SlideShare uma empresa Scribd logo
QUÍMICA – PROFESSOR : FÁBIO OISIOVICI
Soluções e Propriedades Coligativas
ENEM:Sistemas em Solução
Aquosa:Soluções verdadeiras,
soluções coloidaise suspensões.
Solubilidade. Concentração das
soluções. Aspectosqualitativos
das propriedadescoligativasdas
soluções.
* quando se disseminauma
substânciaemoutra, origina-se
uma dispersão.
* existemtrês tipos de
dispersões:
* o critérioparaa classificação
acima tem como base:
* características das suspensões
* características dos coloides
* cincoexemplos de coloides:
* tipos de coloides
* as soluções sãomisturas
homogêneas .
* nas soluções o dispersoe o
dispersante têmnomes
específicos:
* ação da gravidade nas
partículas dispersas emuma
solução:
* Solubilidade ( definição) :
* solubilidade de umgás em um
líquidovaria com a temperatura
e a pressão.
* classificaçãodas soluções com
base na solubilidade:
* curvas de solubilidade
* dissoluçãoendotérmicae
exotérmica.
01. Tem-se 540g deuma solução
aquosa de sacarose(C12H22O11),
saturada, semcorpo de fundo, a
50°C. Qual a massa de cristais que
se separamda solução, quando
ela é resfriada até 30°C?
Cs = 220g/100g deágua a 30°C
Cs = 260g/100g deágua a 50°C.
a) 20g. b) 30g. c) 40g. d) 50g. e) 60g.
02. O gráfico apresenta as curvas
de solubilidade para duas
substâncias X e Y:
Após a leitura do gráfico, é
correto afirmar que
a) a dissolução da substância X é
endotérmica.
b) a dissolução da substância Y é
exotérmica.
c) a quantidade de X que pode
ser dissolvida por certa
quantidade de água aumenta com
a temperatura da água.
d) 100 g de X dissolvem-se
completamente em 40 g de H2O a
40ºC.
e) a dissolução de 100 g de Y em
200 g de H2O a 60ºCresulta numa
solução insaturada.
* concentração das soluções
03. (ENEM) A utilização de
processos debiorremediação de
resíduos gerados pela combustão
incompleta de compostos
orgânicos tem se tornado
crescente, visando minimizar a
poluição ambiental. Para a
ocorrência de resíduos de
naftaleno, algumas legislações
limitam sua concentração em até
30 mg/kg para solo agrícola e 0,14
mg/L para água subterrânea. A
quantificação desseresíduo foi
realizada em diferentes
ambientes, utilizando-se
amostras de 500 g de solo e 100
mL de água, conforme
apresentado no quadro.
O ambiente que necessita de
biorremediação é o(a)
a) solo I.
b) solo II.
c) água I.
d) água II.
e) água III
04. (Enem PPL 2015) A cafeína é
um alcaloide, identificado como
1,3,7-trimetilxantina (massa
molar igual a 194g/mol) cuja
estrutura química contém uma
unidade de purina, conforme
representado. Essealcaloide é
encontrado em grande
quantidade nas sementes de café
e nas folhas de chá-verde. Uma
xícara de café contém, em média,
de cafeína.
Considerando que a xícara
descrita contém um volume de
200mL de café, a concentração,
em mol/L, de cafeína nessa xícara
é mais próxima de:
a) 0,0004.
b) 0,002.
c) 0,4.
d) 2.
e) 4.
05. (Enem PPL 2014) Emum caso
de anemia, a quantidade de
sulfato de ferro(Il), FeSO4, massa
molar igual a 152g/mol,
recomendada como suplemento
de ferro foi de 300mg/dia. Acima
dessevalor, a mucosa intestinal
atua como barreira, impedindo a
absorção de ferro. Foram
analisados cinco frascos de
suplemento, contendo solução
aquosa de FeSO4 cujos resultados
encontram-seno quadro.
Se for ingerida uma colher de
10mL por dia do medicamento
para anemia, a amostra que
conterá a concentração de sulfato
de ferro(ll) mais próxima da
recomendada é a do frasco de
número
a) 1.
b) 2.
c) 3.
d) 4.
e) 5.
06. (Enem 2010) Ao colocar um
pouco de açúcar na água e mexer
até a obtenção de uma só fase,
prepara-seuma solução. O
mesmo acontece ao se adicionar
um pouquinho de sal à água e
misturar bem. Uma substância
capaz de dissolver o soluto é
denominada solvente; por
exemplo, a água é um solvente
para o açúcar, para o sal e para
várias outras substâncias. A figura
a seguir ilustra essa citação.
Suponha que uma pessoa, para
adoçar seu cafezinho, tenha
utilizado 3,42g de sacarose
(massa molar igual a 342 g/mol)
para uma xícara de 50 mℓ do
líquido. Suponha que uma
pessoa, para adoçar seu
cafezinho, tenha utilizado 3,42g
de sacarose(massa molar igual a
342 g/mol) para uma xícara de 50
mℓ do líquido. Qual é a
concentração final, em molℓ, de
sacarosenessecafezinho?
a) 0,02
b) 0,2
c) 2
d) 200
e) 2000
07. (Enem PPL 2015) O vinagre
vem sendo usado desde a
Antiguidade como conservantede
alimentos, bem como agente de
limpeza e condimento. Um dos
principais componentes do
vinagreé o ácido acético (massa
molar 60g/mol cuja faixa de
concentração deve se situar entre
4% a 6% (m/v). Em um teste de
controle de qualidade foram
analisadas cinco marcas de
diferentes vinagres, e as
concentrações de ácido acético,
em mol/L, se encontram no
quadro.
A amostra de vinagre que se
encontra dentro do limite de
concentração tolerado é a
a) 1.
b) 2.
c) 3.
d) 4.
e) 5.
08. (Enem 2003) O botulismo,
intoxicação alimentar que pode
levar à morte, é causado por
toxinas produzidas por certas
bactérias, cuja reprodução ocorre
nas seguintes condições: é inibida
por pH inferior a 4,5 (meio ácido),
temperaturas próximas a 100°C,
concentrações de sal superiores a
10% (m/m) e presença de nitritos
e nitratos como aditivos.
Levando-seem conta os fatores
que favorecem a reprodução das
bactérias responsáveis pelo
botulismo, conclui-se que as
toxinas que o causam têm maior
chance de ser encontradas
a) em conservas com
concentração de 2g de sal em 100
g de água.
b) nas linguiças fabricadas com
nitrito e nitrato de sódio.
c) nos alimentos logo após terem
sido fervidos.
d) no suco de limão, cujo pH varia
de 2,5 a 3,6.
e) no charque(carne salgada e
seca ao sol).
09. (Enem 2013) A varfarina é um
fármaco que diminui a agregação
plaquetária, e por isso é utilizada
como anticoagulante, desde que
esteja presente no plasma, com
uma concentração superior a 1,0
mg/L. Entretanto, concentrações
plasmáticas superiores a 4,0 mg/L
podem desencadear hemorragias.
As moléculas dessefármaco ficam
retidas no espaço intravascular e
dissolvidas exclusivamenteno
plasma, que representa
aproximadamente 60% do sangue
em volume. Em um
medicamento, a varfarina é
administrada por via intravenosa
na forma de solução aquosa, com
concentração de 3,0 mg/mL. Um
indivíduo adulto, com volume
sanguíneo total de 5,0 L, será
submetido a um tratamento com
solução injetável desse
medicamento.
Qual é o máximo volumeda
solução do medicamento que
pode ser administrado a esse
indivíduo, pela via intravenosa, de
maneira que não ocorram
hemorragias causadas pelo
anticoagulente?
a) 1,0 mL
b) 1,7 mL
c) 2,7 mL
d) 4,0 mL
e) 6,7 mL
10. (Enem cancelado 2009) Os
exageros do final de semana
podem levar o indivíduo a um
quadro de azia. A azia pode ser
descrita como uma sensação de
queimação no esôfago,
provocada pelo
desbalanceamento do pH
estomacal (excesso de ácido
clorídrico). Um dos antiácidos
comumente empregados no
combate à azia é o leite de
magnésia.
O leite de magnésia possui64,8 g
de hidróxido de magnésio
(Mg(OH)2) por litro da solução.
Qual a quantidade de ácido
neutralizado ao se ingerir 9 mL de
leite de magnésia?
Dados: Massas molares (em g
mol-1): Mg = 24,3; C = 35,4; O =
16; H = 1.
a) 20 mol.
b) 0,58 mol.
c) 0,2 mol.
d) 0,02 mol.
e) 0,01 mol.
11. (Enem 2011) O peróxido de
hidrogênio é comumente
utilizado como antisséptico e
alvejante. Também pode ser
empregado em trabalhos de
restauração de quadros
enegrecidos e no clareamento de
dentes. Na presença de soluções
ácidas de oxidantes, como o
permanganato de potássio, este
óxido decompõe-se, conformea
equação a seguir:
2 2 4 2 4 2 4 2 4 25 H O (aq) 2 KMnO (aq) 3 H SO (aq) 5 O (g) 2 MnSO (aq) K SO (aq) 8 H O ( )      l
De acordo com a estequiometria da reação descrita, a quantidade de
permanganato de potássio necessária para reagir completamente com
20,0 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio é igual a
a)
0
2,0 10 mol
b)
3
2,0 10 mol

c)
1
8,0 10 mol

d)
4
8,0 10 mol

e)
3
5,0 10 mol

12. Diluição é uma operação
muito empregada no nosso dia-a-
dia, quando, por exemplo,
preparamos um refresco a partir
de um suco concentrado.
Considere100 mL de
determinado suco em que a
concentração do soluto seja de
0,4 mol/L. O volume de água, em
mL, que deverá ser acrescentado
para que a concentração do
soluto caia para 0,04 mol/L, será
de:
a) 1000. b) 900. c) 500.
d) 400.
13. Em um balão volumétrico de
500 mL colocaram-se9,6 g de
cloreto de magnésio e
completou-se o volumecom água
destilada. Sabendo-seque o
cloreto de magnésio foi
totalmente dissolvido, assinalea
concentração aproximada dos
íons magnésio nessa solução:
Dados: Mg = 24 Cl = 35,5
a) 0,05 mol/L.
b) 0,1 mol/L.
c) 0,2 mol/L.
d) 0,4 mol/L.
e) 3,2 mol/L.
14. Para que o ar que inspiramos
seja considerado bom, admita
que o limite máximo de CO não
ultrapasse5 ppm(v/v) num dado
ambiente. Uma pessoa é colocada
num ambiente comdimensões de
12,5mx4mx10m, no qualse
constata a existência de 2 L de CO
disseminados no ar. Conclui-se
com esses dados que:
a) a quantidade de CO
encontrada no ambiente é igual
ao limite máximo aceito.
b) a quantidade de CO
encontrada no ambiente é maior
que 5 ppm(v/v).
c) a quantidade de CO encontrada
no ambiente é menor que o limite
máximo aceito.
d) não há risco para a pessoa que
se encontra no ambiente, pois a
quantidade de CO encontrada é
menor que 1 ppm(v/v).
e) deve-se retirar a pessoa do
ambiente com urgência, pois o
limite máximo aceito de CO foi
ultrapassado em mais de 90%.
15. O monitoramento da
concentração de glicose(C6H12O6)
plasmática é um exame clínico
importante na medicina
preventiva, sendo o diagnóstico
considerado normoglicêmico
(regular) quando os valores da
concentração encontram-seentre
70 e 100 mg/dL. Os exames de
dois pacientes confirmaram a
concentração de glicoseem
1,8 x 10-3
mol/L (paciente 1) e
5,4 x 10-3
mol/L (paciente 2).
Diante destas informações, o
diagnóstico dos pacientes 1 e 2
indica, respectivamente, um
quadro:
a) hipoglicêmico e hiperglicêmico.
b) hipoglicêmico e
normoglicêmico.
c) normoglicêmico e
hiperglicêmico.
d) normoglicêmico e
hipoglicêmico.
e) hiperglicêmico e hipoglicêmico.
16. Em intervenções cirúrgicas, é
comum aplicar uma tintura de
iodo na região do corpo onde será
feita a incisão. A utilização desse
produto deve-seà sua ação
antisséptica e bactericida. Para 5
litros de etanol, densidade 0,8
g/mL, a massa de iodo sólido, em
gramas, quedeverá ser utilizada
para obter uma solução que
contém 0,50 mol de I2 para cada
quilograma de álcool, será de
a) 635.
b) 508.
c) 381.
d) 254.
e) 127.
* propriedades coligativas
Acrescentando a um líquido puro
um soluto não volátil:
Pv aumenta diminui
Teb aumenta diminui
Tsol aumenta diminui
¶ aumenta diminui
17. (Usf 2016) A adição de
determinados solutos em meio
aquoso muda algumas das
propriedades físicas do solvente.
Consideretrês recipientes que
contenham de soluções aquosas
com concentração molar igual a
das seguintes substâncias:
I. Sacarose– C12H22O11
II. Cloreto de sódio – NaCl
III. Nitrato de cálcio – Ca(NO3)2
Ao medir algumas das
propriedades físicas dessas
soluções, foi observado que
a) a solução de sacarose
apresentava pontos de fusão e
ebulição superiores ao da água
pura.
b) a solução de cloreto de sódio
apresentava ponto de
congelamento inferior à solução
de nitrato de cálcio.
c) a solução de nitrato de cálcio é
que apresentava o menor valor
de pressão de vapor.
d) apenas as soluções iônicas
possuíam pontos de ebulição
superiores ao da água pura.
e) a maior variação entre os
pontos de fusão e ebulição para
essas substâncias será observada
para a solução de sacarose.
Gabarito
1-E
2-E
3-B
4-B
5-B
6-B
7-E
8-A
9-D
10-D
11-D
12-B
13-B
14-C
15-B
16-B
17-C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de SoluçõesLista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Hebertty Dantas
 
revisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicosrevisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicos
Fábio Oisiovici
 
Listadeslocamento
ListadeslocamentoListadeslocamento
Listadeslocamento
Fábio Oisiovici
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
Rodrigo Sampaio
 
Lista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: SolucõesLista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: Solucões
Hebertty Dantas
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
Rodrigo Sampaio
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
Fábio Oisiovici
 
Gabarito da Lista de Exercícios: Solucões
Gabarito da Lista de Exercícios: SolucõesGabarito da Lista de Exercícios: Solucões
Gabarito da Lista de Exercícios: Solucões
Hebertty Dantas
 
pH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha ReispH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha Reis
Escola Pública/Particular
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
Fábio Oisiovici
 
Soluções share
Soluções shareSoluções share
Soluções share
Fábio Oisiovici
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
Fábio Oisiovici
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
Escola Pública/Particular
 
Expressoes de concentração
Expressoes de concentraçãoExpressoes de concentração
Expressoes de concentração
Rodrigo Sampaio
 
Questões revisão - Prova
Questões revisão - ProvaQuestões revisão - Prova
Questões revisão - Prova
Rodrigo Sampaio
 
Lista de exercícios resolvidos de química soluções 2017 1
Lista de exercícios resolvidos de química soluções   2017   1 Lista de exercícios resolvidos de química soluções   2017   1
Lista de exercícios resolvidos de química soluções 2017 1
Helio Okliveira
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
Fábio Oisiovici
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
Fábio Oisiovici
 
Lista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidadeLista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidade
Rodrigo Sampaio
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
Rodrigo Sampaio
 

Mais procurados (20)

Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de SoluçõesLista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
 
revisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicosrevisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicos
 
Listadeslocamento
ListadeslocamentoListadeslocamento
Listadeslocamento
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
 
Lista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: SolucõesLista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: Solucões
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
 
Gabarito da Lista de Exercícios: Solucões
Gabarito da Lista de Exercícios: SolucõesGabarito da Lista de Exercícios: Solucões
Gabarito da Lista de Exercícios: Solucões
 
pH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha ReispH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha Reis
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
 
Soluções share
Soluções shareSoluções share
Soluções share
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
 
Expressoes de concentração
Expressoes de concentraçãoExpressoes de concentração
Expressoes de concentração
 
Questões revisão - Prova
Questões revisão - ProvaQuestões revisão - Prova
Questões revisão - Prova
 
Lista de exercícios resolvidos de química soluções 2017 1
Lista de exercícios resolvidos de química soluções   2017   1 Lista de exercícios resolvidos de química soluções   2017   1
Lista de exercícios resolvidos de química soluções 2017 1
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
 
Lista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidadeLista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidade
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
 

Destaque

alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
Fábio Oisiovici
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
Fábio Oisiovici
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
Fábio Oisiovici
 
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
Fábio Oisiovici
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
Fábio Oisiovici
 
Bioquímica teoria
Bioquímica teoriaBioquímica teoria
Bioquímica teoria
Fábio Oisiovici
 
Oxidos
OxidosOxidos
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
Fábio Oisiovici
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
Fábio Oisiovici
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
Fábio Oisiovici
 
Lista radioatividade
Lista radioatividadeLista radioatividade
Lista radioatividade
Fábio Oisiovici
 
aula01 rev bahiana
aula01 rev bahianaaula01 rev bahiana
aula01 rev bahiana
Fábio Oisiovici
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
Fábio Oisiovici
 
Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
Fábio Oisiovici
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
Fábio Oisiovici
 
Estequi
EstequiEstequi
Alotropia share
Alotropia shareAlotropia share
Alotropia share
Fábio Oisiovici
 
dupla troca share
dupla troca sharedupla troca share
dupla troca share
Fábio Oisiovici
 
Termo parte 02 gabarito
Termo parte 02 gabaritoTermo parte 02 gabarito
Termo parte 02 gabarito
Fábio Oisiovici
 

Destaque (20)

alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
 
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
 
Bioquímica teoria
Bioquímica teoriaBioquímica teoria
Bioquímica teoria
 
Oxidos
OxidosOxidos
Oxidos
 
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
 
Lista radioatividade
Lista radioatividadeLista radioatividade
Lista radioatividade
 
aula01 rev bahiana
aula01 rev bahianaaula01 rev bahiana
aula01 rev bahiana
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
 
Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
 
Estequi
EstequiEstequi
Estequi
 
Alotropia share
Alotropia shareAlotropia share
Alotropia share
 
dupla troca share
dupla troca sharedupla troca share
dupla troca share
 
Termo parte 02 gabarito
Termo parte 02 gabaritoTermo parte 02 gabarito
Termo parte 02 gabarito
 

Semelhante a DISPERSÕES REVISÃO ENEM

Concentração
ConcentraçãoConcentração
Concentração
Marcio Pereira
 
Lista 2.3 concentração das soluções
Lista 2.3   concentração das soluçõesLista 2.3   concentração das soluções
Lista 2.3 concentração das soluções
carlosrbd
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
Marcio Pereira
 
Exercícios de densidade
Exercícios de densidadeExercícios de densidade
Exercícios de densidade
blogprofbento
 
Exercícios soluções
Exercícios soluçõesExercícios soluções
Exercícios soluções
Santos Raimundo
 
Lista de exercícios V Estudo das Soluções
Lista de exercícios V Estudo das SoluçõesLista de exercícios V Estudo das Soluções
Lista de exercícios V Estudo das Soluções
Carlos Priante
 
exercicios de solucao
exercicios de solucao exercicios de solucao
exercicios de solucao
claudia juliana noriega
 
Soluções
SoluçõesSoluções
minicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdf
minicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdfminicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdf
minicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdf
Juliana561059
 
Lista de exercicios_solucoes_31
Lista de exercicios_solucoes_31Lista de exercicios_solucoes_31
Lista de exercicios_solucoes_31
Letícia Persch
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
arceariane87
 
Cálculos de concentração
Cálculos de concentraçãoCálculos de concentração
Cálculos de concentração
Joanna de Paoli
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
Escola Pública/Particular
 
2 ano quimica
2 ano quimica2 ano quimica
2 ano quimica
Luiza Freitas
 
2 ano quimica
2 ano quimica2 ano quimica
2 ano quimica
Luiza Freitas
 
Ficha 1 soluções
Ficha 1  soluçõesFicha 1  soluções
Ficha 1 soluções
Plínio Gonçalves
 
AP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDFAP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDF
JoseNeves49
 
Minicurso preparo padronizacao_solucoes
Minicurso preparo padronizacao_solucoesMinicurso preparo padronizacao_solucoes
Minicurso preparo padronizacao_solucoes
UFRJ
 
Exercicios soluções
Exercicios soluçõesExercicios soluções
Exercicios soluções
Leonardo Carneiro
 
Soluções
SoluçõesSoluções

Semelhante a DISPERSÕES REVISÃO ENEM (20)

Concentração
ConcentraçãoConcentração
Concentração
 
Lista 2.3 concentração das soluções
Lista 2.3   concentração das soluçõesLista 2.3   concentração das soluções
Lista 2.3 concentração das soluções
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Exercícios de densidade
Exercícios de densidadeExercícios de densidade
Exercícios de densidade
 
Exercícios soluções
Exercícios soluçõesExercícios soluções
Exercícios soluções
 
Lista de exercícios V Estudo das Soluções
Lista de exercícios V Estudo das SoluçõesLista de exercícios V Estudo das Soluções
Lista de exercícios V Estudo das Soluções
 
exercicios de solucao
exercicios de solucao exercicios de solucao
exercicios de solucao
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
minicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdf
minicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdfminicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdf
minicurso-preparo-padronizacao-solucoes.pdf
 
Lista de exercicios_solucoes_31
Lista de exercicios_solucoes_31Lista de exercicios_solucoes_31
Lista de exercicios_solucoes_31
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
 
Cálculos de concentração
Cálculos de concentraçãoCálculos de concentração
Cálculos de concentração
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
 
2 ano quimica
2 ano quimica2 ano quimica
2 ano quimica
 
2 ano quimica
2 ano quimica2 ano quimica
2 ano quimica
 
Ficha 1 soluções
Ficha 1  soluçõesFicha 1  soluções
Ficha 1 soluções
 
AP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDFAP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDF
 
Minicurso preparo padronizacao_solucoes
Minicurso preparo padronizacao_solucoesMinicurso preparo padronizacao_solucoes
Minicurso preparo padronizacao_solucoes
 
Exercicios soluções
Exercicios soluçõesExercicios soluções
Exercicios soluções
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 

Mais de Fábio Oisiovici

Inor parte 1
Inor parte 1Inor parte 1
Inor parte 1
Fábio Oisiovici
 
Inor parte 2
Inor parte 2Inor parte 2
Inor parte 2
Fábio Oisiovici
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido Redução
Fábio Oisiovici
 
Simulado ENEM Química
Simulado ENEM QuímicaSimulado ENEM Química
Simulado ENEM Química
Fábio Oisiovici
 
revisão enem radioatividade
revisão enem radioatividaderevisão enem radioatividade
revisão enem radioatividade
Fábio Oisiovici
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
Fábio Oisiovici
 
Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
Fábio Oisiovici
 

Mais de Fábio Oisiovici (7)

Inor parte 1
Inor parte 1Inor parte 1
Inor parte 1
 
Inor parte 2
Inor parte 2Inor parte 2
Inor parte 2
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido Redução
 
Simulado ENEM Química
Simulado ENEM QuímicaSimulado ENEM Química
Simulado ENEM Química
 
revisão enem radioatividade
revisão enem radioatividaderevisão enem radioatividade
revisão enem radioatividade
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
 
Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
 

Último

quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 

DISPERSÕES REVISÃO ENEM

  • 1. QUÍMICA – PROFESSOR : FÁBIO OISIOVICI Soluções e Propriedades Coligativas ENEM:Sistemas em Solução Aquosa:Soluções verdadeiras, soluções coloidaise suspensões. Solubilidade. Concentração das soluções. Aspectosqualitativos das propriedadescoligativasdas soluções. * quando se disseminauma substânciaemoutra, origina-se uma dispersão. * existemtrês tipos de dispersões: * o critérioparaa classificação acima tem como base: * características das suspensões * características dos coloides * cincoexemplos de coloides: * tipos de coloides * as soluções sãomisturas homogêneas . * nas soluções o dispersoe o dispersante têmnomes específicos:
  • 2. * ação da gravidade nas partículas dispersas emuma solução: * Solubilidade ( definição) : * solubilidade de umgás em um líquidovaria com a temperatura e a pressão. * classificaçãodas soluções com base na solubilidade: * curvas de solubilidade * dissoluçãoendotérmicae exotérmica. 01. Tem-se 540g deuma solução aquosa de sacarose(C12H22O11), saturada, semcorpo de fundo, a 50°C. Qual a massa de cristais que se separamda solução, quando ela é resfriada até 30°C? Cs = 220g/100g deágua a 30°C Cs = 260g/100g deágua a 50°C. a) 20g. b) 30g. c) 40g. d) 50g. e) 60g. 02. O gráfico apresenta as curvas de solubilidade para duas substâncias X e Y: Após a leitura do gráfico, é correto afirmar que a) a dissolução da substância X é endotérmica. b) a dissolução da substância Y é exotérmica. c) a quantidade de X que pode ser dissolvida por certa quantidade de água aumenta com a temperatura da água. d) 100 g de X dissolvem-se completamente em 40 g de H2O a 40ºC.
  • 3. e) a dissolução de 100 g de Y em 200 g de H2O a 60ºCresulta numa solução insaturada. * concentração das soluções 03. (ENEM) A utilização de processos debiorremediação de resíduos gerados pela combustão incompleta de compostos orgânicos tem se tornado crescente, visando minimizar a poluição ambiental. Para a ocorrência de resíduos de naftaleno, algumas legislações limitam sua concentração em até 30 mg/kg para solo agrícola e 0,14 mg/L para água subterrânea. A quantificação desseresíduo foi realizada em diferentes ambientes, utilizando-se amostras de 500 g de solo e 100 mL de água, conforme apresentado no quadro. O ambiente que necessita de biorremediação é o(a) a) solo I. b) solo II. c) água I. d) água II. e) água III 04. (Enem PPL 2015) A cafeína é um alcaloide, identificado como 1,3,7-trimetilxantina (massa molar igual a 194g/mol) cuja estrutura química contém uma unidade de purina, conforme representado. Essealcaloide é encontrado em grande quantidade nas sementes de café e nas folhas de chá-verde. Uma xícara de café contém, em média, de cafeína. Considerando que a xícara descrita contém um volume de 200mL de café, a concentração, em mol/L, de cafeína nessa xícara é mais próxima de: a) 0,0004. b) 0,002. c) 0,4. d) 2. e) 4.
  • 4. 05. (Enem PPL 2014) Emum caso de anemia, a quantidade de sulfato de ferro(Il), FeSO4, massa molar igual a 152g/mol, recomendada como suplemento de ferro foi de 300mg/dia. Acima dessevalor, a mucosa intestinal atua como barreira, impedindo a absorção de ferro. Foram analisados cinco frascos de suplemento, contendo solução aquosa de FeSO4 cujos resultados encontram-seno quadro. Se for ingerida uma colher de 10mL por dia do medicamento para anemia, a amostra que conterá a concentração de sulfato de ferro(ll) mais próxima da recomendada é a do frasco de número a) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5. 06. (Enem 2010) Ao colocar um pouco de açúcar na água e mexer até a obtenção de uma só fase, prepara-seuma solução. O mesmo acontece ao se adicionar um pouquinho de sal à água e misturar bem. Uma substância capaz de dissolver o soluto é denominada solvente; por exemplo, a água é um solvente para o açúcar, para o sal e para várias outras substâncias. A figura a seguir ilustra essa citação. Suponha que uma pessoa, para adoçar seu cafezinho, tenha utilizado 3,42g de sacarose (massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara de 50 mℓ do líquido. Suponha que uma pessoa, para adoçar seu cafezinho, tenha utilizado 3,42g de sacarose(massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara de 50 mℓ do líquido. Qual é a concentração final, em molℓ, de sacarosenessecafezinho? a) 0,02 b) 0,2 c) 2 d) 200 e) 2000
  • 5. 07. (Enem PPL 2015) O vinagre vem sendo usado desde a Antiguidade como conservantede alimentos, bem como agente de limpeza e condimento. Um dos principais componentes do vinagreé o ácido acético (massa molar 60g/mol cuja faixa de concentração deve se situar entre 4% a 6% (m/v). Em um teste de controle de qualidade foram analisadas cinco marcas de diferentes vinagres, e as concentrações de ácido acético, em mol/L, se encontram no quadro. A amostra de vinagre que se encontra dentro do limite de concentração tolerado é a a) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5. 08. (Enem 2003) O botulismo, intoxicação alimentar que pode levar à morte, é causado por toxinas produzidas por certas bactérias, cuja reprodução ocorre nas seguintes condições: é inibida por pH inferior a 4,5 (meio ácido), temperaturas próximas a 100°C, concentrações de sal superiores a 10% (m/m) e presença de nitritos e nitratos como aditivos. Levando-seem conta os fatores que favorecem a reprodução das bactérias responsáveis pelo botulismo, conclui-se que as toxinas que o causam têm maior chance de ser encontradas a) em conservas com concentração de 2g de sal em 100 g de água. b) nas linguiças fabricadas com nitrito e nitrato de sódio. c) nos alimentos logo após terem sido fervidos. d) no suco de limão, cujo pH varia de 2,5 a 3,6. e) no charque(carne salgada e seca ao sol). 09. (Enem 2013) A varfarina é um fármaco que diminui a agregação plaquetária, e por isso é utilizada como anticoagulante, desde que esteja presente no plasma, com uma concentração superior a 1,0 mg/L. Entretanto, concentrações plasmáticas superiores a 4,0 mg/L podem desencadear hemorragias. As moléculas dessefármaco ficam retidas no espaço intravascular e dissolvidas exclusivamenteno plasma, que representa aproximadamente 60% do sangue em volume. Em um medicamento, a varfarina é administrada por via intravenosa
  • 6. na forma de solução aquosa, com concentração de 3,0 mg/mL. Um indivíduo adulto, com volume sanguíneo total de 5,0 L, será submetido a um tratamento com solução injetável desse medicamento. Qual é o máximo volumeda solução do medicamento que pode ser administrado a esse indivíduo, pela via intravenosa, de maneira que não ocorram hemorragias causadas pelo anticoagulente? a) 1,0 mL b) 1,7 mL c) 2,7 mL d) 4,0 mL e) 6,7 mL 10. (Enem cancelado 2009) Os exageros do final de semana podem levar o indivíduo a um quadro de azia. A azia pode ser descrita como uma sensação de queimação no esôfago, provocada pelo desbalanceamento do pH estomacal (excesso de ácido clorídrico). Um dos antiácidos comumente empregados no combate à azia é o leite de magnésia. O leite de magnésia possui64,8 g de hidróxido de magnésio (Mg(OH)2) por litro da solução. Qual a quantidade de ácido neutralizado ao se ingerir 9 mL de leite de magnésia? Dados: Massas molares (em g mol-1): Mg = 24,3; C = 35,4; O = 16; H = 1. a) 20 mol. b) 0,58 mol. c) 0,2 mol. d) 0,02 mol. e) 0,01 mol. 11. (Enem 2011) O peróxido de hidrogênio é comumente utilizado como antisséptico e alvejante. Também pode ser empregado em trabalhos de restauração de quadros enegrecidos e no clareamento de dentes. Na presença de soluções ácidas de oxidantes, como o permanganato de potássio, este óxido decompõe-se, conformea equação a seguir: 2 2 4 2 4 2 4 2 4 25 H O (aq) 2 KMnO (aq) 3 H SO (aq) 5 O (g) 2 MnSO (aq) K SO (aq) 8 H O ( )      l De acordo com a estequiometria da reação descrita, a quantidade de permanganato de potássio necessária para reagir completamente com 20,0 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio é igual a a) 0 2,0 10 mol
  • 7. b) 3 2,0 10 mol  c) 1 8,0 10 mol  d) 4 8,0 10 mol  e) 3 5,0 10 mol  12. Diluição é uma operação muito empregada no nosso dia-a- dia, quando, por exemplo, preparamos um refresco a partir de um suco concentrado. Considere100 mL de determinado suco em que a concentração do soluto seja de 0,4 mol/L. O volume de água, em mL, que deverá ser acrescentado para que a concentração do soluto caia para 0,04 mol/L, será de: a) 1000. b) 900. c) 500. d) 400. 13. Em um balão volumétrico de 500 mL colocaram-se9,6 g de cloreto de magnésio e completou-se o volumecom água destilada. Sabendo-seque o cloreto de magnésio foi totalmente dissolvido, assinalea concentração aproximada dos íons magnésio nessa solução: Dados: Mg = 24 Cl = 35,5 a) 0,05 mol/L. b) 0,1 mol/L. c) 0,2 mol/L. d) 0,4 mol/L. e) 3,2 mol/L. 14. Para que o ar que inspiramos seja considerado bom, admita que o limite máximo de CO não ultrapasse5 ppm(v/v) num dado ambiente. Uma pessoa é colocada num ambiente comdimensões de 12,5mx4mx10m, no qualse constata a existência de 2 L de CO disseminados no ar. Conclui-se com esses dados que: a) a quantidade de CO encontrada no ambiente é igual ao limite máximo aceito. b) a quantidade de CO encontrada no ambiente é maior que 5 ppm(v/v). c) a quantidade de CO encontrada no ambiente é menor que o limite máximo aceito. d) não há risco para a pessoa que se encontra no ambiente, pois a quantidade de CO encontrada é menor que 1 ppm(v/v). e) deve-se retirar a pessoa do ambiente com urgência, pois o limite máximo aceito de CO foi ultrapassado em mais de 90%. 15. O monitoramento da concentração de glicose(C6H12O6) plasmática é um exame clínico importante na medicina preventiva, sendo o diagnóstico considerado normoglicêmico (regular) quando os valores da concentração encontram-seentre 70 e 100 mg/dL. Os exames de dois pacientes confirmaram a concentração de glicoseem 1,8 x 10-3 mol/L (paciente 1) e
  • 8. 5,4 x 10-3 mol/L (paciente 2). Diante destas informações, o diagnóstico dos pacientes 1 e 2 indica, respectivamente, um quadro: a) hipoglicêmico e hiperglicêmico. b) hipoglicêmico e normoglicêmico. c) normoglicêmico e hiperglicêmico. d) normoglicêmico e hipoglicêmico. e) hiperglicêmico e hipoglicêmico. 16. Em intervenções cirúrgicas, é comum aplicar uma tintura de iodo na região do corpo onde será feita a incisão. A utilização desse produto deve-seà sua ação antisséptica e bactericida. Para 5 litros de etanol, densidade 0,8 g/mL, a massa de iodo sólido, em gramas, quedeverá ser utilizada para obter uma solução que contém 0,50 mol de I2 para cada quilograma de álcool, será de a) 635. b) 508. c) 381. d) 254. e) 127. * propriedades coligativas Acrescentando a um líquido puro um soluto não volátil: Pv aumenta diminui Teb aumenta diminui Tsol aumenta diminui ¶ aumenta diminui 17. (Usf 2016) A adição de determinados solutos em meio aquoso muda algumas das propriedades físicas do solvente. Consideretrês recipientes que contenham de soluções aquosas com concentração molar igual a das seguintes substâncias: I. Sacarose– C12H22O11 II. Cloreto de sódio – NaCl III. Nitrato de cálcio – Ca(NO3)2 Ao medir algumas das propriedades físicas dessas soluções, foi observado que a) a solução de sacarose apresentava pontos de fusão e ebulição superiores ao da água pura. b) a solução de cloreto de sódio apresentava ponto de congelamento inferior à solução de nitrato de cálcio. c) a solução de nitrato de cálcio é que apresentava o menor valor de pressão de vapor. d) apenas as soluções iônicas possuíam pontos de ebulição superiores ao da água pura. e) a maior variação entre os pontos de fusão e ebulição para essas substâncias será observada para a solução de sacarose.