04 a nova complexidade material

5.440 visualizações

Publicada em

Abstracionismo, Suprematismo, Construtivismo, Neoplasticismo, Arte Informal, Arte Bruta, Expressionismo Abstrato, Abstração Geométrica

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.440
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.495
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

04 a nova complexidade material

  1. 1. A Nova complexidade material e a pulverização dos caminhos artísticos: Europa e Estados Unidos da América Apresentação concebida para o Curso Profissional de Turismo http://divulgacaohistoria.wordpress.com/
  2. 2. A nova complexidade material. A arte abstrata como arte democrática HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 2
  3. 3. O abstracionismo concretizou-se através de várias tendências: Abstracionismo Lírico ou Expressivo Abstracionismo Geométrico: A) Suprematismo B) Construtivismo C) Neoplasticismo 3
  4. 4. HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 4
  5. 5. O abstracionismo nasceu em 1910 a partir de uma experiência de Kandinsky e teve o seu desenvolvimento maior entre 1918 e 1933; Arte abstrata: toda a arte que não contém nenhuma relação com a realidade, quer essa realidade tenha sido ou não o ponto de partida do artista; 5
  6. 6. A arte abstrata anula o tema e o objeto na criação plástica; Foi encarada como a expressão mais pura da arte; Liberta-se de programas culturais ou ideológicos; Torna-se o símbolo da arte moderna, sem referências ao passado; 6/20
  7. 7. É um ponto de chegada natural das tendências que arte europeia vinha a explorar desde o pós-impressionismo, que tinham evoluído no sentido da: Progressiva libertação da arte em relação à Natureza, autonomia total da arte em relação à realidade; Tinham provocado uma verdadeira revolução técnica e estética, concretizada na crescente simplificação e sintetização dos objetos representados;
  8. 8. Kandinsky, Primeira obra abstrata, aguarela, 1910 O abstracionismo já tinha sido intuído pelo Simbolismo, Expressionismo, Cubismo, Orfismo e Futurismo; O grande teorizador e iniciador do Abstracionismo foi Wassily Kandinsky; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 8
  9. 9. Abstracionismo Lírico ou Expressivo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 9
  10. 10. O Abstracionismo Lírico é a expressão abstrata das pulsões espirituais do Homem; Deriva diretamente do Expressionismo do Cavaleiro Azul; Inspira-se na intuição, no instinto, na imaginação, está ligada às emoções, à necessidade interior, é uma arte mística; 10
  11. 11. Kandinsky, Composição VII, óleo, e estudos para o quadro HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 11
  12. 12. O Abstracionismo Lírico vive das formas orgânicas, das manchas cromáticas; Da dinâmica das linhas, formas e cores; Que substituem a representação de objetos; A pintura aproxima-se da música; 12
  13. 13. Kandinsky, Com o arco negro “A cor é o meio de exercer uma influência directa na alma. A cor é a tecla. O olhar o martelo. A alma é o piano de muitas cordas. O som musical tem acesso directo à alma, e aí encontra de imediato uma ressonância, porque o Homem tem música em si mesmo, que pode negar que isso também pode ser válido para a pintura”. Kandinsky HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 13
  14. 14. Kandinsky, Improvisação V “A cor assim como afecta os animais, também afecta, com igual força e vigor, as reacções humanas” Kandinsky HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 14
  15. 15. Kandinsky, Paisagem com manchas vermelhas Kandinsky acreditava na maior pureza da arte abstracta, atribui-lhe um significado espiritual; Pensava que uma grande mudança espiritual se estava a desenvolver no novo século com o abandono das doutrinas materialistas do século XIX; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 15
  16. 16. Kandinsky, Composição IV O artista foi percorrendo várias fases até, desligando-se progressivamente da realidade concreta até atingir a abstração pura; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 16
  17. 17. Kandinsky, Sobre branco Constrói os seus quadros com linhas e cores; Refletiu sobre a arte publicou 3 livros: Do espiritual na arte, 1912, expõe a sua teoria sobre o valor psicológico das cores e das formas; Um olhar sobre o passado, 1913; Ponto, linha sobre o Plano, publicado na fase da Bauhaus; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 17
  18. 18. Kandinsky, Impressão IV, Polícia Para ele, a pintura devia constituir o alimento da alma e não somente o dos olhos; Pintar significava organizar as formas e as cores, de modo a provocar sensações;. HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 18
  19. 19. Kandinsky, Improvisação X Nunca mais a arte deveria ser a representação de qualquer realidade; Libertado da obrigação de representar a realidade, o quadro materializa-se numa sensação, numa emoção; Abstrair será pintar formas independentes da realidade, que não se assemelhem a nada, só a elas próprias, propondo uma sensação inédita cada vez que aparecem; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 19
  20. 20. Suprematismo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 20
  21. 21. Malevitch, Composição Suprematista HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 21
  22. 22. Malevitch, Composição Suprematista No abstracionismo geométrico está patente a racionalização nascida da análise científica e intelectual; Foi influenciado pelo Cubismo e pelo Futurismo; O Suprematismo foi um movimento pictórico completamente novo, nascido na Rússia por volta de 1915-1916, na sequência do Raionismo; O seu criador foi Casimir Malevitch (1878-1935); HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 22
  23. 23. Procurou na pintura a realização plástica pura; Baseou-se na necessidade (extraída do Cubismo Sintético) de animação do espaço pela forma; E na movimentação plástica do Futurismo; 23
  24. 24. Fotografia de Malevitch “A composição torna-se um acordo de ritmos que se concretizam no espaço da tela, tal como uma frase musical se concretiza no tempo”; Dora Valier HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 24
  25. 25. Malevitch, Pintura Suprematista Características: Formas geométricas puras, construídas pela cor, sem modelado; Paleta cromática restrita, constituída pelas cores primárias e secundárias, o branco e o preto; O branco simboliza o princípio e o negro o fim; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 25
  26. 26. Malevitch, Quadrado Negro sobre fundo Branco A pureza plástica levada ao extremo levou a dois quadros pintados entre 1918 e 1920: Quadrado Negro sobre fundo Branco e Quadrado Branco sobre Fundo Branco; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 26
  27. 27. Malevitch, Quadrado Branco sobre fundo Branco Devemos dedicar-nos às massas de cor como tal e procurar nelas as formas decisivas. (…) Para se libertarem de formas que nada designam, quer dizer, para se fazerem predominar as formas puramente pictóricas sobre as formas racionais, para chegar ao Suprematismo, o novo realismo… Malevitch HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 27
  28. 28. Para muitos autores a contribuição do niilismo russo foi importante para o Suprematismo, ajudando na procura da verdade e pureza plástica; Niilismo – Doutrina que defende a negação absoluta de qualquer realidade. Politicamente estava ligada ao anarquismo. Conheceu uma grande difusão na Rússia. 28
  29. 29. Malevitch, Pintura Suprematista, triângulo azul Para o Suprematismo, a verdade e pureza, seriam procuradas num novo mundo através do aniquilamento e negação do mundo presente; Esta procura levou Malevitch até à negação da própria pintura; Outros autores que aderiram ao Suprematismo foram os raionistas e Lazar El Lissitzky (1890-1941); HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 29
  30. 30. El Lissitzky, sem titulo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 30
  31. 31. Neoplasticismo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 31
  32. 32. HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 32/20 http://www.youtube.com/watch?v=9fmiKOOv LUo Mondrian
  33. 33. Mondrian, Quadro nº 2 HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 33
  34. 34. O Neoplasticismo foi um movimento holandês que se desenvolveu nas artes plásticas, arquitetura, design, literatura; Nasceu em 1917, ligado à revista De Stijl (O Estilo); Principais artistas: Piet Mondrian (1872-1944) e Teo van Doesburg (1883-1931); 34
  35. 35. Revista De Stijl Preconizavam uma arte pura, clara, objetiva, não ilusória, não representativa, anti naturalista; Utilizaram as formas geométricas (quadrados e retângulos) estáticas, pintadas a branco, preto e cores primárias, limitadas por linhas verticais e horizontais negras; Que formavam planos geométricos puros e ortogonais; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 35
  36. 36. Mondrian, Vermelho, Amarelo e Azul As formas e as linhas estabelecem múltiplas relações espaciais que assentam no equilíbrio, harmonia e serenidade do ângulo reto; O ângulo recto e a harmonia estiveram presentes em todas as actividades artísticas; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 36
  37. 37. Mondrian, Composição em cor A HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 37
  38. 38. Doesburg, Composição HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 38
  39. 39. Doesburg, Contra-composição HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 39
  40. 40. Doesburg, Contra-Construção HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 40
  41. 41. Mondrian, Vermelho, Amarelo e Azul A vertical e a horizontal são a expressão de duas forças opostas; A cor deve ser plana e primária; A arte não deve ter qualquer relação com o aspeto natural das coisas; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 41
  42. 42. Mondrian, Vermelho, Amarelo e Azul Utilizavam uma simbologia universal, um código, com um número limitado de formas e cores, que no entanto podem transmitir um número infinito de mensagens; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 42
  43. 43. Procuravam uma visão impessoal e objetiva da arte, através de uma estética nova (neo) e universal; Procuravam a perfeição e a verdade suprema; Procuravam ultrapassar o mundo físico e emotivo para atingir o mundo mental; 43
  44. 44. Procuravam eliminar o “trágico da vida”; Contestaram as artes do passado e o Expressionismo; 44
  45. 45. Piet Mondrian foi o grande teórico do grupo; Evoluiu no sentido de uma progressiva depuração plástica, a sintetização das formas e das cores; Atribuiu, a uma e outras, significados místicos e esotéricos; 45
  46. 46. “A pouco e pouco descobri que o Cubismo não tinha deduzido a consequência lógica das suas próprias descobertas, pois não desenvolveu a abstração até ao objetivo extremo – a expressão da realidade pura. “ “Enquanto a realização se servir de uma “forma”, seja ela qual for, é impossível realizar relações puras. Por isso a nova Realização se libertou de toda a forma.” Mondrian HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 46
  47. 47. “A linha vertical e horizontal são a expressão de duas forças opostas (…), elas formam cruzes. Este equilíbrio de contrastes existe por toda a parte dominando tudo. Na pintura a abstração da cor natural é conseguida pela cor primária no estado mais puro possível. Para que a cor esteja certa, deve ser: Plana e puramente primária (só as três cores fundamentais).” Mondrian HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 47
  48. 48. “A arte abstrata é concreta e, pelos seus meios de expressão especiais, é até mais concreta do que a arte naturalista.” Mondrian HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 48/
  49. 49. Na última fase, em Nova Iorque (cidade de traçado ortogonal), compôs os quadros, Broadway Boogie-Woogie e Victory Boogie-Woogie (inacabado); Segmentos cromáticos ritmados, assinalam o domínio do Homem sobre a Natureza, objetivo máximo do Neoplasticismo; 49
  50. 50. Mondrian, Broadway Boogie-Woogie e Victory Boogie- Woogie (inacabado) HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 50
  51. 51. Construtivismo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 51
  52. 52. O construtivismo pretende colocar a criação artística ao serviço da sociedade, de acordo com uma tendência oposta à dos Suprematistas; Para os construtivistas, a arte deve apoiar-se na tecnologia; Os artistas devem empenhar-se em grandes projetos que visem introduzir a arte na vida; 52
  53. 53. Foi no período entre as duas guerras que a escultura realizou a passagem do figurativo para o abstrato, coube ao Construtivismo e a Vladimir Tatlin (1885-1953) o papel de pioneiro; 53
  54. 54. Vladimir Tatlin, Torre da 3ª Internacional (projeto) HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 54
  55. 55. Tatlin, justapôs materiais anti tradicionais, como o cimento, cobre vidro, chapa e criou relevos que não reproduziam o quer que fosse, não imitavam nada, tinham um valor autónomo; 55
  56. 56. A escultura deixou de ser uma massa ou volume fechado para se tornar numa intersecção de planos onde o nosso olhar penetra e onde o ar circula, atribuindo ao vazio um valor construtivo; 56
  57. 57. Laszlo Moholy-Nagy, Modulador do espaço pela luz HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 57
  58. 58. Anton Pevsner, Construção Superfície “desenvovível”, Desenvolvimento da coluna da Vitória, Mundo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 58
  59. 59. Naum Gabo, Construção Linear HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 59
  60. 60. El Lissitzky (1890-1941) e Rodchenko (1890-1956), desenvolveram as artes gráficas; 60
  61. 61. El Lissitzky, Como a garra vermelha golpeia a branca, Rodchenko, foto montagem HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 61
  62. 62. Naum Gabo (1890-1977) e o seu irmão Anton Pevsner (1886-1962) foram os autores do Manifesto Realista, 1920, onde se defendia a arte pura; Os dois irmãos apoiaram-se em conhecimentos técnicos e matemáticos para conceber as suas obras; 62
  63. 63. Valorizaram as formas abertas e a linha geradora de superfícies; o espaço, tempo e a luz; Entre 1920-22, Gabo, executou as primeiras construções com movimento – construção cinética; Estas peças foram construídas em materiais leves e translúcidos (vidro, plástico), conseguindo obras muito leves, rigorosamente construídas e que utilizavam jogos de luz elaborados; 63
  64. 64. Naum Gabo, coluna HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 64
  65. 65. Arte Informal HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 65
  66. 66. Arte Informal, termo criado pelo crítico francês Michel Tapié, termo usado para descrever um tipo de arte abstrata durante as décadas de 40 e 50 do século XX; Deve ser traduzido com “sem forma” e não como “informal”; 66
  67. 67. No pós Segunda Guerra Mundial, a arte seguiu caminhos cada vez mais individualizados; Para além dos centros europeus surgem os centros americanos, sobretudo Nova Iorque; 67
  68. 68. Nos anos 40 surge uma tendência de raiz abstrata, influenciada pelo Abstracionismo Lírico e pelas novas técnicas introduzidas pelo Dadaísmo e Surrealismo (colagens, assemblages, frottages, grattages, etc.); Engloba diferentes e individualizadas expressões plásticas, conhecidas por Informalismo ou arte Informal; 68
  69. 69. A arte informal alterou radicalmente os processos de conceção e criação pictóricos; A técnica e o material são parte essencial da conceção; O artista manifesta a sua individualidade, o processo criativo centra-se na ação; 69
  70. 70. Há um entendimento completamente novo da superfície do espaço pictórico e um alargamento radical das perspetivas da utilização desse espaço; Há uma exaltação do acaso e da improvisação, concedendo grande liberdade criativa ao artista; 70
  71. 71. O informalismo dividiu-se em múltiplas tendências: 71
  72. 72. Arte Bruta: Nasce na Suíça. É uma pintura de grossos empastes misturada com os mais diversos materiais (cartão triturado, vidro moído, limalha, serrim, areias, fragmentos dos mais diversos materiais. Manifestações artísticas em estado “bruto”; Principais autores: Jean Dubuffet (1901-1985) e Jean Fautrier (1898-1964); 72
  73. 73. Dubuffet, Cerzidora de Meias, Gymnosophie, Miss Araigné HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 73
  74. 74. Fautrier, Paisagem sombra, Cabeça de Refém, A judia HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 74
  75. 75. Pintura Matérica: Arte que coloca a tónica na matéria. Pintura de características abstractas, que mistura materiais não pictóricos sobre as quais intervém com grattages (raspagens) e outros processos; Principais autores: Antoní Tápies (n.1923) e Alberto Burri (1915- 1995); 75
  76. 76. Burri, Composição, saco e tela, Branco, óleo e esmalte sobre madeira HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 76
  77. 77. Burri, saco IV, Vermelho HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 77
  78. 78. Tápies, Grande pintura cinzenta III, pintura e grattage, Pintura, pó de mármore, tinta e grattage HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 78
  79. 79. Tápies, Creu IR HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 79
  80. 80. Pintura Espacialista: Procura integrar na tela a terceira dimensão. Grande austeridade cromática, incisões na tela. Irá influenciar a arte conceptual e minimal dos anos 60; Principais autores: Lucio Fontana (1889-1968) e Yves Klein (1928-1962); 80
  81. 81. Fontana, Conceito Espacial HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 81
  82. 82. Fontana, Conceito Espacial, Conceito Espacial HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 82
  83. 83. Klein, Relevo, Esponja Azul HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 83
  84. 84. Tachismo: do francês tâche = borrão, a cor é aplicada em manchas ou borrões, a versão francesa da arte informal; Principais autores: Georges Mathieu (n. 1921), Wols (1913-1951) e Hans Hartung (1904-1989); 84/
  85. 85. Hartung, H30, Pintura HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 85
  86. 86. Mathieu, Sistema económico e financeiro Wols, Pintura HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 86
  87. 87. Expressionismo Abstrato HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 87
  88. 88. HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 88 http://www.youtube.com/watch?v=CrVE- WQBcYQ Pollock a pintar
  89. 89. Pollock, Forma Livre A pintura expressionista de tipo informalista surgiu nos EUA nos finais dos anos 40; Resulta da fusão do Surrealismo com o Abstraccionismo; É uma pintura que procura as emoções e estados de espírito, angústias, raiva, etc.; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 89
  90. 90. Dentro do Expressionismo Abstrato distingue-se Jackson Pollock (1912-1956); Criou a “action painting”, pintura de ação; Desenvolve o conceito surrealista de automatismo psíquico; É uma pintura gestualista; 90
  91. 91. Pollock a pintar HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 91/20
  92. 92. Pollock, Convergência O resultado final, não é uma representação, mas o conjunto dos gestos que o artista imprime na tela para exprimir as suas pulsões emotivas e que, pelo menos nas intenções, não são ditados por uma ideia premeditada; não geométrica e de carácter gestualista, trata-se geralmente de telas de grandes dimensões que os pintores realizam no próprio chão do atelier; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 92
  93. 93. Pollock a pintar O termo ”action painting”, criado em 1952 pelo crítico americano Harold Rosenberg, designa uma pintura não- descritiva, cujo tema é o próprio ato de pintar; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 93/20
  94. 94. A action paiting retoma o conceito central da teoria surrealista, ou seja, a definição de automatismos de André Breton; Utilizam as descobertas da psicanálise, o automatismo psíquico; Estabelecem uma relação direta entre o inconsciente e o gesto criativo, sem qualquer controlo ético ou estético; 94
  95. 95. Jackson Pollock, costumava pintar em telas de grandes dimensões estendidas no chão, para estabelecer com elas um contacto mais envolvente; Andando à volta da tela e fazendo jorrar a tinta diretamente de latas perfuradas, Pollock, renuncia à relação frontal com a obra, característica da pintura de cavalete, e instaura com a tela uma relação mais física; 95
  96. 96. Pollock, nº 3 HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 96 Pollock: “a mão, o braço e o corpo do artista não dependiam da vontade nem da mente mas eram o instrumento de uma espécie de furor e euforia, desligadas de quaisquer normas compositivas ou estéticas;
  97. 97. A execução da obra era uma espécie de ritual e a tela ficava toda coberta de riscos de tinta, de uma forma caótica; Pollock, Nº 4 97
  98. 98. Pollock, Ritmos de Outono Utilizam a técnica do dripping; A obra de arte será tanto mais autêntica quanto menos a sua execução for racionalmente controlada; Dripping: deixar cair a tinta sobre a tela; HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 98
  99. 99. Outros autores ligados ao Expressionismo Abstrato: Arshille Gorky (1904-1948); 99
  100. 100. Gorky, Os Esponsais, Vermelho e Crista de Galo HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 100
  101. 101. Kooning, Excavations HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 101 Willelm de Kooning (1904-1997), as suas primeiras obras são de carácter gestualista, mas mais tarde voltou à figuração, sobretudo feminina, mas grosseira e grotesca;
  102. 102. Kooning, Duas Mulheres, Mulher I, Mulher VI HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 102
  103. 103. Mark Rothko (1903-1970), artista que compunha campos de cor, colour fields, de contornos esfumados, em que a definição cromática se torna incerta; Os valores emotivos expressam-se pelas variações cromáticas; 103
  104. 104. Rothko, vermelho-claro sobre preto, Nº8 HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 104
  105. 105. Rothko, Terra Verde HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 105
  106. 106. Motherwell, Elegia à República Espanhola HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 106 Robert Motherwell (1915-1992)
  107. 107. Tobey, Movimento Branco, Sobre a Terra HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 107 Marc Tobey (1890-1976)
  108. 108. Saura, O grito HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 108 Antoní Saura (n. 1930)
  109. 109. Ligado ao Expressionismo Abstrato esteve o grupo CoBrA (Copenhaga, Bruxelas, Amesterdão), grupo de pintores europeus onde se destaca Karel Appel (n. 1921); 109
  110. 110. Appel, Hip Hip Hooray Nu Vermelho HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 110
  111. 111. Abstração Geométrica HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 111
  112. 112. Nasce do Informalismo, emprega as cores de uma forma límpida e pura que preenchem superfícies de contornos regulares, na maior parte das vezes geométricas; Anulam a expressão individual e a emoção, a pintura torna-se um exercício plástico e conceptual; 112
  113. 113. Newmam, Quem tem medo do Vermelho, Amarelo e Azul HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 113
  114. 114. A abstração geométrica nasceu nos EUA, nos anos 50, são influenciados por Josef Albers (1888-1976) (professor da Bauhaus, naturalizado americano), pelo Neoplasticismo; 114
  115. 115. Albers, Abertura ao Exterior Homenagem ao Quadrado curioso HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 115
  116. 116. A cor sobrepõe-se à forma; Procuram realizar uma pintura estritamente pictórica; É a pintura despojada de todo o significado extra visual, a recusa de tudo o que não seja pictórico; 116
  117. 117. Principais autores: Morris Loius (1916-1962); Barnett Newman (1905-1970); Ad Reinhardt (1913-1967); 117
  118. 118. Newman, Covenant HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 118
  119. 119. Newman, Tundra HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 119
  120. 120. Reinhardt, Pintura Abstracta HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 120
  121. 121. Reinhardt, Pintura Vermelha Esta a apresentação foi construída tendo por base o manual, História da Cultura e das Artes,, Ana Lídia Pinto e outros, Porto Editora, 2011 HCA, Módulo 9, Curso de Turismo 121

×