentação+portaria+3252 09
Apresentação+portaria+3252 09
 
aula_5.ppt
aula_5.pptaula_5.ppt
aula_5.ppt
 
Lei nº 8.080/90 Sistema Único de Saúde
Lei nº 8.080/90 Sistema Único de SaúdeLei nº 8.080/90 Sistema Único de Saúde
Lei nº 8.080/90 Sistema Único de Saúde
 
Revisão geral legislação do SUS aluna 1
Revisão geral legislação do SUS  aluna 1Revisão geral legislação do SUS  aluna 1
Revisão geral legislação do SUS aluna 1
 
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdfCamila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
Camila_Barcia_Nucleo_de_Seguranca_do_Paciente.pdf
 
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel LisbôaQuimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
 
Lei 8345 2002 código sanitário município
Lei 8345 2002 código sanitário municípioLei 8345 2002 código sanitário município
Lei 8345 2002 código sanitário município
 
SINAN - Vigilância em Saúde
SINAN - Vigilância em SaúdeSINAN - Vigilância em Saúde
SINAN - Vigilância em Saúde
 
Lei 8080
Lei 8080Lei 8080
Lei 8080
 
Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...
Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...
Aula-04-Lei-do-SUS-Lei-no-8.080-90-TITULO-II-Do-Sistema-Unico-de-Saude-CAPITU...
 
Lei nº. 817 2013 - código sanitário - com modificações do parecer
Lei nº. 817 2013 -  código sanitário - com modificações do parecerLei nº. 817 2013 -  código sanitário - com modificações do parecer
Lei nº. 817 2013 - código sanitário - com modificações do parecer
 
Volume viii código sanitário
Volume viii código sanitárioVolume viii código sanitário
Volume viii código sanitário
 
Manual odonto
Manual odontoManual odonto
Manual odonto
 
A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária
 A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária
A Importância E As Precauções Da Vigilância Sanitária Na Clínica Veterinária
 
Modulo 5 -_investigação_de_eventos
Modulo 5 -_investigação_de_eventosModulo 5 -_investigação_de_eventos
Modulo 5 -_investigação_de_eventos
 
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptxAula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptx
 
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptxAula 01 Qualidade RDC 63.pptx
Aula 01 Qualidade RDC 63.pptx
 

Mais de Proqualis

Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Proqualis
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Proqualis
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Proqualis
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Proqualis
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Proqualis
 
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Proqualis
 
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoAula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoProqualis
 
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Proqualis
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoAula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoProqualis
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaAula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaProqualis
 
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Proqualis
 
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Proqualis
 
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Proqualis
 
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Proqualis
 
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Proqualis
 
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Proqualis
 
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Proqualis
 
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...Proqualis
 
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...Proqualis
 
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...Proqualis
 

Mais de Proqualis (20)

Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
 
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
 
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoAula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
 
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoAula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaAula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
 
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
 
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
 
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
 
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
 
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
 
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
 
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
 
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
Aula 1: Assistência segura a gestação, parto e puerpério na Covid-19 - Esther...
 
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
Aula 2: Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 - ...
 
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
Aula 1 - Desafios do uso de equipamentos de proteção individual na Covid-19 -...
 

Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Magda Costa

  • 1. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Magda Machado de Miranda Costa Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde - GVIMS Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde - GGTES Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa 0800 642 9782 Brasília, dezembro de 2021 AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 2. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 Art. 200. Ao sistema único de saúde compete, além de outras atribuições, nos termos da lei: I - controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse para a saúde e participar da produção de medicamentos, equipamentos, imunobiológicos, hemoderivados e outros insumos; II - executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do trabalhador; III - ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde; IV - participar da formulação da política e da execução das ações de saneamento básico; V - incrementar em sua área de atuação o desenvolvimento científico e tecnológico; V - incrementar, em sua área de atuação, o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 85, de 2015) VI - fiscalizar e inspecionar alimentos, compreendido o controle de seu teor nutricional, bem como bebidas e águas para consumo humano; VII - participar do controle e fiscalização da produção, transporte, guarda e utilização de substâncias e produtos psicoativos, tóxicos e radioativos; VIII - colaborar na proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho.
  • 3. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Art. 4º O conjunto de ações e serviços de saúde, prestados por órgãos e instituições públicas federais, estaduais e municipais, da Administração direta e indireta e das fundações mantidas pelo Poder Público, constitui o Sistema Único de Saúde (SUS). § 1º Estão incluídas no disposto neste artigo as instituições públicas federais, estaduais e municipais de controle de qualidade, pesquisa e produção de insumos, medicamentos, inclusive de sangue e hemoderivados, e de equipamentos para saúde. § 2º A iniciativa privada poderá participar do Sistema Único de Saúde (SUS), em caráter complementar. LEI Nº 8.080, DE 19 DE SETEMBRO DE 1990
  • 4. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Vigilância Sanitária Art. 6º - § 1º Entende-se por vigilância sanitária um conjunto de ações capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde, abrangendo: I - o controle de bens de consumo que, direta ou indiretamente, se relacionem com a saúde, compreendidas todas as etapas e processos, da produção ao consumo; II - o controle da prestação de serviços que se relacionam direta ou indiretamente com a saúde. LEI Nº 8.080, DE 19 DE SETEMBRO DE 1990.
  • 5. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br A Lei 8.080/1990 diz que a vigilância sanitária tem a competência de normatizar, fiscalizar, controlar e avaliar os serviços de saúde. LEI Nº 8.080, DE 19 DE SETEMBRO DE 1990.
  • 6. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Intervir sobre os riscos à saúde e problemas sanitários decorrentes da prestação de serviços de interesse da saúde (LEI Nº 8.080, DE 19 DE SETEMBRO DE 1990). Segurança do paciente: redução do risco de dano desnecessário associado ao cuidado de saúde a um mínimo aceitável (OMS, 2009; BRASIL, 2013). Risco é a probabilidade de dano, a redução desse risco é a própria essência da definição de segurança. Fonte: Dr Zenewton Gama Atuação da vigilância sanitária
  • 7. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Reduzir riscos é dever do Estado brasileiro e função explícita da definição legal de vigilância sanitária (CF 1988; Lei 8080/1990). Assim, é papel legítimo da vigilância sanitária proteger a população contra os principais riscos relacionados aos serviços de saúde.
  • 8. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 9. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Nem a punição nem a persuasão provaram ser eficazes a longo prazo. 1. A punição consistente é muito custosa; 2. A persuasão consistente do incorrigivelmente antiético ou incompetente é ingênua. Regulação Responsiva AYRES & BRAITHWAITE (1992) – adaptado pela Anatel
  • 10. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Autorregulação acreditação voluntária; metas de desempenho. Regulação pelo mercado concorrência; pagamento por desempenho; contratualizar o desempenho. Voluntarismo protocolos clínicos; autoavaliação e monitoramento de indicadores próprios; educação permanente Metarregulação Forçar autorregulação, melhoria contínua, notificação e análise de causa-raiz, publicar indicadores de desempenho, ouvidoria, governança clínica Comando e controle Dissuasão, sanções civis e penais; revogação ou suspensão da licença Pirâmide regulatória e exemplos em serviços de saúde (Healy & Braithwaite et al, 2006) PIRÂMIDE REGULATÓRIA
  • 11. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 12. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br https://www.ibge.gov.br/apps/popul acao/projecao/box_popclock.php
  • 13. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br NOVEMBRO / 2021: 362.325 CADASTRADOS http://cnes2.datasus.gov.br/Mod_Ind_Unidade. asp?VEstado=00
  • 14. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE (IRAS), RESISTÊNCIA MICROBIANA E SURTOS INFECCIOSOS EM SERVIÇOS DE SAÚDE MELHORIA DA QUALIDADE E SEGURANÇA DO PACIENTE EM SERVIÇOS DE SAÚDE: EVENTOS ADVERSOS ASSOCIADOS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA E MONITORAMENTO EM SERVIÇOS DE SAÚDE GVIMS/GGTES/ANVISA VIGILÂNCIA E MONITORAMENTO AÇÕES DE PREVENÇÃO E CONTROLE
  • 15. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br RDC Nº. 63, de 25 de novembro de 2011 Dispõe sobre os Requisitos de Boas Práticas de Funcionamento para os Serviços de Saúde Seção II Da Segurança do Paciente Art. 8º O serviço de saúde deve estabelecer estratégias e ações voltadas para Segurança do Paciente, tais como: I. Mecanismos de identificação do paciente; II. Orientações para a higienização das mãos; III. Ações de prevenção e controle de eventos adversos relacionada à assistência à saúde; IV. Mecanismos para garantir segurança cirúrgica; V. Orientações para administração segura de medicamentos, sangue e hemocomponentes; VI. Mecanismos para prevenção de quedas dos pacientes; VII. Mecanismos para a prevenção de úlceras por pressão; VIII. Orientações para estimular a participação do paciente na assistência prestada.
  • 16. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA DO PACIENTE - PNSP Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013: Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP).
  • 17. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br RDC ANVISA Nº 36, DE 25 DE JULHO DE 2013 Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde. Objetivo: instituir ações para a promoção da segurança do paciente e a melhoria da qualidade nos serviços de saúde. Art. 2º Esta Resolução se aplica aos serviços de saúde, sejam eles públicos, privados, filantrópicos, civis ou militares, incluindo aqueles que exercem ações de ensino e pesquisa. Parágrafo único. Excluem-se do escopo desta Resolução os consultórios individualizados, laboratórios clínicos e os serviços móveis e de atenção domiciliar.
  • 18. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Plano de Segurança do Paciente Art. 8º O Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde (PSP), elaborado pelo NSP, deve estabelecer estratégias e ações de gestão de risco, conforme as atividades desenvolvidas pelo serviço de saúde.
  • 19. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Art. 9º O monitoramento dos incidentes e eventos adversos será realizado pelo Núcleo de Segurança do Paciente - NSP. Art. 10 A notificação dos eventos adversos, para fins desta Resolução, deve ser realizada mensalmente pelo NSP, até o 15º (décimo quinto) dia útil do mês subsequente ao mês de vigilância, por meio das ferramentas eletrônicas disponibilizadas pela ANVISA. Parágrafo único - Os eventos adversos que evoluírem para óbito devem ser notificados em até 72 (setenta e duas) horas a partir do ocorrido.
  • 20. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Núcleos de Segurança do Paciente da Vigilância Sanitária NSP VISA ESTADO/DF
  • 21. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 22. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 23. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br ENVIO DE OFÍCIOS PARA OS SECRETÁRIOS ESTADUAIS DE SAÚDE E VISA ESTADUAIS / DF
  • 24. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br GVIMS/GGTES/ANVISA, 2021 INCIDENTES/EVENTOS ADVERSOS BRASIL 2020-2021
  • 25. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br GVIMS/GGTES/ANVISA, 2021 INCIDENTES/EVENTOS ADVERSOS BRASIL 2020-2021
  • 26. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br A definição da segurança como um objeto da vigilância sanitária também reforça que seu objeto vai desde o risco, passa pela segurança e alcança a qualidade dos serviços de saúde. RISCO SEGURANÇA QUALIDADE
  • 27. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 28. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br “A qualidade não melhora sozinha; É preciso um esforço CONSCIENTE, SISTEMÁTICO E CONTÍNUO para melhorar os serviços de saúde.” Pedro J. Saturno
  • 29. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br TRILOGIA DE JURAN JOSEPH MOSES JURAN Romênia Engenharia (1904-2008)
  • 30. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Ciclos de melhoria da qualidade Fonte: Dr Zenewton Gama
  • 31. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br PLANO INTEGRADO PARA A GESTÃO SANITÁRIA DA SEGURANÇA DO PACIENTE EM SERVIÇOS DE SAÚDE Objetivo Integrar as ações do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para a gestão da segurança do paciente em serviços de saúde do país visando à identificação e redução de riscos relacionados à assistência à saúde.
  • 32. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br MONITORAMENTO DE INCIDENTES
  • 33. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br MONITORAMENTO DE ÓBITOS E NEVER EVENTS
  • 34. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 35. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Resultados de uma iniciativa de melhoria da qualidade em todo o sistema nacional para a implementação de práticas de prevenção de infecção baseadas em evidências em hospitais brasileiros (publicado em 03/2020)
  • 36. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Results of a national system-wide quality improvement initiative for the implementation of evidence-based infection prevention practices in Brazilian hospitals M.M. de Miranda Costa a,b , H.T. Santana a , P.J. Saturno Hernandez c , A.A. Carvalho a , Z.A. da Silva Gama b,d, *
  • 37. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 38. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br 2016 2017 2018 2019 2020 2021
  • 39. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 40. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br PASSO 1 NSP VISA E COLABORADORES AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE PASSO 2 PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE PELOS HOSPITAIS COM LEITOS DE UTI E CC
  • 41. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 42. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br “De fora se pode avaliar, mas de dentro se pode avaliar e melhorar.” Palmer RH. Evaluación de la asistencia ambulatoria. Principios y práctica. Madrid, Ministerio de Sanidad y Consumo. 1990
  • 43. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE PASSO 3 ANÁLISE DOS FORMULÁRIOS PREENCHIDOS: NSP VISA ESTADO/DF AVALIA TODOS OS FORMULÁRIOS PREENCHIDOS E VALIDA AS INFORMAÇÕES (REMOTO OU PRESENCIAL) PASSO 4 NSP VISA ESTADO/DF ENVIA O RESULTADO DAS ANÁLISES E LISTA POSITIVA DE SERVIÇOS DE SAÚDE PARA A ANVISA + FEEDBACK AOS HOSPITAIS + PROMOVE AÇÕES LOCAIS A PARTIR DESSAS ANÁLISES (PLANOS DE MELHORIA)
  • 44. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br PARA OS HOSPITAIS PARA OS NSP VISA
  • 45. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 46. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 47. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Relatório da Autoavaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde – 2017 (27/04/2018)
  • 48. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 49. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 50. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 51. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 52. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 53. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 54. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 55. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE
  • 56. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br AVALIAÇÃO NACIONAL DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE - 2021
  • 57. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 58. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Objetivo Geral: Integrar as ações do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para promover a qualidade assistencial e a segurança do paciente visando a gestão de riscos e a melhoria dos serviços de saúde. Objetivos Específicos: Objetivo Específico 1: Promover o fortalecimento do SNVS para a implementação das ações do Plano Integrado para a Gestão Sanitária da Segurança do Paciente em Serviços de Saúde. Objetivo Específico 2: Promover a vigilância, notificação e investigação dos incidentes de segurança ocorridos nos serviços de saúde. Objetivo Específico 3: Promover a adesão às práticas de segurança do paciente pelos serviços de saúde. OBJETIVOS
  • 59. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br METAS 2021-2025
  • 60. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br ATÉ 31/01/2022
  • 61. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br METAS 2021-2025
  • 62. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br METAS 2021-2025
  • 63. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 64. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 65. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br ATÉ 31/12/2021
  • 66. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br https://edx.hospitalmoinhos.org.br/project/ead-anvisa
  • 67. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br https://www.escolavirtual.gov.br/curso/236
  • 68. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 69. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
  • 70. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br GVIMS / GGTES / ANVISA 0800 642 9782 https://www.gov.br/anvisa/pt- br/canais_atendimento OBRIGADA!