SlideShare uma empresa Scribd logo
DEFINIÇÃO DE OBJECTIVOS INDIVIDUAIS
(ao abrigo do disposto na alínea a) do artigo 7º do Decreto Regulamentar nº2/2010, de 23 de Junho)

DOCENTE DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CERCO
(todos os níveis de ensino)

Nome do(a) Docente

Carla Mónica Ferreira do Rêgo Pires

Categoria

QND

Grupo disciplinar

Período de Avaliação

2010/2011

Relator

300

1. VERTENTE PROFISSIONAL, SOCIAL E ÉTICA
a) Compromisso com a construção e o uso do conhecimento profissional.
Continuar a investir na minha formação académica recorrendo a literatura específica na preparação das minhas aulas e
socorrendo-me do grupo disciplinar para esclarecimento de questões que julgue fundamentais para o meu trabalho docente.

b) Compromisso com a promoção da aprendizagem e do desenvolvimento pessoal e cívico do
aluno.
Sensibilizar os alunos e os Encarregados de Educação para a importância do conhecimento e cultura escolar
na sua futura integração profissional, prestando-lhes apoio educativo em contexto da sala de aula, tendo em
atenção os princípios da pedagogia diferenciada (sempre que as condições reunidas assim o permitam), os
interesses dos alunos e os valores de cidadania essenciais à plena integração do aluno na sociedade.

c) Compromisso com o grupo de pares e a escola.
Cumprir o serviço atribuído ao longo do ano lectivo (serviço lectivo e não lectivo);
Ser assídua e pontual.

2. DESENVOLVIMENTO DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM
a) Preparação e organização das actividades lectivas.
Toda a actividade pedagógica está estruturada em torno da planificação anual realizada em grupo disciplinar,
a partir daqui são feitos pequenos reajustamento em função do corpo discente de cada turma, respeitandose idiossincrasias e identidades específicas. Semanalmente são feitos planos de aula a fim de poder antever
as necessidades de materiais para leccionar determinados conteúdos programáticos.

b) Realização das actividades lectivas.
As aulas são realizadas em blocos de 90 e 45 minutos e procuram dar cumprimento ao estipulado em
planificação, assim, cumprindo o programa curricular imposto pelo Ministério da Educação. Numa atitude de
respeito pelas diferentes culturas e identidades individuais dos discentes e dentro da margem de manobra

1
que me é possível aplicar, faço escolhas curriculares que me parecem mais certas relativamente aos
objectivos e conteúdos a ministrar, mostrando respeito pelas diversidades inerentes a uma Escola inclusiva e
promotora de igualdade de oportunidades.

c) Relação pedagógica com os alunos.
A heterogeneidade dos alunos leva a uma aplicação de estratégias diferenciadas em cada contexto turma.
Ser solícita e responder com assertividade às questões que me são levantadas.
Continuar a promover uma abertura ao diálogo, apostando no uso da plataforma moodle e de blogs onde os
alunos participam em contexto social, aumentando empatias e criando ligações profícuas à aprendizagem.

d) Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos.
Teste diagnóstico; dois testes sumativos por período; realização de trabalhos de casa; observação de aula –
comportamento e participação efectiva.

3. PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA E RELAÇÃO COM A COMUNIDADE EDUCATIVA
a) Contributo para a realização dos objectivos e metas do Projecto Educativo e dos Planos Anual
e Plurianual de actividades.
Participar activamente em todas as actividades do Agrupamento.
Dinamizar actividades extracurriculares como estímulo para aumentar a intervenção sócio – cultural dos
alunos e favorecer um primeiro contacto com o mercado de trabalho.
Dinamizar e participar nas actividades propostas no plano anual de actividades do grupo 300.
Colaborar nas actividades propostas por outros grupos disciplinares ou projectos escolares onde seja
solicitada a minha participação.
Cooperar com os outros professores, promovendo um clima de participação democrática de todos na vida da
escola, nomeadamente nas reuniões: de Grupo, de Departamento Curricular, Conselho de Turma, Equipa
Pedagógica e outras.

b) Participação nas estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e nos órgãos
de administração e gestão.
Estar disponível para participar nas reuniões do Conselho de Turma, dando sempre o meu contributo
reflectido e objectivo para a planificação, execução e avaliação do PCT.
Manter a minha postura participativa nas actividades desenvolvidas pelo Departamento Curricular, pois julgo
primordial a partilha de experiências entre docente e consequente articulação curricular entre os diferentes
anos escolares.

c) Dinamização de projectos de investigação, desenvolvimento e inovação educativa e sua
correspondente avaliação.
Participar e colaborar na concepção, realização e avaliação dos projectos curriculares das turmas que
lecciono, desenvolvendo em individual as acções e iniciativas que forem da minha responsabilidade, sem
prejuizo da realização da planificação da minha disciplina.
Realizar, de modo global, as actividades que forem da minha responsabilidade, referentes e previstas no
Plano Anual de actividades e projecto curricular de turma.
Envolvimento activo nas actividades referentes à minha disciplina.
Apoio, de acordo com as competências da área curricular que lecciono, na realização eficaz dos projectos
em desenvolvimento no corrente ano lectivo.

4. DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL AO LONGO DA VIDA
a) Formação contínua e desenvolvimento profissional.

2
Perspectivar o trabalho de equipa como factor de enriquecimento da minha formação e da minha actividade
profissional, privilegiando a partilha de saberes e de experiências.
Realizar, em articulação com o Centro de Formação, Acções de Formação Contínua, que incidam sobre
conteúdos de natureza científica ou didáctica e com as necessidades da escola definidas no PEE e / ou PAA.
Participarei, sempre que possível (que seja disponibilizada), em congressos e colóquios de acordo com as
necessidades do agrupamento e/ou específica da minha área disciplinar, de modo a manter-me actualizada,
para poder responder às exigências que o processo ensino/aprendizagem implica.
Finalizar e promover a aplicação da minha tese de mestrado - «A integração das minorias étnicas no sistema
educativo» - neste agrupamento.

Agrupamento de Escolas do Cerco e Porto, …… de Novembro de 2010

O(A) Docente Avaliado(a)
……………………………………………………………………..

Objectivos Individuais fixados por acordo entre Avaliado e o Director,
em reunião de

de

de 2010

O(A) Avaliado(a)
__________________________________
O Director
___________________________________

3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatorio Sintese PCG 1º Período
Relatorio Sintese PCG 1º PeríodoRelatorio Sintese PCG 1º Período
Relatorio Sintese PCG 1º Período
SalaAmarelaJIGradil
 
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
SalaAmarelaJIGradil
 
Relatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCGRelatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCG
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Henrique Santos
 
Relatorio auto avaliacao_filipe pires
Relatorio auto avaliacao_filipe piresRelatorio auto avaliacao_filipe pires
Relatorio auto avaliacao_filipe pires
Escola Básica e Secundária Professor Reynaldo dos Santos
 
Ata nº 10
Ata nº 10Ata nº 10
Planificação ana paula silva
Planificação ana paula silvaPlanificação ana paula silva
Planificação ana paula silva
paulasilva80
 
Relatório de Reflexão Crítica - Vera Oliveira
Relatório de Reflexão Crítica - Vera OliveiraRelatório de Reflexão Crítica - Vera Oliveira
Relatório de Reflexão Crítica - Vera Oliveira
Vera Oliveira
 
PCG 2'17
PCG 2'17PCG 2'17
Relatório final reflexão critica
Relatório final reflexão criticaRelatório final reflexão critica
Relatório final reflexão critica
Manuel Sequeira
 
Relatório Síntese 3º período
Relatório Síntese 3º períodoRelatório Síntese 3º período
Relatório Síntese 3º período
SalaAmarelaJIGradil
 
Auto avaliação
Auto avaliaçãoAuto avaliação
Auto avaliação
Ana Monteiro
 
Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013
Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013
Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)
Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)
Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Registo avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano novaRegisto avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano nova
mariacarmcorreia
 
Relatorio Sintese 3º Periodo
Relatorio Sintese 3º PeriodoRelatorio Sintese 3º Periodo
Relatorio Sintese 3º Periodo
SalaAmarelaJIGradil
 
Relatório Síntese 2º Período
Relatório Síntese 2º PeríodoRelatório Síntese 2º Período
Relatório Síntese 2º Período
SalaAmarelaJIGradil
 
Acnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivasAcnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivas
Sandra Evt
 

Mais procurados (20)

Relatorio Sintese PCG 1º Período
Relatorio Sintese PCG 1º PeríodoRelatorio Sintese PCG 1º Período
Relatorio Sintese PCG 1º Período
 
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
Relatório síntese de Avaliação do Plano de Turma (3º Período 2013/2014)
 
Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo Relatorio 2º Periodo
Relatorio 2º Periodo
 
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
Projeto Curricular de Grupo 2018/2019
 
Relatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCGRelatorio sintese PCG
Relatorio sintese PCG
 
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
Relatorio de auto-avaliacao_2015-2016
 
Relatorio auto avaliacao_filipe pires
Relatorio auto avaliacao_filipe piresRelatorio auto avaliacao_filipe pires
Relatorio auto avaliacao_filipe pires
 
Ata nº 10
Ata nº 10Ata nº 10
Ata nº 10
 
Planificação ana paula silva
Planificação ana paula silvaPlanificação ana paula silva
Planificação ana paula silva
 
Relatório de Reflexão Crítica - Vera Oliveira
Relatório de Reflexão Crítica - Vera OliveiraRelatório de Reflexão Crítica - Vera Oliveira
Relatório de Reflexão Crítica - Vera Oliveira
 
PCG 2'17
PCG 2'17PCG 2'17
PCG 2'17
 
Relatório final reflexão critica
Relatório final reflexão criticaRelatório final reflexão critica
Relatório final reflexão critica
 
Relatório Síntese 3º período
Relatório Síntese 3º períodoRelatório Síntese 3º período
Relatório Síntese 3º período
 
Auto avaliação
Auto avaliaçãoAuto avaliação
Auto avaliação
 
Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013
Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013
Relatorio 3periodo sala-amarela-2012-2013
 
Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)
Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)
Relatório Síntese de Avaliação do PT (1º Período)
 
Registo avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano novaRegisto avali.3º ano nova
Registo avali.3º ano nova
 
Relatorio Sintese 3º Periodo
Relatorio Sintese 3º PeriodoRelatorio Sintese 3º Periodo
Relatorio Sintese 3º Periodo
 
Relatório Síntese 2º Período
Relatório Síntese 2º PeríodoRelatório Síntese 2º Período
Relatório Síntese 2º Período
 
Acnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivasAcnd sinteses descritivas
Acnd sinteses descritivas
 

Semelhante a Objetivos individuais da docente

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014
TutorPDFonline
TutorPDFonlineTutorPDFonline
Que Currículo para o Século XXI?
Que Currículo para o Século XXI?Que Currículo para o Século XXI?
Que Currículo para o Século XXI?
Artur Coelho
 
Plano Anual de Actividades 09/10
Plano Anual de Actividades 09/10Plano Anual de Actividades 09/10
Plano Anual de Actividades 09/10
guest0462827d
 
C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005
C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005
C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005
Solange Soares
 
Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...
Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...
Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...
agrupamento de escolas de carcavelos at DRE de lisboa e vale do tejo
 
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
Anexo vii   paa 2013-2014 (2)Anexo vii   paa 2013-2014 (2)
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
AMG Sobrenome
 
Documento
DocumentoDocumento
Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...
Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...
Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...
pedroaugusto358
 
Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013
eemarquesdesaovicente
 
RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52
RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52
RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52
IRACI SARTORI
 
Planejamento anual 2015-04-14
Planejamento anual 2015-04-14Planejamento anual 2015-04-14
Planejamento anual 2015-04-14
Faby Máximo
 
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdfPlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
AnaCristinaLuizaSouz
 
Plano de gestão CHAPA 1
Plano de gestão CHAPA 1Plano de gestão CHAPA 1
Plano de gestão CHAPA 1
Andréa Otoni Sales
 
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
HELENO FAVACHO
 
Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil
Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil
Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil
Petbci Ufscar
 
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009
Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009
Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009
afermartins
 
Perfil geral de desempenho do educador de infânica
Perfil geral de desempenho do educador de infânicaPerfil geral de desempenho do educador de infânica
Perfil geral de desempenho do educador de infânica
Maria Albuquerque
 
Plano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdf
Plano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdfPlano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdf
Plano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdf
Freiheit Ribeiro
 

Semelhante a Objetivos individuais da docente (20)

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2013/2014
 
TutorPDFonline
TutorPDFonlineTutorPDFonline
TutorPDFonline
 
Que Currículo para o Século XXI?
Que Currículo para o Século XXI?Que Currículo para o Século XXI?
Que Currículo para o Século XXI?
 
Plano Anual de Actividades 09/10
Plano Anual de Actividades 09/10Plano Anual de Actividades 09/10
Plano Anual de Actividades 09/10
 
C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005
C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005
C:\Fakepath\Anfope Et Al 2005
 
Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...
Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...
Drec [mec] 2012 organização e gestão dos currículos, autonomia pedagógica e o...
 
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
Anexo vii   paa 2013-2014 (2)Anexo vii   paa 2013-2014 (2)
Anexo vii paa 2013-2014 (2)
 
Documento
DocumentoDocumento
Documento
 
Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...
Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...
Apresentação_Novo Ensino Médio_2º Enconto Formativo_ versão final - novembro ...
 
Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013
 
RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52
RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52
RESUMO PARECER DCNEM Nº: 5/2011 PÁGINA 39 A 52
 
Planejamento anual 2015-04-14
Planejamento anual 2015-04-14Planejamento anual 2015-04-14
Planejamento anual 2015-04-14
 
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdfPlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
 
Plano de gestão CHAPA 1
Plano de gestão CHAPA 1Plano de gestão CHAPA 1
Plano de gestão CHAPA 1
 
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas – licenciaturas se...
 
Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil
Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil
Formação do Programa de Educação Tutorial no Brasil
 
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012Relatorio 3º Periodo 2011-2012
Relatorio 3º Periodo 2011-2012
 
Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009
Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009
Ensino medioinovador camaraeducacaobasica-01junho2009
 
Perfil geral de desempenho do educador de infânica
Perfil geral de desempenho do educador de infânicaPerfil geral de desempenho do educador de infânica
Perfil geral de desempenho do educador de infânica
 
Plano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdf
Plano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdfPlano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdf
Plano-de-Apoio-Tutorial-Específico-3.pdf
 

Último

Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 

Último (20)

Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 

Objetivos individuais da docente

  • 1. DEFINIÇÃO DE OBJECTIVOS INDIVIDUAIS (ao abrigo do disposto na alínea a) do artigo 7º do Decreto Regulamentar nº2/2010, de 23 de Junho) DOCENTE DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CERCO (todos os níveis de ensino) Nome do(a) Docente Carla Mónica Ferreira do Rêgo Pires Categoria QND Grupo disciplinar Período de Avaliação 2010/2011 Relator 300 1. VERTENTE PROFISSIONAL, SOCIAL E ÉTICA a) Compromisso com a construção e o uso do conhecimento profissional. Continuar a investir na minha formação académica recorrendo a literatura específica na preparação das minhas aulas e socorrendo-me do grupo disciplinar para esclarecimento de questões que julgue fundamentais para o meu trabalho docente. b) Compromisso com a promoção da aprendizagem e do desenvolvimento pessoal e cívico do aluno. Sensibilizar os alunos e os Encarregados de Educação para a importância do conhecimento e cultura escolar na sua futura integração profissional, prestando-lhes apoio educativo em contexto da sala de aula, tendo em atenção os princípios da pedagogia diferenciada (sempre que as condições reunidas assim o permitam), os interesses dos alunos e os valores de cidadania essenciais à plena integração do aluno na sociedade. c) Compromisso com o grupo de pares e a escola. Cumprir o serviço atribuído ao longo do ano lectivo (serviço lectivo e não lectivo); Ser assídua e pontual. 2. DESENVOLVIMENTO DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM a) Preparação e organização das actividades lectivas. Toda a actividade pedagógica está estruturada em torno da planificação anual realizada em grupo disciplinar, a partir daqui são feitos pequenos reajustamento em função do corpo discente de cada turma, respeitandose idiossincrasias e identidades específicas. Semanalmente são feitos planos de aula a fim de poder antever as necessidades de materiais para leccionar determinados conteúdos programáticos. b) Realização das actividades lectivas. As aulas são realizadas em blocos de 90 e 45 minutos e procuram dar cumprimento ao estipulado em planificação, assim, cumprindo o programa curricular imposto pelo Ministério da Educação. Numa atitude de respeito pelas diferentes culturas e identidades individuais dos discentes e dentro da margem de manobra 1
  • 2. que me é possível aplicar, faço escolhas curriculares que me parecem mais certas relativamente aos objectivos e conteúdos a ministrar, mostrando respeito pelas diversidades inerentes a uma Escola inclusiva e promotora de igualdade de oportunidades. c) Relação pedagógica com os alunos. A heterogeneidade dos alunos leva a uma aplicação de estratégias diferenciadas em cada contexto turma. Ser solícita e responder com assertividade às questões que me são levantadas. Continuar a promover uma abertura ao diálogo, apostando no uso da plataforma moodle e de blogs onde os alunos participam em contexto social, aumentando empatias e criando ligações profícuas à aprendizagem. d) Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos. Teste diagnóstico; dois testes sumativos por período; realização de trabalhos de casa; observação de aula – comportamento e participação efectiva. 3. PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA E RELAÇÃO COM A COMUNIDADE EDUCATIVA a) Contributo para a realização dos objectivos e metas do Projecto Educativo e dos Planos Anual e Plurianual de actividades. Participar activamente em todas as actividades do Agrupamento. Dinamizar actividades extracurriculares como estímulo para aumentar a intervenção sócio – cultural dos alunos e favorecer um primeiro contacto com o mercado de trabalho. Dinamizar e participar nas actividades propostas no plano anual de actividades do grupo 300. Colaborar nas actividades propostas por outros grupos disciplinares ou projectos escolares onde seja solicitada a minha participação. Cooperar com os outros professores, promovendo um clima de participação democrática de todos na vida da escola, nomeadamente nas reuniões: de Grupo, de Departamento Curricular, Conselho de Turma, Equipa Pedagógica e outras. b) Participação nas estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e nos órgãos de administração e gestão. Estar disponível para participar nas reuniões do Conselho de Turma, dando sempre o meu contributo reflectido e objectivo para a planificação, execução e avaliação do PCT. Manter a minha postura participativa nas actividades desenvolvidas pelo Departamento Curricular, pois julgo primordial a partilha de experiências entre docente e consequente articulação curricular entre os diferentes anos escolares. c) Dinamização de projectos de investigação, desenvolvimento e inovação educativa e sua correspondente avaliação. Participar e colaborar na concepção, realização e avaliação dos projectos curriculares das turmas que lecciono, desenvolvendo em individual as acções e iniciativas que forem da minha responsabilidade, sem prejuizo da realização da planificação da minha disciplina. Realizar, de modo global, as actividades que forem da minha responsabilidade, referentes e previstas no Plano Anual de actividades e projecto curricular de turma. Envolvimento activo nas actividades referentes à minha disciplina. Apoio, de acordo com as competências da área curricular que lecciono, na realização eficaz dos projectos em desenvolvimento no corrente ano lectivo. 4. DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL AO LONGO DA VIDA a) Formação contínua e desenvolvimento profissional. 2
  • 3. Perspectivar o trabalho de equipa como factor de enriquecimento da minha formação e da minha actividade profissional, privilegiando a partilha de saberes e de experiências. Realizar, em articulação com o Centro de Formação, Acções de Formação Contínua, que incidam sobre conteúdos de natureza científica ou didáctica e com as necessidades da escola definidas no PEE e / ou PAA. Participarei, sempre que possível (que seja disponibilizada), em congressos e colóquios de acordo com as necessidades do agrupamento e/ou específica da minha área disciplinar, de modo a manter-me actualizada, para poder responder às exigências que o processo ensino/aprendizagem implica. Finalizar e promover a aplicação da minha tese de mestrado - «A integração das minorias étnicas no sistema educativo» - neste agrupamento. Agrupamento de Escolas do Cerco e Porto, …… de Novembro de 2010 O(A) Docente Avaliado(a) …………………………………………………………………….. Objectivos Individuais fixados por acordo entre Avaliado e o Director, em reunião de de de 2010 O(A) Avaliado(a) __________________________________ O Director ___________________________________ 3