SlideShare uma empresa Scribd logo
Eduardo Ottonelli Pithan
Grupo Vagalumes – Novo Hamburgo
51.82042277
Pureza de coração
Impureza
Consciente
Intencional
Impureza
Inconsciente
Neutralidade
Pureza
aparente
Pureza
Verdadeira
Referências Bibliográficas
 EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO, Allan Kardec,
Cap. VIII.
 LIVRO DOS ESPIRITOS , Allan Kardec, questões 208 e
385
“CÓPIA DA PALESTRA” no SLIDESHARE ou solicitar por email
eduardopithan64@gmail.com
Evangelho Segundo o
Espiritismo
O que se trata no capítulo
Deixem que venham a mim as criancinhas
Pecado por pensamento – Adultério
Verdadeira pureza – Mãos não lavadas
Escândalos – Se a mão de vocês é motivo de escândalo,
cortem-na
Bem-aventurados os que tem olhos fechados
Evangelho segundo o Espiritismo
1. Bem-aventurados os PUROS DE CORAÇÃO, pois verão a
Deus. (Mateus, 5:8)
2. Apresentaram a Jesus então umas criancinhas, a fim de que
Ele as tocasse. E como seus discípulos repelissem com palavras
rudes aqueles que as apresentavam, Jesus vendo isso
repreendeu-os e lhes disse: Deixai vir a mim as criancinhas,
não as impeçais; pois o reino dos Céus é para aqueles que se
lhes assemelham. Eu vos digo, em verdade, que todo aquele que
não receber o reino de Deus como uma criança, nele não entrará.
E tendo-as abraçado, abençoou-as impondo-lhes as mãos.
(Marcos, 10:13 a 16)
Bem aventurados os puros de coração!
Quem são os puros de coração?
PUREZA DE CORAÇÃO
Resignação
Humildade
Simplicidade
Exemplo
Infância Criança
Candura
Inocência
ORGULHO
EGOÍSMO
A pureza do coração é
inseparável da simplicidade e
da humildade.
Ela exclui todo pensamento
egoísta e orgulhoso.
A partir do nascimento, suas ideias retornam
gradualmente ao seu consciente,
acompanhando o desenvolvimento do corpo.
Podemos então dizer que durante os primeiros
anos o espírito é verdadeiramente uma
criança, pois as ideias que formam a base do
seu caráter ainda não se manifestaram. Durante
o período em que seus instintos estão
adormecidos, o espírito mais dócil, e por isso
fica mais acessível às impressões que podem
modificar sua natureza e fazê-lo progredir,
tornando mais fácil a tarefa dos pais.
Roda Viva da reencarnação
Espírito
Pleno -
consciente
Estado de
Perturbação
Perde pouco
a pouco a
consciência
Desta vez tocada
pelas influências
da INFÂNCIA
Uma espécie
de sono
REENCARNA
Novos Pais
Novas
Oportunidades
Novo Ponto
de partidaINFÂNCIA
Período de
trabalho
ADOLESCÊNCIA
Espirito assume
suas tendências
DESENCARNA
VIDA que
segue
208. Nenhuma influência exercem os Espíritos dos pais sobre o
filho depois do nascimento deste?
“Ao contrário: bem grande influência exercem. Conforme já
dissemos, os Espíritos têm que contribuir para o progresso uns
dos outros. Pois bem, os Espíritos dos pais têm por missão
desenvolver os de seus filhos pela educação. Constitui lhes isso
uma tarefa. Tornar-se-ão culpados, se vierem a falir no seu
desempenho.”
LIVRO DOS ESPÍRITOS
385. Que é o que motiva a mudança que se opera no caráter do
indivíduo em certa idade, especialmente ao sair da adolescência? É
que o Espírito se modifica?
“É que o Espírito retoma a natureza que lhe é própria e se mostra
qual era” “A infância ainda tem outra utilidade. Os Espíritos só entram
na vida corporal para se aperfeiçoarem, para se melhorarem. A
delicadeza da idade infantil os torna brandos, acessíveis aos
conselhos da experiência e dos que devam fazê-los progredir. Nessa
fase é que se lhes pode reformar os caracteres e reprimir os maus
pendores. Tal o dever que Deus impôs aos pais, missão sagrada de que
terão de dar contas. “Assim, portanto, a infância é não só útil,
necessária, INDISPENSÁVEL, mas também consequência natural das
leis que Deus estabeleceu e que regem o Universo.”
LIVRO DOS ESPÍRITOS
PECADO POR PENSAMENTO
O MAL existe
em Plenitude
O PROGRESSO
está em vias de se
realizar
PENSA no
MAL e se
Satisfaz
PENSA no
MAL e Repele
Nem PENSA
no Mal
A verdadeira pureza não está
apenas nos atos; está
também no pensamento,
pois, aquele que tem puro o
coração nem mesmo pensa
no mal. Foi o que Jesus quis
dizer ao condenar o pecado,
mesmo em pensamento,
porque é um sinal de
impureza.
Vós aprendestes o que foi dito aos antigos:
Não cometereis adultério. Mas eu vos digo
que qualquer um que tiver olhado para
uma mulher cobiçando-a, já, em seu
coração, cometeu adultério. (Mateus,
5:27 e 28)
Então os escribas e os fariseus que tinham vindo de Jerusalém se aproximaram de
Jesus e disseram: Por que vossos discípulos violam a tradição dos antigos? Por que
eles não lavam as mãos quando tomam suas refeições? Jesus lhes respondeu: Por
que, vós mesmos, violais o mandamento de Deus para seguir a vossa tradição? Porque
Deus disse: Honra a teu pai e à tua mãe, e o que amaldiçoar a seu pai ou à sua mãe,
morra de morte. Vós outros, porém, dizeis: Qualquer um que disser a seu pai ou à sua
mãe: toda oferta que faço a Deus te aproveitará a ti, está cumprindo a lei. Pois é certo
que o tal não honrará a seu pai ou à sua mãe. Assim é que vós tendes feito vão o
mandamento de Deus, pela vossa tradição. Hipócritas, bem profetizou Isaías de vós
outros, quando disse: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está
longe de mim.
(...) Ouvi e entendei. Não é o que entra pela boca o que faz imundo o homem, mas o
que sai da boca, isso é o que faz imundo o homem.
(...)Não compreendeis que tudo que entra pela boca desce ao ventre e se lança depois
num lugar escuso? Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e estas são as
que fazem o homem imundo; porque do coração é que saem os maus pensamentos,
os homicídios, os adultérios, as fornicações, os furtos, os falsos testemunhos, as
blasfêmias. Estas coisas são as que fazem imundo o homem. O comer, porém, com as
mãos por lavar, isso não faz imundo o homem. (Mateus, 15:1 a 20)
Evangelho segundo o Espiritismo
VERDADEIRA PUREZA – MÃOS NÃO LAVADAS
Atitudes
Internas
Atitudes
Externas
Me honram com os lábios, mas o coração está longe de mim... JESUS
Assim também aconteceu com a doutrina moral do Cristo, que acabou sendo
colocada para trás, esquecida, a exemplo do que haviam feito os antigos judeus,
que acreditavam que sua salvação era mais garantida pelas práticas exteriores
do que pelas morais. É esses acréscimos, feitos pelos homens à Lei de Deus, que
Jesus se refere quando disse: Toda planta que meu Pai Celestial não plantou será
arrancada pela raiz.
A finalidade de toda religião deve ser conduzir o homem a Deus, mas ele só
chega ao Criador quando se torna perfeito. PORTANTO, A RELIGIÃO QUE NÃO
TORNA O HOMEM MELHOR, NÃO ATINGE SEU OBJETIVO. Aquela que serve de
apoio para que ele faça o mal, ou é falsa ou foi falsificada em seus fundamentos.
Esse é o resultado que fornecem as religiões em que a aparência é mais
importante que o fundamento.
Não basta ter somente a aparência da pureza, acima de tudo é necessário ter a
pureza do coração.
Evangelho segundo o Espiritismo
BEM-AVENTURADOS OS QUE TEM OS OLHOS
FECHADOS
“...Ora, se a tua mão ou o teu pé te ESCANDALIZAM, corta-o e lança-
o fora de ti. Melhor te é entrar na vida manco ou aleijado, do que,
tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo do inferno. E
se o teu olho te escandaliza, tira-o, e lança-o fora de ti. Melhor te é
entrar na vida com um só olho do que, tendo dois, seres lançado no
fogo do inferno. Vede, não desprezeis algum destes pequeninos,
porque eu vos declaro que os seus anjos no Céu, incessantemente,
estão vendo a face de meu Pai, que está nos Céus. Porque o Filho do
Homem veio salvar o que havia perecido. (Mateus, 18: 6 a 11).
(...) Acreditai em mim, meus bons e caros amigos, A CEGUEIRA DOS
OLHOS É, MUITAS VEZES, A VERDADEIRA LUZ DO CORAÇÃO,
ENQUANTO A VISÃO É, FREQUENTEMENTE, O ANJO TENEBROSO
QUE CONDUZ À MORTE.
ESCÂNDALOS
Tumulto ou
confusão
Proceder que
não é bondoso
ou pacífico
Tudo que resulta dos
VÍCIOS e
IMPERFEIÇÕES e
que OFENDE a
consciência alheia
Más ações
praticadas de
indivíduo contra
indivíduo
ESCÂNDALO
EM SI
Resultado
EFETIVO do mal
moral
Repercussão
(pior que o
escândalo)
Dor
Enfermidades
Cura
da
Alma
Em vossas aflições, portanto, olhai sempre o Céu e dizei, do fundo de vosso
coração: “MEU PAI, CURAI-ME, MAS FAZEI COM QUE MINHA ALMA DOENTE SEJA
CURADA ANTES DAS ENFERMIDADES DE MEU CORPO; QUE MINHA CARNE SEJA
CASTIGADA SE FOR PRECISO, PARA QUE MINHA ALMA SE ELEVE ATÉ VÓS COM A
BRANCURA QUE TINHA QUANDO A CRIASTES.” Após esta prece, meus bons
amigos, que o bom Deus sempre ouvirá, a força e a coragem vos serão dadas e
talvez também a cura que pedistes apenas timidamente, como recompensa ao
vosso devotamento.
BEM-AVENTURADOS OS QUE TEM OS OLHOS
FECHADOS – lei de causa e efeito
“Quem matou pela espada, pela espada morrerá”. Palavras que
podem ser traduzidas assim: “Sempre se é punido naquilo em
que se pecou”. Se, porém, alguém é afligido pela perda da visão, é
que a visão foi para ele um motivo de queda. Talvez também
tenha sido o motivo da perda da visão para um outro; talvez
alguém tenha se tornado cego pelo excesso de trabalho que lhe
impôs, ou em consequência de maus tratos, de falta de cuidado,
etc. É desse modo que ele sofre agora a pena de talião. Ele
mesmo, em seu arrependimento, pôde escolher essa expiação,
aplicando a si próprio estas palavras de Jesus: Se teu olho é
motivo de escândalo, arranca-o.
Obrigado pela atenção!
Possibilidade de se trabalhar enquanto se é
puro, ingênuo...
Espírito que
falhou
TERNURA de
uma mãe
Fragilidade e
Ingenuidade
Abertura ao
conhecimento
Possibilidade
de SER
diferente

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Leonardo Pereira
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
Marilice Passos
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Henrique Vieira
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
Palestra 14 o evangelho no lar
Palestra 14 o evangelho no larPalestra 14 o evangelho no lar
Palestra 14 o evangelho no lar
Jose Ferreira Almeida
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
gmo1973
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
Jorge Luiz dos Santos
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍciosOrgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
Graça Maciel
 
O Livre Arbitrio
O Livre ArbitrioO Livre Arbitrio
O Livre Arbitrio
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Ricardo Azevedo
 
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmoPalestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Divulgador do Espiritismo
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
Denise Aguiar
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Leonardo Pereira
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
Silvânio Barcelos
 

Mais procurados (20)

Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Palestra 14 o evangelho no lar
Palestra 14 o evangelho no larPalestra 14 o evangelho no lar
Palestra 14 o evangelho no lar
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍciosOrgulho: Pai de todos os vÍcios
Orgulho: Pai de todos os vÍcios
 
O Livre Arbitrio
O Livre ArbitrioO Livre Arbitrio
O Livre Arbitrio
 
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
 
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmoPalestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
 

Destaque

Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
Palestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventuradosPalestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventurados
Jose Ferreira Almeida Almeida
 
O evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIII
O evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIIIO evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIII
O evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIII
Mario Emilio do Amaral Coelho
 
Limpeza do coração
Limpeza do coraçãoLimpeza do coração
Limpeza do coração
Helio Cruz
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
igmateus
 
Escândalos
Escândalos Escândalos
Escândalos
Almy Alves
 
Estudos do evangelho 16
Estudos do evangelho 16Estudos do evangelho 16
Estudos do evangelho 16
Leonardo Pereira
 
Ante Os Pequeninos
Ante Os PequeninosAnte Os Pequeninos
Ante Os Pequeninos
Grupo Espírita Cristão
 
Deixai vir a mim as criançinhas
Deixai vir a mim as criançinhasDeixai vir a mim as criançinhas
Deixai vir a mim as criançinhas
Luciane Belchior
 
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
Mario Emilio do Amaral Coelho
 
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
Joao Minelli Neto
 
DEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHAS
DEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHASDEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHAS
DEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHAS
COLEÇÃO TOCHA DE FOGO-EBOOKS CLÁSSICOS
 
Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13
Leonardo Pereira
 
Apresentação das bem aventuranças
Apresentação das bem aventurançasApresentação das bem aventuranças
Apresentação das bem aventuranças
vineta
 
Deixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninosDeixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninos
Givson Lima
 
Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15
Leonardo Pereira
 
Bem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansosBem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansos
Danilo Galvão
 
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
Leonardo Pereira
 
Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito
Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espíritoCapítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito
Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito
alice martins
 
AS BEM AVENTURANÇAS - Visão Espírita
AS BEM AVENTURANÇAS - Visão EspíritaAS BEM AVENTURANÇAS - Visão Espírita
AS BEM AVENTURANÇAS - Visão Espírita
Anderson Dias
 

Destaque (20)

Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
Palestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventuradosPalestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventurados
 
O evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIII
O evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIIIO evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIII
O evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo VIII
 
Limpeza do coração
Limpeza do coraçãoLimpeza do coração
Limpeza do coração
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
 
Escândalos
Escândalos Escândalos
Escândalos
 
Estudos do evangelho 16
Estudos do evangelho 16Estudos do evangelho 16
Estudos do evangelho 16
 
Ante Os Pequeninos
Ante Os PequeninosAnte Os Pequeninos
Ante Os Pequeninos
 
Deixai vir a mim as criançinhas
Deixai vir a mim as criançinhasDeixai vir a mim as criançinhas
Deixai vir a mim as criançinhas
 
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
 
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
 
DEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHAS
DEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHASDEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHAS
DEIXAI VIM À MIM AS CRIANÇINHAS
 
Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13
 
Apresentação das bem aventuranças
Apresentação das bem aventurançasApresentação das bem aventuranças
Apresentação das bem aventuranças
 
Deixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninosDeixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninos
 
Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15
 
Bem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansosBem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansos
 
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
 
Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito
Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espíritoCapítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito
Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito
 
AS BEM AVENTURANÇAS - Visão Espírita
AS BEM AVENTURANÇAS - Visão EspíritaAS BEM AVENTURANÇAS - Visão Espírita
AS BEM AVENTURANÇAS - Visão Espírita
 

Semelhante a Bem aventurados os puros de coração

Seak luz eterna
Seak luz eternaSeak luz eterna
Seak luz eterna
giuliano dorneles
 
Soul Detox - Desintoxicando a Alma
Soul Detox - Desintoxicando a AlmaSoul Detox - Desintoxicando a Alma
Soul Detox - Desintoxicando a Alma
Daniel de Carvalho Luz
 
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosBem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Magali ..
 
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Patricia Farias
 
Pedi e Obtereis 2016
Pedi e Obtereis 2016Pedi e Obtereis 2016
Pedi e Obtereis 2016
Ricardo Azevedo
 
16 o passe, responsabilidade do médium e assistidos
16   o  passe, responsabilidade do médium e assistidos16   o  passe, responsabilidade do médium e assistidos
16 o passe, responsabilidade do médium e assistidos
jcevadro
 
Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17
Leonardo Pereira
 
Introspecção
IntrospecçãoIntrospecção
Introspecção
Daniel de Carvalho Luz
 
Tome cuidado com suas leituras - livro
Tome cuidado com suas leituras - livroTome cuidado com suas leituras - livro
Tome cuidado com suas leituras - livro
Silvio Dutra
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Tiburcio Santos
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
Eduardo Ottonelli Pithan
 
aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6
aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6
aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6
FilipeDuartedeBem
 
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Gratidão - A sintonia da Regeneração
Gratidão - A sintonia da RegeneraçãoGratidão - A sintonia da Regeneração
Gratidão - A sintonia da Regeneração
Ricardo Azevedo
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
Leonardo Pereira
 
Lição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Lição 11 - Vivendo de Forma ModeradaLição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Lição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Erberson Pinheiro
 
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Patricia Farias
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espiritoPalestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
Tiburcio Santos
 

Semelhante a Bem aventurados os puros de coração (20)

Seak luz eterna
Seak luz eternaSeak luz eterna
Seak luz eterna
 
Soul Detox - Desintoxicando a Alma
Soul Detox - Desintoxicando a AlmaSoul Detox - Desintoxicando a Alma
Soul Detox - Desintoxicando a Alma
 
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosBem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
 
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
 
Pedi e Obtereis 2016
Pedi e Obtereis 2016Pedi e Obtereis 2016
Pedi e Obtereis 2016
 
16 o passe, responsabilidade do médium e assistidos
16   o  passe, responsabilidade do médium e assistidos16   o  passe, responsabilidade do médium e assistidos
16 o passe, responsabilidade do médium e assistidos
 
Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17
 
Introspecção
IntrospecçãoIntrospecção
Introspecção
 
Tome cuidado com suas leituras - livro
Tome cuidado com suas leituras - livroTome cuidado com suas leituras - livro
Tome cuidado com suas leituras - livro
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 
aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6
aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6
aula 7 - evangelho no lar.pdf - esde - G6
 
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
 
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria( Apometria)   a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
( Apometria) a importancia da reforma intima no tratamento de apometria
 
Gratidão - A sintonia da Regeneração
Gratidão - A sintonia da RegeneraçãoGratidão - A sintonia da Regeneração
Gratidão - A sintonia da Regeneração
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
 
Lição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Lição 11 - Vivendo de Forma ModeradaLição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Lição 11 - Vivendo de Forma Moderada
 
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espiritoPalestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
 

Mais de Eduardo Ottonelli Pithan

Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Amem seus inimigos
Amem seus inimigosAmem seus inimigos
Amem seus inimigos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deusCapítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meuCapítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Livre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espíritaLivre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesusFundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Homossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espiritaHomossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Caminhos, na ótica espírita
Caminhos, na ótica espíritaCaminhos, na ótica espírita
Caminhos, na ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Mais de Eduardo Ottonelli Pithan (20)

Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
 
Amem seus inimigos
Amem seus inimigosAmem seus inimigos
Amem seus inimigos
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deusCapítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meuCapítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Livre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espíritaLivre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espírita
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
 
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesusFundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
 
Homossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espiritaHomossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espirita
 
Caminhos, na ótica espírita
Caminhos, na ótica espíritaCaminhos, na ótica espírita
Caminhos, na ótica espírita
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
 

Último

A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 

Último (14)

A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 

Bem aventurados os puros de coração

  • 1. Eduardo Ottonelli Pithan Grupo Vagalumes – Novo Hamburgo 51.82042277
  • 3. Referências Bibliográficas  EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO, Allan Kardec, Cap. VIII.  LIVRO DOS ESPIRITOS , Allan Kardec, questões 208 e 385 “CÓPIA DA PALESTRA” no SLIDESHARE ou solicitar por email eduardopithan64@gmail.com
  • 5. O que se trata no capítulo Deixem que venham a mim as criancinhas Pecado por pensamento – Adultério Verdadeira pureza – Mãos não lavadas Escândalos – Se a mão de vocês é motivo de escândalo, cortem-na Bem-aventurados os que tem olhos fechados
  • 6. Evangelho segundo o Espiritismo 1. Bem-aventurados os PUROS DE CORAÇÃO, pois verão a Deus. (Mateus, 5:8) 2. Apresentaram a Jesus então umas criancinhas, a fim de que Ele as tocasse. E como seus discípulos repelissem com palavras rudes aqueles que as apresentavam, Jesus vendo isso repreendeu-os e lhes disse: Deixai vir a mim as criancinhas, não as impeçais; pois o reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham. Eu vos digo, em verdade, que todo aquele que não receber o reino de Deus como uma criança, nele não entrará. E tendo-as abraçado, abençoou-as impondo-lhes as mãos. (Marcos, 10:13 a 16)
  • 7. Bem aventurados os puros de coração! Quem são os puros de coração? PUREZA DE CORAÇÃO Resignação Humildade Simplicidade Exemplo Infância Criança Candura Inocência ORGULHO EGOÍSMO A pureza do coração é inseparável da simplicidade e da humildade. Ela exclui todo pensamento egoísta e orgulhoso.
  • 8. A partir do nascimento, suas ideias retornam gradualmente ao seu consciente, acompanhando o desenvolvimento do corpo. Podemos então dizer que durante os primeiros anos o espírito é verdadeiramente uma criança, pois as ideias que formam a base do seu caráter ainda não se manifestaram. Durante o período em que seus instintos estão adormecidos, o espírito mais dócil, e por isso fica mais acessível às impressões que podem modificar sua natureza e fazê-lo progredir, tornando mais fácil a tarefa dos pais.
  • 9. Roda Viva da reencarnação Espírito Pleno - consciente Estado de Perturbação Perde pouco a pouco a consciência Desta vez tocada pelas influências da INFÂNCIA Uma espécie de sono REENCARNA Novos Pais Novas Oportunidades Novo Ponto de partidaINFÂNCIA Período de trabalho ADOLESCÊNCIA Espirito assume suas tendências DESENCARNA VIDA que segue
  • 10. 208. Nenhuma influência exercem os Espíritos dos pais sobre o filho depois do nascimento deste? “Ao contrário: bem grande influência exercem. Conforme já dissemos, os Espíritos têm que contribuir para o progresso uns dos outros. Pois bem, os Espíritos dos pais têm por missão desenvolver os de seus filhos pela educação. Constitui lhes isso uma tarefa. Tornar-se-ão culpados, se vierem a falir no seu desempenho.” LIVRO DOS ESPÍRITOS
  • 11. 385. Que é o que motiva a mudança que se opera no caráter do indivíduo em certa idade, especialmente ao sair da adolescência? É que o Espírito se modifica? “É que o Espírito retoma a natureza que lhe é própria e se mostra qual era” “A infância ainda tem outra utilidade. Os Espíritos só entram na vida corporal para se aperfeiçoarem, para se melhorarem. A delicadeza da idade infantil os torna brandos, acessíveis aos conselhos da experiência e dos que devam fazê-los progredir. Nessa fase é que se lhes pode reformar os caracteres e reprimir os maus pendores. Tal o dever que Deus impôs aos pais, missão sagrada de que terão de dar contas. “Assim, portanto, a infância é não só útil, necessária, INDISPENSÁVEL, mas também consequência natural das leis que Deus estabeleceu e que regem o Universo.” LIVRO DOS ESPÍRITOS
  • 12. PECADO POR PENSAMENTO O MAL existe em Plenitude O PROGRESSO está em vias de se realizar PENSA no MAL e se Satisfaz PENSA no MAL e Repele Nem PENSA no Mal A verdadeira pureza não está apenas nos atos; está também no pensamento, pois, aquele que tem puro o coração nem mesmo pensa no mal. Foi o que Jesus quis dizer ao condenar o pecado, mesmo em pensamento, porque é um sinal de impureza. Vós aprendestes o que foi dito aos antigos: Não cometereis adultério. Mas eu vos digo que qualquer um que tiver olhado para uma mulher cobiçando-a, já, em seu coração, cometeu adultério. (Mateus, 5:27 e 28)
  • 13. Então os escribas e os fariseus que tinham vindo de Jerusalém se aproximaram de Jesus e disseram: Por que vossos discípulos violam a tradição dos antigos? Por que eles não lavam as mãos quando tomam suas refeições? Jesus lhes respondeu: Por que, vós mesmos, violais o mandamento de Deus para seguir a vossa tradição? Porque Deus disse: Honra a teu pai e à tua mãe, e o que amaldiçoar a seu pai ou à sua mãe, morra de morte. Vós outros, porém, dizeis: Qualquer um que disser a seu pai ou à sua mãe: toda oferta que faço a Deus te aproveitará a ti, está cumprindo a lei. Pois é certo que o tal não honrará a seu pai ou à sua mãe. Assim é que vós tendes feito vão o mandamento de Deus, pela vossa tradição. Hipócritas, bem profetizou Isaías de vós outros, quando disse: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. (...) Ouvi e entendei. Não é o que entra pela boca o que faz imundo o homem, mas o que sai da boca, isso é o que faz imundo o homem. (...)Não compreendeis que tudo que entra pela boca desce ao ventre e se lança depois num lugar escuso? Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e estas são as que fazem o homem imundo; porque do coração é que saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as fornicações, os furtos, os falsos testemunhos, as blasfêmias. Estas coisas são as que fazem imundo o homem. O comer, porém, com as mãos por lavar, isso não faz imundo o homem. (Mateus, 15:1 a 20) Evangelho segundo o Espiritismo
  • 14. VERDADEIRA PUREZA – MÃOS NÃO LAVADAS Atitudes Internas Atitudes Externas Me honram com os lábios, mas o coração está longe de mim... JESUS
  • 15. Assim também aconteceu com a doutrina moral do Cristo, que acabou sendo colocada para trás, esquecida, a exemplo do que haviam feito os antigos judeus, que acreditavam que sua salvação era mais garantida pelas práticas exteriores do que pelas morais. É esses acréscimos, feitos pelos homens à Lei de Deus, que Jesus se refere quando disse: Toda planta que meu Pai Celestial não plantou será arrancada pela raiz. A finalidade de toda religião deve ser conduzir o homem a Deus, mas ele só chega ao Criador quando se torna perfeito. PORTANTO, A RELIGIÃO QUE NÃO TORNA O HOMEM MELHOR, NÃO ATINGE SEU OBJETIVO. Aquela que serve de apoio para que ele faça o mal, ou é falsa ou foi falsificada em seus fundamentos. Esse é o resultado que fornecem as religiões em que a aparência é mais importante que o fundamento. Não basta ter somente a aparência da pureza, acima de tudo é necessário ter a pureza do coração. Evangelho segundo o Espiritismo
  • 16. BEM-AVENTURADOS OS QUE TEM OS OLHOS FECHADOS “...Ora, se a tua mão ou o teu pé te ESCANDALIZAM, corta-o e lança- o fora de ti. Melhor te é entrar na vida manco ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo do inferno. E se o teu olho te escandaliza, tira-o, e lança-o fora de ti. Melhor te é entrar na vida com um só olho do que, tendo dois, seres lançado no fogo do inferno. Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos declaro que os seus anjos no Céu, incessantemente, estão vendo a face de meu Pai, que está nos Céus. Porque o Filho do Homem veio salvar o que havia perecido. (Mateus, 18: 6 a 11). (...) Acreditai em mim, meus bons e caros amigos, A CEGUEIRA DOS OLHOS É, MUITAS VEZES, A VERDADEIRA LUZ DO CORAÇÃO, ENQUANTO A VISÃO É, FREQUENTEMENTE, O ANJO TENEBROSO QUE CONDUZ À MORTE.
  • 17. ESCÂNDALOS Tumulto ou confusão Proceder que não é bondoso ou pacífico Tudo que resulta dos VÍCIOS e IMPERFEIÇÕES e que OFENDE a consciência alheia Más ações praticadas de indivíduo contra indivíduo ESCÂNDALO EM SI Resultado EFETIVO do mal moral Repercussão (pior que o escândalo)
  • 18. Dor Enfermidades Cura da Alma Em vossas aflições, portanto, olhai sempre o Céu e dizei, do fundo de vosso coração: “MEU PAI, CURAI-ME, MAS FAZEI COM QUE MINHA ALMA DOENTE SEJA CURADA ANTES DAS ENFERMIDADES DE MEU CORPO; QUE MINHA CARNE SEJA CASTIGADA SE FOR PRECISO, PARA QUE MINHA ALMA SE ELEVE ATÉ VÓS COM A BRANCURA QUE TINHA QUANDO A CRIASTES.” Após esta prece, meus bons amigos, que o bom Deus sempre ouvirá, a força e a coragem vos serão dadas e talvez também a cura que pedistes apenas timidamente, como recompensa ao vosso devotamento.
  • 19. BEM-AVENTURADOS OS QUE TEM OS OLHOS FECHADOS – lei de causa e efeito “Quem matou pela espada, pela espada morrerá”. Palavras que podem ser traduzidas assim: “Sempre se é punido naquilo em que se pecou”. Se, porém, alguém é afligido pela perda da visão, é que a visão foi para ele um motivo de queda. Talvez também tenha sido o motivo da perda da visão para um outro; talvez alguém tenha se tornado cego pelo excesso de trabalho que lhe impôs, ou em consequência de maus tratos, de falta de cuidado, etc. É desse modo que ele sofre agora a pena de talião. Ele mesmo, em seu arrependimento, pôde escolher essa expiação, aplicando a si próprio estas palavras de Jesus: Se teu olho é motivo de escândalo, arranca-o.
  • 21. Possibilidade de se trabalhar enquanto se é puro, ingênuo... Espírito que falhou TERNURA de uma mãe Fragilidade e Ingenuidade Abertura ao conhecimento Possibilidade de SER diferente