SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
GESTÃO AMBIENTAL E
SIDERURGIA
LIMITES E DESAFIOS NO CONTEXTO DA
GLOBALIZAÇÃO
Grupo: Aline, Érica, Fabiana, Gelcine, Vinicius, Ronaldo
Engenharia de Produção – 5° Período
Introdução
O modelo de gestão ambiental baseado em inovação tecnológica e
voltado para o simples aumento de eficiência não é capaz de
compensar o aumento dos impactos ambientais.
Métodos
A sistematização de informações disponibilizadas em estudos
científicos, analises setoriais e relatório das principais empresas de
siderurgia, bem como dados disponibilizados pelo Instituto
Brasileiro de Siderurgia.
Aspectos Econômicos
1900 1940 1990 Atualmente
Implantação Estatização Privatização Mundialização
-Divisão do processo de produção.
-Principais grupos atuantes no Brasil.
Questões Sócio - Ambientais
• Eficiência Energética;
•Transformação de ferro gusa em aço;
•Alto Geração elétrica;
•Produção e consumo de energia.
Energia
CARVÃO VEGETAL
Substituição do Carvão Mineral por Carvão Vegetal
Vantagem:
Como o carvão vegetal vem de fontes renováveis, parte do CO₂
emitido na sua queima é reciclado no crescimento das árvores.
Desvantagem:
Aumento da participação das matas nativas na produção do
carvão vegetal, muitas vezes pela ilegalidade que envolve essa
atividade.
EMISSÕES ATMOSFÉRICAS
Outro importante problema sócio- ambiental associado a produção de
aço e ferro é a POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA. O processo siderúrgico
emite uma série de poluentes como óxidos de enxofre (Soₓ), gás
sulfídrico (H₂S), óxidos de nitrogênio (Noₓ), monóxido de carbono
(CO), dióxido de carbono (CO₂), metano (CH₄), etano (C₂H₆),
material particulado e diferentes hidrocarbonetos orgânicos, como o
benzeno.
O SOₓ e o Noₓ reagem com a umidade presente no ar e formam,
respectivamente, ácidos de enxofre e ácidos de nitrogênio,
constituindo assim a CHUVA ÁCIDA.
RECURSOS HÍDRICOS
•Taxa de Recirculação de 85%;
•Elevado consumo de água;
•Efluentes;
•Ação corretiva:Estações de tratamento funcionando como
“ Tecnologia de fim de tubo”.
RESÍDUOS SÓLIDOS
•Grandes produtoras de resíduos sólidos;
•Recuperação de resíduos (agregados);
•Escória de Alto Forno (indústria de cimento);
•Escória de Aciaria (base de estradas);
•Ação preventiva;
•Pós, Lama.
SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR
•Acidentes e doenças ocupacionais são poucas mencionados pelas empresas em
seus relatórios anuais;
•Comparação de mortalidade para siderurgia brasileira e a siderurgia norte
americana.
CERTIFICAÇÃO
A certificação seguindo normas internacionais é atualmente, o
padrão das empresas de siderurgia, muito provavelmente motivada
pela exigência do mercado externo.
População x Certificação
Análise e Discussão
Objetivo deste artigo é fazer uma análise crítica das iniciativas
relacionada aos problemas sociais e ambientais por ele gerados.
Primeiramente, um aspecto relacionado a natureza e a qualidade
das informações disponibilizadas pelas empresas.
Em segundo lugar, foi questionado a efetividade das “ Soluções”
tecnológicas de aumento de eficiência, que vem sendo adotadas
pelas empresas.
Conclusão
A sociedade precisa se apropriar
desta discussão e levar o
debate para fóruns de política
pública, desenvolvimento local,
promoção da saúde e proteção
ambiental, para discutir se esse
é o modelo de progresso e
desenvolvimento que deseja
para o país.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
gelcine Angela
 

Destaque (16)

PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
PROJETO DE FABRICA DE CADEIRA Completo 1 e 2
 
Designing with kids: Taking the Sky kids app from learning to launch
Designing with kids: Taking the Sky kids app from learning to launchDesigning with kids: Taking the Sky kids app from learning to launch
Designing with kids: Taking the Sky kids app from learning to launch
 
M&A Index Poland 2Q 2015
M&A Index Poland 2Q 2015M&A Index Poland 2Q 2015
M&A Index Poland 2Q 2015
 
Success Stories; Integrated Growth Strategies
Success Stories; Integrated Growth StrategiesSuccess Stories; Integrated Growth Strategies
Success Stories; Integrated Growth Strategies
 
A presentation for a compulsory lesson
A presentation for a compulsory lessonA presentation for a compulsory lesson
A presentation for a compulsory lesson
 
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇOGESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
GESTÃO DE OPERAÇÃO DE SERVIÇO
 
Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015Apresentação logistica 2015
Apresentação logistica 2015
 
3 Week Diet Intro Manual
3 Week Diet Intro Manual3 Week Diet Intro Manual
3 Week Diet Intro Manual
 
How my-youtube-channel-grows
How my-youtube-channel-growsHow my-youtube-channel-grows
How my-youtube-channel-grows
 
Chicago convention
Chicago conventionChicago convention
Chicago convention
 
Main Task Story board
Main Task Story boardMain Task Story board
Main Task Story board
 
Trabalho de fabrica
Trabalho de fabricaTrabalho de fabrica
Trabalho de fabrica
 
Handleiding lelie zorggroep meldingen exporteren
Handleiding lelie zorggroep meldingen exporterenHandleiding lelie zorggroep meldingen exporteren
Handleiding lelie zorggroep meldingen exporteren
 
Trabalho marketing
Trabalho marketingTrabalho marketing
Trabalho marketing
 
A voz do_cliente
A voz do_clienteA voz do_cliente
A voz do_cliente
 
The reliability of IoT solutions in the healthcare sector
The reliability of IoT solutions in the healthcare sectorThe reliability of IoT solutions in the healthcare sector
The reliability of IoT solutions in the healthcare sector
 

Semelhante a Trabalho gestão ambiental e siderurgia

Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40
forumsustentar
 
Case sérgio valadão usina de biodiesel 1
Case sérgio valadão   usina de biodiesel 1Case sérgio valadão   usina de biodiesel 1
Case sérgio valadão usina de biodiesel 1
Sérgio Valadão
 
adventech_paulonunes
adventech_paulonunesadventech_paulonunes
adventech_paulonunes
CWSJM
 
Bruno bedinelli apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedro
Bruno bedinelli   apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedroBruno bedinelli   apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedro
Bruno bedinelli apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedro
forumsustentar
 

Semelhante a Trabalho gestão ambiental e siderurgia (20)

Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40
 
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
 
Case sérgio valadão usina de biodiesel 1
Case sérgio valadão   usina de biodiesel 1Case sérgio valadão   usina de biodiesel 1
Case sérgio valadão usina de biodiesel 1
 
Tar trabalho (1)
Tar trabalho (1)Tar trabalho (1)
Tar trabalho (1)
 
#Emissões: Inventários Corporativos
#Emissões: Inventários Corporativos#Emissões: Inventários Corporativos
#Emissões: Inventários Corporativos
 
adventech_paulonunes
adventech_paulonunesadventech_paulonunes
adventech_paulonunes
 
Bruno bedinelli apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedro
Bruno bedinelli   apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedroBruno bedinelli   apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedro
Bruno bedinelli apresentação sustentar 2012 - sustentabilidade diedro
 
Política Resíduo Zero e Resultados - Débora Fernandes (Votorantim Metais)
Política Resíduo Zero e Resultados - Débora Fernandes (Votorantim Metais)Política Resíduo Zero e Resultados - Débora Fernandes (Votorantim Metais)
Política Resíduo Zero e Resultados - Débora Fernandes (Votorantim Metais)
 
Apresentação 02out2012
Apresentação 02out2012 Apresentação 02out2012
Apresentação 02out2012
 
Biogás_Permeação_PT
Biogás_Permeação_PTBiogás_Permeação_PT
Biogás_Permeação_PT
 
Guia de galvanizacao
Guia de galvanizacaoGuia de galvanizacao
Guia de galvanizacao
 
Sustentabilidade - História dos encontros
Sustentabilidade - História dos encontrosSustentabilidade - História dos encontros
Sustentabilidade - História dos encontros
 
TENDÊNCIAS E DESAFIOS NA APLICAÇÃO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS PARA O TRATAMENTO...
TENDÊNCIAS E DESAFIOS NA APLICAÇÃO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS PARA O TRATAMENTO...TENDÊNCIAS E DESAFIOS NA APLICAÇÃO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS PARA O TRATAMENTO...
TENDÊNCIAS E DESAFIOS NA APLICAÇÃO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS PARA O TRATAMENTO...
 
Thiago
ThiagoThiago
Thiago
 
Teli 1
Teli 1Teli 1
Teli 1
 
Ecologia industrial e prevenção da poluição ciências do ambiente - apresent...
Ecologia industrial e prevenção da poluição   ciências do ambiente - apresent...Ecologia industrial e prevenção da poluição   ciências do ambiente - apresent...
Ecologia industrial e prevenção da poluição ciências do ambiente - apresent...
 
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDLExperiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
 
Demétrio flores14 40
Demétrio flores14 40Demétrio flores14 40
Demétrio flores14 40
 
Abnt natal
Abnt natalAbnt natal
Abnt natal
 
Lucila caselato
Lucila caselatoLucila caselato
Lucila caselato
 

Mais de gelcine Angela

Mais de gelcine Angela (18)

PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇAPLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
PLANO DE PESQUISA - SEGURANÇA
 
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentosSEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
SEGURANÇA NR-12 COMPARAÇÃO Maquinas e equipamentos
 
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
COMPARAÇÃO DA NR-15 (anexo 1 e 2 Ruido) e NHO-1(RUIDO)
 
Apresentaçao Lavanderia Hospitalar
Apresentaçao Lavanderia HospitalarApresentaçao Lavanderia Hospitalar
Apresentaçao Lavanderia Hospitalar
 
Kanban
Kanban Kanban
Kanban
 
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASAPLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO DE CASA
 
ENGENHARIA TRABALHO
ENGENHARIA TRABALHOENGENHARIA TRABALHO
ENGENHARIA TRABALHO
 
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
INTRODUÇÃO A ENGENHARIA
 
GESTÃO DE Projeto formatura 2015
GESTÃO DE Projeto formatura 2015GESTÃO DE Projeto formatura 2015
GESTÃO DE Projeto formatura 2015
 
TRIZ
TRIZTRIZ
TRIZ
 
Trabalho de Ergonomia 2015
Trabalho de Ergonomia 2015Trabalho de Ergonomia 2015
Trabalho de Ergonomia 2015
 
Custo ambientais
Custo ambientaisCusto ambientais
Custo ambientais
 
Automação reconhecimento de padrões
Automação reconhecimento de padrões Automação reconhecimento de padrões
Automação reconhecimento de padrões
 
TCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUSTCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUS
 
TCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUSTCC - GELCINE E VINICIUS
TCC - GELCINE E VINICIUS
 
Apresentação mecânica do solo
Apresentação  mecânica do solo Apresentação  mecânica do solo
Apresentação mecânica do solo
 
RELATÓRIO DE ESTAGIO
RELATÓRIO DE ESTAGIORELATÓRIO DE ESTAGIO
RELATÓRIO DE ESTAGIO
 
Excesso transito cidade Ipatinga
 Excesso  transito cidade Ipatinga Excesso  transito cidade Ipatinga
Excesso transito cidade Ipatinga
 

Último

PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 

Último (15)

avaliação pratica .pdf
avaliação pratica                      .pdfavaliação pratica                      .pdf
avaliação pratica .pdf
 
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMPSEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
 
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
 
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdfApresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
 
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
 
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptxCEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
 
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptxapresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
 
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
 
poluição da água trabalho biologia 2024
poluição da água trabalho biologia 2024poluição da água trabalho biologia 2024
poluição da água trabalho biologia 2024
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta RBMA.pdf
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta  RBMA.pdfAruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta  RBMA.pdf
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta RBMA.pdf
 
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdfFazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
 
A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...
A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...
A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...
 
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMAÁrea de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
 

Trabalho gestão ambiental e siderurgia

  • 1. GESTÃO AMBIENTAL E SIDERURGIA LIMITES E DESAFIOS NO CONTEXTO DA GLOBALIZAÇÃO Grupo: Aline, Érica, Fabiana, Gelcine, Vinicius, Ronaldo Engenharia de Produção – 5° Período
  • 2. Introdução O modelo de gestão ambiental baseado em inovação tecnológica e voltado para o simples aumento de eficiência não é capaz de compensar o aumento dos impactos ambientais.
  • 3. Métodos A sistematização de informações disponibilizadas em estudos científicos, analises setoriais e relatório das principais empresas de siderurgia, bem como dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Siderurgia.
  • 4. Aspectos Econômicos 1900 1940 1990 Atualmente Implantação Estatização Privatização Mundialização -Divisão do processo de produção. -Principais grupos atuantes no Brasil.
  • 5. Questões Sócio - Ambientais • Eficiência Energética; •Transformação de ferro gusa em aço; •Alto Geração elétrica; •Produção e consumo de energia. Energia
  • 6. CARVÃO VEGETAL Substituição do Carvão Mineral por Carvão Vegetal Vantagem: Como o carvão vegetal vem de fontes renováveis, parte do CO₂ emitido na sua queima é reciclado no crescimento das árvores. Desvantagem: Aumento da participação das matas nativas na produção do carvão vegetal, muitas vezes pela ilegalidade que envolve essa atividade.
  • 7. EMISSÕES ATMOSFÉRICAS Outro importante problema sócio- ambiental associado a produção de aço e ferro é a POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA. O processo siderúrgico emite uma série de poluentes como óxidos de enxofre (Soₓ), gás sulfídrico (H₂S), óxidos de nitrogênio (Noₓ), monóxido de carbono (CO), dióxido de carbono (CO₂), metano (CH₄), etano (C₂H₆), material particulado e diferentes hidrocarbonetos orgânicos, como o benzeno. O SOₓ e o Noₓ reagem com a umidade presente no ar e formam, respectivamente, ácidos de enxofre e ácidos de nitrogênio, constituindo assim a CHUVA ÁCIDA.
  • 8. RECURSOS HÍDRICOS •Taxa de Recirculação de 85%; •Elevado consumo de água; •Efluentes; •Ação corretiva:Estações de tratamento funcionando como “ Tecnologia de fim de tubo”.
  • 9. RESÍDUOS SÓLIDOS •Grandes produtoras de resíduos sólidos; •Recuperação de resíduos (agregados); •Escória de Alto Forno (indústria de cimento); •Escória de Aciaria (base de estradas); •Ação preventiva; •Pós, Lama.
  • 10. SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR •Acidentes e doenças ocupacionais são poucas mencionados pelas empresas em seus relatórios anuais; •Comparação de mortalidade para siderurgia brasileira e a siderurgia norte americana.
  • 11. CERTIFICAÇÃO A certificação seguindo normas internacionais é atualmente, o padrão das empresas de siderurgia, muito provavelmente motivada pela exigência do mercado externo.
  • 13. Análise e Discussão Objetivo deste artigo é fazer uma análise crítica das iniciativas relacionada aos problemas sociais e ambientais por ele gerados. Primeiramente, um aspecto relacionado a natureza e a qualidade das informações disponibilizadas pelas empresas. Em segundo lugar, foi questionado a efetividade das “ Soluções” tecnológicas de aumento de eficiência, que vem sendo adotadas pelas empresas.
  • 14. Conclusão A sociedade precisa se apropriar desta discussão e levar o debate para fóruns de política pública, desenvolvimento local, promoção da saúde e proteção ambiental, para discutir se esse é o modelo de progresso e desenvolvimento que deseja para o país.