As grandes ruturas no início do seculo xx

11.524 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
22 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.524
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.095
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
22
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As grandes ruturas no início do seculo xx

  1. 1. As grandes ruturas no iníciodo século XX
  2. 2. MOVIMENTOS VANGUARDISTASRecusa dos conceitos estéticostradicionais+Adoção de novas linguagens artísticasNova sensibilidade criadora:- Originalidade- Rutura- Experimentalismo- ProvocaçãoKandinsky, Improvisação 8
  3. 3. A constanteexperimentação erutura provocam:- Duração efémera:os movimentosartísticos vãosuceder-se a umritmo vertiginoso- O “divórcio” com opúblico: a artetorna-se elitistaMOVIMENTOS VANGUARDISTASKandinsky, Primeira Aguarela Abstracta, 1910
  4. 4. MOVIMENTOS VANGUARDISTASDuas características essenciais:- Afastamento da arte em relaçãoà realidade concreta- A arte como resultado dosimpulsos e sentimentosindividuais dos artistasTransformação profunda dacriação artística (avant-garde)Edvard Munch, Ansiedade, 1894
  5. 5. O FAUVISMO
  6. 6. O FAUVISMO- Não foi uma escola organizada- Consistiu numa uniãotemporária de alguns artistas- Movimento desfez-se em 1908 MatisseGeorges RouaultMaurice de VlaminckKees van Dongen Albert MarquetExcessivoexperimentalismo+Abertura a novospercursos
  7. 7. Exposição de pintura noSalão de Outono, emParis, em 1905O crítico de arte LouisVauxcelles fala em“fauve” (fera) para sereferir à violentaexpressão cromáticadas telasO FAUVISMOResumoA pintura torna-seindependente darealidadeMatisse
  8. 8. O fauvismo caracteriza-se pela libertação da corda sua referência directaà realidade, porcontornos grossos evariedade de tons vivosna paletaO FAUVISMOResumoA pintura torna-seindependente darealidadeMatisse
  9. 9. O FAUVISMOMaurice de VlaminckGeorges Rouault- Transmissão de emoçõesestéticas profundas atravésda exaltação da cor- Cores fortes e contrastantes- Ausência total detridimensionalidade / espaçobidimensional- Simplificação das formas
  10. 10. O FAUVISMOKees van Dongen- Cores lisas e finas outexturadas- Pinceladas diretas e emotivas- A temática não é relevante; oobjetivo é transmitir sensações dealegria ou tristeza.Utilização da cor como elementoplástico autónomo, como elementoestruturante do espaço do quadro
  11. 11. “O pintor já não precisa de preocupar-se com pormenores insignificantes;para isso lá está a fotografia, que émelhor e mais rápida.Aqui estão ideias originais: construircom superfícies de cor, procurar maisintensos efeitos de cor; o assunto éindiferente. A luz não é suprimida; pelocontrário, encontra-se na harmonia deluminosas superfícies coloridas. Podechegar-se a efeitos surpreendentes pormeio de cores, fazendo uso do seuparentesco e contraste.Matisse, Notas de um Pintor, 1908O FAUVISMO Henri Matisse(1896-1954)Matisse, Retrato da Risca Verde, 1905
  12. 12. No retrato da sua mulher,Amélie, Matisse usou apenasa cor para descrever aimagem.O seu rosto oval é divididopor uma linha verde-amareloe o cabelo é púrpura azulado.O seu lado direito tem umainvasão do verde; o seu ladoesquerdo sofre os ecos dacor do vestido.O FAUVISMO Henri Matisse(1896-1954)Matisse, o Retrato da Risca Verde, 1905
  13. 13. A linha verde no centro do rostodivide física e espiritualmenteAmélie em duas: um lado quente eoutro frio.A luz natural é traduzidadirectamente em cores e asgrandes pinceladas dão umsentido dramático ao retrato.O FAUVISMO Henri Matisse(1896-1954)Matisse, o Retrato da Risca Verde, 1905
  14. 14. O quadro tem um significadomítico-cósmico:- o solo é o horizonteterrestre, a curva do mundo;- o céu tem a profundidadedo azul-turquesa dosespaços interestelares;- as figuras dançam comogigantes entre a terra e ofirmamento.Ao Cubismo que analisaracionalmente o objecto,Matisse contrapõe a intuiçãosintética do todo.Matisse, A Dança, 1910O FAUVISMOHenri Matisse(1896-1954)
  15. 15. O FAUVISMO André Dérain(1880-1954)Dérain, Retrato de HenriMatisse, 1095Dérain, A Ponte de Westminster, 1906
  16. 16. O FAUVISMO André Dérain(1880-1954)Exploração dos contrastes cromáticos em paisagens e retratos decores antinaturalistas, à maneira de Gauguin
  17. 17. O FAUVISMO André Dérain(1880-1954)Dérain, Retrato de HenriMatisse, 1095O retrato é feito em grandessuperfícies de cor, aplicada empinceladas fragmentadas etexturadas, de cores fortes econtrastadas
  18. 18. O FAUVISMO André Dérain(1880-1958)- Utilização de coresarbitrárias, que apenassugerem cores reais.- Formas construídasatravés da manchacromática- Pinceladas livres eintuitivas (traduzem oinstinto criador do artista)- A obra de arte torna-seautónoma em relação àNaturezaDérain, A Ponte deWestminster, 1906
  19. 19. O FAUVISMO Maurice Vlaminck(1876-1958)- Expressão exageradae dinâmica- Utilização de coresgritantes eantinaturalistas, àmaneira de Van Gogh- Pinceladas pastosase matéricasVlaminck, Jardins de Chatou, 1904
  20. 20. O FAUVISMO Albert Marquet(1875-1947)- Pintou sobretudo robustosretratos e nus- Expressionismo turbulento- Fundo pintado numa técnicaquase pontilhistaAlbert Marquet, Nu Fauve, 1898
  21. 21. Analisa a p. 190 do teu manual eresponde:1. Qual a origem e o significado dotermo “fauve”?2. Indica o nome de três artistascujas obras tenham influenciadodirectamente o fauvismo.3. Descreve as característicasformais do Fauvismo.4. Refere as razões da extinção dofauvismo .O FAUVISMO
  22. 22. O EXPRESSIONISMO
  23. 23. Nasceu na Alemanha e difundiu-sepelos países do Norte da Europa+Primeira década do séc. XX(c. 1905 – c.1930)+Simultâneo do Fauvismo francêsO EXPRESSIONISMO
  24. 24. O Expressionismo é o reflexo dostempos conturbados anteriores econtemporâneos à primeira grandeguerra e da renovação cultural e dasmentalidades que então se operou.Deu mais importância à expressão desentimentos, sensações, emoções,ideias… à expressão da interioridade.O EXPRESSIONISMO
  25. 25. Reação contra o sentido cientistado Impressionismo e a vocaçãodecorativa da Arte NovaCaracteriza-se pela procura deformas artísticas queexprimissem mais livre esubjectivamente ossentimentos do artista emrelação à realidade.O EXPRESSIONISMO
  26. 26. Influências:- Conceito de Einfühlung (empatia,intuição)de Wilhelm Worringer – a obradeve explicar-se pelas sensações que asformas despertam em nós, de modointuitivo e empático- As perturbações político-económicasque se viveram na viragem do século.- Inspiração na arte negra e tribal,genuína, isenta da influência dacivilização moderna.- Formas e cores de Paul Gauguin eVan Gogh- Cores violentas e fortes dos fauvistasO EXPRESSIONISMOVan Gogh, Retrato do Dr. Gachet
  27. 27. Influências:- James Ensor (pintor demáscaras e do macabro, comfisionomias deformadas ecaricaturas tratadas com corvibrante e matérica, de grandebrutalidade e sentido satírico);- Edvard Munch - pinturadramática, solidão e desesperoemocional, numa pinceladaondulante, formas e cores fortes,simbólicas e emotivasO EXPRESSIONISMOEdvard Munch, O Grito
  28. 28. “Caminhava eu com dois amigospela estrada, então o sol pôs-se; derepente o céu tornou-se vermelhocomo o sangue. Parei, apoiei-meno muro, morto da cansaço.Línguas de fogo e sangueestendiam-se sobre o fiorde azul,negro. Os meus amigoscontinuaram a andar enquanto eu,sozinho e tremendo de medo, sentio grito imenso, infinito, danatureza”.O EXPRESSIONISMOEdvard Munch, O Grito
  29. 29. Exploração da força expressiva dacor+Tradução de estados da alma(comoção ou angústia)+Deformação das linhas eacentuação dos contrastescromáticos para exprimir estadospsíquicos e anímicosO EXPRESSIONISMOEdvard Munch, O Grito
  30. 30. Na Alemanha vão existir dois grupos principaisde expressionismo:- Die Brucke (A Ponte)- Der Blaue Reiter (O Cavaleiro Azul).O EXPRESSIONISMOErnst Kirchner, PotsdamPlatz, Berlim, 1914Wassily Kandinsky, Improvisação Dilúvio, 1913
  31. 31. Die Brücke (A Ponte)procuravam “a ponte que leva dovisível para o invisível”Formado em Dresden em 1905, porErnst-Ludwig Kirchner, Karl Schmidt-Rottluff, Emil Nolde (1867-1956) e soba liderança de Max Pechstein (1881-1955).O EXPRESSIONISMODie BrückeRejeição do Impressionismoe do academismo+Procura, através de umaexpressão direta, emotiva emuitas vezes violenta, darepresentação da realidadesocial e política desseperíodo.
  32. 32. Este movimento ultrapassou osobjectivos do fauvismo, meramenteestéticos e plásticopretendeu expressar os sentimentose traumas da alma humana comvigor, dramatismo, coragem,angústia e violência, com críticasocial e política (a prostituição, amiséria, a opressão, injustiça).O EXPRESSIONISMO Die BrückeEmil Nolde, Crucificação, detalhe da“Vida de Cristo”, 1911-1912
  33. 33. Obras de forte pendor social,criticando o mundo moderno –daí que as figuras expressemos sentimentos humanos comvigor, dramatismo e atéangustia, revelando o ladotrágico da vida.O EXPRESSIONISMO Die BrückeErnst Kirchner, Mulher na Rua, 1915
  34. 34. Obras de forte pendor social, criticandoo mundo moderno – daí que as figurasexpressem os sentimentos humanoscom vigor, dramatismo e até angustia,revelando o lado trágico da vida.Temas:- Vida íntima- Sexualidade- Erotismo- Cenas de rua, cafés e cabarets- retratosO EXPRESSIONISMO Die BrückeErnst Kirchner, Mulher na Rua, 1915
  35. 35. Características formaisO EXPRESSIONISMO Die BrückeErnst Kirchner, Mulher na Rua, 1915
  36. 36. Características formais- adoptou uma linguagem figurativa,de formas simplificadas,deformadas e aguçadascontornadas a negro e preenchidaspor cores ou violentas ou sombriase uma pincelada vigorosa.- O desenho devia ser dado atravésda cor, sem prévio delineamento; acor foi a substância matéricautilizada com independência emrelação ao objecto.O EXPRESSIONISMO Die BrückeErnst Kirchner, Mulher na Rua, 1915
  37. 37. Características formais- execução espontânea etemperamental, desenfreada eirreflectida, fazendo com queas obras parecessem esboçosinacabados, com espaços datela por pintar.procura de uma linguagemplástica arcaizante, primitiva einfantil.O EXPRESSIONISMO Die BrückeOtto Müller, Ciganas
  38. 38. - Linhas simplificadas dasfigurasPara esta estética contribuiu aredescoberta das técnicas daxilogravura (Kirchner) e dagravura sobre metal (E.Nolde)O EXPRESSIONISMO Die BrückeKichner, Auto-retrato
  39. 39. Principais artistas deste movimento:Ernest Ludwig KirchnerO impulsionador do grupo; mostra a vidaque pulsa nas grandes cidades alemãs.O EXPRESSIONISMO Die BrückeKirchner, Visita ao Zoo
  40. 40. Principais artistas destemovimento:Emil NoldeProcurou a essênciaprimitiva da vida, inspirando-se na figuração dos povosprimitivos.O EXPRESSIONISMO Die BrückeEmil Nolde, Crucificação, detalhe da“Vida de Cristo”, 1911-1912
  41. 41. Principais artistas destemovimento:Schmidt-RottluffTransparece nas suaspaisagens a emoção e omistério, dados pela violênciacromática.O EXPRESSIONISMO Die BrückeSchmidt-Rottluff, Três Mulheres à beira-mar, 1919
  42. 42. Principais artistasdeste movimento:Eric HeckelPraticou a xilogravura,onde sobressaem aslinhas e formassimplificadas.O EXPRESSIONISMO Die BrückeEric Heckel, Moinho de vento, 1909
  43. 43. Principais artistas destemovimento:Otto MüllerMuito influenciado por Gauguin,na figuração e na corantinaturalista e planificada.)O EXPRESSIONISMO Die BrückeOtto Müller, Ciganas
  44. 44. Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Nasceu em 1910 na cidade deMunique, impulsionado peloartista russo Wassily Kandinsky,juntamente com Franz Marc, aquem se juntariam outros:- Auguste Macke- Franz Marc- Paul KleeO EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Cavalos vermelho e azul, de FranzMarc, 1912
  45. 45. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Wassily Kandinsky, Capa no nº 1 daRevista “O Cavaleiro Azul”, 1912“Já não vivemos numa época emque a arte seja útil à vida. Aquiloque hoje resulta em arte autênticaparece ser antes o sedimento detodas as forças que a vida nãopôde absorver. Ela è a equaçãoque os espíritos abstractamentemeditativos tiram da vida, semdesejarem nada, sem objectivo esem discussão.Do Catálogo da Exposição de 1913
  46. 46. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Wassily Kandinsky, Capa no nº 1 daRevista “O Cavaleiro Azul”, 1912A arte é o produto da unidadeexistencial entre o Homem e aNaturezaConstrução das obras de arte apartir das experiências, dossentimentos subjectivos e dassensações de cada um, atribuindo-lhes um sentido global, de modo aser compreendido por todos
  47. 47. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Wassily Kandinsky, Capa no nº 1 daRevista “O Cavaleiro Azul”, 1912Pretensão de criar uma artelivre, não dirigida a nenhumpúblico em especial, quenascesse da meditação e danecessidade interior de cadaartista, na procura pessoal daharmonia espiritual
  48. 48. Kandinsky comparou alinguagem plástica à musical,definindo a obra como umanecessidade interior, à qual secede através da intuição e daempatia.O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Wassily Kandinsky, A Fuga, 1914
  49. 49. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Franz Marc, Cavalos Azuis, 1911Inexistência de uma única identidade estilística+Características comuns
  50. 50. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Franz Marc, Cavalos Azuis, 1911Características comuns:- Preferência por temáticas naturalistas (irreaise alegóricas), por vezes com cenas sociais ouda vida animal
  51. 51. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Paul Klee, Vento Quente noJardim de Marc, 1915Características comuns:- Execução refletida e pensada(menos intuitivo do que o grupo DieBrücke)- Simplificação/geometrização dasformas (tendência para umacrescente abstratização)- Valorização da mancha cromáticana construção das formas:utilização de cores antinaturais,arbitrárias, mas claras e líricas,com sentido de complementaridade
  52. 52. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Kandinsky, Composição IV, 1911Características comuns:- Composiçõesequilibradas, orientadassobretudo por linhascirculares e sinuosas,segundo ritmos musicais- Exploração mágica emística dos conteúdos,próxima da musicalidade:expressividade lírica eemotiva
  53. 53. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Kandinsky, Composição IV, 1911Características comuns:- A dimensão lírica da cor, asua claridade, pura elímpida, podendo ser duraou macia, quente ou fria,mas sempre comonecessidade interior- O dinamismo da forma nasua capacidade defascinar, a sua magiainterna, a sua emoção, asua energia psíquica
  54. 54. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Paul Cézanne, Mont Sainte-Victoire, 1904-1906Influências:- Cézanne:procura de autonomiado quadro em relação ànatureza+tratamento do espaço
  55. 55. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Matisse, A MúsicaInfluências:- Cézanne:procura de autonomia doquadro em relação à natureza+tratamento do espaço- Matisse: tratamento mágicoe lírico da cor
  56. 56. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Franz MarcCenas naturalistas coma presença animal+Composições rítmicas eabstractas+Procura de arteespiritual liberta de todaa ligação com a fachadaestlizada da naturezaFranz Marc, Cavalos Azuis, 1911Utilizou o cavalo, em perfeita sintonia com o mundo,onde a cor se liberta de qualquer conotação oudependência naturalista, para exprimir apenasemoção da mais elevada espiritualidade
  57. 57. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)August Macke, No Jardim de Oberhofen, 1912August MackeUtilização de umalinguagem figurativa:paisagens animadas porcenas sociais+Conotação espiritual elírica devido à harmoniado colorido
  58. 58. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)Paul KleeA pintura é reveladora de umaarte muito pessoal, baseadanum desenho muito elaborado,situado entre a figuração e aabstracção.Paul Klee, Vento Quente no Jardimde Marc, 1915
  59. 59. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)W.Kandinsky“Não é a questão daforma que interessa maso conteúdo, o espírito, otom interior”Kandinsky, Composição IV, 1911
  60. 60. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)W.KandinskyConcluiu que a pintura podeviver sem objecto.Em 1910 pintou a primeiraobra abstracta, sendo ocriador do Abstraccionismolírico.No ciclo das composições, aharmonia é conseguida comas cores primárias, diluindo oudifundindo deliberadamente aforma(apesar de utilizar ocontorno a negro).Kandinsky, Composição IV, 1911
  61. 61. O EXPRESSIONISMO Der Blaue Reiter(O Cavaleiro Azul)O grupo dispersou-se com aPrimeira Guerra Mundial.Marc e Macke morreram.Kandinsky e Klee, prosseguiramas suas pesquisas plásticas eforam professores na Bauhaus.
  62. 62. Resumo das características doExpressionismo:· O realismo e as proporções sãodistorcidas pelas emoções do artista· Arte surgida de reacções subjectivas àrealidade e não directamente darealidade· Emotividade e introspecção· Expressão de sentimentos humanos,com vigor, dramatismo e angústia· Prevalência da cor sobre o desenho· Esboço tosco, inacabado· Linguagem arcaizante, primitiva,infantilO EXPRESSIONISMO
  63. 63. Através da análise das páginas 192 a 195,responde às seguintes questões:1. Integra o aparecimento doExpressionismo no contexto da época.2. Identifica as principais influências domovimento.3. Descreve as características dalinguagem estética do grupo DieBrucke.4. Refere os principais pintores dessegrupo.5. Descreve as teorias expressas porKandinsky nas obras “Do Espiritual naArte” e “O Almanaque do CavaleiroAzul”.O EXPRESSIONISMO
  64. 64. O DADAÍSMO
  65. 65. O DADAÍSMOMovimento cultural, artístico e filosófico abrangente- Cinema- Teatro- Fotografia- Pintura- EsculturaApareceu:- Durante a 1ª GuerraMundial- Zurique (Suíça)- Nova Iorque (EUA)Intelectuais refugiadosde guerraA Fonte, Marcel Duchamp
  66. 66. O DADAÍSMO
  67. 67. O DADAÍSMODada = palavra alemã que caricaturiza ossons balbuciados pelos bebésO termo anedótico simboliza a intenção dosintelectuais: impressionados pelo sofrimentoda guerra, pretendiam negar os conceitosde arte e de objeto e as técnicas artísticastradicionaisA autêntica arte seria a antiarteAnulam o conceito de arteRoda de bicicleta, Marcel Duchamp
  68. 68. O DADAÍSMOCritica aos regimes capitalistas eburgueses vigentes pela violência ecrueldade da guerraProclamavam o vazio espiritual e osentimento do absurdo que a guerracriara – tornando obsoleta a culturatradicionalA imagem das Estrelas, Kurt Schwitters
  69. 69. O DADAÍSMODefesa da destruição da sociedadeburguesa de forma a permitir aconstrução de uma nova sociedadeSuportes teóricos:- Filosofia negativista deSchopenhauer- Teorias niilistas de Nietszche- AnarquismoA imagem das Estrelas, Kurt Schwitters
  70. 70. O DADAÍSMOFocos iniciais do Dadaísmo:- Zurique: em 1915-16, noCabaret Voltaire nasceu aideia do movimento- Tristan Tzara- Jean Arp- Hugo Ball- Richard HüsselbeckO crítico de arte, Raoul Hausmann
  71. 71. O DADAÍSMOFocos iniciais do Dadaísmo:- Nova Iorque- Marcel Duchamp- Man Ray- Francis Picabia- Marius de Zayas- ArensbergLançamento da Revista 291 (1915),órgão do movimento antipinturaDuchamp, A Noiva Despida Pelos Seus Jovens Pretendentes
  72. 72. O DADAÍSMOFim da guerraFormação de novos núcleos devidoà dispersão geográfica dosmembros dos grupos iniciais:- Barcelona: Picabia e Duchamp- Colónia: Max Ernst- Hanover: Kurt Schwitters- Berlim: Hüsselbeck e GeorgGrosz- Paris: Breton, Aragon, PaulÉluard, A. Ribemont
  73. 73. O DADAÍSMOFim da guerraFormação de novos núcleos devidoà dispersão geográfica dosmembros dos grupos iniciais:- Barcelona: Picabia e Duchamp- Colónia: Max Ernst- Hanover: Kurt Schwitters- Berlim: Hüsselbeck e GeorgGrosz- Paris: Breton, Aragon, PaulÉluard, A. Ribemont
  74. 74. O DADAÍSMODissidências edesentendimentos a partir de1922Dispersão do movimentoSurrealismoDuchamp, Com um Barulho Secreto, 1916
  75. 75. O DADAÍSMOFrancis Picabia, Retrato de uma JovemAmericana em Estado de Nudez, 1915, vela deautomóvelCARACTERÍSTICAS- Temátivas provocatórias: conteúdos insólitose incongruentes, aparentemente sem sentido(nonsense)
  76. 76. O DADAÍSMOCARACTERÍSTICAS- Execução plástica baseada no cubismosintético, mas adicionando técnicas inventadas:- na pintura - a mistura de colagem comobjetos encontrados (objects-trouvé),fotomontagens, merzbilders;- na fotografia - fotomontagens e osrayographs- na escultura – ready-made (urinol) – nestecaso pretendiam demonstrar que o quedetermina o valor estético de algo, é um atomental.
  77. 77. O DADAÍSMOCARACTERÍSTICAS- Execução plástica baseada no cubismosintético, mas adicionando técnicas inventadas:- na pintura - a mistura de colagem comobjetos encontrados (objects-trouvé),fotomontagens, merzbilders;- na fotografia - fotomontagens e osrayographs- na escultura – ready-made (urinol) – nestecaso pretendiam demonstrar que o quedetermina o valor estético de algo, é um atomental.Objetos já feitos, retirados da suafunção utilitária habitual,assinados e tomados por obrasde arte. A única ação do artista édescontextualizá-los e com issoatribuir-lhes uma nova função,logo um novo valor mental.
  78. 78. O DADAÍSMOMax Ernst, Fruto de Uma Longa Experiência, 1919CARACTERÍSTICAS- Intencionalidade: asobras pretenderaminquietar, provocar opúblico, promovendo aconsciencialização dovazio e do absurdo,contestando a ideia dearte e levando à suaprópria negação.
  79. 79. O DADAÍSMO- libertação da arte de valores pré-estabelecidos- procura de experiências e formasexpressivas mais apropriadas àexpressão do homem moderno e da suavida.- Defesa da ideia de que o artista devevoltar a artesão ou operárioespecializado, contribuindo de modo útilpara o bem estar da sociedadeMax Ernest. A Grande Roda Ortocromáticaque Faz Amor Sob Medida, 1920. Lápis etinta sobre papel colado sobre cartão.
  80. 80. O Violino de Ingres, Man Ray, 1924 Banhista de Valpiçon, Ingres, 1808
  81. 81. O DADAÍSMO
  82. 82. O DADAÍSMOInfluência sobre outrosmovimentos:• Surrealismo• Bauhaus• New Dada(após 1945)• Artes Conceptual, Poverae Comportamental ouEuvironementKurt Schwitters, Merzbilder 1A
  83. 83. O DADAÍSMOSugestões a ver:http://www.youtube.com/watch?v=qUIP_HS-vDohttp://www.youtube.com/watch?v=sGArcwGJts0&feature=relatedhttp://www.youtube.com/watch?v=m7QspfFDdmU&feature=relatedhttp://www.youtube.com/watch?v=rSZvoxPeOlg
  84. 84. O DADAÍSMO1. Onde e quando surgiu o Dadaismo?2. Qual a importância do café Voltaire?3. Quais os objetivos do movimento?4. Representantes/características domovimento e técnicas5. Escolher 3 autores e 3 obras paracaraterizar6. Ler o Manifesto dadaísta.

×