SlideShare uma empresa Scribd logo
Aspectos psiconeurológicos do
desenvolvimento
Psicopedagogia
Juliana Zantut Nutti
Conceitos fundamentais
de Neuropsicologia:
 Função: encarada como um sistema
funcional, onde a presença de uma
tarefa é desempenhada por
mecanismos diversos e levam o
processo a um resultado constante.
 Localização: as funções mentais são
organizadas em sistemas de zonas que
cumprem cada uma o seu papel dentro
de um sistema funcional; cada
componente pode estar em regiões
diferentes do cérebro.
 Sintoma: a verificação de um sintoma
(perda de uma dada função) se dá pela
análise da atividade mental alterada,
buscando a determinação dos fatores
envolvidos nesta atividade e a
determinação das estruturas cerebrais
que constituem sua base – análise
sindrômica.
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Exemplos de função x localização x sintoma:
Área de Broca e Área de Wernicke
 Área de Broca é a parte do cérebro humano responsável pelo
processamento da linguagem, produção da fala e compreensão.
Possui este nome em homenagem ao médico do século XIX
Paul Broca.
 Área de Wernicke é uma região do cérebro humano responsável
pelo conhecimento, interpretação e associação das informações.
Graves danos na área de Wernick podem fazer com que uma
pessoa que escuta perfeitamente e reconhece bem as palavras,
seja incapaz de agrupar estas palavras para formar um
pensamento coerente. A área recebe o nome em homenagem a
Karl Wernicke, um neurologista e psiquiatra alemão
SISTEMA NERVOSO
Divisão anatômica
 S. N. CENTRAL encéfalo
medula espinhal
 S. N. PERIFÉRICO nervos
gânglios nervosos
Encéfalo
 O encéfalo localiza-se no crânio e é composto do cérebro e tronco encefálico
(cerebelo, mesencéfalo, ponte cerebral e bulbo)
 O tronco encéfalico é formado por
• Cerebelo (controla os movimentos do corpo - caminhar e correr, equilíbrio do
organismo),
• Mesencéfalo (centro dos sentidos de um organismo, regendo a coordenação
da visão, audição, olfato, de acordo com referenciais de estímulo, conecta o
cérebro ao tronco encefálico),
• Ponte cerebral (efetua a inversão dos estímulos nervosos emitidos da coluna
espinhal, proporcionando, por exemplo, que o lado direito do cérebro coordene o
lado esquerdo do corpo e vice-versa, além de auxiliar em algumas atividades
realizadas pelo bulbo, interferindo no mecanismo respiratório)
• Bulbo (centro vital de um organismo, regulador do sistema respiratório,
aparelho cardíaco, aparelho digestório, e colabora com as fisiologias
relacionadas à deglutição, salivação, espirro e tosse).
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
 Cérebro
- Hemisférios: esquerdo e direito
• O hemisfério dominante em 98% dos humanos é o esquerdo, é
responsável pelo pensamento lógico e competência comunicativa.
• O hemisfério direito é responsável pelo pensamento simbólico e
criatividade,
• Área cortical e subcortical (as ações mais complexas são controladas pelo
córtex e as mais primitivas pelas áreas subcorticais)
- Lobos – divisões do cérebro em occipital, temporal, parietal, frontal
cada lobo controla funções específicas, como a
• visão/occipital,
• audição/temporal,
• planejamento de ações e movimentos e pensamento abstrato/frontal,
• sensorial (dores, temperatura)/parietal
Hipotálamo (tronco encefálico)
 O hipotálamo é o principal centro integrador das atividades dos órgãos
viscerais, sendo um dos principais responsáveis pela homeostase corporal.
Ele faz ligação entre o sistema nervoso e o sistema endócrino, atuando na
ativação de diversas glândulas endócrinas. É o hipotálamo que:
• controla a temperatura corporal,
• regula o apetite
• regula o balanço de água no corpo,
• regula o sono
• e está envolvido na emoção e no comportamento sexual.
• Tem amplas conexões com as demais áreas do prosencéfalo e com o
mesencéfalo.
 Aceita-se que o hipotálamo desempenha, ainda, um papel nas emoções.
Especificamente, as partes laterais parecem envolvidas com o prazer e a
raiva, enquanto que a porção mediana parece mais ligada à aversão, ao
desprazer e à tendência ao riso (gargalhada) incontrolável.
 As amígdalas ou amídalas cerebelosas são grupos de
neurônios que, juntos, formam uma massa esferóide de
substância cinzenta com cerca de dois centímetros de
diâmetro, situada no pólo temporal do hemisfério
cerebral de grande parte dos vertebrados, incluindo o
homem. Esta região do cérebro faz parte do sistema
límbico e é um importante centro regulador do
comportamento sexual e da agressividade. Este
conjunto nuclear é também importante para os
conteúdos emocionais das nossas memórias
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Cérebro
Sistema nervoso autônomo
 O sistema nervoso autônomo (SNA)
controla as funções internas do corpo.
 É dividido em dois componentes distintos:
1. sistema nervoso simpáticosistema nervoso simpático e 2. sistemasistema
nervoso parassimpáticonervoso parassimpático.
 Os dois componentes são estimulados por
múltiplos centros cerebrais, localizados,
principalmente, no tronco cerebraltronco cerebral e no
hipotálamohipotálamo.
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
classificação funcional
 divisão em áreas deáreas de projeçãoprojeção, que recebem as
aferências sensoriais (sinais sensoriais da pele ou
órgãos dos sentidos), ou dão origem às fibras eferentes
(sinais estimulatórios do SNC para músculos e
glândulas) que irão formar os tratos descendentes
motores. Ou seja, áreas de projeção dão origem ou
recebem fibras de projeção
 As áreas deáreas de associaçãoassociação não estão diretamente
relacionadas com a motricidade ou sensibilidade.
classificação funcional
 Projeção: chamadas de áreas primáriasáreas primárias;
recebem ou dão origem a fibras relacionadas
diretamente com a motricidademotricidade ou sensibilidadesensibilidade
–– são divididas em dois grandes grupos: áreas: áreas
sensitivas e áreas motorassensitivas e áreas motoras.
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
classificação funcional
 Associação: ocupam a maior parte da
superfície do cérebro humano. Ao longo do
processo evolutivo, o aumento da superfície
cortical se fez através da expansão do córtex de
associação, permitindo o aparecimento de
funções no homem não encontradas em outras
espécies, com a linguagem verbal e
autoconsciência.
 Áreas secundáriasÁreas secundárias
 Áreas terciáriasÁreas terciárias
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Camadas do córtex cerebral
COMPONENTES
 Neurônios
 Células da Glia ou Neuróglia
sustentação
auxiliam na atividade neural
nutrição
defesa
Neurônio
 - célula especializada que processa
informação
 - estrutura básica do sistema nervoso
 - existem em número de 100 bilhões
 - detectam, transmitem, analisam e
utilizam informações geradas por
estímulos sensoriais e modificações
químicas do ambiente externo e interno
 - organizam e coordenam o funcionamento
de quase todas as funções do organismo –
motoras, viscerais, endócrinas e psíquicas
 - a informação é processada através de um
evento conhecido como impulso nervoso
 - impulso nervoso- impulso nervoso é a transmissão de um
sinal codificado de um dado estímulo ao
longo do neurônio, a partir do ponto onde ele
foi estimulado
Neurônio
 CORPO CELULARCORPO CELULAR ou PERICÁRIOPERICÁRIO: centro trófico ou
metabólico, contém o núcleo
 DENDRITOSDENDRITOS: prolongamentos que recebem estímulos,
aumentam superficie receptora
Dendron=árvore
 AXÔNIOAXÔNIO: prolongamento único, conduz impulsos
nervosos
Axoon=eixo
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Células da glia
Estrutura das sinapses
SINAPSESINAPSE: estrutura altamente especializada,
local onde há passagem do impulso nervoso
entre neurônios, n.-glândula ou n.-músculo
TiposTipos: elétrica e química
 Membrana pré-sináptica
 Membrana pós-sináptica
 Fenda sináptica
 Vesículas sinápticas
 Neurotransmissores
Sinapses
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Linguagem dos neurônios
 ExcitaçãoExcitação: ligam ou mandam mensagens
excitatórias
 InibiçãoInibição: desligam ou mandam
mensagens inibitórias
 O neurônio somasoma as mensagens que
entram, será estimulado se as mensagens
excitatórias excederem as inibitórias e
vice-versa
 Bibliografia
 Clivatti, M. R. Bases neuropsicológicas da aprendizagem. Endereço eletrônico:
http://www.slideshare.net/joaomaria/bases-neuropsicolgicas-da-aprendizagem.
Acesso em 04/09/2010
 Neurociências. Endereço eletrônico:
http://www.slideshare.net/ceapdf/neuro-cincias. Acesso em 04/09/2010

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia E EducaçãO
Psicologia E EducaçãOPsicologia E EducaçãO
Psicologia E EducaçãO
Silvia Marina Anaruma
 
Toc
TocToc
Como o cérebro aprende
Como o cérebro aprendeComo o cérebro aprende
Como o cérebro aprende
Anna Kowalska Guimarães
 
Neuropedagogia
NeuropedagogiaNeuropedagogia
Funções executivas e aprendizagem
Funções executivas e aprendizagemFunções executivas e aprendizagem
Funções executivas e aprendizagem
Lucimary Bezerra Florentino A
 
HENRI WALLON
HENRI WALLONHENRI WALLON
HENRI WALLON
LIMA, Alan Lucas de
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
Aroldo Gavioli
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
Eliane Santos
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
Karina Reimberg
 
8.teorias psicogeneticas
8.teorias psicogeneticas8.teorias psicogeneticas
8.teorias psicogeneticas
Ulisses Vakirtzis
 
Gestalt-Terapia
Gestalt-TerapiaGestalt-Terapia
Introdução a Cognição
Introdução a CogniçãoIntrodução a Cognição
Introdução a Cognição
Sergio Luis dos Santos Lima
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
Miriam Gorender
 
O que são funções executivas?
O que são funções executivas?O que são funções executivas?
Neurociencia e educação
Neurociencia e educaçãoNeurociencia e educação
Neurociencia e educação
Claudinéia da Silva de Oliveira
 
PSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLARPSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLAR
Cassia Dias
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Instituto Consciência GO
 
Saúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - FajesuSaúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - Fajesu
Anaí Peña
 
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposIntrodução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Claudson Cerqueira Santana
 
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
Glaucia Lima de Magalhaes
 

Mais procurados (20)

Psicologia E EducaçãO
Psicologia E EducaçãOPsicologia E EducaçãO
Psicologia E EducaçãO
 
Toc
TocToc
Toc
 
Como o cérebro aprende
Como o cérebro aprendeComo o cérebro aprende
Como o cérebro aprende
 
Neuropedagogia
NeuropedagogiaNeuropedagogia
Neuropedagogia
 
Funções executivas e aprendizagem
Funções executivas e aprendizagemFunções executivas e aprendizagem
Funções executivas e aprendizagem
 
HENRI WALLON
HENRI WALLONHENRI WALLON
HENRI WALLON
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
 
8.teorias psicogeneticas
8.teorias psicogeneticas8.teorias psicogeneticas
8.teorias psicogeneticas
 
Gestalt-Terapia
Gestalt-TerapiaGestalt-Terapia
Gestalt-Terapia
 
Introdução a Cognição
Introdução a CogniçãoIntrodução a Cognição
Introdução a Cognição
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
 
O que são funções executivas?
O que são funções executivas?O que são funções executivas?
O que são funções executivas?
 
Neurociencia e educação
Neurociencia e educaçãoNeurociencia e educação
Neurociencia e educação
 
PSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLARPSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLAR
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
 
Saúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - FajesuSaúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - Fajesu
 
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposIntrodução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
 
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
 

Destaque

Como elaborar o memorial
Como elaborar o memorialComo elaborar o memorial
Como elaborar o memorial
UNICEP
 
Cap2
Cap2Cap2
Cap2
UNICEP
 
DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014
DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014
DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014
Claudia Elisabete Silva
 
Deficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na EscolaDeficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na Escola
Claudia Elisabete Silva
 
Fundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaFundamentos da Didática
Fundamentos da Didática
UNICEP
 
Conhecendo a didática
Conhecendo a didáticaConhecendo a didática

Destaque (6)

Como elaborar o memorial
Como elaborar o memorialComo elaborar o memorial
Como elaborar o memorial
 
Cap2
Cap2Cap2
Cap2
 
DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014
DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014
DE Leste 4 - Cultura é Currículo - Maio 2014
 
Deficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na EscolaDeficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na Escola
 
Fundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaFundamentos da Didática
Fundamentos da Didática
 
Conhecendo a didática
Conhecendo a didáticaConhecendo a didática
Conhecendo a didática
 

Semelhante a Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento

Neurociências 2prova
Neurociências 2provaNeurociências 2prova
Neurociências 2prova
andreaflima
 
Sistema nervoso central acabado1
Sistema nervoso central acabado1Sistema nervoso central acabado1
Sistema nervoso central acabado1
Isabel Teixeira
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
MutantDread
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
FranciscoM72
 
Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3
Gabrielle Santos
 
Cérebro
CérebroCérebro
Sistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalSistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonal
Leonardo Alves
 
As bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razãoAs bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razão
lafunirg
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Roberta Mendes
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Roberta Mendes
 
Trabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcionalTrabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcional
Patricia Costa
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
Hugo Martins
 
Cerebro
Cerebro Cerebro
Cerebro
superego
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
leonorsm
 
Cérebro
CérebroCérebro
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Pilar Pires
 
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebro
davidaaduarte
 
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptxneurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
Sidney Silva
 
Sistema Nervoso.
Sistema Nervoso.Sistema Nervoso.
Sistema Nervoso.
Paulocosta510
 
Cérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções CognitivasCérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções Cognitivas
Gisele Cortoni Calia
 

Semelhante a Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento (20)

Neurociências 2prova
Neurociências 2provaNeurociências 2prova
Neurociências 2prova
 
Sistema nervoso central acabado1
Sistema nervoso central acabado1Sistema nervoso central acabado1
Sistema nervoso central acabado1
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
 
Sistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalSistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonal
 
As bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razãoAs bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razão
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Trabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcionalTrabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcional
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
 
Cerebro
Cerebro Cerebro
Cerebro
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
 
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
 
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebro
 
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptxneurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
 
Sistema Nervoso.
Sistema Nervoso.Sistema Nervoso.
Sistema Nervoso.
 
Cérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções CognitivasCérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções Cognitivas
 

Mais de UNICEP

Tcc elba godoy
Tcc elba godoyTcc elba godoy
Tcc elba godoy
UNICEP
 
Tcc 172128
Tcc 172128Tcc 172128
Tcc 172128
UNICEP
 
Didática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolarDidática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolar
UNICEP
 
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaDesenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
UNICEP
 
Freud e a educa
Freud e a educaFreud e a educa
Freud e a educa
UNICEP
 
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
UNICEP
 
Modos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero eModos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero e
UNICEP
 
A eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeA eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se mede
UNICEP
 
Introduçao texto 1
Introduçao   texto 1Introduçao   texto 1
Introduçao texto 1
UNICEP
 
Concepções aprendizagem
Concepções aprendizagemConcepções aprendizagem
Concepções aprendizagem
UNICEP
 
Afetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmicoAfetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmico
UNICEP
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
UNICEP
 
Indice
IndiceIndice
Indice
UNICEP
 
Capa
CapaCapa
Capa
UNICEP
 
Cap7
Cap7Cap7
Cap7
UNICEP
 
Cap6
Cap6Cap6
Cap6
UNICEP
 
Cap5 p2
Cap5 p2Cap5 p2
Cap5 p2
UNICEP
 
Cap5
Cap5Cap5
Cap5
UNICEP
 
Cap4
Cap4Cap4
Cap4
UNICEP
 
Cap3
Cap3Cap3
Cap3
UNICEP
 

Mais de UNICEP (20)

Tcc elba godoy
Tcc elba godoyTcc elba godoy
Tcc elba godoy
 
Tcc 172128
Tcc 172128Tcc 172128
Tcc 172128
 
Didática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolarDidática, currículo e cultura escolar
Didática, currículo e cultura escolar
 
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaDesenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
 
Freud e a educa
Freud e a educaFreud e a educa
Freud e a educa
 
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11Indivíduos e organizações   rh - aula 5-11
Indivíduos e organizações rh - aula 5-11
 
Modos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero eModos de educação, gênero e
Modos de educação, gênero e
 
A eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeA eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se mede
 
Introduçao texto 1
Introduçao   texto 1Introduçao   texto 1
Introduçao texto 1
 
Concepções aprendizagem
Concepções aprendizagemConcepções aprendizagem
Concepções aprendizagem
 
Afetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmicoAfetividade e desempenho acadêmico
Afetividade e desempenho acadêmico
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Indice
IndiceIndice
Indice
 
Capa
CapaCapa
Capa
 
Cap7
Cap7Cap7
Cap7
 
Cap6
Cap6Cap6
Cap6
 
Cap5 p2
Cap5 p2Cap5 p2
Cap5 p2
 
Cap5
Cap5Cap5
Cap5
 
Cap4
Cap4Cap4
Cap4
 
Cap3
Cap3Cap3
Cap3
 

Último

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 

Último (20)

RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 

Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento

  • 2. Conceitos fundamentais de Neuropsicologia:  Função: encarada como um sistema funcional, onde a presença de uma tarefa é desempenhada por mecanismos diversos e levam o processo a um resultado constante.
  • 3.  Localização: as funções mentais são organizadas em sistemas de zonas que cumprem cada uma o seu papel dentro de um sistema funcional; cada componente pode estar em regiões diferentes do cérebro.
  • 4.  Sintoma: a verificação de um sintoma (perda de uma dada função) se dá pela análise da atividade mental alterada, buscando a determinação dos fatores envolvidos nesta atividade e a determinação das estruturas cerebrais que constituem sua base – análise sindrômica.
  • 6. Exemplos de função x localização x sintoma: Área de Broca e Área de Wernicke  Área de Broca é a parte do cérebro humano responsável pelo processamento da linguagem, produção da fala e compreensão. Possui este nome em homenagem ao médico do século XIX Paul Broca.  Área de Wernicke é uma região do cérebro humano responsável pelo conhecimento, interpretação e associação das informações. Graves danos na área de Wernick podem fazer com que uma pessoa que escuta perfeitamente e reconhece bem as palavras, seja incapaz de agrupar estas palavras para formar um pensamento coerente. A área recebe o nome em homenagem a Karl Wernicke, um neurologista e psiquiatra alemão
  • 7. SISTEMA NERVOSO Divisão anatômica  S. N. CENTRAL encéfalo medula espinhal  S. N. PERIFÉRICO nervos gânglios nervosos
  • 8. Encéfalo  O encéfalo localiza-se no crânio e é composto do cérebro e tronco encefálico (cerebelo, mesencéfalo, ponte cerebral e bulbo)  O tronco encéfalico é formado por • Cerebelo (controla os movimentos do corpo - caminhar e correr, equilíbrio do organismo), • Mesencéfalo (centro dos sentidos de um organismo, regendo a coordenação da visão, audição, olfato, de acordo com referenciais de estímulo, conecta o cérebro ao tronco encefálico), • Ponte cerebral (efetua a inversão dos estímulos nervosos emitidos da coluna espinhal, proporcionando, por exemplo, que o lado direito do cérebro coordene o lado esquerdo do corpo e vice-versa, além de auxiliar em algumas atividades realizadas pelo bulbo, interferindo no mecanismo respiratório) • Bulbo (centro vital de um organismo, regulador do sistema respiratório, aparelho cardíaco, aparelho digestório, e colabora com as fisiologias relacionadas à deglutição, salivação, espirro e tosse).
  • 10.  Cérebro - Hemisférios: esquerdo e direito • O hemisfério dominante em 98% dos humanos é o esquerdo, é responsável pelo pensamento lógico e competência comunicativa. • O hemisfério direito é responsável pelo pensamento simbólico e criatividade, • Área cortical e subcortical (as ações mais complexas são controladas pelo córtex e as mais primitivas pelas áreas subcorticais) - Lobos – divisões do cérebro em occipital, temporal, parietal, frontal cada lobo controla funções específicas, como a • visão/occipital, • audição/temporal, • planejamento de ações e movimentos e pensamento abstrato/frontal, • sensorial (dores, temperatura)/parietal
  • 11. Hipotálamo (tronco encefálico)  O hipotálamo é o principal centro integrador das atividades dos órgãos viscerais, sendo um dos principais responsáveis pela homeostase corporal. Ele faz ligação entre o sistema nervoso e o sistema endócrino, atuando na ativação de diversas glândulas endócrinas. É o hipotálamo que: • controla a temperatura corporal, • regula o apetite • regula o balanço de água no corpo, • regula o sono • e está envolvido na emoção e no comportamento sexual. • Tem amplas conexões com as demais áreas do prosencéfalo e com o mesencéfalo.  Aceita-se que o hipotálamo desempenha, ainda, um papel nas emoções. Especificamente, as partes laterais parecem envolvidas com o prazer e a raiva, enquanto que a porção mediana parece mais ligada à aversão, ao desprazer e à tendência ao riso (gargalhada) incontrolável.
  • 12.  As amígdalas ou amídalas cerebelosas são grupos de neurônios que, juntos, formam uma massa esferóide de substância cinzenta com cerca de dois centímetros de diâmetro, situada no pólo temporal do hemisfério cerebral de grande parte dos vertebrados, incluindo o homem. Esta região do cérebro faz parte do sistema límbico e é um importante centro regulador do comportamento sexual e da agressividade. Este conjunto nuclear é também importante para os conteúdos emocionais das nossas memórias
  • 18. Sistema nervoso autônomo  O sistema nervoso autônomo (SNA) controla as funções internas do corpo.  É dividido em dois componentes distintos: 1. sistema nervoso simpáticosistema nervoso simpático e 2. sistemasistema nervoso parassimpáticonervoso parassimpático.  Os dois componentes são estimulados por múltiplos centros cerebrais, localizados, principalmente, no tronco cerebraltronco cerebral e no hipotálamohipotálamo.
  • 20. classificação funcional  divisão em áreas deáreas de projeçãoprojeção, que recebem as aferências sensoriais (sinais sensoriais da pele ou órgãos dos sentidos), ou dão origem às fibras eferentes (sinais estimulatórios do SNC para músculos e glândulas) que irão formar os tratos descendentes motores. Ou seja, áreas de projeção dão origem ou recebem fibras de projeção  As áreas deáreas de associaçãoassociação não estão diretamente relacionadas com a motricidade ou sensibilidade.
  • 21. classificação funcional  Projeção: chamadas de áreas primáriasáreas primárias; recebem ou dão origem a fibras relacionadas diretamente com a motricidademotricidade ou sensibilidadesensibilidade –– são divididas em dois grandes grupos: áreas: áreas sensitivas e áreas motorassensitivas e áreas motoras.
  • 23. classificação funcional  Associação: ocupam a maior parte da superfície do cérebro humano. Ao longo do processo evolutivo, o aumento da superfície cortical se fez através da expansão do córtex de associação, permitindo o aparecimento de funções no homem não encontradas em outras espécies, com a linguagem verbal e autoconsciência.  Áreas secundáriasÁreas secundárias  Áreas terciáriasÁreas terciárias
  • 25. Camadas do córtex cerebral
  • 26. COMPONENTES  Neurônios  Células da Glia ou Neuróglia sustentação auxiliam na atividade neural nutrição defesa
  • 27. Neurônio  - célula especializada que processa informação  - estrutura básica do sistema nervoso  - existem em número de 100 bilhões  - detectam, transmitem, analisam e utilizam informações geradas por estímulos sensoriais e modificações químicas do ambiente externo e interno
  • 28.  - organizam e coordenam o funcionamento de quase todas as funções do organismo – motoras, viscerais, endócrinas e psíquicas  - a informação é processada através de um evento conhecido como impulso nervoso  - impulso nervoso- impulso nervoso é a transmissão de um sinal codificado de um dado estímulo ao longo do neurônio, a partir do ponto onde ele foi estimulado
  • 29. Neurônio  CORPO CELULARCORPO CELULAR ou PERICÁRIOPERICÁRIO: centro trófico ou metabólico, contém o núcleo  DENDRITOSDENDRITOS: prolongamentos que recebem estímulos, aumentam superficie receptora Dendron=árvore  AXÔNIOAXÔNIO: prolongamento único, conduz impulsos nervosos Axoon=eixo
  • 32. Estrutura das sinapses SINAPSESINAPSE: estrutura altamente especializada, local onde há passagem do impulso nervoso entre neurônios, n.-glândula ou n.-músculo TiposTipos: elétrica e química  Membrana pré-sináptica  Membrana pós-sináptica  Fenda sináptica  Vesículas sinápticas  Neurotransmissores
  • 35. Linguagem dos neurônios  ExcitaçãoExcitação: ligam ou mandam mensagens excitatórias  InibiçãoInibição: desligam ou mandam mensagens inibitórias  O neurônio somasoma as mensagens que entram, será estimulado se as mensagens excitatórias excederem as inibitórias e vice-versa
  • 36.  Bibliografia  Clivatti, M. R. Bases neuropsicológicas da aprendizagem. Endereço eletrônico: http://www.slideshare.net/joaomaria/bases-neuropsicolgicas-da-aprendizagem. Acesso em 04/09/2010  Neurociências. Endereço eletrônico: http://www.slideshare.net/ceapdf/neuro-cincias. Acesso em 04/09/2010