SlideShare uma empresa Scribd logo
PORTIFÓLIO VIRTUAL
GRUPO 2 manhã
PROJETO: Em cada conto um ponto
PROFESSORA: Jacqueline Franco
ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL “PEDRITA”
NOSSO GRUPO...
CADA UM!!
GUSTAVO GABRIEL
LUIZADANILOKENZOARTURMARIANA
LUCASRAFAELA C.LARISSAMANUELA
LUCAS V. DAVID RAFAELA R. RAFAEL LUIZA Q.
QUE BOM FAZERMOS AMIGOS:
NOSSA ROTINA
GUARDAR AS
MOCHILAS
HORA DE VER
QUEM SERÁ O
AJUDANTE DO DIA
RETIRAR
AGENDAS
NOSSA ROTINA
O ajudante
do dia
Matando a sede.
Quando a criança está inserida em uma rotina surge o sentimento
de segurança, confiança. Ela consegue ter noção do que vai
acontecer em seu dia. A rotina contribui para a diminuição da
ansiedade e a construção da autonomia.
NOSSA ROTINA
Hora da história
Nosso espaço
Higiene
Cuidando dos
pertences
Nossa Rotina
NOSSA ROTINA - HORA DO LANCHE
UM MOMENTO RICO!!
REPLETO DE DESAFIOS...
Descascar o ovo
experimentar
Organizar o
espaço...
UM POUQUINHO DO NOSSO GRUPO:
Nosso grupo é composto por 9 meninos e 7 meninas, cada um com um jeitinho bem
especial. A maioria das crianças já estavam na escola e, os que chegaram foram sendo
acolhidos com muita alegria e carinho. Apesar de alguns choros iniciais, frutos da
insegurança diante do “novo”, o período de adaptação foi bem tranquilo e os vínculos
foram logo se estabelecendo.
Eles estão crescendo e nossa rotina também está sendo aos poucos
modificada objetivando o desenvolvimento da autonomia e da responsabilidade. Nesse
momento nossas crianças estão construindo a auto-estima, lidando com conflitos e
criando outras possibilidades de se relacionarem com outro e com o ambiente escolar.
Nosso grupo é alegre, as crianças são bastante carinhosas, curiosas, porém,
também agitadas, um pouco manhosas e tem dificuldades de lidar com os limites que são
estabelecidos. Percebo que a maioria das crianças quer ser o centro das atenções e, para
isso, comportam-se de modo a chamar nossa atenção.
Eles costumam se envolver satisfatoriamente nas atividades que proponho !
Tenho trabalhado bastante com eles a iniciativa e autonomia, estimulando-os a
fazerem sozinhos pequenas coisas em nosso cotidiano.
Estou certa de que faremos muitos progressos durante esse ano!!
NOSSO PROJETO
Objetivos Gerais do Projeto: Utilizar os contos como um
instrumento pedagógico de forma que possa contribuir ilimitada e
diretamente para a formação da construção da personalidade da
criança de 3 anos.
Objetivos específicos:
-Trabalhar histórias e contos infantis para alcançar objetivos
previamente definidos;
-Utilizar os contos para desenvolver progressivamente o senso de
ética e moral;
-Desenvolver a observação e a concentração;
-Desenvolver o gosto pelos contos de fábulas e lendas;
-Estimular a fantasia, a imaginação e a sensibilidade através das
histórias;
-trabalhar os conteúdos específicos de cada disciplina.
Primeiro falamos sobre os animais que vivem em
nossa escola, com o objetivo de perceber os diversos tipos e
diferenças. Demos uma volta para observar os animais
falamos sobre suas características. Com o olhar voltado para
a natureza as crianças fizeram várias descobertas e assim
demos início ao nosso projeto.
Neste momento apresentamos uma coletânea de
bons textos para essa faixa etária , cujo objetivo é contribuir
com o processo de construção do conhecimento da criança.
A história festa no Céu, neste primeiro momento, foi
o eixo de nosso trabalho...
Como tudo começou
Nosso primeiro conto...
Festa no Céu
Ouvimos a história em nossa
sala...
Fomos observar ...
Comparar...
No momento de observação percebemos, que o espaço de nossa escola é bem
parecido com o do conto, as crianças puderam explorar bem o espaço e com um
olhar diferenciado levantaram questões ricas que renderam muitas rodas de
conversa e novas experiências...
FESTA
NO
CÉU
Cuidado
com os
animais
conhecendo
nosso
espaço
interação
Semelhanças
e Diferenças
Banho na tartaruga Escultura de argila com elementos da natureza
Vivência na cozinha
Biscoitinhos do céu E uma festa onde organizamos e fizemos tudo...
Encerramos o trabalho com
esse conto fazendo um
registro coletivo. Desenhamos
os animais que eram
personagens da história e que
temos em nossa escola: a
tartaruga e as aves.
O
desenho
A cigarra
e a
formiga
Obediência
Alegria
Ações de
generosidade
organização
Conhecendo
mais um conto...
Cantamos e nos
alegramos como a
cigarra...
Depois fizemos um trabalho de formiguinha...todos juntos fomos
ajudar o tio Pepe a cuidar dos animais...
Com olhares bem curiosos fizemos várias
descobertas ao fazer um bolo
formigueiro em nossa cozinha.
Contamos, medimos, experimentamos e
comparamos... Foi uma experiência rica...
Nos transformamos em formigas e fomos ser
generosos. Oferecemos o nosso bolo para os
amigos...
Depois de observamos e
vermos a vida
disciplinada das
formigas...
Encerramos
nosso conto
com a
construção
de um jogo
da memória.
Páscoa
Proporcionar para as
crianças o
entendimento por
vivencias
Trabalhando
com a virtude da
Generosidade e
da gratidão
Coelho
E
Ovo
Explorar o
significado dos
símbolos
Nosso primeiro momento foi de interação com os
outros grupos da escola. Assistimos um vídeo que
falava sobre a páscoa
Conversamos sobre o verdadeiro significado da
Páscoa e seus valores depois assistimos um vídeo.
Fizemos
coelhinhos
para trocar
com os
amigos...
Preparamos nossa cesta para que o coelho deixasse
nossos ovos...e decoramos nossas orelhas...
Mesmo com um pouco de medo, visitamos a fábrica de chocolates e percebemos que
lá é um lugar mágico cheio de amor, paz e carinho. Superar o medo e chegar perto
das coelhas foi um grande desafio para muitos...
Momento de
troca....colocar em
pratica aquilo que
aprendemos.
Entregamos para um
amigo o coelho que
fizemos com amor e
carinho...
Foi rico!
Trabalhar a páscoa vai bem além de pintar o rosto de coelho,
pensamos com muito cuidado como passar os valores
significativos e virtudes para nossas crianças.
Encerramos a páscoa de maneira bem significativa, além de todas as
propostas anteriores realizamos um teatro de professoras. O objetivo da
história foi o de trabalhar a virtude da generosidade. De uma maneira lúdica
vamos plantando nas crianças virtudes importantes para que possam conviver
melhor com os outros e crescer de maneira sadia e equilibrada!
CHAPEUZINHO
VERMELHO
Obediência
Superando
nossos Medos
Papel da mãe
Lidar com
conflitos
floresta
índios
relação do índio
com a natureza
Demos continuidade ao nosso projeto com o conto da Chapeuzinho
Vermelho. Através desse conto pudemos abordar muitos conteúdos
importantes, suscitando o envolvimento e curiosidade no grupo.
Preparamos uma deliciosa cesta de frutas para levar para vovó...
Nesse preparo fomos percebendo diferentes formas, cores, texturas,
cheiros e sabores. Foi um importante desafio motor manipular as frutas,
higienizá-las e ajudar no preparo!
OLHAR
CURIOSO DA
DESCOBERTA
Cuidados com as frutas antes de come-las...
A importância de cada uma para o nosso
corpo.
O desafio de provar.
Tenho
que
provar?
Gostoso
tia
Pauleti
No conto da Chapeuzinho aparece a floresta. A partir daí introduzimos a figura
do índio, procurando conhecer e entender a relação dele com a natureza!
Passamos a conhecer um pouco da Cultura Indígena – músicas, costumes,
hábitos.
A floresta
Eles preparam
seus próprios
enfeites com
elementos
retirados da
natureza.
Assim como
eles, fizemos
o nosso colar.
Preparamos
nosso colar
Pintamos
nosso cocar
Confeccionamos
um brinquedo que
faz parte da cultura
indígena
Brincamos com a
peteca que
confeccionamos...
E nos preparamos pra uma
vivencia indígena.
Recebemos a visita de um Pagé, que nos “transformou” em
curumins – como índios pudemos experimentar aquilo que
estudamos: cantar, caçar, dançar, tocar tambor, comer peixe e
mandioca.... Foi delicioso!!
Enquanto os indiozinhos
aprendem a caçar e pescar...
Preparando o peixe para ser
assado embaixo da fogueira
Vamos
experimentar?
A mamãe da Chapeuzinho e a nossa!
A partir da personagem da mãe da Chapeuzinho, exploramos o papel da mãe
na família e sua importância em nossa vida. Falamos sobre amor, obediência ,
cooperação; exploramos a vida familiar , os membros da família, etc.
Preparando a tinta
para pintar o cartão
da mamãe...
Preparamos
uma tinta com
anilina e amido
de milho, que
virou uma linda
aquarela que
usamos no
cartão da
mamãe...
Com os
elementos da
natureza, fizemos
um lindo e
cheiroso
sabonete para
presentear a
mamãe...
O rato do
campo e o
Rato da
cidade
Festa Junina
(cultura sulina)
Exploração de
materiais não
estruturados
Meios de
transporte
Receita do campo:
Pão de queijo
Levantamento de
hipótesesBrincadeiras e
brinquedos
folclóricos
Lendas folcloricas
Pesquisas para
diferenciação do
campo e da cidade
Estudo de meio
(nossa cidade)
Dramatização da
música “ O
casamento do rato e
da ratinha”
Exploração da História
Contamos sem mostrar
ilustrações, usando um
material não estruturado
para a representação dos
personagens
Campo
Através da exploração do contexto de campo na história, trabalhamos também a festa
junina. Desenvolvemos percepções sobre a vida no interior, as danças , a cultura ...
Dramatização da Música “ O
casamento do rato e da Ratinha”
Exploração de elementos do
campo e a vida no interior.
Receitas do campo
Trabalhamos a leitura de algumas receitas típicas do interior e escolhemos o pão de queijo para
preparar . O ratinho do campo deve gostar muito!
O ratinho
do campo
deve gostar
né?
A cidade
Com a volta as aulas, resgatamos o conto “ Rato do campo e o Rato da Cidade” que
iniciamos em junho. Desta vez exploramos a cidade.
Passeio no entorno da escola Levantamento de hipóteses
Na cidade com o Papai...
Declarando o nosso amor pelo papai pudemos, neste momento trabalhar atitudes importantes de
respeito e cooperação no contexto da cidade.
Preparando uma
surpresa para o papai!
A cultura do campo- FolcloreNeste momento pudemos resgatar a riqueza do nosso folclore que está bastante inserido
na vida no campo. Brincadeiras, parlendas, histórias, personagens! Como é bom
descobrir!
Que número? Que cor?
Oficina de pipas !
compartilhando brinquedos
folclóricos!
A cultura do campo- Folclore
Uma cor ,
duas cores
todas elas
As cores da
bandeira do
Brasil
Reconhecimento
das cores em
diferentes
contextos
(escola,
revistas...)
Experimentação
de mistura de
cores
Atitudes
importantes de
preservação e
respeito com o
lugar em que
vivemos
Experiência com as cores.
Pudemos explorar as cores
primárias e secundárias.
Explorando também as cores da
nossa Bandeira.
Vamos
misturar.
Para ver qual
cor vai surgir.
Experiência com todas as cores
Registramos no caderno a bandeira do
Brasil. Onde exploramos as cores, e seus
significados .
As cores da Bandeira
A galinha
ruiva
Contato com a
história
Cozinha
experimental:
Bolo de milho
Exploração de
atitudes de
cooperação e
amizade no grupo
Registro da
galinha usando as
mãos
Plantando milho
Cuidado diário
com o milho
Visitar as
galinhas da
escola
Confeccionar a
receita do bolo de
milho
Brincadeira: ‘Mamãe
Galinha e seus
pintinhos”.
Construção do
cartaz: A galinha
do vizinho.
Aprendendo a cooperar!
Através da História “A Galinha Ruiva” Abordamos a
cooperação em diferentes aspectos! Essas atividades
tem sido muito importantes para o nosso grupo que
tem se mostrado cada vez mais cooperativo!
Explorando a cooperação e o trabalho em equipe!
Equipe galinha ruiva e equipe Galinha amarela
Plantando e cuidando...
Como na história da Galinha ruiva, o G2
plantou milho e a cada dia tem cuidado
dos grãos para que eles germinem! Essa
atividade tem feito parte da nossa rotina
e tem sido muito importante para que
percebam a importância de cuidar e
cooperar!
Cooperar
com o grupo !
Cortando a madeira
com o Tio Pepe.
Registro da Galinha ruiva
Mexendo com
tinta.
O grande
Rabanete
Exploração da
história
Tipos de
alimentos e
diferentes raízes
Jogo simbólico –
personagens e
representação de
cenas da história
Cooperação
Atividade
Cooperativa:
Puxando na horta “O
grande rabanete”.
Conversamos sobre
a importância de
uma boa
alimentação.
Contadores de
História
Sequência
numérica e
representação de
quantidades
Brincando com a cena da história!
Na Cozinha... Experimentando o
rabanete.
Curiosos para conhecer melhor o rabanete!
Explorando a cooperação
Usando a força e o trabalho em
equipe
Resgatamos a história do Grande
Rabanete e falamos sobre a
importância de cooperar .
Conversamos sobre como
cooperar na escola e em casa.
Cachinhos
dourados
Exploração de
conceitos grande,
médio e pequeno
Cozinha experimental :
mingau – quantidades,
ingredientes, leitura de
rótulos
Construção da
Sequência lógica da
história
Comparação e
valorização da
família – a nossa e a
dos ursos
Registro: O rosto da
cachinhos
dourados.
Medindo os tamanhos
Motricidade:
imitando
movimentos dos
ursos
Virtude da obediência
Exploração das
características dos
ursos - som,
habitat, diferentes
espécies
Cozinha experimental: O Mingau dos três Ursos
Vai ficar
delicioso....uhm
Preparando o mingau,
com todo cuidado e
atenção
A cozinha experimental é um momento
que as crianças adoram, participam com
entusiasmo e atenção, sempre prontos a
ajudar e sempre muito curiosos.
Medindo nosso
tamanho...
Vamos nos
transformar em
ursos Pardos, e
explorar a
floresta.
Explorando e vivenciando a
História...
Contos
Natalinos
História do
natal (valores)
Confecção de
enfeites
Cantamos
músicas
natalinas.
Exploração de
Personagens e
suas
representações
Pintar o rosto
do papai Noel e
colar algodão
na barba
“ Chegamos ao final do ano letivo, muitas alegrias, conquistas, desafios, aprendizado... Passamos
momentos maravilhosos que só tenho á agradecer, e como passou depressa...
Foi muito bom tê-los ao final deste semestre, vocês cresceram bem rapidinho e aprenderam tantas coisas!!
Foram muitas as descobertas!
Cada dia que passamos juntos contribui para nosso crescimento.
A vocês crianças, a quem ensinei, mas também com quem muito aprendi o meu muito obrigado e minha
saudade”.
Beijos Profª Jacqueline

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II APORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
cmeirosalina
 
A importância de ouvir histórias na educação infantil
A importância de ouvir histórias na educação infantilA importância de ouvir histórias na educação infantil
A importância de ouvir histórias na educação infantil
Nit Portal Social
 
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTERELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE
educacaodetodos
 
5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura
Letrare
 
Projeto quem sou eu
Projeto quem sou euProjeto quem sou eu
Projeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criançaProjeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criança
danizinha_blog
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
cibelefernoli
 
Oficinas Brincante Itinerante
Oficinas Brincante ItineranteOficinas Brincante Itinerante
Oficinas Brincante Itinerante
institutobrincante
 
Projeto alimentação saudável 308 sul
Projeto alimentação saudável 308 sulProjeto alimentação saudável 308 sul
Projeto alimentação saudável 308 sul
SUZANASALOMAO
 
Projeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de Antigamente
Projeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de AntigamenteProjeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de Antigamente
Projeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de Antigamente
alaise18
 
Portfolio g2 manhã
Portfolio g2  manhãPortfolio g2  manhã
Portfolio g2 manhã
EscolaPedrita
 
O brincar na educação infantil texto final
O brincar na educação infantil texto finalO brincar na educação infantil texto final
O brincar na educação infantil texto final
Elaine Caçador
 
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTILLUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ritagatti
 
01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf
01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf
01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf
AliniFonseca2
 
Música na Educação Infantil
Música na Educação InfantilMúsica na Educação Infantil
Música na Educação Infantil
Maria Cristina Bortolozo
 
Projeto identidade 2
Projeto identidade  2Projeto identidade  2
Projeto identidade 2
Graça Sousa
 
Projeto colonia de férias
Projeto colonia de fériasProjeto colonia de férias
Projeto colonia de férias
moises-sp
 
2 pnaic setembro
2 pnaic setembro2 pnaic setembro
2 pnaic setembro
SimoneHelenDrumond
 
Sugestões de recursos para contação de histórias
Sugestões de recursos para contação de históriasSugestões de recursos para contação de histórias
Sugestões de recursos para contação de histórias
Carina Mallmann Berg
 
Jussara Hoffmann
Jussara HoffmannJussara Hoffmann
Jussara Hoffmann
Andrea Cortelazzi
 

Mais procurados (20)

PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II APORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
 
A importância de ouvir histórias na educação infantil
A importância de ouvir histórias na educação infantilA importância de ouvir histórias na educação infantil
A importância de ouvir histórias na educação infantil
 
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTERELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE
 
5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura
 
Projeto quem sou eu
Projeto quem sou euProjeto quem sou eu
Projeto quem sou eu
 
Projeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criançaProjeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criança
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Oficinas Brincante Itinerante
Oficinas Brincante ItineranteOficinas Brincante Itinerante
Oficinas Brincante Itinerante
 
Projeto alimentação saudável 308 sul
Projeto alimentação saudável 308 sulProjeto alimentação saudável 308 sul
Projeto alimentação saudável 308 sul
 
Projeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de Antigamente
Projeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de AntigamenteProjeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de Antigamente
Projeto Alfabetizando em tempos Modernos com as Brincadeiras de Antigamente
 
Portfolio g2 manhã
Portfolio g2  manhãPortfolio g2  manhã
Portfolio g2 manhã
 
O brincar na educação infantil texto final
O brincar na educação infantil texto finalO brincar na educação infantil texto final
O brincar na educação infantil texto final
 
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTILLUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf
01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf
01 - BERÇARIO E MATERNAL I Bncc.pdf
 
Música na Educação Infantil
Música na Educação InfantilMúsica na Educação Infantil
Música na Educação Infantil
 
Projeto identidade 2
Projeto identidade  2Projeto identidade  2
Projeto identidade 2
 
Projeto colonia de férias
Projeto colonia de fériasProjeto colonia de férias
Projeto colonia de férias
 
2 pnaic setembro
2 pnaic setembro2 pnaic setembro
2 pnaic setembro
 
Sugestões de recursos para contação de histórias
Sugestões de recursos para contação de históriasSugestões de recursos para contação de histórias
Sugestões de recursos para contação de histórias
 
Jussara Hoffmann
Jussara HoffmannJussara Hoffmann
Jussara Hoffmann
 

Semelhante a Portfolio Virtual G2-Manhã

Portifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-TardePortifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-Tarde
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
EscolaPedrita
 
G2manha
G2manhaG2manha
G2manha
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
EscolaPedrita
 
Portfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhãPortfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhã
EscolaPedrita
 
G1manha
G1manhaG1manha
G1manha
EscolaPedrita
 
Portfolio g2 tarde
Portfolio g2 tardePortfolio g2 tarde
Portfolio g2 tarde
EscolaPedrita
 
G2tarde
G2tardeG2tarde
G2tarde
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
EscolaPedrita
 
Portfolio Virtual G2-Tarde
Portfolio Virtual G2-TardePortfolio Virtual G2-Tarde
Portfolio Virtual G2-Tarde
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
EscolaPedrita
 
Portfolio Virtual G1-Manhã
Portfolio Virtual G1-ManhãPortfolio Virtual G1-Manhã
Portfolio Virtual G1-Manhã
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
EscolaPedrita
 
G1tarde
G1tardeG1tarde
G1tarde
EscolaPedrita
 
Portfolio g1 tarde
Portfolio g1  tardePortfolio g1  tarde
Portfolio g1 tarde
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhãPortifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhã
EscolaPedrita
 
Portifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhãPortifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhã
EscolaPedrita
 

Semelhante a Portfolio Virtual G2-Manhã (20)

Portifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-TardePortifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-Tarde
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
 
G2manha
G2manhaG2manha
G2manha
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
 
Portfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhãPortfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhã
 
G1manha
G1manhaG1manha
G1manha
 
Portfolio g2 tarde
Portfolio g2 tardePortfolio g2 tarde
Portfolio g2 tarde
 
G2tarde
G2tardeG2tarde
G2tarde
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
 
Portfolio Virtual G2-Tarde
Portfolio Virtual G2-TardePortfolio Virtual G2-Tarde
Portfolio Virtual G2-Tarde
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
 
Portfolio Virtual G1-Manhã
Portfolio Virtual G1-ManhãPortfolio Virtual G1-Manhã
Portfolio Virtual G1-Manhã
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
 
G1tarde
G1tardeG1tarde
G1tarde
 
Portfolio g1 tarde
Portfolio g1  tardePortfolio g1  tarde
Portfolio g1 tarde
 
Portifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhãPortifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhã
 
Portifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhãPortifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhã
 

Mais de EscolaPedrita

Mini e g1 t dança
Mini e g1 t dançaMini e g1 t dança
Mini e g1 t dança
EscolaPedrita
 
G4 t música
G4 t músicaG4 t música
G4 t música
EscolaPedrita
 
G4 t dança
G4 t dançaG4 t dança
G4 t dança
EscolaPedrita
 
G4 m música
G4 m músicaG4 m música
G4 m música
EscolaPedrita
 
G4 m dança
G4 m dança G4 m dança
G4 m dança
EscolaPedrita
 
G3 t música
G3 t músicaG3 t música
G3 t música
EscolaPedrita
 
G3 t dança
G3 t dançaG3 t dança
G3 t dança
EscolaPedrita
 
G3 m música
G3 m músicaG3 m música
G3 m música
EscolaPedrita
 
G3 m dança
G3 m dança G3 m dança
G3 m dança
EscolaPedrita
 
G2 t música
G2 t músicaG2 t música
G2 t música
EscolaPedrita
 
G2 t dança
G2 t dança G2 t dança
G2 t dança
EscolaPedrita
 
G2 m música
G2 m músicaG2 m música
G2 m música
EscolaPedrita
 
G2 m dança
G2 m dançaG2 m dança
G2 m dança
EscolaPedrita
 
Mini e g1 m dança
Mini e g1 m dançaMini e g1 m dança
Mini e g1 m dança
EscolaPedrita
 
Mg e g1 t música
Mg e g1 t músicaMg e g1 t música
Mg e g1 t música
EscolaPedrita
 
Mg e g1 M música
Mg e g1 M músicaMg e g1 M música
Mg e g1 M música
EscolaPedrita
 
Mg manha
Mg manhaMg manha
Mg manha
EscolaPedrita
 
MG tarde
MG tardeMG tarde
MG tarde
EscolaPedrita
 
G4 tarde
G4 tardeG4 tarde
G4 tarde
EscolaPedrita
 
G4 manha
G4 manhaG4 manha
G4 manha
EscolaPedrita
 

Mais de EscolaPedrita (20)

Mini e g1 t dança
Mini e g1 t dançaMini e g1 t dança
Mini e g1 t dança
 
G4 t música
G4 t músicaG4 t música
G4 t música
 
G4 t dança
G4 t dançaG4 t dança
G4 t dança
 
G4 m música
G4 m músicaG4 m música
G4 m música
 
G4 m dança
G4 m dança G4 m dança
G4 m dança
 
G3 t música
G3 t músicaG3 t música
G3 t música
 
G3 t dança
G3 t dançaG3 t dança
G3 t dança
 
G3 m música
G3 m músicaG3 m música
G3 m música
 
G3 m dança
G3 m dança G3 m dança
G3 m dança
 
G2 t música
G2 t músicaG2 t música
G2 t música
 
G2 t dança
G2 t dança G2 t dança
G2 t dança
 
G2 m música
G2 m músicaG2 m música
G2 m música
 
G2 m dança
G2 m dançaG2 m dança
G2 m dança
 
Mini e g1 m dança
Mini e g1 m dançaMini e g1 m dança
Mini e g1 m dança
 
Mg e g1 t música
Mg e g1 t músicaMg e g1 t música
Mg e g1 t música
 
Mg e g1 M música
Mg e g1 M músicaMg e g1 M música
Mg e g1 M música
 
Mg manha
Mg manhaMg manha
Mg manha
 
MG tarde
MG tardeMG tarde
MG tarde
 
G4 tarde
G4 tardeG4 tarde
G4 tarde
 
G4 manha
G4 manhaG4 manha
G4 manha
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 

Portfolio Virtual G2-Manhã

  • 1. PORTIFÓLIO VIRTUAL GRUPO 2 manhã PROJETO: Em cada conto um ponto PROFESSORA: Jacqueline Franco ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL “PEDRITA”
  • 3. CADA UM!! GUSTAVO GABRIEL LUIZADANILOKENZOARTURMARIANA LUCASRAFAELA C.LARISSAMANUELA LUCAS V. DAVID RAFAELA R. RAFAEL LUIZA Q.
  • 5. NOSSA ROTINA GUARDAR AS MOCHILAS HORA DE VER QUEM SERÁ O AJUDANTE DO DIA RETIRAR AGENDAS
  • 6. NOSSA ROTINA O ajudante do dia Matando a sede. Quando a criança está inserida em uma rotina surge o sentimento de segurança, confiança. Ela consegue ter noção do que vai acontecer em seu dia. A rotina contribui para a diminuição da ansiedade e a construção da autonomia.
  • 9. NOSSA ROTINA - HORA DO LANCHE UM MOMENTO RICO!! REPLETO DE DESAFIOS... Descascar o ovo experimentar Organizar o espaço...
  • 10. UM POUQUINHO DO NOSSO GRUPO: Nosso grupo é composto por 9 meninos e 7 meninas, cada um com um jeitinho bem especial. A maioria das crianças já estavam na escola e, os que chegaram foram sendo acolhidos com muita alegria e carinho. Apesar de alguns choros iniciais, frutos da insegurança diante do “novo”, o período de adaptação foi bem tranquilo e os vínculos foram logo se estabelecendo. Eles estão crescendo e nossa rotina também está sendo aos poucos modificada objetivando o desenvolvimento da autonomia e da responsabilidade. Nesse momento nossas crianças estão construindo a auto-estima, lidando com conflitos e criando outras possibilidades de se relacionarem com outro e com o ambiente escolar. Nosso grupo é alegre, as crianças são bastante carinhosas, curiosas, porém, também agitadas, um pouco manhosas e tem dificuldades de lidar com os limites que são estabelecidos. Percebo que a maioria das crianças quer ser o centro das atenções e, para isso, comportam-se de modo a chamar nossa atenção. Eles costumam se envolver satisfatoriamente nas atividades que proponho ! Tenho trabalhado bastante com eles a iniciativa e autonomia, estimulando-os a fazerem sozinhos pequenas coisas em nosso cotidiano. Estou certa de que faremos muitos progressos durante esse ano!!
  • 11. NOSSO PROJETO Objetivos Gerais do Projeto: Utilizar os contos como um instrumento pedagógico de forma que possa contribuir ilimitada e diretamente para a formação da construção da personalidade da criança de 3 anos. Objetivos específicos: -Trabalhar histórias e contos infantis para alcançar objetivos previamente definidos; -Utilizar os contos para desenvolver progressivamente o senso de ética e moral; -Desenvolver a observação e a concentração; -Desenvolver o gosto pelos contos de fábulas e lendas; -Estimular a fantasia, a imaginação e a sensibilidade através das histórias; -trabalhar os conteúdos específicos de cada disciplina.
  • 12. Primeiro falamos sobre os animais que vivem em nossa escola, com o objetivo de perceber os diversos tipos e diferenças. Demos uma volta para observar os animais falamos sobre suas características. Com o olhar voltado para a natureza as crianças fizeram várias descobertas e assim demos início ao nosso projeto. Neste momento apresentamos uma coletânea de bons textos para essa faixa etária , cujo objetivo é contribuir com o processo de construção do conhecimento da criança. A história festa no Céu, neste primeiro momento, foi o eixo de nosso trabalho... Como tudo começou
  • 13. Nosso primeiro conto... Festa no Céu Ouvimos a história em nossa sala... Fomos observar ... Comparar... No momento de observação percebemos, que o espaço de nossa escola é bem parecido com o do conto, as crianças puderam explorar bem o espaço e com um olhar diferenciado levantaram questões ricas que renderam muitas rodas de conversa e novas experiências...
  • 15. Banho na tartaruga Escultura de argila com elementos da natureza Vivência na cozinha Biscoitinhos do céu E uma festa onde organizamos e fizemos tudo...
  • 16. Encerramos o trabalho com esse conto fazendo um registro coletivo. Desenhamos os animais que eram personagens da história e que temos em nossa escola: a tartaruga e as aves. O desenho
  • 17. A cigarra e a formiga Obediência Alegria Ações de generosidade organização
  • 19. Cantamos e nos alegramos como a cigarra... Depois fizemos um trabalho de formiguinha...todos juntos fomos ajudar o tio Pepe a cuidar dos animais...
  • 20. Com olhares bem curiosos fizemos várias descobertas ao fazer um bolo formigueiro em nossa cozinha. Contamos, medimos, experimentamos e comparamos... Foi uma experiência rica...
  • 21. Nos transformamos em formigas e fomos ser generosos. Oferecemos o nosso bolo para os amigos... Depois de observamos e vermos a vida disciplinada das formigas...
  • 23. Páscoa Proporcionar para as crianças o entendimento por vivencias Trabalhando com a virtude da Generosidade e da gratidão Coelho E Ovo Explorar o significado dos símbolos
  • 24. Nosso primeiro momento foi de interação com os outros grupos da escola. Assistimos um vídeo que falava sobre a páscoa Conversamos sobre o verdadeiro significado da Páscoa e seus valores depois assistimos um vídeo. Fizemos coelhinhos para trocar com os amigos...
  • 25. Preparamos nossa cesta para que o coelho deixasse nossos ovos...e decoramos nossas orelhas... Mesmo com um pouco de medo, visitamos a fábrica de chocolates e percebemos que lá é um lugar mágico cheio de amor, paz e carinho. Superar o medo e chegar perto das coelhas foi um grande desafio para muitos...
  • 26. Momento de troca....colocar em pratica aquilo que aprendemos. Entregamos para um amigo o coelho que fizemos com amor e carinho... Foi rico! Trabalhar a páscoa vai bem além de pintar o rosto de coelho, pensamos com muito cuidado como passar os valores significativos e virtudes para nossas crianças.
  • 27. Encerramos a páscoa de maneira bem significativa, além de todas as propostas anteriores realizamos um teatro de professoras. O objetivo da história foi o de trabalhar a virtude da generosidade. De uma maneira lúdica vamos plantando nas crianças virtudes importantes para que possam conviver melhor com os outros e crescer de maneira sadia e equilibrada!
  • 28. CHAPEUZINHO VERMELHO Obediência Superando nossos Medos Papel da mãe Lidar com conflitos floresta índios relação do índio com a natureza
  • 29. Demos continuidade ao nosso projeto com o conto da Chapeuzinho Vermelho. Através desse conto pudemos abordar muitos conteúdos importantes, suscitando o envolvimento e curiosidade no grupo.
  • 30. Preparamos uma deliciosa cesta de frutas para levar para vovó... Nesse preparo fomos percebendo diferentes formas, cores, texturas, cheiros e sabores. Foi um importante desafio motor manipular as frutas, higienizá-las e ajudar no preparo! OLHAR CURIOSO DA DESCOBERTA
  • 31. Cuidados com as frutas antes de come-las... A importância de cada uma para o nosso corpo.
  • 32. O desafio de provar. Tenho que provar? Gostoso tia Pauleti
  • 33. No conto da Chapeuzinho aparece a floresta. A partir daí introduzimos a figura do índio, procurando conhecer e entender a relação dele com a natureza! Passamos a conhecer um pouco da Cultura Indígena – músicas, costumes, hábitos. A floresta
  • 34. Eles preparam seus próprios enfeites com elementos retirados da natureza. Assim como eles, fizemos o nosso colar.
  • 35. Preparamos nosso colar Pintamos nosso cocar Confeccionamos um brinquedo que faz parte da cultura indígena Brincamos com a peteca que confeccionamos... E nos preparamos pra uma vivencia indígena.
  • 36. Recebemos a visita de um Pagé, que nos “transformou” em curumins – como índios pudemos experimentar aquilo que estudamos: cantar, caçar, dançar, tocar tambor, comer peixe e mandioca.... Foi delicioso!!
  • 37. Enquanto os indiozinhos aprendem a caçar e pescar... Preparando o peixe para ser assado embaixo da fogueira Vamos experimentar?
  • 38. A mamãe da Chapeuzinho e a nossa! A partir da personagem da mãe da Chapeuzinho, exploramos o papel da mãe na família e sua importância em nossa vida. Falamos sobre amor, obediência , cooperação; exploramos a vida familiar , os membros da família, etc. Preparando a tinta para pintar o cartão da mamãe...
  • 39. Preparamos uma tinta com anilina e amido de milho, que virou uma linda aquarela que usamos no cartão da mamãe...
  • 40. Com os elementos da natureza, fizemos um lindo e cheiroso sabonete para presentear a mamãe...
  • 41. O rato do campo e o Rato da cidade Festa Junina (cultura sulina) Exploração de materiais não estruturados Meios de transporte Receita do campo: Pão de queijo Levantamento de hipótesesBrincadeiras e brinquedos folclóricos Lendas folcloricas Pesquisas para diferenciação do campo e da cidade Estudo de meio (nossa cidade) Dramatização da música “ O casamento do rato e da ratinha”
  • 42. Exploração da História Contamos sem mostrar ilustrações, usando um material não estruturado para a representação dos personagens
  • 43. Campo Através da exploração do contexto de campo na história, trabalhamos também a festa junina. Desenvolvemos percepções sobre a vida no interior, as danças , a cultura ... Dramatização da Música “ O casamento do rato e da Ratinha” Exploração de elementos do campo e a vida no interior.
  • 44. Receitas do campo Trabalhamos a leitura de algumas receitas típicas do interior e escolhemos o pão de queijo para preparar . O ratinho do campo deve gostar muito! O ratinho do campo deve gostar né?
  • 45. A cidade Com a volta as aulas, resgatamos o conto “ Rato do campo e o Rato da Cidade” que iniciamos em junho. Desta vez exploramos a cidade. Passeio no entorno da escola Levantamento de hipóteses
  • 46. Na cidade com o Papai... Declarando o nosso amor pelo papai pudemos, neste momento trabalhar atitudes importantes de respeito e cooperação no contexto da cidade. Preparando uma surpresa para o papai!
  • 47. A cultura do campo- FolcloreNeste momento pudemos resgatar a riqueza do nosso folclore que está bastante inserido na vida no campo. Brincadeiras, parlendas, histórias, personagens! Como é bom descobrir! Que número? Que cor? Oficina de pipas ! compartilhando brinquedos folclóricos!
  • 48. A cultura do campo- Folclore
  • 49. Uma cor , duas cores todas elas As cores da bandeira do Brasil Reconhecimento das cores em diferentes contextos (escola, revistas...) Experimentação de mistura de cores Atitudes importantes de preservação e respeito com o lugar em que vivemos
  • 50. Experiência com as cores. Pudemos explorar as cores primárias e secundárias. Explorando também as cores da nossa Bandeira. Vamos misturar. Para ver qual cor vai surgir. Experiência com todas as cores
  • 51. Registramos no caderno a bandeira do Brasil. Onde exploramos as cores, e seus significados . As cores da Bandeira
  • 52. A galinha ruiva Contato com a história Cozinha experimental: Bolo de milho Exploração de atitudes de cooperação e amizade no grupo Registro da galinha usando as mãos Plantando milho Cuidado diário com o milho Visitar as galinhas da escola Confeccionar a receita do bolo de milho Brincadeira: ‘Mamãe Galinha e seus pintinhos”. Construção do cartaz: A galinha do vizinho.
  • 53. Aprendendo a cooperar! Através da História “A Galinha Ruiva” Abordamos a cooperação em diferentes aspectos! Essas atividades tem sido muito importantes para o nosso grupo que tem se mostrado cada vez mais cooperativo! Explorando a cooperação e o trabalho em equipe! Equipe galinha ruiva e equipe Galinha amarela
  • 54. Plantando e cuidando... Como na história da Galinha ruiva, o G2 plantou milho e a cada dia tem cuidado dos grãos para que eles germinem! Essa atividade tem feito parte da nossa rotina e tem sido muito importante para que percebam a importância de cuidar e cooperar! Cooperar com o grupo !
  • 55. Cortando a madeira com o Tio Pepe.
  • 56. Registro da Galinha ruiva Mexendo com tinta.
  • 57. O grande Rabanete Exploração da história Tipos de alimentos e diferentes raízes Jogo simbólico – personagens e representação de cenas da história Cooperação Atividade Cooperativa: Puxando na horta “O grande rabanete”. Conversamos sobre a importância de uma boa alimentação. Contadores de História Sequência numérica e representação de quantidades
  • 58. Brincando com a cena da história!
  • 59. Na Cozinha... Experimentando o rabanete. Curiosos para conhecer melhor o rabanete!
  • 60. Explorando a cooperação Usando a força e o trabalho em equipe Resgatamos a história do Grande Rabanete e falamos sobre a importância de cooperar . Conversamos sobre como cooperar na escola e em casa.
  • 61. Cachinhos dourados Exploração de conceitos grande, médio e pequeno Cozinha experimental : mingau – quantidades, ingredientes, leitura de rótulos Construção da Sequência lógica da história Comparação e valorização da família – a nossa e a dos ursos Registro: O rosto da cachinhos dourados. Medindo os tamanhos Motricidade: imitando movimentos dos ursos Virtude da obediência Exploração das características dos ursos - som, habitat, diferentes espécies
  • 62. Cozinha experimental: O Mingau dos três Ursos Vai ficar delicioso....uhm Preparando o mingau, com todo cuidado e atenção A cozinha experimental é um momento que as crianças adoram, participam com entusiasmo e atenção, sempre prontos a ajudar e sempre muito curiosos.
  • 63. Medindo nosso tamanho... Vamos nos transformar em ursos Pardos, e explorar a floresta.
  • 64. Explorando e vivenciando a História...
  • 65. Contos Natalinos História do natal (valores) Confecção de enfeites Cantamos músicas natalinas. Exploração de Personagens e suas representações Pintar o rosto do papai Noel e colar algodão na barba
  • 66. “ Chegamos ao final do ano letivo, muitas alegrias, conquistas, desafios, aprendizado... Passamos momentos maravilhosos que só tenho á agradecer, e como passou depressa... Foi muito bom tê-los ao final deste semestre, vocês cresceram bem rapidinho e aprenderam tantas coisas!! Foram muitas as descobertas! Cada dia que passamos juntos contribui para nosso crescimento. A vocês crianças, a quem ensinei, mas também com quem muito aprendi o meu muito obrigado e minha saudade”. Beijos Profª Jacqueline