SlideShare uma empresa Scribd logo
Panorama do Novo Testamento
O Evangelho de João
Igreja Bíblica Luz do Mundo
Introdução
O Evangelho segundo João se destaca por
duas ênfases especiais: a devocional e a
teológica. Em comparação aos sinóticos, João
é completamente diferente na estrutura aos
demais. Se os outros evangelhos têm a
preocupação nas ações de Jesus, João
claramente enfatiza a teologia e o
relacionamento.
Informações Básicas
• Grupo: Evangelhos
• Autor: João
• Data: 80-90 d.C.
• Local: Éfeso
• Alvo: Cristãos da Ásia Menor
• Versículos-Chave: João 20.31
• Expressão-Chave: Cristo-Deus
Propósito
João 20.31 cita o propósito como sendo o seguinte: "Estes, porém, foram registrados para que creiais que Jesus é
o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome." Ao contrário dos três Evangelhos
sinóticos, o propósito de João não é apresentar uma narrativa cronológica da vida de Cristo, mas mostrar a sua
divindade. João queria não só fortalecer a fé dos crentes de segunda geração e levar outros à fé, mas também
corrigir uma falsa doutrina que estava se espalhando. João enfatizou Jesus Cristo como sendo "o Filho de Deus",
totalmente Deus e totalmente homem, ao contrário da falsa doutrina do "espírito-Cristo", a qual afirmava que esse
espírito tinha vindo sobre o homem Jesus em Seu batismo e deixado-o na crucificação.
Conteúdo
A história de Jesus, Messias e Filho de
Deus, contada a partir de uma
perspectiva pós-ressurreição; na sua
encarnação, Jesus revelou a Deus e
tornou sua vida disponível a todos por
meio da cruz.
Ênfases
• Jesus é o Messias, o Filho de Deus;
• Em sua encarnação ele tanto revelou o amor
de Deus como redimiu a humanidade;
• Discipulado significa “permanecer na videira”
(Jesus) e dar fruto (amar como ele amou);
• O Espírito Santo será concedido ao seu povo
para continuar sua obra.
Esboço
• “Para que creias”
–Jo 1 - Encarnação
–Jo 2-4 - Apresentação
–Jo 5-12 - Oposição
• “Para que tenhais vida”
–Jo 13-17 - Preparação
–Jo 18-21 - Rejeição
Principais Personagens
• Jesus
– A Palavra de Deus que veio ao mundo; completamente Deus e
completamente humano (1.1-21.25)
• João Batista
–Profeta e precursor que anunciou a vinda de Cristo (1.6-42; 3.23-27;
4.1; 5.33; 10.40-41)
• Os doze discípulos
–Simão chamado Pedro, André, Tiago, João, Filipe, Bartolomeu,
Tomé, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Tadeu, Simão, Judas
Iscariotes; doze homens escolhidos por Jesus para auxiliá-lo em seu
ministério na terra (1.53-21.14)
Principais Personagens
• Maria
– Irmã de Lázaro; creu em Jesus e o ungiu antes de sua morte
(11.1-12.11)
• Marta
– Irma de Lázaro; conhecida por sua hospitalidade; cresceu em
fé quando Jesus ressuscitou seu irmão (11.17-45)
• Lázaro
– Levantado dentre os mortos por Jesus, seu amigo (11.1-
12.17)
Principais Personagens
• Maria, mãe de Jesus
– Demonstrou o seu serviço a Jesus; confiada aos
cuidados de João na morte de Jesus (2.1-12; 19.25-27)
• Pilatos
–Governador romano que ordenou a crucificação de
Jesus no lugar de Barrabás (18.29; 19.38)
• Maria Madalena
– Devota seguidora de Jesus; primeira pessoa a vê-lo
após a ressurreição (19.25-20.18)
O Caráter de Deus em João
• Deus é acessível: 1.51; 10.7,9; 14.6
• Deus é glorioso: 1.14
• Deus é invisível: 1.18; 5.37
• Deus é amoroso: 3.16; 15.9-10; 16.27; 17.23,26
• Deus é justo: 17.25
• Deus é espírito: 4.24
• Deus é verdadeiro: 17.3,17
• Deus é o único Deus: 10.30; 14.9-11; 17.3
• Deus se ira: 3.14-18, 36
Destaques
• Discursos
– Quatro longos discursos de Cristo são apresentados com
grande ênfase.
• Jo 6.22-40 - O Pão da Vida
• Jo 8.12-20 - A Luz do mundo
• Jo 10.1-18 - O Bom Pastor
• Jo 14-16 - Cenáculo
– Os debates de Cristo também receberam destaque. Alguns
aconteceram em ambiente tenso e outros em ambientes
mais tranquilos (Cap. 5; 8; 10; 12).
Destaques
• Diálogos
– A história de Cristo revela alguns diálogos notáveis
que conduziram homens e mulheres à fé no próprio
Senhor Jesus.
•Jo 1.35-51 - Primeiros discípulos
•Jo 3.1-15 - Nicodemos
•Jo 4.1-30 - Mulher samaritana
•Jo 9.1-12 - Cego de nascença
•Jo 11.1-46 - Família de Lázaro
Destaques
• Dado Peculiar
– Cerca de 90% do evangelho é exclusivo. Esse contraste se dá
pelo propósito peculiar do apóstolo João ao escrevê-lo.
• Dualismos
– João trabalha com as categorias “este mundo” e o “mundo de
cima”, entre Deus e o diabo, entre luz e trevas, tanto no
evangelho quanto nas epístolas.
• Diretrizes
–João foi o último apóstolo a morrer. O vocabulário de João é
talvez o mais simples do NT, mas os seus pensamentos são
muito profundos.
O Número “Sete” no Evangelho
• Sete sinais de Cristo
Texto Milagres Demonstração de poder Evangelho
Jo 2.1-11 Transformação de água em
vinho
Sobre os elementos naturais Jo
Jo 4.46-54 Cura do filho de um nobre A doença apesar da distância Jo
Jo 5.1-9 Cura de um homem paralítico A doença apesar do tempo Jo
Jo 6.1-14 Alimentação dos cinco mil Criação Mt; Mc; Lc; Jo
Jo 6.16-21 Andando sobre as águas Sobre a natureza Mt; Mc; Jo
Jo 9.1-12 Cura do cego A doença apesar da dificuldade Jo
Jo 11.1-46 Ressurreição de Lázaro Sobre a morte Jo
O Número “Sete” no Evangelho
• Sete testemunhos sobre Cristo
Texto Personagens Citação
Jo 1.34 João Batista “ele é o Filho de Deus”
Jo 1.41 André “achamos o Messias”
Jo 1.49 Natanael “tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!”
Jo 6.69 Pedro “tu és o Santo de Deus”
Jo 11.27 Marta “tu és o Cristo, o Filho de Deus”
Jo 20.28 Tomé “Senhor meu e Deus meu”
Jo 20.31 João “Jesus é o Cristo, o Filho de Deus”
O Número “Sete” no Evangelho
• Sete reivindicações de Cristo
– As afirmações de Cristo iniciadas com “Eu Sou” indicam claramente
que Cristo reivindicava Sua divindade. Isso implica dizer que Ele é o
mesmo Senhor do AT presente no NT: “antes que Abraão existisse, EU
SOU” (Jo 8.58)
• “Eu sou o pão da vida” 6.35
• “Eu sou a luz do mundo” 8.12
• “Eu sou a porta” 10.7,9
• “Eu sou o bom pastor” 10.11,14
• “Eu sou a ressurreição e a vida” 11.25
• “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida” 14.6
• “Eu sou a videira verdadeira” 15.1
Aceitação no Cânon
Até o final do século II todos os quatro
evangelhos canônicos foram aceitos não
somente como autênticos, mas também
como Escrituras em pé de igualdade com
as Escrituras do Antigo Testamento.
Contribuições de João
• Por contar a mesma história de outro ângulo, com muitas omissões que os
sinóticos incluem e muitas ênfases que eles tratam por alto, o quadro geral é
imensamente mais rico do que de outra forma se alcançaria.
• A apresentação que João faz de quem Jesus é está no cerne de tudo que é
distintivo desse evangelho.
• Todo o andamento da trama é em direção da cruz e da ressurreição.
• A ênfase escatológica: se, de um lado, João afirma que mesmo agora Jesus
se faz presente entre seus seguidores na pessoa de seu Espírito (14.23), de
outro ele também insiste em que o próprio Jesus há de voltar para reunir os
seus na morada que lhes preparou (14.1-3).
Contribuições de João
• Os elementos daquilo que veio a ser chamado de doutrina da
Trindade são, dentro do Novo Testamento, expressos mais
claramente no evangelho de João.
• Jesus assume o lugar de personagens e instituições
reverenciadas da antiga aliança (templo, videira, tabernáculo,
serpente, páscoa).
• Nenhum outro evangelho representa melhor as maneiras
como Jesus foi mal entendido por seus contemporâneos,
incluindo por seus próprios seguidores.
Contribuições de João
• Dedicação àquilo que significa pertencer ao povo de Deus. Há
muita coisa sobre a eleição, vida, origem, natureza,
testemunho, sofrimento, frutificação, oração, amor e unidade
do povo de Deus.
• A repetição de palavras mostra algumas coisas que são
importantes para ele. Por exemplo: ele emprega o verbo “crer”
98 vezes; palavras relacionadas com “amor” 57 vezes;
“mundo” 78 vezes; “enviar” 60 vezes; “Pai” 137 vezes.
• Aspectos complexos que vinculam entre si a eleição, a fé e a
função dos sinais são explorados repetidas vezes.
João na Prática
O evangelho de João continua a cumprir o seu objetivo de conter informações muito úteis para a evangelização (Jo 3.16 é provavelmente o versículo
mais conhecido, mesmo se não devidamente compreendido por muitos) e é frequentemente utilizado em estudos bíblicos evangelísticos. Nos
registrados encontros entre Jesus e Nicodemos e a mulher samaritana (capítulos 3-4), podemos aprender muito do modelo de Jesus para o
evangelismo pessoal. Suas palavras de consolo aos Seus discípulos antes de Sua morte (14.1-6,16, 16.33) ainda são de grande conforto nas vezes
em que a morte clama nossos entes queridos em Cristo, e o mesmo pode ser dito de Sua "oração sacerdotal" pelos crentes no capítulo 17. Os
ensinamentos de João sobre a divindade de Cristo (1.1-3,14; 5.22-23; 8.58; 14.8-9; 20.28, etc) são muito úteis na luta contra os falsos ensinos de
algumas seitas que enxergam Jesus como sendo menos do que totalmente Deus.
Conclusão
Se os Evangelhos Sinóticos se interessam pelo lugar
de Jesus na história de Israel e além, João se
interessa pelo lugar de Jesus no quadro geral das
coisas – da Criação à redenção e além. As boas-
novas centrais da história cristã consistem no fato de
que o Messias não é ninguém menos que o próprio
Filho eterno de Deus.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Gustavo Zimmermann
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
Marcos Masini
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
Dagmar Wendt
 
Panorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - HebreusPanorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - Hebreus
Respirando Deus
 
Panorama do AT - Salmos
Panorama do AT - SalmosPanorama do AT - Salmos
Panorama do AT - Salmos
Respirando Deus
 
Carta de tiago
Carta de tiagoCarta de tiago
Carta de tiago
Diana E Junior
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Cristologia aula01
Cristologia aula01Cristologia aula01
Cristologia aula01
Pastor W. Costa
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Lucas
Panorama do NT - LucasPanorama do NT - Lucas
Panorama do NT - Lucas
Respirando Deus
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
Romulo Roosemberg
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
Respirando Deus
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
Respirando Deus
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
RODRIGO FERREIRA
 

Mais procurados (20)

Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
Panorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - HebreusPanorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - Hebreus
 
Panorama do AT - Salmos
Panorama do AT - SalmosPanorama do AT - Salmos
Panorama do AT - Salmos
 
Carta de tiago
Carta de tiagoCarta de tiago
Carta de tiago
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Cristologia aula01
Cristologia aula01Cristologia aula01
Cristologia aula01
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Panorama do NT - Lucas
Panorama do NT - LucasPanorama do NT - Lucas
Panorama do NT - Lucas
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
 

Destaque

Slide
SlideSlide
Panorama do NT - Romanos
Panorama do NT - RomanosPanorama do NT - Romanos
Panorama do NT - Romanos
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1CoríntiosPanorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1Coríntios
Respirando Deus
 
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDOPÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
Marcio Ferreira da Silva
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2TimóteoPanorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2Timóteo
Respirando Deus
 
Panorama do AT - Daniel
Panorama do AT - DanielPanorama do AT - Daniel
Panorama do AT - Daniel
Respirando Deus
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
Respirando Deus
 
O Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoO Propósito do Casamento
O Propósito do Casamento
Respirando Deus
 
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos TemposPanorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Respirando Deus
 
Carta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Carta à Igreja de Éfeso no ApocalipseCarta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Carta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
Respirando Deus
 
Panorama do AT - Obadias
Panorama do AT - ObadiasPanorama do AT - Obadias
Panorama do AT - Obadias
Respirando Deus
 
Panorama do AT - Amós
Panorama do AT - AmósPanorama do AT - Amós
Panorama do AT - Amós
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
Respirando Deus
 
Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Curso de diacono 01
Curso de diacono 01
Joao Franca
 

Destaque (20)

Slide
SlideSlide
Slide
 
Panorama do NT - Romanos
Panorama do NT - RomanosPanorama do NT - Romanos
Panorama do NT - Romanos
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 
Panorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1CoríntiosPanorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1Coríntios
 
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDOPÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
 
Panorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2TimóteoPanorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2Timóteo
 
Panorama do AT - Daniel
Panorama do AT - DanielPanorama do AT - Daniel
Panorama do AT - Daniel
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
 
O Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoO Propósito do Casamento
O Propósito do Casamento
 
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos TemposPanorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
 
Carta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Carta à Igreja de Éfeso no ApocalipseCarta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Carta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
Panorama do AT - Obadias
Panorama do AT - ObadiasPanorama do AT - Obadias
Panorama do AT - Obadias
 
Panorama do AT - Amós
Panorama do AT - AmósPanorama do AT - Amós
Panorama do AT - Amós
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Curso de diacono 01
Curso de diacono 01
 

Semelhante a Panorama do NT - João

2022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 012022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 01
Joel Silva
 
29 joão
29 joão29 joão
29 joão
PIB Penha
 
joao.pptx
joao.pptxjoao.pptx
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Joel da Silva
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Joel O. Silva
 
Trabalho da mainha
Trabalho da mainhaTrabalho da mainha
Trabalho da mainha
Vitor Santos
 
022 joao 1º
022 joao 1º022 joao 1º
022 joao 1º
Diógenes Gimenes
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
PIB Penha
 
Eclesiologias nt
Eclesiologias ntEclesiologias nt
Eclesiologias nt
Zé Vitor Rabelo
 
Doutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicasDoutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicas
CursosTeologicos
 
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdfdoutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
Tiago Silva
 
Testemunha de Jeová
Testemunha de JeováTestemunha de Jeová
Testemunha de Jeová
prantoniocarlos
 
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
Natalino das Neves Neves
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
faculdadeteologica
 
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas BíblicasDisciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
faculdadeteologica
 
doutrinas bíblicas
doutrinas bíblicasdoutrinas bíblicas
doutrinas bíblicas
faculdadeteologica
 
Vol1cap10 04 jun2017
Vol1cap10 04 jun2017Vol1cap10 04 jun2017
Vol1cap10 04 jun2017
vitorazjr
 
Introdução livro de João
Introdução livro de JoãoIntrodução livro de João
Introdução livro de João
Márcio Pereira
 
Trindade nas-escrituras prof.jamierson
Trindade nas-escrituras prof.jamiersonTrindade nas-escrituras prof.jamierson
Trindade nas-escrituras prof.jamierson
Paulo André Barbosa
 
Introduobblica 121003071240-phpapp02
Introduobblica 121003071240-phpapp02Introduobblica 121003071240-phpapp02
Introduobblica 121003071240-phpapp02
Paulinho Silva
 

Semelhante a Panorama do NT - João (20)

2022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 012022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 01
 
29 joão
29 joão29 joão
29 joão
 
joao.pptx
joao.pptxjoao.pptx
joao.pptx
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
 
Trabalho da mainha
Trabalho da mainhaTrabalho da mainha
Trabalho da mainha
 
022 joao 1º
022 joao 1º022 joao 1º
022 joao 1º
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
 
Eclesiologias nt
Eclesiologias ntEclesiologias nt
Eclesiologias nt
 
Doutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicasDoutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicas
 
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdfdoutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
 
Testemunha de Jeová
Testemunha de JeováTestemunha de Jeová
Testemunha de Jeová
 
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
 
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas BíblicasDisciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
 
doutrinas bíblicas
doutrinas bíblicasdoutrinas bíblicas
doutrinas bíblicas
 
Vol1cap10 04 jun2017
Vol1cap10 04 jun2017Vol1cap10 04 jun2017
Vol1cap10 04 jun2017
 
Introdução livro de João
Introdução livro de JoãoIntrodução livro de João
Introdução livro de João
 
Trindade nas-escrituras prof.jamierson
Trindade nas-escrituras prof.jamiersonTrindade nas-escrituras prof.jamierson
Trindade nas-escrituras prof.jamierson
 
Introduobblica 121003071240-phpapp02
Introduobblica 121003071240-phpapp02Introduobblica 121003071240-phpapp02
Introduobblica 121003071240-phpapp02
 

Mais de Respirando Deus

Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Respirando Deus
 
História da Igreja #25
História da Igreja #25História da Igreja #25
História da Igreja #25
Respirando Deus
 
História da Igreja #24
História da Igreja #24História da Igreja #24
História da Igreja #24
Respirando Deus
 
História da Igreja #23
História da Igreja #23História da Igreja #23
História da Igreja #23
Respirando Deus
 
História da Igreja #22
História da Igreja #22História da Igreja #22
História da Igreja #22
Respirando Deus
 
História da Igreja #21
História da Igreja #21História da Igreja #21
História da Igreja #21
Respirando Deus
 
Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018
Respirando Deus
 
História da Igreja #20
História da Igreja #20História da Igreja #20
História da Igreja #20
Respirando Deus
 
História da Igreja #19
História da Igreja #19História da Igreja #19
História da Igreja #19
Respirando Deus
 
História da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As CruzadasHistória da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As Cruzadas
Respirando Deus
 
História da Igreja #17
História da Igreja #17História da Igreja #17
História da Igreja #17
Respirando Deus
 
História da Igreja #16
História da Igreja #16História da Igreja #16
História da Igreja #16
Respirando Deus
 
História da Igreja #15
História da Igreja #15História da Igreja #15
História da Igreja #15
Respirando Deus
 
História da Igreja #14
História da Igreja #14História da Igreja #14
História da Igreja #14
Respirando Deus
 
História da Igreja #13
História da Igreja #13História da Igreja #13
História da Igreja #13
Respirando Deus
 

Mais de Respirando Deus (20)

Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
 
História da Igreja #25
História da Igreja #25História da Igreja #25
História da Igreja #25
 
História da Igreja #24
História da Igreja #24História da Igreja #24
História da Igreja #24
 
História da Igreja #23
História da Igreja #23História da Igreja #23
História da Igreja #23
 
História da Igreja #22
História da Igreja #22História da Igreja #22
História da Igreja #22
 
História da Igreja #21
História da Igreja #21História da Igreja #21
História da Igreja #21
 
Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018
 
História da Igreja #20
História da Igreja #20História da Igreja #20
História da Igreja #20
 
História da Igreja #19
História da Igreja #19História da Igreja #19
História da Igreja #19
 
História da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As CruzadasHistória da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As Cruzadas
 
História da Igreja #17
História da Igreja #17História da Igreja #17
História da Igreja #17
 
História da Igreja #16
História da Igreja #16História da Igreja #16
História da Igreja #16
 
História da Igreja #15
História da Igreja #15História da Igreja #15
História da Igreja #15
 
História da Igreja #14
História da Igreja #14História da Igreja #14
História da Igreja #14
 
História da Igreja #13
História da Igreja #13História da Igreja #13
História da Igreja #13
 

Último

Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 

Último (11)

Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 

Panorama do NT - João

  • 1. Panorama do Novo Testamento O Evangelho de João Igreja Bíblica Luz do Mundo
  • 2. Introdução O Evangelho segundo João se destaca por duas ênfases especiais: a devocional e a teológica. Em comparação aos sinóticos, João é completamente diferente na estrutura aos demais. Se os outros evangelhos têm a preocupação nas ações de Jesus, João claramente enfatiza a teologia e o relacionamento.
  • 3. Informações Básicas • Grupo: Evangelhos • Autor: João • Data: 80-90 d.C. • Local: Éfeso • Alvo: Cristãos da Ásia Menor • Versículos-Chave: João 20.31 • Expressão-Chave: Cristo-Deus
  • 4. Propósito João 20.31 cita o propósito como sendo o seguinte: "Estes, porém, foram registrados para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome." Ao contrário dos três Evangelhos sinóticos, o propósito de João não é apresentar uma narrativa cronológica da vida de Cristo, mas mostrar a sua divindade. João queria não só fortalecer a fé dos crentes de segunda geração e levar outros à fé, mas também corrigir uma falsa doutrina que estava se espalhando. João enfatizou Jesus Cristo como sendo "o Filho de Deus", totalmente Deus e totalmente homem, ao contrário da falsa doutrina do "espírito-Cristo", a qual afirmava que esse espírito tinha vindo sobre o homem Jesus em Seu batismo e deixado-o na crucificação.
  • 5. Conteúdo A história de Jesus, Messias e Filho de Deus, contada a partir de uma perspectiva pós-ressurreição; na sua encarnação, Jesus revelou a Deus e tornou sua vida disponível a todos por meio da cruz.
  • 6. Ênfases • Jesus é o Messias, o Filho de Deus; • Em sua encarnação ele tanto revelou o amor de Deus como redimiu a humanidade; • Discipulado significa “permanecer na videira” (Jesus) e dar fruto (amar como ele amou); • O Espírito Santo será concedido ao seu povo para continuar sua obra.
  • 7. Esboço • “Para que creias” –Jo 1 - Encarnação –Jo 2-4 - Apresentação –Jo 5-12 - Oposição • “Para que tenhais vida” –Jo 13-17 - Preparação –Jo 18-21 - Rejeição
  • 8. Principais Personagens • Jesus – A Palavra de Deus que veio ao mundo; completamente Deus e completamente humano (1.1-21.25) • João Batista –Profeta e precursor que anunciou a vinda de Cristo (1.6-42; 3.23-27; 4.1; 5.33; 10.40-41) • Os doze discípulos –Simão chamado Pedro, André, Tiago, João, Filipe, Bartolomeu, Tomé, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Tadeu, Simão, Judas Iscariotes; doze homens escolhidos por Jesus para auxiliá-lo em seu ministério na terra (1.53-21.14)
  • 9. Principais Personagens • Maria – Irmã de Lázaro; creu em Jesus e o ungiu antes de sua morte (11.1-12.11) • Marta – Irma de Lázaro; conhecida por sua hospitalidade; cresceu em fé quando Jesus ressuscitou seu irmão (11.17-45) • Lázaro – Levantado dentre os mortos por Jesus, seu amigo (11.1- 12.17)
  • 10. Principais Personagens • Maria, mãe de Jesus – Demonstrou o seu serviço a Jesus; confiada aos cuidados de João na morte de Jesus (2.1-12; 19.25-27) • Pilatos –Governador romano que ordenou a crucificação de Jesus no lugar de Barrabás (18.29; 19.38) • Maria Madalena – Devota seguidora de Jesus; primeira pessoa a vê-lo após a ressurreição (19.25-20.18)
  • 11. O Caráter de Deus em João • Deus é acessível: 1.51; 10.7,9; 14.6 • Deus é glorioso: 1.14 • Deus é invisível: 1.18; 5.37 • Deus é amoroso: 3.16; 15.9-10; 16.27; 17.23,26 • Deus é justo: 17.25 • Deus é espírito: 4.24 • Deus é verdadeiro: 17.3,17 • Deus é o único Deus: 10.30; 14.9-11; 17.3 • Deus se ira: 3.14-18, 36
  • 12. Destaques • Discursos – Quatro longos discursos de Cristo são apresentados com grande ênfase. • Jo 6.22-40 - O Pão da Vida • Jo 8.12-20 - A Luz do mundo • Jo 10.1-18 - O Bom Pastor • Jo 14-16 - Cenáculo – Os debates de Cristo também receberam destaque. Alguns aconteceram em ambiente tenso e outros em ambientes mais tranquilos (Cap. 5; 8; 10; 12).
  • 13. Destaques • Diálogos – A história de Cristo revela alguns diálogos notáveis que conduziram homens e mulheres à fé no próprio Senhor Jesus. •Jo 1.35-51 - Primeiros discípulos •Jo 3.1-15 - Nicodemos •Jo 4.1-30 - Mulher samaritana •Jo 9.1-12 - Cego de nascença •Jo 11.1-46 - Família de Lázaro
  • 14. Destaques • Dado Peculiar – Cerca de 90% do evangelho é exclusivo. Esse contraste se dá pelo propósito peculiar do apóstolo João ao escrevê-lo. • Dualismos – João trabalha com as categorias “este mundo” e o “mundo de cima”, entre Deus e o diabo, entre luz e trevas, tanto no evangelho quanto nas epístolas. • Diretrizes –João foi o último apóstolo a morrer. O vocabulário de João é talvez o mais simples do NT, mas os seus pensamentos são muito profundos.
  • 15. O Número “Sete” no Evangelho • Sete sinais de Cristo Texto Milagres Demonstração de poder Evangelho Jo 2.1-11 Transformação de água em vinho Sobre os elementos naturais Jo Jo 4.46-54 Cura do filho de um nobre A doença apesar da distância Jo Jo 5.1-9 Cura de um homem paralítico A doença apesar do tempo Jo Jo 6.1-14 Alimentação dos cinco mil Criação Mt; Mc; Lc; Jo Jo 6.16-21 Andando sobre as águas Sobre a natureza Mt; Mc; Jo Jo 9.1-12 Cura do cego A doença apesar da dificuldade Jo Jo 11.1-46 Ressurreição de Lázaro Sobre a morte Jo
  • 16. O Número “Sete” no Evangelho • Sete testemunhos sobre Cristo Texto Personagens Citação Jo 1.34 João Batista “ele é o Filho de Deus” Jo 1.41 André “achamos o Messias” Jo 1.49 Natanael “tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!” Jo 6.69 Pedro “tu és o Santo de Deus” Jo 11.27 Marta “tu és o Cristo, o Filho de Deus” Jo 20.28 Tomé “Senhor meu e Deus meu” Jo 20.31 João “Jesus é o Cristo, o Filho de Deus”
  • 17. O Número “Sete” no Evangelho • Sete reivindicações de Cristo – As afirmações de Cristo iniciadas com “Eu Sou” indicam claramente que Cristo reivindicava Sua divindade. Isso implica dizer que Ele é o mesmo Senhor do AT presente no NT: “antes que Abraão existisse, EU SOU” (Jo 8.58) • “Eu sou o pão da vida” 6.35 • “Eu sou a luz do mundo” 8.12 • “Eu sou a porta” 10.7,9 • “Eu sou o bom pastor” 10.11,14 • “Eu sou a ressurreição e a vida” 11.25 • “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida” 14.6 • “Eu sou a videira verdadeira” 15.1
  • 18. Aceitação no Cânon Até o final do século II todos os quatro evangelhos canônicos foram aceitos não somente como autênticos, mas também como Escrituras em pé de igualdade com as Escrituras do Antigo Testamento.
  • 19. Contribuições de João • Por contar a mesma história de outro ângulo, com muitas omissões que os sinóticos incluem e muitas ênfases que eles tratam por alto, o quadro geral é imensamente mais rico do que de outra forma se alcançaria. • A apresentação que João faz de quem Jesus é está no cerne de tudo que é distintivo desse evangelho. • Todo o andamento da trama é em direção da cruz e da ressurreição. • A ênfase escatológica: se, de um lado, João afirma que mesmo agora Jesus se faz presente entre seus seguidores na pessoa de seu Espírito (14.23), de outro ele também insiste em que o próprio Jesus há de voltar para reunir os seus na morada que lhes preparou (14.1-3).
  • 20. Contribuições de João • Os elementos daquilo que veio a ser chamado de doutrina da Trindade são, dentro do Novo Testamento, expressos mais claramente no evangelho de João. • Jesus assume o lugar de personagens e instituições reverenciadas da antiga aliança (templo, videira, tabernáculo, serpente, páscoa). • Nenhum outro evangelho representa melhor as maneiras como Jesus foi mal entendido por seus contemporâneos, incluindo por seus próprios seguidores.
  • 21. Contribuições de João • Dedicação àquilo que significa pertencer ao povo de Deus. Há muita coisa sobre a eleição, vida, origem, natureza, testemunho, sofrimento, frutificação, oração, amor e unidade do povo de Deus. • A repetição de palavras mostra algumas coisas que são importantes para ele. Por exemplo: ele emprega o verbo “crer” 98 vezes; palavras relacionadas com “amor” 57 vezes; “mundo” 78 vezes; “enviar” 60 vezes; “Pai” 137 vezes. • Aspectos complexos que vinculam entre si a eleição, a fé e a função dos sinais são explorados repetidas vezes.
  • 22. João na Prática O evangelho de João continua a cumprir o seu objetivo de conter informações muito úteis para a evangelização (Jo 3.16 é provavelmente o versículo mais conhecido, mesmo se não devidamente compreendido por muitos) e é frequentemente utilizado em estudos bíblicos evangelísticos. Nos registrados encontros entre Jesus e Nicodemos e a mulher samaritana (capítulos 3-4), podemos aprender muito do modelo de Jesus para o evangelismo pessoal. Suas palavras de consolo aos Seus discípulos antes de Sua morte (14.1-6,16, 16.33) ainda são de grande conforto nas vezes em que a morte clama nossos entes queridos em Cristo, e o mesmo pode ser dito de Sua "oração sacerdotal" pelos crentes no capítulo 17. Os ensinamentos de João sobre a divindade de Cristo (1.1-3,14; 5.22-23; 8.58; 14.8-9; 20.28, etc) são muito úteis na luta contra os falsos ensinos de algumas seitas que enxergam Jesus como sendo menos do que totalmente Deus.
  • 23. Conclusão Se os Evangelhos Sinóticos se interessam pelo lugar de Jesus na história de Israel e além, João se interessa pelo lugar de Jesus no quadro geral das coisas – da Criação à redenção e além. As boas- novas centrais da história cristã consistem no fato de que o Messias não é ninguém menos que o próprio Filho eterno de Deus.

Notas do Editor

  1. Não há aqui aquela expectativa de Jesus se tornando o Messias, Jesus é confessado como Messias desde o início. Não há parábolas, não há expulsão de demônios, não há a narrativa da tentação de Jesus no deserto, da transfiguração ou da ceia do Senhor. João parece pertencer a um mundo diferente. Em vez de colocar a ênfase no Reino de Deus, a ênfase está no próprio Jesus. Essa ótica é moldada pelos falsos mestres que estavam negando a encarnação, o significado salvífico da morte e ressurreição de Jesus, e que tinham como característica uma deficiência em amar os outros. João pretende mostrar que aquele homem que ele e seus leitores conhecem como o Filho exaltado de Deus viveu uma vida verdadeiramente humana na terra.
  2. Autor: inicialmente circulava anonimamente. Meados dos século 2 foi acrescentado o título o evangelho segundo João. Primeira citação clara tendo João como o autor deste evangelho é de Teófilo de Antioquia em 181. Muitos outros pais da igreja afirmaram ser João, filho de Zebedeu o autor. Evidências internas levam as seguintes conclusões: foi um judeu, da Palestina, uma testemunha ocular, um apóstolo, o apóstolo João. Data> Leva-se em conta os escritos dos pais da igreja que dizem que João estava escrevendo ativamente quando idoso e que tinha conhecimento dos evangelhos sinóticos. Local: Alexandria, Antioquia, Palestina e Éfeso. Evidências patrísticas levam a crer na cidade de Éfeso. Alvo: não há qualquer menção dos seus prováveis destinatários.
  3. Hebreus 1.3: Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser,
  4. Cenáculo: local onde foi celebrada a última ceia. Cap.5 – Jesus cura no sábado. (5.18) Cap.8 – Extrema tensão. Acusaram Jesus de estar possuído por demônio (8.48…). Famosa afirmação EU SOU 8.58 Cap.10 – v.26 eleição. v.31 tentam apedrejar novamente Jesus. v.39 tentam prender Jesus. Cap.12 – Alguns gregos, provavelmente gentios prosélitos (recém-convertido a religião judaica) do judaísmo, foram conhecer Jesus.
  5. Nobre: oficial do Rei Não diz expressamente que era um paralítico, fala de um homem enfermo a 38 anos. E que havia naquele local muitos doentes, cegos, coxos e paralíticos. Jesus viu ele deitado e que ele não tinha ninguém para colocá-lo no tanque. Multiplicação pães: preparou o caminho para o discurso do Pão da vida. Transformou dois elementos usados na ceia. Recriou os olhos de um homem que possuía uma cegueira congênita. As pessoas ficaram espantadas v.8...
  6. .
  7. Eleição 15.16 Ovelhas de outro aprisco (gentios) 10.14-18