SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
TRABALHO EM EQUIPE
Eficácia no comportamento interpessoal
Está ligada diretamente ao princípio de mesmo nome, que norteia o
serviço público, a administração pública e demais atividades em que o
interesse público é alvo ou cliente. Significa que o servidor não pode se
interpor, em atitude de cunho pessoal, ante os interesses coletivos, sem risco
de comprometer a eficácia, a segurança da realização do serviço do
atendimento, da prestação pública.
Os funcionários públicos são treinados para atuarem segundo o que
hoje se chama etiqueta profissional, uma espécie de código de conduta
convencional, nascido no próprio mercado, das relações modernas do mundo
dos negócios e que permeou para a qualidade de atendimento e inter-
relacionamentos no setor público.
O saber se comportar e a aparência são questões cada vez mais exigidas
para o funcionário público. As administrações desenvolvem cursos e
treinamento para prepararem seus funcionários.
Quem faz o curso aprende ainda:
a) A criticar com resultados positivos;
b) Transformar reclamações em sepultadas e lidar com colegas de
temperamento difícil;
c) Apresentar ideias e projetos com eficiência;
d) Conduzir reuniões e até mesmo contornar situações mais graves,
como o assédio sexual, por exemplo- dentro de uma dinâmica atual,
no setor público, estas seriam as práticas mais procuradas:
TABELA DE EFICÁCIA NO COMPORTAMENTO INTER-PESSOAL
Segundo os estudiosos, alguns critérios servem de orientação ao cliente na
hora de avaliar a qualidade do serviço ou produto. Embora o nível de
importância de cada critério varie de acordo com as características de cada
serviço, podem-se listar os principais critérios de avaliação da qualidade do
serviço utilizados pelo cliente:
 Aspectos tangíveis – refere-se à qualidade de qualquer evidência física
do serviço, bens facilitadores, equipamentos, instalações.
 Consistência – é a ausência da variabilidade no resultado ou no
processo.
Ser bem-educado exige algumas atitudes fundamentais.
Esmerar-se nas boas maneiras quando tiver que:
Expressar-se verbalmente
Jamaisfale palavrões
Redigirdocumentos,memorandos
ou ofícios
Dê sempre umcunhoelegante e
positivonostextos
Manter amizades
Lembre-se de sempre sergentil com
os atendidos
Respeitaros ausentes Pessoaselegantesnãoperdemseu
tempocom fofocase comentários
sobre a vidaalheia
Tratar a todoscom respeito
Ser sempre ético e essencialmente profissional
Agir dentro da ética profissional
Ética, honestidadenasrelaçõescom
todos
Pensar sempre primeironos outros Idosos,gestantesoudeficientes
Agir com urbanidade Cumprimentare agradecera todos
Cuidar da linguagem corporal
Estar atento aos gestos,expressãofacial, postura quando empé ou
sentado;
Saber sentar, levantar-se,comer,apresentar corretamente as pessoas,usar
cartões de visita,cumprimentar, presenteare ser presenteado,pedir
licença,agradecer, dizernão, criticar semofender,serpontual, conversar
de forma agradável, serum bom ouvinte e,principalmente,terautocrítica
e perceberquandodeve desculpar-se.
Tratar com pessoassocialmente
carentes
 Competência – refere-se à habilidade e ao conhecimento para executar
o serviço.
 Velocidade de atendimento – critério importante para maioria dos
consumidores de serviços;
 Atendimento – refere-se à experiência que o cliente tem durante o
processo de atendimento a capacidade de agradar as expectativas, a
capacidade de reconhecimento, o grau de cortesia criando o prazer da
participação do cliente no processo de produção do serviço.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]
2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]
2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]Gessyca Antonia
 
2 visita domiciliar
2  visita domiciliar2  visita domiciliar
2 visita domiciliarMarcos EAna
 
HSCG - Epidemiologia da infecção
HSCG - Epidemiologia da infecçãoHSCG - Epidemiologia da infecção
HSCG - Epidemiologia da infecçãoJoão Silva
 
Síndrome da rubéola congênita
Síndrome da rubéola congênitaSíndrome da rubéola congênita
Síndrome da rubéola congênitaPietro de Azevedo
 
Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Flávia Salame
 
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)William Castilho
 
Artrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilArtrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilpauloalambert
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosÁgatha Mayara
 
História natural das doenças
História natural das doençasHistória natural das doenças
História natural das doençasWill Nunes
 
Doença de Chagas
Doença de ChagasDoença de Chagas
Doença de ChagasITPAC PORTO
 
Slide Vigilância Epidemiológica
Slide Vigilância EpidemiológicaSlide Vigilância Epidemiológica
Slide Vigilância EpidemiológicaIlca Rocha
 
Educação e saúde: uma relação humana, política e didática
Educação e saúde: uma relação humana, política e didáticaEducação e saúde: uma relação humana, política e didática
Educação e saúde: uma relação humana, política e didáticaJonathan Sampaio
 
Aula Vigilância Epidemiológica
Aula Vigilância EpidemiológicaAula Vigilância Epidemiológica
Aula Vigilância EpidemiológicaIgor Alves
 
Apresentação trajetória da pnh 1
Apresentação trajetória da pnh   1Apresentação trajetória da pnh   1
Apresentação trajetória da pnh 1Cínthia Lima
 

Mais procurados (20)

2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]
2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]
2a.e 3a. aula_infecção_hospitalar[1]
 
2 visita domiciliar
2  visita domiciliar2  visita domiciliar
2 visita domiciliar
 
HSCG - Epidemiologia da infecção
HSCG - Epidemiologia da infecçãoHSCG - Epidemiologia da infecção
HSCG - Epidemiologia da infecção
 
Síndrome da rubéola congênita
Síndrome da rubéola congênitaSíndrome da rubéola congênita
Síndrome da rubéola congênita
 
Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01
 
Aula 05 bacterias
Aula   05  bacteriasAula   05  bacterias
Aula 05 bacterias
 
Epidemiologia do envelhecimento
Epidemiologia do envelhecimentoEpidemiologia do envelhecimento
Epidemiologia do envelhecimento
 
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
 
Artrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilArtrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenil
 
Erisipela
ErisipelaErisipela
Erisipela
 
Pé Diabético
Pé DiabéticoPé Diabético
Pé Diabético
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre Helmintos
 
História natural das doenças
História natural das doençasHistória natural das doenças
História natural das doenças
 
Doença de Chagas
Doença de ChagasDoença de Chagas
Doença de Chagas
 
Slide Vigilância Epidemiológica
Slide Vigilância EpidemiológicaSlide Vigilância Epidemiológica
Slide Vigilância Epidemiológica
 
Educação e saúde: uma relação humana, política e didática
Educação e saúde: uma relação humana, política e didáticaEducação e saúde: uma relação humana, política e didática
Educação e saúde: uma relação humana, política e didática
 
Infecção hospitalar
Infecção hospitalarInfecção hospitalar
Infecção hospitalar
 
Aula Vigilância Epidemiológica
Aula Vigilância EpidemiológicaAula Vigilância Epidemiológica
Aula Vigilância Epidemiológica
 
Aula processo-saude-doenca
Aula processo-saude-doencaAula processo-saude-doenca
Aula processo-saude-doenca
 
Apresentação trajetória da pnh 1
Apresentação trajetória da pnh   1Apresentação trajetória da pnh   1
Apresentação trajetória da pnh 1
 

Destaque

Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalLeandro Lopes
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipeaavbatista
 
Características das organizações formais
Características das organizações formaisCaracterísticas das organizações formais
Características das organizações formaisLuis Eduardo
 
Características básicas das organizações formais modernas apostila
Características básicas das organizações formais modernas   apostilaCaracterísticas básicas das organizações formais modernas   apostila
Características básicas das organizações formais modernas apostilaDébora Soares Teodoro
 
Planejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controlePlanejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controleRodrigo Ribeiro
 
AGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICO
AGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICOAGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICO
AGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICOValdeci Correia
 
Noções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritório
Noções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritórioNoções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritório
Noções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritórioJohn Paul John Paul
 
Revisão fundamentos da administração
Revisão fundamentos da administraçãoRevisão fundamentos da administração
Revisão fundamentos da administraçãoMarcelo Lieuthier
 
Conhecimento específico agente administrativo
Conhecimento específico   agente administrativoConhecimento específico   agente administrativo
Conhecimento específico agente administrativoVitor Campos Campos
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administraçãoalemartins10
 
Técnicas de atendimento ao cliente
Técnicas de atendimento ao clienteTécnicas de atendimento ao cliente
Técnicas de atendimento ao clienteJulio Pascoal
 
Apresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipeApresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipeRenan Kaltenegger
 
Treinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoTreinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoBull Marketing
 
Excelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao clienteExcelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao clienteDaiane Costa
 
Qualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoQualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoNyedson Barbosa
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoLuis Paulo Barros
 

Destaque (20)

Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Características das organizações formais
Características das organizações formaisCaracterísticas das organizações formais
Características das organizações formais
 
Características básicas das organizações formais modernas apostila
Características básicas das organizações formais modernas   apostilaCaracterísticas básicas das organizações formais modernas   apostila
Características básicas das organizações formais modernas apostila
 
Planejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controlePlanejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controle
 
AGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICO
AGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICOAGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICO
AGENTE ADMINISTRATIVO - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSO PÚBLICO
 
Noções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritório
Noções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritórioNoções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritório
Noções de uso e conservação ok- de equipamentos de escritório
 
Processo decisório
Processo decisório   Processo decisório
Processo decisório
 
Revisão fundamentos da administração
Revisão fundamentos da administraçãoRevisão fundamentos da administração
Revisão fundamentos da administração
 
Conhecimento específico agente administrativo
Conhecimento específico   agente administrativoConhecimento específico   agente administrativo
Conhecimento específico agente administrativo
 
Administração de materiais
Administração de materiaisAdministração de materiais
Administração de materiais
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administração
 
Técnicas de atendimento ao cliente
Técnicas de atendimento ao clienteTécnicas de atendimento ao cliente
Técnicas de atendimento ao cliente
 
Apresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipeApresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipe
 
Treinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoTreinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonico
 
Excelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao clienteExcelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao cliente
 
Qualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoQualidade no Atendimento
Qualidade no Atendimento
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
 
Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01
 
Patrimonio aula 4
Patrimonio aula 4Patrimonio aula 4
Patrimonio aula 4
 

Semelhante a Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok

Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok
Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal okEficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok
Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal okJohn Paul John Paul
 
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010Lara Selem
 
Apresentação pessoal andrey xavier
Apresentação pessoal andrey xavierApresentação pessoal andrey xavier
Apresentação pessoal andrey xavierAndrey Xavier
 
Curso Habilidades Gerenciais
Curso Habilidades GerenciaisCurso Habilidades Gerenciais
Curso Habilidades GerenciaisFabio Baccoli
 
Curso habilidades gerenciais
Curso habilidades gerenciaisCurso habilidades gerenciais
Curso habilidades gerenciaisFabio Baccoli
 
etica no trabalho
 etica no trabalho etica no trabalho
etica no trabalhoMila Rosa
 
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOQUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOAlysson Souza
 
Auto Avaliação.docx
Auto Avaliação.docxAuto Avaliação.docx
Auto Avaliação.docxreisferreira
 
CURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para Empresas
CURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para EmpresasCURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para Empresas
CURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para EmpresasDaniela de Oliveira
 
10 principios da qualidade total
10 principios da qualidade total10 principios da qualidade total
10 principios da qualidade totalLuiza Claro
 
Apresentação SGQ - INSULANA 2022.pptx
Apresentação SGQ - INSULANA 2022.pptxApresentação SGQ - INSULANA 2022.pptx
Apresentação SGQ - INSULANA 2022.pptxJesusAntnio1
 
kisserana.docx
kisserana.docxkisserana.docx
kisserana.docxcybercom1
 
Coordenando o trabalho de SEO
Coordenando o trabalho de SEOCoordenando o trabalho de SEO
Coordenando o trabalho de SEOMarcelo Ribeiro
 
11 mundo-do-trabalho supermercado teoria e atividades
11   mundo-do-trabalho supermercado  teoria e atividades11   mundo-do-trabalho supermercado  teoria e atividades
11 mundo-do-trabalho supermercado teoria e atividadesSueli Senac
 
Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...
Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...
Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...Impacta Eventos
 
Qualidade no Atendimento Ouvidori
Qualidade no Atendimento OuvidoriQualidade no Atendimento Ouvidori
Qualidade no Atendimento OuvidoriAnaPaulacosta175225
 

Semelhante a Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok (20)

Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok
Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal okEficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok
Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok
 
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
 
Grupo3 g3 na_hiring the best
Grupo3 g3 na_hiring the bestGrupo3 g3 na_hiring the best
Grupo3 g3 na_hiring the best
 
Groupe SEB - MCM
Groupe SEB - MCMGroupe SEB - MCM
Groupe SEB - MCM
 
Apresentação pessoal andrey xavier
Apresentação pessoal andrey xavierApresentação pessoal andrey xavier
Apresentação pessoal andrey xavier
 
Curso Habilidades Gerenciais
Curso Habilidades GerenciaisCurso Habilidades Gerenciais
Curso Habilidades Gerenciais
 
Curso habilidades gerenciais
Curso habilidades gerenciaisCurso habilidades gerenciais
Curso habilidades gerenciais
 
Aula 1 - Atendimento ao cliente.pptx
Aula 1 - Atendimento ao cliente.pptxAula 1 - Atendimento ao cliente.pptx
Aula 1 - Atendimento ao cliente.pptx
 
etica no trabalho
 etica no trabalho etica no trabalho
etica no trabalho
 
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOQUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO
QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO
 
Auto Avaliação.docx
Auto Avaliação.docxAuto Avaliação.docx
Auto Avaliação.docx
 
CURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para Empresas
CURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para EmpresasCURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para Empresas
CURSOS - TREINAMENTOS Customizáveis para Empresas
 
10 principios da qualidade total
10 principios da qualidade total10 principios da qualidade total
10 principios da qualidade total
 
Apresentação SGQ - INSULANA 2022.pptx
Apresentação SGQ - INSULANA 2022.pptxApresentação SGQ - INSULANA 2022.pptx
Apresentação SGQ - INSULANA 2022.pptx
 
kisserana.docx
kisserana.docxkisserana.docx
kisserana.docx
 
Coordenando o trabalho de SEO
Coordenando o trabalho de SEOCoordenando o trabalho de SEO
Coordenando o trabalho de SEO
 
Gurus da Gestão da Qualidade
Gurus da Gestão da QualidadeGurus da Gestão da Qualidade
Gurus da Gestão da Qualidade
 
11 mundo-do-trabalho supermercado teoria e atividades
11   mundo-do-trabalho supermercado  teoria e atividades11   mundo-do-trabalho supermercado  teoria e atividades
11 mundo-do-trabalho supermercado teoria e atividades
 
Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...
Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...
Usuários são peças fundamentais no quebra-cabeça da inovação: entenda e inter...
 
Qualidade no Atendimento Ouvidori
Qualidade no Atendimento OuvidoriQualidade no Atendimento Ouvidori
Qualidade no Atendimento Ouvidori
 

Mais de John Paul John Paul

Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...
Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...
Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...John Paul John Paul
 
Os direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.º
Os direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.ºOs direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.º
Os direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.ºJohn Paul John Paul
 
Das instruções para aplicação das provas objetiva1
Das instruções para aplicação das provas objetiva1Das instruções para aplicação das provas objetiva1
Das instruções para aplicação das provas objetiva1John Paul John Paul
 
001 legislação especifica metro
001 legislação especifica metro001 legislação especifica metro
001 legislação especifica metroJohn Paul John Paul
 
Lei orgânica do distrito federal
Lei orgânica do distrito federalLei orgânica do distrito federal
Lei orgânica do distrito federalJohn Paul John Paul
 
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...John Paul John Paul
 
Sistema de informação em saúde
Sistema de informação em saúdeSistema de informação em saúde
Sistema de informação em saúdeJohn Paul John Paul
 
Noções de administração de material
Noções de administração de materialNoções de administração de material
Noções de administração de materialJohn Paul John Paul
 

Mais de John Paul John Paul (20)

Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...
Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...
Habeas corpus é o ( ok )remédio constitucional que tem a finalidade evitar ou...
 
Os direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.º
Os direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.ºOs direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.º
Os direitos humanos na ( ok ) constituição federal de 1988 (artigos 5.º ao 15.º
 
Controle e avaliação
Controle e avaliaçãoControle e avaliação
Controle e avaliação
 
Das instruções para aplicação das provas objetiva1
Das instruções para aplicação das provas objetiva1Das instruções para aplicação das provas objetiva1
Das instruções para aplicação das provas objetiva1
 
Redes2 aula02
Redes2 aula02Redes2 aula02
Redes2 aula02
 
Agentes auxiliares do comercio
Agentes auxiliares do comercioAgentes auxiliares do comercio
Agentes auxiliares do comercio
 
Resumão
ResumãoResumão
Resumão
 
Simulado direito penal
Simulado direito penalSimulado direito penal
Simulado direito penal
 
Steel
SteelSteel
Steel
 
Inventário
InventárioInventário
Inventário
 
Excel 2003 ok
Excel 2003 okExcel 2003 ok
Excel 2003 ok
 
001 legislação especifica metro
001 legislação especifica metro001 legislação especifica metro
001 legislação especifica metro
 
Lei orgânica do distrito federal
Lei orgânica do distrito federalLei orgânica do distrito federal
Lei orgânica do distrito federal
 
Agentes auxiliares do comercio
Agentes auxiliares do comercioAgentes auxiliares do comercio
Agentes auxiliares do comercio
 
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no brasil e a construçã...
 
Sistema de informação em saúde
Sistema de informação em saúdeSistema de informação em saúde
Sistema de informação em saúde
 
Ok controle social no sus
Ok controle social no susOk controle social no sus
Ok controle social no sus
 
éTica no serviço público
éTica no serviço públicoéTica no serviço público
éTica no serviço público
 
Noções de administração de material
Noções de administração de materialNoções de administração de material
Noções de administração de material
 
1 ok decreto nº 6061_2007
1 ok decreto nº 6061_20071 ok decreto nº 6061_2007
1 ok decreto nº 6061_2007
 

Eficacia no-comportamento-ok-interpessoal ok

  • 1. TRABALHO EM EQUIPE Eficácia no comportamento interpessoal Está ligada diretamente ao princípio de mesmo nome, que norteia o serviço público, a administração pública e demais atividades em que o interesse público é alvo ou cliente. Significa que o servidor não pode se interpor, em atitude de cunho pessoal, ante os interesses coletivos, sem risco de comprometer a eficácia, a segurança da realização do serviço do atendimento, da prestação pública. Os funcionários públicos são treinados para atuarem segundo o que hoje se chama etiqueta profissional, uma espécie de código de conduta convencional, nascido no próprio mercado, das relações modernas do mundo dos negócios e que permeou para a qualidade de atendimento e inter- relacionamentos no setor público. O saber se comportar e a aparência são questões cada vez mais exigidas para o funcionário público. As administrações desenvolvem cursos e treinamento para prepararem seus funcionários. Quem faz o curso aprende ainda: a) A criticar com resultados positivos; b) Transformar reclamações em sepultadas e lidar com colegas de temperamento difícil; c) Apresentar ideias e projetos com eficiência; d) Conduzir reuniões e até mesmo contornar situações mais graves, como o assédio sexual, por exemplo- dentro de uma dinâmica atual, no setor público, estas seriam as práticas mais procuradas:
  • 2. TABELA DE EFICÁCIA NO COMPORTAMENTO INTER-PESSOAL Segundo os estudiosos, alguns critérios servem de orientação ao cliente na hora de avaliar a qualidade do serviço ou produto. Embora o nível de importância de cada critério varie de acordo com as características de cada serviço, podem-se listar os principais critérios de avaliação da qualidade do serviço utilizados pelo cliente:  Aspectos tangíveis – refere-se à qualidade de qualquer evidência física do serviço, bens facilitadores, equipamentos, instalações.  Consistência – é a ausência da variabilidade no resultado ou no processo. Ser bem-educado exige algumas atitudes fundamentais. Esmerar-se nas boas maneiras quando tiver que: Expressar-se verbalmente Jamaisfale palavrões Redigirdocumentos,memorandos ou ofícios Dê sempre umcunhoelegante e positivonostextos Manter amizades Lembre-se de sempre sergentil com os atendidos Respeitaros ausentes Pessoaselegantesnãoperdemseu tempocom fofocase comentários sobre a vidaalheia Tratar a todoscom respeito Ser sempre ético e essencialmente profissional Agir dentro da ética profissional Ética, honestidadenasrelaçõescom todos Pensar sempre primeironos outros Idosos,gestantesoudeficientes Agir com urbanidade Cumprimentare agradecera todos Cuidar da linguagem corporal Estar atento aos gestos,expressãofacial, postura quando empé ou sentado; Saber sentar, levantar-se,comer,apresentar corretamente as pessoas,usar cartões de visita,cumprimentar, presenteare ser presenteado,pedir licença,agradecer, dizernão, criticar semofender,serpontual, conversar de forma agradável, serum bom ouvinte e,principalmente,terautocrítica e perceberquandodeve desculpar-se. Tratar com pessoassocialmente carentes
  • 3.  Competência – refere-se à habilidade e ao conhecimento para executar o serviço.  Velocidade de atendimento – critério importante para maioria dos consumidores de serviços;  Atendimento – refere-se à experiência que o cliente tem durante o processo de atendimento a capacidade de agradar as expectativas, a capacidade de reconhecimento, o grau de cortesia criando o prazer da participação do cliente no processo de produção do serviço.