O Guia do Profissional de Recursos Humanos

280 visualizações

Publicada em

Conseguir extrair o máximo dos colaboradores de uma empresa e mantê-los motivados é um dos principais desafios de toda organização. Desafio esse que começa já na
contratação dos funcionários, que precisam ser bem selecionados para suas respectivas funções, e se estende por todo o período em que eles integrarem a equipe.
No entanto, a rotina diária pode fazer com que muitos desses funcionários promissores percam o ritmo do começo e vejam sua produtividade cair. Nesse contexto, os gestores de RH têm papel fundamental, pois são capazes de traçar caminhos para que toda a equipe da empresa seja constantemente estimulada, mantendo-se motivada e
liderada em busca dos melhores resultados.
Entender bem toda a dinâmica de funcionamento da empresa e o comportamento dos funcionários é um passo importante na definição de estratégias de desenvolvimento de pessoas.
Por isso, neste e-book, vamos mostrar como os gestores de RH podem melhorar a gestão de pessoal, entender as necessidades de cada empregado e aumentar o comprometimento de todos nas atividades desenvolvidas.

Publicada em: Recrutamento e RH
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
280
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Guia do Profissional de Recursos Humanos

  1. 1. 1 O guia do profissional de Recursos Humanos Como melhorar o desenvolvimento da equipe
  2. 2. 03Introdução 05Conhecendo as dores do seu time 08Investir nos colaboradores! 11Estabelecendo metas 14A meditação e o desempenho da equipe 17É importante olhar para a própria gestão 19Conclusão 20Sobre a Solides
  3. 3. 3 Introdução Conseguir extrair o máximo dos colaboradores de uma empresa e mantê-los motivados é um dos principais desafios de toda organização. Desafio esse que começa já na contratação dos funcionários, que precisam ser bem selecionados para suas respectivas funções, e se estende por todo o período em que eles integrarem a equipe. No entanto, a rotina diária pode fazer com que muitos desses funcionários promissores percam o ritmo do começo e vejam sua produtividade cair. Nesse contexto, os gestores de RH têm papel fundamental, pois são capazes de traçar caminhos para que toda a equipe da empresa seja constantemente estimulada, mantendo-se motivada e liderada em busca dos melhores resultados.
  4. 4. 4 Introdução Entender bem toda a dinâmica de funcionamento da empresa e o comportamento dos funcionários é um passo importante na definição de estratégias de desenvolvimento de pessoas. Por isso, neste e-book, vamos mostrar como os gestores de RH podem melhorar a gestão de pessoal, entender as necessidades de cada empregado e aumentar o comprometimento de todos nas atividades desenvolvidas.
  5. 5. 5 Qual funcionário gostaria de lidar com um chefe que grita a todo tempo, impõe sua opinião independente do assunto, não dialoga abertamente com a equipe e não valoriza os pontos positivos de cada um? Olhando de fora, essa parece ser uma realidade distante, mas ela ainda existe em muitas empresas. O desafio de liderar, muito mais do que chefiar uma equipe, diz respeito à capacidade que uma pessoa tem de motivar outras e conduzi-las em uma direção determinada. Assim, um líder assume papel fundamental para conhecer quais são os obstáculos que impedem sua equipe de prosperar e trabalha para superar essa questão de maneira inteligente e eficiente. Claro que liderar não é uma tarefa simples, mas é possível (e necessária). O principal ponto, nesse caso, Conhecendo as dores do seu time
  6. 6. 6 Conhecendo as dores do seu time é conhecer sua equipe. E isso implica em manter um relacionamento aberto entre líder e liderados, para que cada um tenha total liberdade de colocar tudo em pratos limpos sempre que alguma dificuldade surgir. COMO OUVIR OS FUNCIONÁRIOS? Começar com a prática de ouvir os funcionários, aqueles que fazem a empresa acontecer no dia a dia, pode ser difícil, mas essa tarefa não deve ser deixada de lado. Uma maneira simples de estimular essa comunicação é permitir que os colaboradores façam apontamentos sobre pequenas ações do dia a dia através de uma caixa de sugestões ou um e-mail coletivo, por exemplo. Com esses pequenos gestos você estimula a participação da equipe e começa a entender o que atinge cada pessoa. Num segundo momento, essa disponibilidade para ouvir pode (e deve!) evoluir para encontros exclusivos de feedback, que podem ocorrer com periodicidade definida ou sempre que alguma das partes sentir necessidade.
  7. 7. 7 Conhecendo as dores do seu time Essa é uma política que cresce nas empresas e tem se tornado cada vez mais comum. Além de apontar o que percebe como problema no funcionário, o líder precisa entender o que aflige sua equipe, estar disposto a realmente ouvir e absorver — principalmente se a crítica for sobre sua gestão e seu próprio desempenho. Ou seja, não apenas escute o que foi dito e esqueça tudo após a conversa, mas mostre real preocupação com a queixa de cada um e procure melhorar os pontos comentados. Essa preocupação com o que foi apontado e a disponibilidade para resolver tais questões são fatores importantes e que ajudam a mostrar o quanto o líder está envolvido com o bem-estar de sua equipe. Além disso, a gestão de toda a empresa torna-se mais humanizada e os funcionários passam a perceber que são realmente importantes no processo de construção da organização.
  8. 8. 8 Depois de conhecer sua equipe e entender o que efetivamente precisa ser mudado, em si e nos funcionários, começa um segundo momento para o gestor de pessoas: desenvolver ações que melhorem os gaps identificados e aumentar a capacitação da equipe. E como fazer isso? Treinamentos internos e externos são uma excelente forma de apostar em cada pessoa e extrair o que há de melhor em seus perfis. COMO COMEÇAR? Antes de partir para ações fora da empresa ou que envolvam terceiros, vamos apresentar algumas soluções caseiras que podem ajudar na implantação de uma política constante de capacitação entre os colaboradores, afinal, como você já conhece sua equipe, sabe quem é melhor em determinada tarefa Investir nos colaboradores!
  9. 9. 9 Investir nos colaboradores! ou função. Fazer com que um membro do time compartilhe suas experiências com os outros é uma forma simples e barata de iniciar uma política de treinamentos, que precisará apenas de algumas horas do dia para ser cumprida. Nessa mesma linha, os funcionários podem se organizar em pequenos grupos e produzir eles próprios treinamentos que serão apresentados aos demais colaboradores da empresa ou de uma área específica. Nos dois casos, você valoriza os conhecimentos dos seus funcionários e mostra o quanto eles são importantes para a propagação do conhecimento dentro da organização. Uma terceira opção é enviar um representante da empresa para treinamentos em congressos ou cursos especializados e torná-lo um multiplicador. É importante que, ao adotar essa postura, você saiba escolher o profissional certo, aquele que tem um perfil participativo e que conseguirá, de fato, compartilhar o conhecimento aprendido com os colegas. Uma dica: valorize muito o profissional que demonstrar interesse em aprender cada vez mais. Ele é um grande trunfo dentro da empresa e pode servir de exemplo para outros.
  10. 10. 30 CLIQUE AQUI E CONTINUE LENDO

×