SlideShare uma empresa Scribd logo
Desenvolvimento de Pessoas II
Gestão por Competências
Prof. Francisco Scarfoni Filho
Administração em Recursos Humanos
Grupo
Amanda Machado            10108302
Geizy Almeida de Souza    10208649
Joyce Miyazaki Nogueira   11108719
Pricila Yessayan          10108251
Tópicos
• Dinâmica
• Conceito de Competência
• Identificação de Competências Essenciais
• Desenvolvimento Organizacional X Humano
• Construção de um Sistema de Gestão do
  Desenvolvimento
• Estudo de Caso
DINÂMICA
Quem consegue se libertar em 5
minutos?
Questão da Competência




      ALIMENTO       ESTABILIDA
                     DE
             SUSTENTAÇÃO
“ Conjunto de qualificações que a
pessoa tem para executar um trabalho
com nível superior de performance.”
“Um cluster de conhecimento, skills e atitudes
relacionadas que afetam a maior parte de um job
(um papel ou responsabilidade) que se
correlaciona com a performance do job, que possa
ser medida contra parâmetros bem aceitos, e que
pode ser melhorada através de treinamento e
desenvolvimentos”
                                    PARRY (1996:50)
• Soft competencies – competências         que
  envolvem traços de personalidade.


•    Hard competencies – competências limitadas
    e exigidas para um trabalho específico.
“O fato das pessoas deter as qualificações
necessárias para um trabalho não assegura
que ela irá entrega o que é demandado.”

   BORTEF (1994), ZARIFIAN (1996) ELLIOT JACQUES
                                            (1990)
Conceito de Competência
“As competências entendidas como o conjunto de
conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias
para a pessoa exercer seu trabalho; de outro
lado, as competências entendidas como a entrega
da pessoa para a organização.”




  Conhecimento                      Agregação
        s                            de Valor
   Habilidades
    Atitudes
Formação de Competências
                                                Características
Características Inatas
                                             Adquiridas Habilidades
      Aptidões
                                                  Aprendidas


                              Conjunto de:
     Influências         •   Conhecimentos        Influências
      Ambientai          •   Habilidades           Organiza-
          s              •   Julgamento             cionais
                         •   Atitudes


  Valor econômico
                                                  Valor social
       para a
                                                 para a pessoa
    organização              Competência
                                 s
Evolução do Uso de Competência
1ª fase – Competência como base para seleção
 e         desenvolvimento de pessoas

“As competências são levantadas das histórias de sucesso
e servem de padrão para analisar as demais pessoas da
empresa e para orientar os processos de seleção de
candidatos a emprego. “
                         MCCLALLAND (1973) e BOYATZIS (1982)
Evolução do Uso da Competência
2ª Fase – Competência diferenciada pro nível
 de       complexidade
• O vínculo da competência a trajetórias de sucesso, uma
  vez que o sucesso de ontem não reproduz o sucesso de
  amanhã;

• O desvinculo das competências em relação aos objetos
  estratégicos da empresa;

• A necessidade de utilização do conceito para as demais
  políticas e práticas de gestão de pessoas da
  empresa, tais como remuneração, avaliação e carreira
Evolução do Uso da Competência
3ª Fase – Competência como conceito
 integrador da gestão de pessoas e desta
 com os objetivos estratégicos da empresa.

“Atribuir funções aos colaboradores de acordo com suas
competências       e  objetivos  da   empresa,   tendo
assim, remuneração proporcional, como recompensa da
tarefa realizada.”
Evolução do Uso da Competência
4ª Fase – Apropriação pelas pessoas dos
 conceitos      de competência

“Aprimorar o conhecimento e o conceito de competência
de tal forma que amplie seu nível de complexidade na
empresa e no mercado de trabalho.”
Identificação de Competências Essenciais
As entregas esperadas das pessoas que asseguram a
continuidade e o crescimento da empresa ou do
negócio são chamadas de competência essenciais.
   Elas devem apresentar as seguintes
características:
       • Serem vitais para o sucesso do negócio da
          organização;
       • Constituírem características próprias, únicas
          e exclusivas da organização, como
          cultura, conhecimentos, estilo de
          gestão, etc;
       • Serem difíceis de copiar ou imitar graças às
Identificação de Competências Essenciais
Os processos para identificação das competências
são classificadas como:

    • Competências organizacionais ou do
      negócio;

    • Processos críticos para a organização ou
      negócio;

    • Grupos profissionais ou carreiras
      profissionais;
Identificação de Competências Essenciais
Nas distinções dessas competências,       são
necessários alguns cuidados, como:

   •   Devem ser observáveis para que possam
       ser acompanhadas;

   •   Definida para acompanhamento;

   •   Devem ser graduadas em termos da
       complexidade da entrega;
JAQUES (1978 e 1990) e STAMP (1989)
Quando uma pessoa aprende a lidar com
determinado      nível    de     complexidade
organizacional ou profissional, isso para a
constituir um patrimônio dessa pessoa que ela
levará para onde for. Assim ao estabelecermos
uma régua com base na complexidade da
entrega das pessoas, temos um parâmetro
confiável para estimular, oferecer suporte e
acompanhar o desenvolvimento profissional.
Desenvolvimento Organizacional
• Investimentos no desenvolvimento humano
  buscando agregação de valor
• Falta de Sistemas de gestão para alcançar
  resultados
• As empresas se valem do conceito de
  competência, mas se deparam com a grande
  diversidade de conceitos para explicar o que é.
Fatores de Competências
• A competência pode ser divida em dois fatores:
• Organização: Possui um conjunto de
  competências próprias, conhecida como
  patrimônio de conhecimento.
• Pessoas: Possuem um conjunto de competência
  que podem ou não estar sendo aproveitadas pela
  organização. Agrega valor ao patrimônio de
  conhecimento.
Desenvolvimento Humano
• Pessoas atuam como agentes de transformação
• A agregação de valor é algo entregue a
  organização de forma efetiva
• A maior capacidade de agregação está ligada ao
  grau de complexidade das atribuições.
• As pessoas entregam o que a organização
  espera de diferente formas.
Competências Individuais

• “Conhecimento, habilidade, julgamento e atitude
 constituem a base das competências individuais
 em qualquer situação.”
Competências Individuais
• Resultam da conjugação de quatro fatores:
• Conhecimento: É a riqueza da Era da Informação
• Habilidade: Saber o que fazer e receber
  oportunidade e apoio para realizar.
• Julgamento: Saber analisar, ponderar e julgar (o
  que quando e onde)
• Atitude: Saber fazer acontecer (ser
  ativo, proativo, empreendedor).
Conhecimen
          to


Saber:
• Know-how
• Aprender a aprender
• Aprender continuamente
• Ampliar conhecimento
• Transmitir conhecimento
• Compartilhar
  conhecimento


   As competências individuais de uma pessoa
Conhecimen
                       Habilidade
          to

                  Saber fazer:
Saber:
                  • Aplicar o
• Know-how
                     conhecimento
• Aprender a aprender
                  • Visão global e
• Aprender continuamente
                     sistêmica
• Ampliar conhecimento
                  • Trabalho em equipe
• Transmitir conhecimento
                  • Liderança
• Compartilhar
                  • Motivação
  conhecimento
                  • Comunicação


   As competências individuais de uma pessoa
Conhecimen
                        Habilidade     Julgamento
           to

                  Saber fazer:
Saber:                           Saber analisar:
                  • Aplicar o
• Know-how                       • Avaliar a situação
                     conhecimento
• Aprender a aprender            • Obter dados e
                  • Visão global e
• Aprender continuamente           informação
                     sistêmica
• Ampliar conhecimento           • Ter espirito crítico
                  • Trabalho em equipe
• Transmitir conhecimento        • Julgar os fatos
                  • Liderança
• Compartilhar                   • Ponderar com equilíbrio
                  • Motivação
  conhecimento                   • Definir prioridades
                  • Comunicação


   As competências individuais de uma pessoa
Conhecimen
                         Habilidade     Julgamento         Atitude
           to

                  Saber fazer:
Saber:                           Saber analisar: Saber fazer acontecer
                  • Aplicar o
• Know-how                       • Avaliar a situaçãoAtitude
                                                     •
                     conhecimento
• Aprender a aprender            • Obter dados e        empreendedora
                  • Visão global e
• Aprender continuamente           informação        • Inovação
                     sistêmica
• Ampliar conhecimento           • Ter espirito crítico Agente de mudança
                                                     •
                  • Trabalho em equipe
• Transmitir conhecimento        • Julgar os fatos • Assumir riscos
                  • Liderança
• Compartilhar                   • Ponderar com equilíbrio resultados
                                                     • Foco em
                  • Motivação
  conhecimento                   • Definir prioridades
                                                     • Auto realização
                  • Comunicação


   As competências individuais de uma pessoa
Gestão por Competência
• Competências básicas são observadas no
  cotidiano e situações de testes;
• A organização deve investir em treinamento que
  desenvolvam competências fundamentais para o
  sucesso da mesma.
A distribuição das competências essenciais em uma organização.
A distribuição das competências essenciais em uma organização.
A distribuição das competências essenciais em uma organização.
A distribuição das competências essenciais em uma organização.
A distribuição das competências essenciais em uma organização.
Construção de um Sistema de
Gestão do Desenvolvimento
• Considera o C.H.A.
• Anos 80:
 • Varia quanto as expectativas do cargo.
• Anos 90:
 • Dedicação do funcionário à organização;
 • Leva em consideração o indivíduo.
Construção de um Sistema de
Gestão do Desenvolvimento
• Análise da(s):
 • Pessoas em sua individualidade
 • Deficiências individuais
 • Efetividade das ações de desenvolvimento
 • Adequação das ações de desenvolvimento
REQUISITOS DE
   ACESSO
• Formação
• Experiência
• Conhecimentos
• Reconhecimento
 T6
 T5
 T4
 T3
 T2
 T1



 Áreas de Competência e sua Ponderação
Requisitos de Acesso
T1                                 T6
• Formação:                        • Formação:
  • 2º grau técnico completo         • Curso superior completo
                                       relacionado a sua área de
• Experiência:                         atuação
  • Estágio para profissionais     • Experiência:
    recém-formados em cursos         • 12 anos de experiência
    de 2º grau técnico                 sendo 4 em coordenação de
• Conhecimento(s):                     projetos de média
                                       complexidade
  • Técnicas de redação
                                   • Conhecimentos:
  • Básico de microinformática e
                                     • De políticas de ciência e
    aplicativos
                                       tecnologia
  • Instrumental de inglês
Requisitos de Acesso T6
• Desejável:
 • Doutorado em sua área de atuação
 • Conhecimento avançado de uma outra língua
  estrangeira, preferencialmente em espanhol
• Reconhecimento:
 • Referência na área tendo representado a empresa
  e /ou país em conferências fóruns e negociações
  internacionais
Caracterização das Entregas Esperadas


• Implementa soluções para       • Suas soluções resultam da
  problemas técnicos de            complexa articulação de
  média                            informações desconexas e
  complexidade, relacionados       multidisciplinares;
  a suas atividades, seguindo    • Recomenda soluções
  padrões, procedimentos, roti     técnicas para cenários e
  nas e parâmetros                 conjunturas com alto grau
  previamente estabelecidos;       de incerteza
• Encaminha problemas e          • Acompanha e avalia a
  questionamentos de clientes      implementação de soluções
  internos aos níveis              de elevada complexudade.
  superiores de carreiras
Competências

   Nível

           G5

           G4

           G3

           G2

           G1


Sistema de Avaliação
Exemplo de Avaliação
Competência       Atribuições e
                                                            NA D A S
                  responsabilidades                             1
Visão do
                  Executa atividades de apoio à...          0   1   2   3
negócio
Domínio tarefa/   Domina a execução de atividades que                   3
                                                            0   1   2   3
processo          requerem aplicação de conhecimento...
                                                            0
Foco no cliente   Troca Informações e experiências...       0   1   2   3
Orientação        É orientado por resultados na execução            2
                                                            0   1   2   3
resultados        de atividades que requerem uso de...
                                                                    2
                  Identifica a melhor solução para..        0   1   2   3
Inovação                                                            2
                  Desenvolve técnicas visando à...          0   1   2   3
Gestão integr.    Acompanha/ responde pela utilização
                                                                        3
proc., rec e      de recursos e cumprimento de prazos       0   1   2   3
prazos            sob...
                                                                1
Gestão do         Disponibiliza informação relevantes das
                                                            0   1   2   3
conhecimento      atividades que desempenha a outras...
Requisitos de Acesso
Competência     Atribuições e
                                                      NA D A S
                responsabilidades                             2
Formatação      Técnico na área                       0   1
                                                          1   2   3
Experiência     3 anos                                0   1   2   3
                Inglês intermediário                  0   1   2   3
Conhecimentos   World básico                          0   1   2   3
                Excel básico               ou         0   1   2   3
Formação        Graduação em engenharia               0   1   2   3
Experiência     Estágio                               0   1   2   3
                Inglês básico                         0   1   2   3
Conhecimentos   World básico                          0   1   2   3
                Excel básico                          0   1   2   3
                Média = (0+2+4+0)/5 requisitos= 1,2   0   2   4   0
Matriz de Avaliação: Senhor X
                         3
Requisitos de Acesso



                         S
                       2.25

                         A
                        1.5

                         D
                       0.75

                         NA
                         0
                              0   NA     0.75   D    1.5   A    2.25     S   3
                                       Atribuições e responsabilidades
Matriz de Avaliação: Divisão X
                         3
Requisitos de Acesso



                         S
                                                           A
                       2.25

                         A                                               C
                        1.5

                         D                            D
                       0.75

                         NA
                         0
                              0   NA     0.75   D    1.5   A    2.25     S   3
                                       Atribuições e responsabilidades
Matriz de Avaliação: Área X
                         3
Requisitos de Acesso



                         S
                       2.25

                         A
                        1.5

                         D
                       0.75

                         NA
                         0
                              0   NA     0.75   D    1.5   A    2.25     S   3
                                       Atribuições e responsabilidades
ESTUDO DE CASO
Desenvolvimento de Pessoas II
Entrevistas com os “Bobs”
Perguntas para refletir
• Quais as competências ideais para trabalhar
  nesta empresa?
• O sistema de avaliação da capacidade individual
  dos funcionários é eficaz?
• É possível observar a presença ou a falta de
  competências nesta empresa? Quais?
• Que competências essa empresa deve adquirir?
• Você gostaria de trabalhar neste tipo de
  empresa?
Bibliografia
• CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas. 3
  ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.
• CHIAVENATO,       Idalberto.    Treinamento e
  desenvolvimento de recursos humanos:
  como incrementar talentos na empresa. 7 ed
  São Paulo: Manole, 2009. 210 p.
• DUTRA, Joel Souza. Gestão de pessoas:
  Modelo,       processos,        tendências  e
  perspectivas. São Paulo: Atlas, 2011.
Dinâmica
• Desenvolve competências de:
 • Planejamento
 • Resolução de problemas;
 • Trabalho em equipe;
 • Criatividade;
 • Lógica;
 • Agilidade.
• Recebimento de recompensa:
 • Maior: Pela resolução do problema e agilidade; ou
 • Menor: Pela participação.
ALGUMA    OBRIGADO
PERGUNTA     PELA
    ?      ATENÇÃO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura Organizacional - Organograma e Fluxograma
Estrutura Organizacional - Organograma e FluxogramaEstrutura Organizacional - Organograma e Fluxograma
Estrutura Organizacional - Organograma e Fluxograma
Luh Vieira
 
Gerenciamento de projetos apostila completa
Gerenciamento de projetos   apostila completaGerenciamento de projetos   apostila completa
Gerenciamento de projetos apostila completa
Paulo Junior
 
Aula 1 - Diagnóstico Organizacional
Aula 1 - Diagnóstico OrganizacionalAula 1 - Diagnóstico Organizacional
Aula 1 - Diagnóstico Organizacional
Prof. Leonardo Rocha
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
AyslanAnholon
 
Modelo Plano de Gerenciamento de crises
Modelo Plano de Gerenciamento de crises Modelo Plano de Gerenciamento de crises
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
Marcos Abreu
 
Tomada de Decisão - 1 e 2
Tomada de Decisão - 1 e 2 Tomada de Decisão - 1 e 2
Tomada de Decisão - 1 e 2
Dafne Morais
 
Indicadores de desempenho
Indicadores de desempenhoIndicadores de desempenho
Indicadores de desempenho
mauroconde
 
Gestão da mudança
Gestão da mudançaGestão da mudança
Gestão da mudança
Leila Oliva
 
Custos da qualidade
Custos da qualidadeCustos da qualidade
Custos da qualidade
Lucas Wendell
 
gerenciamento projetos
gerenciamento projetosgerenciamento projetos
gerenciamento projetos
oleinik
 
Concepção de um Product Backlog Efetivo
Concepção de um Product Backlog EfetivoConcepção de um Product Backlog Efetivo
Concepção de um Product Backlog Efetivo
Fábio Aguiar
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
HealthMinds Academy
 
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoesGerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Jucioliver
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Benjamim Garcia Netto
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Stratec Informática
 
Matriz SWOT e Matriz Swot cruzada
Matriz SWOT  e Matriz Swot cruzadaMatriz SWOT  e Matriz Swot cruzada
Matriz SWOT e Matriz Swot cruzada
Professor Francisco Silva
 
Fundamentos da Gestão de Projetos
Fundamentos da Gestão de ProjetosFundamentos da Gestão de Projetos
Fundamentos da Gestão de Projetos
Sandro H. Oliveira, MBA
 
Ferramentas de Gestão
Ferramentas de GestãoFerramentas de Gestão
Ferramentas de Gestão
Adeildo Caboclo
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos

Mais procurados (20)

Estrutura Organizacional - Organograma e Fluxograma
Estrutura Organizacional - Organograma e FluxogramaEstrutura Organizacional - Organograma e Fluxograma
Estrutura Organizacional - Organograma e Fluxograma
 
Gerenciamento de projetos apostila completa
Gerenciamento de projetos   apostila completaGerenciamento de projetos   apostila completa
Gerenciamento de projetos apostila completa
 
Aula 1 - Diagnóstico Organizacional
Aula 1 - Diagnóstico OrganizacionalAula 1 - Diagnóstico Organizacional
Aula 1 - Diagnóstico Organizacional
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
 
Modelo Plano de Gerenciamento de crises
Modelo Plano de Gerenciamento de crises Modelo Plano de Gerenciamento de crises
Modelo Plano de Gerenciamento de crises
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
 
Tomada de Decisão - 1 e 2
Tomada de Decisão - 1 e 2 Tomada de Decisão - 1 e 2
Tomada de Decisão - 1 e 2
 
Indicadores de desempenho
Indicadores de desempenhoIndicadores de desempenho
Indicadores de desempenho
 
Gestão da mudança
Gestão da mudançaGestão da mudança
Gestão da mudança
 
Custos da qualidade
Custos da qualidadeCustos da qualidade
Custos da qualidade
 
gerenciamento projetos
gerenciamento projetosgerenciamento projetos
gerenciamento projetos
 
Concepção de um Product Backlog Efetivo
Concepção de um Product Backlog EfetivoConcepção de um Product Backlog Efetivo
Concepção de um Product Backlog Efetivo
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoesGerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
 
Matriz SWOT e Matriz Swot cruzada
Matriz SWOT  e Matriz Swot cruzadaMatriz SWOT  e Matriz Swot cruzada
Matriz SWOT e Matriz Swot cruzada
 
Fundamentos da Gestão de Projetos
Fundamentos da Gestão de ProjetosFundamentos da Gestão de Projetos
Fundamentos da Gestão de Projetos
 
Ferramentas de Gestão
Ferramentas de GestãoFerramentas de Gestão
Ferramentas de Gestão
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetos
 

Destaque

CHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDE
CHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDECHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDE
CHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDE
Sebastião Guimarães
 
Rcnei vol3
Rcnei vol3Rcnei vol3
Rcnei vol3
josearimateiab
 
Dicas autodesenvolvimento
Dicas autodesenvolvimentoDicas autodesenvolvimento
Dicas autodesenvolvimento
Monique Forte
 
Um Pensamento: Pensar Todos Podem
Um Pensamento: Pensar Todos PodemUm Pensamento: Pensar Todos Podem
Um Pensamento: Pensar Todos Podem
Blogueiro Errante
 
Efeitos nas Amizades
Efeitos nas AmizadesEfeitos nas Amizades
Efeitos nas Amizades
Daniel Faria Jr.
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
Dr. Walter Cury
 
Pensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressão
Pensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressãoPensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressão
Pensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressão
Cepoc
 
Avaliacao cha
Avaliacao   chaAvaliacao   cha
Avaliacao cha
alexcostag
 
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por CompetênciasGestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Marcos Alves
 
Filosofia com crianças educação para o pensar
Filosofia com crianças   educação para o pensarFilosofia com crianças   educação para o pensar
Filosofia com crianças educação para o pensar
Aparecido Alcântara
 
Aula 07 gestao pessoas e liderança macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Aula 07 gestao pessoas e liderança   macroprocessos seleção, avaliação e remu...Aula 07 gestao pessoas e liderança   macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Aula 07 gestao pessoas e liderança macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Janaina Ferreira
 
Pensamento e suas alterações
Pensamento e suas alteraçõesPensamento e suas alterações
Pensamento e suas alterações
Carol Lucas
 
Processos cognitivos o pensamento
Processos cognitivos  o pensamentoProcessos cognitivos  o pensamento
Processos cognitivos o pensamento
psicologiaazambuja
 
Processos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoProcessos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - Resumo
Jorge Barbosa
 
O Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E HabilidadesO Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E Habilidades
guestc339ed
 
Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1
Ernandes Rodrigues Do Nascimento
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Mari_Saracchini
 
Gestao De Pessoas
Gestao De PessoasGestao De Pessoas
Gestao De Pessoas
martinssoul
 

Destaque (18)

CHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDE
CHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDECHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDE
CHA - CONHECIMENTO, HABILIDADE E ATITUDE
 
Rcnei vol3
Rcnei vol3Rcnei vol3
Rcnei vol3
 
Dicas autodesenvolvimento
Dicas autodesenvolvimentoDicas autodesenvolvimento
Dicas autodesenvolvimento
 
Um Pensamento: Pensar Todos Podem
Um Pensamento: Pensar Todos PodemUm Pensamento: Pensar Todos Podem
Um Pensamento: Pensar Todos Podem
 
Efeitos nas Amizades
Efeitos nas AmizadesEfeitos nas Amizades
Efeitos nas Amizades
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
 
Pensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressão
Pensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressãoPensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressão
Pensar por si mesmo. dialogo. liberdade de expressão
 
Avaliacao cha
Avaliacao   chaAvaliacao   cha
Avaliacao cha
 
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por CompetênciasGestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
 
Filosofia com crianças educação para o pensar
Filosofia com crianças   educação para o pensarFilosofia com crianças   educação para o pensar
Filosofia com crianças educação para o pensar
 
Aula 07 gestao pessoas e liderança macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Aula 07 gestao pessoas e liderança   macroprocessos seleção, avaliação e remu...Aula 07 gestao pessoas e liderança   macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Aula 07 gestao pessoas e liderança macroprocessos seleção, avaliação e remu...
 
Pensamento e suas alterações
Pensamento e suas alteraçõesPensamento e suas alterações
Pensamento e suas alterações
 
Processos cognitivos o pensamento
Processos cognitivos  o pensamentoProcessos cognitivos  o pensamento
Processos cognitivos o pensamento
 
Processos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoProcessos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - Resumo
 
O Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E HabilidadesO Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E Habilidades
 
Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Gestao De Pessoas
Gestao De PessoasGestao De Pessoas
Gestao De Pessoas
 

Semelhante a Desenvolvimento de Pessoas II

Gestao depessoas
Gestao depessoasGestao depessoas
Gestao depessoas
Iucherline Cruz Sacramento
 
Gestão de pessoas nine box
Gestão de pessoas nine boxGestão de pessoas nine box
Gestão de pessoas nine box
Ligia Nilcen
 
Palestra prof competitivos fac anchieta
Palestra prof competitivos fac anchietaPalestra prof competitivos fac anchieta
Palestra prof competitivos fac anchieta
João de Deus Dias Neto
 
Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01
Milton Henrique do Couto Neto
 
Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”
Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”
Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”
Brasil
 
Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...
Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...
Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...
Rafael Cruz
 
Personalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudesPersonalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudes
Alexandre Cavalcanti
 
Seminario de gestao de carreira
Seminario de gestao de carreiraSeminario de gestao de carreira
Seminario de gestao de carreira
Daniela Garcia
 
Capitulo10
Capitulo10Capitulo10
Capitulo10
Anabela Mesquita
 
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na GestãoTreinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
Grupo E. Fabris
 
Gestão do conhecimento FIA - 2011
Gestão do conhecimento FIA - 2011Gestão do conhecimento FIA - 2011
Gestão do conhecimento FIA - 2011
Jose Claudio Terra
 
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptxFERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
AlessandroTrappel
 
Curso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Curso Liderança para a Inovação PatriciasafreireCurso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Curso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Patrícia de Sá Freire, PhD. Eng.
 
O Grande Líder
O Grande LíderO Grande Líder
O Grande Líder
Grupo E. Fabris
 
Liderança empreendedora 2013 bb
Liderança empreendedora 2013 bbLiderança empreendedora 2013 bb
Liderança empreendedora 2013 bb
taraujoh1
 
Liderana Com A Inteligncia Emocional
Liderana Com A Inteligncia EmocionalLiderana Com A Inteligncia Emocional
Liderana Com A Inteligncia Emocional
Roberto Medeiros
 
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
Adilson Rangel
 
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Prof. Randes Enes, M.Sc.
 
Catálogo de formação
Catálogo de formaçãoCatálogo de formação
Catálogo de formação
Séculis Human Capital
 
TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...
TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...
TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...
Aislan Fernandes
 

Semelhante a Desenvolvimento de Pessoas II (20)

Gestao depessoas
Gestao depessoasGestao depessoas
Gestao depessoas
 
Gestão de pessoas nine box
Gestão de pessoas nine boxGestão de pessoas nine box
Gestão de pessoas nine box
 
Palestra prof competitivos fac anchieta
Palestra prof competitivos fac anchietaPalestra prof competitivos fac anchieta
Palestra prof competitivos fac anchieta
 
Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01
 
Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”
Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”
Palestra com Bernt Entschev “Como gerenciar uma equipe de sucesso”
 
Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...
Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...
Slides aula-07-trt-15-campinas-nocoes-de-administracao-geral-e-publica-rafael...
 
Personalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudesPersonalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudes
 
Seminario de gestao de carreira
Seminario de gestao de carreiraSeminario de gestao de carreira
Seminario de gestao de carreira
 
Capitulo10
Capitulo10Capitulo10
Capitulo10
 
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na GestãoTreinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
 
Gestão do conhecimento FIA - 2011
Gestão do conhecimento FIA - 2011Gestão do conhecimento FIA - 2011
Gestão do conhecimento FIA - 2011
 
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptxFERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
 
Curso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Curso Liderança para a Inovação PatriciasafreireCurso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Curso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
 
O Grande Líder
O Grande LíderO Grande Líder
O Grande Líder
 
Liderança empreendedora 2013 bb
Liderança empreendedora 2013 bbLiderança empreendedora 2013 bb
Liderança empreendedora 2013 bb
 
Liderana Com A Inteligncia Emocional
Liderana Com A Inteligncia EmocionalLiderana Com A Inteligncia Emocional
Liderana Com A Inteligncia Emocional
 
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
 
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
 
Catálogo de formação
Catálogo de formaçãoCatálogo de formação
Catálogo de formação
 
TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...
TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...
TRABALHO EM EQUIPES AUTOGERENCIADAS: UMA ANÁLISE DA ADOÇÃO DO SCRUM EM UMA EM...
 

Mais de Pricila Yessayan

Para que segurança da informação?
Para que segurança da informação?Para que segurança da informação?
Para que segurança da informação?
Pricila Yessayan
 
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o clienteExplorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Pricila Yessayan
 
Tipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizaçõesTipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizações
Pricila Yessayan
 
Por que as empresas precisam de servidor?
Por que as empresas precisam de servidor?Por que as empresas precisam de servidor?
Por que as empresas precisam de servidor?
Pricila Yessayan
 
O quanto eu tenho contato com computadores
O quanto eu tenho contato com computadoresO quanto eu tenho contato com computadores
O quanto eu tenho contato com computadores
Pricila Yessayan
 
Comércio internacional e integração regional
Comércio internacional e integração regionalComércio internacional e integração regional
Comércio internacional e integração regional
Pricila Yessayan
 
Sistemas de recompensa e reconhecimento
Sistemas de recompensa e reconhecimentoSistemas de recompensa e reconhecimento
Sistemas de recompensa e reconhecimento
Pricila Yessayan
 
Análise do filme "Invictus"
Análise do filme "Invictus"Análise do filme "Invictus"
Análise do filme "Invictus"
Pricila Yessayan
 
Análise de uma avaliação de desempenho
Análise de uma avaliação de desempenhoAnálise de uma avaliação de desempenho
Análise de uma avaliação de desempenho
Pricila Yessayan
 
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidorGrandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Pricila Yessayan
 
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambienteImpacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Pricila Yessayan
 
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticosConhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Pricila Yessayan
 
Estudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - NestléEstudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - Nestlé
Pricila Yessayan
 
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Pricila Yessayan
 
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambienteImpacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Pricila Yessayan
 
Um dia de cliente oculto - SESC
Um dia de cliente oculto - SESCUm dia de cliente oculto - SESC
Um dia de cliente oculto - SESC
Pricila Yessayan
 
Campanha da Natura - Amó
Campanha da Natura - AmóCampanha da Natura - Amó
Campanha da Natura - Amó
Pricila Yessayan
 
Então, vamos analisar DRE
Então, vamos analisar DREEntão, vamos analisar DRE
Então, vamos analisar DRE
Pricila Yessayan
 
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamentoEntão, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Pricila Yessayan
 
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIREntão, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Pricila Yessayan
 

Mais de Pricila Yessayan (20)

Para que segurança da informação?
Para que segurança da informação?Para que segurança da informação?
Para que segurança da informação?
 
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o clienteExplorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
 
Tipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizaçõesTipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizações
 
Por que as empresas precisam de servidor?
Por que as empresas precisam de servidor?Por que as empresas precisam de servidor?
Por que as empresas precisam de servidor?
 
O quanto eu tenho contato com computadores
O quanto eu tenho contato com computadoresO quanto eu tenho contato com computadores
O quanto eu tenho contato com computadores
 
Comércio internacional e integração regional
Comércio internacional e integração regionalComércio internacional e integração regional
Comércio internacional e integração regional
 
Sistemas de recompensa e reconhecimento
Sistemas de recompensa e reconhecimentoSistemas de recompensa e reconhecimento
Sistemas de recompensa e reconhecimento
 
Análise do filme "Invictus"
Análise do filme "Invictus"Análise do filme "Invictus"
Análise do filme "Invictus"
 
Análise de uma avaliação de desempenho
Análise de uma avaliação de desempenhoAnálise de uma avaliação de desempenho
Análise de uma avaliação de desempenho
 
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidorGrandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
 
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambienteImpacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
 
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticosConhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
 
Estudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - NestléEstudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - Nestlé
 
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
 
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambienteImpacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
 
Um dia de cliente oculto - SESC
Um dia de cliente oculto - SESCUm dia de cliente oculto - SESC
Um dia de cliente oculto - SESC
 
Campanha da Natura - Amó
Campanha da Natura - AmóCampanha da Natura - Amó
Campanha da Natura - Amó
 
Então, vamos analisar DRE
Então, vamos analisar DREEntão, vamos analisar DRE
Então, vamos analisar DRE
 
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamentoEntão, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamento
 
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIREntão, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
 

Último

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 

Último (20)

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 

Desenvolvimento de Pessoas II

  • 1. Desenvolvimento de Pessoas II Gestão por Competências Prof. Francisco Scarfoni Filho Administração em Recursos Humanos
  • 2. Grupo Amanda Machado 10108302 Geizy Almeida de Souza 10208649 Joyce Miyazaki Nogueira 11108719 Pricila Yessayan 10108251
  • 3. Tópicos • Dinâmica • Conceito de Competência • Identificação de Competências Essenciais • Desenvolvimento Organizacional X Humano • Construção de um Sistema de Gestão do Desenvolvimento • Estudo de Caso
  • 4. DINÂMICA Quem consegue se libertar em 5 minutos?
  • 5. Questão da Competência ALIMENTO ESTABILIDA DE SUSTENTAÇÃO
  • 6. “ Conjunto de qualificações que a pessoa tem para executar um trabalho com nível superior de performance.”
  • 7. “Um cluster de conhecimento, skills e atitudes relacionadas que afetam a maior parte de um job (um papel ou responsabilidade) que se correlaciona com a performance do job, que possa ser medida contra parâmetros bem aceitos, e que pode ser melhorada através de treinamento e desenvolvimentos” PARRY (1996:50)
  • 8. • Soft competencies – competências que envolvem traços de personalidade. • Hard competencies – competências limitadas e exigidas para um trabalho específico.
  • 9. “O fato das pessoas deter as qualificações necessárias para um trabalho não assegura que ela irá entrega o que é demandado.” BORTEF (1994), ZARIFIAN (1996) ELLIOT JACQUES (1990)
  • 10. Conceito de Competência “As competências entendidas como o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para a pessoa exercer seu trabalho; de outro lado, as competências entendidas como a entrega da pessoa para a organização.” Conhecimento Agregação s de Valor Habilidades Atitudes
  • 11. Formação de Competências Características Características Inatas Adquiridas Habilidades Aptidões Aprendidas Conjunto de: Influências • Conhecimentos Influências Ambientai • Habilidades Organiza- s • Julgamento cionais • Atitudes Valor econômico Valor social para a para a pessoa organização Competência s
  • 12. Evolução do Uso de Competência 1ª fase – Competência como base para seleção e desenvolvimento de pessoas “As competências são levantadas das histórias de sucesso e servem de padrão para analisar as demais pessoas da empresa e para orientar os processos de seleção de candidatos a emprego. “ MCCLALLAND (1973) e BOYATZIS (1982)
  • 13. Evolução do Uso da Competência 2ª Fase – Competência diferenciada pro nível de complexidade • O vínculo da competência a trajetórias de sucesso, uma vez que o sucesso de ontem não reproduz o sucesso de amanhã; • O desvinculo das competências em relação aos objetos estratégicos da empresa; • A necessidade de utilização do conceito para as demais políticas e práticas de gestão de pessoas da empresa, tais como remuneração, avaliação e carreira
  • 14. Evolução do Uso da Competência 3ª Fase – Competência como conceito integrador da gestão de pessoas e desta com os objetivos estratégicos da empresa. “Atribuir funções aos colaboradores de acordo com suas competências e objetivos da empresa, tendo assim, remuneração proporcional, como recompensa da tarefa realizada.”
  • 15. Evolução do Uso da Competência 4ª Fase – Apropriação pelas pessoas dos conceitos de competência “Aprimorar o conhecimento e o conceito de competência de tal forma que amplie seu nível de complexidade na empresa e no mercado de trabalho.”
  • 16. Identificação de Competências Essenciais As entregas esperadas das pessoas que asseguram a continuidade e o crescimento da empresa ou do negócio são chamadas de competência essenciais. Elas devem apresentar as seguintes características: • Serem vitais para o sucesso do negócio da organização; • Constituírem características próprias, únicas e exclusivas da organização, como cultura, conhecimentos, estilo de gestão, etc; • Serem difíceis de copiar ou imitar graças às
  • 17. Identificação de Competências Essenciais Os processos para identificação das competências são classificadas como: • Competências organizacionais ou do negócio; • Processos críticos para a organização ou negócio; • Grupos profissionais ou carreiras profissionais;
  • 18. Identificação de Competências Essenciais Nas distinções dessas competências, são necessários alguns cuidados, como: • Devem ser observáveis para que possam ser acompanhadas; • Definida para acompanhamento; • Devem ser graduadas em termos da complexidade da entrega;
  • 19. JAQUES (1978 e 1990) e STAMP (1989) Quando uma pessoa aprende a lidar com determinado nível de complexidade organizacional ou profissional, isso para a constituir um patrimônio dessa pessoa que ela levará para onde for. Assim ao estabelecermos uma régua com base na complexidade da entrega das pessoas, temos um parâmetro confiável para estimular, oferecer suporte e acompanhar o desenvolvimento profissional.
  • 20. Desenvolvimento Organizacional • Investimentos no desenvolvimento humano buscando agregação de valor • Falta de Sistemas de gestão para alcançar resultados • As empresas se valem do conceito de competência, mas se deparam com a grande diversidade de conceitos para explicar o que é.
  • 21. Fatores de Competências • A competência pode ser divida em dois fatores: • Organização: Possui um conjunto de competências próprias, conhecida como patrimônio de conhecimento. • Pessoas: Possuem um conjunto de competência que podem ou não estar sendo aproveitadas pela organização. Agrega valor ao patrimônio de conhecimento.
  • 22. Desenvolvimento Humano • Pessoas atuam como agentes de transformação • A agregação de valor é algo entregue a organização de forma efetiva • A maior capacidade de agregação está ligada ao grau de complexidade das atribuições. • As pessoas entregam o que a organização espera de diferente formas.
  • 23. Competências Individuais • “Conhecimento, habilidade, julgamento e atitude constituem a base das competências individuais em qualquer situação.”
  • 24. Competências Individuais • Resultam da conjugação de quatro fatores: • Conhecimento: É a riqueza da Era da Informação • Habilidade: Saber o que fazer e receber oportunidade e apoio para realizar. • Julgamento: Saber analisar, ponderar e julgar (o que quando e onde) • Atitude: Saber fazer acontecer (ser ativo, proativo, empreendedor).
  • 25. Conhecimen to Saber: • Know-how • Aprender a aprender • Aprender continuamente • Ampliar conhecimento • Transmitir conhecimento • Compartilhar conhecimento As competências individuais de uma pessoa
  • 26. Conhecimen Habilidade to Saber fazer: Saber: • Aplicar o • Know-how conhecimento • Aprender a aprender • Visão global e • Aprender continuamente sistêmica • Ampliar conhecimento • Trabalho em equipe • Transmitir conhecimento • Liderança • Compartilhar • Motivação conhecimento • Comunicação As competências individuais de uma pessoa
  • 27. Conhecimen Habilidade Julgamento to Saber fazer: Saber: Saber analisar: • Aplicar o • Know-how • Avaliar a situação conhecimento • Aprender a aprender • Obter dados e • Visão global e • Aprender continuamente informação sistêmica • Ampliar conhecimento • Ter espirito crítico • Trabalho em equipe • Transmitir conhecimento • Julgar os fatos • Liderança • Compartilhar • Ponderar com equilíbrio • Motivação conhecimento • Definir prioridades • Comunicação As competências individuais de uma pessoa
  • 28. Conhecimen Habilidade Julgamento Atitude to Saber fazer: Saber: Saber analisar: Saber fazer acontecer • Aplicar o • Know-how • Avaliar a situaçãoAtitude • conhecimento • Aprender a aprender • Obter dados e empreendedora • Visão global e • Aprender continuamente informação • Inovação sistêmica • Ampliar conhecimento • Ter espirito crítico Agente de mudança • • Trabalho em equipe • Transmitir conhecimento • Julgar os fatos • Assumir riscos • Liderança • Compartilhar • Ponderar com equilíbrio resultados • Foco em • Motivação conhecimento • Definir prioridades • Auto realização • Comunicação As competências individuais de uma pessoa
  • 29. Gestão por Competência • Competências básicas são observadas no cotidiano e situações de testes; • A organização deve investir em treinamento que desenvolvam competências fundamentais para o sucesso da mesma.
  • 30. A distribuição das competências essenciais em uma organização.
  • 31. A distribuição das competências essenciais em uma organização.
  • 32. A distribuição das competências essenciais em uma organização.
  • 33. A distribuição das competências essenciais em uma organização.
  • 34. A distribuição das competências essenciais em uma organização.
  • 35. Construção de um Sistema de Gestão do Desenvolvimento • Considera o C.H.A. • Anos 80: • Varia quanto as expectativas do cargo. • Anos 90: • Dedicação do funcionário à organização; • Leva em consideração o indivíduo.
  • 36. Construção de um Sistema de Gestão do Desenvolvimento • Análise da(s): • Pessoas em sua individualidade • Deficiências individuais • Efetividade das ações de desenvolvimento • Adequação das ações de desenvolvimento
  • 37. REQUISITOS DE ACESSO • Formação • Experiência • Conhecimentos • Reconhecimento T6 T5 T4 T3 T2 T1 Áreas de Competência e sua Ponderação
  • 38. Requisitos de Acesso T1 T6 • Formação: • Formação: • 2º grau técnico completo • Curso superior completo relacionado a sua área de • Experiência: atuação • Estágio para profissionais • Experiência: recém-formados em cursos • 12 anos de experiência de 2º grau técnico sendo 4 em coordenação de • Conhecimento(s): projetos de média complexidade • Técnicas de redação • Conhecimentos: • Básico de microinformática e • De políticas de ciência e aplicativos tecnologia • Instrumental de inglês
  • 39. Requisitos de Acesso T6 • Desejável: • Doutorado em sua área de atuação • Conhecimento avançado de uma outra língua estrangeira, preferencialmente em espanhol • Reconhecimento: • Referência na área tendo representado a empresa e /ou país em conferências fóruns e negociações internacionais
  • 40. Caracterização das Entregas Esperadas • Implementa soluções para • Suas soluções resultam da problemas técnicos de complexa articulação de média informações desconexas e complexidade, relacionados multidisciplinares; a suas atividades, seguindo • Recomenda soluções padrões, procedimentos, roti técnicas para cenários e nas e parâmetros conjunturas com alto grau previamente estabelecidos; de incerteza • Encaminha problemas e • Acompanha e avalia a questionamentos de clientes implementação de soluções internos aos níveis de elevada complexudade. superiores de carreiras
  • 41. Competências Nível G5 G4 G3 G2 G1 Sistema de Avaliação
  • 42. Exemplo de Avaliação Competência Atribuições e NA D A S responsabilidades 1 Visão do Executa atividades de apoio à... 0 1 2 3 negócio Domínio tarefa/ Domina a execução de atividades que 3 0 1 2 3 processo requerem aplicação de conhecimento... 0 Foco no cliente Troca Informações e experiências... 0 1 2 3 Orientação É orientado por resultados na execução 2 0 1 2 3 resultados de atividades que requerem uso de... 2 Identifica a melhor solução para.. 0 1 2 3 Inovação 2 Desenvolve técnicas visando à... 0 1 2 3 Gestão integr. Acompanha/ responde pela utilização 3 proc., rec e de recursos e cumprimento de prazos 0 1 2 3 prazos sob... 1 Gestão do Disponibiliza informação relevantes das 0 1 2 3 conhecimento atividades que desempenha a outras...
  • 43. Requisitos de Acesso Competência Atribuições e NA D A S responsabilidades 2 Formatação Técnico na área 0 1 1 2 3 Experiência 3 anos 0 1 2 3 Inglês intermediário 0 1 2 3 Conhecimentos World básico 0 1 2 3 Excel básico ou 0 1 2 3 Formação Graduação em engenharia 0 1 2 3 Experiência Estágio 0 1 2 3 Inglês básico 0 1 2 3 Conhecimentos World básico 0 1 2 3 Excel básico 0 1 2 3 Média = (0+2+4+0)/5 requisitos= 1,2 0 2 4 0
  • 44. Matriz de Avaliação: Senhor X 3 Requisitos de Acesso S 2.25 A 1.5 D 0.75 NA 0 0 NA 0.75 D 1.5 A 2.25 S 3 Atribuições e responsabilidades
  • 45. Matriz de Avaliação: Divisão X 3 Requisitos de Acesso S A 2.25 A C 1.5 D D 0.75 NA 0 0 NA 0.75 D 1.5 A 2.25 S 3 Atribuições e responsabilidades
  • 46. Matriz de Avaliação: Área X 3 Requisitos de Acesso S 2.25 A 1.5 D 0.75 NA 0 0 NA 0.75 D 1.5 A 2.25 S 3 Atribuições e responsabilidades
  • 49. Entrevistas com os “Bobs”
  • 50. Perguntas para refletir • Quais as competências ideais para trabalhar nesta empresa? • O sistema de avaliação da capacidade individual dos funcionários é eficaz? • É possível observar a presença ou a falta de competências nesta empresa? Quais? • Que competências essa empresa deve adquirir? • Você gostaria de trabalhar neste tipo de empresa?
  • 51. Bibliografia • CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. • CHIAVENATO, Idalberto. Treinamento e desenvolvimento de recursos humanos: como incrementar talentos na empresa. 7 ed São Paulo: Manole, 2009. 210 p. • DUTRA, Joel Souza. Gestão de pessoas: Modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2011.
  • 52. Dinâmica • Desenvolve competências de: • Planejamento • Resolução de problemas; • Trabalho em equipe; • Criatividade; • Lógica; • Agilidade. • Recebimento de recompensa: • Maior: Pela resolução do problema e agilidade; ou • Menor: Pela participação.
  • 53. ALGUMA OBRIGADO PERGUNTA PELA ? ATENÇÃO!