SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
O Caminho da cura???
VIVE-SE NUM OCEANO ETÉRICO DE PENSAMENTOS
PRÓPRIOS E ALHEIOS, DE ENCARNADOS E DESENCARNADOS.
INTENSOS SE CONTINUAMENTE ALIMENTADOS OU FUGAZES,
SE IGNORADOS.
ASSUMEM FORMAS CARREGADAS DE EMOÇÕES, ENERGIAS.
TAIS ENERGIAS SÃO ASSIMILADAS POR VIVENTES DOS PLANOS
MATERIAIS E ESPIRITUAIS.
QUANTO MAIS DENSAS E MATERIALIZADAS SÃO OS
PENSAMENTOS, AS EMOÇÕES E SENSAÇÕES MAIS SE ATRAEM
VIBRAÇÕES DE IGUAL TEOR.
TAMBÉM SE ATRAEM OS AFINS QUE SENTEM A NECESSIDADE
DE TAIS VIBRAÇÕES.
 Pensamentos e emoções
irradiam-se para o éter.
 Pensamentos e emoções
se irradiam para corpo
emocional (perispírito),
Pensamento e emoções se
impregnam nos centros de
força (chacras)
Pensamentos e emoções,
através do
perispírito,comandam o
corpo físico.
Pensamento e emoção, são
as fontes de equilíbrio ou
desajustes dos corpos de que
se reveste a alma ...
IRRADIA-SE PENSAMENTOS POSITIVOS E
NEGATIVOS CARREGADOS COM ENERGIA
EMOCIONAL.
AQUILO QUE SE PRODUZ , RETORNA-SE
PARA SI MESMO E REFLETE-SE NO ÉTER.
INDUZ NOUTRAS MENTES, IGUAL TEOR
VIBRATÓRIO.
CRIA-SE, COMUNITARIAMENTE, UM
AMBIENTE PSIQUICO, ONDE TODOS
CONVIVEM, SEJA EM CORPO, SEJA EM
ESPÍRITO.
Os pensamentos se
originam no ser espiritual, e
à medida que se transferem
para as áreas da sensação,
da emoção e da ação,
imprimem os seus
conteúdos nas referidas
células de energia que os
executam de forma física,
estabelecendo os
resultados conforme a
qualidade da onda mental.
Pensamentos e Emoções
Vibrações emocionais negativas atraem formas
emocionais que flutuam no éter como blocos de
emoção carregadas negativamente.
Exemplo:
 Uma pessoa com medo forte atraí blocos de
emoção.
 Emoções do mesmo teor que se irradia absorvidas
pelo corpo astral.
Emoções absorvidas pelo corpo astral pode
desencadear uma crise de pânico.
A mente é um imã que tanto irradia
energia quanto atrai vibrações
semelhantes, fixando idéias ou liberando
raios de vário teor, que incidem sobre
equipamentos iguais, produzindo reações
equivalentes.
Como o Espírito é energia
pensante, princípio
inteligente do Universo,
assimila as vibrações
mais sutis e exterioriza-
as mediante ondas
mentais que se
corporificam, tornando-
se parte integrante do
conjunto em que a vida
física se expressa.
Pensamentos fixos
em idéias
perturbadoras e
agressivas,
contribuem para o
surgimento de
toxinas que invadem
o organismo e geram
enfermidades.
OS CHAKRAS CONCENTRAM A
ENERGIA DOSOS PENSAMENTOS E
EMOÇÕES, PRODUZIDAS PELO CORPO
MENTAL.
CAPTA-SE AS ENERGIAS ,
PENSAMENTOS E EMOÇÕES , DO
AMBIENTE EM QUE SE VIVE.
SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE
O cérebro, sob o
comando da mente,
responde conforme o
gênero de ordens que
recebe, contribuindo
com enzimas
estimuladoras da saúde
ou toxinas que irão
destruir os sensíveis
equipamentos da
maquinaria orgânica,
emocional ou mental.
PENSAMENTOS E EMOÇÕES, IRRADIAM-SE PARA O
PERISPIRITO, QUE É O MODELO ORGANIZADOR
BIOLÓGICO A COMANDAR O CORPO FÍSICO E SUAS
GLÂNDULAS
As doenças mais graves são aquelas que se originam na ALMA,
espraiando-se pelo organismo físico e transformando-se em
processos degenerativos, infecciosos, produzindo dores, ou se
exteriorizam como conflitos que se convertem em transtornos
psíquicos.
Assim, ódio, rancor, vícios, paixões, ansiedades, inseguranças
angustias, depressões, geradores de enfermidades da alma,
prosseguem imantados aos campos psíquicos nos quais foram
gerados, exigindo mudança mental para serem diluídos e
desaparecerem.
Desequilibrios:Vícios e Paixões
• Vícios e paixões constituem o grande demolidor das
estruturas mentais.
• A personalidade atormentadas aferram-se ao desejo, à posse e
ambição, deixando-se consumir por energia pertubadora que a
insistência mental desenvolve em forma de incêndio consumidor,
na alma.
• O atormentado fixa a sua identidade na necessidade do que
denomina paixão, desejo , vício e projeta-se, inconscientemente,
sobre o outro, levando à desarmonia interior.
• Quanto mais aspira e frui, mais exige e sofre; se não logra a
realização, mais se decompõe, perdendo ou matando, com os
raios venenosos da mente em desalinho, as defesas imunológicas
e a vibração de harmonia mental, logo tombando nos estados
enfermiços.
• Surgem, então, as doenças físicas por influência psicossomática e
os distúrbios mentais como depressão, ansiedades, instabilidades
do humor, irritação e hostilidades.
ÓDIO
• Desarranjo comportamental grave, o ódio é tóxico fulminante da
saúde mental e física.
• Desenvolve-se, mediante a análise do comportamento dos outros
em relação a si, e nunca ao inverso.
• Fazendo-se vítima, porque passou a um conceito rígido sobre a
realidade, deixando-se consumir pelo complexo de inferioridade,
onde descarrega, a sua falta de afetividade, a sua insegurança, o
seu medo de perda, a sua frustração de desejo, em arremessos de
ondas mentais agressivas, até o momento da violência física.
• O ódio necessita ser transformado em amor, mediante terapias
saudáveis de bondade, de exercícios fraternais, de disciplinas da
vontade.
Consequências do ódio
• Faz-se responsáveis por distúrbios emocionais como
paranóias, obsessões mentais, psicoses, depressões e
instabilidades emocionais.
• Também é gerador de perturbações dos aparelhos
respiratório, digestivo, circulatório, cânceres físicos,
reumatismos.
ANGUSTIA
• A angústia, como efeito de frustração, é semelhante a densa carga tóxica que se aspira
lentamente, envenenando-se de tristeza, que termina, às vezes, como fuga espetacular
pelo mecanismo do suicídio consciente ou inconsciente.
• O recurso para a superação dos estados de angústia, quando não têm um fator psicótico,
é a conquista da autoconfiança, procurando valores reais e esforçando-se por adquiri-los
ou recorrendo ao auxílio profissional .
• As ocorrências de insucesso devem ser avaliadas como treinamento para outras
experiências, recurso e desafio para o crescimento intelectual e aprendizagem de novos
métodos de realizações humanas.
• Exercícios de autocontrole, de reflexões otimistas, de ações enobrecedoras, funcionam
como terapia libertadora.
DEPRESSÃO e ANGÚSTIA
• A insegurança pessoal, gera instabilidade de comportamento, facultando altas
cargas de ansiedade e de medo.
• Sentindo-se incapaz de alcançar as metas a que se propõe, o indivíduo transita
entre emoções em desconserto, refugiando-se em fenômenos de angústia, como
efeito da impossibilidade de controlar os acontecimentos da sua vida.
• Enquanto as suas aspirações forem as buscas dos prazeres, das vontades
egoístas, necessidades das promoções da personalidade, sentirá fracassado
quando não alcança esses realizações transitórios, equivocados, em relação à
felicidade.
• Aprisionando-se em errôneos conceitos sobre a plenificação do eu, pensa que
ter é o mais importante, deixando de se iluminar e superar seus
condicionamentos e pressões perturbadoras.
RAIVA , ÓDIO, RANCOR
• Decorrente da insegurança emocional, o rancor produz
energias destruidores, que consomem a energia vital e abrem
espaços nos corpos para doenças e desequilíbrios.
• Leva à psicoses profundas e a surtos episódicos de difícil
reparação.
• Por isso, os acontecimentos negativos, impõe a necessidade
de uma superação, a fim de não se transformarem em
resíduos de mágoas e rancores que, se mantidos, causam
consequências danosas.
• A psicoterapia do perdão, com os mecanismos da renúncia
dinâmica, consegue eliminar as sequelas do insucesso,
retirando o rancor das paisagens mentais e emocionais da
criatura,
• Sem o perdão a si e ao outro, vão se desarticular os
processos de harmonia e equilíbrio psíquico, emocional e
físico.
CONDICIONAMENTOS
• Face à variedade de renascimentos, nem sempre
consegue diluir as lembranças que permanecem em
forma de tendências e aptidões, de desejos e
necessidades.
• Não superadas, as frustrações, eis que ressurgem
na repetição de comportamentos, em forma de
distúrbios mentais e viciações
IDENTIFICAÇÃO X DESINDENTIFICAÇÃO
A identificação externa :
• Impõe as lutas e os conflitos da assimilação dos comportamentos sociais,
nos quais o apego assume a condição mais importante, da primeira à
última da existência.
A identificação interna:
• Apego interior, responsável pelos vícios e paixões degenerativos, que
conduzem a patologias dolorosas, cruéis.
Elevação:
• Liberar daqueles valores, desidentificando-se de hábitos milenários,
fixados nos íntimos do ser, gerando falsas necessidades, que se tornam
fundamentais, portanto responsáveis por vários sofrimentos
• O sofrimento decorre da ilusão, com a impermanência da vida física, com
as quais a pessoa se identifica, sendo razões para o sofrimento.
Desidentificação:
• Induz à conquista espirituais elevadas nas quais o ser se auto-encontra e
se realiza.
Superação pela desindentificação
• A desidentificação com os graves compromissos que ainda o atormentam
torna-se factível, mediante a impregnação com outros ideais e aspirações
mais abrangentes quão agradáveis, que passam a povoar-lhe a paisagem
mental.
• Faz-se necessário o autoconhecimento e o crescimento psicológico. A
necessidade de tornar a mente um espelho, e postar-se defronte dele
desnudo, é inadiável.
• Somente através de um exame da própria realidade, observando-se sem
emoção — o que impede os sentimentos de autocompaixão como os de
autopromoção, de justificação ou culpa, consegue-se um retrato fiel do que
se é, e do que cumpre fazer-se para mais amar-se e ajudar-se como
segmento imediato do esforço.
Superação pela meditação e ação solidária
• Ao lado da meditação, encontra-se a ação solidária no
concerto social, que alarga as possibilidades no campo
onde se movimenta e promove o ser profundo,
limpando-o dos caprichos do ego e liberando-o das
arbitrárias injunções limitadoras, angustiantes.
• O intercâmbio social com objetivos fraternais rompe as
amarras do medo, dando outra dimensão à afetividade
— sem apego, sem paixão, sem desejo, sem neurose —
, facultando a harmonia pessoal — sem ansiedade, sem
conflito, sem culpa —, ensejando saúde física,mental e
emocional e espiritual.
Superação pelo auto condicionamento
• Ninguém é culpado conscientemente de ser frágil, fragmentário,
ocorrências naturais do processo de evolução.
• Não obstante, a permanência na postura denota imaturidade psicológica
ou manifestação patológica do comportamento.
• Quando alguém aspira por mudanças para melhor, irradia energias
saudáveis, do campo mental, que contribuem para a realização da meta.
• Através de contínuos esforços, direcionados para o objetivo, cria novos
condicionamentos que levam ao êxito, como decorrência normal do
querer.
• O autodescobrimento tem por finalidade conscientizar a pessoa a respeito
do que necessita, de como realizá-lo e quando dar início à nova fase.
• O auto-encontro pode ser logrado através da meditação reflexível, do
esforço para fixar a mente nas idéias positivas, buscando saber quem se é, e
qual a finalidade da sua existência corporal e do futuro que a aguarda.
Pensamento, Vontade e Ação
• Desejo é realização antecipada.
• Querendo, mentalizamos; mentalizando, agimos;
agindo, atraimos; e atraindo, realizamos.
• Como você pensa, você crê, e como você crê,
será.
André Luiz in: Sinal Verde; Desejos. Cap 24
Superação
• Amor indistinto, manifestando-se em todas as
expressões e começando por si próprio, com
segurança de propósitos, metas e realizações
• Perdão liberador de ressentimentos, desgosto
• Superação de reações de violência ou de
depressão com caráter autopunitivo.
• Tabaco, álcool, drogas, excesso no sexo e
na alimentação, são de livre opção atual,
não incursos originalmente no processo
evolutivo de ninguém. Quem a qualquer
deles se vincula, colherá o efeito
prejudicial, não se podendo queixar ou
aguardar solução de emergência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.Marcelo da Rocha Carvalho
 
O doutrinador Dialogo com as Sombras
O doutrinador   Dialogo com as SombrasO doutrinador   Dialogo com as Sombras
O doutrinador Dialogo com as SombrasProf. Paulo Ratki
 
Aula 4 - teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalho
Aula 4 -   teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalhoAula 4 -   teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalho
Aula 4 - teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalhoFelipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Marcelo da Rocha Carvalho
 
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e JungPalestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jungtacio111
 
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje ciacinco
 
Psicopatologia
PsicopatologiaPsicopatologia
PsicopatologiaInamgil
 
Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...
Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...
Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...Lucas Coutinho
 
Modelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beckModelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beckMatheus Cheibub
 
Aula 6 14 abr - Refletindo a Alma
Aula 6    14 abr - Refletindo a AlmaAula 6    14 abr - Refletindo a Alma
Aula 6 14 abr - Refletindo a AlmaProf. Paulo Ratki
 
Psicopatologia em perspec dasein
Psicopatologia em perspec daseinPsicopatologia em perspec dasein
Psicopatologia em perspec daseinSílvia Morais
 

Mais procurados (17)

Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
 
O doutrinador Dialogo com as Sombras
O doutrinador   Dialogo com as SombrasO doutrinador   Dialogo com as Sombras
O doutrinador Dialogo com as Sombras
 
Aula 4 - teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalho
Aula 4 -   teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalhoAula 4 -   teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalho
Aula 4 - teoria psicanalítica e psicodinâmica do trabalho
 
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
 
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e JungPalestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
 
Humanismo Carl Rogers
Humanismo Carl RogersHumanismo Carl Rogers
Humanismo Carl Rogers
 
As atitudes facilitadoras
As atitudes facilitadorasAs atitudes facilitadoras
As atitudes facilitadoras
 
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
 
Jung - resumo vida e obra
Jung - resumo vida e obraJung - resumo vida e obra
Jung - resumo vida e obra
 
Psicopatologia
PsicopatologiaPsicopatologia
Psicopatologia
 
Carl Jung
Carl JungCarl Jung
Carl Jung
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...
Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...
Psicologia contemporanea-articulacoes-teoricopraticas-psicanalise-psicoterapi...
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Modelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beckModelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beck
 
Aula 6 14 abr - Refletindo a Alma
Aula 6    14 abr - Refletindo a AlmaAula 6    14 abr - Refletindo a Alma
Aula 6 14 abr - Refletindo a Alma
 
Psicopatologia em perspec dasein
Psicopatologia em perspec daseinPsicopatologia em perspec dasein
Psicopatologia em perspec dasein
 

Semelhante a Os efeitos dos pensamentos e emoções na saúde e cura

Semelhante a Os efeitos dos pensamentos e emoções na saúde e cura (20)

Ambiente mental
Ambiente mental Ambiente mental
Ambiente mental
 
AS DOENÇAS DA ALMA
AS DOENÇAS DA ALMAAS DOENÇAS DA ALMA
AS DOENÇAS DA ALMA
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
 
Porque sofremos
Porque sofremosPorque sofremos
Porque sofremos
 
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICASDOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
 
Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
 
As doenças da alma
As doenças da almaAs doenças da alma
As doenças da alma
 
AUTOCONHECIMENTO - O CORPO FALA.pdf
AUTOCONHECIMENTO  - O CORPO FALA.pdfAUTOCONHECIMENTO  - O CORPO FALA.pdf
AUTOCONHECIMENTO - O CORPO FALA.pdf
 
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
2013-03-17-Aula-Psicossomática a Luz do Espiritismo-Rosana De Rosa
 
Inteligência Espiritual
Inteligência EspiritualInteligência Espiritual
Inteligência Espiritual
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
Aspectos espirituais de saúde e doenças1
Aspectos espirituais de saúde e doenças1Aspectos espirituais de saúde e doenças1
Aspectos espirituais de saúde e doenças1
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
 
Le vida de insulamento voto de silencio
Le vida de insulamento   voto de silencioLe vida de insulamento   voto de silencio
Le vida de insulamento voto de silencio
 
Obsessao
ObsessaoObsessao
Obsessao
 

Mais de Dr. Walter Cury

Transtornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da almaTranstornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da almaDr. Walter Cury
 
Eu, pacificador de minha vida
Eu, pacificador de minha vidaEu, pacificador de minha vida
Eu, pacificador de minha vidaDr. Walter Cury
 
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAISO TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAISDr. Walter Cury
 
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosInstintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosDr. Walter Cury
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMADr. Walter Cury
 
Como superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimentoComo superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimentoDr. Walter Cury
 
Alma, corpo físico e espiritual e as doenças
Alma, corpo físico e espiritual  e  as doençasAlma, corpo físico e espiritual  e  as doenças
Alma, corpo físico e espiritual e as doençasDr. Walter Cury
 
Alma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpoAlma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpoDr. Walter Cury
 
Curando se pela reforma intima
Curando se  pela reforma intimaCurando se  pela reforma intima
Curando se pela reforma intimaDr. Walter Cury
 

Mais de Dr. Walter Cury (20)

Transtornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da almaTranstornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da alma
 
Plantio e colheita
Plantio e colheitaPlantio e colheita
Plantio e colheita
 
Pacificador
PacificadorPacificador
Pacificador
 
Espelhos da mente
Espelhos da menteEspelhos da mente
Espelhos da mente
 
Angustia
AngustiaAngustia
Angustia
 
Marchemos
MarchemosMarchemos
Marchemos
 
Eu, pacificador de minha vida
Eu, pacificador de minha vidaEu, pacificador de minha vida
Eu, pacificador de minha vida
 
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAISO TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
 
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosInstintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
 
Atribulações
AtribulaçõesAtribulações
Atribulações
 
Suicidio
SuicidioSuicidio
Suicidio
 
Força de vontade
Força de vontadeForça de vontade
Força de vontade
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
 
Corpos e saúde
Corpos e saúdeCorpos e saúde
Corpos e saúde
 
Transtornos mentais
Transtornos mentaisTranstornos mentais
Transtornos mentais
 
Como superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimentoComo superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimento
 
Alma, corpo físico e espiritual e as doenças
Alma, corpo físico e espiritual  e  as doençasAlma, corpo físico e espiritual  e  as doenças
Alma, corpo físico e espiritual e as doenças
 
Alma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpoAlma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpo
 
Se não quiseres saúde
Se não quiseres saúdeSe não quiseres saúde
Se não quiseres saúde
 
Curando se pela reforma intima
Curando se  pela reforma intimaCurando se  pela reforma intima
Curando se pela reforma intima
 

Último

O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaDenisRocha28
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusVini Master
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............Nelson Pereira
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19PIB Penha
 

Último (12)

O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina EspíritaMediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
 

Os efeitos dos pensamentos e emoções na saúde e cura

  • 1. O Caminho da cura???
  • 2. VIVE-SE NUM OCEANO ETÉRICO DE PENSAMENTOS PRÓPRIOS E ALHEIOS, DE ENCARNADOS E DESENCARNADOS. INTENSOS SE CONTINUAMENTE ALIMENTADOS OU FUGAZES, SE IGNORADOS. ASSUMEM FORMAS CARREGADAS DE EMOÇÕES, ENERGIAS. TAIS ENERGIAS SÃO ASSIMILADAS POR VIVENTES DOS PLANOS MATERIAIS E ESPIRITUAIS. QUANTO MAIS DENSAS E MATERIALIZADAS SÃO OS PENSAMENTOS, AS EMOÇÕES E SENSAÇÕES MAIS SE ATRAEM VIBRAÇÕES DE IGUAL TEOR. TAMBÉM SE ATRAEM OS AFINS QUE SENTEM A NECESSIDADE DE TAIS VIBRAÇÕES.
  • 3.  Pensamentos e emoções irradiam-se para o éter.  Pensamentos e emoções se irradiam para corpo emocional (perispírito), Pensamento e emoções se impregnam nos centros de força (chacras) Pensamentos e emoções, através do perispírito,comandam o corpo físico. Pensamento e emoção, são as fontes de equilíbrio ou desajustes dos corpos de que se reveste a alma ...
  • 4. IRRADIA-SE PENSAMENTOS POSITIVOS E NEGATIVOS CARREGADOS COM ENERGIA EMOCIONAL. AQUILO QUE SE PRODUZ , RETORNA-SE PARA SI MESMO E REFLETE-SE NO ÉTER. INDUZ NOUTRAS MENTES, IGUAL TEOR VIBRATÓRIO. CRIA-SE, COMUNITARIAMENTE, UM AMBIENTE PSIQUICO, ONDE TODOS CONVIVEM, SEJA EM CORPO, SEJA EM ESPÍRITO.
  • 5. Os pensamentos se originam no ser espiritual, e à medida que se transferem para as áreas da sensação, da emoção e da ação, imprimem os seus conteúdos nas referidas células de energia que os executam de forma física, estabelecendo os resultados conforme a qualidade da onda mental.
  • 6. Pensamentos e Emoções Vibrações emocionais negativas atraem formas emocionais que flutuam no éter como blocos de emoção carregadas negativamente. Exemplo:  Uma pessoa com medo forte atraí blocos de emoção.  Emoções do mesmo teor que se irradia absorvidas pelo corpo astral. Emoções absorvidas pelo corpo astral pode desencadear uma crise de pânico.
  • 7. A mente é um imã que tanto irradia energia quanto atrai vibrações semelhantes, fixando idéias ou liberando raios de vário teor, que incidem sobre equipamentos iguais, produzindo reações equivalentes.
  • 8. Como o Espírito é energia pensante, princípio inteligente do Universo, assimila as vibrações mais sutis e exterioriza- as mediante ondas mentais que se corporificam, tornando- se parte integrante do conjunto em que a vida física se expressa.
  • 9. Pensamentos fixos em idéias perturbadoras e agressivas, contribuem para o surgimento de toxinas que invadem o organismo e geram enfermidades.
  • 10. OS CHAKRAS CONCENTRAM A ENERGIA DOSOS PENSAMENTOS E EMOÇÕES, PRODUZIDAS PELO CORPO MENTAL. CAPTA-SE AS ENERGIAS , PENSAMENTOS E EMOÇÕES , DO AMBIENTE EM QUE SE VIVE. SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE
  • 11. O cérebro, sob o comando da mente, responde conforme o gênero de ordens que recebe, contribuindo com enzimas estimuladoras da saúde ou toxinas que irão destruir os sensíveis equipamentos da maquinaria orgânica, emocional ou mental.
  • 12. PENSAMENTOS E EMOÇÕES, IRRADIAM-SE PARA O PERISPIRITO, QUE É O MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO A COMANDAR O CORPO FÍSICO E SUAS GLÂNDULAS
  • 13. As doenças mais graves são aquelas que se originam na ALMA, espraiando-se pelo organismo físico e transformando-se em processos degenerativos, infecciosos, produzindo dores, ou se exteriorizam como conflitos que se convertem em transtornos psíquicos.
  • 14. Assim, ódio, rancor, vícios, paixões, ansiedades, inseguranças angustias, depressões, geradores de enfermidades da alma, prosseguem imantados aos campos psíquicos nos quais foram gerados, exigindo mudança mental para serem diluídos e desaparecerem.
  • 15. Desequilibrios:Vícios e Paixões • Vícios e paixões constituem o grande demolidor das estruturas mentais. • A personalidade atormentadas aferram-se ao desejo, à posse e ambição, deixando-se consumir por energia pertubadora que a insistência mental desenvolve em forma de incêndio consumidor, na alma. • O atormentado fixa a sua identidade na necessidade do que denomina paixão, desejo , vício e projeta-se, inconscientemente, sobre o outro, levando à desarmonia interior. • Quanto mais aspira e frui, mais exige e sofre; se não logra a realização, mais se decompõe, perdendo ou matando, com os raios venenosos da mente em desalinho, as defesas imunológicas e a vibração de harmonia mental, logo tombando nos estados enfermiços. • Surgem, então, as doenças físicas por influência psicossomática e os distúrbios mentais como depressão, ansiedades, instabilidades do humor, irritação e hostilidades.
  • 16. ÓDIO • Desarranjo comportamental grave, o ódio é tóxico fulminante da saúde mental e física. • Desenvolve-se, mediante a análise do comportamento dos outros em relação a si, e nunca ao inverso. • Fazendo-se vítima, porque passou a um conceito rígido sobre a realidade, deixando-se consumir pelo complexo de inferioridade, onde descarrega, a sua falta de afetividade, a sua insegurança, o seu medo de perda, a sua frustração de desejo, em arremessos de ondas mentais agressivas, até o momento da violência física. • O ódio necessita ser transformado em amor, mediante terapias saudáveis de bondade, de exercícios fraternais, de disciplinas da vontade.
  • 17. Consequências do ódio • Faz-se responsáveis por distúrbios emocionais como paranóias, obsessões mentais, psicoses, depressões e instabilidades emocionais. • Também é gerador de perturbações dos aparelhos respiratório, digestivo, circulatório, cânceres físicos, reumatismos.
  • 18. ANGUSTIA • A angústia, como efeito de frustração, é semelhante a densa carga tóxica que se aspira lentamente, envenenando-se de tristeza, que termina, às vezes, como fuga espetacular pelo mecanismo do suicídio consciente ou inconsciente. • O recurso para a superação dos estados de angústia, quando não têm um fator psicótico, é a conquista da autoconfiança, procurando valores reais e esforçando-se por adquiri-los ou recorrendo ao auxílio profissional . • As ocorrências de insucesso devem ser avaliadas como treinamento para outras experiências, recurso e desafio para o crescimento intelectual e aprendizagem de novos métodos de realizações humanas. • Exercícios de autocontrole, de reflexões otimistas, de ações enobrecedoras, funcionam como terapia libertadora.
  • 19.
  • 20. DEPRESSÃO e ANGÚSTIA • A insegurança pessoal, gera instabilidade de comportamento, facultando altas cargas de ansiedade e de medo. • Sentindo-se incapaz de alcançar as metas a que se propõe, o indivíduo transita entre emoções em desconserto, refugiando-se em fenômenos de angústia, como efeito da impossibilidade de controlar os acontecimentos da sua vida. • Enquanto as suas aspirações forem as buscas dos prazeres, das vontades egoístas, necessidades das promoções da personalidade, sentirá fracassado quando não alcança esses realizações transitórios, equivocados, em relação à felicidade. • Aprisionando-se em errôneos conceitos sobre a plenificação do eu, pensa que ter é o mais importante, deixando de se iluminar e superar seus condicionamentos e pressões perturbadoras.
  • 21. RAIVA , ÓDIO, RANCOR • Decorrente da insegurança emocional, o rancor produz energias destruidores, que consomem a energia vital e abrem espaços nos corpos para doenças e desequilíbrios. • Leva à psicoses profundas e a surtos episódicos de difícil reparação. • Por isso, os acontecimentos negativos, impõe a necessidade de uma superação, a fim de não se transformarem em resíduos de mágoas e rancores que, se mantidos, causam consequências danosas. • A psicoterapia do perdão, com os mecanismos da renúncia dinâmica, consegue eliminar as sequelas do insucesso, retirando o rancor das paisagens mentais e emocionais da criatura, • Sem o perdão a si e ao outro, vão se desarticular os processos de harmonia e equilíbrio psíquico, emocional e físico.
  • 22. CONDICIONAMENTOS • Face à variedade de renascimentos, nem sempre consegue diluir as lembranças que permanecem em forma de tendências e aptidões, de desejos e necessidades. • Não superadas, as frustrações, eis que ressurgem na repetição de comportamentos, em forma de distúrbios mentais e viciações
  • 23. IDENTIFICAÇÃO X DESINDENTIFICAÇÃO A identificação externa : • Impõe as lutas e os conflitos da assimilação dos comportamentos sociais, nos quais o apego assume a condição mais importante, da primeira à última da existência. A identificação interna: • Apego interior, responsável pelos vícios e paixões degenerativos, que conduzem a patologias dolorosas, cruéis. Elevação: • Liberar daqueles valores, desidentificando-se de hábitos milenários, fixados nos íntimos do ser, gerando falsas necessidades, que se tornam fundamentais, portanto responsáveis por vários sofrimentos • O sofrimento decorre da ilusão, com a impermanência da vida física, com as quais a pessoa se identifica, sendo razões para o sofrimento. Desidentificação: • Induz à conquista espirituais elevadas nas quais o ser se auto-encontra e se realiza.
  • 24. Superação pela desindentificação • A desidentificação com os graves compromissos que ainda o atormentam torna-se factível, mediante a impregnação com outros ideais e aspirações mais abrangentes quão agradáveis, que passam a povoar-lhe a paisagem mental. • Faz-se necessário o autoconhecimento e o crescimento psicológico. A necessidade de tornar a mente um espelho, e postar-se defronte dele desnudo, é inadiável. • Somente através de um exame da própria realidade, observando-se sem emoção — o que impede os sentimentos de autocompaixão como os de autopromoção, de justificação ou culpa, consegue-se um retrato fiel do que se é, e do que cumpre fazer-se para mais amar-se e ajudar-se como segmento imediato do esforço.
  • 25. Superação pela meditação e ação solidária • Ao lado da meditação, encontra-se a ação solidária no concerto social, que alarga as possibilidades no campo onde se movimenta e promove o ser profundo, limpando-o dos caprichos do ego e liberando-o das arbitrárias injunções limitadoras, angustiantes. • O intercâmbio social com objetivos fraternais rompe as amarras do medo, dando outra dimensão à afetividade — sem apego, sem paixão, sem desejo, sem neurose — , facultando a harmonia pessoal — sem ansiedade, sem conflito, sem culpa —, ensejando saúde física,mental e emocional e espiritual.
  • 26. Superação pelo auto condicionamento • Ninguém é culpado conscientemente de ser frágil, fragmentário, ocorrências naturais do processo de evolução. • Não obstante, a permanência na postura denota imaturidade psicológica ou manifestação patológica do comportamento. • Quando alguém aspira por mudanças para melhor, irradia energias saudáveis, do campo mental, que contribuem para a realização da meta. • Através de contínuos esforços, direcionados para o objetivo, cria novos condicionamentos que levam ao êxito, como decorrência normal do querer. • O autodescobrimento tem por finalidade conscientizar a pessoa a respeito do que necessita, de como realizá-lo e quando dar início à nova fase. • O auto-encontro pode ser logrado através da meditação reflexível, do esforço para fixar a mente nas idéias positivas, buscando saber quem se é, e qual a finalidade da sua existência corporal e do futuro que a aguarda.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31. Pensamento, Vontade e Ação • Desejo é realização antecipada. • Querendo, mentalizamos; mentalizando, agimos; agindo, atraimos; e atraindo, realizamos. • Como você pensa, você crê, e como você crê, será. André Luiz in: Sinal Verde; Desejos. Cap 24
  • 32. Superação • Amor indistinto, manifestando-se em todas as expressões e começando por si próprio, com segurança de propósitos, metas e realizações • Perdão liberador de ressentimentos, desgosto • Superação de reações de violência ou de depressão com caráter autopunitivo.
  • 33.
  • 34. • Tabaco, álcool, drogas, excesso no sexo e na alimentação, são de livre opção atual, não incursos originalmente no processo evolutivo de ninguém. Quem a qualquer deles se vincula, colherá o efeito prejudicial, não se podendo queixar ou aguardar solução de emergência.