SlideShare uma empresa Scribd logo
Exercício, nutrição e emagrecimento Prof. Ms. Doutorando Alexandre Moreira
Estruturação de programas de treinamento para a perda de peso ,[object Object],[object Object]
Prevalência da obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Prevalência da obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object]
Prevalência da obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Prevalência da obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Prevalência da obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Definição e classificação  sobrepeso e obesidade ,[object Object],[object Object]
Definição e classificação  sobrepeso e obesidade ,[object Object],[object Object]
Definição e classificação  sobrepeso e obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Definição e classificação  sobrepeso e obesidade ,[object Object],[object Object],[object Object]
Definição e classificação  sobrepeso e obesidade [NHLBI, 1998] IMC (kg/m 2 ) Classe de obesidade >  40 III Extrema Obesidade  35.0-39.9 II Obesidade  30.0-34.9 I Obesidade  25.0-29.9 Sobrepeso 18.5-24.9 Normal <18.5 Abaixo do peso
Limites desejáveis de IMC - IDADE [Bray, 1987 apud Guedes e Guedes, 2003] IMC homens  IMC mulheres 20-25 24-29 >65 20-25 23-28 55-64 20-25 22-27 45-54 20-25 21-26 35-44 20-25 20-25 25-34 19-24 19-24 19-24 Grupo etário (anos)
Riscos de doenças baseado no IMC e circunferência da cintura [ACSM, 2000] H >102cm;M>88cm H< 102cm;M <88cm Extremamente alto Extremamente alto Extrema Obesidade III Muito alto Muito alto Obesidade II  Muito alto Alto Obesidade I  alto Incrementado Sobrepeso Normal Abaixo do peso
Percentual de gordura corporal  [NIH, 1998; OMS, 1998] Obesidade  indicada pelo percentual de gordura corporal  MULHERES  > 35 %  > 25%  HOMENS
Circunferências cintura e quadril  Relação cintura-quadril  CINTURA: sujeito em pé, com os pés juntos, braços estendidos lateralmente e abdome relaxado; NÃO deve ser feita sobre roupas; medida no plano horizontal – fita inelástica – no ponto mais estreito do tronco.  ( Lohman, Roche, Martorell, 1988 ). QUADRIL: sujeito em pé – trajando roupas leves, braços  levantados  para os lados e pés juntos; dispor a fita antropométrica em plano horizontal – estendida sobre a “pele” sem comprimir as partes moles  ( OMS, 1995 )
Circunferências cintura e quadril  Relação da cintura para o quadril (RCQ) Calculada dividindo a medida da circunferência de cintura (cm) pela do quadril (cm ). [ DeHoog, 1998; Heyward, 2000 ]. ,[object Object],[object Object],[object Object]
Recomendações para a magnitude da perda de peso ,[object Object],[object Object],[object Object]
Condicionamento e condições de saúde  ,[object Object],[object Object],[object Object]
Estruturação de programas de treinamento para a perda de peso ,[object Object]
O Papel do exercício para a perda de peso ,[object Object],[object Object]
O Papel do exercício para a perda de peso ,[object Object],[object Object]
O Papel do exercício para a perda de peso ,[object Object],[object Object]
O Papel do exercício para a perda de peso ,[object Object],[object Object]
Responsivos e NÃO reponsivos  Bouchard et al., 1994; Wood et al., 1991
O Papel do exercício para a perda de peso ,[object Object]
Evolução da Prescrição de Exercício     Atividades de promoção da Saúde Atividades aeróbicas Modo Acumular  30 min/dia 15-60min Contínuo Duração Moderada 50-85 %VO2max 60-90 %FCmax Intensidade Diária 3-5 dias/sem Freqüência ACSM 2000 ACSM, 1978
Duração do exercício ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Recomendação para a progressão  ,[object Object],[object Object]
Prescrição do treinamento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Prescrição do treinamento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Fatores a serem considerados antes de determinar o nível de intensidade de exercício
[object Object],[object Object],[object Object],Fatores a serem considerados antes de determinar o nível de intensidade de exercício
Frequência Cardíaca ,[object Object]
Percepção de Esforço   Escala de 15 pontos   Escala de 10 pontos 6   0   7 Muito, Muito Leve 0,5 Muito, Muito Fraco 8   1 Muito Fraco 9 Muito Leve 2 Fraco 10   3 Moderado 11 Relativamente Leve 4 Algo Forte 12   5 Forte 13 Algo Difícil 6   14   7 Muito Forte 15 Difícil 8   16   9   17 Muito Difícil 10 Muito, Muito Forte 18   * Máximo 19 Muito, Muito Difícil     20      
BORG, 1982 Muito pesado 17 18 Extremamente pesado 19 16 20 Pesado 15 14 Um pouco pesado 13 12 Leve 11 10 Muito leve 9 8 Muito, muito leve 7 6
CONTROLE DA INTENSIDADE Burke,1998 Muito intenso > 16 > 85 > 90 Intenso 14 – 16 75 – 84 80 – 89 Moderado 12 –13 50 – 74 60 – 79 Leve 10 – 11 30 – 49 35 – 59 Muito leve < 9 < 30 < 35 Nível PSE % VO 2 max % FCmax
Intensidade do exercício ,[object Object],[object Object],[object Object]
Classificação da Intensidade da atividade física com duração aproximada de 60minutos Adaptado de Pollock, ML et al. The recommended quantity and quality of exercise for developing and maintaining cardiorespiratory and muscular fitness, and flexibility in healthy adults. Med Sci Sports Exer, 1998; 30 (6): 975-991 100  20 100 Máxima    90  17-19    85 Muito Difícil 70 – 89  14-16 60 – 84 Difícil 55 – 69  12-13 40 – 59 Moderada 35 – 54  10-11 20 – 39 Leve < 35  < 10 < 20 Muito Leve %Fcmáxima  PSE %FCreserva Intensidade Intensidade Relativa
Equações Metabólicas Caminhar VO 2  =  0.1 x V (m/min) +1.8 x V (m/mi) x inclinação (fração) + 3.5   Para velocidades de 50-100 m/min 1 mi/h = 26,81 m/min
Equações Metabólicas ,[object Object],[object Object],[object Object]
Equações Metabólicas ,[object Object],[object Object]
Estilo de vida ativo  (EVA)  ,[object Object],[object Object],[object Object]
Med. Sci. Sports Exerc., vol 34, No 10, pp. 1653-1659, 2002
Atividade moderada “acumulada”  ,[object Object],[object Object]
Treinamento resistido (TR) ,[object Object],[object Object]
Treinamento resistido (TR) e  taxa metabólica de repouso ,[object Object],?
 
Treinamento resistido (TR) Ibanez et al.  Diabetes Care.  28: 662-667, 2005
Influence of exercise training on physiological and performance changes with weight loss in men  Med Sci Sports Exerc, Volume 31(9):1320-1329, 1999.  KRAEMER, WILLIAM J.; VOLEK, JEFF S.; CLARK, KRISTINE L.; GORDON, SCOTT E.; PUHL,  SUSAN M.; KOZIRIS, L. PERRY; McBRIDE, JEFFREY M.; TRIPLETT-McBRIDE, N. TRAVIS;  PUTUKIAN, MARGOT; NEWTON, ROBERT U.; HÄKKINEN, KEIJO; BUSH, JILL A.;  SEBASTIANELLI, WAYNE J, 1999
 
 
Med. Sci. Sports Exerc., vol 34, No 11, pp. 1793-180, 2002
 
RECOMENDAÇÕES
DIETA EXERCÍCIOS RESISTIDO PROGRESSIVO – BUSCAR ALTA INTENSIDADE TREINAMENTO DE ENDURANCE ESTILO DE VIDA ATIVO
M & V   Centro de Preparação Física Individualizada e Reabilitação   Exercício resistido
CONHECENDO  O CLIENTE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],STATUS DE TREINAMENTO  Entrevista estruturada, anamnese e avaliação (testes ativos e passivos) M & V  Centro de Preparação Física Individualizada e Reabilitação
CONHECENDO  O CLIENTE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],M & V  Centro de Preparação Física Individualizada e Reabilitação
CONHECENDO  O CLIENTE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],M & V  Centro de Preparação Física Individualizada e Reabilitação   ANÁLISE DAS NECESSIDADES
Programas de treinamento resistido individualizado ,[object Object],[object Object],Prof. Ms. Ddo Alexandre Moreira
Estado inicial de aptidão  (ACSM, 2002) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Níveis de aptidão  (ACSM,2002) ,[object Object],[object Object],[object Object]
Modelos de progressão dos exercícios resistidos em adultos saudáveis ,[object Object]
Exercícios resistidos e progressão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Programas de treinamento resistido individualizado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Prof. Ms. Ddo Alexandre Moreira
Seleção de exercícios   ,[object Object],[object Object],[object Object]
Seleção de exercícios  e conceitos atuais   ,[object Object],[object Object]
Ordem dos exercícios e estrutura da sessão   ,[object Object],[object Object],Trabalho total  Trabalho dividido parte superior e inferior  Rotinas divididas por grupamentos
Força máxima dinâmica ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Componentes do treinamento de força máxima dinâmica ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Recuperação e velocidade de execução ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Recuperação e velocidade de execução
 
Hipertrofia - fatores ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Resistência   muscular ,[object Object],[object Object],[object Object]
Características ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
Características dos esforços Esforço máximo Esforço repetido Esforço explosivo Esforço submáximo Moreira, 2002 adaptado de Zatsiorky, 1992
Estruturação do programa e métodos de treinamento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alimentação saudável e equilibrada
Alimentação saudável e equilibradaAlimentação saudável e equilibrada
Alimentação saudável e equilibrada
Catalin Danu
 
Emagrecimento
EmagrecimentoEmagrecimento
Emagrecimento
Kamila Joyce
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
ROSILEIDE
 
Nutrição esportiva e suplementação FV
Nutrição esportiva e suplementação FVNutrição esportiva e suplementação FV
Nutrição esportiva e suplementação FV
Arícia Motta Nutrição
 
A Obesidade
A ObesidadeA Obesidade
AlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO SaudavelAlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO Saudavel
profanabela
 
01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética
Eliane Cristina
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
LiraIngrid
 
Obesidade!!!
Obesidade!!!Obesidade!!!
Obesidade!!!
pattyfreitas
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
Vanessa Paiva
 
Nutrição esportiva
Nutrição esportivaNutrição esportiva
Nutrição esportiva
washington carlos vieira
 
Avaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricionalAvaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricional
e.ferreira
 
Alimentação e nutrientes
Alimentação e nutrientesAlimentação e nutrientes
Alimentação e nutrientes
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Educação Física e saúde e nutrição.
Educação Física e saúde e nutrição.Educação Física e saúde e nutrição.
Educação Física e saúde e nutrição.
Nicole Gouveia
 
Palestra Nutricao
Palestra NutricaoPalestra Nutricao
Palestra Nutricao
Walquiria Dutra
 
Aulas de nutrição e dietética
Aulas de nutrição e dietéticaAulas de nutrição e dietética
Aulas de nutrição e dietética
Fabiano de Carvalho
 
Aula De NutriçãO IntroduçãO
Aula De NutriçãO IntroduçãOAula De NutriçãO IntroduçãO
Aula De NutriçãO IntroduçãO
themis dovera
 
A1 introdução à nutrição
A1 introdução à nutriçãoA1 introdução à nutrição
A1 introdução à nutrição
Leticia Sopeña Casarin
 
Nutriçao.. esportiva
 Nutriçao.. esportiva Nutriçao.. esportiva
Nutriçao.. esportiva
elcinho
 
Alimentação e Saúde
Alimentação e SaúdeAlimentação e Saúde
Alimentação e Saúde
António Morais
 

Mais procurados (20)

Alimentação saudável e equilibrada
Alimentação saudável e equilibradaAlimentação saudável e equilibrada
Alimentação saudável e equilibrada
 
Emagrecimento
EmagrecimentoEmagrecimento
Emagrecimento
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Nutrição esportiva e suplementação FV
Nutrição esportiva e suplementação FVNutrição esportiva e suplementação FV
Nutrição esportiva e suplementação FV
 
A Obesidade
A ObesidadeA Obesidade
A Obesidade
 
AlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO SaudavelAlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO Saudavel
 
01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
 
Obesidade!!!
Obesidade!!!Obesidade!!!
Obesidade!!!
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
 
Nutrição esportiva
Nutrição esportivaNutrição esportiva
Nutrição esportiva
 
Avaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricionalAvaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricional
 
Alimentação e nutrientes
Alimentação e nutrientesAlimentação e nutrientes
Alimentação e nutrientes
 
Educação Física e saúde e nutrição.
Educação Física e saúde e nutrição.Educação Física e saúde e nutrição.
Educação Física e saúde e nutrição.
 
Palestra Nutricao
Palestra NutricaoPalestra Nutricao
Palestra Nutricao
 
Aulas de nutrição e dietética
Aulas de nutrição e dietéticaAulas de nutrição e dietética
Aulas de nutrição e dietética
 
Aula De NutriçãO IntroduçãO
Aula De NutriçãO IntroduçãOAula De NutriçãO IntroduçãO
Aula De NutriçãO IntroduçãO
 
A1 introdução à nutrição
A1 introdução à nutriçãoA1 introdução à nutrição
A1 introdução à nutrição
 
Nutriçao.. esportiva
 Nutriçao.. esportiva Nutriçao.. esportiva
Nutriçao.. esportiva
 
Alimentação e Saúde
Alimentação e SaúdeAlimentação e Saúde
Alimentação e Saúde
 

Destaque

Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013
Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013
Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013
Dr. Icaro Alves Alcântara
 
Emagrecimento e qualidade de vida
Emagrecimento e qualidade de vidaEmagrecimento e qualidade de vida
Emagrecimento e qualidade de vida
GiseleSzymczak
 
Palestra emagrecimento saudável dicas para obter resultados e mantê-los- vr...
Palestra emagrecimento saudável   dicas para obter resultados e mantê-los- vr...Palestra emagrecimento saudável   dicas para obter resultados e mantê-los- vr...
Palestra emagrecimento saudável dicas para obter resultados e mantê-los- vr...
Dr. Icaro Alves Alcântara
 
Palestra sobre Emagrecimento, por Arícia Motta
Palestra sobre Emagrecimento, por Arícia MottaPalestra sobre Emagrecimento, por Arícia Motta
Palestra sobre Emagrecimento, por Arícia Motta
Arícia Motta Nutrição
 
Slides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercíciosSlides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercícios
Ana Lucia Costa
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
paulabarrela
 
Atividade fisica e emagrecimento
Atividade fisica e emagrecimentoAtividade fisica e emagrecimento
Atividade fisica e emagrecimento
washington carlos vieira
 
Emagrecer com Inteligência
Emagrecer com InteligênciaEmagrecer com Inteligência
Emagrecer com Inteligência
cerebroebemestar
 
A importância da alimentação na atividade física.
A importância da alimentação na atividade física.A importância da alimentação na atividade física.
A importância da alimentação na atividade física.
Selma Brunetti Silva
 
Alimentação, saúde e exercício físico
Alimentação, saúde e  exercício físicoAlimentação, saúde e  exercício físico
Alimentação, saúde e exercício físico
Marcelo Souza
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
RutteFreitas
 
Slides alongamentos
Slides alongamentosSlides alongamentos
Slides alongamentos
carolezeca
 
Slides nutrição
Slides nutriçãoSlides nutrição
Slides nutrição
melodilva
 
Alimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavelAlimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavel
educacaoraquetes
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
Externato Santo Antonio
 
Alimentaçao Saudavel 19 01 10
Alimentaçao Saudavel 19 01 10Alimentaçao Saudavel 19 01 10
Alimentaçao Saudavel 19 01 10
Augusto Mota
 
Alimentos, nutrientes e saúde
Alimentos, nutrientes e saúdeAlimentos, nutrientes e saúde
Alimentos, nutrientes e saúde
Cristiane Koch
 
80 dicas para emagrecer com saúde
80 dicas para emagrecer com saúde80 dicas para emagrecer com saúde
80 dicas para emagrecer com saúde
Marcelo Dantas
 
Quanto Vale A Sua SaúDe?
Quanto Vale A Sua SaúDe?Quanto Vale A Sua SaúDe?
Quanto Vale A Sua SaúDe?
flpbrasil
 
Os 20 alimentos anti-envelhecimento
  Os 20 alimentos anti-envelhecimento  Os 20 alimentos anti-envelhecimento
Os 20 alimentos anti-envelhecimento
babins
 

Destaque (20)

Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013
Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013
Slides sobre Emagrecimento Saudável - Palestra BB de Dezembro de 2013
 
Emagrecimento e qualidade de vida
Emagrecimento e qualidade de vidaEmagrecimento e qualidade de vida
Emagrecimento e qualidade de vida
 
Palestra emagrecimento saudável dicas para obter resultados e mantê-los- vr...
Palestra emagrecimento saudável   dicas para obter resultados e mantê-los- vr...Palestra emagrecimento saudável   dicas para obter resultados e mantê-los- vr...
Palestra emagrecimento saudável dicas para obter resultados e mantê-los- vr...
 
Palestra sobre Emagrecimento, por Arícia Motta
Palestra sobre Emagrecimento, por Arícia MottaPalestra sobre Emagrecimento, por Arícia Motta
Palestra sobre Emagrecimento, por Arícia Motta
 
Slides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercíciosSlides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercícios
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Atividade fisica e emagrecimento
Atividade fisica e emagrecimentoAtividade fisica e emagrecimento
Atividade fisica e emagrecimento
 
Emagrecer com Inteligência
Emagrecer com InteligênciaEmagrecer com Inteligência
Emagrecer com Inteligência
 
A importância da alimentação na atividade física.
A importância da alimentação na atividade física.A importância da alimentação na atividade física.
A importância da alimentação na atividade física.
 
Alimentação, saúde e exercício físico
Alimentação, saúde e  exercício físicoAlimentação, saúde e  exercício físico
Alimentação, saúde e exercício físico
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Slides alongamentos
Slides alongamentosSlides alongamentos
Slides alongamentos
 
Slides nutrição
Slides nutriçãoSlides nutrição
Slides nutrição
 
Alimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavelAlimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavel
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
 
Alimentaçao Saudavel 19 01 10
Alimentaçao Saudavel 19 01 10Alimentaçao Saudavel 19 01 10
Alimentaçao Saudavel 19 01 10
 
Alimentos, nutrientes e saúde
Alimentos, nutrientes e saúdeAlimentos, nutrientes e saúde
Alimentos, nutrientes e saúde
 
80 dicas para emagrecer com saúde
80 dicas para emagrecer com saúde80 dicas para emagrecer com saúde
80 dicas para emagrecer com saúde
 
Quanto Vale A Sua SaúDe?
Quanto Vale A Sua SaúDe?Quanto Vale A Sua SaúDe?
Quanto Vale A Sua SaúDe?
 
Os 20 alimentos anti-envelhecimento
  Os 20 alimentos anti-envelhecimento  Os 20 alimentos anti-envelhecimento
Os 20 alimentos anti-envelhecimento
 

Semelhante a Exercicio, nutrição e emagrecimento 01

Vera_Obesidade
Vera_ObesidadeVera_Obesidade
Vera_Obesidade
comunidadedepraticas
 
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO CompletaTratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
Fernanda Melo
 
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensObesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Manoel Costa
 
Tratamento Da Obesidade
Tratamento Da  ObesidadeTratamento Da  Obesidade
Tratamento Da Obesidade
Fernanda Melo
 
Obesidade Exagerada.pptx
Obesidade Exagerada.pptxObesidade Exagerada.pptx
Obesidade Exagerada.pptx
ArthurCalegari1
 
4 obesidade
4  obesidade4  obesidade
4 obesidade
Roberta Fagundes
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo
Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismoObesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo
Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo
Van Der Häägen Brazil
 
av nutri ED 2019.pdf
av nutri ED 2019.pdfav nutri ED 2019.pdf
av nutri ED 2019.pdf
DeyseMagdinier2
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
alimentacao
 
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiUm quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Daniela Souza
 
Tratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpoTratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpo
Teresa Castilho
 
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Anjo da Luz
 
Envelhecimento folhetos
Envelhecimento folhetosEnvelhecimento folhetos
Envelhecimento folhetos
Fernanda Carvalho
 
Obesidade e envelhecimento
Obesidade e envelhecimentoObesidade e envelhecimento
Obesidade e envelhecimento
Karina Vasconcelos
 
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso CorpoAgressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
Van Der Häägen Brazil
 
Atividade física e obesidade29-5-13 (1).ppt
Atividade física e obesidade29-5-13 (1).pptAtividade física e obesidade29-5-13 (1).ppt
Atividade física e obesidade29-5-13 (1).ppt
Lu Galdino
 
Medicina / Case: Obesidade
Medicina / Case: ObesidadeMedicina / Case: Obesidade
Medicina / Case: Obesidade
Zé Moleza
 
Obesidade
Obesidade Obesidade
Obesidade
aluisiobraga
 

Semelhante a Exercicio, nutrição e emagrecimento 01 (20)

Vera_Obesidade
Vera_ObesidadeVera_Obesidade
Vera_Obesidade
 
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO CompletaTratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
 
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensObesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
 
Tratamento Da Obesidade
Tratamento Da  ObesidadeTratamento Da  Obesidade
Tratamento Da Obesidade
 
Obesidade Exagerada.pptx
Obesidade Exagerada.pptxObesidade Exagerada.pptx
Obesidade Exagerada.pptx
 
4 obesidade
4  obesidade4  obesidade
4 obesidade
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo
Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismoObesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo
Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo
 
av nutri ED 2019.pdf
av nutri ED 2019.pdfav nutri ED 2019.pdf
av nutri ED 2019.pdf
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiUm quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
 
Tratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpoTratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpo
 
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Envelhecimento folhetos
Envelhecimento folhetosEnvelhecimento folhetos
Envelhecimento folhetos
 
Obesidade e envelhecimento
Obesidade e envelhecimentoObesidade e envelhecimento
Obesidade e envelhecimento
 
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso CorpoAgressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
 
Atividade física e obesidade29-5-13 (1).ppt
Atividade física e obesidade29-5-13 (1).pptAtividade física e obesidade29-5-13 (1).ppt
Atividade física e obesidade29-5-13 (1).ppt
 
Medicina / Case: Obesidade
Medicina / Case: ObesidadeMedicina / Case: Obesidade
Medicina / Case: Obesidade
 
Obesidade
Obesidade Obesidade
Obesidade
 

Mais de washington carlos vieira

A base da pirâmide
A base da pirâmideA base da pirâmide
A base da pirâmide
washington carlos vieira
 
Top of mind internet 2012
Top of mind internet  2012Top of mind internet  2012
Top of mind internet 2012
washington carlos vieira
 
Treinamento personalizado e composição corporal
Treinamento personalizado e composição corporalTreinamento personalizado e composição corporal
Treinamento personalizado e composição corporal
washington carlos vieira
 
Treinamento de força para mulheres
Treinamento de força para mulheresTreinamento de força para mulheres
Treinamento de força para mulheres
washington carlos vieira
 
Os desafios da empresa para o século xxi
Os desafios da empresa para o século xxiOs desafios da empresa para o século xxi
Os desafios da empresa para o século xxi
washington carlos vieira
 
Noções básicas
Noções básicasNoções básicas
Noções básicas
washington carlos vieira
 
Atleta x prova
Atleta x provaAtleta x prova
Atleta x prova
washington carlos vieira
 
Treinamento desportivo 2004
Treinamento desportivo   2004Treinamento desportivo   2004
Treinamento desportivo 2004
washington carlos vieira
 
Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação
Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenaçãoTreinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação
Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação
washington carlos vieira
 
Tratamento farmacológico de obesidade
Tratamento farmacológico de obesidadeTratamento farmacológico de obesidade
Tratamento farmacológico de obesidade
washington carlos vieira
 
Transporte de elétrons e fosforilação oxidativa
Transporte de elétrons e fosforilação oxidativaTransporte de elétrons e fosforilação oxidativa
Transporte de elétrons e fosforilação oxidativa
washington carlos vieira
 
Trabalho contra movimento
Trabalho contra movimentoTrabalho contra movimento
Trabalho contra movimento
washington carlos vieira
 
Tipos de força
Tipos de forçaTipos de força
Tipos de força
washington carlos vieira
 
Testes anaerobios
Testes anaerobiosTestes anaerobios
Testes anaerobios
washington carlos vieira
 
Sou teu figado
Sou teu figadoSou teu figado
Sou teu figado
washington carlos vieira
 
Sistema vida
Sistema vidaSistema vida
Sindrome metabolica
Sindrome metabolicaSindrome metabolica
Sindrome metabolica
washington carlos vieira
 
Rpg
RpgRpg
Rimer present
Rimer presentRimer present
Respostas cardiovasculares ao exercicio resistido
Respostas cardiovasculares ao exercicio resistidoRespostas cardiovasculares ao exercicio resistido
Respostas cardiovasculares ao exercicio resistido
washington carlos vieira
 

Mais de washington carlos vieira (20)

A base da pirâmide
A base da pirâmideA base da pirâmide
A base da pirâmide
 
Top of mind internet 2012
Top of mind internet  2012Top of mind internet  2012
Top of mind internet 2012
 
Treinamento personalizado e composição corporal
Treinamento personalizado e composição corporalTreinamento personalizado e composição corporal
Treinamento personalizado e composição corporal
 
Treinamento de força para mulheres
Treinamento de força para mulheresTreinamento de força para mulheres
Treinamento de força para mulheres
 
Os desafios da empresa para o século xxi
Os desafios da empresa para o século xxiOs desafios da empresa para o século xxi
Os desafios da empresa para o século xxi
 
Noções básicas
Noções básicasNoções básicas
Noções básicas
 
Atleta x prova
Atleta x provaAtleta x prova
Atleta x prova
 
Treinamento desportivo 2004
Treinamento desportivo   2004Treinamento desportivo   2004
Treinamento desportivo 2004
 
Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação
Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenaçãoTreinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação
Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação
 
Tratamento farmacológico de obesidade
Tratamento farmacológico de obesidadeTratamento farmacológico de obesidade
Tratamento farmacológico de obesidade
 
Transporte de elétrons e fosforilação oxidativa
Transporte de elétrons e fosforilação oxidativaTransporte de elétrons e fosforilação oxidativa
Transporte de elétrons e fosforilação oxidativa
 
Trabalho contra movimento
Trabalho contra movimentoTrabalho contra movimento
Trabalho contra movimento
 
Tipos de força
Tipos de forçaTipos de força
Tipos de força
 
Testes anaerobios
Testes anaerobiosTestes anaerobios
Testes anaerobios
 
Sou teu figado
Sou teu figadoSou teu figado
Sou teu figado
 
Sistema vida
Sistema vidaSistema vida
Sistema vida
 
Sindrome metabolica
Sindrome metabolicaSindrome metabolica
Sindrome metabolica
 
Rpg
RpgRpg
Rpg
 
Rimer present
Rimer presentRimer present
Rimer present
 
Respostas cardiovasculares ao exercicio resistido
Respostas cardiovasculares ao exercicio resistidoRespostas cardiovasculares ao exercicio resistido
Respostas cardiovasculares ao exercicio resistido
 

Último

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

Exercicio, nutrição e emagrecimento 01

  • 1. Exercício, nutrição e emagrecimento Prof. Ms. Doutorando Alexandre Moreira
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. Definição e classificação sobrepeso e obesidade [NHLBI, 1998] IMC (kg/m 2 ) Classe de obesidade > 40 III Extrema Obesidade 35.0-39.9 II Obesidade 30.0-34.9 I Obesidade 25.0-29.9 Sobrepeso 18.5-24.9 Normal <18.5 Abaixo do peso
  • 13. Limites desejáveis de IMC - IDADE [Bray, 1987 apud Guedes e Guedes, 2003] IMC homens IMC mulheres 20-25 24-29 >65 20-25 23-28 55-64 20-25 22-27 45-54 20-25 21-26 35-44 20-25 20-25 25-34 19-24 19-24 19-24 Grupo etário (anos)
  • 14. Riscos de doenças baseado no IMC e circunferência da cintura [ACSM, 2000] H >102cm;M>88cm H< 102cm;M <88cm Extremamente alto Extremamente alto Extrema Obesidade III Muito alto Muito alto Obesidade II Muito alto Alto Obesidade I alto Incrementado Sobrepeso Normal Abaixo do peso
  • 15. Percentual de gordura corporal [NIH, 1998; OMS, 1998] Obesidade indicada pelo percentual de gordura corporal MULHERES > 35 % > 25% HOMENS
  • 16. Circunferências cintura e quadril Relação cintura-quadril CINTURA: sujeito em pé, com os pés juntos, braços estendidos lateralmente e abdome relaxado; NÃO deve ser feita sobre roupas; medida no plano horizontal – fita inelástica – no ponto mais estreito do tronco. ( Lohman, Roche, Martorell, 1988 ). QUADRIL: sujeito em pé – trajando roupas leves, braços levantados para os lados e pés juntos; dispor a fita antropométrica em plano horizontal – estendida sobre a “pele” sem comprimir as partes moles ( OMS, 1995 )
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. Responsivos e NÃO reponsivos Bouchard et al., 1994; Wood et al., 1991
  • 26.
  • 27. Evolução da Prescrição de Exercício     Atividades de promoção da Saúde Atividades aeróbicas Modo Acumular 30 min/dia 15-60min Contínuo Duração Moderada 50-85 %VO2max 60-90 %FCmax Intensidade Diária 3-5 dias/sem Freqüência ACSM 2000 ACSM, 1978
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35. Percepção de Esforço   Escala de 15 pontos   Escala de 10 pontos 6   0   7 Muito, Muito Leve 0,5 Muito, Muito Fraco 8   1 Muito Fraco 9 Muito Leve 2 Fraco 10   3 Moderado 11 Relativamente Leve 4 Algo Forte 12   5 Forte 13 Algo Difícil 6   14   7 Muito Forte 15 Difícil 8   16   9   17 Muito Difícil 10 Muito, Muito Forte 18   * Máximo 19 Muito, Muito Difícil     20      
  • 36. BORG, 1982 Muito pesado 17 18 Extremamente pesado 19 16 20 Pesado 15 14 Um pouco pesado 13 12 Leve 11 10 Muito leve 9 8 Muito, muito leve 7 6
  • 37. CONTROLE DA INTENSIDADE Burke,1998 Muito intenso > 16 > 85 > 90 Intenso 14 – 16 75 – 84 80 – 89 Moderado 12 –13 50 – 74 60 – 79 Leve 10 – 11 30 – 49 35 – 59 Muito leve < 9 < 30 < 35 Nível PSE % VO 2 max % FCmax
  • 38.
  • 39. Classificação da Intensidade da atividade física com duração aproximada de 60minutos Adaptado de Pollock, ML et al. The recommended quantity and quality of exercise for developing and maintaining cardiorespiratory and muscular fitness, and flexibility in healthy adults. Med Sci Sports Exer, 1998; 30 (6): 975-991 100 20 100 Máxima  90 17-19  85 Muito Difícil 70 – 89 14-16 60 – 84 Difícil 55 – 69 12-13 40 – 59 Moderada 35 – 54 10-11 20 – 39 Leve < 35 < 10 < 20 Muito Leve %Fcmáxima PSE %FCreserva Intensidade Intensidade Relativa
  • 40. Equações Metabólicas Caminhar VO 2 = 0.1 x V (m/min) +1.8 x V (m/mi) x inclinação (fração) + 3.5 Para velocidades de 50-100 m/min 1 mi/h = 26,81 m/min
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44. Med. Sci. Sports Exerc., vol 34, No 10, pp. 1653-1659, 2002
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.  
  • 49. Treinamento resistido (TR) Ibanez et al. Diabetes Care. 28: 662-667, 2005
  • 50. Influence of exercise training on physiological and performance changes with weight loss in men Med Sci Sports Exerc, Volume 31(9):1320-1329, 1999. KRAEMER, WILLIAM J.; VOLEK, JEFF S.; CLARK, KRISTINE L.; GORDON, SCOTT E.; PUHL, SUSAN M.; KOZIRIS, L. PERRY; McBRIDE, JEFFREY M.; TRIPLETT-McBRIDE, N. TRAVIS; PUTUKIAN, MARGOT; NEWTON, ROBERT U.; HÄKKINEN, KEIJO; BUSH, JILL A.; SEBASTIANELLI, WAYNE J, 1999
  • 51.  
  • 52.  
  • 53. Med. Sci. Sports Exerc., vol 34, No 11, pp. 1793-180, 2002
  • 54.  
  • 56. DIETA EXERCÍCIOS RESISTIDO PROGRESSIVO – BUSCAR ALTA INTENSIDADE TREINAMENTO DE ENDURANCE ESTILO DE VIDA ATIVO
  • 57. M & V Centro de Preparação Física Individualizada e Reabilitação Exercício resistido
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73. Recuperação e velocidade de execução
  • 74.  
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78.  
  • 79. Características dos esforços Esforço máximo Esforço repetido Esforço explosivo Esforço submáximo Moreira, 2002 adaptado de Zatsiorky, 1992
  • 80.