SlideShare uma empresa Scribd logo
Somos assim iguais ou diferentes,
  somos crianças, somos nossa
             escola.

 EMEI Marilene da Silva Machado.

Educadores: Cristina , Rita C. , Sheila, Josane e
                   Magali
Participantes: Turma Pré-maternal, 18 crianças
         Maternal – 1“A”, 15 crianças
  Educadoras: Mariana, Elisangela e Rita M.
 Duração: Inicio 14/10/2011 à
           12/2012
 Abrangência: Todas as turmas
Justificativa:
Cada escola possui a sua diversidade e suas peculiaridades e
estas podem ser enfatizadas ou não por seus mitos e ritos e
através de comportamentos e maneiras diferentes de viver. É
nesta perspectiva que lançamos este projeto, onde pretendemos
ressaltar o que já faz parte de nosso cotidiano, estimulando o
respeito à diversidade e a preocupação com o todo, ressaltando
os significados produzidos dentro de nossa cultura que é fruto
do coletivo e das inter-relações as quais se faz presente pela
diversidade construída pelos conjuntos das muitas culturas e
suas relações.

   Confecção da bandeira da
  turma identificando através
    da arte a diversidade da
             turma.
A Diversidade através da arte e das cores
Objetivo Geral:
Estabelecer e ampliar as relações sociais,
aprendendo, aos poucos, a articular seus
interesses e pontos de vista com os demais,
respeitando a diversidade e desenvolvendo
atitudes de ajuda e colaboração, utilizando as
diferentes linguagens (corporal, musical,
plástica, oral e escrita) ajustadas às diferentes
intenções e situações de comunicação, de
forma a compreender e ser compreendido,
expressando      suas     ideias,   sentimentos,
necessidades e desejos e avançar no seu
processo de significados, enriquecendo cada
vez mais sua capacidade expressiva. Conhecer
algumas manifestações culturais, de interesse,
respeito e participação, valorizando a
diversidade.
Conteúdos:
                    Atividades de apreciação de imagens;
                    Observação e leitura de obras de arte;
                    Interação com atividade de colagem de
A história conta    gravuras ou fotografias;
                    Produção trabalhos de arte, utilizando as
a infelicidade de   linguagens do desenho, pintura, colagem e
uma borboleta       construção;
que queria          Ampliar o conhecimento do mundo;
trocar de cor.      Criação de murais coletivos.
                    Estimulação da imaginação através da
                    contação de historias e manuseio de livros e
                    revistas;
                    Situações de integração, com brincadeiras
                    com grupos diferentes faixas etárias.
Pintura da borboleta, que
   deixou de ser branca
Olhar a África e ver o Brasil
Olhar a África e ver o Brasil
                   RECURSOS:

                   Diversos materiais como:
                   Material de uso comum
                   (papel cola tesoura, giz de
                   cera, tinta...)
                   DVD
                   Livros
                   Revistas
                   Aparelho de som
Enquanto passavam as fotos      OLHAR A ÁFRICA E VER O
as professoras iam                     BRASIL
conversando e dizendo que
as crianças lá da África
eram iguais a eles que
gostavam de ver fotos e
imagens coloridas.
Perguntamos se gostaram de
ver as fotos deles e disseram
que sim, então perguntamos
se gostaram de ver as fotos
das crianças da África
disseram que gostaram.
 Foi uma atividade muito
boa, pois pudemos estabelecer
comparações de diferentes
mundos e lugares, e as
crianças se perceberam e
perceberam o outro de forma
natural.
CONTOS AFRICANOS - A
 GALINHA D’ANGOLA
CONTOS AFRICANOS - A GALINHA D’ANGOLA
CONTOS AFRICANOS - A GALINHA D’ANGOLA
              Este momento foi para
              conhecimento da tradição
              Africana e descobrir qual
              o significado que eles dão
              as                   coisas.
              Após a história , pintamos
              um a um e quando todos
              estavam             prontos
              propomos que fossem se
              olhar no espelho para
              verem      como     tinham
              ficado..
BRUNA E A GALINHA D’ANGOLA
             Um dia após contarmos os
            Contos Africanos, propomos
              assistir uma história em
                        vídeo:
             Bruna e a Galinha D’Angola

           Na hora da história quando
           apareceu a galinha algumas
                crianças gritaram :
               - “A galinha de gola”.
              Gostaram bastante de
               assistir ao filmezinho
           associando a história do dia
           anterior,com a que estavam
            vendo naquele momento.
BRUNA E A GALINHA D’ANGOLA
NINGUÉM É IGUAL a NINGUÉM
Ninguém é     Neste dia foi contada a história do livro
                             intitulado:

 Igual a
                     Ninguém é Igual a Ninguém


Ninguém
             Cotamos a história. Após conversamos com
            as crianças sobre as igualdades e diferenças
            entre as crianças e também as professoras.
             Para isso foi apresentada para as crianças
             três tipos diferentes de bonecas, cada uma
             com cor dos cabelos, olhos e pele diferentes.
               Mostramos para as crianças que todas
            eram bonecas, assim como na nossa salinha
                 havia crianças com cabelos de cor
              diferente, olhos diferentes e que também
              tinha uns colegas parecidos com outros,
                    mas que todas eram crianças.
            Fizemos relações e comparações explicando
            que ninguém é exatamente igual a ninguém
              podemos ser parecidos uns com os outros,
                mas não somos totalmente iguais . As
             crianças manipularam as bonecas fazendo
               carinho e abraçando, gostaram muito.
Ninguém é Igual a Ninguém
Ninguém é Igual a Ninguém
Dando continuidade ao trabalho
feito a respeito da semelhanças e
diferenças, foram solicitadas aos
pais que trouxessem diferentes
figuras humanas de várias
etnias. As professoras recortaram
o contorno das figuras e
espalharam sobre a mesa pedindo
que cada criança escolhesse uma
figura para colar.
                                    Durante a colagem as crianças
                                    foram comparando as figuras com
                                    as pessoas da nossa sala, sempre
                                    sendo incentivadas pelas
                                    professoras que buscassem
                                    identificar as igualdades ou as
                                    diferenças. Colamos em um painel e
                                    colocamos em exposição no saguão
                                    da escola
Menina Bonita do laço
      de Fita
  Turma:
  Maternal I - “A”
  Professoras:
  Elisangela, Rita M. e
   Mariana
Menina Bonita do laço de Fita
1º- Hora do Conto                        3º
2º- Apreciação da boneca
3º- Releitura sobre a história
4º- Brincadeira livre com a
boneca negra e as outras bonecas.

1º                     2º




                                    4º
Visita ao Quilombo, Chácaras das
              Rosas
Visita ao Quilombo, Chácaras das
              Rosas
Visita ao Quilombo, Chácaras das
                   Rosas
                                                        As    mudanças      enfrentadas pelo
                                                        município tiveram impacto para os
                                                        quilombolas de Chácara das Rosas.
                                                        Nas palavras de Isabel Cristina
                                                        Generício, neta de Rosa e João:
                                     “(...) Eu notei que tinha se avançado assim e o nosso
                                     espaço parece que tava meio que diminuindo, eu tinha
                                     uns 9, 10 anos. Aí que eu senti a diferença, parece um
                                     impacto que deu, uma avalanche, né? Foi bem ligeirinho,
                                     foi bem ligeiro, com certeza que é ali no período da minha
                                     infância e aquilo foi indo, tu sabe que dava para ti tocar,
                                     mais ou menos, tinha um valão aberto aqui, um valão
                                     aberto, ali não era valão, era uma cachoeira, a gente
                                     tomava banho, água limpinha, aí logo depois teve a
                                     invasão da Guajuviras, tinha, quantos anos eu tinha
                                     quando deu a invasão da Guajuviras? Acho que uns 15
                                     anos eu acho, daí começou a poluir tudo, o valão começou
                                     a poluir, não tinha mais cachoeira (...).

                                     Texto extraído do site dia 05/12/2011 às 21h 37min

http://www.cpisp.org.br/comunidades/html/brasil/rs/_chacararosas/chacara_quilombo.html
Texto retirado do site Nova Escola
Preconceitos, rótulos, discriminação. É inevitável: desde
muito cedo, os pequenos entram em contato com esses
discursos negativos. Para que eles saibam lidar com a
diferença com sensibilidade e equilíbrio, é preciso que
tenham familiaridade com a diversidade - e não apenas em
projetos com duração definida ou em datas comemorativas,
como ainda é habitual em vários lugares.
Melhor que isso é abordar o tema de jeito natural,
inserindo-o em práticas diárias, como brincadeiras, leitura e
música. "O convívio cotidiano é a forma mais eficaz de
trabalhar comportamentos e atitudes", diz
Daniela Alonso, psicopedagoga e selecionadora do Prêmio
Victor Civita - Educador Nota 10.
conclusÃo Parcial ProJeto

  Assim como os textos pesquisados e os temas abordados no curso
  acredito que para um bom trabalho, sobre a diversidade seja ela cultural,
  étnica ou outra qualquer, requer do professor um empenho total, pois isso
  deverá acontecer de forma natural sem que haja uma rotulação de
  trabalhos específicos, deve-se na minha opinião abordar os temas de
  forma que as crianças mesmo sem perceber participe desses temas
  naturalmente. Percebendo as diferenças sem preconceitos e aceitando-as
  através das vivências dentro do nosso cotidiano afinal:
Somos Assim Iguais ou Diferentes, Somos Crianças, Somos a Nossa Escola.

                            Professora Cristina
                                  contatos:
                          cristynawr@hotmail.com

             http://professoracristyna-rs-canoas.blogspot.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312
Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312
Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312
Janete Guedes
 
Africanidade
AfricanidadeAfricanidade
Africanidade
Ligia Vitti
 
Projeto integrado de aprendizagem
Projeto integrado de aprendizagemProjeto integrado de aprendizagem
Projeto integrado de aprendizagem
Darsiza
 
Trabalhando com as diferenças
Trabalhando com as diferençasTrabalhando com as diferenças
Trabalhando com as diferenças
vanessasprottecabanhas
 
Aula Respeito com as Diferenças
Aula Respeito com as DiferençasAula Respeito com as Diferenças
Aula Respeito com as Diferenças
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
EMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação Cidadã
EMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação CidadãEMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação Cidadã
EMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação Cidadã
Alexandre da Rosa
 
Projeto salvador
Projeto salvadorProjeto salvador
Projeto salvador
Marisa Seara
 
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De NeveProjeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Escola BN
 
Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)
Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)
Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)
Juciara Brito
 
A importância da cultura afro e indígena para slide
A importância da cultura afro e indígena para slideA importância da cultura afro e indígena para slide
A importância da cultura afro e indígena para slide
solenespindola
 
PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...
PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...
PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...
SimoneHelenDrumond
 
1 6 projeto_de_literatura- nov
1 6 projeto_de_literatura- nov1 6 projeto_de_literatura- nov
1 6 projeto_de_literatura- nov
batalhadorarejane
 
Relatório
RelatórioRelatório
Projeto chapeuzinho vermelho
Projeto chapeuzinho vermelhoProjeto chapeuzinho vermelho
Projeto chapeuzinho vermelho
ladydanasoares
 
Projeto cultura afro-brasileira
Projeto cultura afro-brasileiraProjeto cultura afro-brasileira
Projeto cultura afro-brasileira
emsaodomingos
 
Trocas Metodológicas
Trocas MetodológicasTrocas Metodológicas
Trocas Metodológicas
guest2399b1
 
Projeto: Ziraldo
Projeto: ZiraldoProjeto: Ziraldo
Projeto: Ziraldo
Débora Lambert
 
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto  chapeuzinho vermelhoApresentação do conto  chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
eliane
 
Projetos Educação Infantil
Projetos Educação InfantilProjetos Educação Infantil
Projetos Educação Infantil
guest6de939
 
Projeto curso otília
Projeto curso otíliaProjeto curso otília
Projeto curso otília
Flávio Booz
 

Mais procurados (20)

Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312
Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312
Bionarede.com.br wp content-uploads_2012_07_lp050312
 
Africanidade
AfricanidadeAfricanidade
Africanidade
 
Projeto integrado de aprendizagem
Projeto integrado de aprendizagemProjeto integrado de aprendizagem
Projeto integrado de aprendizagem
 
Trabalhando com as diferenças
Trabalhando com as diferençasTrabalhando com as diferenças
Trabalhando com as diferenças
 
Aula Respeito com as Diferenças
Aula Respeito com as DiferençasAula Respeito com as Diferenças
Aula Respeito com as Diferenças
 
EMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação Cidadã
EMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação CidadãEMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação Cidadã
EMEF Erna Würth - Apresentação EJA Educação Cidadã
 
Projeto salvador
Projeto salvadorProjeto salvador
Projeto salvador
 
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De NeveProjeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
 
Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)
Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)
Há cor na educação ( projeto elaborado para o pacto 2013)
 
A importância da cultura afro e indígena para slide
A importância da cultura afro e indígena para slideA importância da cultura afro e indígena para slide
A importância da cultura afro e indígena para slide
 
PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...
PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...
PROJETO RELEITURA DOS CLÁSSICOS INFANTIS - “A aprendizagem numa perspectiva l...
 
1 6 projeto_de_literatura- nov
1 6 projeto_de_literatura- nov1 6 projeto_de_literatura- nov
1 6 projeto_de_literatura- nov
 
Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
 
Projeto chapeuzinho vermelho
Projeto chapeuzinho vermelhoProjeto chapeuzinho vermelho
Projeto chapeuzinho vermelho
 
Projeto cultura afro-brasileira
Projeto cultura afro-brasileiraProjeto cultura afro-brasileira
Projeto cultura afro-brasileira
 
Trocas Metodológicas
Trocas MetodológicasTrocas Metodológicas
Trocas Metodológicas
 
Projeto: Ziraldo
Projeto: ZiraldoProjeto: Ziraldo
Projeto: Ziraldo
 
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto  chapeuzinho vermelhoApresentação do conto  chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
 
Projetos Educação Infantil
Projetos Educação InfantilProjetos Educação Infantil
Projetos Educação Infantil
 
Projeto curso otília
Projeto curso otíliaProjeto curso otília
Projeto curso otília
 

Destaque

Projeto Vida Saudável
Projeto Vida SaudávelProjeto Vida Saudável
Projeto Vida Saudável
Profrochedo
 
Cartilha Quilombola - Prof. Eliane
Cartilha Quilombola - Prof. ElianeCartilha Quilombola - Prof. Eliane
Cartilha Quilombola - Prof. Eliane
Alexandre da Rosa
 
Projeto Griot - Prof. Reginaldo
Projeto Griot - Prof. ReginaldoProjeto Griot - Prof. Reginaldo
Projeto Griot - Prof. Reginaldo
Alexandre da Rosa
 
Busca da Identidade - Prof. Mery Helena Lipsky
Busca da Identidade - Prof. Mery Helena LipskyBusca da Identidade - Prof. Mery Helena Lipsky
Busca da Identidade - Prof. Mery Helena Lipsky
Alexandre da Rosa
 
Ressignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e Patrícia
Ressignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e PatríciaRessignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e Patrícia
Ressignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e Patrícia
Alexandre da Rosa
 
Projeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria Lucinda
Projeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria LucindaProjeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria Lucinda
Projeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria Lucinda
Alexandre da Rosa
 
Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...
Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...
Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...
Alexandre da Rosa
 
Curso ilustração
Curso   ilustraçãoCurso   ilustração
Curso ilustração
Alexandre da Rosa
 
Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...
Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...
Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...
Alexandre da Rosa
 
A Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. Cinara
A Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. CinaraA Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. Cinara
A Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. Cinara
Alexandre da Rosa
 
África de A à Z - Prof. Ângela
África de A à Z - Prof. ÂngelaÁfrica de A à Z - Prof. Ângela
África de A à Z - Prof. Ângela
Alexandre da Rosa
 
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
Alexandre da Rosa
 
Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...
Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...
Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...
Alexandre da Rosa
 
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da RosaProjeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Alexandre da Rosa
 
Saberes Sociais - Prof. Adolfo
Saberes Sociais - Prof. AdolfoSaberes Sociais - Prof. Adolfo
Saberes Sociais - Prof. Adolfo
Alexandre da Rosa
 
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina PazLegislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Alexandre da Rosa
 
Conhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. Marilda
Conhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. MarildaConhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. Marilda
Conhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. Marilda
Alexandre da Rosa
 
África: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa Fontoura
África: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa FontouraÁfrica: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa Fontoura
África: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa Fontoura
Alexandre da Rosa
 
Espaço Diversidade - Prof. Nilza
Espaço Diversidade - Prof. NilzaEspaço Diversidade - Prof. Nilza
Espaço Diversidade - Prof. Nilza
Alexandre da Rosa
 
A Canoa - Prof. Maria Rosane
A Canoa - Prof. Maria RosaneA Canoa - Prof. Maria Rosane
A Canoa - Prof. Maria Rosane
Alexandre da Rosa
 

Destaque (20)

Projeto Vida Saudável
Projeto Vida SaudávelProjeto Vida Saudável
Projeto Vida Saudável
 
Cartilha Quilombola - Prof. Eliane
Cartilha Quilombola - Prof. ElianeCartilha Quilombola - Prof. Eliane
Cartilha Quilombola - Prof. Eliane
 
Projeto Griot - Prof. Reginaldo
Projeto Griot - Prof. ReginaldoProjeto Griot - Prof. Reginaldo
Projeto Griot - Prof. Reginaldo
 
Busca da Identidade - Prof. Mery Helena Lipsky
Busca da Identidade - Prof. Mery Helena LipskyBusca da Identidade - Prof. Mery Helena Lipsky
Busca da Identidade - Prof. Mery Helena Lipsky
 
Ressignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e Patrícia
Ressignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e PatríciaRessignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e Patrícia
Ressignificando a África e Beira - Profs. Maria Helena e Patrícia
 
Projeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria Lucinda
Projeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria LucindaProjeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria Lucinda
Projeto Cultura Afro Brasileira - Prof. Maria Lucinda
 
Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...
Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...
Escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Reforço Escolar no Quilombo Ur...
 
Curso ilustração
Curso   ilustraçãoCurso   ilustração
Curso ilustração
 
Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...
Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...
Reforço Escolar Para Grupo de Pessoas do Quilombo Chácara da Rosas - Prof. Ma...
 
A Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. Cinara
A Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. CinaraA Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. Cinara
A Importância da Formação para a Educação Étnico-Racial - Prof. Cinara
 
África de A à Z - Prof. Ângela
África de A à Z - Prof. ÂngelaÁfrica de A à Z - Prof. Ângela
África de A à Z - Prof. Ângela
 
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
 
Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...
Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...
Riquezas e Diversidade da Cultura Africana: Suas Influências na Cultura e na ...
 
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da RosaProjeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
 
Saberes Sociais - Prof. Adolfo
Saberes Sociais - Prof. AdolfoSaberes Sociais - Prof. Adolfo
Saberes Sociais - Prof. Adolfo
 
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina PazLegislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
 
Conhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. Marilda
Conhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. MarildaConhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. Marilda
Conhecendo o Continente Africano e sua Influência no Brasil - Prof. Marilda
 
África: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa Fontoura
África: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa FontouraÁfrica: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa Fontoura
África: Conhecendo e Desmistificando Preconceitos - Prof. Marisa Fontoura
 
Espaço Diversidade - Prof. Nilza
Espaço Diversidade - Prof. NilzaEspaço Diversidade - Prof. Nilza
Espaço Diversidade - Prof. Nilza
 
A Canoa - Prof. Maria Rosane
A Canoa - Prof. Maria RosaneA Canoa - Prof. Maria Rosane
A Canoa - Prof. Maria Rosane
 

Semelhante a Multiculturalismo - Prof. Cristina

Projeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana Lúcia
Projeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana LúciaProjeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana Lúcia
Projeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana Lúcia
Alexandre da Rosa
 
Liliane mendes duarte professor inovador
Liliane mendes duarte professor inovadorLiliane mendes duarte professor inovador
Liliane mendes duarte professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
Rita cristina professor inovador
Rita cristina  professor inovadorRita cristina  professor inovador
Rita cristina professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
10 rita cristina professor inovador
10 rita cristina  professor inovador10 rita cristina  professor inovador
10 rita cristina professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
Programa BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo DuartePrograma BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo Duarte
Glauco Soto
 
Trabalhando um projeto
Trabalhando um projetoTrabalhando um projeto
Trabalhando um projeto
Ana Antunes
 
Nasce a pequena joanita
Nasce a pequena joanitaNasce a pequena joanita
Nasce a pequena joanita
Aline Cruz
 
Portifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-TardePortifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-Tarde
EscolaPedrita
 
Apresentação 2º semestre
Apresentação 2º semestre Apresentação 2º semestre
Apresentação 2º semestre
elainizinha
 
Projeto Folclore
Projeto FolcloreProjeto Folclore
Projeto Folclore
denise ibarra
 
Portfolio Virtual G2-Manhã
Portfolio Virtual G2-ManhãPortfolio Virtual G2-Manhã
Portfolio Virtual G2-Manhã
EscolaPedrita
 
Plano de trabalho
Plano de trabalhoPlano de trabalho
Plano de trabalho
Mayara Silva
 
A traça Teca
A traça TecaA traça Teca
A traça Teca
Professora Cida
 
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
Francicleia da costa dos santos professor inovador
Francicleia da costa dos santos professor inovadorFrancicleia da costa dos santos professor inovador
Francicleia da costa dos santos professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
Portfolio mg manhã
Portfolio mg manhãPortfolio mg manhã
Portfolio mg manhã
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
EscolaPedrita
 
dia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docxdia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docx
martasacramento5
 
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
angelamspg
 

Semelhante a Multiculturalismo - Prof. Cristina (20)

Projeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana Lúcia
Projeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana LúciaProjeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana Lúcia
Projeto Iguais e Diferentes - Prof. Ana Lúcia
 
Liliane mendes duarte professor inovador
Liliane mendes duarte professor inovadorLiliane mendes duarte professor inovador
Liliane mendes duarte professor inovador
 
5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador
 
Rita cristina professor inovador
Rita cristina  professor inovadorRita cristina  professor inovador
Rita cristina professor inovador
 
10 rita cristina professor inovador
10 rita cristina  professor inovador10 rita cristina  professor inovador
10 rita cristina professor inovador
 
Programa BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo DuartePrograma BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo Duarte
 
Trabalhando um projeto
Trabalhando um projetoTrabalhando um projeto
Trabalhando um projeto
 
Nasce a pequena joanita
Nasce a pequena joanitaNasce a pequena joanita
Nasce a pequena joanita
 
Portifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-TardePortifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-Tarde
 
Apresentação 2º semestre
Apresentação 2º semestre Apresentação 2º semestre
Apresentação 2º semestre
 
Projeto Folclore
Projeto FolcloreProjeto Folclore
Projeto Folclore
 
Portfolio Virtual G2-Manhã
Portfolio Virtual G2-ManhãPortfolio Virtual G2-Manhã
Portfolio Virtual G2-Manhã
 
Plano de trabalho
Plano de trabalhoPlano de trabalho
Plano de trabalho
 
A traça Teca
A traça TecaA traça Teca
A traça Teca
 
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
 
Francicleia da costa dos santos professor inovador
Francicleia da costa dos santos professor inovadorFrancicleia da costa dos santos professor inovador
Francicleia da costa dos santos professor inovador
 
Portfolio mg manhã
Portfolio mg manhãPortfolio mg manhã
Portfolio mg manhã
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
 
dia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docxdia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docx
 
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
 

Mais de Alexandre da Rosa

Negros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy Pansera
Negros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy PanseraNegros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy Pansera
Negros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy Pansera
Alexandre da Rosa
 
Vozes de valor apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013
Vozes de valor   apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013Vozes de valor   apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013
Vozes de valor apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013
Alexandre da Rosa
 
Vozes de valor apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...
Vozes de valor   apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...Vozes de valor   apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...
Vozes de valor apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...
Alexandre da Rosa
 
Apresentação feira das profissões
Apresentação   feira das profissõesApresentação   feira das profissões
Apresentação feira das profissões
Alexandre da Rosa
 
Centenário de vinícius
Centenário de viníciusCentenário de vinícius
Centenário de vinícius
Alexandre da Rosa
 
II Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do Sul
II Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do SulII Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do Sul
II Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do Sul
Alexandre da Rosa
 
Eja emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013
Eja   emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013Eja   emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013
Eja emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013
Alexandre da Rosa
 
Trabalho sobre a Diversidade Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...
Trabalho sobre a Diversidade   Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...Trabalho sobre a Diversidade   Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...
Trabalho sobre a Diversidade Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...
Alexandre da Rosa
 
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectivaLeis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Alexandre da Rosa
 
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e LúciaCultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Alexandre da Rosa
 
A Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e Nara
A Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e NaraA Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e Nara
A Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e Nara
Alexandre da Rosa
 
A Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria Helena
A Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria HelenaA Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria Helena
A Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria Helena
Alexandre da Rosa
 

Mais de Alexandre da Rosa (12)

Negros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy Pansera
Negros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy PanseraNegros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy Pansera
Negros Lanceiros - Prof. Anita Buarque Soares - EJA EMEF Nancy Pansera
 
Vozes de valor apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013
Vozes de valor   apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013Vozes de valor   apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013
Vozes de valor apresentação da eja de pe - evento ed. moderna - out. 2013
 
Vozes de valor apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...
Vozes de valor   apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...Vozes de valor   apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...
Vozes de valor apresentação da eja de natal-rn - evento ed. moderna - out. ...
 
Apresentação feira das profissões
Apresentação   feira das profissõesApresentação   feira das profissões
Apresentação feira das profissões
 
Centenário de vinícius
Centenário de viníciusCentenário de vinícius
Centenário de vinícius
 
II Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do Sul
II Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do SulII Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do Sul
II Jornada de Formação por Quadrantes - EMEF Rio Grande do Sul
 
Eja emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013
Eja   emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013Eja   emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013
Eja emef joão paulo i - seminário prevenção à saude - junho-2013
 
Trabalho sobre a Diversidade Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...
Trabalho sobre a Diversidade   Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...Trabalho sobre a Diversidade   Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...
Trabalho sobre a Diversidade Prof. João Francisco Costa - Oficina Afrocentr...
 
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectivaLeis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
 
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e LúciaCultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
 
A Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e Nara
A Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e NaraA Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e Nara
A Vivência que Valoriza a Influência - Profs. Ivete e Nara
 
A Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria Helena
A Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria HelenaA Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria Helena
A Influência Afro na Cultura Brasileira - Profs. Bráulio, Adão e Maria Helena
 

Último

Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 

Último (20)

Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 

Multiculturalismo - Prof. Cristina

  • 1. Somos assim iguais ou diferentes, somos crianças, somos nossa escola. EMEI Marilene da Silva Machado. Educadores: Cristina , Rita C. , Sheila, Josane e Magali Participantes: Turma Pré-maternal, 18 crianças Maternal – 1“A”, 15 crianças Educadoras: Mariana, Elisangela e Rita M. Duração: Inicio 14/10/2011 à 12/2012 Abrangência: Todas as turmas
  • 2. Justificativa: Cada escola possui a sua diversidade e suas peculiaridades e estas podem ser enfatizadas ou não por seus mitos e ritos e através de comportamentos e maneiras diferentes de viver. É nesta perspectiva que lançamos este projeto, onde pretendemos ressaltar o que já faz parte de nosso cotidiano, estimulando o respeito à diversidade e a preocupação com o todo, ressaltando os significados produzidos dentro de nossa cultura que é fruto do coletivo e das inter-relações as quais se faz presente pela diversidade construída pelos conjuntos das muitas culturas e suas relações. Confecção da bandeira da turma identificando através da arte a diversidade da turma.
  • 3. A Diversidade através da arte e das cores Objetivo Geral: Estabelecer e ampliar as relações sociais, aprendendo, aos poucos, a articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração, utilizando as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita) ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido, expressando suas ideias, sentimentos, necessidades e desejos e avançar no seu processo de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva. Conhecer algumas manifestações culturais, de interesse, respeito e participação, valorizando a diversidade.
  • 4. Conteúdos: Atividades de apreciação de imagens; Observação e leitura de obras de arte; Interação com atividade de colagem de A história conta gravuras ou fotografias; Produção trabalhos de arte, utilizando as a infelicidade de linguagens do desenho, pintura, colagem e uma borboleta construção; que queria Ampliar o conhecimento do mundo; trocar de cor. Criação de murais coletivos. Estimulação da imaginação através da contação de historias e manuseio de livros e revistas; Situações de integração, com brincadeiras com grupos diferentes faixas etárias.
  • 5. Pintura da borboleta, que deixou de ser branca
  • 6. Olhar a África e ver o Brasil
  • 7. Olhar a África e ver o Brasil RECURSOS: Diversos materiais como: Material de uso comum (papel cola tesoura, giz de cera, tinta...) DVD Livros Revistas Aparelho de som
  • 8. Enquanto passavam as fotos OLHAR A ÁFRICA E VER O as professoras iam BRASIL conversando e dizendo que as crianças lá da África eram iguais a eles que gostavam de ver fotos e imagens coloridas. Perguntamos se gostaram de ver as fotos deles e disseram que sim, então perguntamos se gostaram de ver as fotos das crianças da África disseram que gostaram. Foi uma atividade muito boa, pois pudemos estabelecer comparações de diferentes mundos e lugares, e as crianças se perceberam e perceberam o outro de forma natural.
  • 9. CONTOS AFRICANOS - A GALINHA D’ANGOLA
  • 10. CONTOS AFRICANOS - A GALINHA D’ANGOLA
  • 11. CONTOS AFRICANOS - A GALINHA D’ANGOLA Este momento foi para conhecimento da tradição Africana e descobrir qual o significado que eles dão as coisas. Após a história , pintamos um a um e quando todos estavam prontos propomos que fossem se olhar no espelho para verem como tinham ficado..
  • 12. BRUNA E A GALINHA D’ANGOLA Um dia após contarmos os Contos Africanos, propomos assistir uma história em vídeo: Bruna e a Galinha D’Angola Na hora da história quando apareceu a galinha algumas crianças gritaram : - “A galinha de gola”. Gostaram bastante de assistir ao filmezinho associando a história do dia anterior,com a que estavam vendo naquele momento.
  • 13. BRUNA E A GALINHA D’ANGOLA
  • 14.
  • 15. NINGUÉM É IGUAL a NINGUÉM
  • 16. Ninguém é Neste dia foi contada a história do livro intitulado: Igual a Ninguém é Igual a Ninguém Ninguém Cotamos a história. Após conversamos com as crianças sobre as igualdades e diferenças entre as crianças e também as professoras. Para isso foi apresentada para as crianças três tipos diferentes de bonecas, cada uma com cor dos cabelos, olhos e pele diferentes. Mostramos para as crianças que todas eram bonecas, assim como na nossa salinha havia crianças com cabelos de cor diferente, olhos diferentes e que também tinha uns colegas parecidos com outros, mas que todas eram crianças. Fizemos relações e comparações explicando que ninguém é exatamente igual a ninguém podemos ser parecidos uns com os outros, mas não somos totalmente iguais . As crianças manipularam as bonecas fazendo carinho e abraçando, gostaram muito.
  • 17. Ninguém é Igual a Ninguém
  • 18. Ninguém é Igual a Ninguém Dando continuidade ao trabalho feito a respeito da semelhanças e diferenças, foram solicitadas aos pais que trouxessem diferentes figuras humanas de várias etnias. As professoras recortaram o contorno das figuras e espalharam sobre a mesa pedindo que cada criança escolhesse uma figura para colar. Durante a colagem as crianças foram comparando as figuras com as pessoas da nossa sala, sempre sendo incentivadas pelas professoras que buscassem identificar as igualdades ou as diferenças. Colamos em um painel e colocamos em exposição no saguão da escola
  • 19. Menina Bonita do laço de Fita Turma: Maternal I - “A” Professoras: Elisangela, Rita M. e Mariana
  • 20. Menina Bonita do laço de Fita 1º- Hora do Conto 3º 2º- Apreciação da boneca 3º- Releitura sobre a história 4º- Brincadeira livre com a boneca negra e as outras bonecas. 1º 2º 4º
  • 21. Visita ao Quilombo, Chácaras das Rosas
  • 22. Visita ao Quilombo, Chácaras das Rosas
  • 23. Visita ao Quilombo, Chácaras das Rosas As mudanças enfrentadas pelo município tiveram impacto para os quilombolas de Chácara das Rosas. Nas palavras de Isabel Cristina Generício, neta de Rosa e João: “(...) Eu notei que tinha se avançado assim e o nosso espaço parece que tava meio que diminuindo, eu tinha uns 9, 10 anos. Aí que eu senti a diferença, parece um impacto que deu, uma avalanche, né? Foi bem ligeirinho, foi bem ligeiro, com certeza que é ali no período da minha infância e aquilo foi indo, tu sabe que dava para ti tocar, mais ou menos, tinha um valão aberto aqui, um valão aberto, ali não era valão, era uma cachoeira, a gente tomava banho, água limpinha, aí logo depois teve a invasão da Guajuviras, tinha, quantos anos eu tinha quando deu a invasão da Guajuviras? Acho que uns 15 anos eu acho, daí começou a poluir tudo, o valão começou a poluir, não tinha mais cachoeira (...). Texto extraído do site dia 05/12/2011 às 21h 37min http://www.cpisp.org.br/comunidades/html/brasil/rs/_chacararosas/chacara_quilombo.html
  • 24. Texto retirado do site Nova Escola Preconceitos, rótulos, discriminação. É inevitável: desde muito cedo, os pequenos entram em contato com esses discursos negativos. Para que eles saibam lidar com a diferença com sensibilidade e equilíbrio, é preciso que tenham familiaridade com a diversidade - e não apenas em projetos com duração definida ou em datas comemorativas, como ainda é habitual em vários lugares. Melhor que isso é abordar o tema de jeito natural, inserindo-o em práticas diárias, como brincadeiras, leitura e música. "O convívio cotidiano é a forma mais eficaz de trabalhar comportamentos e atitudes", diz Daniela Alonso, psicopedagoga e selecionadora do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10.
  • 25. conclusÃo Parcial ProJeto Assim como os textos pesquisados e os temas abordados no curso acredito que para um bom trabalho, sobre a diversidade seja ela cultural, étnica ou outra qualquer, requer do professor um empenho total, pois isso deverá acontecer de forma natural sem que haja uma rotulação de trabalhos específicos, deve-se na minha opinião abordar os temas de forma que as crianças mesmo sem perceber participe desses temas naturalmente. Percebendo as diferenças sem preconceitos e aceitando-as através das vivências dentro do nosso cotidiano afinal: Somos Assim Iguais ou Diferentes, Somos Crianças, Somos a Nossa Escola. Professora Cristina contatos: cristynawr@hotmail.com http://professoracristyna-rs-canoas.blogspot.com.br/