SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA
CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS
LICENCIATURA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
DISCIPLINA: Avaliação de Aprendizagem
PROFESSOR: Joseval Miranda
AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEMAVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM
ESCOLAR:ESCOLAR:
um ato amorosoum ato amorosoAlunos: Jailson Cunha
Jefferson Guanabara
José Sharlles
Tópicos abordados:Tópicos abordados:
•Introdução
•Provas/exames e avaliação da aprendizagem escolar
•Avaliação da aprendizagem escolar como um ato
amoroso
•Uso escolar da avaliação da aprendizagem
•Alguns cuidados necessários com a prática da
avaliação da aprendizagem escolar
•Conclusão
IntroduçãoIntrodução
“ ... tenho ressaltado mais o aspecto
negativo da avaliação da
aprendizagem escolar.”
IntroduçãoIntrodução
Nesta oportunidade, essencialmente,
vamos abordar os aspectos positivos
da avaliação da aprendizagem escolar;
Luckesi, em seu texto, classifica como o ato de avaliar a
aprendizagem, por si, é um ato amoroso.
Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da
aprendizagem escolaraprendizagem escolar
 prática escolar tem pouco haver com avaliação;
 mais provas e exames, menos avaliação;
Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da
aprendizagem escolaraprendizagem escolar
• Provas/exames
• Verifica o nível de desempenho em determinado conteúdo;
• Classifica em termos de aprovação/reprovação;
• É uma pratica seletiva.
Seletiva ????Seletiva ????
Processo de SeleçãoProcesso de Seleção
Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da
aprendizagem escolaraprendizagem escolar
• Provas/exames
• Comprometida com o modelo de prática educativa da
sociedade burguesa;
“A sociedade burguesa é uma sociedade marcada pela
exclusão e marginalização de grande parte de seus
membros.”
Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da
aprendizagem escolaraprendizagem escolar
A denominação avaliação da aprendizagem é recente.
Atribuída a Ralph Tyler, em 1930.
 mudou-se a denominação, mas a prática
continuou sendo a mesma, de provas e exames.
Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da
aprendizagem escolaraprendizagem escolar
Libâneo,
“... a avaliação da aprendizagem é o âmbito de ação
pedagógica em que os professores são mais resistentes à
mudança.”
Porquê essa pratica de provas ePorquê essa pratica de provas e
exames é difícil deexames é difícil de
ser mudada?ser mudada?
Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como
um ato amorosoum ato amoroso
O que é um ato amoroso?
É um ato que acolhe atos, ações, alegrias e dores como eles são, ou
seja, que acolhe a situação, na sua verdade (como ela é).
Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como
um ato amorosoum ato amoroso
• Principal característica do ato amoroso.
Não julgar:
• O acolhimento integra e o julgamento afasta o
professor do alunos.
• O ato amoroso é acolhedor, integrativo e inclusivo.
Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como
um ato amorosoum ato amoroso
A avaliação da aprendizagem é um ato amoroso, no sentido de acolher
uma
situação, para, então, apreciar a qualidade, tendo em vista dar-lhe suporte
de mudança, se necessário.
Na avaliação da aprendizagem como um ato amoroso a
avaliação tem por objetivo diagnosticar e incluir o aluno,
pelos mais variados meios, no curso da aprendizagem
satisfatória, que integre todas as suas experiências de vida.
Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como
um ato amorosoum ato amoroso
Ao avaliar um aluno com dificuldade é criar uma base de modo a
inclui-lo dentro do círculo da aprendizagem;
o diagnostico permite a decisão de direcionar
ou redirecionar aquilo ou aquele que esta
precisando de ajuda.
Uso escolar da avaliação da aprendizagemUso escolar da avaliação da aprendizagem
Possui dois objetivo:
 Auxiliar o educando no seu desenvolvimento pessoal;
 Responder à sociedade pela qualidade do trabalho realizado.
Ela auxilia o educador e o educando no seu crescimento.
Ambos, aliados, constroem a aprendizagem.
Neste contexto, ela se torna um ato amoroso, na medida em que
inclui o educando.
Cuidados necessários com a prática daCuidados necessários com a prática da
avaliação da aprendizagem escolaravaliação da aprendizagem escolar
Função de propiciar a auto compreensão, tanto do educando como
do educador.
 Motivar o crescimento.
 Aprofundamento da aprendizagem.

Auxiliar a aprendizagem.
Cuidados para que as funções da prática daCuidados para que as funções da prática da
avaliação sejam cumpridasavaliação sejam cumpridas
• Utilizar instrumentos para que o educando manifeste a sua
intimidade;
• Articular o instrumento com os conteúdos planejados, ensinados e
aprendidos;
• Coletar uma amostra dos conteúdos ensinados e aprendidos;
• Compatibilizar as habilidades do instrumento de avaliação com as
habilidades trabalhadas e desenvolvidas;
Compatibilizar os níveis de dificuldades do que está sendo avaliado
com os níveis de dificuldade do que foi ensinado e aprendido;
Usar uma linguagem clara e compreensível;
Construir instrumentos que auxiliem a aprendizagem dos
educandos.
Cuidados para que as funções da prática daCuidados para que as funções da prática da
avaliação sejam cumpridasavaliação sejam cumpridas
Cuidados no processo de avaliação da
aprendizagem referente a correções dos
instrumentos
Correção;
Devolução dos resultados.
ConclusãoConclusão
“O ato de avaliar, por sua constituição
mesma, não se destina a um julgamento
“definitivo” sobre alguma coisa, pessoa ou
situação, pois que não é um ato seletivo. A
avaliação se destina ao diagnóstico e, por isso
mesmo, à inclusão; destina-se a melhoria do
ciclo de vida.”
Dúvidas?Dúvidas?
ReferênciaReferência
LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: um
ato amoroso. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da
aprendizagem escolar: estudo e proposições. 22. Ed. São Paulo:
Cortez, 2011, p. 201-213.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Seminario 4
Seminario 4Seminario 4
Seminario 4
EdileideSantosAlves
 
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Affonso César
 
Seminario 3
Seminario 3Seminario 3
Seminario 3
EdileideSantosAlves
 
Avaliação educacional. para alem do autoritaristmo
Avaliação educacional. para alem do autoritaristmoAvaliação educacional. para alem do autoritaristmo
Avaliação educacional. para alem do autoritaristmo
Danilo Raniery
 
Seminario 5
Seminario 5Seminario 5
Seminario 5
EdileideSantosAlves
 
Discussão 3
Discussão 3Discussão 3
Discussão 3
EdileideSantosAlves
 
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolarSeminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
SharllesGuedes
 
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amorosoAvaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
josianeCherry
 
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Affonso César
 
A avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensino
A avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensinoA avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensino
A avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensino
Mailton Fernandes
 
Mapa conceitual verificação ou avaliação
Mapa conceitual verificação ou avaliaçãoMapa conceitual verificação ou avaliação
Mapa conceitual verificação ou avaliação
SharllesGuedes
 
Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...
Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...
Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...
Gilson Trajano
 
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolarA comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Gilson Trajano
 
Dicussão 5
Dicussão 5Dicussão 5
Dicussão 5
EdileideSantosAlves
 

Mais procurados (14)

Seminario 4
Seminario 4Seminario 4
Seminario 4
 
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
 
Seminario 3
Seminario 3Seminario 3
Seminario 3
 
Avaliação educacional. para alem do autoritaristmo
Avaliação educacional. para alem do autoritaristmoAvaliação educacional. para alem do autoritaristmo
Avaliação educacional. para alem do autoritaristmo
 
Seminario 5
Seminario 5Seminario 5
Seminario 5
 
Discussão 3
Discussão 3Discussão 3
Discussão 3
 
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolarSeminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
Seminário - A comunicação dos resultados da avaliação escolar
 
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amorosoAvaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem. escolar: um ato amoroso
 
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
Seminário - Avaliação da Aprendizagem: Um ato amoroso.
 
A avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensino
A avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensinoA avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensino
A avaliação do aluno a favor ou contra a democratização do ensino
 
Mapa conceitual verificação ou avaliação
Mapa conceitual verificação ou avaliaçãoMapa conceitual verificação ou avaliação
Mapa conceitual verificação ou avaliação
 
Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...
Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...
Seminário Noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas consideraçõe...
 
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolarA comunicação dos resultados da avaliação escolar
A comunicação dos resultados da avaliação escolar
 
Dicussão 5
Dicussão 5Dicussão 5
Dicussão 5
 

Destaque

Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Robson Soares
 
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
0110janini
 
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amorosoavaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
Mailton Fernandes
 
Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Otaciso Silva
 
Só Corrigir NãO Dá
Só Corrigir NãO DáSó Corrigir NãO Dá
Só Corrigir NãO Dá
guest1c37d0
 
Mpcn8
Mpcn8Mpcn8
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazerA avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
Daniel Santos
 
Avaliação da aprendizagem escolar um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar  um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar  um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar um ato amoroso
Danilo Raniery
 
08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro
Joao Balbi
 
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Robson Soares
 
Slide seminário avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Slide seminário   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...Slide seminário   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Slide seminário avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Jonnathann Nagato-Luto
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
SimoneHelenDrumond
 
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Eduardo Lopes
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
Cursos Profissionalizantes
 

Destaque (14)

Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
 
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amorosoavaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
avaliação da aprendizagem Escolar: um ato amoroso
 
Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
 
Só Corrigir NãO Dá
Só Corrigir NãO DáSó Corrigir NãO Dá
Só Corrigir NãO Dá
 
Mpcn8
Mpcn8Mpcn8
Mpcn8
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazerA avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
 
Avaliação da aprendizagem escolar um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar  um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar  um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar um ato amoroso
 
08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro
 
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
 
Slide seminário avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Slide seminário   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...Slide seminário   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Slide seminário avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
 
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 

Semelhante a Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude \ Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoro

Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
Maria Bárbara Floriano
 
A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
André Pereira Rocha
 
O processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorO processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino Superior
Instituto Consciência GO
 
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amorosoSeminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
SharllesGuedes
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
0110janini
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
jamilemile
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Gilson Trajano
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
Elizeu Gomes de Faria
 
Modelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de PesquisaModelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de Pesquisa
José Antonio Ferreira da Silva
 
Avaliação Escolar 1
Avaliação Escolar 1Avaliação Escolar 1
Avaliação Escolar 1
NICACIO DIAS
 
A avaliação no contexto da formação inicial do professor
A avaliação no contexto da formação inicial do professorA avaliação no contexto da formação inicial do professor
A avaliação no contexto da formação inicial do professor
UEA
 
Avaliacao -estudo_do_tema
Avaliacao  -estudo_do_temaAvaliacao  -estudo_do_tema
Avaliacao -estudo_do_tema
Pactoufba
 
Entrevist..
Entrevist..Entrevist..
Entrevist..
Luciana
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
Luciana
 
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daA avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
Eliana Zati
 
Repensand
RepensandRepensand
Repensand
Clarice-Borges
 
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
lislieribeiro
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
UESPI - PI
 
Avaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagemAvaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagem
zetesousa
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
Josiane Campos
 

Semelhante a Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude \ Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoro (20)

Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
 
O processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorO processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino Superior
 
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amorosoSeminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
Seminario de avaliacao da aprendizagem, um ato amoroso
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amorosoAvaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
Avaliação da aprendizagem escolar: Um ato amoroso
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
 
Modelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de PesquisaModelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de Pesquisa
 
Avaliação Escolar 1
Avaliação Escolar 1Avaliação Escolar 1
Avaliação Escolar 1
 
A avaliação no contexto da formação inicial do professor
A avaliação no contexto da formação inicial do professorA avaliação no contexto da formação inicial do professor
A avaliação no contexto da formação inicial do professor
 
Avaliacao -estudo_do_tema
Avaliacao  -estudo_do_temaAvaliacao  -estudo_do_tema
Avaliacao -estudo_do_tema
 
Entrevist..
Entrevist..Entrevist..
Entrevist..
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daA avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
 
Repensand
RepensandRepensand
Repensand
 
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
 
Avaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagemAvaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagem
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
 

Mais de JesicaNascimento

Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagemSemi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
JesicaNascimento
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
JesicaNascimento
 
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
JesicaNascimento
 
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
JesicaNascimento
 
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolarAs n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
JesicaNascimento
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
JesicaNascimento
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
JesicaNascimento
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
JesicaNascimento
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
JesicaNascimento
 
Por uma prática docente crítica e construtiva
Por uma prática docente crítica e construtivaPor uma prática docente crítica e construtiva
Por uma prática docente crítica e construtiva
JesicaNascimento
 
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensinoAvaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
JesicaNascimento
 
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismoAvaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
JesicaNascimento
 

Mais de JesicaNascimento (12)

Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagemSemi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
Semi nu00 c1rio. recuperau00c7u00c3o da aprendizagem
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
 
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...Apresentau00 e7u00e3o   avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
Apresentau00 e7u00e3o avaliau00e7u00e3o escolar e democratizau00e7u00e3o- o...
 
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...Semi nu00 c1rio.  a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
Semi nu00 c1rio. a_comunicau00e7u00e3o_dos_resultados_da_avaliau00e7u00e3o_e...
 
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolarAs n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
As n ou00 c7u00d5es de erro e fracasso no contexto escolar
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Fracasso escolar
Fracasso escolarFracasso escolar
Fracasso escolar
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
As noções de erro e fracasso no contexto escolar: algumas considerações preli...
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
 
Por uma prática docente crítica e construtiva
Por uma prática docente crítica e construtivaPor uma prática docente crítica e construtiva
Por uma prática docente crítica e construtiva
 
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensinoAvaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino
 
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismoAvaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
Avaliação Educacional Escolar: para além do autoritarismo
 

Último

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 

Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude \ Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoro

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS LICENCIATURA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: Avaliação de Aprendizagem PROFESSOR: Joseval Miranda AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEMAVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ESCOLAR:ESCOLAR: um ato amorosoum ato amorosoAlunos: Jailson Cunha Jefferson Guanabara José Sharlles
  • 2. Tópicos abordados:Tópicos abordados: •Introdução •Provas/exames e avaliação da aprendizagem escolar •Avaliação da aprendizagem escolar como um ato amoroso •Uso escolar da avaliação da aprendizagem •Alguns cuidados necessários com a prática da avaliação da aprendizagem escolar •Conclusão
  • 3. IntroduçãoIntrodução “ ... tenho ressaltado mais o aspecto negativo da avaliação da aprendizagem escolar.”
  • 4. IntroduçãoIntrodução Nesta oportunidade, essencialmente, vamos abordar os aspectos positivos da avaliação da aprendizagem escolar; Luckesi, em seu texto, classifica como o ato de avaliar a aprendizagem, por si, é um ato amoroso.
  • 5. Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da aprendizagem escolaraprendizagem escolar  prática escolar tem pouco haver com avaliação;  mais provas e exames, menos avaliação;
  • 6. Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da aprendizagem escolaraprendizagem escolar • Provas/exames • Verifica o nível de desempenho em determinado conteúdo; • Classifica em termos de aprovação/reprovação; • É uma pratica seletiva.
  • 9. Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da aprendizagem escolaraprendizagem escolar • Provas/exames • Comprometida com o modelo de prática educativa da sociedade burguesa; “A sociedade burguesa é uma sociedade marcada pela exclusão e marginalização de grande parte de seus membros.”
  • 10. Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da aprendizagem escolaraprendizagem escolar A denominação avaliação da aprendizagem é recente. Atribuída a Ralph Tyler, em 1930.  mudou-se a denominação, mas a prática continuou sendo a mesma, de provas e exames.
  • 11. Provas/exames e avaliação daProvas/exames e avaliação da aprendizagem escolaraprendizagem escolar Libâneo, “... a avaliação da aprendizagem é o âmbito de ação pedagógica em que os professores são mais resistentes à mudança.”
  • 12. Porquê essa pratica de provas ePorquê essa pratica de provas e exames é difícil deexames é difícil de ser mudada?ser mudada?
  • 13. Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como um ato amorosoum ato amoroso O que é um ato amoroso? É um ato que acolhe atos, ações, alegrias e dores como eles são, ou seja, que acolhe a situação, na sua verdade (como ela é).
  • 14. Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como um ato amorosoum ato amoroso • Principal característica do ato amoroso. Não julgar: • O acolhimento integra e o julgamento afasta o professor do alunos. • O ato amoroso é acolhedor, integrativo e inclusivo.
  • 15. Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como um ato amorosoum ato amoroso A avaliação da aprendizagem é um ato amoroso, no sentido de acolher uma situação, para, então, apreciar a qualidade, tendo em vista dar-lhe suporte de mudança, se necessário. Na avaliação da aprendizagem como um ato amoroso a avaliação tem por objetivo diagnosticar e incluir o aluno, pelos mais variados meios, no curso da aprendizagem satisfatória, que integre todas as suas experiências de vida.
  • 16. Avaliação da aprendizagem escolar comoAvaliação da aprendizagem escolar como um ato amorosoum ato amoroso Ao avaliar um aluno com dificuldade é criar uma base de modo a inclui-lo dentro do círculo da aprendizagem; o diagnostico permite a decisão de direcionar ou redirecionar aquilo ou aquele que esta precisando de ajuda.
  • 17. Uso escolar da avaliação da aprendizagemUso escolar da avaliação da aprendizagem Possui dois objetivo:  Auxiliar o educando no seu desenvolvimento pessoal;  Responder à sociedade pela qualidade do trabalho realizado.
  • 18. Ela auxilia o educador e o educando no seu crescimento. Ambos, aliados, constroem a aprendizagem. Neste contexto, ela se torna um ato amoroso, na medida em que inclui o educando.
  • 19. Cuidados necessários com a prática daCuidados necessários com a prática da avaliação da aprendizagem escolaravaliação da aprendizagem escolar Função de propiciar a auto compreensão, tanto do educando como do educador.  Motivar o crescimento.  Aprofundamento da aprendizagem.  Auxiliar a aprendizagem.
  • 20. Cuidados para que as funções da prática daCuidados para que as funções da prática da avaliação sejam cumpridasavaliação sejam cumpridas • Utilizar instrumentos para que o educando manifeste a sua intimidade; • Articular o instrumento com os conteúdos planejados, ensinados e aprendidos; • Coletar uma amostra dos conteúdos ensinados e aprendidos; • Compatibilizar as habilidades do instrumento de avaliação com as habilidades trabalhadas e desenvolvidas;
  • 21. Compatibilizar os níveis de dificuldades do que está sendo avaliado com os níveis de dificuldade do que foi ensinado e aprendido; Usar uma linguagem clara e compreensível; Construir instrumentos que auxiliem a aprendizagem dos educandos. Cuidados para que as funções da prática daCuidados para que as funções da prática da avaliação sejam cumpridasavaliação sejam cumpridas
  • 22. Cuidados no processo de avaliação da aprendizagem referente a correções dos instrumentos Correção; Devolução dos resultados.
  • 23. ConclusãoConclusão “O ato de avaliar, por sua constituição mesma, não se destina a um julgamento “definitivo” sobre alguma coisa, pessoa ou situação, pois que não é um ato seletivo. A avaliação se destina ao diagnóstico e, por isso mesmo, à inclusão; destina-se a melhoria do ciclo de vida.”
  • 25. ReferênciaReferência LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudo e proposições. 22. Ed. São Paulo: Cortez, 2011, p. 201-213.