SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Logística Integrada
Prof. Josmar A. L. Faria
Manaus- 2013
Universidade Nilton Lins
JUST IN TIME
Origem do JIT
O Just in Time (JIT)
surgiu no Japão em
meados da década de 70,
tendo sua idéia básica e
seu desenvolvimento
creditados à Toyota
Motor Company.
Aspectos do JIT
eliminação de estoques;
eliminação de desperdícios;
manufatura de fluxo contínuo,
esforço contínuo na resolução de problemas;
melhoria contínua dos processos.
Objetivo do JIT
O sistema JIT tem como
objetivo fundamental a
melhoria contínua do
processo produtivo. A
perseguição destes
objetivos dá-se, através de
um mecanismo de redução
dos estoques, os quais
tendem a camuflar
problemas.
A DIFERENÇA ENTRE JIT E A ABORDAGEM
TRADICIONAL DE ADMINISTRAR
O sistema JIT é mais do que um conjunto de técnicas,
sendo considerado uma filosofia de trabalho. Seus
objetivos fundamentais são qualidade e flexibilidade
do processo.
Abordagem tradicional e o JIT
Os estoques são considerados nocivos por ocuparem
espaço.
da ênfase na redução dos lotes de fabricação
assume a meta de eliminação de erros
da ênfase no fluxo de materiais e não na maximização
da utilização da capacidade;
da ênfase na ordem e limpeza da fábrica como pré
requisitos fundamentais para se atingir dos objetivos
pretendidos.
FIM DOS DESPERDÍCIOS E
MELHORIA CONTÍNUA
desperdício de transporte;
desperdício de superprodução;
desperdício de material esperando no processo;
desperdício de processamento;
desperdício de movimento nas operações ;
desperdício de produzir produtos defeituosos ;
desperdício de estoques.
METAS COLOCADAS PELO JIT
zero defeitos;
tempo zero de preparação(SETUP);
estoque zero;
movimentação zero;
quebra zero;
LEAD TIME zero;
lote unitário (uma peça).
CARACTERÍSTICAS DO JIT
 Sistema JIT não se adapta perfeitamente à produção
de muitos produtos diferentes.
Layout do processo de produção deve se celular.
A gerência da linha de produção coloca ênfase na
autonomia.
A responsabilidade pela qualidade é transferida à
produção.
É dada ênfase na redução dos tempos do processo.
Fornecimento de materiais no sistema JIT.
Elemento humano tem participação fundamental
VANTAGENS DO JIT
Custos
Qualidade
Flexibilidade
Velocidade
Confiabilidade
KANBAN
Origem do KANBAN
O Sistema KANBAN foi desenvolvido a partir do
conceito simples de aplicação da gestão visual no
controle de produção e estoques ("Kanban" significa
"cartão visual" em japonês)
Empurrar vs. Puxar
Processo de empurrar
Produzir o máximo que puder
O mais rápido que puder
Foco na maximização da utilização dos recursos
Processo de puxar
Produzir somente aquilo que precisar e quando
precisar
CONCEITOS BÁSICOS DO KANBAN
O conceito básico é
fabricar bens com a
completa eliminação de
funções desnecessárias à
produção.
VANTAGENS DO KANBAN
Podemos identificar como sendo as principais
vantagens de um sistema de controle da produção
através de kanban, o seguinte:
os setores produtivos são melhor aproveitados.
os tempos de obtenção (lead time) são reduzidos.
no sistema de produção "puxada", o nível de
existência de produtos finais poderá ser reduzido.
sistema permite uma identificação rápida das
flutuações da demanda

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Produção cap1 aula 1
Produção cap1   aula 1Produção cap1   aula 1
Produção cap1 aula 1Diego José
 
Estoque e Armazenagem
Estoque e ArmazenagemEstoque e Armazenagem
Estoque e ArmazenagemJosiel Dias
 
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e OperacionalPlanejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e OperacionalEliseu Fortolan
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesMoises Ribeiro
 
Administração de produção 1
Administração de produção 1Administração de produção 1
Administração de produção 1Romilson Cesar
 
Introdução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e OperaçõesIntrodução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e Operaçõesdouglas
 
Logística e distribuição
Logística e distribuiçãoLogística e distribuição
Logística e distribuiçãoGilberto Freitas
 
Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaIsabella Menezes
 
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoOperações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoBenjamim Garcia Netto
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicasCorreios
 
Seminário Just in Time
Seminário Just in TimeSeminário Just in Time
Seminário Just in TimeRenato Bafi
 
Aula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoqueAula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoqueRicardoSilva562385
 

Mais procurados (20)

Produção cap1 aula 1
Produção cap1   aula 1Produção cap1   aula 1
Produção cap1 aula 1
 
administração da producão
administração da producãoadministração da producão
administração da producão
 
Sistema de produção
Sistema de produçãoSistema de produção
Sistema de produção
 
Estoque e Armazenagem
Estoque e ArmazenagemEstoque e Armazenagem
Estoque e Armazenagem
 
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e OperacionalPlanejamento Estratégico, Tático e Operacional
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
 
Sistema de Produção Puxada
Sistema de Produção PuxadaSistema de Produção Puxada
Sistema de Produção Puxada
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
Administração da producao
Administração da producaoAdministração da producao
Administração da producao
 
O Sistema Kanban
O Sistema KanbanO Sistema Kanban
O Sistema Kanban
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoques
 
Administração de produção 1
Administração de produção 1Administração de produção 1
Administração de produção 1
 
Introdução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e OperaçõesIntrodução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e Operações
 
Logística e distribuição
Logística e distribuiçãoLogística e distribuição
Logística e distribuição
 
Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre Logística
 
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoOperações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
 
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICAAula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
 
Seminário Just in Time
Seminário Just in TimeSeminário Just in Time
Seminário Just in Time
 
Aula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoqueAula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoque
 

Semelhante a Aula 02 just in time e kanban 1

Semelhante a Aula 02 just in time e kanban 1 (20)

Jit – just in time
Jit – just in timeJit – just in time
Jit – just in time
 
Novas tecnologias
Novas tecnologiasNovas tecnologias
Novas tecnologias
 
Just in-time-kaizen-shigeo-shingo
Just in-time-kaizen-shigeo-shingoJust in-time-kaizen-shigeo-shingo
Just in-time-kaizen-shigeo-shingo
 
Vantagens e desvantagens do justin time
Vantagens e desvantagens do justin timeVantagens e desvantagens do justin time
Vantagens e desvantagens do justin time
 
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturing
 
Aula -5 JIT_KANBAN.pdf
Aula -5 JIT_KANBAN.pdfAula -5 JIT_KANBAN.pdf
Aula -5 JIT_KANBAN.pdf
 
Trabalho jit odirlei
Trabalho jit   odirleiTrabalho jit   odirlei
Trabalho jit odirlei
 
Just in Time
Just in TimeJust in Time
Just in Time
 
Aula just in time
Aula just in timeAula just in time
Aula just in time
 
07 administração (controle de produção parte 2)
07   administração (controle de produção parte 2)07   administração (controle de produção parte 2)
07 administração (controle de produção parte 2)
 
Senai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfSenai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdf
 
Administração de Produção II
Administração de Produção IIAdministração de Produção II
Administração de Produção II
 
Unidade 7 - novas ferramentas de gestão
Unidade 7  - novas ferramentas de gestãoUnidade 7  - novas ferramentas de gestão
Unidade 7 - novas ferramentas de gestão
 
Aula 8 - Sistemas de Produção
Aula 8 - Sistemas de ProduçãoAula 8 - Sistemas de Produção
Aula 8 - Sistemas de Produção
 
Sistema Kanban
Sistema KanbanSistema Kanban
Sistema Kanban
 
Just in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágelJust in time metodologia ágel
Just in time metodologia ágel
 
Just in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágilJust in time metodologia ágil
Just in time metodologia ágil
 
Just in time ok
Just in time okJust in time ok
Just in time ok
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.
 
00_e-book-tpm-engeman.pdf
00_e-book-tpm-engeman.pdf00_e-book-tpm-engeman.pdf
00_e-book-tpm-engeman.pdf
 

Aula 02 just in time e kanban 1

  • 1. Logística Integrada Prof. Josmar A. L. Faria Manaus- 2013 Universidade Nilton Lins
  • 3. Origem do JIT O Just in Time (JIT) surgiu no Japão em meados da década de 70, tendo sua idéia básica e seu desenvolvimento creditados à Toyota Motor Company.
  • 4. Aspectos do JIT eliminação de estoques; eliminação de desperdícios; manufatura de fluxo contínuo, esforço contínuo na resolução de problemas; melhoria contínua dos processos.
  • 5. Objetivo do JIT O sistema JIT tem como objetivo fundamental a melhoria contínua do processo produtivo. A perseguição destes objetivos dá-se, através de um mecanismo de redução dos estoques, os quais tendem a camuflar problemas.
  • 6. A DIFERENÇA ENTRE JIT E A ABORDAGEM TRADICIONAL DE ADMINISTRAR O sistema JIT é mais do que um conjunto de técnicas, sendo considerado uma filosofia de trabalho. Seus objetivos fundamentais são qualidade e flexibilidade do processo.
  • 7. Abordagem tradicional e o JIT Os estoques são considerados nocivos por ocuparem espaço. da ênfase na redução dos lotes de fabricação assume a meta de eliminação de erros da ênfase no fluxo de materiais e não na maximização da utilização da capacidade; da ênfase na ordem e limpeza da fábrica como pré requisitos fundamentais para se atingir dos objetivos pretendidos.
  • 8. FIM DOS DESPERDÍCIOS E MELHORIA CONTÍNUA desperdício de transporte; desperdício de superprodução; desperdício de material esperando no processo; desperdício de processamento; desperdício de movimento nas operações ; desperdício de produzir produtos defeituosos ; desperdício de estoques.
  • 9. METAS COLOCADAS PELO JIT zero defeitos; tempo zero de preparação(SETUP); estoque zero; movimentação zero; quebra zero; LEAD TIME zero; lote unitário (uma peça).
  • 10. CARACTERÍSTICAS DO JIT  Sistema JIT não se adapta perfeitamente à produção de muitos produtos diferentes. Layout do processo de produção deve se celular. A gerência da linha de produção coloca ênfase na autonomia. A responsabilidade pela qualidade é transferida à produção. É dada ênfase na redução dos tempos do processo. Fornecimento de materiais no sistema JIT. Elemento humano tem participação fundamental
  • 13. Origem do KANBAN O Sistema KANBAN foi desenvolvido a partir do conceito simples de aplicação da gestão visual no controle de produção e estoques ("Kanban" significa "cartão visual" em japonês)
  • 14. Empurrar vs. Puxar Processo de empurrar Produzir o máximo que puder O mais rápido que puder Foco na maximização da utilização dos recursos Processo de puxar Produzir somente aquilo que precisar e quando precisar
  • 15. CONCEITOS BÁSICOS DO KANBAN O conceito básico é fabricar bens com a completa eliminação de funções desnecessárias à produção.
  • 16. VANTAGENS DO KANBAN Podemos identificar como sendo as principais vantagens de um sistema de controle da produção através de kanban, o seguinte: os setores produtivos são melhor aproveitados. os tempos de obtenção (lead time) são reduzidos. no sistema de produção "puxada", o nível de existência de produtos finais poderá ser reduzido. sistema permite uma identificação rápida das flutuações da demanda