SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBAUNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA
CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADA E EDUCAÇÃOCENTRO DE CIÊNCIAS APLICADA E EDUCAÇÃO
DEPARTAMENTE DE CIÊNCIAS EXATASDEPARTAMENTE DE CIÊNCIAS EXATAS
Lic. Em Ciências da ComputaçãoLic. Em Ciências da Computação
Por Uma Prática DocentePor Uma Prática Docente
Crítica e ConstrutivaCrítica e Construtiva
Cipriano Carlos Luckesi
Avaliação da Aprendizagem Equipe: Affonso CésarAvaliação da Aprendizagem Equipe: Affonso César
Profº.: Joseval R. Miranda Alexandre SantanaProfº.: Joseval R. Miranda Alexandre Santana
2014.1 Jeffeson Jacson2014.1 Jeffeson Jacson
SumárioSumário
I FUNDAMENTOS PEDAGÓGICOS DA PRÁTICA DOCENTE
Um princípio político-social para a prática docente
Desenvolvimento do educando
Mediação para o desenvolvimento do educando
Ensino e aprendizagem intencionais: meios de
desenvolvimento do educando
 Aprendizagem Espontânea e Informal
 Aprendizagem Intencional e Sistemática.
 Aprendizagem Ativa ou Reflexiva.
Dinâmica da Assimilação Ativa dos Conteúdos Socioculturais e
do desenvolvimento das capacidades cognoscitivas do
educando
 Assimilação receptiva de conhecimentos, metodologias e visões do mundo
 Exercitação dos conhecimentos e metodologias
 Aplicação de conhecimentos e metodologias
 Inventividade
Recursos metodológicos para o ensino/aprendizagem
SumárioSumário
II TAREFAS DA PRÁTICA DOCENTE
Planejamento
Execução
Avaliação dos resultados
IntroduçãoIntrodução
A prática docente tem que ser crítica e
construtiva ao mesmo tempo, crítica no sentido de
compreender, propor e desenvolver uma prática
docente voltada ao contexto social e construtiva no
sentido de trabalhar com princípios científicos e
metodológicos.
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Um princípio político-social para a prática docente
 O papel do professor na sala de aula
 Classe baixa e alta na educação
 A importância da educação para a sociedade
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Desenvolvimento do Educando
Sendo assim o desenvolvimento do educando está ligado a
formação de suas convicções afetivas, sociais, politicas,
desenvolvimento de sua capacidade cognoscitivas e
habilidade psicomotoras, sua capacidade e o modo de viver
na sociedade. O desenvolvimento do educando é articulado
em decorrência das aprendizagens, que inclui;
conhecimento, habilidades, hábitos e convicções.
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Mediação para o Desenvolvimento do Educando
Os conteúdos socioculturais e as suas respectivas
metodologias, servem de suporte para o desenvolvimento de
habilidades e hábitos, formando a personalidade dos
educandos como sujeitos ativos, criativos, enfim como
cidadãos. Então a escola faz uso da assimilação ativa dos
conteúdos socioculturais para mediar o desenvolvimento do
educando.
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Ensino e aprendizagem intencionais: meios de
desenvolvimento do educando
 Assimilação Ativa
A assimilação ativa de conteúdos socioculturais se dá ativamente
pelo processo de uma aprendizagem intencional, para que a
aprendizagem e o desenvolvimento sejam intencionais é preciso
que haja também um ensino intencional.
 Aprendizagem Espontânea e Informal
Uma aprendizagem espontânea se dá através das múltiplas
relações com os colegas, as formas de ser e reagir do professor que
não são intencionalmente ensinadas, elementos da aprendizagem
informal, então essa aprendizagem espontânea é significativa para
a vida humana, mas insuficiente para dar conta da assimilação
ativa.
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Ensino e aprendizagem intencionais: meios de
desenvolvimento do educando
 Aprendizagem Intencional e Sistemática
Aprendizagem intencional é aquela que é buscada
intencionalmente, o professor propõe conteúdos socioculturais que
estimulam a assimilação ativa dos conhecimentos por parte do
educando, essa aprendizagem depende fortemente da busca por
exercícios sistemáticos.
 Aprendizagem Ativa ou Reflexiva
Uma aprendizagem reflexiva nada mais é que a fixação de resumos
de conhecimentos na memória do educando, memórias retidas
mas não compreendidas por ele, já uma aprendizagem ativa é
aquela construída pelo educando a partir da assimilação ativa dos
conteúdos socioculturais, realmente há uma assimilação de
conteúdos, tornando-os seus, portanto a aprendizagem ativa só
pode se dar na medida em que for inteligível.
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Ensino e aprendizagem intencionais: meios de
desenvolvimento do educando
 Ensino Sistemático
O ensino sistemático tem como objetivo
estabelecer condições para o educando adquirir
de uma forma sistemática os conteúdos escolares
que são conteúdos socioculturais, tendo como
resultado uma aprendizagem sistemática, exigindo
do educando um salto no sentido de apropriar-se
de algo novo que lhe está sendo proposto.
I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente
 Dinâmica da assimilação ativa dos conteúdos
socioculturais e do desenvolvimento das capacidades
cognoscitivas do educando
Existem quatro elementos fundamentais, são eles:
 Assimilação receptiva de conhecimentos, metodologias e
visões do mundo;
 Exercitação de conhecimentos e metodologias;
 Aplicação de conhecimentos e metodologias
 Inventividade
II – Tarefas da Prática DocenteII – Tarefas da Prática Docente
O educador necessita de exercitar as suas
atividades, e para isso terá que fazer um
planejamento, executar e avaliar tendo em vista
construir os resultados que espera obter, que é o
desenvolvimento do educando.
II – Tarefas da Prática DocenteII – Tarefas da Prática Docente
Planejamento
O ato de planejar é um ato decisório político,
científico e técnico, não um ato de preencher
formulários e sim um ato de decisão.
Execução
A execução acontece quando já se tem algo planejado em
um determinado ensino, ou seja, executar o planejamento é
pôr em andamento as decisões de forma coerente e
consistente e de uma forma dinâmica e não mecânica.
Avaliação
A avaliação vai servir como um instrumento de verificação
dos resultados planejados que foram obtidos, a avaliação
nada mais é que um instrumento auxiliar na melhoria dos
resultados.
REFERÊNCIAREFERÊNCIA
LUCKESI, Cipriano Carlos. Por uma prática docente crítica e construtiva.
In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar:
estudos e proposições. 22. Ed. São Paulo: Cortez, 2011, p.139-169.
Por uma prática docente crítica e construtiva

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho individual currículo escolar
Trabalho individual   currículo escolarTrabalho individual   currículo escolar
Trabalho individual currículo escolar
elzimarbrito
 
Slide aula otp
Slide aula otpSlide aula otp
Slide aula otp
IsisRA1
 
Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...
Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...
Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...
Alessandro Werneck
 
Processo de Ensino na Escola
Processo de Ensino na EscolaProcesso de Ensino na Escola
Processo de Ensino na Escola
Marcia Caroline
 
Curriculo e cultura
Curriculo e culturaCurriculo e cultura
Curriculo e cultura
Thiago Cellin Duarte
 
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarAvaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
josianeCherry
 
Pedagogia, O QUE É SER PEDAGOGO
Pedagogia, O QUE É SER PEDAGOGOPedagogia, O QUE É SER PEDAGOGO
Pedagogia, O QUE É SER PEDAGOGO
Mírian Barbosa
 
O papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professoresO papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professores
Ana Paula Azevedo
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
Alice Lirio
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Planejar
PlanejarPlanejar
Planejar
FAMETRO/SEDUC
 
Questões norteadoras do seminário
Questões norteadoras do seminárioQuestões norteadoras do seminário
Questões norteadoras do seminário
Naysa Taboada
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
Francisco Diassis Bezerra Bezerra
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
Beatriz
 
Conceito de currículo
Conceito de currículoConceito de currículo
Conceito de currículo
julianafigueirdocamara
 
Guia de aprendizagem
Guia de aprendizagemGuia de aprendizagem
Guia de aprendizagem
Jefferson Rosa
 
Tipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdosTipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdos
João Alberto
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
izaiasneto4
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
Mara Salvucci
 

Mais procurados (19)

Trabalho individual currículo escolar
Trabalho individual   currículo escolarTrabalho individual   currículo escolar
Trabalho individual currículo escolar
 
Slide aula otp
Slide aula otpSlide aula otp
Slide aula otp
 
Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...
Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...
Formação do Pedagogo da FPD - Alessandro; Oiran Amado; Aline Kelly; Maria Hel...
 
Processo de Ensino na Escola
Processo de Ensino na EscolaProcesso de Ensino na Escola
Processo de Ensino na Escola
 
Curriculo e cultura
Curriculo e culturaCurriculo e cultura
Curriculo e cultura
 
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarAvaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
 
Pedagogia, O QUE É SER PEDAGOGO
Pedagogia, O QUE É SER PEDAGOGOPedagogia, O QUE É SER PEDAGOGO
Pedagogia, O QUE É SER PEDAGOGO
 
O papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professoresO papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professores
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Currículo escolar
 
Planejar
PlanejarPlanejar
Planejar
 
Questões norteadoras do seminário
Questões norteadoras do seminárioQuestões norteadoras do seminário
Questões norteadoras do seminário
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Conceito de currículo
Conceito de currículoConceito de currículo
Conceito de currículo
 
Guia de aprendizagem
Guia de aprendizagemGuia de aprendizagem
Guia de aprendizagem
 
Tipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdosTipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdos
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
 

Destaque

Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01
Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01
Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01
Graça Barros
 
Relacoes pedagogia educacao escolar e didatica
Relacoes pedagogia educacao escolar e didaticaRelacoes pedagogia educacao escolar e didatica
Relacoes pedagogia educacao escolar e didatica
Victor Nilu Fabiana Barros
 
Didática uma retrospectiva histórica - Neidson Rodrigues
Didática uma retrospectiva histórica - Neidson RodriguesDidática uma retrospectiva histórica - Neidson Rodrigues
Didática uma retrospectiva histórica - Neidson Rodrigues
Poliana Tavares
 
apostila de didática
apostila de didáticaapostila de didática
apostila de didática
joaovitorinopolacimatos
 
CONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTIL
CONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTILCONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTIL
CONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTIL
UP
 
Fundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaFundamentos da Didática
Fundamentos da Didática
UNICEP
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
Victor Nilu Fabiana Barros
 
O papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professorO papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professor
na educação
 
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Mario Amorim
 
Plano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborarPlano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborar
afavaliacao
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
Ivanderson da Silva
 

Destaque (11)

Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01
Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01
Conhecendoadidtica 09-120506132149-phpapp01
 
Relacoes pedagogia educacao escolar e didatica
Relacoes pedagogia educacao escolar e didaticaRelacoes pedagogia educacao escolar e didatica
Relacoes pedagogia educacao escolar e didatica
 
Didática uma retrospectiva histórica - Neidson Rodrigues
Didática uma retrospectiva histórica - Neidson RodriguesDidática uma retrospectiva histórica - Neidson Rodrigues
Didática uma retrospectiva histórica - Neidson Rodrigues
 
apostila de didática
apostila de didáticaapostila de didática
apostila de didática
 
CONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTIL
CONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTILCONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTIL
CONCEITO DE DIDATICA DE EDUCACAO FISICA INFANTIL
 
Fundamentos da Didática
Fundamentos da DidáticaFundamentos da Didática
Fundamentos da Didática
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
 
O papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professorO papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professor
 
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
 
Plano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborarPlano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborar
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 

Semelhante a Por uma prática docente crítica e construtiva

Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtivaSeminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Cosmo Matias Gomes
 
Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi
Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi
Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi
Robson Soares
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
tati mariano
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
jairdeoliveirajunior
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Cesar Eduardo
 
Epistemologia da docência
Epistemologia da docênciaEpistemologia da docência
Epistemologia da docência
Andrezza Kênia Carvalho
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
A didatica eo processo educativo.artigo
A didatica eo processo educativo.artigoA didatica eo processo educativo.artigo
A didatica eo processo educativo.artigo
Mayanne Leitte
 
SLIDE PPP!!!!.pdf
SLIDE PPP!!!!.pdfSLIDE PPP!!!!.pdf
SLIDE PPP!!!!.pdf
RaquelLibrasCarvalho
 
Proposta curricular
Proposta curricularProposta curricular
Proposta curricular
RebecaRuan
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Cenpec
 
DIDATICA _ objeto estudo _texto.pdf
DIDATICA _ objeto estudo _texto.pdfDIDATICA _ objeto estudo _texto.pdf
DIDATICA _ objeto estudo _texto.pdf
Denise De Ramos
 
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdfAVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
LucianeTomzRodrigues
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis
 
Curriculo_Heber_Sônia
Curriculo_Heber_SôniaCurriculo_Heber_Sônia
Curriculo_Heber_Sônia
pactoensinomedioufu
 
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino MédioOT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
Claudia Elisabete Silva
 
2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf
2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf
2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf
ThiagoSpurgeon
 
Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012
Angela Silva
 
Educação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICO
Educação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICOEducação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICO
Educação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICO
Arlete Laenzlinger
 
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
Modelo artigo prática docente i  1- -1-Modelo artigo prática docente i  1- -1-
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
pedagogianh
 

Semelhante a Por uma prática docente crítica e construtiva (20)

Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtivaSeminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
 
Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi
Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi
Por uma prática docente crítica e construtiva - Cipriano Carlos Luckesi
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
 
Epistemologia da docência
Epistemologia da docênciaEpistemologia da docência
Epistemologia da docência
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
A didatica eo processo educativo.artigo
A didatica eo processo educativo.artigoA didatica eo processo educativo.artigo
A didatica eo processo educativo.artigo
 
SLIDE PPP!!!!.pdf
SLIDE PPP!!!!.pdfSLIDE PPP!!!!.pdf
SLIDE PPP!!!!.pdf
 
Proposta curricular
Proposta curricularProposta curricular
Proposta curricular
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
DIDATICA _ objeto estudo _texto.pdf
DIDATICA _ objeto estudo _texto.pdfDIDATICA _ objeto estudo _texto.pdf
DIDATICA _ objeto estudo _texto.pdf
 
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdfAVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
 
Curriculo_Heber_Sônia
Curriculo_Heber_SôniaCurriculo_Heber_Sônia
Curriculo_Heber_Sônia
 
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino MédioOT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
 
2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf
2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf
2408_Slides_Simulado_Didática_Imparh.pdf
 
Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012
 
Educação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICO
Educação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICOEducação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICO
Educação Espírita InfantoJuvenil: O PLANEJAMENTO DIDÁTICO
 
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
Modelo artigo prática docente i  1- -1-Modelo artigo prática docente i  1- -1-
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
 

Mais de JesicaNascimento

Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagemSemi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
JesicaNascimento
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
JesicaNascimento
 
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
JesicaNascimento
 
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
JesicaNascimento
 
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolarAs n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
JesicaNascimento
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
JesicaNascimento
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
JesicaNascimento
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
JesicaNascimento
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
JesicaNascimento
 
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensinoAvaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
JesicaNascimento
 
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismoAvaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
JesicaNascimento
 
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
JesicaNascimento
 

Mais de JesicaNascimento (12)

Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagemSemi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
 
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
 
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
 
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolarAs n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
 
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensinoAvaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
 
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismoAvaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
 
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
 

Último

quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 

Último (20)

FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 

Por uma prática docente crítica e construtiva

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBAUNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADA E EDUCAÇÃOCENTRO DE CIÊNCIAS APLICADA E EDUCAÇÃO DEPARTAMENTE DE CIÊNCIAS EXATASDEPARTAMENTE DE CIÊNCIAS EXATAS Lic. Em Ciências da ComputaçãoLic. Em Ciências da Computação Por Uma Prática DocentePor Uma Prática Docente Crítica e ConstrutivaCrítica e Construtiva Cipriano Carlos Luckesi Avaliação da Aprendizagem Equipe: Affonso CésarAvaliação da Aprendizagem Equipe: Affonso César Profº.: Joseval R. Miranda Alexandre SantanaProfº.: Joseval R. Miranda Alexandre Santana 2014.1 Jeffeson Jacson2014.1 Jeffeson Jacson
  • 2. SumárioSumário I FUNDAMENTOS PEDAGÓGICOS DA PRÁTICA DOCENTE Um princípio político-social para a prática docente Desenvolvimento do educando Mediação para o desenvolvimento do educando Ensino e aprendizagem intencionais: meios de desenvolvimento do educando  Aprendizagem Espontânea e Informal  Aprendizagem Intencional e Sistemática.  Aprendizagem Ativa ou Reflexiva. Dinâmica da Assimilação Ativa dos Conteúdos Socioculturais e do desenvolvimento das capacidades cognoscitivas do educando  Assimilação receptiva de conhecimentos, metodologias e visões do mundo  Exercitação dos conhecimentos e metodologias  Aplicação de conhecimentos e metodologias  Inventividade Recursos metodológicos para o ensino/aprendizagem
  • 3. SumárioSumário II TAREFAS DA PRÁTICA DOCENTE Planejamento Execução Avaliação dos resultados
  • 4. IntroduçãoIntrodução A prática docente tem que ser crítica e construtiva ao mesmo tempo, crítica no sentido de compreender, propor e desenvolver uma prática docente voltada ao contexto social e construtiva no sentido de trabalhar com princípios científicos e metodológicos.
  • 5. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Um princípio político-social para a prática docente  O papel do professor na sala de aula  Classe baixa e alta na educação  A importância da educação para a sociedade
  • 6. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Desenvolvimento do Educando Sendo assim o desenvolvimento do educando está ligado a formação de suas convicções afetivas, sociais, politicas, desenvolvimento de sua capacidade cognoscitivas e habilidade psicomotoras, sua capacidade e o modo de viver na sociedade. O desenvolvimento do educando é articulado em decorrência das aprendizagens, que inclui; conhecimento, habilidades, hábitos e convicções.
  • 7. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Mediação para o Desenvolvimento do Educando Os conteúdos socioculturais e as suas respectivas metodologias, servem de suporte para o desenvolvimento de habilidades e hábitos, formando a personalidade dos educandos como sujeitos ativos, criativos, enfim como cidadãos. Então a escola faz uso da assimilação ativa dos conteúdos socioculturais para mediar o desenvolvimento do educando.
  • 8. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Ensino e aprendizagem intencionais: meios de desenvolvimento do educando  Assimilação Ativa A assimilação ativa de conteúdos socioculturais se dá ativamente pelo processo de uma aprendizagem intencional, para que a aprendizagem e o desenvolvimento sejam intencionais é preciso que haja também um ensino intencional.  Aprendizagem Espontânea e Informal Uma aprendizagem espontânea se dá através das múltiplas relações com os colegas, as formas de ser e reagir do professor que não são intencionalmente ensinadas, elementos da aprendizagem informal, então essa aprendizagem espontânea é significativa para a vida humana, mas insuficiente para dar conta da assimilação ativa.
  • 9. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Ensino e aprendizagem intencionais: meios de desenvolvimento do educando  Aprendizagem Intencional e Sistemática Aprendizagem intencional é aquela que é buscada intencionalmente, o professor propõe conteúdos socioculturais que estimulam a assimilação ativa dos conhecimentos por parte do educando, essa aprendizagem depende fortemente da busca por exercícios sistemáticos.  Aprendizagem Ativa ou Reflexiva Uma aprendizagem reflexiva nada mais é que a fixação de resumos de conhecimentos na memória do educando, memórias retidas mas não compreendidas por ele, já uma aprendizagem ativa é aquela construída pelo educando a partir da assimilação ativa dos conteúdos socioculturais, realmente há uma assimilação de conteúdos, tornando-os seus, portanto a aprendizagem ativa só pode se dar na medida em que for inteligível.
  • 10. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Ensino e aprendizagem intencionais: meios de desenvolvimento do educando  Ensino Sistemático O ensino sistemático tem como objetivo estabelecer condições para o educando adquirir de uma forma sistemática os conteúdos escolares que são conteúdos socioculturais, tendo como resultado uma aprendizagem sistemática, exigindo do educando um salto no sentido de apropriar-se de algo novo que lhe está sendo proposto.
  • 11. I – Fundamentos pedagógicos da prática docenteI – Fundamentos pedagógicos da prática docente  Dinâmica da assimilação ativa dos conteúdos socioculturais e do desenvolvimento das capacidades cognoscitivas do educando Existem quatro elementos fundamentais, são eles:  Assimilação receptiva de conhecimentos, metodologias e visões do mundo;  Exercitação de conhecimentos e metodologias;  Aplicação de conhecimentos e metodologias  Inventividade
  • 12. II – Tarefas da Prática DocenteII – Tarefas da Prática Docente O educador necessita de exercitar as suas atividades, e para isso terá que fazer um planejamento, executar e avaliar tendo em vista construir os resultados que espera obter, que é o desenvolvimento do educando.
  • 13. II – Tarefas da Prática DocenteII – Tarefas da Prática Docente Planejamento O ato de planejar é um ato decisório político, científico e técnico, não um ato de preencher formulários e sim um ato de decisão. Execução A execução acontece quando já se tem algo planejado em um determinado ensino, ou seja, executar o planejamento é pôr em andamento as decisões de forma coerente e consistente e de uma forma dinâmica e não mecânica. Avaliação A avaliação vai servir como um instrumento de verificação dos resultados planejados que foram obtidos, a avaliação nada mais é que um instrumento auxiliar na melhoria dos resultados.
  • 14. REFERÊNCIAREFERÊNCIA LUCKESI, Cipriano Carlos. Por uma prática docente crítica e construtiva. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. Ed. São Paulo: Cortez, 2011, p.139-169.

Notas do Editor

  1. >>Muitas vezes os professores estão mais preocupados com o seu bem estar na sala de aula do que no comprometimento com a aprendizagem e desenvolvimento dos educandos, cumprindo um papel mecânico, sem investir o necessário para que os resultados de suas atividades sejam significativos. >>No Brasil, bem recentemente, havia dois tipos de escolas existentes, aquelas para atender os descendentes do segmento dominante, e aquelas para atender os descendentes do segmento dominado, ou seja, para os pobres se destinavam os Liceus de Artes e Ofícios, cursos técnicos, para os ricos tinha os cursos colegiais voltados para a “humanidade”, cursos científicos e os cursos de ciências exatas. >> O principio politico social é muito importante, e se for cumprido pela sociedade e pelos educadores, os educandos terão a oportunidade de desenvolver as suas capacidades cognitivas, de formação de convicções e do desenvolvimento do modo de viver. >>a educação é o meio pelo qual a sociedade se reproduz e se renova cultural e espiritualmente, pois temos uma sociedade que necessita reproduzir e renovar-se para atender as necessidades e desafios emergentes na sociedade.
  2. >>A assimilação receptiva nada mais é que uma recepção atenta e inteligível que o educando faz de um conhecimento, de um princípio, de um processo, de uma analise elaborada, pois o educando é receptivo e não passivo. Já a metodologia é entendida como uma concepção segundo a qual a realidade é abordada. E finalmente a visão teórico-metodológica é uma visão que é assimilada pelos educandos no momento em que eles assimilam os conteúdos. >>A exercitação é a forma pela qual o educando internaliza reprodutivamente os conteúdos e constrói suas capacidades, pois é através dessa prática que os conhecimentos, metodologias e visões do mundo passam a fazer parte propriamente do educando, então a exercitação é o caminho ativo pelo qual o educando faz sua cultura recebida. >>A exercitação é a forma pela qual o educando internaliza reprodutivamente os conteúdos e constrói suas capacidades, pois é através dessa prática que os conhecimentos, metodologias e visões do mundo passam a fazer parte propriamente do educando, então a exercitação é o caminho ativo pelo qual o educando faz sua cultura recebida. >>A inventividade é uma ação criativa que soma assimilação dos conteúdos socioculturais e a intuição, a espontaneidade e o risco, a inventividade precisa andar junta com a espontaneidade e o risco, mas também precisa de fundamentos, de desenvolvimento mental, afetivo e intuitivo, para que haja a possibilidade de emergir a invenção.
  3. >> No Planejamento do ensino é importante que o educador tenha clara a necessidade da decisão sobre os três aspectos anteriormente especificados. >> A execução deve ser uma forma de construção dos resultados esperados, não só pela realização do processo planejado, mas também por meio do reprocessamento de atividades a partir das decisões tomadas em decorrência de avaliações. >> O planejamento define os resultados e os meios a serem atingidos, a execução constrói os resultados, que podem ser satisfatórios ou não – continua no slide.
  4. Acabou essa Apresentação > . < kkkkkkkkkkkk