SlideShare uma empresa Scribd logo
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia 11º Ano
A organização do espaço urbano
As áreas funcionais
- Terciárias;
- Residenciais;
- Industriais.
Em função
Do valor do solo
- Acessibilidade;
- Transportes.
No espaço urbano, de um modo geral, o preço dos terrenos e,
consequentemente, dos imóveis e das rendas diminui do centro da
cidade para a periferia, devido:
À diminuição da acessibilidade;
Ao aumento dos terrenos
disponíveis;
À diminuição da procura.
Variação, do centro para a periferia, do custo
do solo para as três funções urbanas
Ao analisarmos o espaço de uma cidade, constatamos a existência de
funções, que se organizam em zonas específicas que apresentam uma
certa homogeneidade em termos de funções e que por isso se chamam:
ÁREAS FUNCIONAIS
A forma como se distribuem estas áreas funcionais nas cidades faz com que
elas sejam diferentes umas das outras, sendo por isso um factor de
identidade da cidade. As áreas funcionais que compõe a cidade são:
1. Área central
2. Áreas industriais
3. Áreas residenciais
Na área central predomina a função
comercial e nele é possível encontrar:
Comércio de pequena superfície (quer
seja especializado, associado a produtos
de luxo, ou vulgar e acessível à população
em geral);
Hotéis, cafés e restaurantes de luxo;
Espaços de cultura e lazer, como teatros e
museus;
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
1. A ÁREA CENTRAL
Na área central predomina a função
comercial e nele é possível encontrar:
Centros de decisão da administração
pública, como ministérios, tribunais
superiores, governos regionais ou
municipais;
Sedes de bancos, de empresas, de
companhias de seguros, bolsas de valores,
entre outros.
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
1. A ÁREA CENTRAL
Lisboa, Assembleia da República
As atividades terciárias andam associadas à área central da cidade.
Cada vez mais, a sua localização acompanha o crescimento das cidades.
As cidades crescem e com elas assiste-se a uma descentralização das
atividades terciárias, para outras áreas da cidade, mais espaçosas e
bem servidas de transportes.
Estas fixam-se preferencialmente ao longo de grandes eixos de
circulação radiais, logo de grande acessibilidade.
A MIGRAÇÃO DAS ATIVIDADES TERCIÁRIAS NO ESPAÇO URBANO
A migração das
atividades terciárias
para outras áreas da
cidade devem-se a
vários fatores como:
• Elevado congestionamento funcional;
• A escassez de espaço para expansão das atividades;
• As ruas estreitas e a saturação das vias de acesso
(elevada intensidade de tráfego);
• As dificuldades de estacionamento.
O centro das cidades tem perdido população. Esta tem procurado bairros,
de construção mais recentes e funcionais, localizados noutras áreas
da cidade ou na sua periferia, com a qualidade de vida que o centro
já não lhes oferece.
Os fatores responsáveis pelo abandono
do centro estão relacionadas com:
A crescente ocupação do centro pelas atividades
terciárias;
O desenvolvimento dos transportes urbanos e
suburbanos (que aumenta a mobilidade da
população e a sua fixação em áreas afastadas do
local de trabalho);
Porto
O CENTRO DAS CIDADES: UM ESPAÇO EM DESPOVOAMENTO...
Os fatores responsáveis pelo abandono
do centro estão relacionadas com:
O aumento do congestionamento de trânsito e
das dificuldades de estacionamento;
O aumento da poluição sonora e atmosférica;
A degradação das habitações antigas, que cada
vez mais apresentam condições de
habitabilidade precárias.
Lisboa
O CENTRO DAS CIDADES: UM ESPAÇO EM DESPOVOAMENTO...
Atualmente, a função industrial localiza-se
sobretudo, nas periferias, devido a fatores
como:
A grande necessidade de espaço;
A necessidade de se localizar em áreas de
grande acessibilidade, próximo dos
grandes eixos de comunicação;
Os elevados índices de poluição a que
está associada.
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
2. AS ÁREAS INDUSTRIAIS
Contudo podemos encontrar pequenas unidades industriais
no interior do tecido urbano já que:
Necessitam de pouco espaço para laborarem;
Necessitam de estar muito próximo do mercado consumidor;
Não provocam poluição significativa.
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
2. AS ÁREAS INDUSTRIAIS
As áreas residenciais estão presentes por toda a cidade,
distribuindo-se por diferentes áreas, desde o centro até à periferia.
As áreas residenciais refletem o nível socioeconómico dos seus
residentes. Assim existem áreas residenciais de:
a) Classe social mais favorecida.
b) Classe média.
c) Classe social mais desfavorecida.
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS
As áreas residenciais da classe mais favorecida caracterizam-se por:
Existência de vivendas ou apartamentos de luxo, com
acesso a equipamentos e serviços como porteiro, piscina,
posto médico, ginásio, etc.;
Elevada acessibilidade;
Existência de jardins e espaços verdes;
Baixos índices de poluição.
a) Classe social mais favorecida
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS
As áreas residenciais da classe média caracterizam-se por:
Localizações algo diversas no espaço urbano mas procura áreas
mais baratas e com boas acessibilidades;
Estes bairros são plurifamiliares e não apresentam a harmonia
e qualidade arquitetónica dos bairros das classes mais
elevadas, registando as habitações uma área inferior;
São os bairros de classe média que ocupam a maior parte do
solo urbano. A diminuição do preço do solo com o aumento da
distância em relação ao centro tornam possível à classe média
suportar os preços da habitação.
b) Classe média
• Habitações antigas e degradadas onde ainda
vivem pessoas, sobretudo idosos e
imigrantes, de fracos recursos económicos.
• Bairros de habitação social, construídas pelas
autarquias, para pessoas de mais fracos
recursos;
• Constituídos por blocos de apartamentos de
áreas pequenas e de fraca qualidade de
construção.
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS
I - No centro da cidade
c) Classe social mais desfavorecida
II - Nas áreas afastadas
do centro
• Bairros de construção clandestina,
conhecidos como bairros de lata.
AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO
3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS
III - Nos subúrbios, em
áreas muito poluídas, e mal
servidas de transportes
c) Classe social mais desfavorecida
Estas áreas residenciais caracterizam-se:
Por não terem as condições mínimas de habitabilidade;
Pela maioria não ter água canalizada, eletricidade e esgotos;
Pela sua dimensão ser muito reduzida.
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia 11º Ano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaA reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbana
Ilda Bicacro
 
As Cidades Cbd
As Cidades CbdAs Cidades Cbd
As Cidades Cbd
Maria Adelaide
 
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º AnoAs características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
713773
 
Rede urbana nacional
Rede urbana nacionalRede urbana nacional
Rede urbana nacional
Cacilda Basto
 
As caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbanaAs caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbana
Ilda Bicacro
 
áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
Pocarolas
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
Ilda Bicacro
 
Areas urbanas
Areas urbanasAreas urbanas
Areas urbanas
manjosp
 
Cidades médias
Cidades  médiasCidades  médias
Cidades médias
Idalina Leite
 
A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1
A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1
A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1
Maria Adelaide
 
Multifuncionalidade 11ºlh1
Multifuncionalidade 11ºlh1Multifuncionalidade 11ºlh1
Multifuncionalidade 11ºlh1
mariajosantos
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
Cacilda Basto
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
713773
 
As áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºanoAs áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºano
Rita Pontes
 
2 Áreas Funcionais
2 Áreas Funcionais2 Áreas Funcionais
2 Áreas Funcionais
Ministério da Educação
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
Ilda Bicacro
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
Gonçalo Paiva
 
Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)
Idalina Leite
 
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º AnoProblemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
713773
 
Características da população agrícola
Características da população agrícolaCaracterísticas da população agrícola
Características da população agrícola
Maria Adelaide
 

Mais procurados (20)

A reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaA reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbana
 
As Cidades Cbd
As Cidades CbdAs Cidades Cbd
As Cidades Cbd
 
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º AnoAs características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
As características da rede urbana: o caso de Portugal - Geografia 11º Ano
 
Rede urbana nacional
Rede urbana nacionalRede urbana nacional
Rede urbana nacional
 
As caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbanaAs caracteristicas da_rede_urbana
As caracteristicas da_rede_urbana
 
áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
Areas urbanas
Areas urbanasAreas urbanas
Areas urbanas
 
Cidades médias
Cidades  médiasCidades  médias
Cidades médias
 
A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1
A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1
A RecuperaçãO Da Qualidade Urbana 1
 
Multifuncionalidade 11ºlh1
Multifuncionalidade 11ºlh1Multifuncionalidade 11ºlh1
Multifuncionalidade 11ºlh1
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
 
As áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºanoAs áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºano
 
2 Áreas Funcionais
2 Áreas Funcionais2 Áreas Funcionais
2 Áreas Funcionais
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
 
Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)
 
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º AnoProblemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
Problemas no espaço urbano - Geografia 11º Ano
 
Características da população agrícola
Características da população agrícolaCaracterísticas da população agrícola
Características da população agrícola
 

Destaque

As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º AnoAs redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
713773
 
Disoluciones resueltos
Disoluciones resueltosDisoluciones resueltos
Disoluciones resueltos
Fran García García
 
Mantenimiento predictivo
Mantenimiento predictivoMantenimiento predictivo
Mantenimiento predictivo
Robert Espinoza Soto
 
Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...
Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...
Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...
Portal Educativo Colombia Aprende
 
Mobil pazarlama i̇letişimi
Mobil pazarlama i̇letişimiMobil pazarlama i̇letişimi
Mobil pazarlama i̇letişimi
ilker Şin
 
11 creatividad empresarial trabajo
11 creatividad empresarial trabajo11 creatividad empresarial trabajo
11 creatividad empresarial trabajo
jose
 
Trabajo de investigacion
Trabajo de investigacionTrabajo de investigacion
Trabajo de investigacion
289a
 
Gestion tecnologica
Gestion tecnologicaGestion tecnologica
Gestion tecnologica
Lorena Ohmen
 
Bibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminos
Bibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminosBibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminos
Bibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminos
Julián Marquina
 
Modelo Plan de emergencia
Modelo Plan de emergenciaModelo Plan de emergencia
Modelo Plan de emergencia
Jacke Garcia
 
Curso de Dirección de Proyectos
Curso de Dirección de ProyectosCurso de Dirección de Proyectos
Curso de Dirección de Proyectos
María Jesús Salido Rojo
 
-gestión-conocimiento (1)
-gestión-conocimiento (1)-gestión-conocimiento (1)
-gestión-conocimiento (1)
Eber Pillaca
 
Elaboracion de Proyectos
Elaboracion de ProyectosElaboracion de Proyectos
Elaboracion de Proyectos
JOTANELSON
 
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Academia de Ingeniería de México
 
Physical Assessment Handouts
Physical Assessment HandoutsPhysical Assessment Handouts
Physical Assessment Handouts
MarkFredderickAbejo
 
Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212
Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212
Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212
HetOndernemersBelang
 
Pasivo A Corto Y Largo Plazo
Pasivo A Corto Y Largo PlazoPasivo A Corto Y Largo Plazo
Pasivo A Corto Y Largo Plazo
Luis Alejandro Rodríguez Campos
 
Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)
Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)
Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)
Zacatecas TresPuntoCero
 
Marco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docenteMarco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docente
0013
 
"Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer...
"Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer..."Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer...
"Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer...
Organización Panamericana de la Salud - Organización Mundial de la Salud, Representación en Chile.
 

Destaque (20)

As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º AnoAs redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
 
Disoluciones resueltos
Disoluciones resueltosDisoluciones resueltos
Disoluciones resueltos
 
Mantenimiento predictivo
Mantenimiento predictivoMantenimiento predictivo
Mantenimiento predictivo
 
Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...
Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...
Herramientas para la BIBLIOTECA escolar II - La biblioteca como espacio peda...
 
Mobil pazarlama i̇letişimi
Mobil pazarlama i̇letişimiMobil pazarlama i̇letişimi
Mobil pazarlama i̇letişimi
 
11 creatividad empresarial trabajo
11 creatividad empresarial trabajo11 creatividad empresarial trabajo
11 creatividad empresarial trabajo
 
Trabajo de investigacion
Trabajo de investigacionTrabajo de investigacion
Trabajo de investigacion
 
Gestion tecnologica
Gestion tecnologicaGestion tecnologica
Gestion tecnologica
 
Bibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminos
Bibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminosBibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminos
Bibliotecas ante el siglo XXI: nuevos medios y caminos
 
Modelo Plan de emergencia
Modelo Plan de emergenciaModelo Plan de emergencia
Modelo Plan de emergencia
 
Curso de Dirección de Proyectos
Curso de Dirección de ProyectosCurso de Dirección de Proyectos
Curso de Dirección de Proyectos
 
-gestión-conocimiento (1)
-gestión-conocimiento (1)-gestión-conocimiento (1)
-gestión-conocimiento (1)
 
Elaboracion de Proyectos
Elaboracion de ProyectosElaboracion de Proyectos
Elaboracion de Proyectos
 
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
 
Physical Assessment Handouts
Physical Assessment HandoutsPhysical Assessment Handouts
Physical Assessment Handouts
 
Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212
Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212
Magazine Het Ondernemersbelang de Baronie 0212
 
Pasivo A Corto Y Largo Plazo
Pasivo A Corto Y Largo PlazoPasivo A Corto Y Largo Plazo
Pasivo A Corto Y Largo Plazo
 
Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)
Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)
Segundo Paquete Económico 2017 Zacatecas - Egresos (3-9)
 
Marco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docenteMarco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docente
 
"Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer...
"Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer..."Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer...
"Protección de la salud mental luego del terremoto y tsunami del 27 de febrer...
 

Semelhante a A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia 11º Ano

áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
Pocarolas
 
A cidade
A cidadeA cidade
A cidade
ManuelaPeres
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
Ana Vilardouro
 
areas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptxareas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptx
nialb
 
FunçãO Residenciial
FunçãO ResidenciialFunçãO Residenciial
FunçãO Residenciial
Ministério da Educação
 
Ficha 16
Ficha 16Ficha 16
Ficha 16
manjosp
 
Função Morfologia das cidades e áreas urbanas
Função Morfologia das cidades e áreas urbanasFunção Morfologia das cidades e áreas urbanas
Função Morfologia das cidades e áreas urbanas
EduardoTeixeira41324
 
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas UrbanasA OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
Maria Adelaide
 
renda locativa áreas funcionais lugar central
 renda locativa áreas funcionais lugar central renda locativa áreas funcionais lugar central
renda locativa áreas funcionais lugar central
Ministério da Educação
 
"O Espaço Urbano" - Resumo comentado
"O Espaço Urbano" - Resumo comentado"O Espaço Urbano" - Resumo comentado
"O Espaço Urbano" - Resumo comentado
Angélica Vidal
 
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
Ministério da Educação
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
Idalina Leite
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
Mayjö .
 
apontamentos geografia 8ºano.pdf
apontamentos geografia 8ºano.pdfapontamentos geografia 8ºano.pdf
apontamentos geografia 8ºano.pdf
Silvia Couto
 
Aula nº4
Aula nº4Aula nº4
Aula nº4
Idalina Leite
 
Espa -o-urbano
Espa -o-urbanoEspa -o-urbano
Espa -o-urbano
Mara Silva
 
2. Função industrial e residencial.ppt..
2. Função industrial e residencial.ppt..2. Função industrial e residencial.ppt..
2. Função industrial e residencial.ppt..
RogrioRamos34
 
Áreas de fixação humana
Áreas de fixação humanaÁreas de fixação humana
Áreas de fixação humana
Carlamspc
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
Geografias Geo
 

Semelhante a A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia 11º Ano (20)

áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
 
A cidade
A cidadeA cidade
A cidade
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
 
areas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptxareas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptx
 
FunçãO Residenciial
FunçãO ResidenciialFunçãO Residenciial
FunçãO Residenciial
 
Ficha 16
Ficha 16Ficha 16
Ficha 16
 
Função Morfologia das cidades e áreas urbanas
Função Morfologia das cidades e áreas urbanasFunção Morfologia das cidades e áreas urbanas
Função Morfologia das cidades e áreas urbanas
 
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas UrbanasA OrganizaçãO Das áReas Urbanas
A OrganizaçãO Das áReas Urbanas
 
renda locativa áreas funcionais lugar central
 renda locativa áreas funcionais lugar central renda locativa áreas funcionais lugar central
renda locativa áreas funcionais lugar central
 
"O Espaço Urbano" - Resumo comentado
"O Espaço Urbano" - Resumo comentado"O Espaço Urbano" - Resumo comentado
"O Espaço Urbano" - Resumo comentado
 
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
 
apontamentos geografia 8ºano.pdf
apontamentos geografia 8ºano.pdfapontamentos geografia 8ºano.pdf
apontamentos geografia 8ºano.pdf
 
Aula nº4
Aula nº4Aula nº4
Aula nº4
 
Espa -o-urbano
Espa -o-urbanoEspa -o-urbano
Espa -o-urbano
 
2. Função industrial e residencial.ppt..
2. Função industrial e residencial.ppt..2. Função industrial e residencial.ppt..
2. Função industrial e residencial.ppt..
 
Áreas de fixação humana
Áreas de fixação humanaÁreas de fixação humana
Áreas de fixação humana
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
 
As cidades (matéria)
As cidades (matéria)As cidades (matéria)
As cidades (matéria)
 

Mais de 713773

Os transportes em Portugal - Geografia 11º Ano
Os transportes em Portugal - Geografia 11º AnoOs transportes em Portugal - Geografia 11º Ano
Os transportes em Portugal - Geografia 11º Ano
713773
 
O Cavaquinho
O CavaquinhoO Cavaquinho
O Cavaquinho
713773
 
Como Elaborar um Relatório Científico
Como Elaborar um Relatório CientíficoComo Elaborar um Relatório Científico
Como Elaborar um Relatório Científico
713773
 
Evolução Fonética
Evolução FonéticaEvolução Fonética
Evolução Fonética
713773
 
O Texto Expositivo
O Texto ExpositivoO Texto Expositivo
O Texto Expositivo
713773
 
O Advérbio
O Advérbio O Advérbio
O Advérbio
713773
 
Sílabas Métricas
Sílabas MétricasSílabas Métricas
Sílabas Métricas
713773
 
Utilização Correta dos Pronomes
Utilização Correta dos PronomesUtilização Correta dos Pronomes
Utilização Correta dos Pronomes
713773
 
Processos Fonológicos
Processos FonológicosProcessos Fonológicos
Processos Fonológicos
713773
 
Orações Coordenadas e Subordinadas
Orações Coordenadas e SubordinadasOrações Coordenadas e Subordinadas
Orações Coordenadas e Subordinadas
713773
 
Sustentabilidade na Terra
Sustentabilidade na TerraSustentabilidade na Terra
Sustentabilidade na Terra
713773
 
Ciências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de Conceitos
Ciências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de ConceitosCiências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de Conceitos
Ciências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de Conceitos
713773
 
Cem Anos de Solidão - Personagens
Cem Anos de Solidão - PersonagensCem Anos de Solidão - Personagens
Cem Anos de Solidão - Personagens
713773
 
Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos
Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos
Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos
713773
 
A Água
A ÁguaA Água
A Água
713773
 
Preparação e Diluição de uma Solução
Preparação e Diluição de uma SoluçãoPreparação e Diluição de uma Solução
Preparação e Diluição de uma Solução
713773
 
Separação dos Componentes de uma Mistura
Separação dos Componentes de uma MisturaSeparação dos Componentes de uma Mistura
Separação dos Componentes de uma Mistura
713773
 
Biomoléculas - Biologia 10º Ano
Biomoléculas - Biologia 10º AnoBiomoléculas - Biologia 10º Ano
Biomoléculas - Biologia 10º Ano
713773
 
Painel Fotovoltaico
Painel Fotovoltaico Painel Fotovoltaico
Painel Fotovoltaico
713773
 
Equilíbrio Térmico - Balanço Energético da Terra
Equilíbrio Térmico - Balanço Energético da TerraEquilíbrio Térmico - Balanço Energético da Terra
Equilíbrio Térmico - Balanço Energético da Terra
713773
 

Mais de 713773 (20)

Os transportes em Portugal - Geografia 11º Ano
Os transportes em Portugal - Geografia 11º AnoOs transportes em Portugal - Geografia 11º Ano
Os transportes em Portugal - Geografia 11º Ano
 
O Cavaquinho
O CavaquinhoO Cavaquinho
O Cavaquinho
 
Como Elaborar um Relatório Científico
Como Elaborar um Relatório CientíficoComo Elaborar um Relatório Científico
Como Elaborar um Relatório Científico
 
Evolução Fonética
Evolução FonéticaEvolução Fonética
Evolução Fonética
 
O Texto Expositivo
O Texto ExpositivoO Texto Expositivo
O Texto Expositivo
 
O Advérbio
O Advérbio O Advérbio
O Advérbio
 
Sílabas Métricas
Sílabas MétricasSílabas Métricas
Sílabas Métricas
 
Utilização Correta dos Pronomes
Utilização Correta dos PronomesUtilização Correta dos Pronomes
Utilização Correta dos Pronomes
 
Processos Fonológicos
Processos FonológicosProcessos Fonológicos
Processos Fonológicos
 
Orações Coordenadas e Subordinadas
Orações Coordenadas e SubordinadasOrações Coordenadas e Subordinadas
Orações Coordenadas e Subordinadas
 
Sustentabilidade na Terra
Sustentabilidade na TerraSustentabilidade na Terra
Sustentabilidade na Terra
 
Ciências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de Conceitos
Ciências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de ConceitosCiências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de Conceitos
Ciências Naturais 7º Ano - Resumo da Matéria / Mapa de Conceitos
 
Cem Anos de Solidão - Personagens
Cem Anos de Solidão - PersonagensCem Anos de Solidão - Personagens
Cem Anos de Solidão - Personagens
 
Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos
Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos
Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos
 
A Água
A ÁguaA Água
A Água
 
Preparação e Diluição de uma Solução
Preparação e Diluição de uma SoluçãoPreparação e Diluição de uma Solução
Preparação e Diluição de uma Solução
 
Separação dos Componentes de uma Mistura
Separação dos Componentes de uma MisturaSeparação dos Componentes de uma Mistura
Separação dos Componentes de uma Mistura
 
Biomoléculas - Biologia 10º Ano
Biomoléculas - Biologia 10º AnoBiomoléculas - Biologia 10º Ano
Biomoléculas - Biologia 10º Ano
 
Painel Fotovoltaico
Painel Fotovoltaico Painel Fotovoltaico
Painel Fotovoltaico
 
Equilíbrio Térmico - Balanço Energético da Terra
Equilíbrio Térmico - Balanço Energético da TerraEquilíbrio Térmico - Balanço Energético da Terra
Equilíbrio Térmico - Balanço Energético da Terra
 

A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia 11º Ano

  • 2. A organização do espaço urbano As áreas funcionais - Terciárias; - Residenciais; - Industriais. Em função Do valor do solo - Acessibilidade; - Transportes.
  • 3. No espaço urbano, de um modo geral, o preço dos terrenos e, consequentemente, dos imóveis e das rendas diminui do centro da cidade para a periferia, devido: À diminuição da acessibilidade; Ao aumento dos terrenos disponíveis; À diminuição da procura. Variação, do centro para a periferia, do custo do solo para as três funções urbanas
  • 4. Ao analisarmos o espaço de uma cidade, constatamos a existência de funções, que se organizam em zonas específicas que apresentam uma certa homogeneidade em termos de funções e que por isso se chamam: ÁREAS FUNCIONAIS A forma como se distribuem estas áreas funcionais nas cidades faz com que elas sejam diferentes umas das outras, sendo por isso um factor de identidade da cidade. As áreas funcionais que compõe a cidade são: 1. Área central 2. Áreas industriais 3. Áreas residenciais
  • 5. Na área central predomina a função comercial e nele é possível encontrar: Comércio de pequena superfície (quer seja especializado, associado a produtos de luxo, ou vulgar e acessível à população em geral); Hotéis, cafés e restaurantes de luxo; Espaços de cultura e lazer, como teatros e museus; AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 1. A ÁREA CENTRAL
  • 6. Na área central predomina a função comercial e nele é possível encontrar: Centros de decisão da administração pública, como ministérios, tribunais superiores, governos regionais ou municipais; Sedes de bancos, de empresas, de companhias de seguros, bolsas de valores, entre outros. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 1. A ÁREA CENTRAL Lisboa, Assembleia da República
  • 7. As atividades terciárias andam associadas à área central da cidade. Cada vez mais, a sua localização acompanha o crescimento das cidades. As cidades crescem e com elas assiste-se a uma descentralização das atividades terciárias, para outras áreas da cidade, mais espaçosas e bem servidas de transportes. Estas fixam-se preferencialmente ao longo de grandes eixos de circulação radiais, logo de grande acessibilidade. A MIGRAÇÃO DAS ATIVIDADES TERCIÁRIAS NO ESPAÇO URBANO A migração das atividades terciárias para outras áreas da cidade devem-se a vários fatores como: • Elevado congestionamento funcional; • A escassez de espaço para expansão das atividades; • As ruas estreitas e a saturação das vias de acesso (elevada intensidade de tráfego); • As dificuldades de estacionamento.
  • 8. O centro das cidades tem perdido população. Esta tem procurado bairros, de construção mais recentes e funcionais, localizados noutras áreas da cidade ou na sua periferia, com a qualidade de vida que o centro já não lhes oferece. Os fatores responsáveis pelo abandono do centro estão relacionadas com: A crescente ocupação do centro pelas atividades terciárias; O desenvolvimento dos transportes urbanos e suburbanos (que aumenta a mobilidade da população e a sua fixação em áreas afastadas do local de trabalho); Porto O CENTRO DAS CIDADES: UM ESPAÇO EM DESPOVOAMENTO...
  • 9. Os fatores responsáveis pelo abandono do centro estão relacionadas com: O aumento do congestionamento de trânsito e das dificuldades de estacionamento; O aumento da poluição sonora e atmosférica; A degradação das habitações antigas, que cada vez mais apresentam condições de habitabilidade precárias. Lisboa O CENTRO DAS CIDADES: UM ESPAÇO EM DESPOVOAMENTO...
  • 10. Atualmente, a função industrial localiza-se sobretudo, nas periferias, devido a fatores como: A grande necessidade de espaço; A necessidade de se localizar em áreas de grande acessibilidade, próximo dos grandes eixos de comunicação; Os elevados índices de poluição a que está associada. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 2. AS ÁREAS INDUSTRIAIS
  • 11. Contudo podemos encontrar pequenas unidades industriais no interior do tecido urbano já que: Necessitam de pouco espaço para laborarem; Necessitam de estar muito próximo do mercado consumidor; Não provocam poluição significativa. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 2. AS ÁREAS INDUSTRIAIS
  • 12. As áreas residenciais estão presentes por toda a cidade, distribuindo-se por diferentes áreas, desde o centro até à periferia. As áreas residenciais refletem o nível socioeconómico dos seus residentes. Assim existem áreas residenciais de: a) Classe social mais favorecida. b) Classe média. c) Classe social mais desfavorecida. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS
  • 13. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS As áreas residenciais da classe mais favorecida caracterizam-se por: Existência de vivendas ou apartamentos de luxo, com acesso a equipamentos e serviços como porteiro, piscina, posto médico, ginásio, etc.; Elevada acessibilidade; Existência de jardins e espaços verdes; Baixos índices de poluição. a) Classe social mais favorecida
  • 14. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS As áreas residenciais da classe média caracterizam-se por: Localizações algo diversas no espaço urbano mas procura áreas mais baratas e com boas acessibilidades; Estes bairros são plurifamiliares e não apresentam a harmonia e qualidade arquitetónica dos bairros das classes mais elevadas, registando as habitações uma área inferior; São os bairros de classe média que ocupam a maior parte do solo urbano. A diminuição do preço do solo com o aumento da distância em relação ao centro tornam possível à classe média suportar os preços da habitação. b) Classe média
  • 15. • Habitações antigas e degradadas onde ainda vivem pessoas, sobretudo idosos e imigrantes, de fracos recursos económicos. • Bairros de habitação social, construídas pelas autarquias, para pessoas de mais fracos recursos; • Constituídos por blocos de apartamentos de áreas pequenas e de fraca qualidade de construção. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS I - No centro da cidade c) Classe social mais desfavorecida II - Nas áreas afastadas do centro
  • 16. • Bairros de construção clandestina, conhecidos como bairros de lata. AS ÁREAS FUNCIONAIS NO ESPAÇO URBANO 3. AS ÁREAS RESIDENCIAIS III - Nos subúrbios, em áreas muito poluídas, e mal servidas de transportes c) Classe social mais desfavorecida Estas áreas residenciais caracterizam-se: Por não terem as condições mínimas de habitabilidade; Pela maioria não ter água canalizada, eletricidade e esgotos; Pela sua dimensão ser muito reduzida.