SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
Neuroses


  Apostila elaborada pela Profa.
  Juliana Nutti
Definição de Neurose
 é uma afecção de origem psicológica
 em que os sintomas funcionam como
 forma de expressão simbólica de
 um conflito psíquico que tem suas
 raízes na história pessoal e que
 constitui um compromisso entre o
 desejo e a defesa
Sintomatologia
   Segundo a Psicanálise, a neurose
    relaciona-se a uma organização de
    sintomas fixa e irreversível que
    implica a existência de um superego
    internalizado que levaria o ego a
    mobilizar constantes defesas
    frente ao impulso reprimido
Diferenciação de sintomas
   Os sintomas de nível neurótico podem ser
    confundidos com os sintomas situados:
    - no nível adaptativo: quando os sintomas indicam
    que a criança ainda não possui o equipamento
    neurofisiológico ou a maturação psicológica
    necessários para a realização daquilo que uma criança
    mais velha já é capaz de fazer;
    - no nível reativo: quando os sintomas traduzem a
    existência de pressões, exigências ou solicitações
    inadequadas do ambiente para a criança.
   Sintomas relacionados ao nível
    neurótico → incidência significativamente
    inferior em relação aos sintomas
    relacionados ao nível adaptativo e reativo,
    especialmente em crianças até 4 anos.
   Se a condição para o aparecimento de
    sintomas de nível neurótico é a presença de
    superego predominante, só se pode falar
    em neurose infantil após o período
    edipiano, na fase de latência ou na
    puberdade, ou seja, após os 4-5 anos
Critérios para determinar um
sintoma ao nível neurótico:
 - o sintoma deve ser persistente,
 mesmo que as condições ambientais
 já tenham sido modificadas
 - não devem existir relações estreitas
 entre o sintoma e as pressões
 ambientais ou determinados
 momentos evolutivos
   Comparação entre o
    comportamento da criança
    normal, neurótica e psicótica em
    relação às funções psicológicas e
    ao brincar
Adequação à realidade
   Normal: Boa capacidade de
    adaptação
   Neurótica: Reconhecimento parcial;
    distorções em função dos conflitos
   Psicótica: Carece de adequação por
    falta de discriminação da realidade
    como tal
Escolha de brinquedos e
brincadeiras
   Normal: Em função de necessidades
    e interesses próprios da idade
   Neurótica: Determinada pela área
    conflitiva
   Psicótica: Responde a uma
    intencionalidade de estrutura
    psicótica
Capacidade simbólica
   Normal: Possibilidade de expressar
    as fantasias através da atividade
    simbólica com maior riqueza
   Neurótica: Compulsão à repetição:
    não diversifica as possibilidades de
    expressão
   Psicótica: Atuação direta das
    fantasias
Modalidade de brincadeiras
   Normal: Rico - fluido - plástico
   Neurótica: Alternância em função
    das defesas predominantes
   Psicótica: Estereotipia -
    perseverança - rigidez
Tolerância à frustração
   Normal: Boa capacidade de
    tolerância
   Neurótica: Baixo limiar de tolerância
   Psicótica: Mínima capacidade de
    tolerância; predomínio do Princípio do
    Prazer
Referências bibliográficas:
   BOSSA, N. A Psicopedagogia no Brasil:
    contribuições a partir da prática. Porto
    Alegre: Artes Médicas Sul, 2000
   LAPLANCE, J., PONTALIS, J. B.
    Vocabulário da Psicanálise. São Paulo:
    Martins Fontes, 1986
   ROCHA, Z. Curso de psiquiatria infantil.
    Petrópolis: Vozes, 1985

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaRita Cristiane Pavan
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeAroldo Gavioli
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosCaio Maximino
 
Processos psicológicos básicos psicologia
Processos psicológicos básicos   psicologia Processos psicológicos básicos   psicologia
Processos psicológicos básicos psicologia Maria Santos
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)Ana Ferraz
 
Linguagem e Pensamento
Linguagem e Pensamento Linguagem e Pensamento
Linguagem e Pensamento Rosana Leite
 
Transtorno de personalidade
Transtorno de personalidadeTranstorno de personalidade
Transtorno de personalidadeLuisa Sena
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseBruno Carrasco
 
Aula 03 - Funções psíquicas
Aula 03 - Funções psíquicasAula 03 - Funções psíquicas
Aula 03 - Funções psíquicasLampsi
 
Psicopatologia I- Aula 4: Alterações da Consciência
Psicopatologia I- Aula 4: Alterações da ConsciênciaPsicopatologia I- Aula 4: Alterações da Consciência
Psicopatologia I- Aula 4: Alterações da ConsciênciaAlexandre Simoes
 
Psicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensPsicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensBruno Carrasco
 

Mais procurados (20)

psicologia e psicopatologia
psicologia e psicopatologiapsicologia e psicopatologia
psicologia e psicopatologia
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
 
Processos psicológicos básicos psicologia
Processos psicológicos básicos   psicologia Processos psicológicos básicos   psicologia
Processos psicológicos básicos psicologia
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)
 
METAPSICOLOGIA FREUDIANA
METAPSICOLOGIA FREUDIANAMETAPSICOLOGIA FREUDIANA
METAPSICOLOGIA FREUDIANA
 
Linguagem e Pensamento
Linguagem e Pensamento Linguagem e Pensamento
Linguagem e Pensamento
 
Psicoses
PsicosesPsicoses
Psicoses
 
ESTUDO DIRIGIDO - PSICOSSOMÁTICA
ESTUDO DIRIGIDO - PSICOSSOMÁTICAESTUDO DIRIGIDO - PSICOSSOMÁTICA
ESTUDO DIRIGIDO - PSICOSSOMÁTICA
 
Aula Saúde Mental
Aula Saúde MentalAula Saúde Mental
Aula Saúde Mental
 
Transtorno de personalidade
Transtorno de personalidadeTranstorno de personalidade
Transtorno de personalidade
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a Psicanálise
 
Aula 03 - Funções psíquicas
Aula 03 - Funções psíquicasAula 03 - Funções psíquicas
Aula 03 - Funções psíquicas
 
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
 
Psicopatologia I- Aula 4: Alterações da Consciência
Psicopatologia I- Aula 4: Alterações da ConsciênciaPsicopatologia I- Aula 4: Alterações da Consciência
Psicopatologia I- Aula 4: Alterações da Consciência
 
saude mental
saude mental saude mental
saude mental
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Psicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensPsicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes Abordagens
 
slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
 

Destaque (7)

Psicoses
PsicosesPsicoses
Psicoses
 
Psicoses
Psicoses Psicoses
Psicoses
 
Psicoses
PsicosesPsicoses
Psicoses
 
PSICOSES - síntese da CID 10 F20 a F29
PSICOSES - síntese da CID 10 F20 a F29PSICOSES - síntese da CID 10 F20 a F29
PSICOSES - síntese da CID 10 F20 a F29
 
117435947 psicopatologia-ii
117435947 psicopatologia-ii117435947 psicopatologia-ii
117435947 psicopatologia-ii
 
Psicopatas
PsicopatasPsicopatas
Psicopatas
 
PSICOPATOLOGIA II: Aula 05 (CID-10 – F20 a F29)
PSICOPATOLOGIA II: Aula 05 (CID-10 – F20 a F29)PSICOPATOLOGIA II: Aula 05 (CID-10 – F20 a F29)
PSICOPATOLOGIA II: Aula 05 (CID-10 – F20 a F29)
 

Semelhante a Neuroses: Sintomas e Diferenciação

Funções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alteraçõesFunções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alteraçõesCaio Maximino
 
SOBRE AS NEUROSES.pdf
SOBRE AS NEUROSES.pdfSOBRE AS NEUROSES.pdf
SOBRE AS NEUROSES.pdfssuser6647d3
 
Reminiscências e Conflitos Psicológicos
Reminiscências e Conflitos PsicológicosReminiscências e Conflitos Psicológicos
Reminiscências e Conflitos Psicológicosield
 
Fobias específicas intervenção
Fobias específicas   intervençãoFobias específicas   intervenção
Fobias específicas intervençãoRosalina Fialho
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalAroldo Gavioli
 
Seminario saude mental
Seminario saude mentalSeminario saude mental
Seminario saude mentalmorganal13
 
Semiologia psiquiátrica
Semiologia psiquiátricaSemiologia psiquiátrica
Semiologia psiquiátricaIsadora Ribeiro
 
AULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptx
AULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptxAULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptx
AULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptxemanoelefreitas2
 
Transtornos de ansiedade em adolescentes
Transtornos de ansiedade em adolescentesTranstornos de ansiedade em adolescentes
Transtornos de ansiedade em adolescentesMax Suell Vitor
 
Psicopatologia
PsicopatologiaPsicopatologia
PsicopatologiaInamgil
 
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPEAula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPERodrigo Castro
 
Transtornos mentais
Transtornos mentaisTranstornos mentais
Transtornos mentaisjoao hermano
 

Semelhante a Neuroses: Sintomas e Diferenciação (20)

Esquizofrenia
EsquizofreniaEsquizofrenia
Esquizofrenia
 
Funções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alteraçõesFunções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alterações
 
SOBRE AS NEUROSES.pdf
SOBRE AS NEUROSES.pdfSOBRE AS NEUROSES.pdf
SOBRE AS NEUROSES.pdf
 
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdfNEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
 
NEUROSE & PSICOSE.pdf
NEUROSE & PSICOSE.pdfNEUROSE & PSICOSE.pdf
NEUROSE & PSICOSE.pdf
 
Reminiscências e Conflitos Psicológicos
Reminiscências e Conflitos PsicológicosReminiscências e Conflitos Psicológicos
Reminiscências e Conflitos Psicológicos
 
Fobias específicas intervenção
Fobias específicas   intervençãoFobias específicas   intervenção
Fobias específicas intervenção
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde Mental
 
Fases do desenvolvimento março 2013 urca
Fases do desenvolvimento março 2013 urcaFases do desenvolvimento março 2013 urca
Fases do desenvolvimento março 2013 urca
 
Seminario saude mental
Seminario saude mentalSeminario saude mental
Seminario saude mental
 
Semiologia psiquiátrica
Semiologia psiquiátricaSemiologia psiquiátrica
Semiologia psiquiátrica
 
Tdah
TdahTdah
Tdah
 
AULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptx
AULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptxAULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptx
AULA AUTISMO - PARTE 1 - DA DEFINIÇÃO A TERAPIA.pptx
 
Volume 22.docx
Volume 22.docxVolume 22.docx
Volume 22.docx
 
Transtornos de ansiedade em adolescentes
Transtornos de ansiedade em adolescentesTranstornos de ansiedade em adolescentes
Transtornos de ansiedade em adolescentes
 
Quais são os preditores precoces do desenvolvimento infantil?
Quais são os preditores precoces do desenvolvimento infantil?Quais são os preditores precoces do desenvolvimento infantil?
Quais são os preditores precoces do desenvolvimento infantil?
 
Psicopatologia
PsicopatologiaPsicopatologia
Psicopatologia
 
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPEAula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
 
Transtornos mentais
Transtornos mentaisTranstornos mentais
Transtornos mentais
 
Transtornos Conversivos
Transtornos ConversivosTranstornos Conversivos
Transtornos Conversivos
 

Mais de UNICEP

Tcc elba godoy
Tcc elba godoyTcc elba godoy
Tcc elba godoyUNICEP
 
Tcc 172128
Tcc 172128Tcc 172128
Tcc 172128UNICEP
 
Didática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolarDidática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolarUNICEP
 
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimentoAspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimentoUNICEP
 
Fundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaFundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaUNICEP
 
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaDesenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaUNICEP
 
Freud e a educa
Freud e a educaFreud e a educa
Freud e a educaUNICEP
 
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11UNICEP
 
Modos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero eModos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero eUNICEP
 
A eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeA eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeUNICEP
 
Introduçao texto 1
Introduçao   texto 1Introduçao   texto 1
Introduçao texto 1UNICEP
 
Concepções aprendizagem
Concepções aprendizagemConcepções aprendizagem
Concepções aprendizagemUNICEP
 
Afetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmicoAfetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmicoUNICEP
 
Resumo
ResumoResumo
ResumoUNICEP
 
Indice
IndiceIndice
IndiceUNICEP
 
Cap5 p2
Cap5 p2Cap5 p2
Cap5 p2UNICEP
 

Mais de UNICEP (20)

Tcc elba godoy
Tcc elba godoyTcc elba godoy
Tcc elba godoy
 
Tcc 172128
Tcc 172128Tcc 172128
Tcc 172128
 
Didática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolarDidática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolar
 
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimentoAspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
 
Fundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaFundamentos da Didática
Fundamentos da Didática
 
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaDesenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
 
Freud e a educa
Freud e a educaFreud e a educa
Freud e a educa
 
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
 
Modos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero eModos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero e
 
A eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeA eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se mede
 
Introduçao texto 1
Introduçao   texto 1Introduçao   texto 1
Introduçao texto 1
 
Concepções aprendizagem
Concepções aprendizagemConcepções aprendizagem
Concepções aprendizagem
 
Afetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmicoAfetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmico
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Indice
IndiceIndice
Indice
 
Capa
CapaCapa
Capa
 
Cap7
Cap7Cap7
Cap7
 
Cap6
Cap6Cap6
Cap6
 
Cap5 p2
Cap5 p2Cap5 p2
Cap5 p2
 
Cap5
Cap5Cap5
Cap5
 

Neuroses: Sintomas e Diferenciação

  • 1. Neuroses Apostila elaborada pela Profa. Juliana Nutti
  • 2. Definição de Neurose é uma afecção de origem psicológica em que os sintomas funcionam como forma de expressão simbólica de um conflito psíquico que tem suas raízes na história pessoal e que constitui um compromisso entre o desejo e a defesa
  • 3. Sintomatologia  Segundo a Psicanálise, a neurose relaciona-se a uma organização de sintomas fixa e irreversível que implica a existência de um superego internalizado que levaria o ego a mobilizar constantes defesas frente ao impulso reprimido
  • 4. Diferenciação de sintomas  Os sintomas de nível neurótico podem ser confundidos com os sintomas situados: - no nível adaptativo: quando os sintomas indicam que a criança ainda não possui o equipamento neurofisiológico ou a maturação psicológica necessários para a realização daquilo que uma criança mais velha já é capaz de fazer; - no nível reativo: quando os sintomas traduzem a existência de pressões, exigências ou solicitações inadequadas do ambiente para a criança.
  • 5. Sintomas relacionados ao nível neurótico → incidência significativamente inferior em relação aos sintomas relacionados ao nível adaptativo e reativo, especialmente em crianças até 4 anos.  Se a condição para o aparecimento de sintomas de nível neurótico é a presença de superego predominante, só se pode falar em neurose infantil após o período edipiano, na fase de latência ou na puberdade, ou seja, após os 4-5 anos
  • 6. Critérios para determinar um sintoma ao nível neurótico: - o sintoma deve ser persistente, mesmo que as condições ambientais já tenham sido modificadas - não devem existir relações estreitas entre o sintoma e as pressões ambientais ou determinados momentos evolutivos
  • 7. Comparação entre o comportamento da criança normal, neurótica e psicótica em relação às funções psicológicas e ao brincar
  • 8. Adequação à realidade  Normal: Boa capacidade de adaptação  Neurótica: Reconhecimento parcial; distorções em função dos conflitos  Psicótica: Carece de adequação por falta de discriminação da realidade como tal
  • 9. Escolha de brinquedos e brincadeiras  Normal: Em função de necessidades e interesses próprios da idade  Neurótica: Determinada pela área conflitiva  Psicótica: Responde a uma intencionalidade de estrutura psicótica
  • 10. Capacidade simbólica  Normal: Possibilidade de expressar as fantasias através da atividade simbólica com maior riqueza  Neurótica: Compulsão à repetição: não diversifica as possibilidades de expressão  Psicótica: Atuação direta das fantasias
  • 11. Modalidade de brincadeiras  Normal: Rico - fluido - plástico  Neurótica: Alternância em função das defesas predominantes  Psicótica: Estereotipia - perseverança - rigidez
  • 12. Tolerância à frustração  Normal: Boa capacidade de tolerância  Neurótica: Baixo limiar de tolerância  Psicótica: Mínima capacidade de tolerância; predomínio do Princípio do Prazer
  • 13. Referências bibliográficas:  BOSSA, N. A Psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000  LAPLANCE, J., PONTALIS, J. B. Vocabulário da Psicanálise. São Paulo: Martins Fontes, 1986  ROCHA, Z. Curso de psiquiatria infantil. Petrópolis: Vozes, 1985