SlideShare uma empresa Scribd logo
A
EXPANSÃO
URBANA
Fig. Cidade do Porto (ponte D. Luís). Fig. Cidade de Lisboa (vista de Alfama).
EXPANSÃO DAS CIDADES E… ÁREAS URBANAS
A expansão urbana tem-se feito à
custa das áreas periféricas das
cidades.
Suburbanização
As áreas metropolitanas de Lisboa e
do Porto são aglomerações urbanas
de grande dinamismo e polarizadoras
do desenvolvimento regional e
nacional.
Pág. 96
Fig. Comércio numa rua da baixa Pombalina, Lisboa.
Fig. Ponte 25 de Abril, Lisboa.
Fig. Prédios em construção
Fig. Gare do Oriente, Lisboa.
Fig. Ponte da Arrábida, Porto.
SUBURBANIZAÇÃO
A suburbanização resulta:
 dinâmica da
construção civil;
 desenvolvimento das
atividades
económicas;
 desenvolvimento dos
transportes e das
infraestruturas
viárias;
 aumento da taxa de
motorização das
famílias.
Pág. 98
PERIURBANIZAÇÃO E RURBANIZAÇÃO
Fig. Área periurbana no concelho de Vila do Conde.
Aumento da
acessibilidade
Aumento dos
movimentos
pendulares
Localização difusa da
função residencial e das
atividades económicas
Dá origem:
Facilitadas pelo:
Dão origem:
 Áreas periurbanas
 Rurbanização
Dá origem:
Beneficia do:
Pág. 99
Expansão urbana
Migração de população e emprego
das cidades para pequenas
povoações e/ou pequenas cidades
e vilas situadas a maior distância.
Áreas para lá da coroa suburbana
onde o espaço rural é ocupado, de
forma descontínua, por funções
urbanas (periurbanização).
Fig. Pessoas à espera do metro, Lisboa.Fig. Tráfego em hora de ponta.Fig. Rede de eletricidade.
Fig. Habitações degradadas, Bairro Alto,
Lisboa.
IMPACTES NEGATIVOS DA EXPANSÃO URBANA
Pág. 99
 Intensificação dos movimentos
pendulares.
 Pressão sobre os transportes
urbanos e suburbanos.
 Aumento dos custos e tempos
das deslocações diárias.
 Falta de planeamento da
ocupação do espaço e
habitação precária.
 Custo elevado das redes de
distribuição de água e
energia e de saneamento.
Fig. Sintra.
Fig. Esquadra da Polícia, Lisboa.
IMPACTES NEGATIVOS DA EXPANSÃO URBANA
 Ocupação de solos
agrícolas e florestais.
 Oferta de serviços e
equipamentos coletivos
insuficientes.
Pág. 99
ÁREAS METROPOLITANAS
Pág. 97
Atividade:
1- Defina expansão urbana.
Fig. Cidade Lisboa.
Verificar resposta
ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO
Em Portugal, o processo de suburbanização ocorreu, sobretudo, no litoral,
em particular à volta de Lisboa e Porto.
Fig. Concelhos e cidades das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto (2013).
Em 1991, foram instituídas as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.
Pág. 100
Fig. Cidade de Lisboa (vista de Alfama).
ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO
Em 2003 – Lei nº 10 de 13 de Maio –
Definido o regime jurídico das
áreas metropolitanas.
Revogado - Lei nº 45/2008 –
Criação das comunidades
intermunicipais.
Fig. Comunidades Intermunicipais.
Pág. 100
Fig. Cidade do Porto (ponte D. Luís).
ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO
Lei nº75/2013
 Define as atribuições, os órgãos e as competências das áreas
metropolitanas de Lisboa e Porto.
 Nas duas áreas metropolitanas passou-se de uma estrutura funcional
monocêntrica para uma estrutura policêntrica.
Pág. 100
Fig. Almada, Setúbal.
DINAMISMO DEMOGRÁFICO
O dinamismo demográfico nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto
evidencia-se pela concentração populacional…
Fig. Evolução da população das áreas
metropolitanas.
Fig. Proporção da população das áreas
metropolitanas no total do país, 2011.
e pelo aumento da
população.
Pág. 102
DINAMISMO DEMOGRÁFICO
A variação demográfica nos concelhos das duas áreas metropolitanas foi
maior no período entre 1991 e 2001.
 Perda demográfica nos municípios centrais.
 Maior crescimento nos concelhos da periferia.
Fig. Evolução da população das áreas metropolitanas.
Pág. 102
A densidade populacional apresenta-se em menor disparidade
interconcelhia na área metropolitana do Porto.
Os dois concelhos mais densamente povoados pertencem à área
metropolitana de Lisboa.
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto caracterizam-se por uma
população:
 mais jovem;
 mais instruída;
 mais qualificada.
Fig. Densidade populacional por municípios das duas áreas metropolitanas (2011).
DINAMISMO DEMOGRÁFICO
Amadora
+ de 7000 hab./Km
2
Lisboa
+ de 6000 hab./Km2
Pág. 103
Fig. Grupo de estudantes universitários.
Fig. Vista sobre o rio Douro.
Fig. Sintra.Fig. Lisboa.
DINAMISMO ECONÓMICO
As duas áreas metropolitanas apresentam vantagens:
 localização litoral;
 acessibilidade natural;
 amenidade do clima;
 relevo pouco acidentado – AML.
Pólos dinamizadores
da economia nacional.
Oferecem cerca de 43% do
emprego e produzem quase
52% do PIB nacional.
Pág. 104
Fig. Linha ferroviária e porto, Lisboa.Fig. Estação de São Bento, PortoFig. Porto de Lisboa.
A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO
O dinamismo económico
destas áreas deve-se, sobretudo,
à atividade industrial que
beneficia de algumas vantagens:
 complementaridade entre
diferentes ramos industriais;
 existência de infraestruturas
e serviços diversos;
 disponibilidade de
mão de obra;
 acessibilidade aos mercados
nacional e internacional.
Pág. 106
Fig. Vista sobre Lisboa.
A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANA DE LISBOA
 Localiza-se, principalmente, nos concelhos periféricos ao de Lisboa.
 Verifica-se a tendência para a associação da indústria aos serviços de
armazenagem e distribuição e ao comércio por grosso.
 O tecido industrial é muito diverso.
 A dimensão das empresas é maior que na AMP e os níveis de
produtividade são mais elevados.
Pág. 106
A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANA DO PORTO
 Alguma concentração à volta do concelho do Porto e uma localização dispersa
no restante território.
 Predomínio da indústria de bens de consumo tradicionais.
 Indústria de vestuário e calçado, com alguma especialização.
 Tendência para a diversificação industrial.
 Crescente aposta na inovação científica e tecnológica.
Pág. 106
Fig. Ribeira do Porto.
No valor acrescentado bruto evidenciam-se os mesmos municípios nos lugares
cimeiros, aos quais se junta Sintra.
Fig. Volume de negócios dos estabelecimentos industriais nos municípios da AML e da AMP (2011).
No volume de negócios destacam-se:
Palmela
Vila Nova de Gaia
Lisboa
Sintra
A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO
A área metropolitana do Porto tem maior número de trabalhadores.
Pág. 107
A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO
Pág. 105
Atividade:
1 – Analise a tabela que se segue e enumere as principais conclusões
que pode tirar dessa análise.
Verificar resposta
DINÂMICA DA INDÚSTRIA TRANSFORMADORA
Fig. Número de estabelecimentos e trabalhadores da indústria transformadora, por NUTS III (2011).
Na região Norte predomina a indústria
intensiva em mão de obra.
Na região de Lisboa tem grande importância
a indústria intensiva em tecnologia.
Em Portugal, a distribuição espacial da
indústria transformadora concentra-se:
 no litoral;
 nas duas áreas metropolitanas.
Pág. 108
INDÚSTRIA TRANSFORMADORA – ESPECIALIZAÇÃO REGIONAL
Fig. Emprego industrial por NUTS III e por ramo da indústria transformadora (2010).
Na especialização regional
evidencia-se:
 Indústria farmacêutica.
 Têxteis e o couro.
 Indústria química, a do papel
e impressão e a de fabrico de
TIC e a de equipamentos
elétricos.
 Indústria alimentar.
Fig. Farmácia.Fig. Indústria têxtil.
Fig. Cientista a trabalhar em laboratório.
Fig. Fábrica de pão.
Pág. 109
FIM DA
APRESENTAÇÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A ExpansãO Urbana
A ExpansãO UrbanaA ExpansãO Urbana
A ExpansãO Urbana
Maria Adelaide
 
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
713773
 
A Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana NacionalA Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana Nacional
Maria Adelaide
 
Indústria e desenvolvimento rural 11ºse
Indústria e desenvolvimento rural 11ºseIndústria e desenvolvimento rural 11ºse
Indústria e desenvolvimento rural 11ºse
mariajosantos
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas rurais
Ilda Bicacro
 
Rede urbana nacional
Rede urbana nacionalRede urbana nacional
Rede urbana nacional
Cacilda Basto
 
A inserção nas redes transeuropeias
A inserção nas redes transeuropeiasA inserção nas redes transeuropeias
A inserção nas redes transeuropeias
Ilda Bicacro
 
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Áreas Metropolitanas de Lisboa e PortoÁreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Idalina Leite
 
A reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaA reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbana
Ilda Bicacro
 
A distribuição espacial das redes de comunicação
A distribuição espacial das redes de comunicaçãoA distribuição espacial das redes de comunicação
A distribuição espacial das redes de comunicação
Ilda Bicacro
 
As Cidades Cbd
As Cidades CbdAs Cidades Cbd
As Cidades Cbd
Maria Adelaide
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
Maria Adelaide
 
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comumA agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
Ilda Bicacro
 
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º AnoProblemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
713773
 
renda locativa áreas funcionais lugar central
 renda locativa áreas funcionais lugar central renda locativa áreas funcionais lugar central
renda locativa áreas funcionais lugar central
Ministério da Educação
 
áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
Pocarolas
 
A reorganizacao da_rede_urbana
A reorganizacao da_rede_urbanaA reorganizacao da_rede_urbana
A reorganizacao da_rede_urbana
Ilda Bicacro
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
Cacilda Basto
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
Ilda Bicacro
 
A competitividade dos diferentes modos de transporte
A competitividade dos diferentes modos de transporteA competitividade dos diferentes modos de transporte
A competitividade dos diferentes modos de transporte
Ilda Bicacro
 

Mais procurados (20)

A ExpansãO Urbana
A ExpansãO UrbanaA ExpansãO Urbana
A ExpansãO Urbana
 
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
 
A Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana NacionalA Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana Nacional
 
Indústria e desenvolvimento rural 11ºse
Indústria e desenvolvimento rural 11ºseIndústria e desenvolvimento rural 11ºse
Indústria e desenvolvimento rural 11ºse
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas rurais
 
Rede urbana nacional
Rede urbana nacionalRede urbana nacional
Rede urbana nacional
 
A inserção nas redes transeuropeias
A inserção nas redes transeuropeiasA inserção nas redes transeuropeias
A inserção nas redes transeuropeias
 
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Áreas Metropolitanas de Lisboa e PortoÁreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
 
A reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaA reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbana
 
A distribuição espacial das redes de comunicação
A distribuição espacial das redes de comunicaçãoA distribuição espacial das redes de comunicação
A distribuição espacial das redes de comunicação
 
As Cidades Cbd
As Cidades CbdAs Cidades Cbd
As Cidades Cbd
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
 
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comumA agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
 
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º AnoProblemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
 
renda locativa áreas funcionais lugar central
 renda locativa áreas funcionais lugar central renda locativa áreas funcionais lugar central
renda locativa áreas funcionais lugar central
 
áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
 
A reorganizacao da_rede_urbana
A reorganizacao da_rede_urbanaA reorganizacao da_rede_urbana
A reorganizacao da_rede_urbana
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
A competitividade dos diferentes modos de transporte
A competitividade dos diferentes modos de transporteA competitividade dos diferentes modos de transporte
A competitividade dos diferentes modos de transporte
 

Destaque

As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
Ilda Bicacro
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
Ilda Bicacro
 
As regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeia
As regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeiaAs regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeia
As regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeia
Ilda Bicacro
 
As estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficosAs estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficos
Ilda Bicacro
 
A valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitária
A valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitáriaA valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitária
A valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitária
Ilda Bicacro
 
10 atual populacao
10 atual populacao10 atual populacao
10 atual populacao
Ilda Bicacro
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptadoPrincipais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Ilda Bicacro
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Ilda Bicacro
 
O papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficos
O papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficosO papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficos
O papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficos
Ilda Bicacro
 
Especificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsEspecificidade do clima português
Especificidade do clima português
Ilda Bicacro
 
A distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporteA distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporte
Ilda Bicacro
 
Convite comunidade hastear-bandeira
Convite comunidade hastear-bandeiraConvite comunidade hastear-bandeira
Convite comunidade hastear-bandeira
Ilda Bicacro
 
Delegados21out
Delegados21outDelegados21out
Delegados21out
Ilda Bicacro
 
Coordenadas de portugal
Coordenadas de portugalCoordenadas de portugal
Coordenadas de portugal
Ilda Bicacro
 
2ºconselho eco16 17
2ºconselho eco16 172ºconselho eco16 17
2ºconselho eco16 17
Ilda Bicacro
 
áReas rurais em mudança (1)
áReas rurais em mudança (1)áReas rurais em mudança (1)
áReas rurais em mudança (1)
Ilda Bicacro
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
Ilda Bicacro
 
Japao
JapaoJapao
Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49
Ilda Bicacro
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
Idalina Leite
 

Destaque (20)

As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
 
As regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeia
As regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeiaAs regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeia
As regiões portuguesas no contexto das políticas regionais da união europeia
 
As estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficosAs estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficos
 
A valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitária
A valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitáriaA valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitária
A valorização ambiental em portugal e a política ambiental comunitária
 
10 atual populacao
10 atual populacao10 atual populacao
10 atual populacao
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptadoPrincipais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
 
O papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficos
O papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficosO papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficos
O papel das tic no dinamismo dos diferentes espaços geográficos
 
Especificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsEspecificidade do clima português
Especificidade do clima português
 
A distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporteA distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporte
 
Convite comunidade hastear-bandeira
Convite comunidade hastear-bandeiraConvite comunidade hastear-bandeira
Convite comunidade hastear-bandeira
 
Delegados21out
Delegados21outDelegados21out
Delegados21out
 
Coordenadas de portugal
Coordenadas de portugalCoordenadas de portugal
Coordenadas de portugal
 
2ºconselho eco16 17
2ºconselho eco16 172ºconselho eco16 17
2ºconselho eco16 17
 
áReas rurais em mudança (1)
áReas rurais em mudança (1)áReas rurais em mudança (1)
áReas rurais em mudança (1)
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
Japao
JapaoJapao
Japao
 
Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 

Semelhante a A expansão urbana

gA expansão urbana
gA expansão urbanagA expansão urbana
gA expansão urbana
bruno oliveira
 
GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...
GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...
GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...
SusanaP5
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
Idalina Leite
 
As caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbanaAs caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbana
Ilda Bicacro
 
Dinamismo das am
Dinamismo das amDinamismo das am
Dinamismo das am
Rui Jesus
 
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoApresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Matheus Boniatti
 
11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)
bruno oliveira
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
Ana Vilardouro
 
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas UrbanasA OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
Maria Adelaide
 
4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas
Elsa Condeço
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
Luiz Carvalheira Junior
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
Almir
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
Geografias Geo
 
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Gina Espenica
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
Mayjö .
 
Áreas de fixação humana
Áreas de fixação humanaÁreas de fixação humana
Áreas de fixação humana
Carlamspc
 
Ines geografia
Ines   geografiaInes   geografia
Ines geografia
Mayjö .
 
Ines geografia
Ines   geografiaInes   geografia
Ines geografia
Mayjö .
 
1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
Ministério da Educação
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
Video Aulas Apoio
 

Semelhante a A expansão urbana (20)

gA expansão urbana
gA expansão urbanagA expansão urbana
gA expansão urbana
 
GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...
GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...
GEOGRAFIA 8 ANO. MANUAL MAPA MUNDOcidades_ principais áreas de fixação humana...
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
 
As caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbanaAs caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbana
 
Dinamismo das am
Dinamismo das amDinamismo das am
Dinamismo das am
 
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoApresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 ano
 
11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
 
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas UrbanasA OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
 
4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
 
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
 
Áreas de fixação humana
Áreas de fixação humanaÁreas de fixação humana
Áreas de fixação humana
 
Ines geografia
Ines   geografiaInes   geografia
Ines geografia
 
Ines geografia
Ines   geografiaInes   geografia
Ines geografia
 
1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 

Mais de Ilda Bicacro

ArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte Urbana
ArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte UrbanaArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte Urbana
ArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte Urbana
Ilda Bicacro
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Ilda Bicacro
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Ilda Bicacro
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
Ilda Bicacro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
Ilda Bicacro
 
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptxProjeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Ilda Bicacro
 
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Ilda Bicacro
 
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptxESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
Ilda Bicacro
 
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! SertãConstrução (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Ilda Bicacro
 
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdfunicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
Ilda Bicacro
 
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdfA nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
Ilda Bicacro
 
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
Ilda Bicacro
 
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptxEB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
Ilda Bicacro
 
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdfProjeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Ilda Bicacro
 
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptxInterculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Ilda Bicacro
 

Mais de Ilda Bicacro (20)

ArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte Urbana
ArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte UrbanaArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte Urbana
ArtSerta - Nós Propomos! 2021-22- Arte Urbana
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptxProjeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
 
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
 
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
 
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
 
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptxESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
 
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! SertãConstrução (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
 
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdfunicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
 
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdfA nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
 
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
 
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptxEB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
 
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdfProjeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
 
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptxInterculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
 

Último

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

A expansão urbana

  • 2. Fig. Cidade do Porto (ponte D. Luís). Fig. Cidade de Lisboa (vista de Alfama). EXPANSÃO DAS CIDADES E… ÁREAS URBANAS A expansão urbana tem-se feito à custa das áreas periféricas das cidades. Suburbanização As áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto são aglomerações urbanas de grande dinamismo e polarizadoras do desenvolvimento regional e nacional. Pág. 96
  • 3. Fig. Comércio numa rua da baixa Pombalina, Lisboa. Fig. Ponte 25 de Abril, Lisboa. Fig. Prédios em construção Fig. Gare do Oriente, Lisboa. Fig. Ponte da Arrábida, Porto. SUBURBANIZAÇÃO A suburbanização resulta:  dinâmica da construção civil;  desenvolvimento das atividades económicas;  desenvolvimento dos transportes e das infraestruturas viárias;  aumento da taxa de motorização das famílias. Pág. 98
  • 4. PERIURBANIZAÇÃO E RURBANIZAÇÃO Fig. Área periurbana no concelho de Vila do Conde. Aumento da acessibilidade Aumento dos movimentos pendulares Localização difusa da função residencial e das atividades económicas Dá origem: Facilitadas pelo: Dão origem:  Áreas periurbanas  Rurbanização Dá origem: Beneficia do: Pág. 99 Expansão urbana Migração de população e emprego das cidades para pequenas povoações e/ou pequenas cidades e vilas situadas a maior distância. Áreas para lá da coroa suburbana onde o espaço rural é ocupado, de forma descontínua, por funções urbanas (periurbanização).
  • 5. Fig. Pessoas à espera do metro, Lisboa.Fig. Tráfego em hora de ponta.Fig. Rede de eletricidade. Fig. Habitações degradadas, Bairro Alto, Lisboa. IMPACTES NEGATIVOS DA EXPANSÃO URBANA Pág. 99  Intensificação dos movimentos pendulares.  Pressão sobre os transportes urbanos e suburbanos.  Aumento dos custos e tempos das deslocações diárias.  Falta de planeamento da ocupação do espaço e habitação precária.  Custo elevado das redes de distribuição de água e energia e de saneamento.
  • 6. Fig. Sintra. Fig. Esquadra da Polícia, Lisboa. IMPACTES NEGATIVOS DA EXPANSÃO URBANA  Ocupação de solos agrícolas e florestais.  Oferta de serviços e equipamentos coletivos insuficientes. Pág. 99
  • 7. ÁREAS METROPOLITANAS Pág. 97 Atividade: 1- Defina expansão urbana. Fig. Cidade Lisboa. Verificar resposta
  • 8. ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO Em Portugal, o processo de suburbanização ocorreu, sobretudo, no litoral, em particular à volta de Lisboa e Porto. Fig. Concelhos e cidades das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto (2013). Em 1991, foram instituídas as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. Pág. 100
  • 9. Fig. Cidade de Lisboa (vista de Alfama). ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO Em 2003 – Lei nº 10 de 13 de Maio – Definido o regime jurídico das áreas metropolitanas. Revogado - Lei nº 45/2008 – Criação das comunidades intermunicipais. Fig. Comunidades Intermunicipais. Pág. 100
  • 10. Fig. Cidade do Porto (ponte D. Luís). ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO Lei nº75/2013  Define as atribuições, os órgãos e as competências das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.  Nas duas áreas metropolitanas passou-se de uma estrutura funcional monocêntrica para uma estrutura policêntrica. Pág. 100
  • 11. Fig. Almada, Setúbal. DINAMISMO DEMOGRÁFICO O dinamismo demográfico nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto evidencia-se pela concentração populacional… Fig. Evolução da população das áreas metropolitanas. Fig. Proporção da população das áreas metropolitanas no total do país, 2011. e pelo aumento da população. Pág. 102
  • 12. DINAMISMO DEMOGRÁFICO A variação demográfica nos concelhos das duas áreas metropolitanas foi maior no período entre 1991 e 2001.  Perda demográfica nos municípios centrais.  Maior crescimento nos concelhos da periferia. Fig. Evolução da população das áreas metropolitanas. Pág. 102
  • 13. A densidade populacional apresenta-se em menor disparidade interconcelhia na área metropolitana do Porto. Os dois concelhos mais densamente povoados pertencem à área metropolitana de Lisboa. As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto caracterizam-se por uma população:  mais jovem;  mais instruída;  mais qualificada. Fig. Densidade populacional por municípios das duas áreas metropolitanas (2011). DINAMISMO DEMOGRÁFICO Amadora + de 7000 hab./Km 2 Lisboa + de 6000 hab./Km2 Pág. 103 Fig. Grupo de estudantes universitários.
  • 14. Fig. Vista sobre o rio Douro. Fig. Sintra.Fig. Lisboa. DINAMISMO ECONÓMICO As duas áreas metropolitanas apresentam vantagens:  localização litoral;  acessibilidade natural;  amenidade do clima;  relevo pouco acidentado – AML. Pólos dinamizadores da economia nacional. Oferecem cerca de 43% do emprego e produzem quase 52% do PIB nacional. Pág. 104
  • 15. Fig. Linha ferroviária e porto, Lisboa.Fig. Estação de São Bento, PortoFig. Porto de Lisboa. A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO O dinamismo económico destas áreas deve-se, sobretudo, à atividade industrial que beneficia de algumas vantagens:  complementaridade entre diferentes ramos industriais;  existência de infraestruturas e serviços diversos;  disponibilidade de mão de obra;  acessibilidade aos mercados nacional e internacional. Pág. 106
  • 16. Fig. Vista sobre Lisboa. A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANA DE LISBOA  Localiza-se, principalmente, nos concelhos periféricos ao de Lisboa.  Verifica-se a tendência para a associação da indústria aos serviços de armazenagem e distribuição e ao comércio por grosso.  O tecido industrial é muito diverso.  A dimensão das empresas é maior que na AMP e os níveis de produtividade são mais elevados. Pág. 106
  • 17. A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANA DO PORTO  Alguma concentração à volta do concelho do Porto e uma localização dispersa no restante território.  Predomínio da indústria de bens de consumo tradicionais.  Indústria de vestuário e calçado, com alguma especialização.  Tendência para a diversificação industrial.  Crescente aposta na inovação científica e tecnológica. Pág. 106 Fig. Ribeira do Porto.
  • 18. No valor acrescentado bruto evidenciam-se os mesmos municípios nos lugares cimeiros, aos quais se junta Sintra. Fig. Volume de negócios dos estabelecimentos industriais nos municípios da AML e da AMP (2011). No volume de negócios destacam-se: Palmela Vila Nova de Gaia Lisboa Sintra A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO A área metropolitana do Porto tem maior número de trabalhadores. Pág. 107
  • 19. A INDÚSTRIA NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE LISBOA E PORTO Pág. 105 Atividade: 1 – Analise a tabela que se segue e enumere as principais conclusões que pode tirar dessa análise. Verificar resposta
  • 20. DINÂMICA DA INDÚSTRIA TRANSFORMADORA Fig. Número de estabelecimentos e trabalhadores da indústria transformadora, por NUTS III (2011). Na região Norte predomina a indústria intensiva em mão de obra. Na região de Lisboa tem grande importância a indústria intensiva em tecnologia. Em Portugal, a distribuição espacial da indústria transformadora concentra-se:  no litoral;  nas duas áreas metropolitanas. Pág. 108
  • 21. INDÚSTRIA TRANSFORMADORA – ESPECIALIZAÇÃO REGIONAL Fig. Emprego industrial por NUTS III e por ramo da indústria transformadora (2010). Na especialização regional evidencia-se:  Indústria farmacêutica.  Têxteis e o couro.  Indústria química, a do papel e impressão e a de fabrico de TIC e a de equipamentos elétricos.  Indústria alimentar. Fig. Farmácia.Fig. Indústria têxtil. Fig. Cientista a trabalhar em laboratório. Fig. Fábrica de pão. Pág. 109