SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Arte  Abstracta A nova complexidade material A arte abstracta como arte democrática
Este movimento surgiu em 1910, pela mão de Wassily Kandinsky, a partir de uma experiência isolada, uma “intuição provisória”, ainda durante o período do Cavaleiro Azul. Teve o seu grande desenvolvimento entre 1918 e 1933, data da dissolução da Bauhaus.  Advogava a autonomia da obra de arte em relação à realidade e ao seu criador e estabelecia relações entre a música e a pintura, anulando o tema e o objectivo (motivo) na criação plástica, através da expressão pura, livre de programas culturais e ideológicos. A arte não tinha nenhuma relação com a Natureza, usando uma linguagem abstracta, em que se buscava ritmo e dinamismo através da cor e das formas.  Arte Abstracta
É uma arte não figurativa, propondo-se, não manifestar a realidade sensível ou a sua ilusão, mas abstrair dessa realidade uma outra produzida pelo espírito: a das linhas e cores conjugadas numa unidade valendo por si própria, sem qualquer referência à natureza. Não contendo em si nenhumas referências à arte do passado, ela aparece como símbolo da  arte moderna , de uma arte totalmente  nova , digna representante das novas sociedades saídas da guerra. Arte Abstracta
Arte Abstracta
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Arte Abstracta
Arte Abstracta
  Dividiu-se em  abstraccionismo lírico  e  geométrico . O  abstraccionismo Lírico  ou  Expressivo  nasce da obra de Kandinsky, e deriva directamente do Expressionismo d’O Cavaleiro Azul. É uma arte que se inspira na intuição, no instinto e na imaginação, ligada à emoção, à necessidade interior e, como tal, aos conteúdos simbólicos e místicos que lhe são inerentes. Este movimento viveu das formas orgânicas definidas por manchas cromáticas; da dinâmica expressa pelo jogo de linhas, formas e cores e seus respectivos significados, os quais substituem a representação dos objectos, fazendo com que esta arte procure a sua linguagem específica na aproximação com a música. Arte Abstracta
Arte Abstracta
Procurou-se na pintura o ritmo abstracto da construção, por vezes matemático, e o dinamismo da cor que,  “assim como afecta os animais, também afecta, com igual força e vigor, as reacções humanas”  (Kandinsky). O significado espiritual que Kandinsky atribuia à sua arte era isnpirado na  Teosofia , e baseado na convicção que uma grande mudança espiritual se estava a desenvolver no novo século com o abandono das doutrinas materialistas do final do séc. XIX. Este artista percorreu várias fases ao longo das quais se foi desligando da realidade concreta e visível até conseguir abstracções puras. Esta última fase foi apelidade de  período arquitectural . Arte Abstracta
Arte Abstracta
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Arte Abstracta
Arte Abstracta Kasimir Malevitch O  Suprematismo O  Neoplasticismo Piet Mondrian

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Aula 2 arte - 2º ano
Aula 2   arte - 2º anoAula 2   arte - 2º ano
Aula 2 arte - 2º ano
 
AULA 3 - ARTE - 1º E.M
AULA 3 - ARTE - 1º E.MAULA 3 - ARTE - 1º E.M
AULA 3 - ARTE - 1º E.M
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03
 
Unidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Unidade 3 aula_em_powerpoint_elianaUnidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Unidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
 
Arte e mercado
Arte e mercadoArte e mercado
Arte e mercado
 
Correntes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte ICorrentes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte I
 
Estética e poética
Estética e poéticaEstética e poética
Estética e poética
 
As vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XXAs vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XX
 
Filosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidadeFilosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidade
 
Resnascimento
ResnascimentoResnascimento
Resnascimento
 
WASSILY KANDINSKY: TRANSCENDENDO PARADIGMAS DA ARTE PELA EXPERIÊNCIA SINESTÉSICA
WASSILY KANDINSKY: TRANSCENDENDO PARADIGMAS DA ARTE PELA EXPERIÊNCIA SINESTÉSICAWASSILY KANDINSKY: TRANSCENDENDO PARADIGMAS DA ARTE PELA EXPERIÊNCIA SINESTÉSICA
WASSILY KANDINSKY: TRANSCENDENDO PARADIGMAS DA ARTE PELA EXPERIÊNCIA SINESTÉSICA
 
Abstracionismo Wassily Kandinsky
Abstracionismo Wassily KandinskyAbstracionismo Wassily Kandinsky
Abstracionismo Wassily Kandinsky
 
6 suprematismo e construtivismo
6 suprematismo e construtivismo6 suprematismo e construtivismo
6 suprematismo e construtivismo
 
Filosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidadeFilosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidade
 
Suprematismo
SuprematismoSuprematismo
Suprematismo
 
Arte 2
Arte   2Arte   2
Arte 2
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
Filosofia e arte na antiguidade
Filosofia e arte na antiguidadeFilosofia e arte na antiguidade
Filosofia e arte na antiguidade
 
Movimento Lascivinista
Movimento LascivinistaMovimento Lascivinista
Movimento Lascivinista
 

Destaque

Walter Gropius - Bauhaus
Walter Gropius - BauhausWalter Gropius - Bauhaus
Walter Gropius - Bauhaushcaslides
 
Atendimento: O que os clientes querem?
Atendimento: O que os clientes querem?Atendimento: O que os clientes querem?
Atendimento: O que os clientes querem?Isaac Martins
 
Properati - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...
Properati  - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...Properati  - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...
Properati - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...Properati
 
Treinamento de questões abertas de literatura, 01
Treinamento de questões abertas de literatura, 01Treinamento de questões abertas de literatura, 01
Treinamento de questões abertas de literatura, 01ma.no.el.ne.ves
 
Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.
Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.
Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.Ricardo Andrade
 
Como comprar Imovel Florida-Passo a Passo
Como comprar Imovel Florida-Passo a PassoComo comprar Imovel Florida-Passo a Passo
Como comprar Imovel Florida-Passo a PassoSoraya Ramires
 
Up Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • Cahambi
Up Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • CahambiUp Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • Cahambi
Up Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • CahambiImóveis Lançamentos
 
O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!
O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!
O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!Guilherme Machado
 
Apresentação | Book | Brito e Amoedo
Apresentação | Book | Brito e AmoedoApresentação | Book | Brito e Amoedo
Apresentação | Book | Brito e AmoedoBrasil Brokers BA
 
CrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mês
CrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mêsCrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mês
CrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mêsHomeCredi
 
Corretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliário
Corretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliárioCorretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliário
Corretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliáriocorretor_global
 
Aula 30 10-13 - fernando salaberry
Aula 30 10-13 - fernando salaberryAula 30 10-13 - fernando salaberry
Aula 30 10-13 - fernando salaberryFernanda Moreira
 
Compro Seu Imóvel Mídia Kit
Compro Seu Imóvel Mídia KitCompro Seu Imóvel Mídia Kit
Compro Seu Imóvel Mídia Kitjoaopaes
 
Apresentação Diogo Nogueira
Apresentação Diogo NogueiraApresentação Diogo Nogueira
Apresentação Diogo NogueiraRedimob
 
Como Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac Martins
Como Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac MartinsComo Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac Martins
Como Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac MartinsIsaac Martins
 

Destaque (20)

Arte Abstracta
Arte AbstractaArte Abstracta
Arte Abstracta
 
Walter Gropius - Bauhaus
Walter Gropius - BauhausWalter Gropius - Bauhaus
Walter Gropius - Bauhaus
 
Atendimento: O que os clientes querem?
Atendimento: O que os clientes querem?Atendimento: O que os clientes querem?
Atendimento: O que os clientes querem?
 
Properati - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...
Properati  - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...Properati  - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...
Properati - Como transformar inteligência de mercado em vendas - SECOVI - 16...
 
Treinamento de questões abertas de literatura, 01
Treinamento de questões abertas de literatura, 01Treinamento de questões abertas de literatura, 01
Treinamento de questões abertas de literatura, 01
 
Guia do proprietário
Guia do proprietárioGuia do proprietário
Guia do proprietário
 
Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.
Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.
Ampliatto Água Verde - Ricardo corretor (41) 9226-6254.
 
Como comprar Imovel Florida-Passo a Passo
Como comprar Imovel Florida-Passo a PassoComo comprar Imovel Florida-Passo a Passo
Como comprar Imovel Florida-Passo a Passo
 
Up Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • Cahambi
Up Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • CahambiUp Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • Cahambi
Up Norte Condomínio Clube • Lançamento Imobiliário • Cahambi
 
O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!
O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!
O Manifesto do Corretor QUEBRA-REGRAS!
 
Pré história [Slide]
Pré história [Slide]Pré história [Slide]
Pré história [Slide]
 
Apresentação | Book | Brito e Amoedo
Apresentação | Book | Brito e AmoedoApresentação | Book | Brito e Amoedo
Apresentação | Book | Brito e Amoedo
 
CrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mês
CrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mêsCrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mês
CrediCasa - Empréstimo com Imóvel como Garantia, taxas de 1% ao mês
 
Corretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliário
Corretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliárioCorretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliário
Corretor Global as mídias sociais e o mercado imobiliário
 
Aula 30 10-13 - fernando salaberry
Aula 30 10-13 - fernando salaberryAula 30 10-13 - fernando salaberry
Aula 30 10-13 - fernando salaberry
 
Compro Seu Imóvel Mídia Kit
Compro Seu Imóvel Mídia KitCompro Seu Imóvel Mídia Kit
Compro Seu Imóvel Mídia Kit
 
10 plus em vendas
10 plus em vendas10 plus em vendas
10 plus em vendas
 
Apresentação Diogo Nogueira
Apresentação Diogo NogueiraApresentação Diogo Nogueira
Apresentação Diogo Nogueira
 
Como Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac Martins
Como Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac MartinsComo Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac Martins
Como Vender Mais em 2015 - Prof. Isaac Martins
 
A venda passo a passo
A venda passo a passoA venda passo a passo
A venda passo a passo
 

Semelhante a Arte Abstracta: Expressão Pura e Autonomia da Obra

04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade materialVítor Santos
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernistaguestbdd8c1f
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaAna Barreiros
 
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.pptArte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.pptfabricioaugusto24
 
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docxMapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docxPolianaMendes21
 
A arte do século xx 4º termo
A arte do século xx  4º termoA arte do século xx  4º termo
A arte do século xx 4º termoSimone Mello
 
Panorama Momentos Artísticos da História
Panorama Momentos Artísticos da HistóriaPanorama Momentos Artísticos da História
Panorama Momentos Artísticos da HistóriaAntonio Abreu
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANASHisrelBlog
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XXbia139
 
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualWilliam Marques
 

Semelhante a Arte Abstracta: Expressão Pura e Autonomia da Obra (20)

04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernista
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
 
As vanguardas.ppt
As vanguardas.pptAs vanguardas.ppt
As vanguardas.ppt
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
HCA grupo B
HCA   grupo BHCA   grupo B
HCA grupo B
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.pptArte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
 
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docxMapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
A arte do século xx 4º termo
A arte do século xx  4º termoA arte do século xx  4º termo
A arte do século xx 4º termo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Panorama Momentos Artísticos da História
Panorama Momentos Artísticos da HistóriaPanorama Momentos Artísticos da História
Panorama Momentos Artísticos da História
 
Arte abstrata 2019
Arte abstrata 2019Arte abstrata 2019
Arte abstrata 2019
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
23 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 202023 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 2020
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
 
ABSTRACIONISMO
ABSTRACIONISMOABSTRACIONISMO
ABSTRACIONISMO
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
 
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visual
 

Mais de Michele Pó

Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica SilvestreSapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica SilvestreMichele Pó
 
Kaumara bhritya por Tânia Pires
Kaumara bhritya por Tânia PiresKaumara bhritya por Tânia Pires
Kaumara bhritya por Tânia PiresMichele Pó
 
Vaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro Sequeira
Vaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro SequeiraVaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro Sequeira
Vaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro SequeiraMichele Pó
 
Saúde da mulher por Maria Brito do Rio
Saúde da mulher por Maria Brito do RioSaúde da mulher por Maria Brito do Rio
Saúde da mulher por Maria Brito do RioMichele Pó
 
Os gunas e a mente no Ayurveda por Maria Afonso
Os gunas e a mente no Ayurveda por Maria AfonsoOs gunas e a mente no Ayurveda por Maria Afonso
Os gunas e a mente no Ayurveda por Maria AfonsoMichele Pó
 
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena CaeiroNadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena CaeiroMichele Pó
 
Salakya Tantra por Joana Nascimento
Salakya Tantra por   Joana NascimentoSalakya Tantra por   Joana Nascimento
Salakya Tantra por Joana NascimentoMichele Pó
 
Bhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca Rebela
Bhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca RebelaBhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca Rebela
Bhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca RebelaMichele Pó
 
Medicina Interna por Filipa Falcão
Medicina Interna por Filipa FalcãoMedicina Interna por Filipa Falcão
Medicina Interna por Filipa FalcãoMichele Pó
 
Rasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela Massochin
Rasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela MassochinRasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela Massochin
Rasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela MassochinMichele Pó
 
Toxicologia ayurvédica por Élio Lampreia
Toxicologia ayurvédica por Élio LampreiaToxicologia ayurvédica por Élio Lampreia
Toxicologia ayurvédica por Élio LampreiaMichele Pó
 
Oléos Medicados no Ayurveda por Ana Carvalho
Oléos Medicados no Ayurveda por Ana CarvalhoOléos Medicados no Ayurveda por Ana Carvalho
Oléos Medicados no Ayurveda por Ana CarvalhoMichele Pó
 
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta Longa
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta LongaPrincípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta Longa
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta LongaMichele Pó
 
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...Michele Pó
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum l
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum lPrincípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum l
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum lMichele Pó
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida Michele Pó
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos Cominhos
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos CominhosPrincípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos Cominhos
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos CominhosMichele Pó
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do Cardamomo
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do CardamomoPrincípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do Cardamomo
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do CardamomoMichele Pó
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela Michele Pó
 
Kayachikitsa ayurveda andreia baptista
Kayachikitsa ayurveda andreia baptistaKayachikitsa ayurveda andreia baptista
Kayachikitsa ayurveda andreia baptistaMichele Pó
 

Mais de Michele Pó (20)

Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica SilvestreSapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
 
Kaumara bhritya por Tânia Pires
Kaumara bhritya por Tânia PiresKaumara bhritya por Tânia Pires
Kaumara bhritya por Tânia Pires
 
Vaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro Sequeira
Vaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro SequeiraVaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro Sequeira
Vaji karana - Medicina Reprodutiva no Ayurveda por Pedro Sequeira
 
Saúde da mulher por Maria Brito do Rio
Saúde da mulher por Maria Brito do RioSaúde da mulher por Maria Brito do Rio
Saúde da mulher por Maria Brito do Rio
 
Os gunas e a mente no Ayurveda por Maria Afonso
Os gunas e a mente no Ayurveda por Maria AfonsoOs gunas e a mente no Ayurveda por Maria Afonso
Os gunas e a mente no Ayurveda por Maria Afonso
 
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena CaeiroNadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
 
Salakya Tantra por Joana Nascimento
Salakya Tantra por   Joana NascimentoSalakya Tantra por   Joana Nascimento
Salakya Tantra por Joana Nascimento
 
Bhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca Rebela
Bhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca RebelaBhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca Rebela
Bhuta vidya - Psiquiatria na medicina ayurvédica por Francisca Rebela
 
Medicina Interna por Filipa Falcão
Medicina Interna por Filipa FalcãoMedicina Interna por Filipa Falcão
Medicina Interna por Filipa Falcão
 
Rasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela Massochin
Rasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela MassochinRasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela Massochin
Rasayana - Longevidade e Revitalização Terapêutica por Elisângela Massochin
 
Toxicologia ayurvédica por Élio Lampreia
Toxicologia ayurvédica por Élio LampreiaToxicologia ayurvédica por Élio Lampreia
Toxicologia ayurvédica por Élio Lampreia
 
Oléos Medicados no Ayurveda por Ana Carvalho
Oléos Medicados no Ayurveda por Ana CarvalhoOléos Medicados no Ayurveda por Ana Carvalho
Oléos Medicados no Ayurveda por Ana Carvalho
 
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta Longa
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta LongaPrincípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta Longa
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos da Pimenta Longa
 
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...
Princípios Activos e Terapêuticos Ayurvédicos do Cravinho Eugenia caryophylus...
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum l
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum lPrincípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum l
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Trigonella foenum graecum l
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Ferula Assafoetida
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos Cominhos
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos CominhosPrincípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos Cominhos
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos dos Cominhos
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do Cardamomo
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do CardamomoPrincípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do Cardamomo
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos do Cardamomo
 
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela
Princípios Activos e Fitoterápicos Ayurvédicos da Canela
 
Kayachikitsa ayurveda andreia baptista
Kayachikitsa ayurveda andreia baptistaKayachikitsa ayurveda andreia baptista
Kayachikitsa ayurveda andreia baptista
 

Último

As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 

Último (20)

As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 

Arte Abstracta: Expressão Pura e Autonomia da Obra

  • 1. Arte Abstracta A nova complexidade material A arte abstracta como arte democrática
  • 2. Este movimento surgiu em 1910, pela mão de Wassily Kandinsky, a partir de uma experiência isolada, uma “intuição provisória”, ainda durante o período do Cavaleiro Azul. Teve o seu grande desenvolvimento entre 1918 e 1933, data da dissolução da Bauhaus. Advogava a autonomia da obra de arte em relação à realidade e ao seu criador e estabelecia relações entre a música e a pintura, anulando o tema e o objectivo (motivo) na criação plástica, através da expressão pura, livre de programas culturais e ideológicos. A arte não tinha nenhuma relação com a Natureza, usando uma linguagem abstracta, em que se buscava ritmo e dinamismo através da cor e das formas. Arte Abstracta
  • 3. É uma arte não figurativa, propondo-se, não manifestar a realidade sensível ou a sua ilusão, mas abstrair dessa realidade uma outra produzida pelo espírito: a das linhas e cores conjugadas numa unidade valendo por si própria, sem qualquer referência à natureza. Não contendo em si nenhumas referências à arte do passado, ela aparece como símbolo da arte moderna , de uma arte totalmente nova , digna representante das novas sociedades saídas da guerra. Arte Abstracta
  • 5.
  • 7.   Dividiu-se em abstraccionismo lírico e geométrico . O abstraccionismo Lírico ou Expressivo nasce da obra de Kandinsky, e deriva directamente do Expressionismo d’O Cavaleiro Azul. É uma arte que se inspira na intuição, no instinto e na imaginação, ligada à emoção, à necessidade interior e, como tal, aos conteúdos simbólicos e místicos que lhe são inerentes. Este movimento viveu das formas orgânicas definidas por manchas cromáticas; da dinâmica expressa pelo jogo de linhas, formas e cores e seus respectivos significados, os quais substituem a representação dos objectos, fazendo com que esta arte procure a sua linguagem específica na aproximação com a música. Arte Abstracta
  • 9. Procurou-se na pintura o ritmo abstracto da construção, por vezes matemático, e o dinamismo da cor que, “assim como afecta os animais, também afecta, com igual força e vigor, as reacções humanas” (Kandinsky). O significado espiritual que Kandinsky atribuia à sua arte era isnpirado na Teosofia , e baseado na convicção que uma grande mudança espiritual se estava a desenvolver no novo século com o abandono das doutrinas materialistas do final do séc. XIX. Este artista percorreu várias fases ao longo das quais se foi desligando da realidade concreta e visível até conseguir abstracções puras. Esta última fase foi apelidade de período arquitectural . Arte Abstracta
  • 11.
  • 12. Arte Abstracta Kasimir Malevitch O Suprematismo O Neoplasticismo Piet Mondrian