SlideShare uma empresa Scribd logo
História - 9º ano
Unidade 9.1.
Apogeu e declínio da
influência europeia
http://divulgacaohistoria.com/
O expansionismo europeu 2
Era uma vez… o Homem (episódio 24)
O expansionismo europeu 3
O apogeu da Europa
Explica as razões porque os gráficos
demonstram o domínio europeu no
início do século XX.
Na Europa quais são as principais
potências económicas?
No início do século XX o domínio
europeu começa a ser contestado
pelos EUA. Demonstra-o.
In Historia 9, Raiz Editora
O expansionismo europeu 4
A Europa produz mais de metade da produção industrial
mundial;
A Europa domina o comércio a nível mundial;
A Europa é o maior investidor do mundo;
5
A expansão da Revolução Industrial provocou o aumento
da concorrência entre as empresas e os países;
A procura de novos territórios por parte dos países
europeus cresceu;
O que procuravam os países europeus nesses novos
territórios?
Matérias-primas para fabricar produtos;
Mercados para vender os produtos manufaturados;
Locais para onde fosse possível os europeus emigrarem;
Possibilidade de investir capitais em novas empresas,
infraestruturas, etc.
O expansionismo europeu 6
Desenvolvem-se as políticas baseadas no colonialismo e
imperialismo;
No início do século XX a Europa domina o Mundo;
Os Estados Unidos da América transformam-se numa
grande potência económica e industrial;
O Japão inicia um processo de industrialização
extremamente rápido;
7
Colonialismo: Controlo de um país ou território por
parte de outro país.
Um país (metrópole) exerce o poder sobre outro
(colónia).
Imperialismo: Um país que conquista e domina
outros países e territórios.
O expansionismo europeu 8
O expansionismo europeu 9
Os motivos que levaram ao expansionismo europeu para
além das razões de ordem económica, foram:
Reforçar o poder militar, impedir os rivais de ocuparem
territórios;
Muitos europeus defendiam que os povos fora da
Europa, sobretudo, os africanos eram atrasados e por isso
era dever da Europa levar a civilização a esses povos;
A ideia de superioridade de uma raça sobre as outras
denomina-se…
Racismo.
O expansionismo europeu 10
Os iniciam a sua industrialização e dominam
economicamente a América do Sul e Central;
O Japão transforma-se na principal potência económica
asiática e começa a competir com os países europeus;
A conferência de Berlim e o “Mapa Cor-de-Rosa”
Em 1885, a Conferência de Berlim estabeleceu as regras
para a partilha de África entre os países europeus;
O princípio da ocupação efetiva do território foi
consagrado em desfavor dos direitos históricos e de
descoberta;
Em 1914 só existiam dois estados independentes em
África: Etiópia e Libéria;
O expansionismo europeu 12
O expansionismo europeu 13
O Reino Unido é o maior império colonial;
O expansionismo europeu 14
O expansionismo europeu 15
O Ultimato inglês opondo-se ao mapa cor-de-rosa,
ameaçando recorrer à força contra Portugal foi aceite
pelo governo português, o que gerou muita contestação
entre a população. A monarquia foi acusada de não
defender os interesses nacionais;
Curiosidade – Nesta altura foi composto “A Portuguesa”,
o atual Hino Nacional. O atual verso “Contra os canhões
marchar” na versão inicial era “Contra os Bretões
marchar”;
O expansionismo europeu 16
Rivalidades económicas e nacionalismos
Entre os países europeus a rivalidade económica cresce
levando ao desenvolvimento de fortes disputas coloniais
e económicas:
O império alemão ambiciona a construção da “Grande
Alemanha” e anexar os territórios vizinhos e aumentar as
suas colónias africanas;
A Grã-Bretanha fala do império construído pela
“genialidade da raça britânica”;
O expansionismo europeu 17
O império Austro-Húngaro ambiciona dominar os Balcãs;
A Itália disputa territórios ao império Austro-Húngaro e
deseja conquistar colónias em África;
A França quer recuperar a Alsácia e a Lorena entretanto
perdidos para a Alemanha;
O expansionismo europeu 18
Este clima de rivalidades leva à criação de alianças
militares:
Tríplice Aliança (Potências Centrais) (1882): Império
Alemão, Império Austro-Húngaro e Itália;
Tríplice Entente (Aliados) (1907): Grã-Bretanha, França e
Império Russo;
Vivia-se num clima que foi designado por “paz armada”;
O expansionismo europeu 19
O expansionismo europeu 20
Quando o herdeiro do trono Austro-Húngaro, o
arquiduque Francisco Fernando foi assassinado em
Serajevo (Bósnia) por um nacionalista sérvio, esta política
de alianças levou ao desencadear da I Guerra Mundial;
O expansionismo europeu 21
A I Guerra Mundial
O expansionismo europeu 22
A guerra desenvolveu-se em três frentes:
Ocidental – Mar do Norte até à Suíça;
Balcânica – Mar Adriático até ao Império Otomano
(Turquia);
Leste – Mar Báltico até ao Mar Negro;
O expansionismo europeu 23
Começou por ser uma guerra de movimento e o exército
alemão aproximou-se de Paris;
No entanto rapidamente os exércitos ficaram
imobilizados um frente ao outro dando início à guerra de
trincheiras;
Nesta fase os exércitos cavaram trincheiras e os
pequenos avanços custavam centenas de milhares de
vidas sem qualquer conquista visível;
O expansionismo europeu 24
O expansionismo europeu 25
Foram utilizadas novas armas: canhões de grande calibre,
metralhadoras, bombas de gás que provocaram inúmeros
mortos;
A Itália mudou de campo e combateu ao lado dos Aliados;
Em 1916, Portugal entrou na guerra (Aliados);
Em 1917 a entrada dos EUA na guerra desequilibrou as
forças em confronto em favor dos Aliados;
O expansionismo europeu 26
Em março de 1918, a Rússia assinou um tratado de paz
com a Alemanha;
Em novembro de 1918 foi assinado o armistício com a
derrota do Império Alemão e Austro-Húngaro;
Terminava a I Guerra Mundial com mais de 9 milhões de
mortos e muitos territórios destruídos;
27
A Primeira Guerra Mundial terminou em 11 de
novembro de 1918;
A Conferência de Paz iniciou-se em janeiro de 1919;
São assinados vários acordos, entre eles o Tratado de
Versalhes;
Surge uma nova geografia política e uma nova ordem
internacional;
Os diversos tratados assinados provocaram uma profunda
transformação do mapa político da Europa e do Médio
Oriente.
O expansionismo europeu 28
1914
O expansionismo europeu 29
1925
30
1914
1925
31
O Império Russo desapareceu e foi substituído para URSS
(União das Repúblicas Socialistas Soviéticas;
O Império Alemão, que tinha perdido a guerra perdeu
várias regiões e territórios (Alsácia e Lorena, territórios
para a Polónia, Checoslováquia, Bélgica, Dinamarca;
O Império Austro-Húngaro morreu e em seu lugar nasceu
a Áustria, Hungria e Checoslováquia;
32
Multiplicam-se os estados-nação que surgiram do
desmembramento dos impérios (Finlândia, Estónia,
Letónia, Lituánia, Polónia, Hungria);
Outros estados são formados por várias nacionalidades
(Checoslováquia (República Checa e Eslováquia), Jugoslávia
(Sérvia, Croácia, Macedónia, Eslovénia, Bósnia-
Herzegovina, Montenegro e Kosovo) );
33
Os estados vencidos (Áustria e Turquia) sofreram perdas
territoriais muito fortes;
A Alemanha perdeu 1/7 do seu território, a Prússia
Oriental ficou separada (corredor de Dantzig);
Ficou sem 1/10 da sua população;
Tratado de Versalhes:
O expansionismo europeu 34
Perdeu as suas colónias e marinha de guerra, as minas de
carvão do Sarre foram entregues, por um período de 15
anos, à França;
Foi condenada a pagar pesadas indeminizações aos
vencedores;
Parte do seu território foi desmilitarizado;
O exército foi reduzido a 100 mil homens;
35
A Sociedade das Nações e a nova ordem internacional
36
O Presidente norte-americano, Thomas Woodrow Wilson,
propõe, em 1919, a criação de uma liga de nações, a
Sociedade das Nações (SDN);
Os seus principais objetivos consistiam em promover a
cooperação e a paz entre as nações, subordinadas ao
Direito Internacional;
O expansionismo europeu 37
Uma agressão a um dos membros obrigava os outros a
intervirem;
Assegurar a independência e integridade territorial dos
estados;
A sua sede estabeleceu-se na cidade suíça de Genebra;
A SDN constituiu uma razão de esperança para os povos;
38
No entanto logo de início surgiram vários problemas na
constituição da SDN;
Na SDN falta uma pedra?
EUA
A difícil recuperação económica da Europa e a
dependência em relação aos Estados Unidos
A Primeira Guerra Mundial teve consequências muito
diferenciadas sobre os diversos países.
O expansionismo europeu 40
Pela análise destes dados quais os países mais afetados e os
mais beneficiados?
41
42
Uma das consequências do conflito mundial foi o declínio
dos países europeus e a elevação dos Estados Unidos à
categoria de maior potência mundial;
Perdas europeias:
Demográficas: perdas humanas durante a guerra,
diminuição da mão de obra, envelhecimento da
população, excedente da população feminina;
Materiais: a Europa, sobretudo a Central em ruínas
(cidades, fábricas, quintas e vias de comunicação
destruídas);
43
Perdas europeias:
Económicas:
Racionamento dos bens essenciais;
Inflação galopante (os estados emitiram moeda,
provocando a sua desvalorização);
Perda de poder de compra da classe média;
O expansionismo europeu 44
Os países europeus recorreram a empréstimos
estrangeiros, como não os podiam pagar recorriam a
mais empréstimos, desequilibrando a balança de
pagamento dos estados, agrava-se o défice dos países;
A partir de meados da década de 20 existe alguma
recuperação económica, dando origem aos “Loucos Anos
Vinte”, que no entanto seriam de curta duração;
45
A indústria americana aproveitou o declínio da indústria
europeia e desenvolveu modos de produção mais
eficientes:
Estes novos métodos foram introduzidos por Henry Ford
e por isso ficaram conhecidos como “fordismo”;
Baseava-se no “taylorismo” (divisão do trabalho em
tarefas simples, rápidas e repetitivas);
A produção industrial. Um exemplo
O expansionismo europeu 46
A produção em série levou à estandardização (produtos
iguais);
Estes métodos de trabalho levaram à produção em
massa;
O preço dos produtos baixou e o consumo subiu;
47
Difunde-se a venda a crédito e a prestações;
Desenvolve-se a publicidade;
Surgem os monopólios (o controlo, por parte de uma
empresa, da produção de um determinado produto);
48
A Europa, até 1925, mergulhou numa grave crise
económica;
Para recuperarem da crise, os países europeus,
adotaram medidas protecionistas (aumento das taxas
alfandegárias);
A concorrência entre países aumentou as rivalidades
económicas;
A frágil prosperidade da década de 20
A indústria americana, nos finais da década de 20,
diminuiu as suas exportações para a Europa, os stocks
começaram a acumular-se;
Existia na sociedade americana uma febre de
investimento bolsista e milhões de americanos
compravam ações a um preço superior ao seu real valor;
O expansionismo europeu 50
Bibliografia:
Apresentação construída com base nos livros:
Oliveira, Ana Rodrigues e outros, O fio da História, Texto
Editora
Neto, Helena e outros, História 9, Editora Santillana, 2014
Diniz, Maria Emília, Tavares, Adérito, Caldeira, Arlindo M.,
História 9, Raiz Editora, 2012
Amaral, Cláudia e outros, História sobre Investigação,
Porto Editora, 2023

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A união europeia
A união europeiaA união europeia
A união europeia
Geografias Geo
 
Correção teste4 jan
Correção teste4 janCorreção teste4 jan
Correção teste4 jan
manjosp
 
Fragmentação da Iugoslavia
Fragmentação da IugoslaviaFragmentação da Iugoslavia
Fragmentação da Iugoslavia
Deto - Geografia
 
Bálcãs
BálcãsBálcãs
Organizações Internacionais
Organizações InternacionaisOrganizações Internacionais
Organizações Internacionais
fabiofatudatrabalhos
 
Portugal na europa e no mundo
Portugal na europa e no mundoPortugal na europa e no mundo
Portugal na europa e no mundo
Tânia Baptista
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Raffaella Ergün
 
H 8 pt ta 3 a
H 8 pt ta 3 aH 8 pt ta 3 a
H 8 pt ta 3 a
Maximino Carvalho leal
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
Jorge Almeida
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
harlissoncarvalho
 
Montanhas da Europa
Montanhas da EuropaMontanhas da Europa
Montanhas da Europa
Teresa Teixeira
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
Susana Simões
 
1.1 - A população: evolução e diferenças regionais
1.1 - A população: evolução e diferenças regionais1.1 - A população: evolução e diferenças regionais
1.1 - A população: evolução e diferenças regionais
acbaptista
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
jdlimaaear
 
Politicas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em PortugalPoliticas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em Portugal
Geografia .
 
Território português
Território portuguêsTerritório português
Território português
Ilda Bicacro
 
1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção
Ivone Schofield
 
Geografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoGeografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - População
Raffaella Ergün
 
Recursos geológicos em Portugal (1).pptx
Recursos geológicos em Portugal (1).pptxRecursos geológicos em Portugal (1).pptx
Recursos geológicos em Portugal (1).pptx
Patrícia Alves
 
Conflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E PalestinaConflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E Palestina
guest36d66b7
 

Mais procurados (20)

A união europeia
A união europeiaA união europeia
A união europeia
 
Correção teste4 jan
Correção teste4 janCorreção teste4 jan
Correção teste4 jan
 
Fragmentação da Iugoslavia
Fragmentação da IugoslaviaFragmentação da Iugoslavia
Fragmentação da Iugoslavia
 
Bálcãs
BálcãsBálcãs
Bálcãs
 
Organizações Internacionais
Organizações InternacionaisOrganizações Internacionais
Organizações Internacionais
 
Portugal na europa e no mundo
Portugal na europa e no mundoPortugal na europa e no mundo
Portugal na europa e no mundo
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
 
H 8 pt ta 3 a
H 8 pt ta 3 aH 8 pt ta 3 a
H 8 pt ta 3 a
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Montanhas da Europa
Montanhas da EuropaMontanhas da Europa
Montanhas da Europa
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
 
1.1 - A população: evolução e diferenças regionais
1.1 - A população: evolução e diferenças regionais1.1 - A população: evolução e diferenças regionais
1.1 - A população: evolução e diferenças regionais
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
 
Politicas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em PortugalPoliticas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em Portugal
 
Território português
Território portuguêsTerritório português
Território português
 
1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção
 
Geografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoGeografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - População
 
Recursos geológicos em Portugal (1).pptx
Recursos geológicos em Portugal (1).pptxRecursos geológicos em Portugal (1).pptx
Recursos geológicos em Portugal (1).pptx
 
Conflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E PalestinaConflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E Palestina
 

Semelhante a 9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf

1 guerra
1 guerra1 guerra
1 guerra
cattonia
 
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XXHistória 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
Leandro Leitão
 
Século xx
Século xxSéculo xx
Século xx
Ana Vilardouro
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
Vítor Santos
 
Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...
Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...
Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...
Laboratório de História
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
Vítor Santos
 
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIAAS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
DANUBIA ZANOTELLI
 
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
PRIMEIRA GUERRA MUNDIALPRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
Conceição Fontolan
 
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoSéculo xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Gisele Finatti Baraglio
 
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptxApogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
josepedrosilva
 
Aula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptx
Aula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptxAula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptx
Aula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptx
Gerson Coppes
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º McO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
ProfMario De Mori
 
Primeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismoPrimeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismo
ide2011
 
A iª e ii guerra mundial
A iª e ii guerra mundialA iª e ii guerra mundial
A iª e ii guerra mundial
Maria José Ribeiro
 
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra MundialImperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Marcelo Ferreira Boia
 
1ª e 2ª Guerra Mundial.pptx
1ª e  2ª Guerra Mundial.pptx1ª e  2ª Guerra Mundial.pptx
1ª e 2ª Guerra Mundial.pptx
EvertonRodrigues705327
 
5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial
5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial
5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial
Edson Melo
 
Esquema ..
Esquema  ..Esquema  ..
Esquema ..
rosafofinha2
 
A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2
Gabriel Wanderley
 
A 1º guerra mundial
A 1º guerra mundialA 1º guerra mundial
A 1º guerra mundial
Eudemeire Nunes Barbosa
 

Semelhante a 9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf (20)

1 guerra
1 guerra1 guerra
1 guerra
 
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XXHistória 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
 
Século xx
Século xxSéculo xx
Século xx
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
 
Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...
Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...
Caderno Diário A Primeira Guerra Mundial e as transformações do pós-guerra n...
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
 
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIAAS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
 
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
PRIMEIRA GUERRA MUNDIALPRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
 
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoSéculo xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
 
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptxApogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
 
Aula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptx
Aula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptxAula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptx
Aula 3 [3-2022] - A caminho da guerra.pptx
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º McO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
 
Primeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismoPrimeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismo
 
A iª e ii guerra mundial
A iª e ii guerra mundialA iª e ii guerra mundial
A iª e ii guerra mundial
 
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra MundialImperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
 
1ª e 2ª Guerra Mundial.pptx
1ª e  2ª Guerra Mundial.pptx1ª e  2ª Guerra Mundial.pptx
1ª e 2ª Guerra Mundial.pptx
 
5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial
5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial
5 grandes mudanças na europa com a primeira guerra mundial
 
Esquema ..
Esquema  ..Esquema  ..
Esquema ..
 
A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2
 
A 1º guerra mundial
A 1º guerra mundialA 1º guerra mundial
A 1º guerra mundial
 

Mais de Vítor Santos

5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
Vítor Santos
 
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
Vítor Santos
 
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
Vítor Santos
 
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
Vítor Santos
 
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
Vítor Santos
 
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
Vítor Santos
 
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
Vítor Santos
 
03_05 As novas representações da humanidade.pdf
03_05 As novas representações da humanidade.pdf03_05 As novas representações da humanidade.pdf
03_05 As novas representações da humanidade.pdf
Vítor Santos
 
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
Vítor Santos
 
03_03 A produção cultural.pdf
03_03 A produção cultural.pdf03_03 A produção cultural.pdf
03_03 A produção cultural.pdf
Vítor Santos
 
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
Vítor Santos
 
03_01 a geografia cultural europeia.pdf
03_01 a geografia cultural europeia.pdf03_01 a geografia cultural europeia.pdf
03_01 a geografia cultural europeia.pdf
Vítor Santos
 
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
Vítor Santos
 
02_02_o espaço português.pdf
02_02_o espaço português.pdf02_02_o espaço português.pdf
02_02_o espaço português.pdf
Vítor Santos
 
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
Vítor Santos
 
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
Vítor Santos
 
01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf
Vítor Santos
 
01_01_o_modelo_ateniense.pdf
01_01_o_modelo_ateniense.pdf01_01_o_modelo_ateniense.pdf
01_01_o_modelo_ateniense.pdf
Vítor Santos
 
0_história_A.pdf
0_história_A.pdf0_história_A.pdf
0_história_A.pdf
Vítor Santos
 
Cronologia prec
Cronologia precCronologia prec
Cronologia prec
Vítor Santos
 

Mais de Vítor Santos (20)

5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
 
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
 
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
 
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
 
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
 
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
 
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
 
03_05 As novas representações da humanidade.pdf
03_05 As novas representações da humanidade.pdf03_05 As novas representações da humanidade.pdf
03_05 As novas representações da humanidade.pdf
 
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
 
03_03 A produção cultural.pdf
03_03 A produção cultural.pdf03_03 A produção cultural.pdf
03_03 A produção cultural.pdf
 
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
 
03_01 a geografia cultural europeia.pdf
03_01 a geografia cultural europeia.pdf03_01 a geografia cultural europeia.pdf
03_01 a geografia cultural europeia.pdf
 
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
 
02_02_o espaço português.pdf
02_02_o espaço português.pdf02_02_o espaço português.pdf
02_02_o espaço português.pdf
 
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
 
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
 
01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf
 
01_01_o_modelo_ateniense.pdf
01_01_o_modelo_ateniense.pdf01_01_o_modelo_ateniense.pdf
01_01_o_modelo_ateniense.pdf
 
0_história_A.pdf
0_história_A.pdf0_história_A.pdf
0_história_A.pdf
 
Cronologia prec
Cronologia precCronologia prec
Cronologia prec
 

Último

APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
MariaFatima425285
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 

Último (20)

APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 

9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf

  • 1. História - 9º ano Unidade 9.1. Apogeu e declínio da influência europeia http://divulgacaohistoria.com/
  • 2. O expansionismo europeu 2 Era uma vez… o Homem (episódio 24)
  • 3. O expansionismo europeu 3 O apogeu da Europa Explica as razões porque os gráficos demonstram o domínio europeu no início do século XX. Na Europa quais são as principais potências económicas? No início do século XX o domínio europeu começa a ser contestado pelos EUA. Demonstra-o. In Historia 9, Raiz Editora
  • 4. O expansionismo europeu 4 A Europa produz mais de metade da produção industrial mundial; A Europa domina o comércio a nível mundial; A Europa é o maior investidor do mundo;
  • 5. 5 A expansão da Revolução Industrial provocou o aumento da concorrência entre as empresas e os países; A procura de novos territórios por parte dos países europeus cresceu; O que procuravam os países europeus nesses novos territórios? Matérias-primas para fabricar produtos; Mercados para vender os produtos manufaturados; Locais para onde fosse possível os europeus emigrarem; Possibilidade de investir capitais em novas empresas, infraestruturas, etc.
  • 6. O expansionismo europeu 6 Desenvolvem-se as políticas baseadas no colonialismo e imperialismo; No início do século XX a Europa domina o Mundo; Os Estados Unidos da América transformam-se numa grande potência económica e industrial; O Japão inicia um processo de industrialização extremamente rápido;
  • 7. 7 Colonialismo: Controlo de um país ou território por parte de outro país. Um país (metrópole) exerce o poder sobre outro (colónia). Imperialismo: Um país que conquista e domina outros países e territórios.
  • 9. O expansionismo europeu 9 Os motivos que levaram ao expansionismo europeu para além das razões de ordem económica, foram: Reforçar o poder militar, impedir os rivais de ocuparem territórios; Muitos europeus defendiam que os povos fora da Europa, sobretudo, os africanos eram atrasados e por isso era dever da Europa levar a civilização a esses povos; A ideia de superioridade de uma raça sobre as outras denomina-se… Racismo.
  • 10. O expansionismo europeu 10 Os iniciam a sua industrialização e dominam economicamente a América do Sul e Central; O Japão transforma-se na principal potência económica asiática e começa a competir com os países europeus;
  • 11. A conferência de Berlim e o “Mapa Cor-de-Rosa” Em 1885, a Conferência de Berlim estabeleceu as regras para a partilha de África entre os países europeus; O princípio da ocupação efetiva do território foi consagrado em desfavor dos direitos históricos e de descoberta; Em 1914 só existiam dois estados independentes em África: Etiópia e Libéria;
  • 13. O expansionismo europeu 13 O Reino Unido é o maior império colonial;
  • 15. O expansionismo europeu 15 O Ultimato inglês opondo-se ao mapa cor-de-rosa, ameaçando recorrer à força contra Portugal foi aceite pelo governo português, o que gerou muita contestação entre a população. A monarquia foi acusada de não defender os interesses nacionais; Curiosidade – Nesta altura foi composto “A Portuguesa”, o atual Hino Nacional. O atual verso “Contra os canhões marchar” na versão inicial era “Contra os Bretões marchar”;
  • 16. O expansionismo europeu 16 Rivalidades económicas e nacionalismos Entre os países europeus a rivalidade económica cresce levando ao desenvolvimento de fortes disputas coloniais e económicas: O império alemão ambiciona a construção da “Grande Alemanha” e anexar os territórios vizinhos e aumentar as suas colónias africanas; A Grã-Bretanha fala do império construído pela “genialidade da raça britânica”;
  • 17. O expansionismo europeu 17 O império Austro-Húngaro ambiciona dominar os Balcãs; A Itália disputa territórios ao império Austro-Húngaro e deseja conquistar colónias em África; A França quer recuperar a Alsácia e a Lorena entretanto perdidos para a Alemanha;
  • 18. O expansionismo europeu 18 Este clima de rivalidades leva à criação de alianças militares: Tríplice Aliança (Potências Centrais) (1882): Império Alemão, Império Austro-Húngaro e Itália; Tríplice Entente (Aliados) (1907): Grã-Bretanha, França e Império Russo; Vivia-se num clima que foi designado por “paz armada”;
  • 20. O expansionismo europeu 20 Quando o herdeiro do trono Austro-Húngaro, o arquiduque Francisco Fernando foi assassinado em Serajevo (Bósnia) por um nacionalista sérvio, esta política de alianças levou ao desencadear da I Guerra Mundial;
  • 21. O expansionismo europeu 21 A I Guerra Mundial
  • 22. O expansionismo europeu 22 A guerra desenvolveu-se em três frentes: Ocidental – Mar do Norte até à Suíça; Balcânica – Mar Adriático até ao Império Otomano (Turquia); Leste – Mar Báltico até ao Mar Negro;
  • 23. O expansionismo europeu 23 Começou por ser uma guerra de movimento e o exército alemão aproximou-se de Paris; No entanto rapidamente os exércitos ficaram imobilizados um frente ao outro dando início à guerra de trincheiras; Nesta fase os exércitos cavaram trincheiras e os pequenos avanços custavam centenas de milhares de vidas sem qualquer conquista visível;
  • 25. O expansionismo europeu 25 Foram utilizadas novas armas: canhões de grande calibre, metralhadoras, bombas de gás que provocaram inúmeros mortos; A Itália mudou de campo e combateu ao lado dos Aliados; Em 1916, Portugal entrou na guerra (Aliados); Em 1917 a entrada dos EUA na guerra desequilibrou as forças em confronto em favor dos Aliados;
  • 26. O expansionismo europeu 26 Em março de 1918, a Rússia assinou um tratado de paz com a Alemanha; Em novembro de 1918 foi assinado o armistício com a derrota do Império Alemão e Austro-Húngaro; Terminava a I Guerra Mundial com mais de 9 milhões de mortos e muitos territórios destruídos;
  • 27. 27 A Primeira Guerra Mundial terminou em 11 de novembro de 1918; A Conferência de Paz iniciou-se em janeiro de 1919; São assinados vários acordos, entre eles o Tratado de Versalhes; Surge uma nova geografia política e uma nova ordem internacional; Os diversos tratados assinados provocaram uma profunda transformação do mapa político da Europa e do Médio Oriente.
  • 31. 31 O Império Russo desapareceu e foi substituído para URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas; O Império Alemão, que tinha perdido a guerra perdeu várias regiões e territórios (Alsácia e Lorena, territórios para a Polónia, Checoslováquia, Bélgica, Dinamarca; O Império Austro-Húngaro morreu e em seu lugar nasceu a Áustria, Hungria e Checoslováquia;
  • 32. 32 Multiplicam-se os estados-nação que surgiram do desmembramento dos impérios (Finlândia, Estónia, Letónia, Lituánia, Polónia, Hungria); Outros estados são formados por várias nacionalidades (Checoslováquia (República Checa e Eslováquia), Jugoslávia (Sérvia, Croácia, Macedónia, Eslovénia, Bósnia- Herzegovina, Montenegro e Kosovo) );
  • 33. 33 Os estados vencidos (Áustria e Turquia) sofreram perdas territoriais muito fortes; A Alemanha perdeu 1/7 do seu território, a Prússia Oriental ficou separada (corredor de Dantzig); Ficou sem 1/10 da sua população; Tratado de Versalhes:
  • 34. O expansionismo europeu 34 Perdeu as suas colónias e marinha de guerra, as minas de carvão do Sarre foram entregues, por um período de 15 anos, à França; Foi condenada a pagar pesadas indeminizações aos vencedores; Parte do seu território foi desmilitarizado; O exército foi reduzido a 100 mil homens;
  • 35. 35 A Sociedade das Nações e a nova ordem internacional
  • 36. 36 O Presidente norte-americano, Thomas Woodrow Wilson, propõe, em 1919, a criação de uma liga de nações, a Sociedade das Nações (SDN); Os seus principais objetivos consistiam em promover a cooperação e a paz entre as nações, subordinadas ao Direito Internacional;
  • 37. O expansionismo europeu 37 Uma agressão a um dos membros obrigava os outros a intervirem; Assegurar a independência e integridade territorial dos estados; A sua sede estabeleceu-se na cidade suíça de Genebra; A SDN constituiu uma razão de esperança para os povos;
  • 38. 38 No entanto logo de início surgiram vários problemas na constituição da SDN; Na SDN falta uma pedra? EUA
  • 39. A difícil recuperação económica da Europa e a dependência em relação aos Estados Unidos A Primeira Guerra Mundial teve consequências muito diferenciadas sobre os diversos países.
  • 40. O expansionismo europeu 40 Pela análise destes dados quais os países mais afetados e os mais beneficiados?
  • 41. 41
  • 42. 42 Uma das consequências do conflito mundial foi o declínio dos países europeus e a elevação dos Estados Unidos à categoria de maior potência mundial; Perdas europeias: Demográficas: perdas humanas durante a guerra, diminuição da mão de obra, envelhecimento da população, excedente da população feminina; Materiais: a Europa, sobretudo a Central em ruínas (cidades, fábricas, quintas e vias de comunicação destruídas);
  • 43. 43 Perdas europeias: Económicas: Racionamento dos bens essenciais; Inflação galopante (os estados emitiram moeda, provocando a sua desvalorização); Perda de poder de compra da classe média;
  • 44. O expansionismo europeu 44 Os países europeus recorreram a empréstimos estrangeiros, como não os podiam pagar recorriam a mais empréstimos, desequilibrando a balança de pagamento dos estados, agrava-se o défice dos países; A partir de meados da década de 20 existe alguma recuperação económica, dando origem aos “Loucos Anos Vinte”, que no entanto seriam de curta duração;
  • 45. 45 A indústria americana aproveitou o declínio da indústria europeia e desenvolveu modos de produção mais eficientes: Estes novos métodos foram introduzidos por Henry Ford e por isso ficaram conhecidos como “fordismo”; Baseava-se no “taylorismo” (divisão do trabalho em tarefas simples, rápidas e repetitivas); A produção industrial. Um exemplo
  • 46. O expansionismo europeu 46 A produção em série levou à estandardização (produtos iguais); Estes métodos de trabalho levaram à produção em massa; O preço dos produtos baixou e o consumo subiu;
  • 47. 47 Difunde-se a venda a crédito e a prestações; Desenvolve-se a publicidade; Surgem os monopólios (o controlo, por parte de uma empresa, da produção de um determinado produto);
  • 48. 48 A Europa, até 1925, mergulhou numa grave crise económica; Para recuperarem da crise, os países europeus, adotaram medidas protecionistas (aumento das taxas alfandegárias); A concorrência entre países aumentou as rivalidades económicas;
  • 49. A frágil prosperidade da década de 20 A indústria americana, nos finais da década de 20, diminuiu as suas exportações para a Europa, os stocks começaram a acumular-se; Existia na sociedade americana uma febre de investimento bolsista e milhões de americanos compravam ações a um preço superior ao seu real valor;
  • 50. O expansionismo europeu 50 Bibliografia: Apresentação construída com base nos livros: Oliveira, Ana Rodrigues e outros, O fio da História, Texto Editora Neto, Helena e outros, História 9, Editora Santillana, 2014 Diniz, Maria Emília, Tavares, Adérito, Caldeira, Arlindo M., História 9, Raiz Editora, 2012 Amaral, Cláudia e outros, História sobre Investigação, Porto Editora, 2023