SlideShare uma empresa Scribd logo
Pluralidade de mundos habitados
Palestra PLURALIDADE DE MUNDOS HABITADOS
12 de setembro de 2018
ESPIRITISMO - DEFINIÇÃO
 O Espiritismo é uma ciência que trata da
natureza, origem e destino dos Espíritos, bem
como das suas relações com o mundo corporal.
ALLAN KARDEC (1804 -1869)
• Educador, escritor e tradutor.
• Pseudónimo de Hippolyte Léon
Denizard Rivail.
• Codificador da Doutrina Espírita.
• Visionário e corajoso.
DOUTRINA ESPÍRITA - PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS
1. Deus;
2. Espírito e a sua imortalidade;
3. Comunicabilidade dos espíritos;
4. Reencarnação;
5. Pluralidade dos mundos habitados.
ATUALIDADE DO ESPIRITISMO
• O Homem já conquistou a Lua
(20/07/1969) e hoje pesquisa
outros mundos, mas a Doutrina
Espírita referiu-se à pluralidade dos
mundos habitados em 1857.
• Os Espíritos anteciparam a
realidade científica.
A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA?
• Fruto da ignorância, da arrogância
e do orgulho.
• História da humanidade – o Homem
acreditava-se o centro do Universo
(teoria geocêntrica vs teoria
heliocêntrica).
• O Homem não só se acha o melhor
como o único.
A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA?
• No espiritismo, Deus é cósmico,
relaciona-se com a religião cósmica
do amor.
• O Evangelho é um código moral das
galáxias.
• O Homem tem de se evangelizar e,
a partir daí, o progresso científico
será mais rápido.
A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA?
• Há conquistas científicas que são
usadas para o mal, portanto o
Homem tem de se tornar bom.
• A verdade vai-se revelando ao
Homem a partir do momento em
que ele se vá evangelizando, se vá
preparando para utilizar essas
descobertas científicas para o seu
bem e para o bem dos seus irmãos.
A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA?
• Enquanto isso, a ciência (também a
Espírita) vai avançando
vagarosamente, até ao ponto em
que a descoberta da verdade não
fará danos, mas melhorias.
• Muitos cientistas que desvendaram
a verdade, eram missionários, os
quais voltarão para continuar os
seus estudos.
LIVRO DOS ESPÍRITOS – PLURALIDADE DOS MUNDOS
• Questões 55 a 59.
SÃO HABITADOS TODOS OS GLOBOS QUE SE MOVEM
NO ESPAÇO?
• “Sim e o Homem terreno está longe de ser, como supõe, o
primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição.
Entretanto, há Homens que se têm por espíritos muito
fortes e que imaginam pertencer a este pequenino globo
o privilégio de conter seres racionais. Orgulho e vaidade!
Julgam que só para eles criou Deus o Universo.”
(O Livro dos Espíritos, questão 55)
SÃO HABITADOS TODOS OS GLOBOS QUE SE MOVEM
NO ESPAÇO?
• “Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos esses seres
para o objetivo final da Providência. Acreditar que só os haja no planeta
que habitamos fora duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa
alguma inútil. Certo, a esses mundos há de Ele ter dado uma destinação
mais séria do que a de nos recrearem a vista. Aliás, nada há, nem na
posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa
induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com
exclusão de tantos milhares de milhões de mundos semelhantes.”
(O Livro dos Espíritos, questão 55)
A CONSTITUIÇÃO FÍSICA DOS DIFERENTES PLANETAS É
A MESMA?
• “Não; eles de modo algum se assemelham.”
(O Livro dos Espíritos, questão 56)
NÃO SENDO A MESMA PARA TODOS A CONSTITUIÇÃO FÍSICA
DOS MUNDOS, OS SERES QUE QUE OS HABITAM TERÃO UMA
ORGANIZAÇÃO DIFERENTE?
• “Sem dúvida, assim como no vosso os peixes são feitos
para viver na água e os pássaros no ar.”
(O Livro dos Espíritos, questão 57)
• “As condições de existência dos seres que habitam os
diferentes mundos devem ser apropriadas ao meio no
qual são convocados a viver. (…)”
(O Livro dos Espíritos, questão 58)
PODEMOS REENCARNAR EM DIFERENTES MUNDOS?
• As nossas diversas existências
corporais não se verificam todas na
Terra, vivemo-las em diferentes
mundos.
• Todos os mundos são solidários. O
que não se faz num, faz-se noutro. Livro dos Espíritos – Questões 172 e 176
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
• Publicado em Paris em 1864.
• É uma das obras básicas do
espiritismo, e dentre elas a que dá
maior enfoque a questões
religiosas, éticas e
comportamentais do ser humano.
CAP. III – HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI
• Diferentes estados de alma na
erraticidade.
• Diferentes categorias de mundos
habitados.
• Destinação da Terra. Causas das
misérias terrenas.
CAP. III – HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI
• INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS
. Mundos inferiores e mundos
superiores
. Mundos de expiações e de provas
. Mundos regeneradores
. Progressão dos mundos
• Quando Jesus disse:
Não se turbe o vosso coração.
– Credes em Deus, crede também em mim.
Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria
dito, pois me vou para vos preparar o lugar.
– Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos
retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais.
( S. JOÃO, 14: 1 a 3.).
Estava a ensinar-nos o princípio da pluralidade dos mundos habitados.
• A “Casa do Pai” é o Universo.
• As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço
infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam,
moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos.
• Os diferentes mundos são os departamentos da “Casa do Pai”, nos
quais o espírito evolui, progride, aprimora-se na busca da
perfeição incessante.
EVOLUÇÃO DOS MUNDOS – ESCALA DE EVOLUÇÃO
• Os mundos, tal como as pessoas e os
Espíritos, também evoluem.
• Os Espíritos da codificação indicam-nos que
o Espírito é sempre o Espírito em qualquer
lugar do Universo.
• Os diferentes mundos que compõem o
Universo são diferentes, portanto é natural
que o perispírito e o corpo físico também o
sejam.
CLASSIFICAÇÃO DOS MUNDOS
• 1. Mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana;
• 2. Mundos de expiação e provas, onde domina o mal;
• 3. Mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm que expiar haurem
novas forças, repousando das fadigas das lutas;
• 4. Mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal;
• 5. Mundos celestes ou divinos, habitações de espíritos depurados, onde
exclusivamente reina o bem.
A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas.
ALLAN KARDEC – REVISTA ESPÍRITA – MAIO DE 1858
ENTREVISTA
PERGUNTA: O nosso globo terrestre é o primeiro de seus degraus, o ponto
de partida, ou viemos mais de baixo?
RESPOSTA: Há dois globos antes do vosso, que é um dos menos perfeitos.
PERGUNTA: Qual é o mundo que habitas? És feliz?
RESPOSTA: Júpiter. Nele gozo de uma grande calma; amo todos aqueles que
me cercam; não temos mais ódio.
Wolfgang Amadeus Mozart
(1756-1791)
• Publicado pela primeira vez em 1868, A Génese é o quinto tomo
fundamental do Espiritismo.
• Aborda várias questões de ordem filosófica e científica, como a
criação do Universo e dos mundos, ou o surgimento do Espírito.
• No Cap. VI de A Génese, temos um trecho da comunicação de Galileu a
Camille Flamarion.
• Este capítulo é textualmente extraído de uma série de comunicações
ditadas à Sociedade Espírita de Paris, em 1862 e 1863, sob o título —
Estudos uranográficos, e assinada GALILEU. Médium: C. F. [Estas são as
iniciais do nome de Camille Flammarion.]
• Na segunda metade do século XIX, Camille Flamarion lança o livro A
Pluralidade dos Mundos Habitados, que ganha enorme popularidade.
“...Com efeito, a Via Láctea é uma planície matizada de flores solares e
planetárias, que brilham em toda a sua extensão. O nosso Sol e todos
os corpos que o acompanham fazem parte desse conjunto de globos
radiosos que formam a Via Láctea. Mau grado, as suas proporções
gigantescas, relativamente à Terra, e à grandeza do seu império, ele, o
Sol, ocupa inapreciável lugar em tão vasta criação. Podem contar-se por
uma trintena de milhões os sóis que, à sua semelhança, gravitam nessa
imensa região, afastados uns dos outros mais de cem mil vezes o raio
da órbita terrestre. (…)
KARDEC TEVE GRANDES CONTINUADORES
CAMILLE FLAMMARION (1842-1925)
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – 1910-2002
• Com a idade de 17 anos começou a
psicografar livros de Espíritos.
• Publicou 491 livros que foram traduzidos
para vários idiomas.
• 1971 – Primeira personalidade religiosa do
mundo inteiro a falar sobre a existência de
civilizações extraterrestres. Programa
televisivo “Pinga Fogo”.
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – 1935
• Segundo livro publicado.
• Espírito: Maria João de Deus (mãe de Chico
Xavier, desencarnou em 1915).
• Descrições detalhadas da vida em Marte e
em Saturno (Planeta Feliz).
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – 1938
A CAMINHO DA LUZ
HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO À LUZ DO ESPIRITISMO
TRANSIÇÃO PLANETÁRIA
• Começou em 1757.
• 1857 – Codificação espírita.
• 20/07/1969 – Ida do Homem à Lua.
• Século XX – Apogeu da ciência e da
tecnologia.
• Até julho de 2019 – Será vigiado o avanço
tecnológico e social.
• Século XXI – Século do renascimento das
artes e da espiritualidade.
• 2057 – A Terra será um planeta regenerado.
AS CIVILIZAÇÕES SUPERIORES PODEM INTUIR-NOS O
CAMINHO, MAS NÃO PODEM FAZER O CAMINHO POR NÓS.
OBRIGADA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
A terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesA terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiações
Graça Maciel
 
A parábola da rede
A parábola da redeA parábola da rede
A parábola da rede
Sergio Menezes
 
Moradas na casa do pai
Moradas na casa do paiMoradas na casa do pai
Moradas na casa do pai
Fatoze
 
3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx
3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx
3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx
Marta Gomes
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivosRoteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Bruno Cechinel Filho
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
grupodepaisceb
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
duadv
 
Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetária
feetins
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Jean Dias
 
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os EscolhidosMuitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Almir Silva
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
igmateus
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Antonino Silva
 
Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53
Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53
Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53
Patricia Farias
 
2.2 da encarnacao dos espiritos
2.2   da encarnacao dos espiritos2.2   da encarnacao dos espiritos
2.2 da encarnacao dos espiritos
Marta Gomes
 

Mais procurados (20)

MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
A terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesA terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiações
 
A parábola da rede
A parábola da redeA parábola da rede
A parábola da rede
 
Moradas na casa do pai
Moradas na casa do paiMoradas na casa do pai
Moradas na casa do pai
 
3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx
3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx
3.11 - Lei de justiça, de amor e de caridade.pptx
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivosRoteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
 
Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetária
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os EscolhidosMuitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
 
Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53
Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53
Livro dos Espiritos Q. 379 ESE cap. 28 item 53
 
2.2 da encarnacao dos espiritos
2.2   da encarnacao dos espiritos2.2   da encarnacao dos espiritos
2.2 da encarnacao dos espiritos
 

Semelhante a Pluralidade de mundos habitados

Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Henrique Vieira
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Fernando Pinto
 
Muitas Moradas
Muitas MoradasMuitas Moradas
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Guto Ovsky
 
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
msdbiasi
 
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundosEEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
Fatoze
 
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiHá Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Sergio Menezes
 
080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos
080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos
080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Há muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHá muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do Pai
Henrique Vieira
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
cab3032
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
Dalila Melo
 
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o EspiritismoExiste vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
geenl_usp_sp
 
458595 634164453974405000
458595 634164453974405000458595 634164453974405000
458595 634164453974405000
KEURE SANTOS SILVA
 
07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf
07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf
07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf
Leonardo Vieira Nunes
 
O universo segundo a visão espírita
O universo segundo a visão espíritaO universo segundo a visão espírita
O universo segundo a visão espírita
Danilo Galvão
 
Pluralidade
PluralidadePluralidade
Pluralidade
Márcia Albuquerque
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
CeiClarencio
 
Transição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capelaTransição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capela
fmc83
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Leonardo Pereira
 

Semelhante a Pluralidade de mundos habitados (20)

Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
 
Muitas Moradas
Muitas MoradasMuitas Moradas
Muitas Moradas
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
 
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundosEEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
 
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiHá Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
 
080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos
080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos
080903 le–livro i-cap.3 – pluralidade dos mundos
 
Há muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHá muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do Pai
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
 
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o EspiritismoExiste vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
 
458595 634164453974405000
458595 634164453974405000458595 634164453974405000
458595 634164453974405000
 
07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf
07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf
07-Pluralidade-dos-Mundos-Habitados.pdf
 
O universo segundo a visão espírita
O universo segundo a visão espíritaO universo segundo a visão espírita
O universo segundo a visão espírita
 
Pluralidade
PluralidadePluralidade
Pluralidade
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
 
Transição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capelaTransição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capela
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
 

Mais de Ponte de Luz ASEC

Vencendo os vícios
Vencendo os víciosVencendo os vícios
Vencendo os vícios
Ponte de Luz ASEC
 
Transcomunicação instrumental
Transcomunicação instrumentalTranscomunicação instrumental
Transcomunicação instrumental
Ponte de Luz ASEC
 
As experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de ScoleAs experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de Scole
Ponte de Luz ASEC
 
Períspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funçõesPeríspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funções
Ponte de Luz ASEC
 
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por JesusPai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Ponte de Luz ASEC
 
A oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das OliveirasA oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das Oliveiras
Ponte de Luz ASEC
 
O milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismoO milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo NascimentoJesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Ponte de Luz ASEC
 
O nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questõesO nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questões
Ponte de Luz ASEC
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
Ponte de Luz ASEC
 
Mediunidade e Justiça
Mediunidade e JustiçaMediunidade e Justiça
Mediunidade e Justiça
Ponte de Luz ASEC
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
Ponte de Luz ASEC
 
Conversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - TolerânciaConversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - Tolerância
Ponte de Luz ASEC
 
Jesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontroJesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontro
Ponte de Luz ASEC
 
Conversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - JustiçaConversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - Justiça
Ponte de Luz ASEC
 
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no LarJesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
Ponte de Luz ASEC
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
Ponte de Luz ASEC
 
Engenharia Genética
Engenharia GenéticaEngenharia Genética
Engenharia Genética
Ponte de Luz ASEC
 
Experiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo FísicoExperiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo Físico
Ponte de Luz ASEC
 
O estado de coma
O estado de comaO estado de coma
O estado de coma
Ponte de Luz ASEC
 

Mais de Ponte de Luz ASEC (20)

Vencendo os vícios
Vencendo os víciosVencendo os vícios
Vencendo os vícios
 
Transcomunicação instrumental
Transcomunicação instrumentalTranscomunicação instrumental
Transcomunicação instrumental
 
As experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de ScoleAs experiências do Grupo de Scole
As experiências do Grupo de Scole
 
Períspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funçõesPeríspirito - Diferentes corpos e funções
Períspirito - Diferentes corpos e funções
 
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por JesusPai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
Pai Nosso e outras orações deixadas por Jesus
 
A oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das OliveirasA oração no jardim das Oliveiras
A oração no jardim das Oliveiras
 
O milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismoO milagre do sol e o espiritismo
O milagre do sol e o espiritismo
 
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo NascimentoJesus e Nicodemos - o novo Nascimento
Jesus e Nicodemos - o novo Nascimento
 
O nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questõesO nascimento de Cristo - desvendando questões
O nascimento de Cristo - desvendando questões
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
 
Mediunidade e Justiça
Mediunidade e JustiçaMediunidade e Justiça
Mediunidade e Justiça
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Conversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - TolerânciaConversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - Tolerância
 
Jesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontroJesus e Simão - o primeiro encontro
Jesus e Simão - o primeiro encontro
 
Conversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - JustiçaConversas com Jesus - Justiça
Conversas com Jesus - Justiça
 
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no LarJesus e o primeiro Evangelho no Lar
Jesus e o primeiro Evangelho no Lar
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
Engenharia Genética
Engenharia GenéticaEngenharia Genética
Engenharia Genética
 
Experiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo FísicoExperiências Fora do Corpo Físico
Experiências Fora do Corpo Físico
 
O estado de coma
O estado de comaO estado de coma
O estado de coma
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 

Último (14)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 

Pluralidade de mundos habitados

  • 2. Palestra PLURALIDADE DE MUNDOS HABITADOS 12 de setembro de 2018
  • 3. ESPIRITISMO - DEFINIÇÃO  O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como das suas relações com o mundo corporal.
  • 4. ALLAN KARDEC (1804 -1869) • Educador, escritor e tradutor. • Pseudónimo de Hippolyte Léon Denizard Rivail. • Codificador da Doutrina Espírita. • Visionário e corajoso.
  • 5. DOUTRINA ESPÍRITA - PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS 1. Deus; 2. Espírito e a sua imortalidade; 3. Comunicabilidade dos espíritos; 4. Reencarnação; 5. Pluralidade dos mundos habitados.
  • 6. ATUALIDADE DO ESPIRITISMO • O Homem já conquistou a Lua (20/07/1969) e hoje pesquisa outros mundos, mas a Doutrina Espírita referiu-se à pluralidade dos mundos habitados em 1857. • Os Espíritos anteciparam a realidade científica.
  • 7. A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA? • Fruto da ignorância, da arrogância e do orgulho. • História da humanidade – o Homem acreditava-se o centro do Universo (teoria geocêntrica vs teoria heliocêntrica). • O Homem não só se acha o melhor como o único.
  • 8. A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA? • No espiritismo, Deus é cósmico, relaciona-se com a religião cósmica do amor. • O Evangelho é um código moral das galáxias. • O Homem tem de se evangelizar e, a partir daí, o progresso científico será mais rápido.
  • 9. A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA? • Há conquistas científicas que são usadas para o mal, portanto o Homem tem de se tornar bom. • A verdade vai-se revelando ao Homem a partir do momento em que ele se vá evangelizando, se vá preparando para utilizar essas descobertas científicas para o seu bem e para o bem dos seus irmãos.
  • 10. A QUE SE DEVE A RESISTÊNCIA DO HOMEM A ESTE TEMA? • Enquanto isso, a ciência (também a Espírita) vai avançando vagarosamente, até ao ponto em que a descoberta da verdade não fará danos, mas melhorias. • Muitos cientistas que desvendaram a verdade, eram missionários, os quais voltarão para continuar os seus estudos.
  • 11. LIVRO DOS ESPÍRITOS – PLURALIDADE DOS MUNDOS • Questões 55 a 59.
  • 12. SÃO HABITADOS TODOS OS GLOBOS QUE SE MOVEM NO ESPAÇO? • “Sim e o Homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição. Entretanto, há Homens que se têm por espíritos muito fortes e que imaginam pertencer a este pequenino globo o privilégio de conter seres racionais. Orgulho e vaidade! Julgam que só para eles criou Deus o Universo.” (O Livro dos Espíritos, questão 55)
  • 13. SÃO HABITADOS TODOS OS GLOBOS QUE SE MOVEM NO ESPAÇO? • “Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos esses seres para o objetivo final da Providência. Acreditar que só os haja no planeta que habitamos fora duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa alguma inútil. Certo, a esses mundos há de Ele ter dado uma destinação mais séria do que a de nos recrearem a vista. Aliás, nada há, nem na posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de milhões de mundos semelhantes.” (O Livro dos Espíritos, questão 55)
  • 14. A CONSTITUIÇÃO FÍSICA DOS DIFERENTES PLANETAS É A MESMA? • “Não; eles de modo algum se assemelham.” (O Livro dos Espíritos, questão 56)
  • 15. NÃO SENDO A MESMA PARA TODOS A CONSTITUIÇÃO FÍSICA DOS MUNDOS, OS SERES QUE QUE OS HABITAM TERÃO UMA ORGANIZAÇÃO DIFERENTE? • “Sem dúvida, assim como no vosso os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar.” (O Livro dos Espíritos, questão 57) • “As condições de existência dos seres que habitam os diferentes mundos devem ser apropriadas ao meio no qual são convocados a viver. (…)” (O Livro dos Espíritos, questão 58)
  • 16. PODEMOS REENCARNAR EM DIFERENTES MUNDOS? • As nossas diversas existências corporais não se verificam todas na Terra, vivemo-las em diferentes mundos. • Todos os mundos são solidários. O que não se faz num, faz-se noutro. Livro dos Espíritos – Questões 172 e 176
  • 17. EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO • Publicado em Paris em 1864. • É uma das obras básicas do espiritismo, e dentre elas a que dá maior enfoque a questões religiosas, éticas e comportamentais do ser humano.
  • 18. CAP. III – HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI • Diferentes estados de alma na erraticidade. • Diferentes categorias de mundos habitados. • Destinação da Terra. Causas das misérias terrenas.
  • 19. CAP. III – HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI • INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS . Mundos inferiores e mundos superiores . Mundos de expiações e de provas . Mundos regeneradores . Progressão dos mundos
  • 20. • Quando Jesus disse: Não se turbe o vosso coração. – Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. – Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais. ( S. JOÃO, 14: 1 a 3.). Estava a ensinar-nos o princípio da pluralidade dos mundos habitados.
  • 21. • A “Casa do Pai” é o Universo. • As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos. • Os diferentes mundos são os departamentos da “Casa do Pai”, nos quais o espírito evolui, progride, aprimora-se na busca da perfeição incessante.
  • 22. EVOLUÇÃO DOS MUNDOS – ESCALA DE EVOLUÇÃO • Os mundos, tal como as pessoas e os Espíritos, também evoluem. • Os Espíritos da codificação indicam-nos que o Espírito é sempre o Espírito em qualquer lugar do Universo. • Os diferentes mundos que compõem o Universo são diferentes, portanto é natural que o perispírito e o corpo físico também o sejam.
  • 23. CLASSIFICAÇÃO DOS MUNDOS • 1. Mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana; • 2. Mundos de expiação e provas, onde domina o mal; • 3. Mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas das lutas; • 4. Mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal; • 5. Mundos celestes ou divinos, habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas.
  • 24. ALLAN KARDEC – REVISTA ESPÍRITA – MAIO DE 1858 ENTREVISTA PERGUNTA: O nosso globo terrestre é o primeiro de seus degraus, o ponto de partida, ou viemos mais de baixo? RESPOSTA: Há dois globos antes do vosso, que é um dos menos perfeitos. PERGUNTA: Qual é o mundo que habitas? És feliz? RESPOSTA: Júpiter. Nele gozo de uma grande calma; amo todos aqueles que me cercam; não temos mais ódio. Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
  • 25. • Publicado pela primeira vez em 1868, A Génese é o quinto tomo fundamental do Espiritismo. • Aborda várias questões de ordem filosófica e científica, como a criação do Universo e dos mundos, ou o surgimento do Espírito. • No Cap. VI de A Génese, temos um trecho da comunicação de Galileu a Camille Flamarion. • Este capítulo é textualmente extraído de uma série de comunicações ditadas à Sociedade Espírita de Paris, em 1862 e 1863, sob o título — Estudos uranográficos, e assinada GALILEU. Médium: C. F. [Estas são as iniciais do nome de Camille Flammarion.] • Na segunda metade do século XIX, Camille Flamarion lança o livro A Pluralidade dos Mundos Habitados, que ganha enorme popularidade.
  • 26. “...Com efeito, a Via Láctea é uma planície matizada de flores solares e planetárias, que brilham em toda a sua extensão. O nosso Sol e todos os corpos que o acompanham fazem parte desse conjunto de globos radiosos que formam a Via Láctea. Mau grado, as suas proporções gigantescas, relativamente à Terra, e à grandeza do seu império, ele, o Sol, ocupa inapreciável lugar em tão vasta criação. Podem contar-se por uma trintena de milhões os sóis que, à sua semelhança, gravitam nessa imensa região, afastados uns dos outros mais de cem mil vezes o raio da órbita terrestre. (…)
  • 27. KARDEC TEVE GRANDES CONTINUADORES CAMILLE FLAMMARION (1842-1925)
  • 28. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – 1910-2002 • Com a idade de 17 anos começou a psicografar livros de Espíritos. • Publicou 491 livros que foram traduzidos para vários idiomas. • 1971 – Primeira personalidade religiosa do mundo inteiro a falar sobre a existência de civilizações extraterrestres. Programa televisivo “Pinga Fogo”.
  • 29. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – 1935 • Segundo livro publicado. • Espírito: Maria João de Deus (mãe de Chico Xavier, desencarnou em 1915). • Descrições detalhadas da vida em Marte e em Saturno (Planeta Feliz).
  • 30. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – 1938 A CAMINHO DA LUZ HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO À LUZ DO ESPIRITISMO
  • 31. TRANSIÇÃO PLANETÁRIA • Começou em 1757. • 1857 – Codificação espírita. • 20/07/1969 – Ida do Homem à Lua. • Século XX – Apogeu da ciência e da tecnologia. • Até julho de 2019 – Será vigiado o avanço tecnológico e social. • Século XXI – Século do renascimento das artes e da espiritualidade. • 2057 – A Terra será um planeta regenerado.
  • 32. AS CIVILIZAÇÕES SUPERIORES PODEM INTUIR-NOS O CAMINHO, MAS NÃO PODEM FAZER O CAMINHO POR NÓS. OBRIGADA

Notas do Editor

  1. É um dos pilares do espiritismo, muito antes desse assunto ter sido veiculado pela ciência. No século XIX não se conhecia a existência de outras galáxias. Preocupação do plano espiritual superior em trazer essas verdades. Esses ensinamentos.
  2. É um contrassenso a pessoa considerar-se espírita e criticar a existência de civilizações extraterrestres.
  3. O Evangelho é um código moral das galáxias. O Deus no espiritismo é cósmico e não tribal. Uma religião tribal é aquela que tenta, a todo o custo, colocar Deus numa gaiola.
  4. Pelas reencarnações no mesmo planeta, Deus quis que os mesmos Espíritos se pusessem de novo em contacto, tendo assim ocasião de reparar as suas faltas recíprocas. E.S.E. Cap. IV – Item 26
  5. O planeta mais evoluído é Júpiter, seguindo-se: Saturno, Úrano, Neptuno… Prisões espirituais: Mercúrio e Plutão.
  6. O planeta mais evoluído é Júpiter, seguindo-se: Saturno, Úrano, Neptuno… Prisões espirituais: Mercúrio e Plutão.