SlideShare uma empresa Scribd logo
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 1
SIMULADO DE QUÍMICA – PROFESSOR FÁBIO OISIOVICI
IMPORTANTE: ENVIE O GABARITO PARA
fabioprojetogaleao@hotmail.com
NÃO SE ESQUEÇA DE INFORMAR O NÚMERO DA SUA IDENTIDADE E ONDE VOCÊ
ESTUDA e concorra a um BATISMO DE MERGULHO!!!!!
01. A chuva (do latim pluvia) é um
fenômeno meteorológico que resulta
da precipitação das gotas líquidas
da água das nuvens sobre a
superfície da Terra. Durante o
fenômeno da precipitação, gotas
pequenas crescem por condensação
de vapor de água. A seguir, elas
podem crescer por captura de gotas
menores que se encontram em sua
trajetória de queda, ou por outros
fenômenos.
Durante a queda das gotas de chuva,
elas podem ter contato com
substâncias gasosas que mudam as
características físico químicas da
água, tais como
A) o monóxido de carbono, CO, que
eleva o pH do líquido.
B) a amônia, NH3, que eleva o pH do
liquido.
C) o dióxido de carbono, CO2, que
eleva o pH do líquido.
D) o metano, CH4, que reduz o pH do
líquido.
E) o nitrogênio, que reduz o pH do
líquido.
02. A pilha seca ácida foi
desenvolvida em 1866, pelo químico
francês George Leclanché (1839-
1882). Ela é a pilha mais comum
hoje em dia, pois é a mais barata e a
mais usada em lanternas, rádios,
equipamentos portáteis e aparelhos
elétricos como gravadores, flashes e
brinquedos.
(http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimic
a/pilha-seca-leclanche.htm)
Considerando que as semi reações a
seguir ocorrem em uma pilha,
quando o circuito é fechado, além
de converter energia química em
elétrica, esta célula
A) apresenta ∆ε◦ igual a 2,26V.
B) produz Zn2+
no cátodo.
C) apresenta uma reação de
oxidação no polo positivo.
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 2
D) produz o ânion permanganato no cátodo.
E) apresenta o íon permanganato como agente redutor.
03. O escorbuto é uma doença carencial (falta de nutriente essencial), devido à
ausência de vitamina C na dieta. A vitamina C é importantíssima para o corpo
porque é ela quem dá maior rigidez ao colágeno, a principal proteína estrutural
do corpo. Animais como o cachorro, e o gato, não precisam chupar laranja, nem
tomar suco de limão, pois o corpo deles produz naturalmente esse ácido
milagroso. No caso deles algumas enzimas conseguem obter a vitamina C
através da glicose, como mostra a sequência de reações a seguir.
De acordo com o esquema fornecido, no organismo de cães e gatos ocorre uma
reação
A) que transforma uma cadeia alicíclica em uma alifática em III.
B) de adição em IV e redução em I.
C) de oxidação em I e uma de redução em II.
D) de ciclização em II e oxidação em III.
E) de combustão em I, II e III.
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 3
04. Na Internet é muito fácil achar
inúmeras receitas caseiras para
tratar as aftas. Deve-se ter cuidado
com o que se aplica na lesão para
não aumentar a inflamação e piorar
o quadro. O problema dos
tratamentos caseiros é que boa
parte deles nunca foi estudada em
trabalhos científicos, não tendo,
portanto, nenhuma comprovação
científica da sua eficácia ou
segurança. Uma maneira de resolver
esse problema é bochechar com
solução feita com uma colher de
leite de magnésia diluído em um
copo de água.
Outra substância que, em solução
aquosa, pode combater as aftas é o
A) brometo de ferro II, FeBr2.
B) nitrato de zinco, Zn(NO3)2.
C) sulfato de prata, Ag2SO4.
D) cloreto de amônio, NH4Cl.
E) bicarbonato de sódio, NaHCO3.
05. No início do século XX, tivemos o
registro do primeiro recordista de
mergulho livre ( em apneia ) da
história, Yorgo Haggi Statti, 1911,
descendo a 77 metros de
profundidade. Admitindo que a
temperatura tenha permanecido
constante durante o mergulho e
sabendo que os pulmões do
mergulhador tinham
aproximadamente uma capacidade
de 4,5 L nas condições ambiente, o
volume ocupado pelo ar nos
pulmões do atleta na profundidade
recorde é mais próximo de
A) 0,6L
B) 0,5L
C) 0,4l
D)2,0L
E) 2,25L
06. O alto índice de CO no ar pode
ser nocivo à nossa saúde e devemos
controlar as fontes de CO que temos
em nossas casas que também
possuem potencial de intoxicação,
como aquecedores a gás ou a
querosene não ventilados,
fornalhas, fornos a lenha, fornos a
gás, lareiras e a exaustão dos
automóveis. Segundo a Companhia
de Tecnologia de Saneamento
Ambiental, a qualificação do CO no
ar, para 8 horas de amostragem é:
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 4
A qualidade do ar detectada em uma amostra de 24 m3
que contém 288mL de
CO é classificada como
A) boa
B) moderada
C) ruim
D) muito ruim
E) péssima
07. Numa água dura diminui a formação de espuma e a eficiência da lavagem
devido à formação de um composto pouco solúvel, denominado escuma, que
resulta da combinação dos cátions cálcio e magnésio presentes na água com os
ânions provenientes do sabão. Como estes ânions do sabão formam agregados
(micelas) com a sujeira mantendo‐a em solução, então, ao serem removidos da
solução por precipitação a eficiência do sabão na lavagem diminui. Quanto ao
aspecto ambiental, o sabão apresenta mais benefícios, já com respeito à
eficiência, o detergente tem a vantagem de não reagir com água dura.
A fórmula da escuma gerada por sabão de cadeia saturada é
A) Ca(C17H35SO3)2
B) Mg(C15H29COO)2
C) Mg(C15H29SO3)2
D) Na(C17H35COO)2
E) Ca(C17H35COO)2
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 5
08. A investigação da Polícia Civil
aponta que boa parte dos ocupantes
da Boate Kiss, onde mais de 230
pessoas morreram após um incêndio
no último domingo, foram
intoxicados por cianeto, gás
produzido durante a queima da
espuma de isolamento acústico da
casa noturna. "Isso foi a causa da
morte. Estava entre o isolamento e a
fibra de vidro para melhorar a
acústica do local. Pior são gases,
mas isso queima muito rápido e
exala o gás cianeto. Isso foi a causa
da morte, se isso não existisse,
talvez teríamos apenas um pequeno
foco de incêndio, e a situação seria
muito melhor", afirmou o delegado
Marcelo Arigony.
A meia-vida do cianeto no corpo é
aproximadamente de 20 a 90
minutos. No diagnóstico e
monitoramento do paciente o
período crítico do tratamento é
curto. Normalmente os efeitos do
envenenamento por cianeto
ocorrem nos primeiros minutos e
irão indicar o grau de
envenenamento.
(http://www.cpact.embrapa.br/fispq/pdf/C
ianetodeSodio.pdf)
Admitindo um valor médio para a
meia-vida do cianeto, após quanto
tempo a concentração dessa espécie
química seria reduzida a 12,5% da
concentração inicial no corpo de
uma pessoa contaminada?
A) 110 minutos.
B) 150 minutos.
C) 165 minutos.
D) 270 minutos.
E) 900 minutos.
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 6
09. Ritalina é indicado como parte de um programa de tratamento amplo que
tipicamente inclui medidas psicológicas, educacionais e sociais. Cada
comprimido de ritalina contém 10 mg de cloridrato de metilfenidato e utiliza
como excipientes fosfato tricálcico, lactose, amido, gelatina, estearato de
magnésio e talco.
As fórmulas acima permitem reconhecer características das substâncias que
compõem a ritalina, tais como:
A) em um mol de cloridrato de metilfenidato existem ao todo 6,02x1023
átomos
de oxigênio.
B) o estearato de magnésio é uma substância que pode ser obtida através da
reação entre o ácido esteárico e o hidróxido de magnésio na proporção
estequiométrica de 2:1, respectivamente.
C) o cloridrato de metilfenidato tem caráter básico e um grupo que caracteriza a
classe funcional das cetonas.
D) o cloridrato de metilfenidato, por apresentar um grupo polar em sua
estrutura, é mais solúvel em água que o etanol, C2H5OH.
E) o estearato de magnésio é um sal proveniente da reação de um ácido forte
com uma base fraca.
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 7
10. A gelatina é extraída do
colágeno, especialmente do bovino.
Ela contém uma série de fragmentos
de proteínas, fundamentais para a
manutenção de ossos.
Qual das características abaixo é
inerente às substâncias presentes na
gelatina?
A) São moléculas que se difundem
muito facilmente por apresentarem
uma baixa massa molar.
B) São polímeros de condensação
que são formados quando o grupo
–NH2 de um aminoácido reage com
o grupamento –COOH de outro
aminoácido.
C) São poliésteres obtidos na
condensação de diálcoois com
diácidos.
D) São compostos de elevada massa
molar que sofrem hidrólise
produzindo moléculas de glicose.
E) São compostos de elevada massa
molar que se formam através de
reações de adição.
11. Os indicadores ácido-base são
substâncias naturais ou sintéticas
que possuem a capacidade de
mudar de cor de acordo com o pH
do meio.
Considerando o equilíbrio a seguir,
esse indicador, em meio básico,
apresentará a cor
A) amarela, pois os íons OH-
vão
reagir com os íons H+
, deslocando o
equilíbrio para a esquerda.
B) amarela, pois haverá o aumento
da concentração de íons H+
,
deslocando o equilíbrio para a
esquerda.
C) azul, pois os íons OH-
vão reagir
com os íons H+
, deslocando o
equilíbrio para a direita.
D) azul, pois os íons OH-
vão reagir
com IND, deslocando o equilíbrio
para a direita.
E) azul, pois os íons IND-
vão reagir
com os íons IND, deslocando o
equilíbrio para a direita.
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 8
12. Realizou-se um experimento com um ovo cru e um copo contendo vinagre,
como descrito nestas quatro figuras:
Sabendo que a casca do ovo é constituída basicamente por carbonato de cálcio
(CaCO3) e que o vinagre é uma solução aquosa de ácido acético(CH3COOH) a
análise da experiência, mostra que, com o passar do tempo
A) o ovo afunda porque, sem a casca, ele se torna menos denso que a solução.
B) a quantidade de ácido acético diminui durante o experimento já que esta
substância é um dos produtos dessa reação.
C) as bolhas são formadas pelo aparecimento de um produto gasoso
proveniente da ebulição do ácido.
D) o pH da solução utilizada diminui ao longo do experimento já que a
quantidade de ácido vai diminuindo com o tempo.
E) as bolhas são formadas pela produção de gás carbônico na reação.
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 9
13. O alumínio é adquirido através de procedimentos metalúrgicos. A
metalúrgica é um ramo que analisa a mudança de minérios em ligas metálicas
ou metais. Diversos metais são adquiridos através desse procedimento, tais
como o titânio, o cobre, o manganês e o ferro.
O esquema a seguir mostra a sequência de reações que ocorrem na eletrólise
ígnea do Al2O3 e os eletrodos que funcionam como cátodo e ânodo.
Considerando a massa molar do alumínio 27g/mol e a constante de Faraday
96.500C/mol de elétrons, qual a carga, em Coulomb, necessária para produzir
54Kg de alumínio metálico?
A) 1,93x106
C
B) 1,93x108
C
C) 5,79x106
C
D) 5,79x108
C
E) 2x108
C
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 10
14. Um dos alimentos mais tradicionais na mesa do brasileiro, o feijão,
geralmente, é preparado com uma panela de pressão. Outros grãos e carnes
também rendem ótimas receitas. O utensílio é seguro e precisa apenas de
manutenção periodicamente.
Duas “panelas de pressão” iguais, uma aberta e outra fechada, foram
comparadas quanto às condições de cozimento de uma mesma quantidade de
certo alimento. Ambas estavam ao nível do mar e à mesma temperatura.
Foram, então, submetidas à mesma fonte de calor e continham a mesma
quantidade de água. Observou-se, então, que a água, na panela aberta, entrou
em ebulição em menos tempo que na panela fechada.
O alimento na panela de pressão é preparado
a) mais lentamente, pois a água demorou mais para entrar em ebulição dentro
dela.
b) mais rapidamente, pois nela a água ferve a uma temperatura inferior a
100ºC.
c) mais rapidamente, pois a água ferve a uma temperatura superior a 100ºC
dentro dela.
d) com a mesma velocidade que na panela aberta.
e) mais rapidamente, pois a água ferve mais rapidamente dentro dela.
15. A pirita é o mineral sulfeto mais comum e disseminado. É conhecido como
“ouro dos tolos”, pois sua aparência brilhante engana mineradores iniciantes
que a tomam como ouro. Frágil e venenosa quando aquecida (pois ela exala
dióxido sulfúrico, um gás venenoso), requer cuidado no seu uso.
Usando 300 ton de uma amostra que contém 80% de pirita, que massa de ácido
sulfúrico será produzida, admitindo um rendimento de 100% para as reações
consecutivas?
Dados : massas molares, em g/mol, Fe(56); S(32), H(1) e O(16)
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 11
A) 619 ton
B) 293 ton
C) 196 ton
D) 392 ton
E) 201 ton
www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
Fábio Oisiovici
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
Rodrigo Sampaio
 
revisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicosrevisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicos
Fábio Oisiovici
 
revisão enem radioatividade
revisão enem radioatividaderevisão enem radioatividade
revisão enem radioatividade
Fábio Oisiovici
 
Simulado01share
Simulado01shareSimulado01share
Simulado01share
Fábio Oisiovici
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
Fábio Oisiovici
 
Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
Rodrigo Sampaio
 
Revisao vieira
Revisao vieiraRevisao vieira
Revisao vieira
Rodrigo Sampaio
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
Fábio Oisiovici
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boaEstequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Rodrigo Sampaio
 
cáculos com mol
cáculos com molcáculos com mol
cáculos com mol
Fábio Oisiovici
 
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesÁcidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Bio Sem Limites
 
4. lista grupo 4
4. lista grupo 44. lista grupo 4
4. lista grupo 4
Marcos Júnior
 
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
Fábio Oisiovici
 
Pilha2013
Pilha2013Pilha2013
Pilha2013
Fábio Oisiovici
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
Fábio Oisiovici
 
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabaritoClaudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano
EEEPMJM
 

Mais procurados (20)

mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
 
revisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicosrevisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicos
 
revisão enem radioatividade
revisão enem radioatividaderevisão enem radioatividade
revisão enem radioatividade
 
Simulado01share
Simulado01shareSimulado01share
Simulado01share
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
 
Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
 
Revisao vieira
Revisao vieiraRevisao vieira
Revisao vieira
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
 
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
 
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boaEstequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
 
cáculos com mol
cáculos com molcáculos com mol
cáculos com mol
 
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesÁcidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
 
4. lista grupo 4
4. lista grupo 44. lista grupo 4
4. lista grupo 4
 
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
 
Pilha2013
Pilha2013Pilha2013
Pilha2013
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
 
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabaritoClaudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
 
3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano
 

Semelhante a Simulado ENEM Química

Quimica reacoes organicas_exercicios
Quimica reacoes organicas_exerciciosQuimica reacoes organicas_exercicios
Quimica reacoes organicas_exercicios
Letícia Gomes
 
Area ll
Area llArea ll
Exercícios de recuperação 2
Exercícios de recuperação 2Exercícios de recuperação 2
Exercícios de recuperação 2
Claudia Cinara Braga
 
Quimica Profº Jurandir
Quimica Profº JurandirQuimica Profº Jurandir
Quimica Profº Jurandir
Pré-Enem Seduc
 
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREUENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
Fernando Abreu
 
Lista 35 funções inorgânicas - difícil
Lista 35   funções inorgânicas - difícilLista 35   funções inorgânicas - difícil
Lista 35 funções inorgânicas - difícil
Colegio CMC
 
Simulado Enem química
Simulado Enem químicaSimulado Enem química
Simulado Enem química
Maiquel Vieira
 
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Kaires Braga
 
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica. Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Maria Felipe
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Química Jefferson
Química   JeffersonQuímica   Jefferson
Química Jefferson
Pré-Enem Seduc
 
Lista 1 - 2015
Lista 1 - 2015Lista 1 - 2015
Lista 1 - 2015
Marcelo Miorim
 
Exame de-quimica-up -2009
Exame de-quimica-up -2009Exame de-quimica-up -2009
Exame de-quimica-up -2009
Antonio Matusse
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
Escola Pública/Particular
 
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoesExerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
Marcy Gomes
 
exercicios de solucao
exercicios de solucao exercicios de solucao
exercicios de solucao
claudia juliana noriega
 
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de SoluçõesLista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Hebertty Dantas
 
Simulado Enem Química nº 4 - 2012
Simulado Enem Química nº 4 - 2012Simulado Enem Química nº 4 - 2012
Simulado Enem Química nº 4 - 2012
Maiquel Vieira
 
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasConceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Rodrigo Sampaio
 
Simulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicar
Simulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicarSimulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicar
Simulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicar
Maiquel Vieira
 

Semelhante a Simulado ENEM Química (20)

Quimica reacoes organicas_exercicios
Quimica reacoes organicas_exerciciosQuimica reacoes organicas_exercicios
Quimica reacoes organicas_exercicios
 
Area ll
Area llArea ll
Area ll
 
Exercícios de recuperação 2
Exercícios de recuperação 2Exercícios de recuperação 2
Exercícios de recuperação 2
 
Quimica Profº Jurandir
Quimica Profº JurandirQuimica Profº Jurandir
Quimica Profº Jurandir
 
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREUENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
 
Lista 35 funções inorgânicas - difícil
Lista 35   funções inorgânicas - difícilLista 35   funções inorgânicas - difícil
Lista 35 funções inorgânicas - difícil
 
Simulado Enem química
Simulado Enem químicaSimulado Enem química
Simulado Enem química
 
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
 
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica. Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos2
 
Química Jefferson
Química   JeffersonQuímica   Jefferson
Química Jefferson
 
Lista 1 - 2015
Lista 1 - 2015Lista 1 - 2015
Lista 1 - 2015
 
Exame de-quimica-up -2009
Exame de-quimica-up -2009Exame de-quimica-up -2009
Exame de-quimica-up -2009
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
 
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoesExerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
 
exercicios de solucao
exercicios de solucao exercicios de solucao
exercicios de solucao
 
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de SoluçõesLista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
 
Simulado Enem Química nº 4 - 2012
Simulado Enem Química nº 4 - 2012Simulado Enem Química nº 4 - 2012
Simulado Enem Química nº 4 - 2012
 
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasConceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
 
Simulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicar
Simulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicarSimulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicar
Simulado 2012 10 questões (aula 1 a 7) publicar
 

Mais de Fábio Oisiovici

CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃOCINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
Fábio Oisiovici
 
Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
Fábio Oisiovici
 
alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
Fábio Oisiovici
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
Fábio Oisiovici
 
Soluções lista
Soluções lista Soluções lista
Soluções lista
Fábio Oisiovici
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
Fábio Oisiovici
 
Gases exercícios
Gases exercíciosGases exercícios
Gases exercícios
Fábio Oisiovici
 
Lista radioatividade
Lista radioatividadeLista radioatividade
Lista radioatividade
Fábio Oisiovici
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
Fábio Oisiovici
 
Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
Fábio Oisiovici
 
Oxidos
OxidosOxidos
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
Fábio Oisiovici
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
Fábio Oisiovici
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
Fábio Oisiovici
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
Fábio Oisiovici
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
Fábio Oisiovici
 

Mais de Fábio Oisiovici (17)

CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃOCINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
 
Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
 
alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
 
Soluções lista
Soluções lista Soluções lista
Soluções lista
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
 
Gases exercícios
Gases exercíciosGases exercícios
Gases exercícios
 
Lista radioatividade
Lista radioatividadeLista radioatividade
Lista radioatividade
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
 
Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
 
Oxidos
OxidosOxidos
Oxidos
 
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
 

Último

Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 

Simulado ENEM Química

  • 1. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 1 SIMULADO DE QUÍMICA – PROFESSOR FÁBIO OISIOVICI IMPORTANTE: ENVIE O GABARITO PARA fabioprojetogaleao@hotmail.com NÃO SE ESQUEÇA DE INFORMAR O NÚMERO DA SUA IDENTIDADE E ONDE VOCÊ ESTUDA e concorra a um BATISMO DE MERGULHO!!!!! 01. A chuva (do latim pluvia) é um fenômeno meteorológico que resulta da precipitação das gotas líquidas da água das nuvens sobre a superfície da Terra. Durante o fenômeno da precipitação, gotas pequenas crescem por condensação de vapor de água. A seguir, elas podem crescer por captura de gotas menores que se encontram em sua trajetória de queda, ou por outros fenômenos. Durante a queda das gotas de chuva, elas podem ter contato com substâncias gasosas que mudam as características físico químicas da água, tais como A) o monóxido de carbono, CO, que eleva o pH do líquido. B) a amônia, NH3, que eleva o pH do liquido. C) o dióxido de carbono, CO2, que eleva o pH do líquido. D) o metano, CH4, que reduz o pH do líquido. E) o nitrogênio, que reduz o pH do líquido. 02. A pilha seca ácida foi desenvolvida em 1866, pelo químico francês George Leclanché (1839- 1882). Ela é a pilha mais comum hoje em dia, pois é a mais barata e a mais usada em lanternas, rádios, equipamentos portáteis e aparelhos elétricos como gravadores, flashes e brinquedos. (http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimic a/pilha-seca-leclanche.htm) Considerando que as semi reações a seguir ocorrem em uma pilha, quando o circuito é fechado, além de converter energia química em elétrica, esta célula A) apresenta ∆ε◦ igual a 2,26V. B) produz Zn2+ no cátodo. C) apresenta uma reação de oxidação no polo positivo.
  • 2. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 2 D) produz o ânion permanganato no cátodo. E) apresenta o íon permanganato como agente redutor. 03. O escorbuto é uma doença carencial (falta de nutriente essencial), devido à ausência de vitamina C na dieta. A vitamina C é importantíssima para o corpo porque é ela quem dá maior rigidez ao colágeno, a principal proteína estrutural do corpo. Animais como o cachorro, e o gato, não precisam chupar laranja, nem tomar suco de limão, pois o corpo deles produz naturalmente esse ácido milagroso. No caso deles algumas enzimas conseguem obter a vitamina C através da glicose, como mostra a sequência de reações a seguir. De acordo com o esquema fornecido, no organismo de cães e gatos ocorre uma reação A) que transforma uma cadeia alicíclica em uma alifática em III. B) de adição em IV e redução em I. C) de oxidação em I e uma de redução em II. D) de ciclização em II e oxidação em III. E) de combustão em I, II e III.
  • 3. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 3 04. Na Internet é muito fácil achar inúmeras receitas caseiras para tratar as aftas. Deve-se ter cuidado com o que se aplica na lesão para não aumentar a inflamação e piorar o quadro. O problema dos tratamentos caseiros é que boa parte deles nunca foi estudada em trabalhos científicos, não tendo, portanto, nenhuma comprovação científica da sua eficácia ou segurança. Uma maneira de resolver esse problema é bochechar com solução feita com uma colher de leite de magnésia diluído em um copo de água. Outra substância que, em solução aquosa, pode combater as aftas é o A) brometo de ferro II, FeBr2. B) nitrato de zinco, Zn(NO3)2. C) sulfato de prata, Ag2SO4. D) cloreto de amônio, NH4Cl. E) bicarbonato de sódio, NaHCO3. 05. No início do século XX, tivemos o registro do primeiro recordista de mergulho livre ( em apneia ) da história, Yorgo Haggi Statti, 1911, descendo a 77 metros de profundidade. Admitindo que a temperatura tenha permanecido constante durante o mergulho e sabendo que os pulmões do mergulhador tinham aproximadamente uma capacidade de 4,5 L nas condições ambiente, o volume ocupado pelo ar nos pulmões do atleta na profundidade recorde é mais próximo de A) 0,6L B) 0,5L C) 0,4l D)2,0L E) 2,25L 06. O alto índice de CO no ar pode ser nocivo à nossa saúde e devemos controlar as fontes de CO que temos em nossas casas que também possuem potencial de intoxicação, como aquecedores a gás ou a querosene não ventilados, fornalhas, fornos a lenha, fornos a gás, lareiras e a exaustão dos automóveis. Segundo a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, a qualificação do CO no ar, para 8 horas de amostragem é:
  • 4. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 4 A qualidade do ar detectada em uma amostra de 24 m3 que contém 288mL de CO é classificada como A) boa B) moderada C) ruim D) muito ruim E) péssima 07. Numa água dura diminui a formação de espuma e a eficiência da lavagem devido à formação de um composto pouco solúvel, denominado escuma, que resulta da combinação dos cátions cálcio e magnésio presentes na água com os ânions provenientes do sabão. Como estes ânions do sabão formam agregados (micelas) com a sujeira mantendo‐a em solução, então, ao serem removidos da solução por precipitação a eficiência do sabão na lavagem diminui. Quanto ao aspecto ambiental, o sabão apresenta mais benefícios, já com respeito à eficiência, o detergente tem a vantagem de não reagir com água dura. A fórmula da escuma gerada por sabão de cadeia saturada é A) Ca(C17H35SO3)2 B) Mg(C15H29COO)2 C) Mg(C15H29SO3)2 D) Na(C17H35COO)2 E) Ca(C17H35COO)2
  • 5. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 5 08. A investigação da Polícia Civil aponta que boa parte dos ocupantes da Boate Kiss, onde mais de 230 pessoas morreram após um incêndio no último domingo, foram intoxicados por cianeto, gás produzido durante a queima da espuma de isolamento acústico da casa noturna. "Isso foi a causa da morte. Estava entre o isolamento e a fibra de vidro para melhorar a acústica do local. Pior são gases, mas isso queima muito rápido e exala o gás cianeto. Isso foi a causa da morte, se isso não existisse, talvez teríamos apenas um pequeno foco de incêndio, e a situação seria muito melhor", afirmou o delegado Marcelo Arigony. A meia-vida do cianeto no corpo é aproximadamente de 20 a 90 minutos. No diagnóstico e monitoramento do paciente o período crítico do tratamento é curto. Normalmente os efeitos do envenenamento por cianeto ocorrem nos primeiros minutos e irão indicar o grau de envenenamento. (http://www.cpact.embrapa.br/fispq/pdf/C ianetodeSodio.pdf) Admitindo um valor médio para a meia-vida do cianeto, após quanto tempo a concentração dessa espécie química seria reduzida a 12,5% da concentração inicial no corpo de uma pessoa contaminada? A) 110 minutos. B) 150 minutos. C) 165 minutos. D) 270 minutos. E) 900 minutos.
  • 6. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 6 09. Ritalina é indicado como parte de um programa de tratamento amplo que tipicamente inclui medidas psicológicas, educacionais e sociais. Cada comprimido de ritalina contém 10 mg de cloridrato de metilfenidato e utiliza como excipientes fosfato tricálcico, lactose, amido, gelatina, estearato de magnésio e talco. As fórmulas acima permitem reconhecer características das substâncias que compõem a ritalina, tais como: A) em um mol de cloridrato de metilfenidato existem ao todo 6,02x1023 átomos de oxigênio. B) o estearato de magnésio é uma substância que pode ser obtida através da reação entre o ácido esteárico e o hidróxido de magnésio na proporção estequiométrica de 2:1, respectivamente. C) o cloridrato de metilfenidato tem caráter básico e um grupo que caracteriza a classe funcional das cetonas. D) o cloridrato de metilfenidato, por apresentar um grupo polar em sua estrutura, é mais solúvel em água que o etanol, C2H5OH. E) o estearato de magnésio é um sal proveniente da reação de um ácido forte com uma base fraca.
  • 7. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 7 10. A gelatina é extraída do colágeno, especialmente do bovino. Ela contém uma série de fragmentos de proteínas, fundamentais para a manutenção de ossos. Qual das características abaixo é inerente às substâncias presentes na gelatina? A) São moléculas que se difundem muito facilmente por apresentarem uma baixa massa molar. B) São polímeros de condensação que são formados quando o grupo –NH2 de um aminoácido reage com o grupamento –COOH de outro aminoácido. C) São poliésteres obtidos na condensação de diálcoois com diácidos. D) São compostos de elevada massa molar que sofrem hidrólise produzindo moléculas de glicose. E) São compostos de elevada massa molar que se formam através de reações de adição. 11. Os indicadores ácido-base são substâncias naturais ou sintéticas que possuem a capacidade de mudar de cor de acordo com o pH do meio. Considerando o equilíbrio a seguir, esse indicador, em meio básico, apresentará a cor A) amarela, pois os íons OH- vão reagir com os íons H+ , deslocando o equilíbrio para a esquerda. B) amarela, pois haverá o aumento da concentração de íons H+ , deslocando o equilíbrio para a esquerda. C) azul, pois os íons OH- vão reagir com os íons H+ , deslocando o equilíbrio para a direita. D) azul, pois os íons OH- vão reagir com IND, deslocando o equilíbrio para a direita. E) azul, pois os íons IND- vão reagir com os íons IND, deslocando o equilíbrio para a direita.
  • 8. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 8 12. Realizou-se um experimento com um ovo cru e um copo contendo vinagre, como descrito nestas quatro figuras: Sabendo que a casca do ovo é constituída basicamente por carbonato de cálcio (CaCO3) e que o vinagre é uma solução aquosa de ácido acético(CH3COOH) a análise da experiência, mostra que, com o passar do tempo A) o ovo afunda porque, sem a casca, ele se torna menos denso que a solução. B) a quantidade de ácido acético diminui durante o experimento já que esta substância é um dos produtos dessa reação. C) as bolhas são formadas pelo aparecimento de um produto gasoso proveniente da ebulição do ácido. D) o pH da solução utilizada diminui ao longo do experimento já que a quantidade de ácido vai diminuindo com o tempo. E) as bolhas são formadas pela produção de gás carbônico na reação.
  • 9. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 9 13. O alumínio é adquirido através de procedimentos metalúrgicos. A metalúrgica é um ramo que analisa a mudança de minérios em ligas metálicas ou metais. Diversos metais são adquiridos através desse procedimento, tais como o titânio, o cobre, o manganês e o ferro. O esquema a seguir mostra a sequência de reações que ocorrem na eletrólise ígnea do Al2O3 e os eletrodos que funcionam como cátodo e ânodo. Considerando a massa molar do alumínio 27g/mol e a constante de Faraday 96.500C/mol de elétrons, qual a carga, em Coulomb, necessária para produzir 54Kg de alumínio metálico? A) 1,93x106 C B) 1,93x108 C C) 5,79x106 C D) 5,79x108 C E) 2x108 C
  • 10. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 10 14. Um dos alimentos mais tradicionais na mesa do brasileiro, o feijão, geralmente, é preparado com uma panela de pressão. Outros grãos e carnes também rendem ótimas receitas. O utensílio é seguro e precisa apenas de manutenção periodicamente. Duas “panelas de pressão” iguais, uma aberta e outra fechada, foram comparadas quanto às condições de cozimento de uma mesma quantidade de certo alimento. Ambas estavam ao nível do mar e à mesma temperatura. Foram, então, submetidas à mesma fonte de calor e continham a mesma quantidade de água. Observou-se, então, que a água, na panela aberta, entrou em ebulição em menos tempo que na panela fechada. O alimento na panela de pressão é preparado a) mais lentamente, pois a água demorou mais para entrar em ebulição dentro dela. b) mais rapidamente, pois nela a água ferve a uma temperatura inferior a 100ºC. c) mais rapidamente, pois a água ferve a uma temperatura superior a 100ºC dentro dela. d) com a mesma velocidade que na panela aberta. e) mais rapidamente, pois a água ferve mais rapidamente dentro dela. 15. A pirita é o mineral sulfeto mais comum e disseminado. É conhecido como “ouro dos tolos”, pois sua aparência brilhante engana mineradores iniciantes que a tomam como ouro. Frágil e venenosa quando aquecida (pois ela exala dióxido sulfúrico, um gás venenoso), requer cuidado no seu uso. Usando 300 ton de uma amostra que contém 80% de pirita, que massa de ácido sulfúrico será produzida, admitindo um rendimento de 100% para as reações consecutivas? Dados : massas molares, em g/mol, Fe(56); S(32), H(1) e O(16)
  • 11. www.fabioprojetogaleao@hotmail.com[Digite texto] Página 11 A) 619 ton B) 293 ton C) 196 ton D) 392 ton E) 201 ton