SlideShare uma empresa Scribd logo
KANBAN
Grupo:
Aline Fernanda de Castro Domingos
Érica Machado Bergami de Albuquerque
Fabiana da Silva Ravacini
Gelcine Ângela da Silva
Filipe Ewerton
Engenharia de Produção 2013
DEFINIÇÃO E COMO SURGIU
Kanban é um método de operacionalizar o sistema de
planejamento e controle puxado.O Kanban faz parte de uma
técnica mais abrangente, chamada Just-in-Time. Surgiu no
Japão no ano de 1953 com Taiichi Ohno.
Kanban é a palavra japonesa para cartão. Ele controla a
transferência de material de um estágio a outro da
operação. Em uma forma mais simples, é um cartão
utilizado por um estágio, para avisar seu estágio seguinte
que mais material deve ser enviado ou produzido.
OBJETIVO DO KANBAN
•Minimizar o inventário em processo e os estoques de
produtos acabados;
•Reduzir o "lead time" de produção;
•Descentralizar o controle da fábrica, fornecendo aos
operadores e supervisares de área tarefas no controle de
produção e de estoque;
•Reduzir os defeitos através da diminuição dos lotes de
fabricação;
•Permitir o controle visual ao longo das etapas de fabricação;
•Fornecer os materiais sincronizadamente, em tempo e
quantidade, conforme sua necessidade, no local certo;
LIMITAÇÕES
Dentre as limitações específicas do kanban que despertam
especial interesse, está a necessidade de sistemas de
informação suplementares para o registro histórico e
análise das atividades operacionais no chão de fábrica. Isto
quer dizer que precisa-se de outros meios para
complementar tarefas de planejamento, como análise de
variações e flutuações nas linhas de produção,
acompanhamento e análise de gargalos e análises
temporais de desempenho das estações de trabalho,
dentre outras.
CONTROLE KANBAN
Qualquer que seja o tipo de Kanban a idéia é a mesma, ou
seja o recebimento de um Kanban dispara o transporte, a
produção ou o fornecimento de uma unidade ou de um
conjunto de unidades. Algumas empresas utilizam “quadros
Kanbans” que seriam espaços demarcados no chão da
fábrica ou mesmo em grandes quadros.Quando um cartão é
passado do posto de consumo para o posto fornecedor quer
dizer que há necessidade de reabastecimento. Quando o
posto fornecedor envia o produto ao posto consumidor junto
com ele vai o cartão para ser reutilizado posteriormente .
TIPOS DE KANBAN
Existe basicamente três tipos de Kanban:
•Kanban de transporte: é usado para avisar o estágio anterior que o
material pode ser retirado do estoque e transferido para uma
destinação específica.
•Kanban de produção: é um sinal para um processo produtivo de
que ele pode começar a produzir um item para que seja colocado em
estoque
•Kanban do fornecedor: ele é similar ao Kanban de transporte mas é
mais usado para fornecedores externos.
SISTEMAS DE EMPURRAR E PUXAR
O sistema de empurrar é o tradicional de programação da
produção, ou seja conforme as peças são processadas pelo
estágios elas vão sendo empurradas para o próximo
processo não questionando se são necessária ou não. Um
método para prevenir esta cegueira na produção e evitar alto
inventário é o Sistema de Puxar. Neste sistema as peças são
requisitadas e puxadas para o posto de trabalho (próximo
estágio). “Puxar” parte do princípio de só produzir quando
houver vendas. Os “Supermercados” são locais abertos que
armazenam as peças em processo. Esses locais podem ficar
no departamento, na seção ou na célula. Quando você
precisa de alguma peça ou componente você vai e leva seu
Kanban em troca da peça.
VERDADES SOBRE KANBAN
Aqui existe algumas verdades sobre este método:
•Kanban não é inventário zero
•Kanban e JIT não são sinônimos
•Kanban necessita de uma demanda relativamente estável
•Kanban possui lead-time informacional alto
•Kanban é simplicidade,visibilidade e controle visual
•Kanban pode mostrar onde você tem problemas como no set-
up, gargalos, qualidade, manutenção, layout, etc...
RESPONDA
Você como gestor de
determinada organização adotaria
o modelo?
DÚVIDAS
OBRIGADO !!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação kanban
Apresentação kanbanApresentação kanban
Apresentação kanban
Joao Furtado
 
Kanban
KanbanKanban
Sistemas de Produção
Sistemas de ProduçãoSistemas de Produção
Sistemas de Produção
Willian dos Santos Abreu
 
Sistema de Produção Puxada
Sistema de Produção PuxadaSistema de Produção Puxada
Sistema de Produção Puxada
マルセロ 白井
 
Os 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosOs 7 Desperdicios
Os 7 Desperdicios
Jay Cruz
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.
Henrique Ferreira
 
Sistema Kanban
Sistema KanbanSistema Kanban
Sistema Kanban
Gabriel Galdino
 
Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
Jose Donizetti Moraes
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
coccuzzo
 
Treinamento kanban-avanado-29761
Treinamento kanban-avanado-29761Treinamento kanban-avanado-29761
Treinamento kanban-avanado-29761
ISMAR FEITOSA
 
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
douglas
 
Aula 1 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 1 - Planejamento e Controle da Produção IIAula 1 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 1 - Planejamento e Controle da Produção II
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Kaizen
KaizenKaizen
Seminário Just in Time
Seminário Just in TimeSeminário Just in Time
Seminário Just in Time
Renato Bafi
 
1 kanban conceitos
1    kanban conceitos1    kanban conceitos
1 kanban conceitos
Rodrigo Costa
 
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene SeibelPrincípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Sustentare Escola de Negócios
 
Arranjos Físico
 Arranjos Físico Arranjos Físico
Arranjos Físico
Mário Lucas
 
Sistema de produção
Sistema de produçãoSistema de produção
Sistema de produção
Luís Carlos Braz
 
Kaizen
KaizenKaizen
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
Homero Alves de Lima
 

Mais procurados (20)

Apresentação kanban
Apresentação kanbanApresentação kanban
Apresentação kanban
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 
Sistemas de Produção
Sistemas de ProduçãoSistemas de Produção
Sistemas de Produção
 
Sistema de Produção Puxada
Sistema de Produção PuxadaSistema de Produção Puxada
Sistema de Produção Puxada
 
Os 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosOs 7 Desperdicios
Os 7 Desperdicios
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.
 
Sistema Kanban
Sistema KanbanSistema Kanban
Sistema Kanban
 
Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 
Treinamento kanban-avanado-29761
Treinamento kanban-avanado-29761Treinamento kanban-avanado-29761
Treinamento kanban-avanado-29761
 
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
 
Aula 1 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 1 - Planejamento e Controle da Produção IIAula 1 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 1 - Planejamento e Controle da Produção II
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
Seminário Just in Time
Seminário Just in TimeSeminário Just in Time
Seminário Just in Time
 
1 kanban conceitos
1    kanban conceitos1    kanban conceitos
1 kanban conceitos
 
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene SeibelPrincípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
 
Arranjos Físico
 Arranjos Físico Arranjos Físico
Arranjos Físico
 
Sistema de produção
Sistema de produçãoSistema de produção
Sistema de produção
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
 

Destaque

Tpm structure
Tpm structureTpm structure
Tpm structure
Rashed Hamdy RASHED
 
Miejscowy Plan Zagospodarowania Przestrzennego
Miejscowy Plan Zagospodarowania PrzestrzennegoMiejscowy Plan Zagospodarowania Przestrzennego
Miejscowy Plan Zagospodarowania Przestrzennego
Consilia Centrum Wsparcia Rodziny
 
태양의후예 마케팅
태양의후예 마케팅태양의후예 마케팅
태양의후예 마케팅
Chance Koh
 
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇOGESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
gelcine Angela
 
Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015
gelcine Angela
 
Company Profile of Longway Auto Parts Co. - Derrick
Company Profile of Longway Auto Parts Co. - DerrickCompany Profile of Longway Auto Parts Co. - Derrick
Company Profile of Longway Auto Parts Co. - Derrick
子超 姚
 
Ppt elementos de la comunicación
Ppt elementos de la comunicaciónPpt elementos de la comunicación
Ppt elementos de la comunicación
ESO1
 
Trabalho de fabrica
Trabalho de fabricaTrabalho de fabrica
Trabalho de fabrica
gelcine Angela
 
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
gelcine Angela
 
Trabalho marketing
Trabalho marketingTrabalho marketing
Trabalho marketing
gelcine Angela
 
A voz do_cliente
A voz do_clienteA voz do_cliente
A voz do_cliente
gelcine Angela
 
Trabalho gestão ambiental e siderurgia
Trabalho gestão ambiental e siderurgiaTrabalho gestão ambiental e siderurgia
Trabalho gestão ambiental e siderurgia
gelcine Angela
 
GESTÃO DE Projeto formatura 2015
GESTÃO DE Projeto formatura 2015GESTÃO DE Projeto formatura 2015
GESTÃO DE Projeto formatura 2015
gelcine Angela
 
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentosSEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
gelcine Angela
 
Advice for New Truck Drivers
Advice for New Truck DriversAdvice for New Truck Drivers
Advice for New Truck Drivers
Tri-National Inc.
 
ShopMag Courrier Edition 1 - 2017
ShopMag Courrier Edition 1 - 2017ShopMag Courrier Edition 1 - 2017
ShopMag Courrier Edition 1 - 2017
Irene De Muur
 
Kp astrolgy
Kp astrolgyKp astrolgy
Kp astrolgy
Manisha Agarwal
 
сказки пдд
сказки пддсказки пдд
сказки пдд
virtualtaganrog
 
дидактические игры
дидактические игрыдидактические игры
дидактические игры
virtualtaganrog
 
공익적예능 (중문)
공익적예능 (중문)공익적예능 (중문)
공익적예능 (중문)
Chance Koh
 

Destaque (20)

Tpm structure
Tpm structureTpm structure
Tpm structure
 
Miejscowy Plan Zagospodarowania Przestrzennego
Miejscowy Plan Zagospodarowania PrzestrzennegoMiejscowy Plan Zagospodarowania Przestrzennego
Miejscowy Plan Zagospodarowania Przestrzennego
 
태양의후예 마케팅
태양의후예 마케팅태양의후예 마케팅
태양의후예 마케팅
 
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇOGESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
 
Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015
 
Company Profile of Longway Auto Parts Co. - Derrick
Company Profile of Longway Auto Parts Co. - DerrickCompany Profile of Longway Auto Parts Co. - Derrick
Company Profile of Longway Auto Parts Co. - Derrick
 
Ppt elementos de la comunicación
Ppt elementos de la comunicaciónPpt elementos de la comunicación
Ppt elementos de la comunicación
 
Trabalho de fabrica
Trabalho de fabricaTrabalho de fabrica
Trabalho de fabrica
 
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
 
Trabalho marketing
Trabalho marketingTrabalho marketing
Trabalho marketing
 
A voz do_cliente
A voz do_clienteA voz do_cliente
A voz do_cliente
 
Trabalho gestão ambiental e siderurgia
Trabalho gestão ambiental e siderurgiaTrabalho gestão ambiental e siderurgia
Trabalho gestão ambiental e siderurgia
 
GESTÃO DE Projeto formatura 2015
GESTÃO DE Projeto formatura 2015GESTÃO DE Projeto formatura 2015
GESTÃO DE Projeto formatura 2015
 
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentosSEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
 
Advice for New Truck Drivers
Advice for New Truck DriversAdvice for New Truck Drivers
Advice for New Truck Drivers
 
ShopMag Courrier Edition 1 - 2017
ShopMag Courrier Edition 1 - 2017ShopMag Courrier Edition 1 - 2017
ShopMag Courrier Edition 1 - 2017
 
Kp astrolgy
Kp astrolgyKp astrolgy
Kp astrolgy
 
сказки пдд
сказки пддсказки пдд
сказки пдд
 
дидактические игры
дидактические игрыдидактические игры
дидактические игры
 
공익적예능 (중문)
공익적예능 (중문)공익적예능 (중문)
공익적예능 (중문)
 

Semelhante a Kanban

Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015
CLT Valuebased Services
 
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Rogério Tolentino
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Jit kanban
Jit kanbanJit kanban
Jit kanban
Alberto Santos
 
Slide Kamban
Slide KambanSlide Kamban
Slide Kamban
Abei
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturing
institutocarvalho
 
Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)
edumm001
 
Kamban
KambanKamban
Kamban
guest5a17a4
 
Just in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágelJust in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágel
wellington tenorio
 
Just in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágilJust in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágil
wellington tenorio
 
Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)
Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)
Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)
Alisson Baptista Figueiró
 
Kanban - Aula 1.pptx
Kanban - Aula 1.pptxKanban - Aula 1.pptx
Kanban - Aula 1.pptx
Janaina669059
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
Eduardo Braga Jr
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
Eduardo Braga Jr
 
Método Kanban de Produção
Método Kanban de ProduçãoMétodo Kanban de Produção
Método Kanban de Produção
Adriano Pereira
 
Apresentacao kanban
Apresentacao kanbanApresentacao kanban
Apresentacao kanban
Cleber Rebello
 
01 toyota production system
01   toyota production system01   toyota production system
01 toyota production system
Henrique Vasconcelos
 
T04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_pt
T04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_ptT04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_pt
T04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_pt
Lean for work and Lean for life
 
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativoMétodo Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Jefferson Affonso - PMP®, ITIL®, MCTS®, MBA
 
Ebook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividades
Ebook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividadesEbook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividades
Ebook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividades
MemoryCursos
 

Semelhante a Kanban (20)

Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015Kanban lean scm 2015
Kanban lean scm 2015
 
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
Kanban15jun13 130708115143-phpapp01
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Jit kanban
Jit kanbanJit kanban
Jit kanban
 
Slide Kamban
Slide KambanSlide Kamban
Slide Kamban
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturing
 
Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)Etiquetas (kanban)
Etiquetas (kanban)
 
Kamban
KambanKamban
Kamban
 
Just in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágelJust in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágel
 
Just in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágilJust in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágil
 
Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)
Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)
Sistemas de produção 2014 02 (módulo v)
 
Kanban - Aula 1.pptx
Kanban - Aula 1.pptxKanban - Aula 1.pptx
Kanban - Aula 1.pptx
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
 
Administração de operações
Administração de operaçõesAdministração de operações
Administração de operações
 
Método Kanban de Produção
Método Kanban de ProduçãoMétodo Kanban de Produção
Método Kanban de Produção
 
Apresentacao kanban
Apresentacao kanbanApresentacao kanban
Apresentacao kanban
 
01 toyota production system
01   toyota production system01   toyota production system
01 toyota production system
 
T04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_pt
T04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_ptT04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_pt
T04 leanf wfl_basic lean training_4pull_20201109_pt
 
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativoMétodo Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
Método Kanban - Introdução ao sistema ágil adaptativo
 
Ebook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividades
Ebook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividadesEbook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividades
Ebook kanban-como-gerenciar-fluxos-de-atividades
 

Mais de gelcine Angela

PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇAPLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
gelcine Angela
 
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
gelcine Angela
 
Apresentaçao Lavanderia Hospitalar
Apresentaçao Lavanderia HospitalarApresentaçao Lavanderia Hospitalar
Apresentaçao Lavanderia Hospitalar
gelcine Angela
 
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASAPLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
gelcine Angela
 
ENGENHARIA TRABALHO
ENGENHARIA TRABALHOENGENHARIA TRABALHO
ENGENHARIA TRABALHO
gelcine Angela
 
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
gelcine Angela
 
TRIZ
TRIZTRIZ
Trabalho de Ergonomia 2015
Trabalho de Ergonomia 2015Trabalho de Ergonomia 2015
Trabalho de Ergonomia 2015
gelcine Angela
 
Custo ambientais
Custo ambientaisCusto ambientais
Custo ambientais
gelcine Angela
 
Automação reconhecimento de padrões
Automação reconhecimento de padrões Automação reconhecimento de padrões
Automação reconhecimento de padrões
gelcine Angela
 
TCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUSTCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUS
gelcine Angela
 
TCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUSTCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUS
gelcine Angela
 
Apresentação mecânica do solo
Apresentação  mecânica do solo Apresentação  mecânica do solo
Apresentação mecânica do solo
gelcine Angela
 
RELATÓRIO DE ESTAGIO
RELATÓRIO DE ESTAGIORELATÓRIO DE ESTAGIO
RELATÓRIO DE ESTAGIO
gelcine Angela
 
Excesso transito cidade Ipatinga
 Excesso  transito cidade Ipatinga Excesso  transito cidade Ipatinga
Excesso transito cidade Ipatinga
gelcine Angela
 

Mais de gelcine Angela (15)

PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇAPLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
 
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
 
Apresentaçao Lavanderia Hospitalar
Apresentaçao Lavanderia HospitalarApresentaçao Lavanderia Hospitalar
Apresentaçao Lavanderia Hospitalar
 
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASAPLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
 
ENGENHARIA TRABALHO
ENGENHARIA TRABALHOENGENHARIA TRABALHO
ENGENHARIA TRABALHO
 
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
 
TRIZ
TRIZTRIZ
TRIZ
 
Trabalho de Ergonomia 2015
Trabalho de Ergonomia 2015Trabalho de Ergonomia 2015
Trabalho de Ergonomia 2015
 
Custo ambientais
Custo ambientaisCusto ambientais
Custo ambientais
 
Automação reconhecimento de padrões
Automação reconhecimento de padrões Automação reconhecimento de padrões
Automação reconhecimento de padrões
 
TCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUSTCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUS
 
TCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUSTCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUS
 
Apresentação mecânica do solo
Apresentação  mecânica do solo Apresentação  mecânica do solo
Apresentação mecânica do solo
 
RELATÓRIO DE ESTAGIO
RELATÓRIO DE ESTAGIORELATÓRIO DE ESTAGIO
RELATÓRIO DE ESTAGIO
 
Excesso transito cidade Ipatinga
 Excesso  transito cidade Ipatinga Excesso  transito cidade Ipatinga
Excesso transito cidade Ipatinga
 

Último

Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
carlos silva Rotersan
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
Consultoria Acadêmica
 
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptxMAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
Vilson Stollmeier
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
marcosmpereira
 
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
Consultoria Acadêmica
 

Último (7)

Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
 
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptxMAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
 
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
 

Kanban

  • 1. KANBAN Grupo: Aline Fernanda de Castro Domingos Érica Machado Bergami de Albuquerque Fabiana da Silva Ravacini Gelcine Ângela da Silva Filipe Ewerton Engenharia de Produção 2013
  • 2. DEFINIÇÃO E COMO SURGIU Kanban é um método de operacionalizar o sistema de planejamento e controle puxado.O Kanban faz parte de uma técnica mais abrangente, chamada Just-in-Time. Surgiu no Japão no ano de 1953 com Taiichi Ohno. Kanban é a palavra japonesa para cartão. Ele controla a transferência de material de um estágio a outro da operação. Em uma forma mais simples, é um cartão utilizado por um estágio, para avisar seu estágio seguinte que mais material deve ser enviado ou produzido.
  • 3. OBJETIVO DO KANBAN •Minimizar o inventário em processo e os estoques de produtos acabados; •Reduzir o "lead time" de produção; •Descentralizar o controle da fábrica, fornecendo aos operadores e supervisares de área tarefas no controle de produção e de estoque; •Reduzir os defeitos através da diminuição dos lotes de fabricação; •Permitir o controle visual ao longo das etapas de fabricação; •Fornecer os materiais sincronizadamente, em tempo e quantidade, conforme sua necessidade, no local certo;
  • 4. LIMITAÇÕES Dentre as limitações específicas do kanban que despertam especial interesse, está a necessidade de sistemas de informação suplementares para o registro histórico e análise das atividades operacionais no chão de fábrica. Isto quer dizer que precisa-se de outros meios para complementar tarefas de planejamento, como análise de variações e flutuações nas linhas de produção, acompanhamento e análise de gargalos e análises temporais de desempenho das estações de trabalho, dentre outras.
  • 5. CONTROLE KANBAN Qualquer que seja o tipo de Kanban a idéia é a mesma, ou seja o recebimento de um Kanban dispara o transporte, a produção ou o fornecimento de uma unidade ou de um conjunto de unidades. Algumas empresas utilizam “quadros Kanbans” que seriam espaços demarcados no chão da fábrica ou mesmo em grandes quadros.Quando um cartão é passado do posto de consumo para o posto fornecedor quer dizer que há necessidade de reabastecimento. Quando o posto fornecedor envia o produto ao posto consumidor junto com ele vai o cartão para ser reutilizado posteriormente .
  • 6. TIPOS DE KANBAN Existe basicamente três tipos de Kanban: •Kanban de transporte: é usado para avisar o estágio anterior que o material pode ser retirado do estoque e transferido para uma destinação específica. •Kanban de produção: é um sinal para um processo produtivo de que ele pode começar a produzir um item para que seja colocado em estoque •Kanban do fornecedor: ele é similar ao Kanban de transporte mas é mais usado para fornecedores externos.
  • 7. SISTEMAS DE EMPURRAR E PUXAR O sistema de empurrar é o tradicional de programação da produção, ou seja conforme as peças são processadas pelo estágios elas vão sendo empurradas para o próximo processo não questionando se são necessária ou não. Um método para prevenir esta cegueira na produção e evitar alto inventário é o Sistema de Puxar. Neste sistema as peças são requisitadas e puxadas para o posto de trabalho (próximo estágio). “Puxar” parte do princípio de só produzir quando houver vendas. Os “Supermercados” são locais abertos que armazenam as peças em processo. Esses locais podem ficar no departamento, na seção ou na célula. Quando você precisa de alguma peça ou componente você vai e leva seu Kanban em troca da peça.
  • 8. VERDADES SOBRE KANBAN Aqui existe algumas verdades sobre este método: •Kanban não é inventário zero •Kanban e JIT não são sinônimos •Kanban necessita de uma demanda relativamente estável •Kanban possui lead-time informacional alto •Kanban é simplicidade,visibilidade e controle visual •Kanban pode mostrar onde você tem problemas como no set- up, gargalos, qualidade, manutenção, layout, etc...
  • 9. RESPONDA Você como gestor de determinada organização adotaria o modelo?