SlideShare uma empresa Scribd logo

Dicas de Liderança em Projetos

Uma apresentação que irá te ajudar na liderança de projetos, leaim o post completo em http://nelsonrosamilha.blogspot.com.br/2014/06/o-papel-do-lider-em-projetos-de-sucesso.html

1 de 24
Nelson Rosamilha,PMP®, Prince 2 Practitioner ®, Black Belt
rosamilha@rosamilha.com
Curta a página de Excelência Operacional e Gestão de Projetos:
• Facebook: http://www.facebook.com/nelsonrosamilha,
• Twitter: nelsonrosamilha (vagas e frases de gestão) ,
• Mantenha-se informado tecnicamente no blog www.rosamilha.com (artigos e
vídeos)
Liderança em Projetos
Introdução
Princípios de Liderança
Agenda do Líder
Agenda
2Nelson Rosamilha,PMP®, Prince 2 Practitioner® - www.rosamilha.com
Objetivo
Introdução
Conclusão
Agenda
3Nelson Rosamilha,PMP®, Prince 2 Practitioner® - www.rosamilha.com
INTRODUÇÃO
4
Introdução
• Gerir projetos e entregá-lo com sucesso exige o óbvio,
que é habilidade, técnica e conhecimento em gestão de
projetos....
É mais que isto !
Você precisa entender os princípios básicos de
liderança e deve exercitá-los diariamente e, quando fizer
isto você vai se lembrar desta frase:
"Nem todo gerente de projetos é líder de projetos” 5
Introdução
Sua equipe é igualmente importante para o
sucesso do projeto e, ela deveria ser de alto
desempenho.
6

Recomendados

O Manifesto do Product Owner
O Manifesto do Product OwnerO Manifesto do Product Owner
O Manifesto do Product Ownermcleite
 
As 8 Competências do Scrum Master
As 8 Competências do Scrum MasterAs 8 Competências do Scrum Master
As 8 Competências do Scrum Mastermcleite
 
O que eu tenho que fazer para me tornar um executivo de tecnologia de alta pe...
O que eu tenho que fazer para me tornar um executivo de tecnologia de alta pe...O que eu tenho que fazer para me tornar um executivo de tecnologia de alta pe...
O que eu tenho que fazer para me tornar um executivo de tecnologia de alta pe...Eduardo Garlant
 
Formação de novos gestores
Formação de novos gestores Formação de novos gestores
Formação de novos gestores André Hypolito
 
Palestra como tirar o máximo proveito de seu estágio
Palestra como tirar o máximo proveito de seu estágioPalestra como tirar o máximo proveito de seu estágio
Palestra como tirar o máximo proveito de seu estágioMAIKON.biz
 
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresasComo expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresasStakeholder
 
OKRs: um ano de lições aprendidas e a decisão de continuar esse exercício em ...
OKRs: um ano de lições aprendidas e a decisão de continuar esse exercício em ...OKRs: um ano de lições aprendidas e a decisão de continuar esse exercício em ...
OKRs: um ano de lições aprendidas e a decisão de continuar esse exercício em ...Mariana Graf
 
Encontro 4 - 2016 - gestão do desempenho
Encontro 4 - 2016 - gestão do desempenhoEncontro 4 - 2016 - gestão do desempenho
Encontro 4 - 2016 - gestão do desempenhoadanipalma
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?
Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?
Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?Alejandro Olchik
 
A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.
A Jornada do Agile Coach  - o início, o fim e o meio.A Jornada do Agile Coach  - o início, o fim e o meio.
A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.Mariana Graf
 
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxiManagement 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxiAlejandro Olchik
 
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)Gustavo Zimmermann
 
Encontro 6 - 2016 - treinamento de equipes
Encontro 6 - 2016 - treinamento de equipesEncontro 6 - 2016 - treinamento de equipes
Encontro 6 - 2016 - treinamento de equipesadanipalma
 
Gestão de portifólio de projetos
Gestão de portifólio de projetosGestão de portifólio de projetos
Gestão de portifólio de projetosAndré Faria Gomes
 
Curso de Formação de Consultores 2012
Curso de Formação de Consultores 2012Curso de Formação de Consultores 2012
Curso de Formação de Consultores 2012Lauro Jorge Prado
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...tdc-globalcode
 
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...Alejandro Olchik
 
Sobre o PontoGP
Sobre o PontoGPSobre o PontoGP
Sobre o PontoGPPonto GP
 
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...Alejandro Olchik
 
Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSP
Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSPConhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSP
Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSPSamuel Cavalcante
 
Palestra Onboarding EBX_Junho2019
Palestra Onboarding EBX_Junho2019Palestra Onboarding EBX_Junho2019
Palestra Onboarding EBX_Junho2019Somos Hub
 
Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental
Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental
Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental suelen matta
 
Apresentação 1 205 leandro stok
Apresentação 1   205  leandro stokApresentação 1   205  leandro stok
Apresentação 1 205 leandro stokRodrigo Cipullo
 
A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018
A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018
A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018Mariana Graf
 
Conhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends Belém
Conhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends BelémConhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends Belém
Conhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends BelémSamuel Cavalcante
 

Mais procurados (20)

A rotina de um Scrum Master
A rotina de um Scrum MasterA rotina de um Scrum Master
A rotina de um Scrum Master
 
Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?
Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?
Por que engajar é difícil e o que podemos fazer a respeito?
 
A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.
A Jornada do Agile Coach  - o início, o fim e o meio.A Jornada do Agile Coach  - o início, o fim e o meio.
A Jornada do Agile Coach - o início, o fim e o meio.
 
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxiManagement 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxi
 
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
 
Encontro 6 - 2016 - treinamento de equipes
Encontro 6 - 2016 - treinamento de equipesEncontro 6 - 2016 - treinamento de equipes
Encontro 6 - 2016 - treinamento de equipes
 
Gestão de portifólio de projetos
Gestão de portifólio de projetosGestão de portifólio de projetos
Gestão de portifólio de projetos
 
Curso de Formação de Consultores 2012
Curso de Formação de Consultores 2012Curso de Formação de Consultores 2012
Curso de Formação de Consultores 2012
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Agile II Coaching I How we figured out we had a ...
 
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
 
Insights 2010 2011 web
Insights 2010 2011 webInsights 2010 2011 web
Insights 2010 2011 web
 
Sobre o PontoGP
Sobre o PontoGPSobre o PontoGP
Sobre o PontoGP
 
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
 
Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSP
Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSPConhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSP
Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas | TDCSP
 
Palestra Onboarding EBX_Junho2019
Palestra Onboarding EBX_Junho2019Palestra Onboarding EBX_Junho2019
Palestra Onboarding EBX_Junho2019
 
Sessão de coaching online
Sessão de coaching onlineSessão de coaching online
Sessão de coaching online
 
Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental
Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental
Desenvolvimento de colaboradores pelo perfil comportamental
 
Apresentação 1 205 leandro stok
Apresentação 1   205  leandro stokApresentação 1   205  leandro stok
Apresentação 1 205 leandro stok
 
A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018
A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018
A jornada do Agile Coach: O início, o fim e o meio - Agile Brazil 2018
 
Conhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends Belém
Conhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends BelémConhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends Belém
Conhecendo e Criando novas Retrospectivas - TDC POA e AgileTrends Belém
 

Destaque

Interim management workshop apresentações consolidadas
Interim management   workshop apresentações consolidadasInterim management   workshop apresentações consolidadas
Interim management workshop apresentações consolidadasDaniel de Carvalho Luz
 
Lição 11 - Melquisedeque abençoa a abraão
Lição 11 - Melquisedeque abençoa a abraãoLição 11 - Melquisedeque abençoa a abraão
Lição 11 - Melquisedeque abençoa a abraãoRegio Davis
 
Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...
Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...
Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...RICARDO CARDOSO
 
Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Jamesson Cardozo
 
Apresentação sobre pilates
Apresentação sobre pilatesApresentação sobre pilates
Apresentação sobre pilatesmacaualmeida
 
Lição 9 - Dízimos e ofertas
Lição 9 - Dízimos e ofertasLição 9 - Dízimos e ofertas
Lição 9 - Dízimos e ofertasAilton da Silva
 

Destaque (7)

Interim management workshop apresentações consolidadas
Interim management   workshop apresentações consolidadasInterim management   workshop apresentações consolidadas
Interim management workshop apresentações consolidadas
 
Lição 11 - Melquisedeque abençoa a abraão
Lição 11 - Melquisedeque abençoa a abraãoLição 11 - Melquisedeque abençoa a abraão
Lição 11 - Melquisedeque abençoa a abraão
 
José, semelhante a Jesus
José, semelhante a JesusJosé, semelhante a Jesus
José, semelhante a Jesus
 
Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...
Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...
Historia de israel aula 51 israel e as profecias bíblicas [modo de compatibil...
 
Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 2 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
 
Apresentação sobre pilates
Apresentação sobre pilatesApresentação sobre pilates
Apresentação sobre pilates
 
Lição 9 - Dízimos e ofertas
Lição 9 - Dízimos e ofertasLição 9 - Dízimos e ofertas
Lição 9 - Dízimos e ofertas
 

Semelhante a Dicas de Liderança em Projetos

O Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos HumanosO Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos HumanosSolides Tecnologia
 
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1Renato Fontana Capalbo
 
Guia de retenção de talentos SEBRAE
Guia de retenção de talentos SEBRAEGuia de retenção de talentos SEBRAE
Guia de retenção de talentos SEBRAEMarcellaCosta21
 
Desenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptxDesenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptxGlayberson Pereira
 
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos HumanosAula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos HumanosSuzana Viana Mota
 
20 competências para transformar sua performance
20 competências para transformar sua performance20 competências para transformar sua performance
20 competências para transformar sua performancesuelen matta
 
Instituto Interagir
Instituto InteragirInstituto Interagir
Instituto InteragirGrupo DSRH
 
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coachingCoach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coachingcoachingparasucesso
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoJane Cesca
 
GRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETA
GRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETAGRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETA
GRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETAMauricio Metzen
 
10 mais importantes competências não técnicas para gerentes
10 mais importantes competências não técnicas para gerentes10 mais importantes competências não técnicas para gerentes
10 mais importantes competências não técnicas para gerentesFabio Scussolino
 
Ps Treinamento Empresarial
Ps Treinamento EmpresarialPs Treinamento Empresarial
Ps Treinamento Empresarialguest4e9c08
 

Semelhante a Dicas de Liderança em Projetos (20)

O Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos HumanosO Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos Humanos
 
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
 
Aula 02.pptx
Aula 02.pptxAula 02.pptx
Aula 02.pptx
 
Guia de retenção de talentos SEBRAE
Guia de retenção de talentos SEBRAEGuia de retenção de talentos SEBRAE
Guia de retenção de talentos SEBRAE
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
Aplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucesso
Aplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucessoAplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucesso
Aplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucesso
 
Desenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptxDesenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptx
 
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos HumanosAula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
 
20 competências para transformar sua performance
20 competências para transformar sua performance20 competências para transformar sua performance
20 competências para transformar sua performance
 
Habilidades interpessoais necessarias a um lider em projetos
Habilidades interpessoais necessarias a um lider em projetosHabilidades interpessoais necessarias a um lider em projetos
Habilidades interpessoais necessarias a um lider em projetos
 
Aula 4 - Cuidados ao liderar.pptx
Aula 4 - Cuidados ao liderar.pptxAula 4 - Cuidados ao liderar.pptx
Aula 4 - Cuidados ao liderar.pptx
 
Instituto Interagir
Instituto InteragirInstituto Interagir
Instituto Interagir
 
Competencias
CompetenciasCompetencias
Competencias
 
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coachingCoach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
 
Os 12 Princípios Ágeis
Os 12 Princípios ÁgeisOs 12 Princípios Ágeis
Os 12 Princípios Ágeis
 
Liderança no cargo
Liderança no cargoLiderança no cargo
Liderança no cargo
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacao
 
GRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETA
GRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETAGRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETA
GRUPO ACADEMUS 2016 - APRESENTAÇÃO COMPLETA
 
10 mais importantes competências não técnicas para gerentes
10 mais importantes competências não técnicas para gerentes10 mais importantes competências não técnicas para gerentes
10 mais importantes competências não técnicas para gerentes
 
Ps Treinamento Empresarial
Ps Treinamento EmpresarialPs Treinamento Empresarial
Ps Treinamento Empresarial
 

Mais de Nelson Rosamilha, PMP, PRINCE2 Practitioner, BB, MsC

Mais de Nelson Rosamilha, PMP, PRINCE2 Practitioner, BB, MsC (19)

Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...
Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...
Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...
 
Customer Success na entrega de Serviços
Customer Success na entrega de ServiçosCustomer Success na entrega de Serviços
Customer Success na entrega de Serviços
 
Framework de Design Thinking
Framework de Design ThinkingFramework de Design Thinking
Framework de Design Thinking
 
Gestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinou
Gestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinouGestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinou
Gestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinou
 
Gerenciando Implementação de Projetos de CLOUD
Gerenciando Implementação de Projetos de CLOUDGerenciando Implementação de Projetos de CLOUD
Gerenciando Implementação de Projetos de CLOUD
 
Impacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e Projetos
Impacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e ProjetosImpacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e Projetos
Impacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e Projetos
 
Clima Organizacional - Institutos de Pesquisa
Clima Organizacional - Institutos de PesquisaClima Organizacional - Institutos de Pesquisa
Clima Organizacional - Institutos de Pesquisa
 
Formação de equipes
Formação de equipesFormação de equipes
Formação de equipes
 
Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...
Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...
Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...
 
O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto
O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do ProjetoO Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto
O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto
 
O que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticos
O que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticosO que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticos
O que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticos
 
Método PACE
Método PACEMétodo PACE
Método PACE
 
Os Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - FalconiOs Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - Falconi
 
Os gurus da qualidade philip crosby
Os gurus da qualidade   philip crosbyOs gurus da qualidade   philip crosby
Os gurus da qualidade philip crosby
 
Project Management Network - Help From Above - Interview
Project Management Network - Help From Above - Interview Project Management Network - Help From Above - Interview
Project Management Network - Help From Above - Interview
 
Os gurus da qualidade - Joseph Juran
Os gurus da qualidade  - Joseph JuranOs gurus da qualidade  - Joseph Juran
Os gurus da qualidade - Joseph Juran
 
Communication style - Effective Communication In Project Management
Communication style - Effective Communication In Project ManagementCommunication style - Effective Communication In Project Management
Communication style - Effective Communication In Project Management
 
Projeto de Logística aplicado à Supply Chain
Projeto de Logística aplicado à Supply ChainProjeto de Logística aplicado à Supply Chain
Projeto de Logística aplicado à Supply Chain
 
Relação entre Seis Sigma e Pmbok
Relação entre Seis Sigma e PmbokRelação entre Seis Sigma e Pmbok
Relação entre Seis Sigma e Pmbok
 

Último

Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Cuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdf
Cuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdfCuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdf
Cuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdfsuplementocultural1
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 

Último (20)

Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Cuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdf
Cuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdfCuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdf
Cuidados Essenciais para um Cachorro Feliz e Saudável-e-book-sc.pdf
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 

Dicas de Liderança em Projetos

  • 1. Nelson Rosamilha,PMP®, Prince 2 Practitioner ®, Black Belt rosamilha@rosamilha.com Curta a página de Excelência Operacional e Gestão de Projetos: • Facebook: http://www.facebook.com/nelsonrosamilha, • Twitter: nelsonrosamilha (vagas e frases de gestão) , • Mantenha-se informado tecnicamente no blog www.rosamilha.com (artigos e vídeos) Liderança em Projetos
  • 2. Introdução Princípios de Liderança Agenda do Líder Agenda 2Nelson Rosamilha,PMP®, Prince 2 Practitioner® - www.rosamilha.com
  • 5. Introdução • Gerir projetos e entregá-lo com sucesso exige o óbvio, que é habilidade, técnica e conhecimento em gestão de projetos.... É mais que isto ! Você precisa entender os princípios básicos de liderança e deve exercitá-los diariamente e, quando fizer isto você vai se lembrar desta frase: "Nem todo gerente de projetos é líder de projetos” 5
  • 6. Introdução Sua equipe é igualmente importante para o sucesso do projeto e, ela deveria ser de alto desempenho. 6
  • 7. PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA Como como chegar lá 7
  • 8. Princípios de Liderança A razão pela qual a maioria das pessoas não atingem seus objetivos é porque não foram definidos, ou nunca foram seriamente considerados por elas como atingíveis ou confiáveis. Vencedores podem dizer para onde eles estão indo, o que eles planejam fazer durante o percurso, e quem irá participar desta aventura com eles. Denis E. Waitley
  • 10. Princípios de Liderança - Visão Visão – construir a visão, compartilhar esta visão e seus objetivos com a equipe é um dos fatores críticos de sucesso para o projeto, ela não é feita apenas uma vez, por exemplo, durante o kick-off do projeto, é um exercício diário e contínuo de comunicação e aculturamento da equipe 10
  • 11. Princípios de Liderança - Colaboração Colaboração – equipes de alto desempenho se utilizam dos efeitos sinérgicos entre elas, o impossível se torna possível e, isto se dá apenas através da colaboração ativa na equipe e como o exemplo vem de cima, o gerente de projetos tem papel crucial neste processo, dê o exemplo. 11
  • 12. Princípios de Liderança - Colaboração Performance (Desempenho) – Planejamento é importantíssimo no projeto, ao final de um dia de trabalho você e sua equipe tem que desempenhar e entregar. Como líder é sua responsabilidade criar um ambiente que promova o alto desempenho da equipe e, dos indivíduos 12
  • 13. Princípios de Liderança - Colaboração Aprendizado – Errar é humano, e todos nós cometemos erros, líderes efetivos incentivam a equipe a tentar novos caminhos e aprender com seus erros, ele dedica tempo suficiente para a equipe aprender, inovar e ser criativa. 13
  • 14. Princípios de Liderança - Colaboração Resultados – Entrega de resultado é pré-requisito para qualquer projeto a ser entregue e também para o projeto realizado e, isto é resultado do esforço do trabalho da equipe e, não de um indivíduo. Isto só irá acontecer se você realizar os primeiros quatro princípios acima. 14
  • 17. Dicas Úteis 1. É preciso o envolvimento, é preciso saber quais os anseios dessa equipe, para onde eles gostariam de caminhar 2. Você não pode remar para a direita e ter um membro da equipe remando para a esquerda. 3. Um líder que ajuda e estimula a equipe é sempre bem- visto na companhia, simplesmente porque isto aumenta a produtividade.
  • 18. Dicas Úteis 4. Reconheça e reforce os comportamentos certos (resultados expressivos, avanços no desempenho e demonstração de um comprometimento superior), 5. Mostre para cada membro do time que você realmente se importa com ele (as pessoas precisam se sentir ouvidas, respeitadas e levadas a sério) 6. “levante a régua” continuamente (dando espaços, desafios e oportunidades para que seu time busque continuamente a auto-superação) 18
  • 20. Nossa Visão de Liderança em Projetos Gerentes de projetos aceitam o que é dado a eles, reagem, não fazem perguntas e gerenciam o projeto de acordo com os princípios e restrições estabelecidas . Não terceirizam a culpa e assumem “menos desculpas mais entregas” 20
  • 21. Sua Missão Fazer com que seu projeto atinja a excelência em seus resultados através da seguinte agenda de liderança: • Fazer as coisas certas da primeira vez, • Crescer constantemente e com lucratividade, • Antecipar as necessidades dos clientes, • Planejar e gerenciar as mudanças, • Engajar o espírito de equipe, • Comprometer-se com os objetivos do cliente e projeto. 21
  • 22. E Por fim.... Nosso trabalho como líderes da equipe é passar nossa visão, manter o olho no placar, buscar resultados, fazer coaching, dar feedbacks construtivos, manter um clima de aprendizagem coletiva e de cooperação interna sempre de forma contínua ! 22
  • 23. Lembre-se Reflita sua postura comportamental: – Não é sobre entregar a qualquer custo – Não terceirize suas falhas – A melhoria se dá pelo reconhecimento da necessidade de crescimento – Nós não somos perfeitos – Menos desculpas e mais entregas 23

Notas do Editor

  1. 3 CLIQUES
  2. Uma equipe deste nível não cai do céu ou surge por milagre, ela pode até se organizar com o tempo e formar uma unidade de alta produtividade, mas não seja ingênuo, equipes assim necessitam de forte disciplina e rígida definição e controle de  papeis e responsabilidades que devem serem seguidos! Se você quer que sua equipe seja de alto desempenho você precisa criar esta estrutura  caso contrário você  terá o caos no seu projeto; com ela criada você precisará ativar o gatilho da inovação e criatividade junto à equipe  e, você terá resultados.
  3. Qual o seu papel de líder aqui ? Definir objetivos, criar comprometimento e engajamento. Visao de futuro
  4. Quais são os princípios que você deveria utilza-los, vamos falar sobre cada um deles
  5. A Visão necessita criar uma conexão emocional com a equipe de modo que a equipe veja a mensagem como inspiradora e motivacional de modo que a equipe consiga relaciona-la às suas atividades diárias. A correta visão do projeto é a pedra angular  para um projeto de sucesso ! Thomas Juli A visão do projeto deve ser elaborada antes do início do projeto deste modo seu projeto terá uma base solida e refine-a com a ajuda dos objetivos do projeto e seus entregáveis, lembre que a visão irá definir a direção exata de seu projeto.
  6. Visão, motivação e objetivos do projeto formam as bases sólidas para um projeto de sucesso, idealmente o envolvimento da equipe na definição destes três pontos aumentaria em muito as chances de sucesso e comprometimento da equipe. Esta é a sua responsabilidade número 1 como líder, tomar a iniciativa e construir a visão do projeto, lembre-se como um líder voce não trabalha sozinho, envolva a equipe ! Aqui o líder de projetos faz a diferença ! Gerentes de projetos aceitam o que é dado a eles, reagem, não fazem perguntas e gerenciam o projeto de acordo com os princípios e restrições estabelecidas . 
  7. Com a Visão definida utilize-se do modelo SMART para desenvolver os objetivos do projeto. Treine a habilidade de escutar. Faça um planejamento para os próximos meses e defina objetivos a alcançar.
  8. Quando se fala de meta ela precisa ter um objetivo, um valor e um prazo. “Tem que ter um comprometimento” Lembra-lo do slide 8: "A razão pela qual a maioria das pessoas não atingem seus objetivos é porque não foram definidos, ou nunca foram seriamente considerados por elas como atingíveis ou confiáveis. Vencedores podem dizer para onde eles estão indo, o que eles planejam fazer durante o percurso, e quem irá participar desta aventura com eles" Denis E. Waitley
  9. Treine a habilidade de escutar. Faça um planejamento para os próximos meses e defina objetivos a alcançar.  Crie seu modelo de treinamento. Como você poderá dispender tempo com cada um dos seus liderados? Quanto tempo cada sessão poderá durar? Sugiro começar com uma sessão de 10 minutos por semana. Muitos líderes têm preferido falar com todos os liderados num mesmo dia ou em dois, no máximo. Faça o convite pessoalmente para conquistar os funcionários. Compartilhe suas expectativas e seu desejo de que alcancem níveis superiores na empresa. Deixe claro que, durante as conversas, eles serão o assunto.  Não fale apenas uma vez com cada um. Dê um feedback, com suas impressões, suas conclusões. Faça relatórios sobre as conversas, com os temas discutidos e possíveis acordos – você se comprometeu a entregar algo ou estipulou datas para algumas definições? Antes de cada nova sessão de conversa, leia o que escreveu, para não deixar erros e promessas vazias.
  10. Só conhecendo sua equipe você vai conseguir tomar algumas decisões,  um bom líder sabe a hora de espremer e a hora de soltar Claro que essa proximidade com a equipe pode diminuir com a sua subida na carreira, mas não precisa terminar. Se você lidera uma equipe de 10 pessoas consegue fazer isso diariamente, se você lidera uma unidade de 400 pessoas isso vai ser mais difícil. Então precisa ter na sua equipe gerencial de pessoas que tenham os mesmos valores e pensamentos, só assim a engrenagem vai funcionar. Você não pode remar para a direita e ter um membro da equipe remando para a esquerda
  11. Liderança = Direção + Alinhamento + Comprometimento
  12. Voce Gerente de Projetos É O LIDER da EQUIPE portanto tem que fazer acontecer.