SlideShare uma empresa Scribd logo
Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena

Relatório Síntese de Avaliação Trimestral
Estabelecimento
Sala
Amarela
Período Letivo

EB1/JI de S. Miguel
1º período

Educador(a):
Data do relatório

Ano letivo
Henrique Santos
23.12.2013

2013/2013

Avaliação sumária
Aqui deve classificar, de 1 (menor adequação) para 5 (maior adequação), o Plano de Turma.

1

2

3

4

5

Planeamento das atividades
Execução das atividades
Avaliação das atividades

1

Cumprimento das atividades do PAA

Aqui deve discriminar os obstáculos e os fatores positivos para o desenvolvimento das atividades e estratégias previamente definidas, bem como a sua avaliação
como elemento de preparação das próximas atividades (600 carateres)

As atividades propostas em Plano de Turma (PT) e em Plano Anual de Atividades (PAA) foram realizadas na globalidade, e, no âmbito da
reunião de avaliação do 1º período com Encarregados de Educação, realizada no passado dia 17 de Dezembro, mereceram um louvor especial
pela sua pertinência e adequação, tal como consta em ata da referida reunião. Foi também referido pelos encarregados de educação a muito
interessante e eficaz utilização da internet e das redes sociais como espaço de divulgação e comunicação de práticas, tendo sido referenciada
como muito positiva no sentido de envolver as famílias na vida da sala.
As atividades desenvolvidas no âmbito do PAA do estabelecimento, e tal como referido no Relatório de Avaliação do 1º Período de
Estabelecimento também tiveram avaliação de Excelente, de acordo com o procedimento de avaliação em vigor no Agrupamento.
Mantêm-se as dinâmicas de envolvimento e participação das famílias na “vida da escola” com muito sucesso e com o surgimento de propostas
pedagógicas e letivas de elevado interesse educativo.
Como pontos fracos, o educador referiu as alterações de horário observadas nas escolas integradas, com o desfasamento de horários a tornar
muito difícil a colaboração e articulação entre níveis, bem como sendo provocadores de dificuldades na gestão e organização das atividades de
sala.
Ao nível da articulação com os serviços de Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF), o início do ano foi também atribulado, decorrente
da mudança de assistentes operacionais efetuada no início do ano letivo, que, apesar de minimizada pela dinâmica da escola, contribuiu para
uma alteração grave do comportamento e atituides das crianças, em virtude de terem perdido uma parte importante de referências pessoais
(adultos cuidadores) tendo estes sido substituídos por outros adultos sem conhecimento prévio das dinâmicas letivas e não letivas e, em
alguns casos, com pouca ou nenhuma experiência na função. Em alguns casos, os comportamentos pouco esperados das crianças mantiveramse até ao final do período letivo e manifestaram-se em períodos de forte influência nas atividades (recomeço das atividades no período da
tarde, almoço, etc.). No âmbito das reuniões de avaliação, a situação tem vindo a ser monitorizada e as condições de atendimento às crianças
têm vindo a ser melhoradas, com o envolvimento ativo de todos os envolvidos.

2

Articulação Educativa, Estratégias e Metodologias

Aqui deve referir as incidências relativas à organização documental e de recursos - humanos e materiais - e a forma como influenciou o desenvolvimento das
atividades inscritas no Plano de Turma. Deve ainda caracterizar o sucesso obtido nas aprendizagens das crianças e a adequação das estratégias e metodologias
ao grupo (600 caracteres).

As escolhas metodológicas basearam-se na apreensão da dinâmica do grupo e, tal como plasmado no PT, consideraram‐se “prioritárias” as
vertentes de educação cívica e social, com base no reconhecimento e organização de um ambiente educativo potenciador de uma adequação
cultural e etnológica dos alunos, na qual, paralelamente fosse possível atingir uma adequada proficiência na utilização de novos instrumentos
educativos, bem como na utilização de novas linguagens e códigos, que potenciem uma verdadeira integração sócio educativa de todos os
alunos.
Também na base da observação do grupo, foi feito um acompanhamento específico, onde, por exemplo, a adequação do registo alimentar
(refeições, hábitos, tipo de alimentos, etc.) ou dos registos de envolvimento e calma, foram primordiais na construção de respostas educativas
de qualidade.
As questões ligadas à alteração dos horários do 1º ciclo e a forma como elas influenciam negativamente as atividades e estratégias da sala de
atividades, bem como as dificuldades criadas pela alteração de assistentes operacionais no início do ano letivo, alterações essas da
responsabilidade da Câmara Municipal de Mafra (como já referido), alteraram e condicionaram determinantemente algumas dinâmicas e
estratégias pedagógicas e didáticas.
Na reunião de avaliação com encarregados de educação, os efeitos positivos das metodologias escolhidas e as evidências do trabalho nos
alunos foram referidas pelos presentes, bem como evidenciadas dinâmicas de sucesso, através da apresentação de situações particulares,
vividas, sobretudo, em casa (ver ata nº 2 da reunião com Encarregados de Educação).
Foi notório, nos alunos de continuidade educativa, uma constante e crescente melhoria, na globalidade, dos itens e indicadores de
aprendizagem. Nos alunos de frequência inicial, e após a respetiva adequação e avaliação diagnóstica, proceder-se-á a um acompanhamento
constante e próximo, que, contudo, manterá as lógicas e dinâmicas escolhidas, que, no âmbito de avaliação conjunta, se verificaram como
Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena
adequados e pertinentes.

3

Alterações a introduzir no Plano de Turma em resultado da avaliação feita

Aqui deve discriminar a forma como adequou e modificou o trabalho planificado ao grau de desenvolvimento e às necessidades do grupo e das crianças e que
alterações introduzirá no Plano de Turma em resultado dos procedimentos de Avaliação (600 carateres)

Após avaliação constante e permanente, manter-se-á a estrutura global das opções pedagógicas, sendo evidente, neste âmbito, que o trabalho
até aqui desenvolvido serve as intenções do grupo, das famílias e das escolhas pedagógicas da escola. De forma geral, os resultados obtidos
nas avaliações diagnósticas e sumativa, designadamente no âmbito da formação pessoal e social dos alunos bem como os procedimentos de
avaliação das metodologias e modelos de desenvolvimento utilizados reforçaram a ideia de que as crianças necessitam de sentir que, entre a
Escola e a Família deve existir um espaço de coerência, construído com base na gestão da informação e na definição de comportamentos
esperados. Nesse sentido, manter-se-ão as dinâmicas de comunicação efetiva e constante, utilizando os instrumentos tecnológicos e as redes
de apoio já existentes.
Por último, e por sugestão dos encarregados de educação, a realização de visitas de estudo congruentes com as idades dos alunos e
adequadas às suas dinâmicas poderãos ser eficazes no sentido de tornar o conhecimento do seu mundo proximal, bem como as referências
locais de pertença, mais valorizadas no âmbito do trabalho pedagógico.

4

Desempenho Global Docente

Aqui deve classificar, de 1 (menor adequação) para 5 (maior adequação),o seu desempenho relativamente a:

1

2

3

4

4.1. Coerência das escolhas pedagógicas
4.2. Planeamento e adequação das propostas educativas
4.3. Coordenação e Colaboração (com parceiros, de articulação, etc.)
O(a) Educador(a)

Henrique Santos

em

23/12/2013

5

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatorio de Auto-avaliação 2017
Relatorio de Auto-avaliação 2017Relatorio de Auto-avaliação 2017
Relatorio de Auto-avaliação 2017
Henrique Santos
 
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
SalaAmarelaJIGradil
 
Relatório Síntese PCG 2º Periodo
Relatório Síntese PCG 2º PeriodoRelatório Síntese PCG 2º Periodo
Relatório Síntese PCG 2º Periodo
SalaAmarelaJIGradil
 
1 planificação setembro convertido
1 planificação setembro convertido1 planificação setembro convertido
1 planificação setembro convertido
ermelinda mestre
 
Registo avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano novaRegisto avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano nova
mariacarmcorreia
 
acta_5B
acta_5Bacta_5B
Relatório Síntese 1º período
Relatório Síntese 1º períodoRelatório Síntese 1º período
Relatório Síntese 1º período
SalaAmarelaJIGradil
 
Relatorio 1º Período 2012-2013
Relatorio 1º Período 2012-2013Relatorio 1º Período 2012-2013
Relatorio 1º Período 2012-2013
Henrique Santos
 
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Henrique Santos
 
Relatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodoRelatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodo
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCGRelatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCG
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
PCG 2'17
PCG 2'17PCG 2'17
Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)
Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)
Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)
Henrique Santos
 
Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012
Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012
Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012
Henrique Santos
 
Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo
Henrique Santos
 
Acnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivasAcnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivas
Sandra Evt
 
Planificacao Dezembro
Planificacao DezembroPlanificacao Dezembro
Planificacao Dezembro
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Planificacao Março
Planificacao MarçoPlanificacao Março
Planificacao Março
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Planificação dia de reis
Planificação dia de reisPlanificação dia de reis
Planificação dia de reis
mvaznunes
 

Mais procurados (20)

Relatorio de Auto-avaliação 2017
Relatorio de Auto-avaliação 2017Relatorio de Auto-avaliação 2017
Relatorio de Auto-avaliação 2017
 
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
 
Relatório Síntese PCG 2º Periodo
Relatório Síntese PCG 2º PeriodoRelatório Síntese PCG 2º Periodo
Relatório Síntese PCG 2º Periodo
 
1 planificação setembro convertido
1 planificação setembro convertido1 planificação setembro convertido
1 planificação setembro convertido
 
Registo avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano novaRegisto avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano nova
 
acta_5B
acta_5Bacta_5B
acta_5B
 
Relatório Síntese 1º período
Relatório Síntese 1º períodoRelatório Síntese 1º período
Relatório Síntese 1º período
 
Relatorio 1º Período 2012-2013
Relatorio 1º Período 2012-2013Relatorio 1º Período 2012-2013
Relatorio 1º Período 2012-2013
 
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
 
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
 
Relatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodoRelatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodo
 
Relatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCGRelatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCG
 
PCG 2'17
PCG 2'17PCG 2'17
PCG 2'17
 
Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)
Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)
Relatorio Sintese PT (º Período 2013/2014)
 
Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012
Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012
Relatorio 1periodo sala-amarela-2011-2012
 
Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo
 
Acnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivasAcnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivas
 
Planificacao Dezembro
Planificacao DezembroPlanificacao Dezembro
Planificacao Dezembro
 
Planificacao Março
Planificacao MarçoPlanificacao Março
Planificacao Março
 
Planificação dia de reis
Planificação dia de reisPlanificação dia de reis
Planificação dia de reis
 

Destaque

Projeto Curricular de Grupo 2016
Projeto Curricular de Grupo 2016Projeto Curricular de Grupo 2016
Projeto Curricular de Grupo 2016
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Folheto lanche saudavel_2014
Folheto lanche saudavel_2014Folheto lanche saudavel_2014
Folheto lanche saudavel_2014
Biblioteca da Escola EB 2/3 de Beiriz
 
Gui e o natal verde no planeta azul
Gui e o natal verde no planeta azulGui e o natal verde no planeta azul
Gui e o natal verde no planeta azul
bibliotecapacosousa
 
Relatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCGRelatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCG
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011
Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011
Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Projeto curricular de turma
Projeto curricular de turmaProjeto curricular de turma
Projeto curricular de turma
prescolariomouro
 
Projecto curricular 4 anos 1
Projecto curricular 4 anos 1Projecto curricular 4 anos 1
Projecto curricular 4 anos 1
claudiasofiareis77
 
Projecto Curricular
Projecto CurricularProjecto Curricular
Projecto Curricular
Traquinas em Linha, lda
 
Planificação mês março 2013
Planificação mês março 2013Planificação mês março 2013
Planificação mês março 2013
Célia Conrado
 
83800329 planificacao-mensal-fevereiro-2012
83800329 planificacao-mensal-fevereiro-201283800329 planificacao-mensal-fevereiro-2012
83800329 planificacao-mensal-fevereiro-2012
Diamantina Caeiro
 
Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
leandravital
 
Plano de Turma 2014 2015
Plano de Turma 2014 2015Plano de Turma 2014 2015
Plano de Turma 2014 2015
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
R.dc.07 projeto pedagógico de sala
R.dc.07 projeto pedagógico de salaR.dc.07 projeto pedagógico de sala
R.dc.07 projeto pedagógico de sala
Maria de lurdes valentim gerardo
 
Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014
Maria Sousa
 
Projecto curricular sala dos 5 anos
Projecto curricular  sala dos 5 anosProjecto curricular  sala dos 5 anos
Projecto curricular sala dos 5 anos
Maria de lurdes valentim gerardo
 
Planificação ana paula silva
Planificação ana paula silvaPlanificação ana paula silva
Planificação ana paula silva
paulasilva80
 
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólioPTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
Maria Sousa
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Naysa Taboada
 

Destaque (18)

Projeto Curricular de Grupo 2016
Projeto Curricular de Grupo 2016Projeto Curricular de Grupo 2016
Projeto Curricular de Grupo 2016
 
Folheto lanche saudavel_2014
Folheto lanche saudavel_2014Folheto lanche saudavel_2014
Folheto lanche saudavel_2014
 
Gui e o natal verde no planeta azul
Gui e o natal verde no planeta azulGui e o natal verde no planeta azul
Gui e o natal verde no planeta azul
 
Relatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCGRelatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCG
 
Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011
Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011
Relatorio 1periodo sala-amarela-2010-2011
 
Projeto curricular de turma
Projeto curricular de turmaProjeto curricular de turma
Projeto curricular de turma
 
Projecto curricular 4 anos 1
Projecto curricular 4 anos 1Projecto curricular 4 anos 1
Projecto curricular 4 anos 1
 
Projecto Curricular
Projecto CurricularProjecto Curricular
Projecto Curricular
 
Planificação mês março 2013
Planificação mês março 2013Planificação mês março 2013
Planificação mês março 2013
 
83800329 planificacao-mensal-fevereiro-2012
83800329 planificacao-mensal-fevereiro-201283800329 planificacao-mensal-fevereiro-2012
83800329 planificacao-mensal-fevereiro-2012
 
Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
 
Plano de Turma 2014 2015
Plano de Turma 2014 2015Plano de Turma 2014 2015
Plano de Turma 2014 2015
 
R.dc.07 projeto pedagógico de sala
R.dc.07 projeto pedagógico de salaR.dc.07 projeto pedagógico de sala
R.dc.07 projeto pedagógico de sala
 
Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014
 
Projecto curricular sala dos 5 anos
Projecto curricular  sala dos 5 anosProjecto curricular  sala dos 5 anos
Projecto curricular sala dos 5 anos
 
Planificação ana paula silva
Planificação ana paula silvaPlanificação ana paula silva
Planificação ana paula silva
 
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólioPTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
 

Semelhante a Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)

Relatório síntese pt 3 16
Relatório síntese pt 3 16Relatório síntese pt 3 16
Relatório síntese pt 3 16
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatório Síntese PT 3º período 2015
Relatório Síntese PT 3º período 2015Relatório Síntese PT 3º período 2015
Relatório Síntese PT 3º período 2015
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)
Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)
Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015
Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015
Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Análise questionario pais2016
Análise questionario pais2016Análise questionario pais2016
Análise questionario pais2016
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatorio de Auto-avaliacao Docente
Relatorio de Auto-avaliacao DocenteRelatorio de Auto-avaliacao Docente
Relatorio de Auto-avaliacao Docente
Henrique Santos
 
Análise questionario pais2013
Análise questionario pais2013Análise questionario pais2013
Análise questionario pais2013
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014
Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014
Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Questionario Pais 2018
Questionario Pais 2018Questionario Pais 2018
Questionario Pais 2018
SalaAmarelaJIGradil
 
Analise Questionário Pais e EE 2019
Analise Questionário Pais e EE 2019Analise Questionário Pais e EE 2019
Analise Questionário Pais e EE 2019
SalaAmarelaJIGradil
 
Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015
Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015
Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
Helia Pessoa do Amaral Figueiredo
 
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
Helia Pessoa do Amaral Figueiredo
 
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017
Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017
Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
PCG 2017 - Sala Amarela, JI do Gradil
PCG 2017 - Sala Amarela, JI do GradilPCG 2017 - Sala Amarela, JI do Gradil
PCG 2017 - Sala Amarela, JI do Gradil
Henrique Santos
 
05 pcagp documento orientador
05 pcagp   documento orientador05 pcagp   documento orientador
05 pcagp documento orientador
Wilson Barbieri
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Caderno5
Juci Santos
 
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdfPLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
Antonio Burnat
 
Caderno avaliacao pnaic
Caderno avaliacao pnaicCaderno avaliacao pnaic
Caderno avaliacao pnaic
Keila Arruda
 

Semelhante a Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período) (20)

Relatório síntese pt 3 16
Relatório síntese pt 3 16Relatório síntese pt 3 16
Relatório síntese pt 3 16
 
Relatório Síntese PT 3º período 2015
Relatório Síntese PT 3º período 2015Relatório Síntese PT 3º período 2015
Relatório Síntese PT 3º período 2015
 
Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)
Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)
Relatório Síntese 3ºPeríodo (2016/2017)
 
Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015
Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015
Análise Questionario de Avaliação pelos pais 2015
 
Análise questionario pais2016
Análise questionario pais2016Análise questionario pais2016
Análise questionario pais2016
 
Relatorio de Auto-avaliacao Docente
Relatorio de Auto-avaliacao DocenteRelatorio de Auto-avaliacao Docente
Relatorio de Auto-avaliacao Docente
 
Análise questionario pais2013
Análise questionario pais2013Análise questionario pais2013
Análise questionario pais2013
 
Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014
Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014
Análise Questionario aos Encarregados de Educação 2014
 
Questionario Pais 2018
Questionario Pais 2018Questionario Pais 2018
Questionario Pais 2018
 
Analise Questionário Pais e EE 2019
Analise Questionário Pais e EE 2019Analise Questionário Pais e EE 2019
Analise Questionário Pais e EE 2019
 
Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015
Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015
Relatorio de Auto-avaliação Docente 2015
 
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
 
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
 
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
 
Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017
Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017
Análise do Questionário de Avaliação aos Encarregados de Educação 2016/2017
 
PCG 2017 - Sala Amarela, JI do Gradil
PCG 2017 - Sala Amarela, JI do GradilPCG 2017 - Sala Amarela, JI do Gradil
PCG 2017 - Sala Amarela, JI do Gradil
 
05 pcagp documento orientador
05 pcagp   documento orientador05 pcagp   documento orientador
05 pcagp documento orientador
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Caderno5
 
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdfPLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
 
Caderno avaliacao pnaic
Caderno avaliacao pnaicCaderno avaliacao pnaic
Caderno avaliacao pnaic
 

Mais de SalaAmarela Enxara Do Bispo

Sobre os Faróis
Sobre os FaróisSobre os Faróis
Sobre os Faróis
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Carta do Pai Natal 2014
Carta do Pai Natal 2014Carta do Pai Natal 2014
Carta do Pai Natal 2014
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Jogo do Burro
Jogo do BurroJogo do Burro
Projeto AAAF (2013/2014)
Projeto AAAF (2013/2014)Projeto AAAF (2013/2014)
Projeto AAAF (2013/2014)
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014
PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014
PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Plano de Turma 2013-2014
Plano de Turma 2013-2014Plano de Turma 2013-2014
Plano de Turma 2013-2014
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Rel auto avaliacao-2013_henrique_santos
Rel auto avaliacao-2013_henrique_santosRel auto avaliacao-2013_henrique_santos
Rel auto avaliacao-2013_henrique_santos
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Escovagem Dentes
Escovagem Dentes Escovagem Dentes
Escovagem Dentes
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Regimento CAF (aepal)
Regimento CAF (aepal)Regimento CAF (aepal)
Regimento CAF (aepal)
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -
PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -
PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012
Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012
Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Plano Anual de Atividades 2011-2012
Plano Anual de Atividades 2011-2012Plano Anual de Atividades 2011-2012
Plano Anual de Atividades 2011-2012
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 

Mais de SalaAmarela Enxara Do Bispo (12)

Sobre os Faróis
Sobre os FaróisSobre os Faróis
Sobre os Faróis
 
Carta do Pai Natal 2014
Carta do Pai Natal 2014Carta do Pai Natal 2014
Carta do Pai Natal 2014
 
Jogo do Burro
Jogo do BurroJogo do Burro
Jogo do Burro
 
Projeto AAAF (2013/2014)
Projeto AAAF (2013/2014)Projeto AAAF (2013/2014)
Projeto AAAF (2013/2014)
 
PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014
PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014
PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (EB1/JI DE S. MIGUEL) 2013/2014
 
Plano de Turma 2013-2014
Plano de Turma 2013-2014Plano de Turma 2013-2014
Plano de Turma 2013-2014
 
Rel auto avaliacao-2013_henrique_santos
Rel auto avaliacao-2013_henrique_santosRel auto avaliacao-2013_henrique_santos
Rel auto avaliacao-2013_henrique_santos
 
Escovagem Dentes
Escovagem Dentes Escovagem Dentes
Escovagem Dentes
 
Regimento CAF (aepal)
Regimento CAF (aepal)Regimento CAF (aepal)
Regimento CAF (aepal)
 
PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -
PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -
PAA2013 EB1/JI S. Miguel - aepal -
 
Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012
Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012
Análise Questionario Avaliação pelos EE 2012
 
Plano Anual de Atividades 2011-2012
Plano Anual de Atividades 2011-2012Plano Anual de Atividades 2011-2012
Plano Anual de Atividades 2011-2012
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 

Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)

  • 1. Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena Relatório Síntese de Avaliação Trimestral Estabelecimento Sala Amarela Período Letivo EB1/JI de S. Miguel 1º período Educador(a): Data do relatório Ano letivo Henrique Santos 23.12.2013 2013/2013 Avaliação sumária Aqui deve classificar, de 1 (menor adequação) para 5 (maior adequação), o Plano de Turma. 1 2 3 4 5 Planeamento das atividades Execução das atividades Avaliação das atividades 1 Cumprimento das atividades do PAA Aqui deve discriminar os obstáculos e os fatores positivos para o desenvolvimento das atividades e estratégias previamente definidas, bem como a sua avaliação como elemento de preparação das próximas atividades (600 carateres) As atividades propostas em Plano de Turma (PT) e em Plano Anual de Atividades (PAA) foram realizadas na globalidade, e, no âmbito da reunião de avaliação do 1º período com Encarregados de Educação, realizada no passado dia 17 de Dezembro, mereceram um louvor especial pela sua pertinência e adequação, tal como consta em ata da referida reunião. Foi também referido pelos encarregados de educação a muito interessante e eficaz utilização da internet e das redes sociais como espaço de divulgação e comunicação de práticas, tendo sido referenciada como muito positiva no sentido de envolver as famílias na vida da sala. As atividades desenvolvidas no âmbito do PAA do estabelecimento, e tal como referido no Relatório de Avaliação do 1º Período de Estabelecimento também tiveram avaliação de Excelente, de acordo com o procedimento de avaliação em vigor no Agrupamento. Mantêm-se as dinâmicas de envolvimento e participação das famílias na “vida da escola” com muito sucesso e com o surgimento de propostas pedagógicas e letivas de elevado interesse educativo. Como pontos fracos, o educador referiu as alterações de horário observadas nas escolas integradas, com o desfasamento de horários a tornar muito difícil a colaboração e articulação entre níveis, bem como sendo provocadores de dificuldades na gestão e organização das atividades de sala. Ao nível da articulação com os serviços de Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF), o início do ano foi também atribulado, decorrente da mudança de assistentes operacionais efetuada no início do ano letivo, que, apesar de minimizada pela dinâmica da escola, contribuiu para uma alteração grave do comportamento e atituides das crianças, em virtude de terem perdido uma parte importante de referências pessoais (adultos cuidadores) tendo estes sido substituídos por outros adultos sem conhecimento prévio das dinâmicas letivas e não letivas e, em alguns casos, com pouca ou nenhuma experiência na função. Em alguns casos, os comportamentos pouco esperados das crianças mantiveramse até ao final do período letivo e manifestaram-se em períodos de forte influência nas atividades (recomeço das atividades no período da tarde, almoço, etc.). No âmbito das reuniões de avaliação, a situação tem vindo a ser monitorizada e as condições de atendimento às crianças têm vindo a ser melhoradas, com o envolvimento ativo de todos os envolvidos. 2 Articulação Educativa, Estratégias e Metodologias Aqui deve referir as incidências relativas à organização documental e de recursos - humanos e materiais - e a forma como influenciou o desenvolvimento das atividades inscritas no Plano de Turma. Deve ainda caracterizar o sucesso obtido nas aprendizagens das crianças e a adequação das estratégias e metodologias ao grupo (600 caracteres). As escolhas metodológicas basearam-se na apreensão da dinâmica do grupo e, tal como plasmado no PT, consideraram‐se “prioritárias” as vertentes de educação cívica e social, com base no reconhecimento e organização de um ambiente educativo potenciador de uma adequação cultural e etnológica dos alunos, na qual, paralelamente fosse possível atingir uma adequada proficiência na utilização de novos instrumentos educativos, bem como na utilização de novas linguagens e códigos, que potenciem uma verdadeira integração sócio educativa de todos os alunos. Também na base da observação do grupo, foi feito um acompanhamento específico, onde, por exemplo, a adequação do registo alimentar (refeições, hábitos, tipo de alimentos, etc.) ou dos registos de envolvimento e calma, foram primordiais na construção de respostas educativas de qualidade. As questões ligadas à alteração dos horários do 1º ciclo e a forma como elas influenciam negativamente as atividades e estratégias da sala de atividades, bem como as dificuldades criadas pela alteração de assistentes operacionais no início do ano letivo, alterações essas da responsabilidade da Câmara Municipal de Mafra (como já referido), alteraram e condicionaram determinantemente algumas dinâmicas e estratégias pedagógicas e didáticas. Na reunião de avaliação com encarregados de educação, os efeitos positivos das metodologias escolhidas e as evidências do trabalho nos alunos foram referidas pelos presentes, bem como evidenciadas dinâmicas de sucesso, através da apresentação de situações particulares, vividas, sobretudo, em casa (ver ata nº 2 da reunião com Encarregados de Educação). Foi notório, nos alunos de continuidade educativa, uma constante e crescente melhoria, na globalidade, dos itens e indicadores de aprendizagem. Nos alunos de frequência inicial, e após a respetiva adequação e avaliação diagnóstica, proceder-se-á a um acompanhamento constante e próximo, que, contudo, manterá as lógicas e dinâmicas escolhidas, que, no âmbito de avaliação conjunta, se verificaram como
  • 2. Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena adequados e pertinentes. 3 Alterações a introduzir no Plano de Turma em resultado da avaliação feita Aqui deve discriminar a forma como adequou e modificou o trabalho planificado ao grau de desenvolvimento e às necessidades do grupo e das crianças e que alterações introduzirá no Plano de Turma em resultado dos procedimentos de Avaliação (600 carateres) Após avaliação constante e permanente, manter-se-á a estrutura global das opções pedagógicas, sendo evidente, neste âmbito, que o trabalho até aqui desenvolvido serve as intenções do grupo, das famílias e das escolhas pedagógicas da escola. De forma geral, os resultados obtidos nas avaliações diagnósticas e sumativa, designadamente no âmbito da formação pessoal e social dos alunos bem como os procedimentos de avaliação das metodologias e modelos de desenvolvimento utilizados reforçaram a ideia de que as crianças necessitam de sentir que, entre a Escola e a Família deve existir um espaço de coerência, construído com base na gestão da informação e na definição de comportamentos esperados. Nesse sentido, manter-se-ão as dinâmicas de comunicação efetiva e constante, utilizando os instrumentos tecnológicos e as redes de apoio já existentes. Por último, e por sugestão dos encarregados de educação, a realização de visitas de estudo congruentes com as idades dos alunos e adequadas às suas dinâmicas poderãos ser eficazes no sentido de tornar o conhecimento do seu mundo proximal, bem como as referências locais de pertença, mais valorizadas no âmbito do trabalho pedagógico. 4 Desempenho Global Docente Aqui deve classificar, de 1 (menor adequação) para 5 (maior adequação),o seu desempenho relativamente a: 1 2 3 4 4.1. Coerência das escolhas pedagógicas 4.2. Planeamento e adequação das propostas educativas 4.3. Coordenação e Colaboração (com parceiros, de articulação, etc.) O(a) Educador(a) Henrique Santos em 23/12/2013 5