SlideShare uma empresa Scribd logo
No Ensino
SuperiorPROCESSO AVALIATIVO
 AVALIAR: é julgar ou fazer a apreciação de alguém ou alguma coisa,
tendo como base uma escala de valores. Assim sendo, a avaliação
consiste na coleta de dados quantitativos e qualitativos e na
interpretação desses resultados com base em critérios previamente
definidos. Portanto, não é suficiente testar e medir, pois os resultados
obtidos através desses instrumentos devem ser interpretados em
termos de avaliação.( HAYDT, 1995,p10)
HAYDT, Regina C. Avaliação do Processo Ensino – Aprendizagem. 5.ed.
São Paulo: Ática, 1995.
AVALIAÇÃO
 A avaliação deve fornecer ao professor uma reflexão sobre
seu desempenho, auxiliando no emprego de novas
metodologias de ensino e avaliação, revendo aspectos para
superar dificuldades. Para os alunos, é o momento de
remodelar a construção do conhecimento, já para a
instituição é importante e crucial para definir quais aspectos
das ações educacionais necessitam de maior apoio.
 Deve obedecer três funções didático pedagógicas: função
diagnóstica, função formativa e função somativa.
• Função diagnóstica – É a avaliação inicial que identifica o
conhecimento prévio dos alunos, bem como verificação de
características individuais e grupais. Além de verificar possíveis
problemas de aprendizagem e suas causas.
 Função formativa – É aplicada no decorrer do processo de ensino e
aprendizagem e serve como forma de controle que visa informar
sobre o rendimento do aluno, deficiências e possíveis alinhamentos
necessários no planejamento de ensino para atingir objetivos. Pode
ser usada como feedback tanto para os alunos quanto para os
professores identificarem deficiências e reformularem seus
trabalhos. Assim, a função básica deste tipo de avaliação é o
controle.
 Função somativa – Visa classificar o aluno segundo seus níveis de
aproveitamento. É realizada ao final de um curso e dentro de
critérios previamente estabelecidos, seja de forma impositiva ou
combinada.
NEIVA, J. S. D da S.; TREVELIN, A. T. C. Estilos de Aprendizagem no Ensino Superior. VI Workshop de
Pós-Graduação e Pesquisa do Centro Paula Souza – ISSN: 2175-1897 ,2011.
 O grande desafio docente é fazer com que o processo
avaliativo não seja visto pelo aluno apenas para decorar
conceitos ou regras e sim como um processo contínuo que
utiliza a avaliação apenas como uma ferramenta para
acompanhar se os objetivos estão sendo atingidos, auxiliando
no avanço do aprendizado.
 Conhecer o perfil do aluno e o estilo de aprendizagem pode
assessorar o docente e auxiliá-lo a encontrar atividades
avaliativas que alcancem resultados mais eficazes.
AUTO AVALIAÇÃO
 A prática da auto-avaliação cria condições para que o
educando tenha um envolvimento mais profundo e ativo no
processo de aprendizagem, porque ele tem a chance de
analisar seuprogresso, bem como sua conduta diante do
educador e dos colegas. Além disso, a auto-avaliação tem
uma função pedagógica, pois a consciência dos próprios
avanços, limites e necessidades é a melhor forma de conduzir
ao aperfeiçoamento.
9 JEITOS MAIS COMUNS
DE AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO NA
EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
VANTAGENS EAD
 Massificação espacial e temporal.
 Custo reduzido por estudante.
 População escolar mais diversificada.
 Individualização da aprendizagem.
 Quantidade sem diminuição da qualidade.
 Autonomia no estudo.
 A avaliação no Ensino à distância pode ser considerada uma
tarefa mais dificultosa quando equiparada com a avaliação de
uma turma presencial. Isto ocorre principalmente devido à
relação entre aluno e professor ser restrita e limitada apenas
ao uso das tecnologias.
AVALIAÇÃO EM EAD
 Projetos: desenvolvimento de atividades práticas usando
ferramentas computacionais, bem como o planejamento,
realização e análise de atividades práticas dos professores-
aprendizes com seus aprendizes.
 Discussões online: realizados para promover a discussão de
temas específicos do curso. Essas discussões foram
realizadas de 3 formas:
 Relatos: reflexões do aprendiz sobre o próprio processo de
aprendizagem, por meio de relatos de suas experiências.
 O sistema Moodle facilita a aproximação e avaliação dos
alunos a distância. É responsável por emitir o cálculo de
tempo de acesso, quantidade de acesso e quantidade de
visitas do usuário. A combinação destes indicadores oferece o
monitoramento de qual material possui mais acesso e os
alunos permaneceram mais tempo.
 Assim, o educador consegue avaliar quais assuntos estão
causando mais dificuldade no processo de aprendizagem,
ocasionando uma evolução do ensino
FERRAMENTAS EAD
GUIA DE FERRAMENTAS
DO MOODLE
CONCLUSÃO
 Através dos fatos mencionados nota-se que cabe ao professor
permanecer atualizando-se e refletindo sua conduta perante o
processo de avaliação de seus alunos.
 Independente da modalidade do curso, o educador deve ter
consciência que as dificuldades são comuns durante o
processo de aprendizagem e que é seu dever incetivar os
alunos a remodelar suas percepções sobre o processo
avaliativo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
Gerdian Teixeira
 
Avaliacao da-parendizagem
Avaliacao da-parendizagemAvaliacao da-parendizagem
Avaliacao da-parendizagem
heliane
 
Resenha crítica modelo
Resenha crítica   modeloResenha crítica   modelo
Resenha crítica modelo
taise_paz
 

Mais procurados (20)

AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
 
Conhecendo a didática
Conhecendo a didáticaConhecendo a didática
Conhecendo a didática
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
 
Avaliacao da-parendizagem
Avaliacao da-parendizagemAvaliacao da-parendizagem
Avaliacao da-parendizagem
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Planejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículoPlanejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículo
 
Resenha crítica modelo
Resenha crítica   modeloResenha crítica   modelo
Resenha crítica modelo
 
Didática geral aula 1
Didática geral aula 1Didática geral aula 1
Didática geral aula 1
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
Introducao a didatica 1
Introducao a didatica  1Introducao a didatica  1
Introducao a didatica 1
 
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagemDesafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
 
Avaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funçõesAvaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funções
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
CONCEPÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE GESTÃO ESCOLAR
CONCEPÇÕES  DE ORGANIZAÇÃO E DE GESTÃO ESCOLARCONCEPÇÕES  DE ORGANIZAÇÃO E DE GESTÃO ESCOLAR
CONCEPÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE GESTÃO ESCOLAR
 
Metodologias Ativas: O que queremos com elas?
Metodologias Ativas: O que queremos com elas?Metodologias Ativas: O que queremos com elas?
Metodologias Ativas: O que queremos com elas?
 

Destaque

Avaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia Diniz
Avaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia DinizAvaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia Diniz
Avaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia Diniz
ludiniz12
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Edlauva Santos
 
Apresentação mono colóquio camilla
Apresentação mono colóquio camillaApresentação mono colóquio camilla
Apresentação mono colóquio camilla
Eliane Oliveira
 
07 avaliação no ensino superior
07  avaliação no ensino superior07  avaliação no ensino superior
07 avaliação no ensino superior
Joao Balbi
 
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Paulinha2011
 
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
ANGRAD
 

Destaque (20)

Avaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia Diniz
Avaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia DinizAvaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia Diniz
Avaliação no Ensino Superior - um novo foco de Lucia Diniz
 
Avaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino SuperiorAvaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino Superior
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
Avaliação Níveis e concepções - ativ
Avaliação Níveis e concepções - ativAvaliação Níveis e concepções - ativ
Avaliação Níveis e concepções - ativ
 
O povo em manifest oss
O povo em manifest ossO povo em manifest oss
O povo em manifest oss
 
Apresentação mono colóquio camilla
Apresentação mono colóquio camillaApresentação mono colóquio camilla
Apresentação mono colóquio camilla
 
El juego proyecto fin..
El juego proyecto fin..El juego proyecto fin..
El juego proyecto fin..
 
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
 
Mapa conceptual
Mapa conceptualMapa conceptual
Mapa conceptual
 
07 avaliação no ensino superior
07  avaliação no ensino superior07  avaliação no ensino superior
07 avaliação no ensino superior
 
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Docência do ensino superior
Docência do ensino superiorDocência do ensino superior
Docência do ensino superior
 
Especialização tecnologias do passado, do presente e do futuro
Especialização   tecnologias do passado, do presente e do futuroEspecialização   tecnologias do passado, do presente e do futuro
Especialização tecnologias do passado, do presente e do futuro
 
Engenharia Empresarial em Contextos de Incerteza
Engenharia Empresarial em Contextos de IncertezaEngenharia Empresarial em Contextos de Incerteza
Engenharia Empresarial em Contextos de Incerteza
 
Sistemas de Informação Universidade e Conhecimento
Sistemas de Informação Universidade e ConhecimentoSistemas de Informação Universidade e Conhecimento
Sistemas de Informação Universidade e Conhecimento
 
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
 
Docencia no Ensino Superior: Dificuldads e Sugestões
Docencia no Ensino Superior: Dificuldads e SugestõesDocencia no Ensino Superior: Dificuldads e Sugestões
Docencia no Ensino Superior: Dificuldads e Sugestões
 

Semelhante a Avaliação no ensino superior

Ideias 22 p089-090_c
Ideias 22 p089-090_cIdeias 22 p089-090_c
Ideias 22 p089-090_c
Selmy Araujo
 
Avaliação em ead
Avaliação em eadAvaliação em ead
Avaliação em ead
thaysepbm
 
Slide avaliação
Slide avaliação Slide avaliação
Slide avaliação
raul6coite
 
Cartilha de avaliação
Cartilha de avaliaçãoCartilha de avaliação
Cartilha de avaliação
janetnery
 
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
aline totti
 
08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro
Joao Balbi
 

Semelhante a Avaliação no ensino superior (20)

Tipos de avaliações
Tipos de avaliaçõesTipos de avaliações
Tipos de avaliações
 
Ideias 22 p089-090_c
Ideias 22 p089-090_cIdeias 22 p089-090_c
Ideias 22 p089-090_c
 
Supervisão
SupervisãoSupervisão
Supervisão
 
Oe aula 04
Oe aula 04Oe aula 04
Oe aula 04
 
Avaliação educacional.pptx
Avaliação educacional.pptxAvaliação educacional.pptx
Avaliação educacional.pptx
 
Avaliação em ead
Avaliação em eadAvaliação em ead
Avaliação em ead
 
28. simulado comentado avaliação.docx
28. simulado comentado avaliação.docx28. simulado comentado avaliação.docx
28. simulado comentado avaliação.docx
 
Avaliação como promoção da aprendizagem
Avaliação como promoção da aprendizagemAvaliação como promoção da aprendizagem
Avaliação como promoção da aprendizagem
 
Slide avaliação
Slide avaliação Slide avaliação
Slide avaliação
 
Cartilha de avaliação
Cartilha de avaliaçãoCartilha de avaliação
Cartilha de avaliação
 
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
 
Limites
LimitesLimites
Limites
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
 
Comunicaçao portas abertas slides
Comunicaçao portas abertas slidesComunicaçao portas abertas slides
Comunicaçao portas abertas slides
 
Gestão-da-Aprendizagem.pdf
Gestão-da-Aprendizagem.pdfGestão-da-Aprendizagem.pdf
Gestão-da-Aprendizagem.pdf
 
Nono --avaliacao-e-registro
Nono --avaliacao-e-registroNono --avaliacao-e-registro
Nono --avaliacao-e-registro
 

Último

O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
LisaneWerlang
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 

Avaliação no ensino superior

  • 2.  AVALIAR: é julgar ou fazer a apreciação de alguém ou alguma coisa, tendo como base uma escala de valores. Assim sendo, a avaliação consiste na coleta de dados quantitativos e qualitativos e na interpretação desses resultados com base em critérios previamente definidos. Portanto, não é suficiente testar e medir, pois os resultados obtidos através desses instrumentos devem ser interpretados em termos de avaliação.( HAYDT, 1995,p10) HAYDT, Regina C. Avaliação do Processo Ensino – Aprendizagem. 5.ed. São Paulo: Ática, 1995. AVALIAÇÃO
  • 3.  A avaliação deve fornecer ao professor uma reflexão sobre seu desempenho, auxiliando no emprego de novas metodologias de ensino e avaliação, revendo aspectos para superar dificuldades. Para os alunos, é o momento de remodelar a construção do conhecimento, já para a instituição é importante e crucial para definir quais aspectos das ações educacionais necessitam de maior apoio.  Deve obedecer três funções didático pedagógicas: função diagnóstica, função formativa e função somativa.
  • 4. • Função diagnóstica – É a avaliação inicial que identifica o conhecimento prévio dos alunos, bem como verificação de características individuais e grupais. Além de verificar possíveis problemas de aprendizagem e suas causas.  Função formativa – É aplicada no decorrer do processo de ensino e aprendizagem e serve como forma de controle que visa informar sobre o rendimento do aluno, deficiências e possíveis alinhamentos necessários no planejamento de ensino para atingir objetivos. Pode ser usada como feedback tanto para os alunos quanto para os professores identificarem deficiências e reformularem seus trabalhos. Assim, a função básica deste tipo de avaliação é o controle.  Função somativa – Visa classificar o aluno segundo seus níveis de aproveitamento. É realizada ao final de um curso e dentro de critérios previamente estabelecidos, seja de forma impositiva ou combinada. NEIVA, J. S. D da S.; TREVELIN, A. T. C. Estilos de Aprendizagem no Ensino Superior. VI Workshop de Pós-Graduação e Pesquisa do Centro Paula Souza – ISSN: 2175-1897 ,2011.
  • 5.  O grande desafio docente é fazer com que o processo avaliativo não seja visto pelo aluno apenas para decorar conceitos ou regras e sim como um processo contínuo que utiliza a avaliação apenas como uma ferramenta para acompanhar se os objetivos estão sendo atingidos, auxiliando no avanço do aprendizado.  Conhecer o perfil do aluno e o estilo de aprendizagem pode assessorar o docente e auxiliá-lo a encontrar atividades avaliativas que alcancem resultados mais eficazes.
  • 6. AUTO AVALIAÇÃO  A prática da auto-avaliação cria condições para que o educando tenha um envolvimento mais profundo e ativo no processo de aprendizagem, porque ele tem a chance de analisar seuprogresso, bem como sua conduta diante do educador e dos colegas. Além disso, a auto-avaliação tem uma função pedagógica, pois a consciência dos próprios avanços, limites e necessidades é a melhor forma de conduzir ao aperfeiçoamento.
  • 7. 9 JEITOS MAIS COMUNS DE AVALIAÇÃO
  • 8.
  • 10. VANTAGENS EAD  Massificação espacial e temporal.  Custo reduzido por estudante.  População escolar mais diversificada.  Individualização da aprendizagem.  Quantidade sem diminuição da qualidade.  Autonomia no estudo.
  • 11.  A avaliação no Ensino à distância pode ser considerada uma tarefa mais dificultosa quando equiparada com a avaliação de uma turma presencial. Isto ocorre principalmente devido à relação entre aluno e professor ser restrita e limitada apenas ao uso das tecnologias. AVALIAÇÃO EM EAD
  • 12.  Projetos: desenvolvimento de atividades práticas usando ferramentas computacionais, bem como o planejamento, realização e análise de atividades práticas dos professores- aprendizes com seus aprendizes.  Discussões online: realizados para promover a discussão de temas específicos do curso. Essas discussões foram realizadas de 3 formas:  Relatos: reflexões do aprendiz sobre o próprio processo de aprendizagem, por meio de relatos de suas experiências.
  • 13.  O sistema Moodle facilita a aproximação e avaliação dos alunos a distância. É responsável por emitir o cálculo de tempo de acesso, quantidade de acesso e quantidade de visitas do usuário. A combinação destes indicadores oferece o monitoramento de qual material possui mais acesso e os alunos permaneceram mais tempo.  Assim, o educador consegue avaliar quais assuntos estão causando mais dificuldade no processo de aprendizagem, ocasionando uma evolução do ensino FERRAMENTAS EAD
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. CONCLUSÃO  Através dos fatos mencionados nota-se que cabe ao professor permanecer atualizando-se e refletindo sua conduta perante o processo de avaliação de seus alunos.  Independente da modalidade do curso, o educador deve ter consciência que as dificuldades são comuns durante o processo de aprendizagem e que é seu dever incetivar os alunos a remodelar suas percepções sobre o processo avaliativo.