SlideShare uma empresa Scribd logo
Compreender

a

importância

da

criação de bezerras em rebanhos
leiteiros, com foco na nutrição


Gestação - Pré-parto - Parto - Pós-parto



Dados zootécnicos



Práticas com a bezerra



Instalação



Nutrição
GESTAÇÃO
PRÉ-PARTO
PARTO
PÓS-PARTO
Nutrição
Bem-estar
Profilaxia
Limpeza - instintiva/ humana
Cura do umbigo
Ingestão de colostro
Aleitamento
DADOS
ZOOTÉCNICOS
Facilita o manejo
E a aplicação do melhoramento
Anotar :

1. Data do nascimento
2. Sexo/ Nome/ Número
3. Peso ao nascer
4. Paternidade
5. Raça/ Grupo genético
PRÁTICAS COM
A BEZERRA
1. Número (nome)
2. Nome do pai ou da mãe
Supranumerárias
Devem ser cortadas na 1º semana

de vida
Evita

problemas

mastite
Cicatrização

futuros

com
Recomendada até os 30 dias de vida
Facilita o manejo na propriedade
Ocupa menos espaço nos cochos
Evita acidentes com outros animais
INSTALAÇÃO
Coletivos/ Individuais
Limpos/ secos/ desinfetados
Bem-estar
Pastagem
Concentrado
Água
NUTRIÇÃO
Água: 70-80% do conteúdo corporal
 Termorregulador corporal
 Maior componente sanguíneo
 Melhora a ingestão de alimentos
 Responsável

pelo transporte dos

nutrientes
 Auxilia o processo de digestão
Impacto da disponibilidade de água sobre o
desempenho de bezerras:

Consumo
médio
(kg/dia)
Consumo de
concentrado
(kg/dia)
Dias
em
diarréia

Água à
vontade
0,308

Sem água

0,421

0,292

4,5

5,4

Fonte: kertz et al. (1984)

0,180
Função
Depende:
 Raça
 Volume
 Histórico de doenças
 Calendário profilático
 Estação do ano - parto

Tipos de avaliação:
 Visual
 Colostrômetro
 Kits comerciais
Estudo realizado em Minas Gerais, avaliando
qualidade de colostro em 496 animais da
raça Pardo Suíço, durante 5 anos:

Número de
animais
59

Animais
(%)
12

Imunoglobulinas

288

58

21 a 50 mg/ml²

149

30

>51 mg/ml³

¹Pobre; ²Moderado; ³Excelente

Fonte: adaptado de Coelho (2009)

<20 mg/ml¹
Fonte: Lopes (2011)
Tempo e qualidade
 Sítios de absorção
 Colonização do intestino por bactérias

Fonte: Embrapa (2012)
Composição do colostro dos animais da raça
holandesa:

Fonte: Coelho (2009) adaptado de Folley (1978)
Fonte: Lopes (2011)
Composição do colostro através do tempo
transcorrido:

Fonte: Heng, 1999
Consumo

de

primeiras

12

colostro
horas

de

durante
vida

as
e

a

mortalidade de bezerras entre 0 e 6
meses
Volume
ingerido
(litros)
0,9 a 1,8

Número de
rebanhos
18

Média de
mortalidade
(%)
15,3

2,8 a 3,7

16

9,9

3,7 a 4,7

26

6,5

Fonte: Lopes (2011)
Ilustração da quantidade de colostro
produzida, em um universo de 111 vacas
da raça holandesa, com produção média
de 5,8kg na primeira ordenha:

Fonte: Santos (2012)
Dieta líquida:

Aleitamento

Natural

Artificial
Vantagens do aleitamento

artificial:
 Racionalização do manejo, separando

as bezerras das vacas
 Controle

da

quantidade

de

leite

ingerida
 Ordenha mais higiênica
 Diminuição da incidência de doenças
 Controle de custos na fase de cria

Usar:
 Leite integral
 Sucedâneo
 Alternativos
Concentração de nutrientes recomendada
para sucedâneos de leite:

¹Mínimo 15% em climas quentes e 20% em frios; ²Unidades
Internacionais; ³200UI/kg estimula o sistema imune

Fonte: NCR (1989)
Peso vivo (PV), ganho de peso (GP), altura na
cernelha (AC) e perímetro torácico (PT) de
terneiros Holandês preto e branco, de acordo
com duas dietas líquidas, dois tipos de
concentrado e o sexo, e os respectivos
coeficientes de variação (CV)

a,b: média dos
fatores

seguidas

de letras distintas
na mesma linha
diferem

pelo

teste de Tuckey
(P>0,05)

Fonte: Medina et al (2002)
Ganho médio diário de bezerros mestiços
tratados com colostro fermentado, associado
ou não ao promotor de crescimento

Letras maiúsculas iguais na mesma linha e minúsculas na
mesma coluna são diferentes pelo teste F (P>0,05)

Aumento de
44,23% na
ingestão de
concentrado

Fonte: Mancio et al. (2005)

Aumento de
132% na
ingestão de
concentrado
Dieta sólida:

Concentrado

Volumoso
 pré-ruminante

 volumoso +

concentrado  ác. graxos voláteis 
epitélio ruminal  ruminante

Efeito físico e químico
Parâmetros:

1. Peso
2. Idade
3. Consumo de concentrado
 O sucesso da produção leiteira depende de

fatores que iniciam com os cuidados com a
vaca
 Atentar para o período pré-parto, parto e

pós-parto,
necessário

agindo

quando

apenas

 Realizar todos os procedimentos essenciais

ao recém nascido, melhorando
condições de vida e bem-estar

as

 E, cuidar minuciosamente da nutrição das

bezerras, desde a colostragem até as
condições ideais de ruminante
 Campos, O.; Prata, M.; Ribeiro, A. Fases

críticas na criação de bezerras. Embrapa leite.

 Coelho, S. G. Criação de bezerros. UFMG,

2009.

 Marra, A. E.; Costa, H. Aleitamento de

bezerras - O mito dos 4 litros de leite.
Rehagro, 2009.

 Oliveira, A. A.; Azevedo, H. C.; de Melo, C.

B. Criação de bezerras em sistemas de
produção de leite. Embrapa Circular técnica
38, 2005.

 Savastano, S. A. A. L. Criação de bezerros.

Dextru - Divisão de extensão rural, 2000.

 Vieira, R. N. F. Instalações para criação de

bezerros em aleitamento. Rehagro, 2008.
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha de Criação de Bezerras Leiteiras
Cartilha de Criação de Bezerras LeiteirasCartilha de Criação de Bezerras Leiteiras
Cartilha de Criação de Bezerras Leiteiras
RaquelMariaCury
 
131663983 suinos
131663983 suinos131663983 suinos
131663983 suinos
Pelo Siro
 
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Marília Gomes
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corte
Fabrício Farias
 
Exame fisico geral
Exame fisico geralExame fisico geral
Exame fisico geral
Jamile Vitória
 
Bubalinocultura
BubalinoculturaBubalinocultura
Bubalinocultura
Amanda Souza
 
Manejo de recria leiteira
Manejo de recria leiteiraManejo de recria leiteira
Manejo de recria leiteira
Marília Gomes
 
Avicultura de postura
Avicultura de posturaAvicultura de postura
Avicultura de postura
Julihilda Araujo
 
Forragicultura aula1
Forragicultura aula1Forragicultura aula1
Forragicultura aula1
Natália A Koritiaki
 
Sistemas de criação e raças de aves
Sistemas de criação e raças de avesSistemas de criação e raças de aves
Sistemas de criação e raças de aves
Marília Gomes
 
Cria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corteCria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corte
Allen Ferreira
 
Manejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosManejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinos
Killer Max
 
Boas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na VacinaçãoBoas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na Vacinação
Portal Canal Rural
 
Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Corte Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Corte
Carlos Robério Maia Bandeira
 
Recria de bezerros de corte
Recria de bezerros de corteRecria de bezerros de corte
Recria de bezerros de corte
Allen Ferreira
 
Aula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptx
Aula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptxAula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptx
Aula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptx
MirianFernandes15
 
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Marília Gomes
 
Panorama da avicultura
Panorama da aviculturaPanorama da avicultura
Panorama da avicultura
Marília Gomes
 
Aula 1 introdução tpoa
Aula 1   introdução tpoaAula 1   introdução tpoa
Aula 1 introdução tpoa
JosyeGirllan Viana
 
Produção de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corteProdução de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corte
Rômulo Alexandrino Silva
 

Mais procurados (20)

Cartilha de Criação de Bezerras Leiteiras
Cartilha de Criação de Bezerras LeiteirasCartilha de Criação de Bezerras Leiteiras
Cartilha de Criação de Bezerras Leiteiras
 
131663983 suinos
131663983 suinos131663983 suinos
131663983 suinos
 
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corte
 
Exame fisico geral
Exame fisico geralExame fisico geral
Exame fisico geral
 
Bubalinocultura
BubalinoculturaBubalinocultura
Bubalinocultura
 
Manejo de recria leiteira
Manejo de recria leiteiraManejo de recria leiteira
Manejo de recria leiteira
 
Avicultura de postura
Avicultura de posturaAvicultura de postura
Avicultura de postura
 
Forragicultura aula1
Forragicultura aula1Forragicultura aula1
Forragicultura aula1
 
Sistemas de criação e raças de aves
Sistemas de criação e raças de avesSistemas de criação e raças de aves
Sistemas de criação e raças de aves
 
Cria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corteCria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corte
 
Manejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosManejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinos
 
Boas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na VacinaçãoBoas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na Vacinação
 
Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Corte Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Corte
 
Recria de bezerros de corte
Recria de bezerros de corteRecria de bezerros de corte
Recria de bezerros de corte
 
Aula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptx
Aula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptxAula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptx
Aula - Sistemas de Cria+º+úo de Aves.pptx
 
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
 
Panorama da avicultura
Panorama da aviculturaPanorama da avicultura
Panorama da avicultura
 
Aula 1 introdução tpoa
Aula 1   introdução tpoaAula 1   introdução tpoa
Aula 1 introdução tpoa
 
Produção de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corteProdução de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corte
 

Destaque

Cartilha sanidade animal e gado leiteiro
Cartilha sanidade animal e gado leiteiroCartilha sanidade animal e gado leiteiro
Cartilha sanidade animal e gado leiteiro
Rafael Soares Dias
 
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLIE-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
AgriPoint
 
Ebook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixaEbook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixa
AgriPoint
 
Período de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase crítica
Período de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase críticaPeríodo de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase crítica
Período de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase crítica
AgriPoint
 
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoManejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
AgroTalento
 
gado deLeite
gado deLeitegado deLeite
gado deLeite
Silvio Lopes
 
Manual de nascimento de bezerros
Manual de nascimento de bezerrosManual de nascimento de bezerros
Manual de nascimento de bezerros
Portal Canal Rural
 
Funções desenvolvidas em exploração leiteira
Funções desenvolvidas em exploração leiteiraFunções desenvolvidas em exploração leiteira
Funções desenvolvidas em exploração leiteira
anarosapovoa
 
05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP
05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP
05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP
Miguel Cavalcanti
 
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
BeefPoint
 
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de BovinosManual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Sérgio Amaral
 
Boas praticas de manejo na ordenha
Boas praticas de manejo na ordenhaBoas praticas de manejo na ordenha
Boas praticas de manejo na ordenha
Mario Eduardo Bianconi Baldini
 
Inspeção de Leite
Inspeção de LeiteInspeção de Leite
Inspeção de Leite
Maira Veruska
 
Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros
Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros
Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros
Agricultura Sao Paulo
 
7 instalações para bovinos de leite
7   instalações para bovinos de leite7   instalações para bovinos de leite
7 instalações para bovinos de leite
garciagotaeficiente
 
Gado leite
Gado leiteGado leite
09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros
09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros
09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros
BeefPoint
 
[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos
[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos
[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos
AgroTalento
 
Ebook vendas-baixa
Ebook vendas-baixaEbook vendas-baixa
Ebook vendas-baixa
AgriPoint
 

Destaque (20)

Cartilha sanidade animal e gado leiteiro
Cartilha sanidade animal e gado leiteiroCartilha sanidade animal e gado leiteiro
Cartilha sanidade animal e gado leiteiro
 
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLIE-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
 
Ebook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixaEbook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixa
 
Período de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase crítica
Período de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase críticaPeríodo de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase crítica
Período de Transição – Conceitos essenciais para entender esta fase crítica
 
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoManejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
 
gado deLeite
gado deLeitegado deLeite
gado deLeite
 
Manual de nascimento de bezerros
Manual de nascimento de bezerrosManual de nascimento de bezerros
Manual de nascimento de bezerros
 
Funções desenvolvidas em exploração leiteira
Funções desenvolvidas em exploração leiteiraFunções desenvolvidas em exploração leiteira
Funções desenvolvidas em exploração leiteira
 
05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP
05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP
05 - Produção industrial de bezerros - Humberto Tavares - pecuarista em GO e SP
 
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
 
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de BovinosManual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
 
Boas praticas de manejo na ordenha
Boas praticas de manejo na ordenhaBoas praticas de manejo na ordenha
Boas praticas de manejo na ordenha
 
Inspeção de Leite
Inspeção de LeiteInspeção de Leite
Inspeção de Leite
 
Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros
Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros
Ambiência, Comportamento e Bem-Estar de Bovinos Leiteiros
 
7 instalações para bovinos de leite
7   instalações para bovinos de leite7   instalações para bovinos de leite
7 instalações para bovinos de leite
 
Gado leite
Gado leiteGado leite
Gado leite
 
Apresentação const.
Apresentação const.Apresentação const.
Apresentação const.
 
09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros
09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros
09 091022 Humberto Tavares Producao Industrial Bezerros
 
[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos
[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos
[Palestra] Luis Adriano Teixeira: Dicas de manejo cfm e resultados praticos
 
Ebook vendas-baixa
Ebook vendas-baixaEbook vendas-baixa
Ebook vendas-baixa
 

Semelhante a Criação de bezerras em sistemas leiteiros

MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRASMANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
AgriPoint
 
E-book-Bem-Estar-Animal.pdf
E-book-Bem-Estar-Animal.pdfE-book-Bem-Estar-Animal.pdf
E-book-Bem-Estar-Animal.pdf
Deborah689757
 
Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)
Juliane Stivanin da Silva
 
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptxALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
FranciscoFlorencio6
 
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Rural Pecuária
 
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdfFisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
natanael lopes da trindade
 
Trabalho probiótico em pediatria
Trabalho probiótico em pediatriaTrabalho probiótico em pediatria
Trabalho probiótico em pediatria
lactivos
 
5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras
AgriPoint
 
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
fabianomarin1
 
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vidaAmamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Rebeca - Doula
 
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.pptALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
Prof Ana Paula Gonçalves
 
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptxAULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
NathaliaCastro58
 
Iatf vaca de leite
Iatf vaca de leiteIatf vaca de leite
Iatf vaca de leite
Glaucia Barbosa Coelho
 
Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1
Gray Rodrigues
 
Manejo reprodutivo da fêmea leiteira
Manejo reprodutivo da fêmea leiteiraManejo reprodutivo da fêmea leiteira
Manejo reprodutivo da fêmea leiteira
Gilson Antonio Pessoa
 
NUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃO
NUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃONUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃO
NUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃO
HenriqueKanada
 
5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras
AgriPoint
 
22889
2288922889
Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas
Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas
Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Vantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento maternoVantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento materno
Rebeca - Doula
 

Semelhante a Criação de bezerras em sistemas leiteiros (20)

MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRASMANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
 
E-book-Bem-Estar-Animal.pdf
E-book-Bem-Estar-Animal.pdfE-book-Bem-Estar-Animal.pdf
E-book-Bem-Estar-Animal.pdf
 
Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)
 
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptxALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
 
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
 
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdfFisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
 
Trabalho probiótico em pediatria
Trabalho probiótico em pediatriaTrabalho probiótico em pediatria
Trabalho probiótico em pediatria
 
5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras
 
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
 
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vidaAmamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
 
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.pptALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
 
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptxAULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
 
Iatf vaca de leite
Iatf vaca de leiteIatf vaca de leite
Iatf vaca de leite
 
Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1
 
Manejo reprodutivo da fêmea leiteira
Manejo reprodutivo da fêmea leiteiraManejo reprodutivo da fêmea leiteira
Manejo reprodutivo da fêmea leiteira
 
NUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃO
NUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃONUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃO
NUTRIÇÃO ANIMAL INTRODUÇÃO
 
5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras
 
22889
2288922889
22889
 
Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas
Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas
Leite Humano: Dinâmica da Composição e implicações clínicas
 
Vantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento maternoVantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento materno
 

Mais de Marília Gomes

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Marília Gomes
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
Marília Gomes
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
Marília Gomes
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Marília Gomes
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
Marília Gomes
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
Marília Gomes
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
Marília Gomes
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
Marília Gomes
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
Marília Gomes
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
Marília Gomes
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
Marília Gomes
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Marília Gomes
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Marília Gomes
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
Marília Gomes
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
Marília Gomes
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
Marília Gomes
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
Marília Gomes
 

Mais de Marília Gomes (20)

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
 

Último

Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 

Último (20)

Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 

Criação de bezerras em sistemas leiteiros

  • 1.
  • 2. Compreender a importância da criação de bezerras em rebanhos leiteiros, com foco na nutrição  Gestação - Pré-parto - Parto - Pós-parto  Dados zootécnicos  Práticas com a bezerra  Instalação  Nutrição
  • 5. Limpeza - instintiva/ humana Cura do umbigo Ingestão de colostro Aleitamento
  • 7. Facilita o manejo E a aplicação do melhoramento Anotar : 1. Data do nascimento 2. Sexo/ Nome/ Número 3. Peso ao nascer 4. Paternidade 5. Raça/ Grupo genético
  • 9. 1. Número (nome) 2. Nome do pai ou da mãe
  • 10. Supranumerárias Devem ser cortadas na 1º semana de vida Evita problemas mastite Cicatrização futuros com
  • 11. Recomendada até os 30 dias de vida Facilita o manejo na propriedade Ocupa menos espaço nos cochos Evita acidentes com outros animais
  • 13. Coletivos/ Individuais Limpos/ secos/ desinfetados Bem-estar Pastagem Concentrado Água
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 18. Água: 70-80% do conteúdo corporal  Termorregulador corporal  Maior componente sanguíneo  Melhora a ingestão de alimentos  Responsável pelo transporte dos nutrientes  Auxilia o processo de digestão
  • 19. Impacto da disponibilidade de água sobre o desempenho de bezerras: Consumo médio (kg/dia) Consumo de concentrado (kg/dia) Dias em diarréia Água à vontade 0,308 Sem água 0,421 0,292 4,5 5,4 Fonte: kertz et al. (1984) 0,180
  • 20. Função Depende:  Raça  Volume  Histórico de doenças  Calendário profilático  Estação do ano - parto Tipos de avaliação:  Visual  Colostrômetro  Kits comerciais
  • 21. Estudo realizado em Minas Gerais, avaliando qualidade de colostro em 496 animais da raça Pardo Suíço, durante 5 anos: Número de animais 59 Animais (%) 12 Imunoglobulinas 288 58 21 a 50 mg/ml² 149 30 >51 mg/ml³ ¹Pobre; ²Moderado; ³Excelente Fonte: adaptado de Coelho (2009) <20 mg/ml¹
  • 23. Tempo e qualidade  Sítios de absorção  Colonização do intestino por bactérias Fonte: Embrapa (2012)
  • 24. Composição do colostro dos animais da raça holandesa: Fonte: Coelho (2009) adaptado de Folley (1978)
  • 26. Composição do colostro através do tempo transcorrido: Fonte: Heng, 1999
  • 27. Consumo de primeiras 12 colostro horas de durante vida as e a mortalidade de bezerras entre 0 e 6 meses Volume ingerido (litros) 0,9 a 1,8 Número de rebanhos 18 Média de mortalidade (%) 15,3 2,8 a 3,7 16 9,9 3,7 a 4,7 26 6,5 Fonte: Lopes (2011)
  • 28. Ilustração da quantidade de colostro produzida, em um universo de 111 vacas da raça holandesa, com produção média de 5,8kg na primeira ordenha: Fonte: Santos (2012)
  • 30. Vantagens do aleitamento artificial:  Racionalização do manejo, separando as bezerras das vacas  Controle da quantidade de leite ingerida  Ordenha mais higiênica  Diminuição da incidência de doenças  Controle de custos na fase de cria Usar:  Leite integral  Sucedâneo  Alternativos
  • 31. Concentração de nutrientes recomendada para sucedâneos de leite: ¹Mínimo 15% em climas quentes e 20% em frios; ²Unidades Internacionais; ³200UI/kg estimula o sistema imune Fonte: NCR (1989)
  • 32. Peso vivo (PV), ganho de peso (GP), altura na cernelha (AC) e perímetro torácico (PT) de terneiros Holandês preto e branco, de acordo com duas dietas líquidas, dois tipos de concentrado e o sexo, e os respectivos coeficientes de variação (CV) a,b: média dos fatores seguidas de letras distintas na mesma linha diferem pelo teste de Tuckey (P>0,05) Fonte: Medina et al (2002)
  • 33. Ganho médio diário de bezerros mestiços tratados com colostro fermentado, associado ou não ao promotor de crescimento Letras maiúsculas iguais na mesma linha e minúsculas na mesma coluna são diferentes pelo teste F (P>0,05) Aumento de 44,23% na ingestão de concentrado Fonte: Mancio et al. (2005) Aumento de 132% na ingestão de concentrado
  • 35.  pré-ruminante  volumoso + concentrado  ác. graxos voláteis  epitélio ruminal  ruminante Efeito físico e químico
  • 36. Parâmetros: 1. Peso 2. Idade 3. Consumo de concentrado
  • 37.  O sucesso da produção leiteira depende de fatores que iniciam com os cuidados com a vaca  Atentar para o período pré-parto, parto e pós-parto, necessário agindo quando apenas  Realizar todos os procedimentos essenciais ao recém nascido, melhorando condições de vida e bem-estar as  E, cuidar minuciosamente da nutrição das bezerras, desde a colostragem até as condições ideais de ruminante
  • 38.  Campos, O.; Prata, M.; Ribeiro, A. Fases críticas na criação de bezerras. Embrapa leite.  Coelho, S. G. Criação de bezerros. UFMG, 2009.  Marra, A. E.; Costa, H. Aleitamento de bezerras - O mito dos 4 litros de leite. Rehagro, 2009.  Oliveira, A. A.; Azevedo, H. C.; de Melo, C. B. Criação de bezerras em sistemas de produção de leite. Embrapa Circular técnica 38, 2005.  Savastano, S. A. A. L. Criação de bezerros. Dextru - Divisão de extensão rural, 2000.  Vieira, R. N. F. Instalações para criação de bezerros em aleitamento. Rehagro, 2008.