SlideShare uma empresa Scribd logo
O presente trabalho foi montado a partir de uma excelente apresentação elaborada
por Daniel L. Costa e que encontra-se disponível para download no site Slide Share.
Foi elaborada tendo como base de consultas: as obras da Codificação Espírita, os livros
da Coleção André Luís, o livro Reforma Íntima Sem Martírio pelo espírito Ermance Dufaux
e também o livro Cirurgia Moral, pelo espírito Lancellin.
17/02/2017
Os reflexos são como
“personalidades indutoras”
estabelecendo o
automatismo dos sentimentos
externados em atitudes
e palavras.
Indutora: que instiga; que leva a...
Vejamos alguns casos:
• quando temos o interesse pessoal contrariado,
magoamos;
• quando feridos, penetramos no melindre;
• quando ameaçados, tombamos na insegurança;
• quando traídos, caímos na revolta;
• quando lesados, inclinamos para o revide.
Mente
Usina Geradora
Gerência da
Vontade
(expedindo ordens
de aprovação ou
censura)
Supervisão do
Pensamento
(de forma constante)
Utilização da
Inteligência
(decide e avalia pelos
estímulos recebidos
da vida)
São acionados
os Sentimentos
(que esculpirão a
natureza afetiva)
Externados em
Atitudes
(conforme os roteiros
que escolhemos)
Através da ação
do bem
Consolidamos o
aprendizado das
nossas reações
Avaliamos nossas
disposições periféricas de
melhoria
Resultando em
mudanças internas
Mas é preciso ter DETERMINAÇÃO diante de nós mesmos e de
ter COMPREENSÃO E RESPEITO para com o nosso próximo.
O desenvolvimento de novos hábitos constitui a
terapêutica para nossos impulsos egoístas.
Vejamos alguns exemplos:
 o treino da empatia;
 o aprendizado de saber ouvir;
 evitar agir sem pensar;
 o cultivo do respeito à vida alheia;
 a cautela no uso das boas palavras dirigidas
ao próximo;
 a sensibilidade para com os dramas humanos;
 as atitudes de solidariedade efetiva e
renovadora; etc...
À luz dos conceitos
espíritas,
educar é ir de
encontro aos
germens da perfeição
que se encontram
potencializados na
alma desde a sua
criação.
com que intenção pratiquei tal ato?
qual a intenção ao dizer algo a alguém?
que sentimento estava por trás daquele acontecimento?
por que (nomear o sentimento) em relação a essa criatura?
qual a razão desse meu sentimento em circunstâncias como
a que experimentei?
qual sentimento me “impulsionou” nessa ou naquela
situação?
por que motivo aquela pessoa agiu assim comigo?
que motivações levam alguém a fazer o que fez?
sem medos e
subterfúgios de defesa;
mas,
com muita
responsabilidade para
que não penetremos os
meandros da fantasia.
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO
25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO
25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO
Lar Irmã Zarabatana
 
Medo
MedoMedo
26 de junho 2015 desobsessão preciso passar
26 de junho 2015 desobsessão   preciso passar26 de junho 2015 desobsessão   preciso passar
26 de junho 2015 desobsessão preciso passar
Lar Irmã Zarabatana
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
Ieda Perez
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
Leonardo Pereira
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Disciplina dos desejos
Disciplina dos desejosDisciplina dos desejos
Disciplina dos desejos
Antonino Silva
 
11 de abril 2014 Obsessão e Má Influenciação
11 de abril 2014   Obsessão e Má Influenciação11 de abril 2014   Obsessão e Má Influenciação
11 de abril 2014 Obsessão e Má Influenciação
Lar Irmã Zarabatana
 
Inteligência emocional as 5 chaves fundamentais
Inteligência emocional   as 5 chaves fundamentaisInteligência emocional   as 5 chaves fundamentais
Inteligência emocional as 5 chaves fundamentais
Manuela Selas
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Leonardo Pereira
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e VidaSérie Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Ricardo Azevedo
 
Desenvolvendo sentimentos!
Desenvolvendo sentimentos!Desenvolvendo sentimentos!
Desenvolvendo sentimentos!
Leonardo Pereira
 
Obsessao
ObsessaoObsessao
Obsessao
Daniela Azevedo
 
Vigiai e Orai
Vigiai e OraiVigiai e Orai
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
Leonardo Pereira
 
Afinas com o que sintonizas grupo
Afinas com o que sintonizas   grupoAfinas com o que sintonizas   grupo
Afinas com o que sintonizas grupo
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos 7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos
Leonardo Pereira
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
Leonardo Pereira
 
Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...
Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...
Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...
Iracema Perin
 
A PACIENCIA
A PACIENCIAA PACIENCIA

Mais procurados (20)

25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO
25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO
25/10/1013 OBSESSÃO E DESOBSESSÃO
 
Medo
MedoMedo
Medo
 
26 de junho 2015 desobsessão preciso passar
26 de junho 2015 desobsessão   preciso passar26 de junho 2015 desobsessão   preciso passar
26 de junho 2015 desobsessão preciso passar
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
Disciplina dos desejos
Disciplina dos desejosDisciplina dos desejos
Disciplina dos desejos
 
11 de abril 2014 Obsessão e Má Influenciação
11 de abril 2014   Obsessão e Má Influenciação11 de abril 2014   Obsessão e Má Influenciação
11 de abril 2014 Obsessão e Má Influenciação
 
Inteligência emocional as 5 chaves fundamentais
Inteligência emocional   as 5 chaves fundamentaisInteligência emocional   as 5 chaves fundamentais
Inteligência emocional as 5 chaves fundamentais
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e VidaSérie Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
 
Desenvolvendo sentimentos!
Desenvolvendo sentimentos!Desenvolvendo sentimentos!
Desenvolvendo sentimentos!
 
Obsessao
ObsessaoObsessao
Obsessao
 
Vigiai e Orai
Vigiai e OraiVigiai e Orai
Vigiai e Orai
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
 
Afinas com o que sintonizas grupo
Afinas com o que sintonizas   grupoAfinas com o que sintonizas   grupo
Afinas com o que sintonizas grupo
 
7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos 7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
 
Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...
Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...
Raiva- É como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e causa preju...
 
A PACIENCIA
A PACIENCIAA PACIENCIA
A PACIENCIA
 

Semelhante a 17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução

Apresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntimaApresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntima
Idéias Luz
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
Susan Glass
 
Reforma íntima
Reforma íntimaReforma íntima
Reforma íntima
Levi Antonio Amancio
 
Tecendo o amanhã
Tecendo o amanhãTecendo o amanhã
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
fcodacruz1919
 
Emoção
Emoção  Emoção
Emoção
Marlene Gomes
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
Pedro Silva
 
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
PatiSousa1
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
guested634f
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocional
Alexandre Rivero
 
EMOÇÕES.pdf
EMOÇÕES.pdfEMOÇÕES.pdf
EMOÇÕES.pdf
BeatrizSousa577457
 
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzCURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
Antonino Silva
 
Autoconsciência
AutoconsciênciaAutoconsciência
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕESNO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
PAULO RICARDO FERREIRA
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
Leonardo Pereira
 
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Smar Brasil
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a Psicanálise
Bruno Carrasco
 

Semelhante a 17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução (20)

Apresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntimaApresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntima
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
 
Reforma íntima
Reforma íntimaReforma íntima
Reforma íntima
 
Tecendo o amanhã
Tecendo o amanhãTecendo o amanhã
Tecendo o amanhã
 
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
24-201-2017-desenvolvimentoemocionaleaprendizagem-reginamigliori.ppt
 
Emoção
Emoção  Emoção
Emoção
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
 
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocional
 
EMOÇÕES.pdf
EMOÇÕES.pdfEMOÇÕES.pdf
EMOÇÕES.pdf
 
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzCURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Autoconsciência
AutoconsciênciaAutoconsciência
Autoconsciência
 
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕESNO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
 
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a Psicanálise
 

Mais de Lar Irmã Zarabatana

Livro ação e reação cap 01 - parte 02
Livro ação e reação   cap 01 - parte 02Livro ação e reação   cap 01 - parte 02
Livro ação e reação cap 01 - parte 02
Lar Irmã Zarabatana
 
Livro ação e reação cap 01 - parte 01
Livro ação e reação   cap 01 - parte 01Livro ação e reação   cap 01 - parte 01
Livro ação e reação cap 01 - parte 01
Lar Irmã Zarabatana
 
27 01 2017 a morte do animal de estimação
27 01 2017 a morte do animal de estimação27 01 2017 a morte do animal de estimação
27 01 2017 a morte do animal de estimação
Lar Irmã Zarabatana
 
21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"
21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"
21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"
Lar Irmã Zarabatana
 
10 de abril de 2015 "Infância e Recordações de Vida Passada"
10 de abril de  2015   "Infância e Recordações de Vida Passada"10 de abril de  2015   "Infância e Recordações de Vida Passada"
10 de abril de 2015 "Infância e Recordações de Vida Passada"
Lar Irmã Zarabatana
 
04 de setembro 2015 "O valor terapêutico da natureza"
04 de setembro 2015   "O valor terapêutico da natureza"04 de setembro 2015   "O valor terapêutico da natureza"
04 de setembro 2015 "O valor terapêutico da natureza"
Lar Irmã Zarabatana
 
10 de julho 2015 "O parente difícil"
10 de julho 2015 "O parente difícil"10 de julho 2015 "O parente difícil"
10 de julho 2015 "O parente difícil"
Lar Irmã Zarabatana
 
24 de julho 2015 o idoso na visão espírita
24 de julho 2015 o idoso na visão espírita24 de julho 2015 o idoso na visão espírita
24 de julho 2015 o idoso na visão espírita
Lar Irmã Zarabatana
 
23 09 2016 "Há muitas moradas na casa de meu Pai"
23 09 2016  "Há muitas moradas na casa de meu Pai"23 09 2016  "Há muitas moradas na casa de meu Pai"
23 09 2016 "Há muitas moradas na casa de meu Pai"
Lar Irmã Zarabatana
 
11 03 2016 A ARROGÂNCIA
11 03 2016   A ARROGÂNCIA11 03 2016   A ARROGÂNCIA
11 03 2016 A ARROGÂNCIA
Lar Irmã Zarabatana
 
15 04 2016 A FOFOCA E O PRECONTEITO
15 04 2016   A FOFOCA E O PRECONTEITO15 04 2016   A FOFOCA E O PRECONTEITO
15 04 2016 A FOFOCA E O PRECONTEITO
Lar Irmã Zarabatana
 
A CORRENTE MEDIÚNICA
A CORRENTE MEDIÚNICAA CORRENTE MEDIÚNICA
A CORRENTE MEDIÚNICA
Lar Irmã Zarabatana
 
27 nov 2015 a alma dos animais
27 nov 2015 a alma dos animais27 nov 2015 a alma dos animais
27 nov 2015 a alma dos animais
Lar Irmã Zarabatana
 
28 novembro 2014 estado físico e moral de outros mundos
28 novembro 2014   estado físico e moral de outros mundos28 novembro 2014   estado físico e moral de outros mundos
28 novembro 2014 estado físico e moral de outros mundos
Lar Irmã Zarabatana
 
25 de julho de 2014 indivisibilidade do espírito
25 de julho de 2014   indivisibilidade do espírito25 de julho de 2014   indivisibilidade do espírito
25 de julho de 2014 indivisibilidade do espírito
Lar Irmã Zarabatana
 
19 dezembro 2014 a substância do corpo espiritual em outros mundos
19 dezembro 2014   a substância do corpo espiritual em outros mundos19 dezembro 2014   a substância do corpo espiritual em outros mundos
19 dezembro 2014 a substância do corpo espiritual em outros mundos
Lar Irmã Zarabatana
 
15 agosto 2014 provas da individualidade da alma
15 agosto 2014   provas da individualidade da alma15 agosto 2014   provas da individualidade da alma
15 agosto 2014 provas da individualidade da alma
Lar Irmã Zarabatana
 
11 de julho de 2014 qual o objetivo da encarnação
11 de julho de 2014   qual o objetivo da encarnação11 de julho de 2014   qual o objetivo da encarnação
11 de julho de 2014 qual o objetivo da encarnação
Lar Irmã Zarabatana
 
11 de abril 2014 influenciação e obsessão diferenças
11 de abril 2014   influenciação e obsessão diferenças11 de abril 2014   influenciação e obsessão diferenças
11 de abril 2014 influenciação e obsessão diferenças
Lar Irmã Zarabatana
 
10 outubro 2014 a quantas encarnações estamos sujeitos
10 outubro 2014   a quantas encarnações estamos sujeitos10 outubro 2014   a quantas encarnações estamos sujeitos
10 outubro 2014 a quantas encarnações estamos sujeitos
Lar Irmã Zarabatana
 

Mais de Lar Irmã Zarabatana (20)

Livro ação e reação cap 01 - parte 02
Livro ação e reação   cap 01 - parte 02Livro ação e reação   cap 01 - parte 02
Livro ação e reação cap 01 - parte 02
 
Livro ação e reação cap 01 - parte 01
Livro ação e reação   cap 01 - parte 01Livro ação e reação   cap 01 - parte 01
Livro ação e reação cap 01 - parte 01
 
27 01 2017 a morte do animal de estimação
27 01 2017 a morte do animal de estimação27 01 2017 a morte do animal de estimação
27 01 2017 a morte do animal de estimação
 
21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"
21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"
21 de agosto 2015 "Pais e filhos difíceis"
 
10 de abril de 2015 "Infância e Recordações de Vida Passada"
10 de abril de  2015   "Infância e Recordações de Vida Passada"10 de abril de  2015   "Infância e Recordações de Vida Passada"
10 de abril de 2015 "Infância e Recordações de Vida Passada"
 
04 de setembro 2015 "O valor terapêutico da natureza"
04 de setembro 2015   "O valor terapêutico da natureza"04 de setembro 2015   "O valor terapêutico da natureza"
04 de setembro 2015 "O valor terapêutico da natureza"
 
10 de julho 2015 "O parente difícil"
10 de julho 2015 "O parente difícil"10 de julho 2015 "O parente difícil"
10 de julho 2015 "O parente difícil"
 
24 de julho 2015 o idoso na visão espírita
24 de julho 2015 o idoso na visão espírita24 de julho 2015 o idoso na visão espírita
24 de julho 2015 o idoso na visão espírita
 
23 09 2016 "Há muitas moradas na casa de meu Pai"
23 09 2016  "Há muitas moradas na casa de meu Pai"23 09 2016  "Há muitas moradas na casa de meu Pai"
23 09 2016 "Há muitas moradas na casa de meu Pai"
 
11 03 2016 A ARROGÂNCIA
11 03 2016   A ARROGÂNCIA11 03 2016   A ARROGÂNCIA
11 03 2016 A ARROGÂNCIA
 
15 04 2016 A FOFOCA E O PRECONTEITO
15 04 2016   A FOFOCA E O PRECONTEITO15 04 2016   A FOFOCA E O PRECONTEITO
15 04 2016 A FOFOCA E O PRECONTEITO
 
A CORRENTE MEDIÚNICA
A CORRENTE MEDIÚNICAA CORRENTE MEDIÚNICA
A CORRENTE MEDIÚNICA
 
27 nov 2015 a alma dos animais
27 nov 2015 a alma dos animais27 nov 2015 a alma dos animais
27 nov 2015 a alma dos animais
 
28 novembro 2014 estado físico e moral de outros mundos
28 novembro 2014   estado físico e moral de outros mundos28 novembro 2014   estado físico e moral de outros mundos
28 novembro 2014 estado físico e moral de outros mundos
 
25 de julho de 2014 indivisibilidade do espírito
25 de julho de 2014   indivisibilidade do espírito25 de julho de 2014   indivisibilidade do espírito
25 de julho de 2014 indivisibilidade do espírito
 
19 dezembro 2014 a substância do corpo espiritual em outros mundos
19 dezembro 2014   a substância do corpo espiritual em outros mundos19 dezembro 2014   a substância do corpo espiritual em outros mundos
19 dezembro 2014 a substância do corpo espiritual em outros mundos
 
15 agosto 2014 provas da individualidade da alma
15 agosto 2014   provas da individualidade da alma15 agosto 2014   provas da individualidade da alma
15 agosto 2014 provas da individualidade da alma
 
11 de julho de 2014 qual o objetivo da encarnação
11 de julho de 2014   qual o objetivo da encarnação11 de julho de 2014   qual o objetivo da encarnação
11 de julho de 2014 qual o objetivo da encarnação
 
11 de abril 2014 influenciação e obsessão diferenças
11 de abril 2014   influenciação e obsessão diferenças11 de abril 2014   influenciação e obsessão diferenças
11 de abril 2014 influenciação e obsessão diferenças
 
10 outubro 2014 a quantas encarnações estamos sujeitos
10 outubro 2014   a quantas encarnações estamos sujeitos10 outubro 2014   a quantas encarnações estamos sujeitos
10 outubro 2014 a quantas encarnações estamos sujeitos
 

Último

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 

Último (14)

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 

17 02 2017 Reforma íntima como ferramenta de evolução

  • 1. O presente trabalho foi montado a partir de uma excelente apresentação elaborada por Daniel L. Costa e que encontra-se disponível para download no site Slide Share. Foi elaborada tendo como base de consultas: as obras da Codificação Espírita, os livros da Coleção André Luís, o livro Reforma Íntima Sem Martírio pelo espírito Ermance Dufaux e também o livro Cirurgia Moral, pelo espírito Lancellin. 17/02/2017
  • 2. Os reflexos são como “personalidades indutoras” estabelecendo o automatismo dos sentimentos externados em atitudes e palavras. Indutora: que instiga; que leva a...
  • 3. Vejamos alguns casos: • quando temos o interesse pessoal contrariado, magoamos; • quando feridos, penetramos no melindre; • quando ameaçados, tombamos na insegurança; • quando traídos, caímos na revolta; • quando lesados, inclinamos para o revide.
  • 4. Mente Usina Geradora Gerência da Vontade (expedindo ordens de aprovação ou censura) Supervisão do Pensamento (de forma constante) Utilização da Inteligência (decide e avalia pelos estímulos recebidos da vida) São acionados os Sentimentos (que esculpirão a natureza afetiva) Externados em Atitudes (conforme os roteiros que escolhemos)
  • 5. Através da ação do bem Consolidamos o aprendizado das nossas reações Avaliamos nossas disposições periféricas de melhoria Resultando em mudanças internas
  • 6. Mas é preciso ter DETERMINAÇÃO diante de nós mesmos e de ter COMPREENSÃO E RESPEITO para com o nosso próximo. O desenvolvimento de novos hábitos constitui a terapêutica para nossos impulsos egoístas. Vejamos alguns exemplos:  o treino da empatia;  o aprendizado de saber ouvir;  evitar agir sem pensar;  o cultivo do respeito à vida alheia;  a cautela no uso das boas palavras dirigidas ao próximo;  a sensibilidade para com os dramas humanos;  as atitudes de solidariedade efetiva e renovadora; etc...
  • 7. À luz dos conceitos espíritas, educar é ir de encontro aos germens da perfeição que se encontram potencializados na alma desde a sua criação.
  • 8. com que intenção pratiquei tal ato? qual a intenção ao dizer algo a alguém? que sentimento estava por trás daquele acontecimento? por que (nomear o sentimento) em relação a essa criatura? qual a razão desse meu sentimento em circunstâncias como a que experimentei? qual sentimento me “impulsionou” nessa ou naquela situação? por que motivo aquela pessoa agiu assim comigo? que motivações levam alguém a fazer o que fez?
  • 9. sem medos e subterfúgios de defesa; mas, com muita responsabilidade para que não penetremos os meandros da fantasia.
  • 12. FIM