SlideShare uma empresa Scribd logo
Sentimentos
* a força do espírito *
Sentimentos
• «Consciente da importância do conhecimento
em sua vida, o espírito age com inteligência e
opta por um nível mais alto de moralidade, o
que lhe causa um grande bem. Assim, o Ser
reorganiza os seus sentimentos.»
Sentimentos
• Em sua origem, o homem só tem instintos; quando
mais avançado e corrompido, só tem sensações;
quando instruído e depurado, tem sentimentos.
• O ponto mais delicado do sentimento é o amor, não
o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol
interior que condensa e reúne em seu ardente foco
todas as aspirações e todas as revelações sobre-
humanas.(ESE XI)
Sentimentos
• «Inicia-se assim para o espírito os princípios da ética.
• O Ser, através dos mais diferentes relacionamentos
vai descobrindo, conhecendo e ampliando os seus
limites...»
Sentimentos
• «Os sentimentos são responsáveis pelas
definições e transformações da personalidade.
• Essas definições desenvolvem valores que
actuam na ordem dos sentimentos e servem
de base ao entendimento da moral do
espírito.»
Sentimentos
• «Em cada personalidade há uma face
escondida, um conjunto de sentimentos, uma
construção mental.»
• «A personalidade só terá equilíbrio quando
tiver em si, a harmonia dos princípios básicos
do amor.»
Sentimentos
• «Os sentimentos são energias emanadas pelo
pensamento provindo dos actos trabalhados
pela vontade e consciência.»
• «Os sentimentos gerenciam a vida do espírito
e são responsáveis por todo o seu percurso
mental.»
Sentimentos
• «Os sentimentos são responsáveis pela textura, pela
coloração e densidade das malhas perispirituais que
sustentam todo o conjunto de vibrações do Ser.»
• «Essas vibrações mudam de cor toda a vez que o
pensamento acciona um desejo.»
• «Quanto mais grosseiro o pensamento, mais
grosseiros são os sentimentos.»
Sentimentos
• «As forças sexuais não são energias elaboradas pela
mente encarnada, uma vez que elas se manifestam
também nos animais que não têm um pensamento
contínuo.»
• «Essas energias não são sentimentos, são forças e não
devem ser comparadas ao processo de sentir e de amar.»
Sentimentos
• «As vibrações de sentimentos desordenados
enviam estímulos para os pensamentos
alojados na mente e o mal produzido provoca
doenças físicas e psíquicas.»
• «As mazelas íntimas, as deformidades
espirituais são resultado das mais diversas
formas mentais doentias.»
Sentimentos
• A reencarnação dá ao espírito novas oportunidades
para crescer.
• Entre as leis que regem a vida, a reencarnação é a que
nos aproxima pelos laços dos sentimentos.
• A reencarnação abre caminho para que o Ser alcance
a progressividade constante dos sentimentos.»
Sentimentos
• «Os sentimentos em desalinho pedem
reparação e a reencarnação é o meio que o
espírito utiliza para modificar esses
sentimentos.»
• «Sem a reencarnação é impossível executar
mudanças na estrutura espiritual.»
Sentimentos
• «… A reencarnação é sempre uma nova
oportunidade de escolha dos seres com quem vamos
nos relacionar e conviver.»
• «… O relacionamento é um processo interactivo e
circunscrito entre grupos que mantêm as mesmas
necessidades e os mesmos padrões de imantação do
pensamento.»
Sentimentos
• «A dor é a resposta ou o reflexo de sentimentos
desorganizados, armazenados na memória, os quais
deixam marcas na consciência e passam a fazer parte
da estrutura perispiritual.»
• «Os sentimentos em desalinho enfraquecem as
decisões do espírito uma vez que impedem o livre-
arbítrio de accionar recursos maiores.»
• «O esquecimento do passado facilita ao espírito o
encontro do caminho escolhido.»
Sentimentos
• «Na existência do espírito há 2 eixos: um é formado
pelas construções do passado e o outro, por tudo o que
vai ser realizado, principalmente através dos
relacionamentos escolhidos.»
• «… A base das escolhas do espírito está assente nos
sentimentos, conhecimentos, e anterioridade do Ser.»
Sentimentos
• «… As escolhas para o espírito representam uma
nova etapa que pede cautela, paciência e atenção.
Vários factores contribuem para as escolhas, como a
educação, a família, a sociedade, a profissão e a
religião.»
• «Razão e sentimento são as asas que elevam o
espírito e promovem a expansão da responsabilidade
e o progresso. A razão assenta na inteligência e no
conhecimento e o sentimento fortalece o Ser.»
Sentimentos
• «Nós somos o produto dos nossos sentimentos. Para que os
sentimentos sejam modificados, o espírito precisa relacionar-se.»
• «A convivência/relacionamentos podem carregar várias vibrações
provocadas por sentimentos retidos no espírito e que passam a
ser fontes geradoras de vários conflitos existenciais. Esses
conflitos trazem componentes energéticos de sentimentos ligados
à anterioridade do espírito..
Sentimentos
• «De uma maneira geral os relacionamentos se estabelecem
nas bases de um processo de atracção e não do amor
propriamente dito. No relacionamento humano o ódio, a
mágoa, a raiva, a bondade, a esperança e a amizade entre os
seres representam um conjunto de vibrações que fazem
parte da personalidade do Ser.»
Sentimentos
• «Conviver é trocar energias de forma
consciente. Nesse processo transmite-se para
o outro verdadeiros feixes energéticos,
contribuindo para o aumento das energias do
perispírito.»
• «Convivência é uma escolha para o espírito.»
Sentimentos
• «Os sentimentos podem sofrer influenciações
espirituais; não podemos negar a sua existência. »
• «Quando essas influenciações atingem níveis
elevados não podem ser combatidas apenas pela
acção fluídica electromagnética, já que a vontade fica
aprisionada e o pensamento subjugado.»
• «Ninguém está isento das influenciações.»
Sentimentos
A força do sentimento no relacionamento humano
• «O espírito detém sentimentos que são forças que
expressam conteúdos energéticos e que têm
coloração e brilho. O sentimento manifesta-se no
espírito de várias formas: como o ódio, o amor, a
vingança, etc., os quais não são forças isoladas.»
Sentimentos
• «O sentimento de amor expresso por alguém não é
igual ao sentimento do outro. Um espírito pode
exteriorizar um sentimento elevado, num dado
instante, mas também pode reter fragmentos de
conduta deformada, de experiências mal realizadas, as
quais se podem transformar ora numa exteriorização
de amor ora numa manifestação de ódio e orgulho.»
Sentimentos
• … «Por exemplo: Entre um sentimento de
amor e a expressão dele, há que se considerar
as circunstâncias reencarnatórias e situações
vivenciadas pelo espírito bem como as suas
reminiscências que lhe podem causar medo,
desconfiança, ciúme e paixões.»
Sentimentos
• … Quando entendermos que os sentimentos
de amor, ódio, orgulho, inveja são modulados
não só pelo conhecimento adquirido mas
também pelas vivências do espírito, isso vai
auxiliar-nos a não ter grandes expectativas
quanto aos sentimentos das pessoas que nos
cercam, porque tudo depende da evolução
espiritual.
Sentimentos
• «Sentimentos inferiores modificam as
características magnéticas do perispírito,
ocasionando desordens físicas e emocionais.
As energias deletérias produzem alterações
celulares que podem permanecer por
períodos pequenos ou longos, dependendo
quase sempre do tempo e do espaço que
ocupam no campo mental.»
Sentimentos
• «Os sentimentos podem causar equilíbrio ou
desequilíbrio.»
• «Em cada Ser há a predominância de um
determinado sentimento que estará sempre
presente através da sua trajectória. Por meio dele,
o espírito busca recursos terapêuticos para a sua
mudança e para o trabalho de ascensão.»
Sentimentos
• Somos portanto a soma dos nossos sentimentos
e o produto de relacionamentos humanos.
• O esforço de aprimoramento de um espírito para
se tornar humilde e puro de coração passa pela
vivência e compreensão do amor, ódio,
prepotência, mágoa, enfim de vários sentimentos
que se estabelecem e se modificam por acção dos
relacionamentos.
Sentimentos
• «Os relacionamentos entre os espíritos são
movimentos que nutrem o Ser em sua ascensão.»
• «A plenitude espiritual é o aperfeiçoamento que
se efectivará quando o espírito tiver vivenciado
todas as experiências colectivas, entendendo o
movimento divino para a ascensão espiritual
individual.»
Sentimentos
• «Os sentimentos armazenados na memória
representam o perfil psíquico do espírito.»
• «As vibrações que são filtradas e armazenadas
durante toda a vida do espírito, não têm
interferências contínuas sobre o pensamento.»
Sentimentos
• Os atributos do espírito emanam vibrações que
envolvem o perispírito e mantêm uma vibração
compatível com as reservas armazenadas na memória.
As manifestações dos atributos do espírito permeiam
entre a vontade, a consciência e a memória.
Sentimentos
• «No espírito encarnado, os registros do
perispírito são facilmente percebidos devido à
coloração das energias que envolvem as suas
estruturas … No espírito liberto da matéria o
efeito dessas energias tem outro modo de se
expressar.»
Sentimentos
• E é nesse estado que o espírito (desencarnado)
percebe a sua necessidade e planeia situações
diferenciadas que irão contribuir para a sua evolução.
• Esse planeamento implica um novo projecto
existencial, no qual os sentimentos menos felizes
poderão ser transformados, assim como poderá
haver a expansão dos valores já conquistados, além
da mudança de tendências e viciações mentais.
Sentimentos
• Quanto maior o conhecimento, maior será a
chance do espírito reconhecer as
oportunidades que lhe surgem,
transformando-as em ricas experiências,
definidas a partir das escolhas que o espírito
faz no uso do seu livre-arbítrio.
Sentimentos
• «A inteligência tem grande importância no
contexto da alteração das energias psíquicas.
… O conhecimento é um dos maiores filtros
do pensamento.»
Sentimentos
• O conhecimento accionado pela inteligência é
um dos maiores filtros do pensamento.
• O conhecimento inteligente desperta a razão
e modifica a ordem dos sentimentos,
alterando os níveis de consciência.
Sentimentos
• «Quando os quadros da memória se renovam
surge um estado de equilíbrio, que pacifica o
sentimento e irradia para o perispírito uma
nova energia que vibra em toda a estrutura
íntima do Ser.»
Sentimentos
A VERDADE
• «A verdade é capaz de articular, na intimidade
mental do espírito, um novo padrão de
comportamento. Ela promove a liberdade do
pensamento, expandindo a potencialidade
vibratória da consciência e da vontade.»
Sentimentos
• «Se a verdade é condição de evolução, ela
torna-se para o espírito uma necessidade.»
• «Através dela o espírito alimenta-se e avança.
A verdade tem como meta a liberdade do
pensamento, a iluminação dos painéis da
consciência, promovendo ritmos de
progresso.»
Sentimentos
• «A estrutura celular é alimentada por energias
construídas pelas vibrações dos sentimentos;
tanto o ódio como o amor imantam as células
mudando a sua textura.»
• «A verdade precisa de chegar às energias mais
profundas da consciência para remover as
energias doentes ali armazenadas.»
Sentimentos
• «Esse armazenamento de vibrações doentias deixa o
pensamento estacionado por muito tempo. Como
não há mudanças, os sentimentos em desalinho
passam a controlar toda a estrutura mental do Ser
interferindo no livre-arbítrio.»
• «No livre-arbítrio estão os dispositivos maiores que
irão auxiliar a consciência no desempenho das
aplicações das leis que promovem a evolução do Ser.»
Sentimentos
Aquisições morais do espírito
• «Os valores são conjuntos de vibrações armazenadas
pelo espírito de forma inteligente dando uma
estrutura de padrão vibratório íntimo, inconfundível.»
• «Chamamos de valores os sentimentos ajustados entre
a razão, a consciência e o pensamento.»
Sentimentos
• «O valor contém sentimentos, mas não é um
sentimento. Tem um conteúdo de vivência, de
memória, tem uma força de aplicação e tem
principalmente uma força de exteriorização.»
• «O valor é incorporado ao espírito pela soma
das experiências que o tempo lhe proporciona
através das múltiplas oportunidades.»
Sentimentos
• «Podemos chamar valor quando o exercício
de determinados sentimentos como o amor, a
solicitude, a gentileza, a solidariedade, a
gratidão, já estão incorporados no Ser, e
constituem um estado de pacificação
espiritual.»
Sentimentos
• «A moral social está alicerçada nos sentimentos de
orgulho, de vaidade que geram preconceitos de raças,
de crenças, de aculturação social.»
• «O espírito vive muito mais dentro de uma moral
social do que da moral consciencial. Quando o Ser
busca apenas as conquistas materialistas em geral
permanece estagnado em relação aos seus
sentimentos.»
Sentimentos
• «A reencarnação é a oportunidade que o
espírito tem para renovar os painéis mentais,
promovendo novo campo de acção. Ela auxilia o
espírito na busca de novos compromissos e
amplia a capacidade de compreensão da
importância do bem e da caridade como recursos
terapêuticos às almas doentes e contaminadas
por energias negativas.»
Sentimentos
ORGULHO
• … é um sentimento que fere a sensibilidade do espírito
que se fecha em si mesmo. O espírito sente-se forte e ao
mesmo tempo tem medo; teme a queda. Considera-se
sábio e conhecedor da verdade.
• Viver como orgulhoso é viver no caminho da
enfermidade moral.
Sentimentos
OCIOSIDADE
• … aprisiona o espírito no tempo e no espaço.
Congela a oportunidade de progresso
obstruindo os canais espirituais para um
entendimento que lhe poderia proporcionar
mudanças. Percebe-se a falta de identidade
espiritual no espírito ocioso.
Sentimentos
INDIFERENÇA
• O espírito indiferente não responde a
estímulos e vive em estado de apatia. Não
tem vontade de questionar as causas e os
porquês da vida. Tem os sentimentos em
desalinho, não movimenta as suas energias e
não consegue articular a vontade.
Sentimentos
VINGANÇA
• … sentimento destrutivo. Gera forças incomensuráveis que
se organizam em forma de ataques às suas vítimas. Na
vingança, o espírito faz da sua vítima um depósito de
elementos deletérios.
• Os sentimentos doentios como o ódio, o orgulho, a raiva e o
ciúme geram vibrações deletérias que estabelecem uma
crosta em volta dos quadros mentais elaborados pelo Ser,
dificultando a renovação do pensamento e enfraquecendo a
vontade.
Sentimentos
CÓLERA
• … reacção provocada por sentimentos de
prepotência, arrogância e vaidade.
• A cólera liberta vibrações com um dos mais altos
graus deletérios e mortíferos. É um dos estados
mais difíceis que o Ser carrega quando vive nos
caminhos do orgulho. É um estado animalizado
que vive latente e adormecido no Ser.
Sentimentos
CIÚME
• … gera grande desconforto no Ser. O ciúme é um sentimento
doentio podendo causar danos e anormalidades no comportamento
psíquico do Ser. O ciúme evidencia a falta de confiança no
sentimento do outro. Carrega vibrações enfermiças que não foram
drenadas devido à ausência das energias revitalizadas do
pensamento.
• O ciúme tem componentes de anterioridade, os quais na existência
actual voltam a fluir de forma mais intensa. Manifesta-se desde
criança. O ciúme é um sentimento que deve ser compreendido para
ser educado.
Sentimentos
ILUSÃO
• … não são apenas aquelas ligadas às conquistas de bens materiais. São
principalmente as que o indivíduo busca no outro o motivo principal
de sua felicidade.
• A face da ilusão é talvez a mais difícil de ser encarada porque gera
tormentos profundos e os sentimentos mais contraditórios onde
nascem os dramas, o ódio e as obsessões.
• Vencer as ilusões é talvez a tarefa mais difícil de todas. A ilusão realiza-
se no íntimo de cada um, e dificilmente se exterioriza, dificilmente se
mostra, fazendo com que os compromissos valiosos sejam perdidos,
abandonados e esquecidos.
Sentimentos
ALEGRIA
• … é o conjunto de vibrações que partem dos
sentimentos da harmonia e do equilíbrio.
Abre canais para conquistas superiores. O
amor é o conjunto de vibrações que a alegria
promove na intimidade do Ser.
Sentimentos
PERDÃO
• Perdoar é reparar as energias danificadas pelo pensamento
enfermiço. Ninguém é capaz de perdoar o outro antes de
reparar suas próprias energias. O perdão é um sentimento
que o espírito deve compreender para o realizar.
• O perdão é o mais alto nível da capacidade de amar. Não
existe perdão sem mudanças de vibrações e de sentimentos.
O perdão é capaz de drenar todas as energias doentes.
Sentimentos
RENÚNCIA
• … é o conjunto de sentimentos harmonizados que
dão ao espírito a capacidade de administrar os seus
desejos, impulsos e aspirações… não é programada
para ser de dor. Representa as vibrações da
solidariedade e fortalece as de energias que alimentam
o Ser em sua caminhada evolutiva.
• A renúncia é um estágio avançado do pensamento.
Sentimentos
CONFIANÇA
• … conduta que o pensamento impõe pela força do conhecimento.
Confiar no que crê como verdade, é mudar toda a forma de pensar
e de buscar novos recursos para a vontade.
• A confiança oferece segurança ao Espírito e certeza para lutar pelos
fins claros e objectivos.
• O espírito só evolui quando confia em Deus, nas suas directrizes e
nas leis que regem a vida.
Sentimentos
AMIZADE
• … fortalece as vibrações e os elos entre os espíritos.
• Na amizade estão os componentes vibratórios do
amor, da sinceridade e da confiança. É o sentimento
que parte do amor fraterno. Não há falsos interesses,
nem cobranças nem apego gerados por sentimentos
de ciúme. Pressupõe sempre o respeito e a
honestidade.
Sentimentos
AMOR
•O amor resume inteiramente a Doutrina
de Jesus porque é o sentimento por
excelência e os sentimentos são os instintos
elevados à altura do progresso alcançado.
(ESE, Cap. XI)
Sentimentos
• De todos os sentimentos, o amor é o que modifica toda a estrutura
energética do espírito.
• O amor muda as vibrações mentais, a forma de sentir e perceber o
outro. Só o amor dá o verdadeiro sentido à vida.
• O amor é a ciência do espírito. É a energia geradora de atracção e
ligação entre todos os seres da criação.
• O sentimento do amor irradia luz para a consciência, que se
harmoniza cada vez mais com o bem.
• O espírito que ama é caridoso, indulgente e benevolente para com
seu irmão.
Sentimentos
BIBLIOGRAFIA
• Alzira B.F. Amui e Luciano S. Varanda: Sentimento, a
força do espírito; Editora Grupo Espírita Esperança
e Caridade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O suicídio não resolve seu problema
O suicídio não resolve seu problemaO suicídio não resolve seu problema
O suicídio não resolve seu problema
Helio Cruz
 
Palestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de famíliaPalestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de família
Anderson Santos
 
Nossos filhos são espíritos maio 2013
Nossos filhos são espíritos maio 2013Nossos filhos são espíritos maio 2013
Nossos filhos são espíritos maio 2013
grupodepaisceb
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
Rodrigo Leite
 
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritosPalestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Divulgador do Espiritismo
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
Ricardo Azevedo
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Marcelo Suster
 
A prece
A preceA prece
A prece
Marta Gomes
 
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  MorteO Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
Grupo Espírita Cristão
 
56º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 2017
56º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 201756º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 2017
56º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 2017
cak_sacramento
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Palestra uma visão espírita da paternidade
Palestra uma visão espírita da paternidadePalestra uma visão espírita da paternidade
Palestra uma visão espírita da paternidade
Alonso Filho
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
Denise Tamaê
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Patricia Farias
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
Almir Silva
 

Mais procurados (20)

O suicídio não resolve seu problema
O suicídio não resolve seu problemaO suicídio não resolve seu problema
O suicídio não resolve seu problema
 
Palestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de famíliaPalestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de família
 
Nossos filhos são espíritos maio 2013
Nossos filhos são espíritos maio 2013Nossos filhos são espíritos maio 2013
Nossos filhos são espíritos maio 2013
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritosPalestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
 
A prece
A preceA prece
A prece
 
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  MorteO Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
 
56º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 2017
56º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 201756º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 2017
56º Encontro de Evangelização de Espíritos (Sacramento MG) - Julho 2017
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
 
Palestra uma visão espírita da paternidade
Palestra uma visão espírita da paternidadePalestra uma visão espírita da paternidade
Palestra uma visão espírita da paternidade
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
 

Destaque

Teoria da mediunidade
Teoria da mediunidadeTeoria da mediunidade
Teoria da mediunidade
Ponte de Luz ASEC
 
Reforma íntima para o progresso moral
Reforma íntima para o progresso moralReforma íntima para o progresso moral
Reforma íntima para o progresso moral
Ponte de Luz ASEC
 
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenilExperiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
dijfergs
 
Educação e Evangelização
Educação e Evangelização Educação e Evangelização
Educação e Evangelização
Ponte de Luz ASEC
 
Desenvolvimento da autoconsciência 3
Desenvolvimento da autoconsciência 3Desenvolvimento da autoconsciência 3
Desenvolvimento da autoconsciência 3
Fatoze
 
Milagres
MilagresMilagres
Mediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisicoMediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisico
Victor Passos
 
Aparições Pascais e mediunidade
Aparições Pascais e mediunidadeAparições Pascais e mediunidade
Aparições Pascais e mediunidade
Ponte de Luz ASEC
 
Anjos da Guarda
Anjos da GuardaAnjos da Guarda
Anjos da Guarda
Ponte de Luz ASEC
 
Liberdade responsabilidade e doenças mentais
Liberdade responsabilidade e doenças mentaisLiberdade responsabilidade e doenças mentais
Liberdade responsabilidade e doenças mentais
Ponte de Luz ASEC
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
Claudio Macedo
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ponte de Luz ASEC
 
Reencarnação e Evolução
Reencarnação e EvoluçãoReencarnação e Evolução
Reencarnação e Evolução
Ponte de Luz ASEC
 
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espíritaMagnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Ponte de Luz ASEC
 
Estudo Espírita
Estudo EspíritaEstudo Espírita
Estudo Espírita
Fórum Espírita
 
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
Lar Irmã Zarabatana
 
O médico Jesus
O médico JesusO médico Jesus
O médico Jesus
Irene Muttoni Rabaiolli
 
Estudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigosEstudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigos
Fórum Espírita
 
6 ª Oficina dos sentimentos
6 ª Oficina dos sentimentos 6 ª Oficina dos sentimentos
6 ª Oficina dos sentimentos
Leonardo Pereira
 
Os sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médicoOs sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médico
nelmarvoc
 

Destaque (20)

Teoria da mediunidade
Teoria da mediunidadeTeoria da mediunidade
Teoria da mediunidade
 
Reforma íntima para o progresso moral
Reforma íntima para o progresso moralReforma íntima para o progresso moral
Reforma íntima para o progresso moral
 
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenilExperiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
 
Educação e Evangelização
Educação e Evangelização Educação e Evangelização
Educação e Evangelização
 
Desenvolvimento da autoconsciência 3
Desenvolvimento da autoconsciência 3Desenvolvimento da autoconsciência 3
Desenvolvimento da autoconsciência 3
 
Milagres
MilagresMilagres
Milagres
 
Mediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisicoMediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisico
 
Aparições Pascais e mediunidade
Aparições Pascais e mediunidadeAparições Pascais e mediunidade
Aparições Pascais e mediunidade
 
Anjos da Guarda
Anjos da GuardaAnjos da Guarda
Anjos da Guarda
 
Liberdade responsabilidade e doenças mentais
Liberdade responsabilidade e doenças mentaisLiberdade responsabilidade e doenças mentais
Liberdade responsabilidade e doenças mentais
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
Reencarnação e Evolução
Reencarnação e EvoluçãoReencarnação e Evolução
Reencarnação e Evolução
 
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espíritaMagnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
 
Estudo Espírita
Estudo EspíritaEstudo Espírita
Estudo Espírita
 
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
 
O médico Jesus
O médico JesusO médico Jesus
O médico Jesus
 
Estudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigosEstudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigos
 
6 ª Oficina dos sentimentos
6 ª Oficina dos sentimentos 6 ª Oficina dos sentimentos
6 ª Oficina dos sentimentos
 
Os sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médicoOs sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médico
 

Semelhante a Sentimentos a força do espírito

8ª Oficinas dos sentimentos
8ª Oficinas dos sentimentos 8ª Oficinas dos sentimentos
8ª Oficinas dos sentimentos
Leonardo Pereira
 
A LEI DO AMOR.pptx
A LEI DO AMOR.pptxA LEI DO AMOR.pptx
A LEI DO AMOR.pptx
Rose Menezes
 
Ambiente mental
Ambiente mental Ambiente mental
Ambiente mental
Dr. Walter Cury
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
Dr. Walter Cury
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
Dr. Walter Cury
 
O caminho da cura
O caminho da curaO caminho da cura
O caminho da cura
Dr. Walter Cury
 
( Espiritismo) # - adenauer m f novaes - complexos
( Espiritismo)   # - adenauer m f novaes - complexos( Espiritismo)   # - adenauer m f novaes - complexos
( Espiritismo) # - adenauer m f novaes - complexos
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
guested634f
 
JUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.ppt
JUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.pptJUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.ppt
JUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.ppt
alinerabelo31
 
3 vida afetiva
3 vida afetiva3 vida afetiva
3 vida afetiva
Lucas Almeida Sá
 
Inteligência Espiritual
Inteligência EspiritualInteligência Espiritual
Inteligência Espiritual
Mocidade Espírita União Fraternal
 
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
fcodacruz1919
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
Norberto Scavone Augusto
 
Vídeo aula 16
Vídeo aula 16Vídeo aula 16
Vídeo aula 16
giovannimusetti
 
A cura pela reforma íntima
A cura pela reforma íntimaA cura pela reforma íntima
A cura pela reforma íntima
Helio Cruz
 
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
Sueli Oliveira
 
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUALEae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
PatiSousa1
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocional
Alexandre Rivero
 
AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02
AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02
AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02
Márcia Elizabeth G. Fróes
 
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzCURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 

Semelhante a Sentimentos a força do espírito (20)

8ª Oficinas dos sentimentos
8ª Oficinas dos sentimentos 8ª Oficinas dos sentimentos
8ª Oficinas dos sentimentos
 
A LEI DO AMOR.pptx
A LEI DO AMOR.pptxA LEI DO AMOR.pptx
A LEI DO AMOR.pptx
 
Ambiente mental
Ambiente mental Ambiente mental
Ambiente mental
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
 
O caminho da cura
O caminho da curaO caminho da cura
O caminho da cura
 
( Espiritismo) # - adenauer m f novaes - complexos
( Espiritismo)   # - adenauer m f novaes - complexos( Espiritismo)   # - adenauer m f novaes - complexos
( Espiritismo) # - adenauer m f novaes - complexos
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
 
JUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.ppt
JUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.pptJUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.ppt
JUNG E A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE personalidade.ppt
 
3 vida afetiva
3 vida afetiva3 vida afetiva
3 vida afetiva
 
Inteligência Espiritual
Inteligência EspiritualInteligência Espiritual
Inteligência Espiritual
 
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
 
Vídeo aula 16
Vídeo aula 16Vídeo aula 16
Vídeo aula 16
 
A cura pela reforma íntima
A cura pela reforma íntimaA cura pela reforma íntima
A cura pela reforma íntima
 
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
 
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUALEae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
Eae 91 NORMAS DA VIDA ESPIRITUAL
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocional
 
AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02
AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02
AULA 14 OUTUBRO9aula intuioeaudio-110919143544-phpapp02
 
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzCURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
 

Mais de Ponte de Luz ASEC

Vencendo os vícios
Vencendo os víciosVencendo os vícios
Vencendo os vícios
Ponte de Luz ASEC
 
Transcomunicação instrumental
Transcomunicação instrumentalTranscomunicação instrumental
Transcomunicação instrumental
Ponte de Luz ASEC
 
As experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de ScoleAs experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de Scole
Ponte de Luz ASEC
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
Ponte de Luz ASEC
 
Períspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funçõesPeríspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funções
Ponte de Luz ASEC
 
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por JesusPai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Ponte de Luz ASEC
 
A oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das OliveirasA oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das Oliveiras
Ponte de Luz ASEC
 
O milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismoO milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo NascimentoJesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Ponte de Luz ASEC
 
O nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questõesO nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questões
Ponte de Luz ASEC
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
Ponte de Luz ASEC
 
Mediunidade e Justiça
Mediunidade e JustiçaMediunidade e Justiça
Mediunidade e Justiça
Ponte de Luz ASEC
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
Ponte de Luz ASEC
 
Conversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - TolerânciaConversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - Tolerância
Ponte de Luz ASEC
 
Jesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontroJesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontro
Ponte de Luz ASEC
 
Conversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - JustiçaConversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - Justiça
Ponte de Luz ASEC
 
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no LarJesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
Ponte de Luz ASEC
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
Ponte de Luz ASEC
 
Engenharia Genética
Engenharia GenéticaEngenharia Genética
Engenharia Genética
Ponte de Luz ASEC
 
Experiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo FísicoExperiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo Físico
Ponte de Luz ASEC
 

Mais de Ponte de Luz ASEC (20)

Vencendo os vícios
Vencendo os víciosVencendo os vícios
Vencendo os vícios
 
Transcomunicação instrumental
Transcomunicação instrumentalTranscomunicação instrumental
Transcomunicação instrumental
 
As experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de ScoleAs experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de Scole
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
 
Períspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funçõesPeríspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funções
 
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por JesusPai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
 
A oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das OliveirasA oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das Oliveiras
 
O milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismoO milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismo
 
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo NascimentoJesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
 
O nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questõesO nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questões
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
 
Mediunidade e Justiça
Mediunidade e JustiçaMediunidade e Justiça
Mediunidade e Justiça
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Conversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - TolerânciaConversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - Tolerância
 
Jesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontroJesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontro
 
Conversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - JustiçaConversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - Justiça
 
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no LarJesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
Engenharia Genética
Engenharia GenéticaEngenharia Genética
Engenharia Genética
 
Experiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo FísicoExperiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo Físico
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 

Último (14)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 

Sentimentos a força do espírito

  • 1. Sentimentos * a força do espírito *
  • 2. Sentimentos • «Consciente da importância do conhecimento em sua vida, o espírito age com inteligência e opta por um nível mais alto de moralidade, o que lhe causa um grande bem. Assim, o Ser reorganiza os seus sentimentos.»
  • 3. Sentimentos • Em sua origem, o homem só tem instintos; quando mais avançado e corrompido, só tem sensações; quando instruído e depurado, tem sentimentos. • O ponto mais delicado do sentimento é o amor, não o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol interior que condensa e reúne em seu ardente foco todas as aspirações e todas as revelações sobre- humanas.(ESE XI)
  • 4. Sentimentos • «Inicia-se assim para o espírito os princípios da ética. • O Ser, através dos mais diferentes relacionamentos vai descobrindo, conhecendo e ampliando os seus limites...»
  • 5. Sentimentos • «Os sentimentos são responsáveis pelas definições e transformações da personalidade. • Essas definições desenvolvem valores que actuam na ordem dos sentimentos e servem de base ao entendimento da moral do espírito.»
  • 6. Sentimentos • «Em cada personalidade há uma face escondida, um conjunto de sentimentos, uma construção mental.» • «A personalidade só terá equilíbrio quando tiver em si, a harmonia dos princípios básicos do amor.»
  • 7. Sentimentos • «Os sentimentos são energias emanadas pelo pensamento provindo dos actos trabalhados pela vontade e consciência.» • «Os sentimentos gerenciam a vida do espírito e são responsáveis por todo o seu percurso mental.»
  • 8. Sentimentos • «Os sentimentos são responsáveis pela textura, pela coloração e densidade das malhas perispirituais que sustentam todo o conjunto de vibrações do Ser.» • «Essas vibrações mudam de cor toda a vez que o pensamento acciona um desejo.» • «Quanto mais grosseiro o pensamento, mais grosseiros são os sentimentos.»
  • 9. Sentimentos • «As forças sexuais não são energias elaboradas pela mente encarnada, uma vez que elas se manifestam também nos animais que não têm um pensamento contínuo.» • «Essas energias não são sentimentos, são forças e não devem ser comparadas ao processo de sentir e de amar.»
  • 10. Sentimentos • «As vibrações de sentimentos desordenados enviam estímulos para os pensamentos alojados na mente e o mal produzido provoca doenças físicas e psíquicas.» • «As mazelas íntimas, as deformidades espirituais são resultado das mais diversas formas mentais doentias.»
  • 11. Sentimentos • A reencarnação dá ao espírito novas oportunidades para crescer. • Entre as leis que regem a vida, a reencarnação é a que nos aproxima pelos laços dos sentimentos. • A reencarnação abre caminho para que o Ser alcance a progressividade constante dos sentimentos.»
  • 12. Sentimentos • «Os sentimentos em desalinho pedem reparação e a reencarnação é o meio que o espírito utiliza para modificar esses sentimentos.» • «Sem a reencarnação é impossível executar mudanças na estrutura espiritual.»
  • 13. Sentimentos • «… A reencarnação é sempre uma nova oportunidade de escolha dos seres com quem vamos nos relacionar e conviver.» • «… O relacionamento é um processo interactivo e circunscrito entre grupos que mantêm as mesmas necessidades e os mesmos padrões de imantação do pensamento.»
  • 14. Sentimentos • «A dor é a resposta ou o reflexo de sentimentos desorganizados, armazenados na memória, os quais deixam marcas na consciência e passam a fazer parte da estrutura perispiritual.» • «Os sentimentos em desalinho enfraquecem as decisões do espírito uma vez que impedem o livre- arbítrio de accionar recursos maiores.» • «O esquecimento do passado facilita ao espírito o encontro do caminho escolhido.»
  • 15. Sentimentos • «Na existência do espírito há 2 eixos: um é formado pelas construções do passado e o outro, por tudo o que vai ser realizado, principalmente através dos relacionamentos escolhidos.» • «… A base das escolhas do espírito está assente nos sentimentos, conhecimentos, e anterioridade do Ser.»
  • 16. Sentimentos • «… As escolhas para o espírito representam uma nova etapa que pede cautela, paciência e atenção. Vários factores contribuem para as escolhas, como a educação, a família, a sociedade, a profissão e a religião.» • «Razão e sentimento são as asas que elevam o espírito e promovem a expansão da responsabilidade e o progresso. A razão assenta na inteligência e no conhecimento e o sentimento fortalece o Ser.»
  • 17. Sentimentos • «Nós somos o produto dos nossos sentimentos. Para que os sentimentos sejam modificados, o espírito precisa relacionar-se.» • «A convivência/relacionamentos podem carregar várias vibrações provocadas por sentimentos retidos no espírito e que passam a ser fontes geradoras de vários conflitos existenciais. Esses conflitos trazem componentes energéticos de sentimentos ligados à anterioridade do espírito..
  • 18. Sentimentos • «De uma maneira geral os relacionamentos se estabelecem nas bases de um processo de atracção e não do amor propriamente dito. No relacionamento humano o ódio, a mágoa, a raiva, a bondade, a esperança e a amizade entre os seres representam um conjunto de vibrações que fazem parte da personalidade do Ser.»
  • 19. Sentimentos • «Conviver é trocar energias de forma consciente. Nesse processo transmite-se para o outro verdadeiros feixes energéticos, contribuindo para o aumento das energias do perispírito.» • «Convivência é uma escolha para o espírito.»
  • 20. Sentimentos • «Os sentimentos podem sofrer influenciações espirituais; não podemos negar a sua existência. » • «Quando essas influenciações atingem níveis elevados não podem ser combatidas apenas pela acção fluídica electromagnética, já que a vontade fica aprisionada e o pensamento subjugado.» • «Ninguém está isento das influenciações.»
  • 21. Sentimentos A força do sentimento no relacionamento humano • «O espírito detém sentimentos que são forças que expressam conteúdos energéticos e que têm coloração e brilho. O sentimento manifesta-se no espírito de várias formas: como o ódio, o amor, a vingança, etc., os quais não são forças isoladas.»
  • 22. Sentimentos • «O sentimento de amor expresso por alguém não é igual ao sentimento do outro. Um espírito pode exteriorizar um sentimento elevado, num dado instante, mas também pode reter fragmentos de conduta deformada, de experiências mal realizadas, as quais se podem transformar ora numa exteriorização de amor ora numa manifestação de ódio e orgulho.»
  • 23. Sentimentos • … «Por exemplo: Entre um sentimento de amor e a expressão dele, há que se considerar as circunstâncias reencarnatórias e situações vivenciadas pelo espírito bem como as suas reminiscências que lhe podem causar medo, desconfiança, ciúme e paixões.»
  • 24. Sentimentos • … Quando entendermos que os sentimentos de amor, ódio, orgulho, inveja são modulados não só pelo conhecimento adquirido mas também pelas vivências do espírito, isso vai auxiliar-nos a não ter grandes expectativas quanto aos sentimentos das pessoas que nos cercam, porque tudo depende da evolução espiritual.
  • 25. Sentimentos • «Sentimentos inferiores modificam as características magnéticas do perispírito, ocasionando desordens físicas e emocionais. As energias deletérias produzem alterações celulares que podem permanecer por períodos pequenos ou longos, dependendo quase sempre do tempo e do espaço que ocupam no campo mental.»
  • 26. Sentimentos • «Os sentimentos podem causar equilíbrio ou desequilíbrio.» • «Em cada Ser há a predominância de um determinado sentimento que estará sempre presente através da sua trajectória. Por meio dele, o espírito busca recursos terapêuticos para a sua mudança e para o trabalho de ascensão.»
  • 27. Sentimentos • Somos portanto a soma dos nossos sentimentos e o produto de relacionamentos humanos. • O esforço de aprimoramento de um espírito para se tornar humilde e puro de coração passa pela vivência e compreensão do amor, ódio, prepotência, mágoa, enfim de vários sentimentos que se estabelecem e se modificam por acção dos relacionamentos.
  • 28. Sentimentos • «Os relacionamentos entre os espíritos são movimentos que nutrem o Ser em sua ascensão.» • «A plenitude espiritual é o aperfeiçoamento que se efectivará quando o espírito tiver vivenciado todas as experiências colectivas, entendendo o movimento divino para a ascensão espiritual individual.»
  • 29. Sentimentos • «Os sentimentos armazenados na memória representam o perfil psíquico do espírito.» • «As vibrações que são filtradas e armazenadas durante toda a vida do espírito, não têm interferências contínuas sobre o pensamento.»
  • 30. Sentimentos • Os atributos do espírito emanam vibrações que envolvem o perispírito e mantêm uma vibração compatível com as reservas armazenadas na memória. As manifestações dos atributos do espírito permeiam entre a vontade, a consciência e a memória.
  • 31. Sentimentos • «No espírito encarnado, os registros do perispírito são facilmente percebidos devido à coloração das energias que envolvem as suas estruturas … No espírito liberto da matéria o efeito dessas energias tem outro modo de se expressar.»
  • 32. Sentimentos • E é nesse estado que o espírito (desencarnado) percebe a sua necessidade e planeia situações diferenciadas que irão contribuir para a sua evolução. • Esse planeamento implica um novo projecto existencial, no qual os sentimentos menos felizes poderão ser transformados, assim como poderá haver a expansão dos valores já conquistados, além da mudança de tendências e viciações mentais.
  • 33. Sentimentos • Quanto maior o conhecimento, maior será a chance do espírito reconhecer as oportunidades que lhe surgem, transformando-as em ricas experiências, definidas a partir das escolhas que o espírito faz no uso do seu livre-arbítrio.
  • 34. Sentimentos • «A inteligência tem grande importância no contexto da alteração das energias psíquicas. … O conhecimento é um dos maiores filtros do pensamento.»
  • 35. Sentimentos • O conhecimento accionado pela inteligência é um dos maiores filtros do pensamento. • O conhecimento inteligente desperta a razão e modifica a ordem dos sentimentos, alterando os níveis de consciência.
  • 36. Sentimentos • «Quando os quadros da memória se renovam surge um estado de equilíbrio, que pacifica o sentimento e irradia para o perispírito uma nova energia que vibra em toda a estrutura íntima do Ser.»
  • 37. Sentimentos A VERDADE • «A verdade é capaz de articular, na intimidade mental do espírito, um novo padrão de comportamento. Ela promove a liberdade do pensamento, expandindo a potencialidade vibratória da consciência e da vontade.»
  • 38. Sentimentos • «Se a verdade é condição de evolução, ela torna-se para o espírito uma necessidade.» • «Através dela o espírito alimenta-se e avança. A verdade tem como meta a liberdade do pensamento, a iluminação dos painéis da consciência, promovendo ritmos de progresso.»
  • 39. Sentimentos • «A estrutura celular é alimentada por energias construídas pelas vibrações dos sentimentos; tanto o ódio como o amor imantam as células mudando a sua textura.» • «A verdade precisa de chegar às energias mais profundas da consciência para remover as energias doentes ali armazenadas.»
  • 40. Sentimentos • «Esse armazenamento de vibrações doentias deixa o pensamento estacionado por muito tempo. Como não há mudanças, os sentimentos em desalinho passam a controlar toda a estrutura mental do Ser interferindo no livre-arbítrio.» • «No livre-arbítrio estão os dispositivos maiores que irão auxiliar a consciência no desempenho das aplicações das leis que promovem a evolução do Ser.»
  • 41. Sentimentos Aquisições morais do espírito • «Os valores são conjuntos de vibrações armazenadas pelo espírito de forma inteligente dando uma estrutura de padrão vibratório íntimo, inconfundível.» • «Chamamos de valores os sentimentos ajustados entre a razão, a consciência e o pensamento.»
  • 42. Sentimentos • «O valor contém sentimentos, mas não é um sentimento. Tem um conteúdo de vivência, de memória, tem uma força de aplicação e tem principalmente uma força de exteriorização.» • «O valor é incorporado ao espírito pela soma das experiências que o tempo lhe proporciona através das múltiplas oportunidades.»
  • 43. Sentimentos • «Podemos chamar valor quando o exercício de determinados sentimentos como o amor, a solicitude, a gentileza, a solidariedade, a gratidão, já estão incorporados no Ser, e constituem um estado de pacificação espiritual.»
  • 44. Sentimentos • «A moral social está alicerçada nos sentimentos de orgulho, de vaidade que geram preconceitos de raças, de crenças, de aculturação social.» • «O espírito vive muito mais dentro de uma moral social do que da moral consciencial. Quando o Ser busca apenas as conquistas materialistas em geral permanece estagnado em relação aos seus sentimentos.»
  • 45. Sentimentos • «A reencarnação é a oportunidade que o espírito tem para renovar os painéis mentais, promovendo novo campo de acção. Ela auxilia o espírito na busca de novos compromissos e amplia a capacidade de compreensão da importância do bem e da caridade como recursos terapêuticos às almas doentes e contaminadas por energias negativas.»
  • 46. Sentimentos ORGULHO • … é um sentimento que fere a sensibilidade do espírito que se fecha em si mesmo. O espírito sente-se forte e ao mesmo tempo tem medo; teme a queda. Considera-se sábio e conhecedor da verdade. • Viver como orgulhoso é viver no caminho da enfermidade moral.
  • 47. Sentimentos OCIOSIDADE • … aprisiona o espírito no tempo e no espaço. Congela a oportunidade de progresso obstruindo os canais espirituais para um entendimento que lhe poderia proporcionar mudanças. Percebe-se a falta de identidade espiritual no espírito ocioso.
  • 48. Sentimentos INDIFERENÇA • O espírito indiferente não responde a estímulos e vive em estado de apatia. Não tem vontade de questionar as causas e os porquês da vida. Tem os sentimentos em desalinho, não movimenta as suas energias e não consegue articular a vontade.
  • 49. Sentimentos VINGANÇA • … sentimento destrutivo. Gera forças incomensuráveis que se organizam em forma de ataques às suas vítimas. Na vingança, o espírito faz da sua vítima um depósito de elementos deletérios. • Os sentimentos doentios como o ódio, o orgulho, a raiva e o ciúme geram vibrações deletérias que estabelecem uma crosta em volta dos quadros mentais elaborados pelo Ser, dificultando a renovação do pensamento e enfraquecendo a vontade.
  • 50. Sentimentos CÓLERA • … reacção provocada por sentimentos de prepotência, arrogância e vaidade. • A cólera liberta vibrações com um dos mais altos graus deletérios e mortíferos. É um dos estados mais difíceis que o Ser carrega quando vive nos caminhos do orgulho. É um estado animalizado que vive latente e adormecido no Ser.
  • 51. Sentimentos CIÚME • … gera grande desconforto no Ser. O ciúme é um sentimento doentio podendo causar danos e anormalidades no comportamento psíquico do Ser. O ciúme evidencia a falta de confiança no sentimento do outro. Carrega vibrações enfermiças que não foram drenadas devido à ausência das energias revitalizadas do pensamento. • O ciúme tem componentes de anterioridade, os quais na existência actual voltam a fluir de forma mais intensa. Manifesta-se desde criança. O ciúme é um sentimento que deve ser compreendido para ser educado.
  • 52. Sentimentos ILUSÃO • … não são apenas aquelas ligadas às conquistas de bens materiais. São principalmente as que o indivíduo busca no outro o motivo principal de sua felicidade. • A face da ilusão é talvez a mais difícil de ser encarada porque gera tormentos profundos e os sentimentos mais contraditórios onde nascem os dramas, o ódio e as obsessões. • Vencer as ilusões é talvez a tarefa mais difícil de todas. A ilusão realiza- se no íntimo de cada um, e dificilmente se exterioriza, dificilmente se mostra, fazendo com que os compromissos valiosos sejam perdidos, abandonados e esquecidos.
  • 53. Sentimentos ALEGRIA • … é o conjunto de vibrações que partem dos sentimentos da harmonia e do equilíbrio. Abre canais para conquistas superiores. O amor é o conjunto de vibrações que a alegria promove na intimidade do Ser.
  • 54. Sentimentos PERDÃO • Perdoar é reparar as energias danificadas pelo pensamento enfermiço. Ninguém é capaz de perdoar o outro antes de reparar suas próprias energias. O perdão é um sentimento que o espírito deve compreender para o realizar. • O perdão é o mais alto nível da capacidade de amar. Não existe perdão sem mudanças de vibrações e de sentimentos. O perdão é capaz de drenar todas as energias doentes.
  • 55. Sentimentos RENÚNCIA • … é o conjunto de sentimentos harmonizados que dão ao espírito a capacidade de administrar os seus desejos, impulsos e aspirações… não é programada para ser de dor. Representa as vibrações da solidariedade e fortalece as de energias que alimentam o Ser em sua caminhada evolutiva. • A renúncia é um estágio avançado do pensamento.
  • 56. Sentimentos CONFIANÇA • … conduta que o pensamento impõe pela força do conhecimento. Confiar no que crê como verdade, é mudar toda a forma de pensar e de buscar novos recursos para a vontade. • A confiança oferece segurança ao Espírito e certeza para lutar pelos fins claros e objectivos. • O espírito só evolui quando confia em Deus, nas suas directrizes e nas leis que regem a vida.
  • 57. Sentimentos AMIZADE • … fortalece as vibrações e os elos entre os espíritos. • Na amizade estão os componentes vibratórios do amor, da sinceridade e da confiança. É o sentimento que parte do amor fraterno. Não há falsos interesses, nem cobranças nem apego gerados por sentimentos de ciúme. Pressupõe sempre o respeito e a honestidade.
  • 58. Sentimentos AMOR •O amor resume inteiramente a Doutrina de Jesus porque é o sentimento por excelência e os sentimentos são os instintos elevados à altura do progresso alcançado. (ESE, Cap. XI)
  • 59. Sentimentos • De todos os sentimentos, o amor é o que modifica toda a estrutura energética do espírito. • O amor muda as vibrações mentais, a forma de sentir e perceber o outro. Só o amor dá o verdadeiro sentido à vida. • O amor é a ciência do espírito. É a energia geradora de atracção e ligação entre todos os seres da criação. • O sentimento do amor irradia luz para a consciência, que se harmoniza cada vez mais com o bem. • O espírito que ama é caridoso, indulgente e benevolente para com seu irmão.
  • 60. Sentimentos BIBLIOGRAFIA • Alzira B.F. Amui e Luciano S. Varanda: Sentimento, a força do espírito; Editora Grupo Espírita Esperança e Caridade