SlideShare uma empresa Scribd logo
ProfessorFábio Oisiovici
01. (Fábio Oisiovici)
02. ( Enem – 2012 )
A falta de conhecimento em relação ao que vem a ser um material
radioativo e quais os efeitos, consequências e usos da irradiação pode
gerar o medo e a tomada de decisões equivocadas, como a apresentada
no exemplo a seguir.
“Uma companhia aérea negou-sea transportar materialmédico por este
portar um certificado de esterilização por irradiação.”
Física na Escola, v. 8, n. 2, 2007 (adaptado).
A decisão tomada pela companhia é equivocada, pois
A ) o material é incapaz de acumular radiação, não se tornando radioativo
por ter sido irradiado.
B) a utilização de uma embalagem é suficiente para bloquear a radiação
emitida pelo material.
C ) a contaminação radioativa do material não se prolifera da mesma
forma que as infecções por microrganismos.
D) o material irradiado emite radiação de intensidade abaixo daquela que
ofereceria risco à saúde.
E ) o intervalo de tempo após a esterilização é suficiente para que o
material não emita mais radiação.
03. (Fábio Oisiovici )
A radioterapia é um método capaz de destruir células tumorais,
empregando feixe de radiações ionizantes. Uma dosepré-calculada de
radiação é aplicada, em um determinado tempo, a um volume de tecido
que engloba o tumor, buscando erradicar todas as células tumorais, como
menor dano possívelàs células normais circunvizinhas, à custa das quais
se fará a regeneração da área irradiada. Considerando as radiações
ionizantes alfa, beta e gama, a radiação
a) alfa é aquela que apresenta maior poder de penetração, pois, das três,
ela é a que possuio maior tamanho.
b) beta, que é umelétron emitido pelo núcleo em alta velocidade, é a que
possuio menor poder de penetração.
c) gama, que é constituída por ondas eletromagnéticas, é a que penetra
mais e ioniza menos.
d) beta, por ser um elétron, é emitida pela eletrosfera dos radioisótopos
presentes nos aparelhos que são utilizados em radioterapia.
e) gama, por ser formadas por partículas menores do que os elétrons
apresenta maior poder de penetração.
04. (Fábio Oisiovici)
As radiações ionizantes existem no Planeta Terra desde a sua origem,
sendo portanto um fenômeno natural. No início, as taxas de exposição a
estas radiações eram certamente incompatíveis coma vida. Com o passar
do tempo, os átomos radioativos, instáveis, foramevoluindo para
configurações cada vez mais estáveis, através da liberação do excesso de
energia armazenada nos seus núcleos.
Essas radiações apresentamcomo característica
A) reduzir a probabilidadede cancerização a partir de células saudáveis
irradiadas .
B) maior capacidade ionizante se menor for a sua carga.
C) modificar drasticamente a massa dos átomos e moléculas que são
irradiados por elas.
D) arrancar, aleatoriamente, elétrons das camadas eletrônicas de átomos,
contribuindo assimpara romper, mesmo que momentaneamente, o
equilíbrio entre as cargas positivas e negativas do átomo.
E) atingir de mesma maneira qualquer tecido sem levar em consideração o
grau de diferenciação das células que o constituem, trazendo sempre
consequências positivas para os seres vivos.
05.
Para mostrar os efeitos da exposição de células e tecidos do organismo a
elevados níveis de radiação nuclear, um professor utilizou a figura de um
pulmão humano e nela indicou o que pode ocorrer em consequência da
ação de radicais livres.
O professor pediu aos seus alunos que o ajudassema completar
corretamente a figura, escolhendo um símbolo para representar a
utilização da radiação nuclear nas posições assinaladas comos pontos de
interrogação.
Para atender ao professor, os alunos devemescolher o símbolo
a) , para informar que a radiação nuclear mata por asfixia.
b) , para avisar do perigo de choqueelétrico, pois no local há
eletricidade exposta.
c) , para indicar que se trata de processo queenvolve o uso de
substâncias radioativas.
d) , para informar que as substâncias utilizadas para gerar a radiação
são recicláveis.
e) , para informar que a radiação nuclear é um processo queutiliza
líquidos inflamáveis.
06.
Vários radioisótopos são utilizados na preparação de radiofármacos, entre
os quais o tecnécio-99m 99m
( Tc), que apresenta características físicas
ideais para aplicação em Medicina Nuclear Diagnóstica. O tecnécio-99mé
produto do decaimento radioativo do molibdênio-99 99
( Mo). A equação
abaixo descreveo processo de decaimento.
Quando a finalidade é terapêutica, oefeitodeletériodaradiação é
utilizadopara destruir células tumorais. Nessecaso, os radiofármacos
são formados por radionuclídeos emissores de radiaçãoparticulada, que
possuempequenopoder de penetração, mas são altamente energéticas,
ionizando o meio que atravessame causando uma série de efeitos que
resultam na morte das células tumorais.
(Extraído e adaptado de: ARAÚJO, Elaine Bortoleti. A utilização do
elemento Tecnécio – 99m no diagnóstico de patologiase disfunçõesdos
seres vivos. In: Cadernostemáticosde Química Nova na escola. Disponível
em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc24/ccd2.pdf. Acessado em:
08/09/11)
Dentro do contexto que foi exposto, as radiações
a) gama são exemplos de radiação particulada, empregadas para
recuperar as células tumorais.
b) gama são exemplos de radiação particulada, possuindo maior poder de
penetração capazes de destruir as células tumorais.
c) alfa e beta são ondas eletromagnéticas que atravessamas células
tumorais recuperando-as.
d) gama regeneramas células tumorais mediante intensa exposição a
ondas eletromagnéticas.
e) alfa e beta são exemplos de radiação particulada, usadas para destruir
células tumorais.
07.
Um dos maiores acidentes com o isótopo Césio-137 teve início no dia 13
de setembro de 1987, emGoiânia, Goiás. O desastrefez centenas de
vítimas, todas contaminadas através de radiações emitidas por uma única
cápsula que continha césio-137.
O instinto curioso de dois catadores de lixo e a falta de informação foram
fatores que deram espaço ao ocorrido. Ao vasculharemas antigas
instalações do Instituto Goiano de Radioterapia (também conhecido como
Santa Casa de Misericórdia), no centro de Goiânia, tais homens se
depararamcom um aparelho de radioterapia abandonado. Então tiveram
a infeliz ideia de remover a máquina coma ajuda de um carrinho de mão e
levaram o equipamento até a casa de um deles. (
http://www.brasilescola.com/quimica/acidente-cesio137.htm)
Uma fonte radioativa, como o césio 137, queresultou num acidente em
Goiânia, em 1987, éprejudicial à saúde humana porque
a) a intensidade da energia emitida não depende da distância do
organismo à fonte.
b) a energia eletromagnética liberada pela fonte radioativa interage com
as moléculas presentes nas células, formando íons.
c) o sal solúveldesseelemento apresenta alta pressão devapor, causando
danos ao organismo.
d) a energia liberada violentamente sobreo organismo decorre de
mudanças que ocorremna eletrosfera do césio.
e) a radiação eletromagnética liberada permanece no organismo e assimo
corpo humano setorna radioativo.
08.
Radiação nuclear é um tipo de radiação originada no núcleo de
determinados átomos de elementos químicos que não estão estáveis. As
radiações nucleares podem ser de vários tipos, mas, principalmente:
Relacionando as radiações naturais (1a
coluna) comsuas respectivas
características (2a
coluna).
1a
Coluna 2a
Coluna
1. alfa
( ) possuemalto poder de penetração, podendo
causar danos irreparáveis ao ser humano.
2. beta
( ) são partículas leves com carga elétrica negativa e
massa desprezível.
3. gama
( ) são radiações eletromagnéticas semelhantes aos
raios X, não possuemcarga elétrica nem massa.
( ) são partículas pesadas de carga elétrica positiva
que, ao incidirem sobreo corpo humano,
causamapenas queimaduras leves.
Temos como sequência correta :
a) 1 - 2 - 3 - 2.
b) 2 - 1 - 2 - 3.
c) 1 - 3 - 1 - 2.
d) 3 - 2 - 3 - 1.
e) 3 - 1 - 2 - 1.
09.
Em 06 de julho de 1945, no estado do Novo México, nos Estados Unidos,
foi detonada a primeira bomba atômica. Ela continha cerca de 6kg de
plutônio e explodiu com a forçade 20.000 toneladas do explosivo
TNT(trinitro-tolueno). A energia nuclear, no entanto, também é utilizada
para fins mais nobres como curar doenças, através de terapias de
radiação. Como característicadas radiações alfa, beta e gama, pode-se
citar:
a) Raios alfa possuemum baixo poder ionizante e por isso são pouco
nocivas.
b) Raios alfa são formados por umfluxo de alta energia de núcleos de
hélio, combinações de dois prótons e dois nêutrons.
c) Raios gama são constituídos por partículas, que não possuemmassa ou
carga, sendo, portanto, menos penetrantes que as partículas alfa ou
beta.
d) Partículas beta são elétrons ejetados a altas velocidades de um núcleo
radioativo e possuemuma massa muito menor que a massa de um
átomo.
e) Partículas beta são mais ionizantes que as partículas alfa, e a perda de
uma única dessas partículas produz aumento de massa do átomo.
10. (Fábio Oisiovici )
Fleróvio e livermório, são os nomes dos elementos 114 e 116 da Tabela
Periódica. Os nomes foramaprovados pela União Internacionalde
Química Pura e Aplicada e serão publicados na edição da 'Pureand
Applied Chemistry'.
Tanto o fleróvio como o livermório não são encontrados na natureza.
Podem apenas ser forjados emlaboratório, por milésimos de segundo,
como o resultado da colisão entre núcleos mais leves em umacelerador.
(RevistaVeja - http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/flerovio-e-livermorio-os-novos-
nomes-dos-elementos-114-e-116-da-tabela-periodica)
O livermório aparece em processos nucleares , como os mostrados a
seguir.
Esses processos mostramque
A) uma partícula beta é emitida por um átomo de Uuo para gerar o
livermório.
B) a colisão de um núcleo de 48
Ca com um núcleo de 245
Cm libera três
nêutrons.
C) transmutações podemocorrer devido a alterações que envolvem
exclusivamente as eletrosferas atômicas.
D) átomos que apresentamno núcleo poucos nêutrons não sofrem
alterações nucleares.
E) a radiação representada por X possuimaior poder de penetração do
que aquela constituída por ondas eletromagnéticas.
11.
“O acidente nuclear de Fukushima alcançou o nível de gravidade6, quase
chegando ao nível de Chernobyl(7), afirmou nesta segunda-feira o
presidente da Autoridade Francesa de SegurançaNuclear (ASN), André-
Claude Lacoste.”
“A exposição aos raios não é o único risco ao qual o corpo humano está
sujeito em relação à radioatividade. É ainda mais importante evitar que as
pessoas incorporemmaterial radioativo. A forma mais comumde isto
acontecer é pela inalação de gases que semisturam à atmosfera depois de
um vazamento.”
Agência AFP: segunda-feira, 14 de março de 2011
Por apresentar um núcleo instável, o Urânio (238
U92) emite radiações e
partículas transformando-sesequencialmenteaté chegar a elementos
mais estáveis como é mostrado abaixo:
238 4 234
92 2 90
232 4 228
90 2 88
228 208
88 82
U (urânio) + Th (tório)
Th (tório) + Ra (rádio)
Ra (rádio) .................. Pb (chumbo)
 
 

Com base nas transformações, número de prótons do Urânio, o número
atômico do Tório e o número de nêutrons do Chumbo:
a) 238, 90 e 82
b) 92, 234 e 126
c) 92, 90 e 126
d) 238, 234 e82
e) 235, 214 e 80
12.
A braquiterapia é uma modalidade de radioterapia, na qual pequenas
cápsulas ou fios contendo as fontes radioativas são colocados em contato
com o tecido tumorala ser tratado. Cápsulas contendo ouro-198 são
empregadas para essa finalidade, e cada átomo decai com a emissão de
radiação gama e uma partícula beta, 0
1 ,β que inibem o crescimento das
células cancerígenas.
O produto do decaimento do ouro-198 é
a) ouro-197.
b) ouro-199.
c) platina-198.
d) mercúrio-197.
e) mercúrio-198
13.
Os radiofármacos são fármacos radioativos utilizados no diagnóstico ou
tratamento de doenças e disfunções do organismo humano. O
molibdênio-99 servepara produzir geradores detecnécio-99, o
radiofármaco usado em mais de 80% dos procedimentos adotados na
medicina nuclear, cujo papel é fundamental no diagnóstico de doenças
associadas ao coração, fígado, rim, cérebro, pulmão, tireoide, estômago e
sistema ósseo, entreoutras. Usando seus conhecimentos, a respeito das
reações nucleares e dos símbolos dos elementos químicos, a alternativa
que melhor representa simplificadamente, a transformação de
molibdênio-99 em tecnécio-99 é
a) 99 99
42 43Mo Tc β 
b) 99 99
42 43Mb Tc α 
c) 99 99
42 43Mb Te α 
d) 99 99
42 43Mo Tc α 
e) 99 99
42 43Mb Te β 
14.Câncer de pele causado pela radiação UV – um dos principais
problemas de saúde pública no mundo. Especialistas da área recomendam
a prevenção ao câncer de pele a partir da infância, já que existem fortes
indícios que a exposição ao solnessa fase da vida correlaciona-secom o
risco de se ter melanoma na vida adulta. Apesar das altas taxas de
incidência, o câncer de pele não melanoma apresenta altos índices de cura
principalmente devido à facilidade do diagnóstico precoce.
Considerando as informações do texto e as propriedades das substâncias
e da radiação, é correto afirmar:
a) A radiação UV é o tipo de radiação mais comumemitida por núcleos
atômicos na buscapor estabilidade.
b) A redução do ozônio troposférico vemcontribuindo para aumentar o
número de casos de câncer de pele.
c) Casos mais graves de câncer de pele podem ser tratados com radiação
ionizante obtida, por exemplo, pelo césio-137, quese transforma no
bário-137 ao emitir radiação beta e gama.
d) A radiação UV apresenta a mesma natureza que a radiação alfa.
e) A exposição a radiação, seja ela proveniente do Sol ou do núcleo dos
átomos, provocará semprea desdiferenciação das células originando
neoplasias.
15.
Pesquisadores norte-americanos conseguiram sintetizar umelemento
químico por meio de um experimento em um acelerador de partículas, a
partir de átomos de cálcio (Ca), de número de massa 48, e de átomos de
plutônio (Pu), de número de massa 244. Emdecorrência dos choques
efetivos entre os núcleos de cada um dos átomos citados, surgiu umnovo
elemento químico.
Sabendo que nesses choques foramperdidos apenas 3 nêutrons, os
números de prótons, nêutrons e elétrons de um átomo neutro dessenovo
elemento químico são, respectivamente,
a) 111, 175 e111.
b) 111, 292 e111.
c) 112, 289 e112.
d) 114, 175 e114.
e) 114, 178 e 114.
16.
Em 2011, o acidente na central nuclear de Fukushima, no Japão, causou
preocupação internacional a respeito da necessidadede sereforçar a
segurançano uso da energia nuclear, pois houvea liberação de
quantidades significativas de 137
Cs (césio 137) eoutros radionuclídeos no
meio ambiente. É importante lembrar, porém, que a energia nuclear tem
importantes aplicações na medicina. O mesmo 137
Cs é utilizado em
equipamentos de radioterapia, no combate ao câncer. O 137
Cs libera uma
partícula beta negativa, formando um novo nuclídeo, que tem número de
nêutrons igual a
a) 82.
b) 81.
c) 80.
d) 79.
e) 78
17.
Um dos campos da química, largamente utilizado pela medicina é a
radiatividade, que é usada na quimioterapia e na radioterapia. Através
destes processos, procura-sedestruir as células cancerígenas e debelar a
doença. Ao se desintegrar, o átomo 86Rn222
consegueemitir 3 partículas do
tipo 4
2α (alfa) e 4 partículas do tipo 0
1β (beta). Os números atômicos e de
massa do átomo resultante serão, respectivamente,
a) Z = 211 e A = 82.
b) Z = 82 e A = 210.
c) Z = 82 e A = 211.
d) Z = 84 e A = 210.
e) Z = 211 e A = 84.
18.
2011 – AnoInternacional da Química
A UNESCO, em conjunto com a IUPAC, decidiu instituir, em 2011, o Ano
Internacionalda Química, tendo, como meta, promover, em âmbito
mundial, o conhecimento e a educação química em todos os níveis. Além
da celebração dos inúmeros benefícios da Química para a humanidade, o
ano de 2011 também coincide com o centésimo aniversário do
recebimento do prêmio Nobel de Química por Marie Curie, celebrando a
contribuição das mulheres à ciência. Marie Curie e seu marido Pierre Curie
descobriram, em1898, o elemento químico radioativo Polônio, de número
atômico 84, que foi batizado com essenome em homenagema Polônia,
pátria de origem de Marie Curie.
O elemento químico polônio tem 25 isótopos conhecidos, comnúmeros
de massa que variamde 194 a 218. O Po-210 é o isótopo natural mais
comum, com um período de meia-vida de 134,8 dias, e sua reação de
decaimento produz o chumbo (Pb-206).
O decaimento do Po-210 a Pb-206 écorretamente expresso pela equação
a) 84 82
210 206Po Pb α 
b) 84 82
210 206Po Pb β 
c) 210 82
84 206Po Pb α β  
d) 210 206
84 82Po Pb α 
e) 210 206
84 82Po Pb β 
19.
PLANO B PARA A ENERGIA (por W. WaytGibbs)
Para manter este mundo tolerávelà vida, a humanidade deve
completar uma maratona de mudançastecnológicascuja linha de
chegada está bem além do horizonte. Ainda que osplanosde redução das
emissões de gás carbônico funcionem, maiscedo ou mais tarde, o mundo
vai precisar de um plano B: uma ou mais tecnologiasfundamentalmente
novas que, juntas, consigam fornecer 10 a 30 terawattssem expelir uma
tonelada sequer de dióxido de carbono.
Os reatoresà fusão - que produzem energia nuclearjuntando
átomos, em vez de dividi-los - estão no topo de quase todas as listas de
tecnologiasenergéticasdefinitivas para a humanidade. Oreator não
produziria gasesde estufa e geraria quantidadesrelativamente baixasde
resíduosradioativosde baixo nível. "Mesmo que a usina fosse arrasada
[por acidente ou atentado], o nível de radiação a 1 km de distância seria
tão pequeno que tornaria desnecessária a evacuação", diz Farrokh
Najmabadi, especialista em fusão que dirige o Centro de Pesquisa de
Energia da Universidade da Califórnia em San Diego.
Extraída de "American Scientific Brasil", Edição n0
. 53 - outubro de 2006.
A reação de fusão dos isótopos do hidrogênio pode ser representada por:
1H2
+ 1H3
 2He4
+ X
Onde X é:
a) -1β0
b) 2α4
c) 1p1
d) 0n1
e) +1β0
20.
"A usina nuclear de Angra 3 poderá começar a ser construída no próximo
ano e produzirá 1.300 MW em seis anos."
(O Globo / 2001)
Essa notícia está relacionada à reação de fissão nuclear observada pelos
radioquímicos Otto Hahn e Fritz Strassman, em1938, quefoi a seguinte:
92U235
+ 0n1
 56Ba141
+ 36Kr92
+ 3 0n1
Nessa equação, o 56Ba141
é:
a) isóbaro do 56Ba137
b) isoeletrônico do 36Kr92
c) isótopo do 56Ba137
d) isóbaro do 92U235
e) isótono do 92U235
21.
22.
Empédocles propôs “quatro raízes para todas as coisas”: a terra, a água, o
ar e o fogo, formando assimos quatro elementos. Acredita-seque, na
medida em que o homem manipula estas propriedades, é também
possívelalterar as estruturas elementares da matéria e transmutá-la.
Encontrar a matéria-prima e trazê-la para a terra era a tarefa primordial
do alquimista, através das repetidas transmutações dos elementos.
Surgemdessa buscasuperior muitas tentativas analíticas de transformar
outras substâncias emouro.
(Adaptado de: ROOB, Alexander. O museu hermético: alquimia e misticismo. New
York: Taschen, 1997. p.14-30.)
Com base no texto e nos conhecimentos sobreestrutura atômica e
radiatividade, assinalea alternativa que preenche, correta e
respectivamente, as lacunas do texto a seguir.
Hoje, com a construção de aceleradores de partículas, é possívelproduzir
artificialmente o ouro por meio de processos de________ nuclear
(também chamada de transmutação artificial). Como exemplo deste
processo, tem-seo ______________ do núcleo de chumbo por
______________ resultando em ouro ________, lítio e liberando
________.
a) fissão / aquecimento / partículas alfa .
b) fissão / aquecimento / pósitrons .
c) fissão / bombardeamento / nêutrons .
d) fusão / bombardeamento / partículas alfa .
e) fusão / bombardeamento / nêutrons .
23. (ENEM-PROVA ANULADA)
24.
25. (Fábio Oisiovici)
O plutônio é um elemento químico pesado, não encontrável na natureza e
subproduto do uso do urânio pelas usinas nucleares. Os principais
isótopos do plutônio são: Pu-238 (meia-vida de 88 anos), Pu-239 físsil
(meia-vida de 24 mil anos) Pu-240 fértil(meia-vida de 6.500 anos), Pu-
241fissil(meia-vida de 14 anos) e o Pu-242 (meia-vida de 37.600 anos).
Trata-sede uma das substâncias mais radiotóxicas e perigosas de que se
tem notícia:a inalação ou ingestão de um milésimo (0,0001) deplutônio é
fatal. E uma esfera menor do que uma bola de tênis poderia ser usada
como combustívelde uma bomba nuclear capaz de matar milhões de
pessoas.
Fonte:greenpeace.org.br
Sabendo que o plutônio-240 é um isótopo que emite radiação alfa, a
proporção de átomos de plutônio para átomos de urânio formados será
igual a 1:3 em uma amostra após
a) 7 anos
b) 37600 anos
c) 3250 anos
d)13000 anos
e) 6500 anos
26. (Fábio Oisiovici)
A investigação da Polícia Civil aponta que boa parte dos ocupantes da
Boate Kiss, ondemais de 230 pessoas morreramapós umincêndio no
último domingo, foramintoxicados por cianeto, gás produzido durantea
queima da espuma de isolamento acústico da casa noturna. "Isso foia
causa da morte. Estava entre o isolamento e a fibra de vidro para
melhorar a acústicado local. Pior são gases, mas isso queima muito rápido
e exala o gás cianeto. Isso foia causa da morte, se isso não existisse, talvez
teríamos apenas um pequeno foco de incêndio, e a situação seria muito
melhor", afirmou o delegado Marcelo Arigony.
A meia-vida do cianeto no corpo é aproximadamente de 20 a 90 minutos.
No diagnóstico e monitoramento do paciente o período crítico do
tratamento é curto. Normalmente os efeitos do envenenamento por
cianeto ocorremnos primeiros minutos e irão indicar o grau de
envenenamento.
(http://www.cpact.embrapa.br/fispq/pdf/CianetodeSodio.pdf)
Admitindo um valor médio para a meia-vida do cianeto, após quanto
tempo a concentração dessa espécie química seria reduzida a 12,5% da
concentração inicial no corpo de uma pessoacontaminada?
A) 110 minutos.
B) 150 minutos.
C) 165 minutos.
D) 270 minutos.
E) 900 minutos.
27. (Fábio Oisiovici)
Por trinta anos, apesar dos protestos mundiais, os atóis de Moruroae
Fangataufa na Polinésia Francesa foramusados como basede testes
nucleares franceses. Hojetodas as instalações em Moruroae em
Fangataufa foramdesmontadas mas os dois atóis são guardados por um
pelotão de fuzileiros navais, e foramequipados com os sensores para
detectar todo o movimento em sua base geológica.
(http://moananui.wordpress.com)
Na época dos testes, protestos de várias entidades ecológicas alertavam
sobreos danos ambientais que poderiamser causados por materiais
radioativos prejudiciais aos seres vivos, como 90Sr, radioisótopo com meia-
vida de 28,5 anos. Nessecontexto, quantos anos são necessários para que
uma amostra de 90Sr, lançada no ar, se reduza a aproximadamente 3% da
massa inicial?
A) 28,5 B) 57,0 C) 185,5 D) 114 E) 142,5
28. (Fábio Oisiovici)
A iodoterapia tem como objetivo eliminar qualquer resíduo do câncer do
organismo. Cercade um mês depois de retirar o câncer de tireóide por
meio de cirurgia, o paciente vai para um hospital onde ingere uma dosede
iodo-131 radioativo via oral, por meio de um canudinho. O líquido é
transparentee não tem gosto. Em seguida, ele fica em um quarto durante
até três dias, e não pode receber visitas porqueseu corpo emitirá radiação
neste período. Apenas depois de 15 dias é permitido beijar e manter
relações. Isso ocorreporqueo iodo radioativo é eliminado pela saliva,
fezes e urina .
Sabendo que a meia vida do53 I131
é de 8 dias e que esseradioisótopo é
beta emissor, pode-seconcluir que
A) após 24 dias restamainda 25% da amostra inicial do iodo-131 no corpo
do indivíduo que fez a iodoterapia.
B) cada átomo de iodo-131 que sedesintegra origina um átomo que
possuinúmero de massa 131, porém com número atômico duas unidades
menor.
C) o núcleo do iodo radioativo apresenta maior quantidade de prótons do
que de nêutrons.
D) após 32 dias certa amostra de iodo radioativo terá perdido por
desintegração 93,75% da quantidadeoriginal.
E) átomos isótopos são formados quando o iodo-131 sofredesintegração
no corpo da pessoatratada.
29.(ENEM-2007)
30.
A autenticidade do Santo Sudário, manto considerado sagrado pelos católicos, foi, muitas
vezes, posta em dúvida. Recentemente, alguns estudos de laboratório parecem fornecer
evidências de que a imagem no lençol não passava de uma fabricação feita para iludir os
crentes ainda na Idade Média. Em 1988, pesquisadores tiveram acesso a retalhos do tecido e
os submeteram ao exame de Carbono-14, constatando que o Santo Sudário foi criado entre
1260 e 1390. O Carbono-14 (6C14) é um isótopo radioativo presente em todos os seres vivos e,
enquanto existir vida, a taxa de 6C14 permanece constante. Após a morte, a quantidade de 6C14
tende a diminuir pela metade a cada 5600 anos, pois ocorre a desintegração
14 14 0
6 7 1C N .β 
(Adaptado de: Veja, Editora Abril, 2263.ed., ano 45, n.14, 4 abr. 2012.)
No contexto do processo de datação por meio do exame de Carbono-14, verifica-se que
a) o nitrogênio 7N14 proveniente da desintegração do 6C14, presente no tecido, é um isóbaro do
6C14 e possui 7 prótons e 7 nêutrons.
b) na emissão de partículas 0
1β após 10 ciclos de meia vida, a massa de 6C14 permanece a
mesma, portanto é inútil medir a massa do tecido como prova da sua idade.
c) a massa atômica do 6C14 é a mesma do 6C12, no entanto o átomo de 6C14 faz duas ligações
covalentes simples com átomos de hidrogênio, o que permite sua identificação no tecido.
d) decorridos 750 anos, a amostra radioativa de 6C14 no tecido teve sua massa reduzida a 25%
da inicial. Logo, transcorreram-se 4 períodos de meia vida.
e) Se um contador Geiger acusa 12% do segundo período de meia vida do 6C14 presente no
tecido, conclui-se que sua idade é de aproximadamente 660 anos.
31.
O ítrio foi descoberto em 1794, pelo químico escandinavo Johan Gadolin, a partir de um
minério obtido em Ytterby, na Suécia. Esta pequena cidade sueca viria a dar o nome a este
elemento bem como a outros obtidos a partir dos mesmos minérios como o térbio, o érbio e o
itérbio. O ítrio foi isolado pela primeira vez no estado metálico, em 1828, por Wohler.
O Ítrio-90 é um produto do decaimento do Estrôncio-90, que por sua vez é produzido através
da fissão de átomos de Urânio-238 em reactor nuclear
O ítrio-90, meia-vida = 3 dias, emissor 0
1β , é empregado como radiofármaco no tratamento de
artrite reumatoide.
O percentual de Y-90, que permanece após 9 dias em que ele foi empregado no paciente, e o
produto de seu decaimento radiativo são, respectivamente:
a) 12,5% e ítrio-89.
b) 12,5% e zircônio-90.
c) 12,5% e estrôncio-90.
d) 33% e estrôncio-90.
e) 33% e zircônio-90.
32.
Radiofármaco é um medicamento marcado com material radioativo. O fármaco exerce essa
função como qualquer outro medicamento, só que ao ser marcado com um material radioativo
ganha outras funções. Entre uma nova função para o diagnóstico vai permitir ao médico
identificar novas doenças, novos tumores ou mal funcionamento do organismo. O radiofármaco
pode também ser empregado em terapia, para auxiliar no tratamento, utilizando então as
propriedades dos materias radioativos que se somam às propriedades dos fármacos, normal
do medicamento.
(http://www.cnen.gov.br/noticias/noticia.asp?id=96)
O gráfico abaixo se refere ao decaimento espontâneo de uma amostra de um dado isótopo
utilizado como radiofármaco A abscissa indica o tempo, em dias, e a ordenada indica a massa,
em gramas, do isótopo:
Partindo de 180 g de uma amostra desse isótopo radioativo, o que restará dela, em gramas,
após dois dias é aproximadamente igual a:
a) 5,6
b) 11
c) 22
d) 45
e) 90
33..
Durante sua visita ao Brasil em 1928, Marie Curie analisou e constatou o valor terapêutico das
águas radioativas da cidade de Águas de Lindoia, SP. Uma amostra de água de uma das
fontes apresentou concentração de urânio igual a 0,16 g/L . Supondo que o urânio dissolvido
nessas águas seja encontrado na forma de seu isótopo mais abundante, 238
U , cuja meia-vida
é aproximadamente 9
5 10 anos, o tempo necessário para que a concentração desse isótopo
na amostra seja reduzida para 0,02 g/L será de
a) 9
5 10 anos
b) 9
10 10 anos
c) 9
15 10 anos
d) 9
20 10 anos
e) 9
25 10 anos
34.
A datação arqueológica consiste na quantificação do carbono-14  14
6C , um isótopo radioativo
do carbono, em um determinado corpo ou objeto em estudo. O 14
6C é formado quando um
nêutron proveniente dos raios cósmicos é capturado por um átomo de nitrogênio  14
7N ,
expelindo um próton. O 14
6C decai espontaneamente para 14
7N com o tempo de meia-vida
superior a 5.000 anos. Nesse processo de decaimento radioativo ocorre a emissão de:
a) partículas alfa
b) partículas beta
c) partículas gama
d) prótons
e) nêutrons
35.
Uma das consequências do tsunami ocorrido no Japão foi a contaminação radioativa, como
mostra o trecho retirado de uma notícia da época.
“Na segunda-feira foram detectados índices de iodo 131 e de césio 134, 126,7 e 24,8 vezes
mais elevados, respectivamente, que os fixados pelo governo, em análises das águas do mar
próximas de Fukushima, 250 km ao norte da megalópole de Tóquio e de seus 35 milhões de
habitantes”.
http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/terremotonojapao/noticias de 22/03/2011
Se uma amostra dessa água fosse coletada e isolada para acompanhar a atividade radioativa,
seria correto afirmar que
Dados: tempo de meia vida (t1/2)
césio 137 = 30 anos
iodo 131 = 8 dias
a) seriam necessários 744 anos para que a atividade devida ao césio 137 retornasse ao nível
normal.
b) seria necessário, para ambos os isótopos, entre seis e sete períodos de meia vida para que
os índices de um e outro ficassem próximos de 1% do valor inicial.
c) seriam necessários aproximadamente 3 anos para que a atividade devida ao iodo 131
retornasse ao nível normal.
d) o aquecimento da amostra aceleraria o decaimento radioativo de ambos os isótopos e assim
haveria uma descontaminação mais rápida.
e) somente a contaminação por césio seria grave, devido ao seu maior tempo de meia vida.
36.
O isótopo 14 do carbono emite radiação  , sendo que 1 g de carbono de um vegetal vivo
apresenta cerca de 900 decaimentos  por hora - valor que permanece constante, pois as
plantas absorvem continuamente novos átomos de 14C da atmosfera enquanto estão vivas.
Uma ferramenta de madeira, recolhida num sítio arqueológico, apresentava 225 decaimentos
 por hora por grama de carbono. Assim sendo, essa ferramenta deve datar,
aproximadamente, de
Dado: tempo de meia-vida do 14C = 5 700 anos
a) 19 100 a.C.
b) 17 100 a.C.
c) 9 400 a.C.
d) 7 400 a.C.
e) 3 700 a.C.
37.
Vestígios de uma criatura jurássica foram encontrados às margens do Lago Ness (Escócia),
fazendo os mais entusiasmados anunciarem a confirmação da existência do lendário monstro
que, reza a lenda, vivia nas profundezas daquele lago. Mas os cientistas já asseguraram que o
fóssil é de um dinossauro que viveu há 150 milhões de anos, época em que o lago não existia,
pois foi formado depois da última era glacial, há 12 mil anos.
O Globo, 2003.
As determinações científicas para o fato foram possíveis graças à técnica experimental
denominada:
a) difração de raios X
b) titulação ácido-base
c) datação por 14C
d) calorimetria
e) ensaios de chama
GABARITO
1-C
2-A
3-C
4-D
5-C
6-E
7-B
8-D
9-D
10-B
11-C
12-E
13-A
14-C
15-D
16-B
17-D
18-D
19-D
20-C
21-B
22-C
23-E
24-B
25-D
26-C
27-E
28-D
29-D
30-A
31-B
32-D
33-C
34-B
35-B
36-C
37-C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

lista de questões - Volta são joão - COC
lista de questões - Volta são joão - COClista de questões - Volta são joão - COC
lista de questões - Volta são joão - COC
Rodrigo Sampaio
 
Curso especial tema atmosfera
Curso especial  tema atmosferaCurso especial  tema atmosfera
Curso especial tema atmosfera
Fábio Oisiovici
 
Pilha2013
Pilha2013Pilha2013
Pilha2013
Fábio Oisiovici
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
Fábio Oisiovici
 
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Rodrigo Sampaio
 
Alotropia share
Alotropia shareAlotropia share
Alotropia share
Fábio Oisiovici
 
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 61º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
Maiquel Vieira
 
Capítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013shareCapítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013share
Fábio Oisiovici
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
Rodrigo Sampaio
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
Fábio Oisiovici
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
Rodrigo Sampaio
 
Aulao quimica geografia -energia
Aulao quimica geografia -energiaAulao quimica geografia -energia
Aulao quimica geografia -energia
Fábio Oisiovici
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
SEED
 
Combustão
Combustão Combustão
Combustão
Fábio Oisiovici
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
Fábio Oisiovici
 
QUESTÕES DO ENEM.pdf
QUESTÕES DO ENEM.pdfQUESTÕES DO ENEM.pdf
QUESTÕES DO ENEM.pdf
CarolinnaSousa1
 
Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...
Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...
Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...
Maiquel Vieira
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
Fábio Oisiovici
 
Ambienteenem
AmbienteenemAmbienteenem
Ambienteenem
Fábio Oisiovici
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
Rodrigo Sampaio
 

Mais procurados (20)

lista de questões - Volta são joão - COC
lista de questões - Volta são joão - COClista de questões - Volta são joão - COC
lista de questões - Volta são joão - COC
 
Curso especial tema atmosfera
Curso especial  tema atmosferaCurso especial  tema atmosfera
Curso especial tema atmosfera
 
Pilha2013
Pilha2013Pilha2013
Pilha2013
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
 
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
 
Alotropia share
Alotropia shareAlotropia share
Alotropia share
 
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 61º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
 
Capítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013shareCapítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013share
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Aulao quimica geografia -energia
Aulao quimica geografia -energiaAulao quimica geografia -energia
Aulao quimica geografia -energia
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
 
Combustão
Combustão Combustão
Combustão
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
 
QUESTÕES DO ENEM.pdf
QUESTÕES DO ENEM.pdfQUESTÕES DO ENEM.pdf
QUESTÕES DO ENEM.pdf
 
Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...
Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...
Caderno de resposta 1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1...
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
 
Ambienteenem
AmbienteenemAmbienteenem
Ambienteenem
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
 

Destaque

Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
Fábio Oisiovici
 
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
Fábio Oisiovici
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
Fábio Oisiovici
 
cáculos com mol
cáculos com molcáculos com mol
cáculos com mol
Fábio Oisiovici
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
Fábio Oisiovici
 
Gases exercícios
Gases exercíciosGases exercícios
Gases exercícios
Fábio Oisiovici
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
Fábio Oisiovici
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
Soluções lista
Soluções lista Soluções lista
Soluções lista
Fábio Oisiovici
 
Bioquímica teoria
Bioquímica teoriaBioquímica teoria
Bioquímica teoria
Fábio Oisiovici
 
Oxidos
OxidosOxidos
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
Fábio Oisiovici
 
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
Fábio Oisiovici
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
Fábio Oisiovici
 
Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
Fábio Oisiovici
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
Fábio Oisiovici
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
Fábio Oisiovici
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
Fábio Oisiovici
 

Destaque (20)

Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
 
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
 
cáculos com mol
cáculos com molcáculos com mol
cáculos com mol
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
 
Gases exercícios
Gases exercíciosGases exercícios
Gases exercícios
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
 
Soluções lista
Soluções lista Soluções lista
Soluções lista
 
Bioquímica teoria
Bioquímica teoriaBioquímica teoria
Bioquímica teoria
 
Oxidos
OxidosOxidos
Oxidos
 
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
 
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
 
Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
 

Semelhante a Lista radioatividade

Slides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptx
Slides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptxSlides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptx
Slides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptx
PitterLima1
 
N2
N2N2
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
THAYZRODRIGUESENEDIN
 
Histórico da radiação
Histórico da radiaçãoHistórico da radiação
Histórico da radiação
ProfªThaiza Montine
 
Histrico da-radiao1212
Histrico da-radiao1212Histrico da-radiao1212
Histrico da-radiao1212
Cakage
 
Todos Os Pratos
Todos Os PratosTodos Os Pratos
Todos Os Pratos
guest3fd4ee
 
Aula abcd parte1
Aula abcd parte1Aula abcd parte1
Aula abcd parte1
Heloisa Aguiar
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
João Paulo Luna
 
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdfLista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Gabriela Almas
 
Radioatividadegrupo 2
Radioatividadegrupo 2Radioatividadegrupo 2
Radioatividadegrupo 2
Joanez Carlos Silva
 
Radioatividade.pptx
Radioatividade.pptxRadioatividade.pptx
Radioatividade.pptx
QuimicaMariaWilza
 
Radiação fisica
Radiação fisicaRadiação fisica
Radiação fisica
Ederson Wermeier
 
Energia nuclear-e-radioatividade
Energia nuclear-e-radioatividadeEnergia nuclear-e-radioatividade
Energia nuclear-e-radioatividade
Lex Pit
 
Radioatividade - profª Nília
Radioatividade - profª NíliaRadioatividade - profª Nília
Radioatividade - profª Nília
ProfªThaiza Montine
 
Aplicações pacíficas da Física Nuclear
Aplicações pacíficas da Física NuclearAplicações pacíficas da Física Nuclear
Aplicações pacíficas da Física Nuclear
Maria Teresa Thomaz
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
fisicaatual
 
Aula biofísica da Radioatividade
Aula biofísica da RadioatividadeAula biofísica da Radioatividade
Aula biofísica da Radioatividade
Lar D
 
Trabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - RadiaçãoTrabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - Radiação
Thais Pinheiro
 
Atualidades- quimica leandro
Atualidades- quimica leandroAtualidades- quimica leandro
Atualidades- quimica leandro
segundoanob
 
Radioatividade para blog
Radioatividade para blogRadioatividade para blog
Radioatividade para blog
Glaucia Perez
 

Semelhante a Lista radioatividade (20)

Slides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptx
Slides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptxSlides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptx
Slides sobre Biofísica contendo a matéria de um semestre.pptx
 
N2
N2N2
N2
 
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
 
Histórico da radiação
Histórico da radiaçãoHistórico da radiação
Histórico da radiação
 
Histrico da-radiao1212
Histrico da-radiao1212Histrico da-radiao1212
Histrico da-radiao1212
 
Todos Os Pratos
Todos Os PratosTodos Os Pratos
Todos Os Pratos
 
Aula abcd parte1
Aula abcd parte1Aula abcd parte1
Aula abcd parte1
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdfLista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
 
Radioatividadegrupo 2
Radioatividadegrupo 2Radioatividadegrupo 2
Radioatividadegrupo 2
 
Radioatividade.pptx
Radioatividade.pptxRadioatividade.pptx
Radioatividade.pptx
 
Radiação fisica
Radiação fisicaRadiação fisica
Radiação fisica
 
Energia nuclear-e-radioatividade
Energia nuclear-e-radioatividadeEnergia nuclear-e-radioatividade
Energia nuclear-e-radioatividade
 
Radioatividade - profª Nília
Radioatividade - profª NíliaRadioatividade - profª Nília
Radioatividade - profª Nília
 
Aplicações pacíficas da Física Nuclear
Aplicações pacíficas da Física NuclearAplicações pacíficas da Física Nuclear
Aplicações pacíficas da Física Nuclear
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Aula biofísica da Radioatividade
Aula biofísica da RadioatividadeAula biofísica da Radioatividade
Aula biofísica da Radioatividade
 
Trabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - RadiaçãoTrabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - Radiação
 
Atualidades- quimica leandro
Atualidades- quimica leandroAtualidades- quimica leandro
Atualidades- quimica leandro
 
Radioatividade para blog
Radioatividade para blogRadioatividade para blog
Radioatividade para blog
 

Mais de Fábio Oisiovici

Inor parte 1
Inor parte 1Inor parte 1
Inor parte 1
Fábio Oisiovici
 
Inor parte 2
Inor parte 2Inor parte 2
Inor parte 2
Fábio Oisiovici
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido Redução
Fábio Oisiovici
 
Simulado ENEM Química
Simulado ENEM QuímicaSimulado ENEM Química
Simulado ENEM Química
Fábio Oisiovici
 
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃOCINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
Fábio Oisiovici
 
enem revisão soluções
enem revisão soluções enem revisão soluções
enem revisão soluções
Fábio Oisiovici
 
revisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicosrevisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicos
Fábio Oisiovici
 

Mais de Fábio Oisiovici (7)

Inor parte 1
Inor parte 1Inor parte 1
Inor parte 1
 
Inor parte 2
Inor parte 2Inor parte 2
Inor parte 2
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido Redução
 
Simulado ENEM Química
Simulado ENEM QuímicaSimulado ENEM Química
Simulado ENEM Química
 
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃOCINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
 
enem revisão soluções
enem revisão soluções enem revisão soluções
enem revisão soluções
 
revisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicosrevisão enem cálculos químicos
revisão enem cálculos químicos
 

Último

UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 

Último (20)

UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 

Lista radioatividade

  • 2. 01. (Fábio Oisiovici) 02. ( Enem – 2012 ) A falta de conhecimento em relação ao que vem a ser um material radioativo e quais os efeitos, consequências e usos da irradiação pode gerar o medo e a tomada de decisões equivocadas, como a apresentada no exemplo a seguir. “Uma companhia aérea negou-sea transportar materialmédico por este portar um certificado de esterilização por irradiação.” Física na Escola, v. 8, n. 2, 2007 (adaptado). A decisão tomada pela companhia é equivocada, pois A ) o material é incapaz de acumular radiação, não se tornando radioativo por ter sido irradiado.
  • 3. B) a utilização de uma embalagem é suficiente para bloquear a radiação emitida pelo material. C ) a contaminação radioativa do material não se prolifera da mesma forma que as infecções por microrganismos. D) o material irradiado emite radiação de intensidade abaixo daquela que ofereceria risco à saúde. E ) o intervalo de tempo após a esterilização é suficiente para que o material não emita mais radiação. 03. (Fábio Oisiovici ) A radioterapia é um método capaz de destruir células tumorais, empregando feixe de radiações ionizantes. Uma dosepré-calculada de radiação é aplicada, em um determinado tempo, a um volume de tecido que engloba o tumor, buscando erradicar todas as células tumorais, como menor dano possívelàs células normais circunvizinhas, à custa das quais se fará a regeneração da área irradiada. Considerando as radiações ionizantes alfa, beta e gama, a radiação a) alfa é aquela que apresenta maior poder de penetração, pois, das três, ela é a que possuio maior tamanho. b) beta, que é umelétron emitido pelo núcleo em alta velocidade, é a que possuio menor poder de penetração. c) gama, que é constituída por ondas eletromagnéticas, é a que penetra mais e ioniza menos. d) beta, por ser um elétron, é emitida pela eletrosfera dos radioisótopos presentes nos aparelhos que são utilizados em radioterapia. e) gama, por ser formadas por partículas menores do que os elétrons apresenta maior poder de penetração. 04. (Fábio Oisiovici)
  • 4. As radiações ionizantes existem no Planeta Terra desde a sua origem, sendo portanto um fenômeno natural. No início, as taxas de exposição a estas radiações eram certamente incompatíveis coma vida. Com o passar do tempo, os átomos radioativos, instáveis, foramevoluindo para configurações cada vez mais estáveis, através da liberação do excesso de energia armazenada nos seus núcleos. Essas radiações apresentamcomo característica A) reduzir a probabilidadede cancerização a partir de células saudáveis irradiadas . B) maior capacidade ionizante se menor for a sua carga. C) modificar drasticamente a massa dos átomos e moléculas que são irradiados por elas. D) arrancar, aleatoriamente, elétrons das camadas eletrônicas de átomos, contribuindo assimpara romper, mesmo que momentaneamente, o equilíbrio entre as cargas positivas e negativas do átomo. E) atingir de mesma maneira qualquer tecido sem levar em consideração o grau de diferenciação das células que o constituem, trazendo sempre consequências positivas para os seres vivos. 05. Para mostrar os efeitos da exposição de células e tecidos do organismo a elevados níveis de radiação nuclear, um professor utilizou a figura de um pulmão humano e nela indicou o que pode ocorrer em consequência da ação de radicais livres.
  • 5. O professor pediu aos seus alunos que o ajudassema completar corretamente a figura, escolhendo um símbolo para representar a utilização da radiação nuclear nas posições assinaladas comos pontos de interrogação. Para atender ao professor, os alunos devemescolher o símbolo a) , para informar que a radiação nuclear mata por asfixia. b) , para avisar do perigo de choqueelétrico, pois no local há eletricidade exposta. c) , para indicar que se trata de processo queenvolve o uso de substâncias radioativas. d) , para informar que as substâncias utilizadas para gerar a radiação são recicláveis. e) , para informar que a radiação nuclear é um processo queutiliza líquidos inflamáveis. 06. Vários radioisótopos são utilizados na preparação de radiofármacos, entre os quais o tecnécio-99m 99m ( Tc), que apresenta características físicas ideais para aplicação em Medicina Nuclear Diagnóstica. O tecnécio-99mé
  • 6. produto do decaimento radioativo do molibdênio-99 99 ( Mo). A equação abaixo descreveo processo de decaimento. Quando a finalidade é terapêutica, oefeitodeletériodaradiação é utilizadopara destruir células tumorais. Nessecaso, os radiofármacos são formados por radionuclídeos emissores de radiaçãoparticulada, que possuempequenopoder de penetração, mas são altamente energéticas, ionizando o meio que atravessame causando uma série de efeitos que resultam na morte das células tumorais. (Extraído e adaptado de: ARAÚJO, Elaine Bortoleti. A utilização do elemento Tecnécio – 99m no diagnóstico de patologiase disfunçõesdos seres vivos. In: Cadernostemáticosde Química Nova na escola. Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc24/ccd2.pdf. Acessado em: 08/09/11) Dentro do contexto que foi exposto, as radiações a) gama são exemplos de radiação particulada, empregadas para recuperar as células tumorais. b) gama são exemplos de radiação particulada, possuindo maior poder de penetração capazes de destruir as células tumorais. c) alfa e beta são ondas eletromagnéticas que atravessamas células tumorais recuperando-as. d) gama regeneramas células tumorais mediante intensa exposição a ondas eletromagnéticas. e) alfa e beta são exemplos de radiação particulada, usadas para destruir células tumorais. 07. Um dos maiores acidentes com o isótopo Césio-137 teve início no dia 13 de setembro de 1987, emGoiânia, Goiás. O desastrefez centenas de
  • 7. vítimas, todas contaminadas através de radiações emitidas por uma única cápsula que continha césio-137. O instinto curioso de dois catadores de lixo e a falta de informação foram fatores que deram espaço ao ocorrido. Ao vasculharemas antigas instalações do Instituto Goiano de Radioterapia (também conhecido como Santa Casa de Misericórdia), no centro de Goiânia, tais homens se depararamcom um aparelho de radioterapia abandonado. Então tiveram a infeliz ideia de remover a máquina coma ajuda de um carrinho de mão e levaram o equipamento até a casa de um deles. ( http://www.brasilescola.com/quimica/acidente-cesio137.htm) Uma fonte radioativa, como o césio 137, queresultou num acidente em Goiânia, em 1987, éprejudicial à saúde humana porque a) a intensidade da energia emitida não depende da distância do organismo à fonte. b) a energia eletromagnética liberada pela fonte radioativa interage com as moléculas presentes nas células, formando íons. c) o sal solúveldesseelemento apresenta alta pressão devapor, causando danos ao organismo. d) a energia liberada violentamente sobreo organismo decorre de mudanças que ocorremna eletrosfera do césio. e) a radiação eletromagnética liberada permanece no organismo e assimo corpo humano setorna radioativo. 08. Radiação nuclear é um tipo de radiação originada no núcleo de determinados átomos de elementos químicos que não estão estáveis. As radiações nucleares podem ser de vários tipos, mas, principalmente: Relacionando as radiações naturais (1a coluna) comsuas respectivas características (2a coluna). 1a Coluna 2a Coluna 1. alfa ( ) possuemalto poder de penetração, podendo causar danos irreparáveis ao ser humano. 2. beta ( ) são partículas leves com carga elétrica negativa e massa desprezível.
  • 8. 3. gama ( ) são radiações eletromagnéticas semelhantes aos raios X, não possuemcarga elétrica nem massa. ( ) são partículas pesadas de carga elétrica positiva que, ao incidirem sobreo corpo humano, causamapenas queimaduras leves. Temos como sequência correta : a) 1 - 2 - 3 - 2. b) 2 - 1 - 2 - 3. c) 1 - 3 - 1 - 2. d) 3 - 2 - 3 - 1. e) 3 - 1 - 2 - 1. 09. Em 06 de julho de 1945, no estado do Novo México, nos Estados Unidos, foi detonada a primeira bomba atômica. Ela continha cerca de 6kg de plutônio e explodiu com a forçade 20.000 toneladas do explosivo TNT(trinitro-tolueno). A energia nuclear, no entanto, também é utilizada para fins mais nobres como curar doenças, através de terapias de radiação. Como característicadas radiações alfa, beta e gama, pode-se citar: a) Raios alfa possuemum baixo poder ionizante e por isso são pouco nocivas. b) Raios alfa são formados por umfluxo de alta energia de núcleos de hélio, combinações de dois prótons e dois nêutrons. c) Raios gama são constituídos por partículas, que não possuemmassa ou carga, sendo, portanto, menos penetrantes que as partículas alfa ou beta. d) Partículas beta são elétrons ejetados a altas velocidades de um núcleo radioativo e possuemuma massa muito menor que a massa de um átomo. e) Partículas beta são mais ionizantes que as partículas alfa, e a perda de uma única dessas partículas produz aumento de massa do átomo. 10. (Fábio Oisiovici )
  • 9. Fleróvio e livermório, são os nomes dos elementos 114 e 116 da Tabela Periódica. Os nomes foramaprovados pela União Internacionalde Química Pura e Aplicada e serão publicados na edição da 'Pureand Applied Chemistry'. Tanto o fleróvio como o livermório não são encontrados na natureza. Podem apenas ser forjados emlaboratório, por milésimos de segundo, como o resultado da colisão entre núcleos mais leves em umacelerador. (RevistaVeja - http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/flerovio-e-livermorio-os-novos- nomes-dos-elementos-114-e-116-da-tabela-periodica) O livermório aparece em processos nucleares , como os mostrados a seguir. Esses processos mostramque A) uma partícula beta é emitida por um átomo de Uuo para gerar o livermório. B) a colisão de um núcleo de 48 Ca com um núcleo de 245 Cm libera três nêutrons. C) transmutações podemocorrer devido a alterações que envolvem exclusivamente as eletrosferas atômicas. D) átomos que apresentamno núcleo poucos nêutrons não sofrem alterações nucleares.
  • 10. E) a radiação representada por X possuimaior poder de penetração do que aquela constituída por ondas eletromagnéticas. 11. “O acidente nuclear de Fukushima alcançou o nível de gravidade6, quase chegando ao nível de Chernobyl(7), afirmou nesta segunda-feira o presidente da Autoridade Francesa de SegurançaNuclear (ASN), André- Claude Lacoste.” “A exposição aos raios não é o único risco ao qual o corpo humano está sujeito em relação à radioatividade. É ainda mais importante evitar que as pessoas incorporemmaterial radioativo. A forma mais comumde isto acontecer é pela inalação de gases que semisturam à atmosfera depois de um vazamento.” Agência AFP: segunda-feira, 14 de março de 2011 Por apresentar um núcleo instável, o Urânio (238 U92) emite radiações e partículas transformando-sesequencialmenteaté chegar a elementos mais estáveis como é mostrado abaixo: 238 4 234 92 2 90 232 4 228 90 2 88 228 208 88 82 U (urânio) + Th (tório) Th (tório) + Ra (rádio) Ra (rádio) .................. Pb (chumbo)      Com base nas transformações, número de prótons do Urânio, o número atômico do Tório e o número de nêutrons do Chumbo: a) 238, 90 e 82 b) 92, 234 e 126 c) 92, 90 e 126 d) 238, 234 e82 e) 235, 214 e 80 12.
  • 11. A braquiterapia é uma modalidade de radioterapia, na qual pequenas cápsulas ou fios contendo as fontes radioativas são colocados em contato com o tecido tumorala ser tratado. Cápsulas contendo ouro-198 são empregadas para essa finalidade, e cada átomo decai com a emissão de radiação gama e uma partícula beta, 0 1 ,β que inibem o crescimento das células cancerígenas. O produto do decaimento do ouro-198 é a) ouro-197. b) ouro-199. c) platina-198. d) mercúrio-197. e) mercúrio-198 13. Os radiofármacos são fármacos radioativos utilizados no diagnóstico ou tratamento de doenças e disfunções do organismo humano. O molibdênio-99 servepara produzir geradores detecnécio-99, o radiofármaco usado em mais de 80% dos procedimentos adotados na medicina nuclear, cujo papel é fundamental no diagnóstico de doenças associadas ao coração, fígado, rim, cérebro, pulmão, tireoide, estômago e sistema ósseo, entreoutras. Usando seus conhecimentos, a respeito das reações nucleares e dos símbolos dos elementos químicos, a alternativa que melhor representa simplificadamente, a transformação de molibdênio-99 em tecnécio-99 é a) 99 99 42 43Mo Tc β  b) 99 99 42 43Mb Tc α  c) 99 99 42 43Mb Te α  d) 99 99 42 43Mo Tc α  e) 99 99 42 43Mb Te β  14.Câncer de pele causado pela radiação UV – um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Especialistas da área recomendam a prevenção ao câncer de pele a partir da infância, já que existem fortes indícios que a exposição ao solnessa fase da vida correlaciona-secom o risco de se ter melanoma na vida adulta. Apesar das altas taxas de incidência, o câncer de pele não melanoma apresenta altos índices de cura principalmente devido à facilidade do diagnóstico precoce.
  • 12. Considerando as informações do texto e as propriedades das substâncias e da radiação, é correto afirmar: a) A radiação UV é o tipo de radiação mais comumemitida por núcleos atômicos na buscapor estabilidade. b) A redução do ozônio troposférico vemcontribuindo para aumentar o número de casos de câncer de pele. c) Casos mais graves de câncer de pele podem ser tratados com radiação ionizante obtida, por exemplo, pelo césio-137, quese transforma no bário-137 ao emitir radiação beta e gama. d) A radiação UV apresenta a mesma natureza que a radiação alfa. e) A exposição a radiação, seja ela proveniente do Sol ou do núcleo dos átomos, provocará semprea desdiferenciação das células originando neoplasias. 15. Pesquisadores norte-americanos conseguiram sintetizar umelemento químico por meio de um experimento em um acelerador de partículas, a partir de átomos de cálcio (Ca), de número de massa 48, e de átomos de plutônio (Pu), de número de massa 244. Emdecorrência dos choques efetivos entre os núcleos de cada um dos átomos citados, surgiu umnovo elemento químico. Sabendo que nesses choques foramperdidos apenas 3 nêutrons, os números de prótons, nêutrons e elétrons de um átomo neutro dessenovo elemento químico são, respectivamente, a) 111, 175 e111. b) 111, 292 e111. c) 112, 289 e112. d) 114, 175 e114. e) 114, 178 e 114. 16. Em 2011, o acidente na central nuclear de Fukushima, no Japão, causou preocupação internacional a respeito da necessidadede sereforçar a
  • 13. segurançano uso da energia nuclear, pois houvea liberação de quantidades significativas de 137 Cs (césio 137) eoutros radionuclídeos no meio ambiente. É importante lembrar, porém, que a energia nuclear tem importantes aplicações na medicina. O mesmo 137 Cs é utilizado em equipamentos de radioterapia, no combate ao câncer. O 137 Cs libera uma partícula beta negativa, formando um novo nuclídeo, que tem número de nêutrons igual a a) 82. b) 81. c) 80. d) 79. e) 78 17. Um dos campos da química, largamente utilizado pela medicina é a radiatividade, que é usada na quimioterapia e na radioterapia. Através destes processos, procura-sedestruir as células cancerígenas e debelar a doença. Ao se desintegrar, o átomo 86Rn222 consegueemitir 3 partículas do tipo 4 2α (alfa) e 4 partículas do tipo 0 1β (beta). Os números atômicos e de massa do átomo resultante serão, respectivamente, a) Z = 211 e A = 82. b) Z = 82 e A = 210. c) Z = 82 e A = 211. d) Z = 84 e A = 210. e) Z = 211 e A = 84. 18. 2011 – AnoInternacional da Química A UNESCO, em conjunto com a IUPAC, decidiu instituir, em 2011, o Ano Internacionalda Química, tendo, como meta, promover, em âmbito mundial, o conhecimento e a educação química em todos os níveis. Além da celebração dos inúmeros benefícios da Química para a humanidade, o ano de 2011 também coincide com o centésimo aniversário do recebimento do prêmio Nobel de Química por Marie Curie, celebrando a contribuição das mulheres à ciência. Marie Curie e seu marido Pierre Curie descobriram, em1898, o elemento químico radioativo Polônio, de número
  • 14. atômico 84, que foi batizado com essenome em homenagema Polônia, pátria de origem de Marie Curie. O elemento químico polônio tem 25 isótopos conhecidos, comnúmeros de massa que variamde 194 a 218. O Po-210 é o isótopo natural mais comum, com um período de meia-vida de 134,8 dias, e sua reação de decaimento produz o chumbo (Pb-206). O decaimento do Po-210 a Pb-206 écorretamente expresso pela equação a) 84 82 210 206Po Pb α  b) 84 82 210 206Po Pb β  c) 210 82 84 206Po Pb α β   d) 210 206 84 82Po Pb α  e) 210 206 84 82Po Pb β  19. PLANO B PARA A ENERGIA (por W. WaytGibbs) Para manter este mundo tolerávelà vida, a humanidade deve completar uma maratona de mudançastecnológicascuja linha de chegada está bem além do horizonte. Ainda que osplanosde redução das emissões de gás carbônico funcionem, maiscedo ou mais tarde, o mundo vai precisar de um plano B: uma ou mais tecnologiasfundamentalmente novas que, juntas, consigam fornecer 10 a 30 terawattssem expelir uma tonelada sequer de dióxido de carbono. Os reatoresà fusão - que produzem energia nuclearjuntando átomos, em vez de dividi-los - estão no topo de quase todas as listas de tecnologiasenergéticasdefinitivas para a humanidade. Oreator não produziria gasesde estufa e geraria quantidadesrelativamente baixasde resíduosradioativosde baixo nível. "Mesmo que a usina fosse arrasada [por acidente ou atentado], o nível de radiação a 1 km de distância seria tão pequeno que tornaria desnecessária a evacuação", diz Farrokh Najmabadi, especialista em fusão que dirige o Centro de Pesquisa de Energia da Universidade da Califórnia em San Diego. Extraída de "American Scientific Brasil", Edição n0 . 53 - outubro de 2006. A reação de fusão dos isótopos do hidrogênio pode ser representada por: 1H2 + 1H3  2He4 + X
  • 15. Onde X é: a) -1β0 b) 2α4 c) 1p1 d) 0n1 e) +1β0 20. "A usina nuclear de Angra 3 poderá começar a ser construída no próximo ano e produzirá 1.300 MW em seis anos." (O Globo / 2001) Essa notícia está relacionada à reação de fissão nuclear observada pelos radioquímicos Otto Hahn e Fritz Strassman, em1938, quefoi a seguinte: 92U235 + 0n1  56Ba141 + 36Kr92 + 3 0n1 Nessa equação, o 56Ba141 é: a) isóbaro do 56Ba137 b) isoeletrônico do 36Kr92 c) isótopo do 56Ba137 d) isóbaro do 92U235 e) isótono do 92U235 21.
  • 16. 22. Empédocles propôs “quatro raízes para todas as coisas”: a terra, a água, o ar e o fogo, formando assimos quatro elementos. Acredita-seque, na medida em que o homem manipula estas propriedades, é também possívelalterar as estruturas elementares da matéria e transmutá-la. Encontrar a matéria-prima e trazê-la para a terra era a tarefa primordial do alquimista, através das repetidas transmutações dos elementos. Surgemdessa buscasuperior muitas tentativas analíticas de transformar outras substâncias emouro. (Adaptado de: ROOB, Alexander. O museu hermético: alquimia e misticismo. New York: Taschen, 1997. p.14-30.)
  • 17. Com base no texto e nos conhecimentos sobreestrutura atômica e radiatividade, assinalea alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto a seguir. Hoje, com a construção de aceleradores de partículas, é possívelproduzir artificialmente o ouro por meio de processos de________ nuclear (também chamada de transmutação artificial). Como exemplo deste processo, tem-seo ______________ do núcleo de chumbo por ______________ resultando em ouro ________, lítio e liberando ________. a) fissão / aquecimento / partículas alfa . b) fissão / aquecimento / pósitrons . c) fissão / bombardeamento / nêutrons . d) fusão / bombardeamento / partículas alfa . e) fusão / bombardeamento / nêutrons . 23. (ENEM-PROVA ANULADA)
  • 18. 24. 25. (Fábio Oisiovici) O plutônio é um elemento químico pesado, não encontrável na natureza e subproduto do uso do urânio pelas usinas nucleares. Os principais isótopos do plutônio são: Pu-238 (meia-vida de 88 anos), Pu-239 físsil
  • 19. (meia-vida de 24 mil anos) Pu-240 fértil(meia-vida de 6.500 anos), Pu- 241fissil(meia-vida de 14 anos) e o Pu-242 (meia-vida de 37.600 anos). Trata-sede uma das substâncias mais radiotóxicas e perigosas de que se tem notícia:a inalação ou ingestão de um milésimo (0,0001) deplutônio é fatal. E uma esfera menor do que uma bola de tênis poderia ser usada como combustívelde uma bomba nuclear capaz de matar milhões de pessoas. Fonte:greenpeace.org.br Sabendo que o plutônio-240 é um isótopo que emite radiação alfa, a proporção de átomos de plutônio para átomos de urânio formados será igual a 1:3 em uma amostra após a) 7 anos b) 37600 anos c) 3250 anos d)13000 anos e) 6500 anos 26. (Fábio Oisiovici) A investigação da Polícia Civil aponta que boa parte dos ocupantes da Boate Kiss, ondemais de 230 pessoas morreramapós umincêndio no último domingo, foramintoxicados por cianeto, gás produzido durantea queima da espuma de isolamento acústico da casa noturna. "Isso foia causa da morte. Estava entre o isolamento e a fibra de vidro para melhorar a acústicado local. Pior são gases, mas isso queima muito rápido e exala o gás cianeto. Isso foia causa da morte, se isso não existisse, talvez teríamos apenas um pequeno foco de incêndio, e a situação seria muito melhor", afirmou o delegado Marcelo Arigony. A meia-vida do cianeto no corpo é aproximadamente de 20 a 90 minutos. No diagnóstico e monitoramento do paciente o período crítico do
  • 20. tratamento é curto. Normalmente os efeitos do envenenamento por cianeto ocorremnos primeiros minutos e irão indicar o grau de envenenamento. (http://www.cpact.embrapa.br/fispq/pdf/CianetodeSodio.pdf) Admitindo um valor médio para a meia-vida do cianeto, após quanto tempo a concentração dessa espécie química seria reduzida a 12,5% da concentração inicial no corpo de uma pessoacontaminada? A) 110 minutos. B) 150 minutos. C) 165 minutos. D) 270 minutos. E) 900 minutos. 27. (Fábio Oisiovici) Por trinta anos, apesar dos protestos mundiais, os atóis de Moruroae Fangataufa na Polinésia Francesa foramusados como basede testes nucleares franceses. Hojetodas as instalações em Moruroae em Fangataufa foramdesmontadas mas os dois atóis são guardados por um pelotão de fuzileiros navais, e foramequipados com os sensores para detectar todo o movimento em sua base geológica. (http://moananui.wordpress.com) Na época dos testes, protestos de várias entidades ecológicas alertavam sobreos danos ambientais que poderiamser causados por materiais radioativos prejudiciais aos seres vivos, como 90Sr, radioisótopo com meia- vida de 28,5 anos. Nessecontexto, quantos anos são necessários para que uma amostra de 90Sr, lançada no ar, se reduza a aproximadamente 3% da massa inicial? A) 28,5 B) 57,0 C) 185,5 D) 114 E) 142,5
  • 21. 28. (Fábio Oisiovici) A iodoterapia tem como objetivo eliminar qualquer resíduo do câncer do organismo. Cercade um mês depois de retirar o câncer de tireóide por meio de cirurgia, o paciente vai para um hospital onde ingere uma dosede iodo-131 radioativo via oral, por meio de um canudinho. O líquido é transparentee não tem gosto. Em seguida, ele fica em um quarto durante até três dias, e não pode receber visitas porqueseu corpo emitirá radiação neste período. Apenas depois de 15 dias é permitido beijar e manter relações. Isso ocorreporqueo iodo radioativo é eliminado pela saliva, fezes e urina . Sabendo que a meia vida do53 I131 é de 8 dias e que esseradioisótopo é beta emissor, pode-seconcluir que A) após 24 dias restamainda 25% da amostra inicial do iodo-131 no corpo do indivíduo que fez a iodoterapia. B) cada átomo de iodo-131 que sedesintegra origina um átomo que possuinúmero de massa 131, porém com número atômico duas unidades menor. C) o núcleo do iodo radioativo apresenta maior quantidade de prótons do que de nêutrons. D) após 32 dias certa amostra de iodo radioativo terá perdido por desintegração 93,75% da quantidadeoriginal. E) átomos isótopos são formados quando o iodo-131 sofredesintegração no corpo da pessoatratada. 29.(ENEM-2007)
  • 22. 30. A autenticidade do Santo Sudário, manto considerado sagrado pelos católicos, foi, muitas vezes, posta em dúvida. Recentemente, alguns estudos de laboratório parecem fornecer evidências de que a imagem no lençol não passava de uma fabricação feita para iludir os crentes ainda na Idade Média. Em 1988, pesquisadores tiveram acesso a retalhos do tecido e os submeteram ao exame de Carbono-14, constatando que o Santo Sudário foi criado entre 1260 e 1390. O Carbono-14 (6C14) é um isótopo radioativo presente em todos os seres vivos e, enquanto existir vida, a taxa de 6C14 permanece constante. Após a morte, a quantidade de 6C14 tende a diminuir pela metade a cada 5600 anos, pois ocorre a desintegração 14 14 0 6 7 1C N .β  (Adaptado de: Veja, Editora Abril, 2263.ed., ano 45, n.14, 4 abr. 2012.) No contexto do processo de datação por meio do exame de Carbono-14, verifica-se que a) o nitrogênio 7N14 proveniente da desintegração do 6C14, presente no tecido, é um isóbaro do 6C14 e possui 7 prótons e 7 nêutrons. b) na emissão de partículas 0 1β após 10 ciclos de meia vida, a massa de 6C14 permanece a mesma, portanto é inútil medir a massa do tecido como prova da sua idade.
  • 23. c) a massa atômica do 6C14 é a mesma do 6C12, no entanto o átomo de 6C14 faz duas ligações covalentes simples com átomos de hidrogênio, o que permite sua identificação no tecido. d) decorridos 750 anos, a amostra radioativa de 6C14 no tecido teve sua massa reduzida a 25% da inicial. Logo, transcorreram-se 4 períodos de meia vida. e) Se um contador Geiger acusa 12% do segundo período de meia vida do 6C14 presente no tecido, conclui-se que sua idade é de aproximadamente 660 anos. 31. O ítrio foi descoberto em 1794, pelo químico escandinavo Johan Gadolin, a partir de um minério obtido em Ytterby, na Suécia. Esta pequena cidade sueca viria a dar o nome a este elemento bem como a outros obtidos a partir dos mesmos minérios como o térbio, o érbio e o itérbio. O ítrio foi isolado pela primeira vez no estado metálico, em 1828, por Wohler. O Ítrio-90 é um produto do decaimento do Estrôncio-90, que por sua vez é produzido através da fissão de átomos de Urânio-238 em reactor nuclear O ítrio-90, meia-vida = 3 dias, emissor 0 1β , é empregado como radiofármaco no tratamento de artrite reumatoide. O percentual de Y-90, que permanece após 9 dias em que ele foi empregado no paciente, e o produto de seu decaimento radiativo são, respectivamente: a) 12,5% e ítrio-89. b) 12,5% e zircônio-90. c) 12,5% e estrôncio-90. d) 33% e estrôncio-90. e) 33% e zircônio-90. 32. Radiofármaco é um medicamento marcado com material radioativo. O fármaco exerce essa função como qualquer outro medicamento, só que ao ser marcado com um material radioativo ganha outras funções. Entre uma nova função para o diagnóstico vai permitir ao médico identificar novas doenças, novos tumores ou mal funcionamento do organismo. O radiofármaco pode também ser empregado em terapia, para auxiliar no tratamento, utilizando então as propriedades dos materias radioativos que se somam às propriedades dos fármacos, normal do medicamento. (http://www.cnen.gov.br/noticias/noticia.asp?id=96) O gráfico abaixo se refere ao decaimento espontâneo de uma amostra de um dado isótopo utilizado como radiofármaco A abscissa indica o tempo, em dias, e a ordenada indica a massa, em gramas, do isótopo:
  • 24. Partindo de 180 g de uma amostra desse isótopo radioativo, o que restará dela, em gramas, após dois dias é aproximadamente igual a: a) 5,6 b) 11 c) 22 d) 45 e) 90 33.. Durante sua visita ao Brasil em 1928, Marie Curie analisou e constatou o valor terapêutico das águas radioativas da cidade de Águas de Lindoia, SP. Uma amostra de água de uma das fontes apresentou concentração de urânio igual a 0,16 g/L . Supondo que o urânio dissolvido nessas águas seja encontrado na forma de seu isótopo mais abundante, 238 U , cuja meia-vida é aproximadamente 9 5 10 anos, o tempo necessário para que a concentração desse isótopo na amostra seja reduzida para 0,02 g/L será de a) 9 5 10 anos b) 9 10 10 anos c) 9 15 10 anos d) 9 20 10 anos e) 9 25 10 anos 34. A datação arqueológica consiste na quantificação do carbono-14  14 6C , um isótopo radioativo do carbono, em um determinado corpo ou objeto em estudo. O 14 6C é formado quando um nêutron proveniente dos raios cósmicos é capturado por um átomo de nitrogênio  14 7N , expelindo um próton. O 14 6C decai espontaneamente para 14 7N com o tempo de meia-vida superior a 5.000 anos. Nesse processo de decaimento radioativo ocorre a emissão de: a) partículas alfa b) partículas beta c) partículas gama d) prótons e) nêutrons 35. Uma das consequências do tsunami ocorrido no Japão foi a contaminação radioativa, como mostra o trecho retirado de uma notícia da época. “Na segunda-feira foram detectados índices de iodo 131 e de césio 134, 126,7 e 24,8 vezes mais elevados, respectivamente, que os fixados pelo governo, em análises das águas do mar próximas de Fukushima, 250 km ao norte da megalópole de Tóquio e de seus 35 milhões de habitantes”. http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/terremotonojapao/noticias de 22/03/2011
  • 25. Se uma amostra dessa água fosse coletada e isolada para acompanhar a atividade radioativa, seria correto afirmar que Dados: tempo de meia vida (t1/2) césio 137 = 30 anos iodo 131 = 8 dias a) seriam necessários 744 anos para que a atividade devida ao césio 137 retornasse ao nível normal. b) seria necessário, para ambos os isótopos, entre seis e sete períodos de meia vida para que os índices de um e outro ficassem próximos de 1% do valor inicial. c) seriam necessários aproximadamente 3 anos para que a atividade devida ao iodo 131 retornasse ao nível normal. d) o aquecimento da amostra aceleraria o decaimento radioativo de ambos os isótopos e assim haveria uma descontaminação mais rápida. e) somente a contaminação por césio seria grave, devido ao seu maior tempo de meia vida. 36. O isótopo 14 do carbono emite radiação  , sendo que 1 g de carbono de um vegetal vivo apresenta cerca de 900 decaimentos  por hora - valor que permanece constante, pois as plantas absorvem continuamente novos átomos de 14C da atmosfera enquanto estão vivas. Uma ferramenta de madeira, recolhida num sítio arqueológico, apresentava 225 decaimentos  por hora por grama de carbono. Assim sendo, essa ferramenta deve datar, aproximadamente, de Dado: tempo de meia-vida do 14C = 5 700 anos a) 19 100 a.C. b) 17 100 a.C. c) 9 400 a.C. d) 7 400 a.C. e) 3 700 a.C. 37. Vestígios de uma criatura jurássica foram encontrados às margens do Lago Ness (Escócia), fazendo os mais entusiasmados anunciarem a confirmação da existência do lendário monstro que, reza a lenda, vivia nas profundezas daquele lago. Mas os cientistas já asseguraram que o fóssil é de um dinossauro que viveu há 150 milhões de anos, época em que o lago não existia, pois foi formado depois da última era glacial, há 12 mil anos. O Globo, 2003. As determinações científicas para o fato foram possíveis graças à técnica experimental denominada: a) difração de raios X b) titulação ácido-base c) datação por 14C d) calorimetria e) ensaios de chama