SlideShare uma empresa Scribd logo
A Realidade Bíblica
do Inferno
Lições Bíblicas Adultos 2° Trimestre 2024
CPAD, Revista: A CARREIRA QUE NOS
ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da salvação,
santidade e perseverança para chegar ao céu.
Comentarista: Pr. Osiel Gomes
Apresentação: Missionário Celso Napoleon
16 de junho de 2024
Lição 11
“Então, dirá também aos que
estiverem à sua esquerda: Apartai-vos
de mim, malditos, para o fogo eterno,
preparado para o diabo e seus anjos.”
(Mt 25.41)
TEXTO ÁUREO
2
O Inferno é um lugar real de dor, agonia e
desespero. Sua realidade é um alerta para
nós ao longo de nossa jornada.
VERDADE PRÁTICA
3
Segunda - 2 Tm 3.5; Mt 7.15 A enganosa aparência de piedade
dos falsos ensinadores
Terça - 2 Tm 3.8; Êx 7.11 Um contexto de resistência à verdade
Quarta - Jó 17.13; Sl 16.10; Is 38.10 Inferno como sepultura, lugar
dos mortos
Quinta - 2 Pe 2.4 Inferno como lugar de prisão dos anjos caídos
Sexta - Mt 23.33; 25.41,46 Inferno como castigo eterno, fogo
eterno
Sábado - Mt 25.46; Jo 5.26 Passar a eternidade tem a ver com uma
escolha
LEITURA DIÁRIA
4
LEITURA BÍBLICA
EM CLASSE
5
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Mateus 25.41-46
41 - Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda:
Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno,
preparado para o diabo e seus anjos;
42 - porque tive fome, e não me destes de comer; tive
sede, e não me destes de beber;
43 - sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu,
não me vestistes; e estando enfermo e na prisão, não me
visitastes.
6
44 - Então, eles também lhe responderão, dizendo:
Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede,
ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão e
não te servimos?
45 - Então, lhes responderá, dizendo: Em verdade
vos digo que, quando a um destes pequeninos o não
fizestes, não o fizestes a mim.
46 - E irão estes para o tormento eterno, mas os
justos, para a vida eterna.
7
INTRODUÇÃO
O Inferno é um dos assuntos principais do Novo Testamento. O
Senhor Jesus ensinou mais a respeito do Inferno que o Céu nas
páginas dos Evangelhos. Ele também ensinou mais sobre o
Inferno do que o apóstolo Paulo. Por isso, nesta lição,
estudaremos a doutrina bíblica do Inferno. Situaremos a
resistência atual de muitos em relação à doutrina, veremos as
principais palavras que traduzem “Inferno” e mostraremos que
negar essa doutrina bíblica significa negar todo o cristianismo
bíblico.
8
PALAVRA-CHAVE:
Inferno
9
10
I – O PENSAMENTO
HUMANO A RESPEITO DO
INFERNO
I – O PENSAMENTO HUMANO A RESPEITO
DO INFERNO
1. Filósofos e teólogos de mente cauterizadas. Os que vivem na
incredulidade, dominados pelos poderes das trevas neste mundo, negam
prontamente a realidade do Inferno. Filósofos humanistas dizem que a
afirmação bíblica da existência do Inferno não é compatível com os
valores éticos modernos. Teólogos modernos e pós-modernos negam a
inspiração plenária da Bíblia e, por isso, agem para enfraquecer a
doutrina bíblica sobre o Inferno, dizendo que se trata de um pensamento
pagão que deve ser erradicado da Bíblia. Outros chegam até a admitir
que certas pessoas irão para o Inferno, mas por tempo provisório.
Porém, durante esse período, serão purificadas e receberão uma segunda
chance para entrar no Céu.
11
2. O ensino do Universalismo. Outro argumento muito
frequente atualmente é o falso ensino de que, no final das
contas, todas as pessoas irão para o Céu. Por exemplo, não
haveria diferença no destino de um assassino frio e cruel
para um crente que buscou ter uma vida santa, fugindo do
pecado. A ideia central do Universalismo é a de que todos
somos filhos de Deus e, como Ele é um Ser de amor, não
pode condenar o ser humano a uma punição eterna.
12
3. O alerta apostólico. Esses falsos ensinos revelam a fraude que
muitos intelectuais cristãos cometem a respeito do cristianismo bíblico.
O que eles fazem é transformar a verdade de Deus em mentira, negar
integralmente o ensinamento bíblico a respeito da realidade bíblica do
Inferno como se encontra claramente exposto no Novo Testamento.
Não por acaso, o apóstolo Paulo escreveu a respeito desses falsos
ensinadores: eles teriam aparência de piedade, mas negariam sua eficácia
(2 Tm 3.5; cf. Mt 7.15); resistiriam à verdade (2 Tm 3.8; cf. Êx 7.11);
apostatariam da fé e dariam ouvido a doutrina de demônios, tendo suas
consciências cauterizadas (1 Tm 4.1). Atualmente, estamos
testemunhando de maneira vívida todos os alertas apostólicos quanto
aos falsos ensinos e ensinadores dos últimos dias.
13
Na atualidade muitos pensam que a
existência do Inferno não é compatível com
os valores éticos modernos
SINOPSE I
14
15
II – COMO A PALAVRA
INFERNO APARECE NA
BÍBLIA
16
II – COMO A PALAVRA INFERNO APARECE
NA BÍBLIA
1. No Antigo Testamento. A primeira palavra a ser destacada
no Antigo Testamento é Sheol, “mundo inferior dos mortos”,
“sepultura”, “inferno”, “cova”. Ela traz a ideia do AT para
“morada dos mortos”, “lugar que não tem retorno”. Essa
palavra aparece 65 vezes no AT: sepultura, lugar para onde os
mortos iam (Jó 17.13; Sl 16.10; Is 38.10); os fiéis seriam
resgatados desse lugar (Sl 16.9-11; 49.15); os ímpios não seriam
resgatados de lá (Jó 21.13; 24.19; Sl 9.17; 55.15). No AT, o
ensino sobre o destino das pessoas se concentrava mais para o
lugar onde os corpos das pessoas iam, não para o destino da
alma após a morte.
17
Não há, portanto, um texto claro no AT a respeito da
divisão do Sheol entre um lugar de castigo e outro de
bênçãos. Assim, o Antigo Testamento aponta para o
Novo. Neste Testamento a doutrina do destino eterno das
pessoas após a morte é bem clara. Contudo, de modo
geral, a palavra hebraica Sheol também é descrita como
lugar de castigo (Jó 24.19).
18
2. No Novo Testamento. Três palavras gregas que aparecem
no Novo Testamento foram traduzidas pela palavra “Inferno”:
hades (traduz a hebraica Sheol); tártaro, geena.
A palavra hades significa “lugar de castigo” (Mt 11.23; Lc 10.15;
16.23); também pode se referir ao estado de morte que o ser
humano experimentará no fim da vida (Mt 16.18; At 2.27,31; Ap
1.18).
A palavra tártaro traz a ideia de um abismo mais profundo que a
sepultura, a habitação dos ímpios mortos em que eles sofrem
punição pelas suas obras más. Os anjos caídos estão presos
neste lugar (2 Pe 2.4).
19
A palavra geena, que aparece 12 vezes no Novo Testamento,
significa “castigo eterno”. É uma palavra que deriva de termos
hebraicos atrelados ao Vale de Hinom, ao lado sul e leste de
Jerusalém. Nesse lugar, os adoradores de Moloque sacrificavam
bebês pelo fogo (2 Rs 16.3; 21.6). Não por acaso, o profeta
Jeremias se referiu ao Vale de Hinom como de julgamento (Jr
7.32; 19.6). No tempo do NT era um lugar em que se queimava
o lixo da cidade. Essa palavra recebeu todo o simbolismo de
“castigo eterno”, “fogo eterno” e “julgamento final” (Mt 23.33;
25.41,46) que faz jus ao termo Inferno.
A palavra Inferno aparece na Bíblia tanto no
Antigo quanto no Novo Testamento.
SINOPSE II
20
21
III – A DOUTRINA BÍBLICA
DO INFERNO
22
III – A DOUTRINA BÍBLICA DO INFERNO
1. O conceito bíblico de Inferno. À luz de Mateus 25.41, o
Inferno é um lugar real. O Deus justo e bom jamais faria um
lugar como esse para o ser humano criado à sua imagem e
semelhança (Gn 1.26), mas, sim, para o Diabo e seus anjos que
se rebelaram contra Ele (2 Pe 2.4; Jd 12.6; Ap 12.7). Entretanto,
quando o ser humano despreza a Deus e sua Palavra, colocando-
se sob o governo do deus deste século, o Diabo, será também
sentenciado e destinado ao mesmo lugar que Satanás e seus
demônios foram (2 Co 4. 4).
23
2. O que ensina a doutrina? A realidade do Inferno é um
ensino integralmente bíblico (Mt 10.28; 23.33; Mc 9.43; Lc 12.5),
descrito como um lugar de tristeza, vergonha, dor e extrema
agonia. Isso porque o ser humano irá para o Inferno de maneira
integral: corpo e alma. Assim, de acordo com o vasto ensino do
Novo Testamento, todas as pessoas que desprezam Jesus como
Senhor e Salvador de suas vidas passarão a eternidade totalmente
separadas de Deus, na presença do Diabo e seus demônios (Mt
25.41).
24
3. O castigo será eterno. Diversas passagens do Novo
Testamento denotam a realidade do Inferno como lugar de
castigo eterno: fogo inextinguível (Mt 3.12; Mc 9.43,48); fornalha
acesa (Mt 13.42,50); trevas (Mt 8.12; 22.13); fogo eterno (Mt
25.41); Lago de Fogo (Ap 19.20; 20.10,14,15). Então, o castigo
eterno se configura como uma penalidade aos que se rebelaram
contra Deus e sua Palavra. Por isso, esse castigo tem relação
direta com o pecado. Todos os pecadores que não se
arrependeram de seus pecados serão lançados no Lago de Fogo,
o Inferno, logo após o julgamento do Grande Trono Branco (Ap
20.11-15).
25
Contudo, precisamos observar algo importante. A ida do ser
humano para o Inferno não é uma iniciativa primária de Deus,
mas um fruto da escolha do ser humano em viver
deliberadamente em rebelião contra o Altíssimo. O ensino
bíblico é claro e simples: os que rejeitaram a Cristo receberão o
castigo eterno (Mt 25.46); os que escolheram a Cristo receberão
a vida eterna (Jo 5.26). Portanto, a escolha de ir para o Céu ou
para o Inferno, se passará a eternidade com Cristo ou sem Ele, é
pessoal.
A doutrina bíblica do Inferno
prova a sua realidade.
SINOPSE III
26
27
CONCLUSÃO
À luz da Bíblia, a possibilidade de passar a eternidade num
contexto de dor e sofrimento é real. Por isso, essa
realidade deve valorizar mais a tão grande salvação que
Deus providenciou para as nossas vidas e, por isso,
devemos estar firmados em Jesus durante a nossa jornada
de fé, pois sem Cristo, o ser humano passará a eternidade
longe de Deus.
1. Explique pelo menos um argumento apresentado na lição
que nega o ensino bíblico sobre o Inferno.
Teólogos modernos e pós-modernos negam a inspiração
plenária da Bíblia e, por isso, agem para enfraquecer a
doutrina bíblica sobre o Inferno, dizendo que se trata de um
pensamento pagão que deve ser erradicado da Bíblia.
2. O que os falsos ensinadores afirmam ao distorcerem as
verdades do cristianismo bíblico?
O que eles fazem é transformar a verdade de Deus em
mentira, negar integralmente o ensinamento bíblico a respeito
da realidade bíblica do Inferno como se encontra claramente
exposto no Novo Testamento.
Revisando o conteúdo
28
3. Qual palavra do Novo Testamento traz o simbolismo de
“castigo eterno”, “fogo eterno” e “julgamento final”?
A palavra geena recebeu todo o simbolismo de “castigo
eterno”, “fogo eterno” e “julgamento final” (Mt 23.33;
25.41,46) que faz jus ao termo Inferno.
4. Cite ao menos três expressões que descrevem o Inferno.
Fornalha acesa (Mt 13.42,50); fogo eterno (Mt 25.41); Lago de
Fogo (Ap 19.20; 20.10,14,15).
5. De quem é a iniciativa primária do destino do ser humano
ao Inferno?
A ida do ser humano para o Inferno não é uma iniciativa
primária de Deus, mas um fruto da escolha do ser humano
em viver deliberadamente em rebelião contra o Altíssimo.
29
30
Referências
CPAD. A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da
Salvação, Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu. Rio de
Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), 2024.
(Lições Bíblicas, Adultos CPAD).
KAPLAN, Aryeh (ORG.). Bíblia Antigo Testamento: A Torá Viva -
Os cinco livros de Moisés e as Haftarot: uma tradução baseada
em fontes judaicas tradicionais, com comentários, introdução,
mapas, tabelas, gravuras, bibliografia e índice remissivo. 3a ed.
São Paulo: Maayanot, 2000.
ROSEMBAUM, Marcelo. Inferno e Religião Cristã. , 2015. Disponível
em: https://hypescience.com/wp-
content/uploads/2015/10/inferno-religiao-crista-9.jpg.Arte e Design
digital
31
SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (ORG.). Bíblia De
Estudo Pentecostal - Almeida Revista e Corrigida. 6a ed.
Rio de Janeiro, RJ: SBB, 2014.
SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (org.). Bíblia De
Estudo Plenitude Revista E Atualizada. Barueri, SP: SBB,
2005.
LIÇÕES:
• Lição 1- O Início da Caminhada
• Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga
• Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão
• Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada
• Lição 5 - Os Inimigos do Cristão
• Lição 6 - As nossas Armas Espirituais
• Lição 7 - O Perigo da Murmuração
• Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado
• Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho
• Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade
• Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno
• Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão
• Lição 13 – A Cidade Celestial
32
EBD – Escola Bíblica
Dominical
Lições Bíblicas Adultos 2° trimestre 2024
CPAD
REVISTA: A CARREIRA QUE NOS
ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da
Salvação, Santidade e Perseverança para
Chegar ao Céu
Comentarista: Pr. Osiel Gomes
Apresentação: Missionário Celso
Napoleon
Renovados na Graça
OBRIGADO
Celso Napoleon
33
• renovadosnagraca@gmail.com
• Renovados na Graça
• https://www.facebook.com/renovadosnagraca

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 10 - As manifestações do Espírito Santo
Lição 10 - As manifestações do Espírito SantoLição 10 - As manifestações do Espírito Santo
Lição 10 - As manifestações do Espírito Santo
Éder Tomé
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Éder Tomé
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a SalvaçãoLição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Éder Tomé
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
RODRIGO FERREIRA
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
Moisés Sampaio
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
Josue Lima
 
EPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDROEPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDRO
Cesar Oliveira
 
8° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 8
8° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 88° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 8
8° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 8
Jefferson Evangelista
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
Respirando Deus
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Éder Tomé
 
Hamartiologia
HamartiologiaHamartiologia
Hamartiologia
Vilmar Nascimento
 
Panorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2PedroPanorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2Pedro
Respirando Deus
 
Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O Milenio
Sergio Silva
 
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos AnjosLição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
Coop. Fabio Silva
 
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 10 - As manifestações do Espírito Santo
Lição 10 - As manifestações do Espírito SantoLição 10 - As manifestações do Espírito Santo
Lição 10 - As manifestações do Espírito Santo
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a SalvaçãoLição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
EPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDROEPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDRO
 
8° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 8
8° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 88° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 8
8° Aula Dos Evangelhos - Da aula 1 até a 8
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
 
Hamartiologia
HamartiologiaHamartiologia
Hamartiologia
 
Panorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2PedroPanorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2Pedro
 
Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O Milenio
 
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos AnjosLição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
 
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
 

Semelhante a Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdf
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdfLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdf
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdf
diegocostaglossa
 
Teologia 20
Teologia 20Teologia 20
Teologia 20
marcelo olegario
 
Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia
Omar Gebara
 
A realidade do inferno.
A realidade do inferno.A realidade do inferno.
A realidade do inferno.
Antonio Filho
 
Inferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpiosInferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpios
Antonio Filho
 
é O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminávelé O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminável
Diego Fortunatto
 
O Dogma do inferno
O Dogma do infernoO Dogma do inferno
O Dogma do inferno
Helio Cruz
 
Monografia hadeslogia
Monografia hadeslogiaMonografia hadeslogia
Monografia hadeslogia
ANTÔNIO CARLOS G. BENTES
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
WALKYRIA1965
 
Apostasia o engano final e seu antídoto
Apostasia o engano final e seu antídotoApostasia o engano final e seu antídoto
Apostasia o engano final e seu antídoto
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Purgatório
PurgatórioPurgatório
parte_1_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_1_estudo_apocalipse_port.pptxparte_1_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_1_estudo_apocalipse_port.pptx
Yuri Sobreira
 
A punição eterna
A punição eternaA punição eterna
A punição eterna
jgnascimento3
 
Lição 13 o destino final dos mortos
Lição 13 o destino final dos mortosLição 13 o destino final dos mortos
Lição 13 o destino final dos mortos
Celso Napoleon
 
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a mortelição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
Jheisson Batista Ferreira
 
O calendário no céu
O calendário no céuO calendário no céu
O calendário no céu
Diego Fortunatto
 
Podem os vivos comunicar com os Mortos
Podem os vivos  comunicar com os MortosPodem os vivos  comunicar com os Mortos
Podem os vivos comunicar com os Mortos
Fernando2000x
 
Dinâmica do Evangelho.pdf
Dinâmica do Evangelho.pdfDinâmica do Evangelho.pdf
Dinâmica do Evangelho.pdf
DanielPorto45
 
O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016
O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016
O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016
Pr. Andre Luiz
 
ibadep parte 1 apocalipse e escatologia slide
ibadep parte 1 apocalipse e escatologia slideibadep parte 1 apocalipse e escatologia slide
ibadep parte 1 apocalipse e escatologia slide
Jordânio Pinheiro
 

Semelhante a Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx (20)

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdf
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdfLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdf
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pdf
 
Teologia 20
Teologia 20Teologia 20
Teologia 20
 
Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia
 
A realidade do inferno.
A realidade do inferno.A realidade do inferno.
A realidade do inferno.
 
Inferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpiosInferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpios
 
é O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminávelé O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminável
 
O Dogma do inferno
O Dogma do infernoO Dogma do inferno
O Dogma do inferno
 
Monografia hadeslogia
Monografia hadeslogiaMonografia hadeslogia
Monografia hadeslogia
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
 
Apostasia o engano final e seu antídoto
Apostasia o engano final e seu antídotoApostasia o engano final e seu antídoto
Apostasia o engano final e seu antídoto
 
Purgatório
PurgatórioPurgatório
Purgatório
 
parte_1_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_1_estudo_apocalipse_port.pptxparte_1_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_1_estudo_apocalipse_port.pptx
 
A punição eterna
A punição eternaA punição eterna
A punição eterna
 
Lição 13 o destino final dos mortos
Lição 13 o destino final dos mortosLição 13 o destino final dos mortos
Lição 13 o destino final dos mortos
 
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a mortelição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
 
O calendário no céu
O calendário no céuO calendário no céu
O calendário no céu
 
Podem os vivos comunicar com os Mortos
Podem os vivos  comunicar com os MortosPodem os vivos  comunicar com os Mortos
Podem os vivos comunicar com os Mortos
 
Dinâmica do Evangelho.pdf
Dinâmica do Evangelho.pdfDinâmica do Evangelho.pdf
Dinâmica do Evangelho.pdf
 
O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016
O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016
O Destino Final dos Mortos - Lição 13 - 1º Trimestre de 2016
 
ibadep parte 1 apocalipse e escatologia slide
ibadep parte 1 apocalipse e escatologia slideibadep parte 1 apocalipse e escatologia slide
ibadep parte 1 apocalipse e escatologia slide
 

Mais de Celso Napoleon

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptx
Lesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptxLesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptx
Lesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptx
Celso Napoleon
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptx
Lesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptxLesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptx
Lesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptxLesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptxLesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptxLesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptxLesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptxLesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptxLesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptxLesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptxLesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptxLição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptxLesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptxLição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptxLesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptxLição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptxLesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 

Mais de Celso Napoleon (20)

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Lesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptx
Lesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptxLesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptx
Lesson 2 The Book of Ruth - Sunday Bible School .pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptx
Lesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptxLesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptx
Lesson 1 Two Important Women in the History of a People.pptx
 
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptxLesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
 
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptxLesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
 
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptxLesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
 
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptxLesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
 
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptxLesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
 
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptxLesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
 
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptxLesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptxLesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
 
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptxLição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
 
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptxLesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
 
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptxLição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
 
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptxLesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
 
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptxLição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
 
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptxLesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 

Último

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 

Último (20)

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx

  • 1. A Realidade Bíblica do Inferno Lições Bíblicas Adultos 2° Trimestre 2024 CPAD, Revista: A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da salvação, santidade e perseverança para chegar ao céu. Comentarista: Pr. Osiel Gomes Apresentação: Missionário Celso Napoleon 16 de junho de 2024 Lição 11
  • 2. “Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.” (Mt 25.41) TEXTO ÁUREO 2
  • 3. O Inferno é um lugar real de dor, agonia e desespero. Sua realidade é um alerta para nós ao longo de nossa jornada. VERDADE PRÁTICA 3
  • 4. Segunda - 2 Tm 3.5; Mt 7.15 A enganosa aparência de piedade dos falsos ensinadores Terça - 2 Tm 3.8; Êx 7.11 Um contexto de resistência à verdade Quarta - Jó 17.13; Sl 16.10; Is 38.10 Inferno como sepultura, lugar dos mortos Quinta - 2 Pe 2.4 Inferno como lugar de prisão dos anjos caídos Sexta - Mt 23.33; 25.41,46 Inferno como castigo eterno, fogo eterno Sábado - Mt 25.46; Jo 5.26 Passar a eternidade tem a ver com uma escolha LEITURA DIÁRIA 4
  • 6. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Mateus 25.41-46 41 - Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; 42 - porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 43 - sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e estando enfermo e na prisão, não me visitastes. 6
  • 7. 44 - Então, eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão e não te servimos? 45 - Então, lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. 46 - E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna. 7
  • 8. INTRODUÇÃO O Inferno é um dos assuntos principais do Novo Testamento. O Senhor Jesus ensinou mais a respeito do Inferno que o Céu nas páginas dos Evangelhos. Ele também ensinou mais sobre o Inferno do que o apóstolo Paulo. Por isso, nesta lição, estudaremos a doutrina bíblica do Inferno. Situaremos a resistência atual de muitos em relação à doutrina, veremos as principais palavras que traduzem “Inferno” e mostraremos que negar essa doutrina bíblica significa negar todo o cristianismo bíblico. 8
  • 10. 10 I – O PENSAMENTO HUMANO A RESPEITO DO INFERNO
  • 11. I – O PENSAMENTO HUMANO A RESPEITO DO INFERNO 1. Filósofos e teólogos de mente cauterizadas. Os que vivem na incredulidade, dominados pelos poderes das trevas neste mundo, negam prontamente a realidade do Inferno. Filósofos humanistas dizem que a afirmação bíblica da existência do Inferno não é compatível com os valores éticos modernos. Teólogos modernos e pós-modernos negam a inspiração plenária da Bíblia e, por isso, agem para enfraquecer a doutrina bíblica sobre o Inferno, dizendo que se trata de um pensamento pagão que deve ser erradicado da Bíblia. Outros chegam até a admitir que certas pessoas irão para o Inferno, mas por tempo provisório. Porém, durante esse período, serão purificadas e receberão uma segunda chance para entrar no Céu. 11
  • 12. 2. O ensino do Universalismo. Outro argumento muito frequente atualmente é o falso ensino de que, no final das contas, todas as pessoas irão para o Céu. Por exemplo, não haveria diferença no destino de um assassino frio e cruel para um crente que buscou ter uma vida santa, fugindo do pecado. A ideia central do Universalismo é a de que todos somos filhos de Deus e, como Ele é um Ser de amor, não pode condenar o ser humano a uma punição eterna. 12
  • 13. 3. O alerta apostólico. Esses falsos ensinos revelam a fraude que muitos intelectuais cristãos cometem a respeito do cristianismo bíblico. O que eles fazem é transformar a verdade de Deus em mentira, negar integralmente o ensinamento bíblico a respeito da realidade bíblica do Inferno como se encontra claramente exposto no Novo Testamento. Não por acaso, o apóstolo Paulo escreveu a respeito desses falsos ensinadores: eles teriam aparência de piedade, mas negariam sua eficácia (2 Tm 3.5; cf. Mt 7.15); resistiriam à verdade (2 Tm 3.8; cf. Êx 7.11); apostatariam da fé e dariam ouvido a doutrina de demônios, tendo suas consciências cauterizadas (1 Tm 4.1). Atualmente, estamos testemunhando de maneira vívida todos os alertas apostólicos quanto aos falsos ensinos e ensinadores dos últimos dias. 13
  • 14. Na atualidade muitos pensam que a existência do Inferno não é compatível com os valores éticos modernos SINOPSE I 14
  • 15. 15 II – COMO A PALAVRA INFERNO APARECE NA BÍBLIA
  • 16. 16 II – COMO A PALAVRA INFERNO APARECE NA BÍBLIA 1. No Antigo Testamento. A primeira palavra a ser destacada no Antigo Testamento é Sheol, “mundo inferior dos mortos”, “sepultura”, “inferno”, “cova”. Ela traz a ideia do AT para “morada dos mortos”, “lugar que não tem retorno”. Essa palavra aparece 65 vezes no AT: sepultura, lugar para onde os mortos iam (Jó 17.13; Sl 16.10; Is 38.10); os fiéis seriam resgatados desse lugar (Sl 16.9-11; 49.15); os ímpios não seriam resgatados de lá (Jó 21.13; 24.19; Sl 9.17; 55.15). No AT, o ensino sobre o destino das pessoas se concentrava mais para o lugar onde os corpos das pessoas iam, não para o destino da alma após a morte.
  • 17. 17 Não há, portanto, um texto claro no AT a respeito da divisão do Sheol entre um lugar de castigo e outro de bênçãos. Assim, o Antigo Testamento aponta para o Novo. Neste Testamento a doutrina do destino eterno das pessoas após a morte é bem clara. Contudo, de modo geral, a palavra hebraica Sheol também é descrita como lugar de castigo (Jó 24.19).
  • 18. 18 2. No Novo Testamento. Três palavras gregas que aparecem no Novo Testamento foram traduzidas pela palavra “Inferno”: hades (traduz a hebraica Sheol); tártaro, geena. A palavra hades significa “lugar de castigo” (Mt 11.23; Lc 10.15; 16.23); também pode se referir ao estado de morte que o ser humano experimentará no fim da vida (Mt 16.18; At 2.27,31; Ap 1.18). A palavra tártaro traz a ideia de um abismo mais profundo que a sepultura, a habitação dos ímpios mortos em que eles sofrem punição pelas suas obras más. Os anjos caídos estão presos neste lugar (2 Pe 2.4).
  • 19. 19 A palavra geena, que aparece 12 vezes no Novo Testamento, significa “castigo eterno”. É uma palavra que deriva de termos hebraicos atrelados ao Vale de Hinom, ao lado sul e leste de Jerusalém. Nesse lugar, os adoradores de Moloque sacrificavam bebês pelo fogo (2 Rs 16.3; 21.6). Não por acaso, o profeta Jeremias se referiu ao Vale de Hinom como de julgamento (Jr 7.32; 19.6). No tempo do NT era um lugar em que se queimava o lixo da cidade. Essa palavra recebeu todo o simbolismo de “castigo eterno”, “fogo eterno” e “julgamento final” (Mt 23.33; 25.41,46) que faz jus ao termo Inferno.
  • 20. A palavra Inferno aparece na Bíblia tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. SINOPSE II 20
  • 21. 21 III – A DOUTRINA BÍBLICA DO INFERNO
  • 22. 22 III – A DOUTRINA BÍBLICA DO INFERNO 1. O conceito bíblico de Inferno. À luz de Mateus 25.41, o Inferno é um lugar real. O Deus justo e bom jamais faria um lugar como esse para o ser humano criado à sua imagem e semelhança (Gn 1.26), mas, sim, para o Diabo e seus anjos que se rebelaram contra Ele (2 Pe 2.4; Jd 12.6; Ap 12.7). Entretanto, quando o ser humano despreza a Deus e sua Palavra, colocando- se sob o governo do deus deste século, o Diabo, será também sentenciado e destinado ao mesmo lugar que Satanás e seus demônios foram (2 Co 4. 4).
  • 23. 23 2. O que ensina a doutrina? A realidade do Inferno é um ensino integralmente bíblico (Mt 10.28; 23.33; Mc 9.43; Lc 12.5), descrito como um lugar de tristeza, vergonha, dor e extrema agonia. Isso porque o ser humano irá para o Inferno de maneira integral: corpo e alma. Assim, de acordo com o vasto ensino do Novo Testamento, todas as pessoas que desprezam Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas passarão a eternidade totalmente separadas de Deus, na presença do Diabo e seus demônios (Mt 25.41).
  • 24. 24 3. O castigo será eterno. Diversas passagens do Novo Testamento denotam a realidade do Inferno como lugar de castigo eterno: fogo inextinguível (Mt 3.12; Mc 9.43,48); fornalha acesa (Mt 13.42,50); trevas (Mt 8.12; 22.13); fogo eterno (Mt 25.41); Lago de Fogo (Ap 19.20; 20.10,14,15). Então, o castigo eterno se configura como uma penalidade aos que se rebelaram contra Deus e sua Palavra. Por isso, esse castigo tem relação direta com o pecado. Todos os pecadores que não se arrependeram de seus pecados serão lançados no Lago de Fogo, o Inferno, logo após o julgamento do Grande Trono Branco (Ap 20.11-15).
  • 25. 25 Contudo, precisamos observar algo importante. A ida do ser humano para o Inferno não é uma iniciativa primária de Deus, mas um fruto da escolha do ser humano em viver deliberadamente em rebelião contra o Altíssimo. O ensino bíblico é claro e simples: os que rejeitaram a Cristo receberão o castigo eterno (Mt 25.46); os que escolheram a Cristo receberão a vida eterna (Jo 5.26). Portanto, a escolha de ir para o Céu ou para o Inferno, se passará a eternidade com Cristo ou sem Ele, é pessoal.
  • 26. A doutrina bíblica do Inferno prova a sua realidade. SINOPSE III 26
  • 27. 27 CONCLUSÃO À luz da Bíblia, a possibilidade de passar a eternidade num contexto de dor e sofrimento é real. Por isso, essa realidade deve valorizar mais a tão grande salvação que Deus providenciou para as nossas vidas e, por isso, devemos estar firmados em Jesus durante a nossa jornada de fé, pois sem Cristo, o ser humano passará a eternidade longe de Deus.
  • 28. 1. Explique pelo menos um argumento apresentado na lição que nega o ensino bíblico sobre o Inferno. Teólogos modernos e pós-modernos negam a inspiração plenária da Bíblia e, por isso, agem para enfraquecer a doutrina bíblica sobre o Inferno, dizendo que se trata de um pensamento pagão que deve ser erradicado da Bíblia. 2. O que os falsos ensinadores afirmam ao distorcerem as verdades do cristianismo bíblico? O que eles fazem é transformar a verdade de Deus em mentira, negar integralmente o ensinamento bíblico a respeito da realidade bíblica do Inferno como se encontra claramente exposto no Novo Testamento. Revisando o conteúdo 28
  • 29. 3. Qual palavra do Novo Testamento traz o simbolismo de “castigo eterno”, “fogo eterno” e “julgamento final”? A palavra geena recebeu todo o simbolismo de “castigo eterno”, “fogo eterno” e “julgamento final” (Mt 23.33; 25.41,46) que faz jus ao termo Inferno. 4. Cite ao menos três expressões que descrevem o Inferno. Fornalha acesa (Mt 13.42,50); fogo eterno (Mt 25.41); Lago de Fogo (Ap 19.20; 20.10,14,15). 5. De quem é a iniciativa primária do destino do ser humano ao Inferno? A ida do ser humano para o Inferno não é uma iniciativa primária de Deus, mas um fruto da escolha do ser humano em viver deliberadamente em rebelião contra o Altíssimo. 29
  • 30. 30 Referências CPAD. A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da Salvação, Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), 2024. (Lições Bíblicas, Adultos CPAD). KAPLAN, Aryeh (ORG.). Bíblia Antigo Testamento: A Torá Viva - Os cinco livros de Moisés e as Haftarot: uma tradução baseada em fontes judaicas tradicionais, com comentários, introdução, mapas, tabelas, gravuras, bibliografia e índice remissivo. 3a ed. São Paulo: Maayanot, 2000. ROSEMBAUM, Marcelo. Inferno e Religião Cristã. , 2015. Disponível em: https://hypescience.com/wp- content/uploads/2015/10/inferno-religiao-crista-9.jpg.Arte e Design digital
  • 31. 31 SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (ORG.). Bíblia De Estudo Pentecostal - Almeida Revista e Corrigida. 6a ed. Rio de Janeiro, RJ: SBB, 2014. SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (org.). Bíblia De Estudo Plenitude Revista E Atualizada. Barueri, SP: SBB, 2005.
  • 32. LIÇÕES: • Lição 1- O Início da Caminhada • Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga • Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão • Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada • Lição 5 - Os Inimigos do Cristão • Lição 6 - As nossas Armas Espirituais • Lição 7 - O Perigo da Murmuração • Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado • Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho • Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade • Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno • Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão • Lição 13 – A Cidade Celestial 32 EBD – Escola Bíblica Dominical Lições Bíblicas Adultos 2° trimestre 2024 CPAD REVISTA: A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da Salvação, Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu Comentarista: Pr. Osiel Gomes Apresentação: Missionário Celso Napoleon Renovados na Graça
  • 33. OBRIGADO Celso Napoleon 33 • renovadosnagraca@gmail.com • Renovados na Graça • https://www.facebook.com/renovadosnagraca