SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
O verdadeiro discípulo é aquele que supera o mestre Aristóteles
Conteúdo geral de Atos Autor:  Lucas: médico, culto e de uma escrita culta, com um poder imenso de relatar fatos, o que nos faz pensar que também era historiador. Data:  Entre 61 e 63 D.C Tema:  A propagação do Evangelho pelo Poder do Espírito Santo
Propósito do autor 1) Relatar o avanço do evangelho, saindo do judaísmo para o mundo gentio.  2) Revelar a missão do Espírito Santo na vida e no papel da Igreja na sociedade. 3) Continuar o ministério de Cristo na propagação do evangelho.
Os três principais momentos de Atos 1) O derramamento do Espírito Santo – igreja inaugurada 2) A vida comunitária da Igreja Primitiva em Jerusalém – comunhão, comprometimento 3) A expansão da Igreja entre os gentios  - evangelização Quem é que conduz esse processo? O Espírito Santo
Lição 1 Atos – a ação do Espírito Santo através da igreja Apesar de suas limitações locais, a Igreja de Cristo, sob o poder do Espírito Santo, universaliza-se em suas conquistas e faz-se irresistível como Reino de Deus.
Expansão da Igreja Houve expansão da Igreja em Jerusalém, Judéia e Samaria e entre os gentios. A expansão da Igreja deu-se em duas etapas: de Jerusalém à Samaria de forma espontânea; de Antioquia à Roma, de forma planejada e intencional. E hoje?
Para reflexão Por cerca de 40 dias os discípulos foram ensinados por Jesus sobre o “Reino de Deus” e sua responsabilidade de difundir a mensagem de Jesus até os confins da terra.
Lição 2 A ascensão de Cristo e a promessa de Sua vinda Dado importante: os quatro evangelistas (Mateus, Marcos, Lucas e João) afirmaram que Jesus Cristo é O tão esperado Messias de Israel, O seu libertador e O Deus encarnado.
Ascensão de Cristo Se a ascensão (ato de elevar-se, subir) de Cristo não for aceita como um fato historicamente comprovado, não poderá ser recebida como doutrina confiável. Jesus Cristo, de fato, foi assunto ao céu e acha-se à destra de Deus.
Prova da Ascensão Várias pessoas contemplaram Jesus ressurreto em circunstâncias diferentes  1) Marina Madalena e outras mulheres – Mt 28. 8-10 2) Pedro– Lc 24.34 3) Discípulos em Emaús– Mc 16.12 4) Discípulos no cenáculo – Lc 24.36-43 5) Aos discípulos no dia seguinte – Mc 16.14 6) Discípulos no mar da Galileia– Jo 21.1-24 7) Apóstolos + de 500 pessoas e Tiago – 1 Co 15.6,7 8) 120 que testemunharam a ascensão – Mc 16.19
Lição 3 O derramamento do Espírito no Pentecostes Há estudiosos que negam o batismo com o Espírito Santo com a evidência inicial de falar em outras línguas e/ou os dons espirituais. Mas a promessa do Batismo com o Espírito Santo foi confirmada pelo próprio Jesus – At. 1.4-8
Evidências do Batismo com o Espírito Santo Em Samaria– O batismo com experiência após a conversão – At. 8.14-20 Na vida de Paulo – Batismo não apenas em grupos – At. 9.17 Na casa de Cornélio - Batismo simultâneo à conversão – At 10.44-48 Em Éfeso– batismo e dons espirituais – At19.1-7
Pra quê, por quê?
Lição 4 O poder irresistível da Comunhão na Igreja A Igreja é caracterizada pela comunhão que mantém com o Senhor Jesus Cristo e pela unidade espiritual de seus membros
O que é comunhão? Participar das mesmas idéias, crenças e opiniões
        A comunhão da igreja não é um mero ajuntamento de pessoas, é o relacionamento espiritual e pessoal dos santos, sob a ação do Espírito Santo.         Deve haver uma unidade doutrinária, entre os irmãos, no partir do pão e nas orações.         A verdadeira comunhão cristã gera frutos na vida da igreja, tornando-a verdadeiramente o Corpo de Cristo.
Lição 5 Sinais e Maravilhas na Igreja A igreja evangelizadora e missionária jamais deixará de operar milagres e prodígios, pois o Deus do impossível tem compromisso com os que proclamam as boas novas.
    Sinais e milagres Pedro é livre da prisão Prodígios operados pelos discípulos  por Intermédio da ação do Espírito  Santo. A cura de um coxo
Reflexão “O segredo do triunfo do Cristianismo não se achava na qualidade dos homens que o pregavam. Mas sim na pessoa de Cristo, por eles pregado e de quem recebiam poder” MyerPearlman- um judeu que se converteu a Cristo
Lição 6 A importância da disciplina Cristã na Igreja 1) A disciplina é uma prova do amor de Deus 2) A disciplina gera intimidade profunda com o Criador 3) Todo ato gera uma consequência Disciplina Educar Ensinar Corrigir
Símbolos da disciplina na Bíblia Paciente, prepara a terra, lança a semente, rega, afugenta os predadores e colhe os frutos Perseverante, aguerrido,  atento ao Comando Superior Empenho além das forças, dedicação para conquistar a coroa de louro
Reflexão   O que ama a correção ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é um bruto PV 12.1
Lição 7 Assistência Social, um importante negócio É o serviço que promove a mudança social buscando a resolução de problemas nas relações humanas, bem como a promoção do bem-estar das pessoas.
Compromisso da Igreja Oração Evangelização Obras de misericórdia Importante trabalho para os diáconos da Igreja
Lição 8 Quando a Igreja de Cristo é perseguida “Quando mais nos esmargardes, tanto mais cresceremos, que é semente o sangue dos cristãos” Tertuliano
Quer uma prova?  Martírio de Estevão e suas consequências Jornada evangelística de Felipe A conversão de Saulo A viagem missionária de Pedro A fundação da Igreja em Antioquia da Síria
Como a igreja deve enfrentar a perseguição? Evangelizando Fazendo Missões Jejuando orando...orando...orando...orando...orando e orando Conservar a identidade como povo de Deus
Lição 9 A conversão de Paulo Características de Paulo:Homem extremamente religioso; Conhecedor da Lei; Fariseu; Cidadão Romano; Fazedor de tendas. Mas era um sedento espiritualmente.  Perceba que religiosidade não significa relacionamento com Deus. Foi necessário um verdadeiro encontro com o Senhor. Uma conversão real.
Moral da história Deus chama e capacita a quem ele quer para ministérios específicos. Ele transforma o mais terrível dos homens num vaso escolhido.
Lição 10  O evangelho propaga-se entre os gentios Definição de gentio: Todo aquele nascido fora da comunidade de Israel, portanto, estranho às alianças que Deus havia estabelecido com o seu povo. Para os judeus, a Humanidade era dividida em duas raças: os judeus; e todo o resto do mundo, os gentios.
Lição 11 O primeiro Concílio da Igreja de Cristo Concílio: Reunião em que se trata de assuntos dogmáticos, doutrinários ou  disciplinares. Problemática do Concílio de Jerusalém: A conversão dos gentios.
Imposição dos judeus Os judeus queriam impor aos gentios sua maneira de viver, de agir e de adorar a Deus.  Falou Paulo, Barnabé, Pedro... mas foi Tiago que se pronunciou de maneira decisiva e definiu para que fossem observadas as recomendações: Não comer carne sacrificada a ídolos; não ingerir sangue, não comer carne sufocada, não praticar relação sexual ilícita.
Lição 12 As viagens Missionárias de Paulo Missão: transmissão consciente e planejada das Boas Novas de Cristo além fronteiras nacionais e culturais. Missões estão profundamente enraizadas nas Escrituras, sendo, portanto, parte da natureza da igreja.
Viagens Missionárias de Paulo
Primeira Viagem de Paulo 200km
Segunda viagem de Paulo
Terceira viagem de Paulo
Planejamento Paulo era um extraordinário enviado do Senhor. Ele utilizou a infraestrutura do império romano para viajar de cidade em cidade. Não precisava de passaporte. Ele era cidadão romano.
Lição 13  Paulo Testifica de Cristo em Roma A principal e a mais urgente missão da igreja é a evangelização e todos os povos e nações. Paulo soube falar de Cristo ao povo. Mas em Roma enfrentou os poderosos. Roma: a capital política do império. Poderio econômico, social e militar
Deus opera na adversidade Preso por 2 anos – possibilidade de açoite – líderes religiosos enfurecidos (morte) – Trama para matá-lo – Acusações em cima de acusações – governadores sarcásticos.
Reflexão Atos 1.8 é uma ordenança que não pode ser esquecida. Se nos dispusermos a ir, todos os impedimentos ser-nos-ão tirados.
Atos dos apostolos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
 
Panorama do AT - Levítico
Panorama do AT - LevíticoPanorama do AT - Levítico
Panorama do AT - Levítico
 
Slides apologética o que é e qual suas funções
Slides   apologética o que é e qual suas funçõesSlides   apologética o que é e qual suas funções
Slides apologética o que é e qual suas funções
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas
 
Profetas menores lição 1
Profetas menores   lição 1 Profetas menores   lição 1
Profetas menores lição 1
 
Livros Históricos
Livros  HistóricosLivros  Históricos
Livros Históricos
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Panorama do NT - Marcos
Panorama do NT - MarcosPanorama do NT - Marcos
Panorama do NT - Marcos
 
Panorama do AT - Gênesis
Panorama do AT - GênesisPanorama do AT - Gênesis
Panorama do AT - Gênesis
 
O evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo LucasO evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo Lucas
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu
 
Aula 13 - Livros Proféticos
Aula 13 - Livros ProféticosAula 13 - Livros Proféticos
Aula 13 - Livros Proféticos
 
Cristologia aula03
Cristologia aula03Cristologia aula03
Cristologia aula03
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 

Destaque

A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
Filipe
 
Pra onde vai a igreja professor heber
Pra onde vai a igreja   professor heberPra onde vai a igreja   professor heber
Pra onde vai a igreja professor heber
Zé Vitor Rabelo
 
NOVO TESTAMENTO apostila
NOVO TESTAMENTO apostilaNOVO TESTAMENTO apostila
NOVO TESTAMENTO apostila
Israel serique
 
Atos dos Apóstolos
Atos dos ApóstolosAtos dos Apóstolos
Atos dos Apóstolos
Tinnova Tech
 

Destaque (20)

Atos dos apostolos
Atos dos apostolos Atos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
Atos dos Apostolos
Atos dos ApostolosAtos dos Apostolos
Atos dos Apostolos
 
Apostila completa atos
Apostila completa atosApostila completa atos
Apostila completa atos
 
126 estudo panoramico-da_biblia-atos_dos_apostolos-parte_1
126 estudo panoramico-da_biblia-atos_dos_apostolos-parte_1126 estudo panoramico-da_biblia-atos_dos_apostolos-parte_1
126 estudo panoramico-da_biblia-atos_dos_apostolos-parte_1
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
 
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfiasLição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
 
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
Gabriela rocha atos 2
Gabriela rocha atos 2 Gabriela rocha atos 2
Gabriela rocha atos 2
 
Atos 2 - Gabriela Rocha
Atos 2 - Gabriela RochaAtos 2 - Gabriela Rocha
Atos 2 - Gabriela Rocha
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Me Batiza com Fogo
Me Batiza com FogoMe Batiza com Fogo
Me Batiza com Fogo
 
Meu Deus é grande
Meu Deus é grandeMeu Deus é grande
Meu Deus é grande
 
Uma igreja perseguida
Uma igreja perseguidaUma igreja perseguida
Uma igreja perseguida
 
História da igreja
História da igrejaHistória da igreja
História da igreja
 
Pra onde vai a igreja professor heber
Pra onde vai a igreja   professor heberPra onde vai a igreja   professor heber
Pra onde vai a igreja professor heber
 
35 a igreja perseguida
35 a igreja perseguida35 a igreja perseguida
35 a igreja perseguida
 
NOVO TESTAMENTO apostila
NOVO TESTAMENTO apostilaNOVO TESTAMENTO apostila
NOVO TESTAMENTO apostila
 
Atos 010
Atos   010Atos   010
Atos 010
 
Atos dos Apóstolos
Atos dos ApóstolosAtos dos Apóstolos
Atos dos Apóstolos
 

Semelhante a Atos dos apostolos

Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptxResumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
ssuser4629fb
 
A MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICAL
A MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICALA MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICAL
A MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICAL
Pedro Francisco Moraes De
 
A identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdfA identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdf
FabricioFerreira95
 

Semelhante a Atos dos apostolos (20)

Tese 10 eclesiologia
Tese 10 eclesiologiaTese 10 eclesiologia
Tese 10 eclesiologia
 
Historia da igreja
Historia da igrejaHistoria da igreja
Historia da igreja
 
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
 
Catequese Renovada
Catequese RenovadaCatequese Renovada
Catequese Renovada
 
Lição 6 as funções da igreja
Lição  6  as funções da igrejaLição  6  as funções da igreja
Lição 6 as funções da igreja
 
2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx
 
Vocação E Ministérios Leigos
Vocação E Ministérios LeigosVocação E Ministérios Leigos
Vocação E Ministérios Leigos
 
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptxResumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
 
As 7 igrejas 06
As 7 igrejas 06As 7 igrejas 06
As 7 igrejas 06
 
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igrejaLição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
 
A MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICAL
A MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICALA MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICAL
A MISSÃO DA IGREJA, PRESSUPOSTO DA MISSÃO DO FIEL CRISTÃO E DA MISSÃO LAICAL
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
 
A identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdfA identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdf
 
11 ist - revisão geral modulo 1 e 2
11   ist - revisão geral modulo 1 e 211   ist - revisão geral modulo 1 e 2
11 ist - revisão geral modulo 1 e 2
 
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptxAula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 
Nossahistoria
NossahistoriaNossahistoria
Nossahistoria
 
LIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃOLIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
 
M7 ensino 01 02
M7 ensino 01 02M7 ensino 01 02
M7 ensino 01 02
 

Último (7)

ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 

Atos dos apostolos

  • 1. O verdadeiro discípulo é aquele que supera o mestre Aristóteles
  • 2. Conteúdo geral de Atos Autor: Lucas: médico, culto e de uma escrita culta, com um poder imenso de relatar fatos, o que nos faz pensar que também era historiador. Data: Entre 61 e 63 D.C Tema: A propagação do Evangelho pelo Poder do Espírito Santo
  • 3. Propósito do autor 1) Relatar o avanço do evangelho, saindo do judaísmo para o mundo gentio. 2) Revelar a missão do Espírito Santo na vida e no papel da Igreja na sociedade. 3) Continuar o ministério de Cristo na propagação do evangelho.
  • 4. Os três principais momentos de Atos 1) O derramamento do Espírito Santo – igreja inaugurada 2) A vida comunitária da Igreja Primitiva em Jerusalém – comunhão, comprometimento 3) A expansão da Igreja entre os gentios - evangelização Quem é que conduz esse processo? O Espírito Santo
  • 5. Lição 1 Atos – a ação do Espírito Santo através da igreja Apesar de suas limitações locais, a Igreja de Cristo, sob o poder do Espírito Santo, universaliza-se em suas conquistas e faz-se irresistível como Reino de Deus.
  • 6. Expansão da Igreja Houve expansão da Igreja em Jerusalém, Judéia e Samaria e entre os gentios. A expansão da Igreja deu-se em duas etapas: de Jerusalém à Samaria de forma espontânea; de Antioquia à Roma, de forma planejada e intencional. E hoje?
  • 7. Para reflexão Por cerca de 40 dias os discípulos foram ensinados por Jesus sobre o “Reino de Deus” e sua responsabilidade de difundir a mensagem de Jesus até os confins da terra.
  • 8. Lição 2 A ascensão de Cristo e a promessa de Sua vinda Dado importante: os quatro evangelistas (Mateus, Marcos, Lucas e João) afirmaram que Jesus Cristo é O tão esperado Messias de Israel, O seu libertador e O Deus encarnado.
  • 9. Ascensão de Cristo Se a ascensão (ato de elevar-se, subir) de Cristo não for aceita como um fato historicamente comprovado, não poderá ser recebida como doutrina confiável. Jesus Cristo, de fato, foi assunto ao céu e acha-se à destra de Deus.
  • 10. Prova da Ascensão Várias pessoas contemplaram Jesus ressurreto em circunstâncias diferentes 1) Marina Madalena e outras mulheres – Mt 28. 8-10 2) Pedro– Lc 24.34 3) Discípulos em Emaús– Mc 16.12 4) Discípulos no cenáculo – Lc 24.36-43 5) Aos discípulos no dia seguinte – Mc 16.14 6) Discípulos no mar da Galileia– Jo 21.1-24 7) Apóstolos + de 500 pessoas e Tiago – 1 Co 15.6,7 8) 120 que testemunharam a ascensão – Mc 16.19
  • 11. Lição 3 O derramamento do Espírito no Pentecostes Há estudiosos que negam o batismo com o Espírito Santo com a evidência inicial de falar em outras línguas e/ou os dons espirituais. Mas a promessa do Batismo com o Espírito Santo foi confirmada pelo próprio Jesus – At. 1.4-8
  • 12. Evidências do Batismo com o Espírito Santo Em Samaria– O batismo com experiência após a conversão – At. 8.14-20 Na vida de Paulo – Batismo não apenas em grupos – At. 9.17 Na casa de Cornélio - Batismo simultâneo à conversão – At 10.44-48 Em Éfeso– batismo e dons espirituais – At19.1-7
  • 13. Pra quê, por quê?
  • 14. Lição 4 O poder irresistível da Comunhão na Igreja A Igreja é caracterizada pela comunhão que mantém com o Senhor Jesus Cristo e pela unidade espiritual de seus membros
  • 15. O que é comunhão? Participar das mesmas idéias, crenças e opiniões
  • 16. A comunhão da igreja não é um mero ajuntamento de pessoas, é o relacionamento espiritual e pessoal dos santos, sob a ação do Espírito Santo. Deve haver uma unidade doutrinária, entre os irmãos, no partir do pão e nas orações. A verdadeira comunhão cristã gera frutos na vida da igreja, tornando-a verdadeiramente o Corpo de Cristo.
  • 17. Lição 5 Sinais e Maravilhas na Igreja A igreja evangelizadora e missionária jamais deixará de operar milagres e prodígios, pois o Deus do impossível tem compromisso com os que proclamam as boas novas.
  • 18. Sinais e milagres Pedro é livre da prisão Prodígios operados pelos discípulos por Intermédio da ação do Espírito Santo. A cura de um coxo
  • 19. Reflexão “O segredo do triunfo do Cristianismo não se achava na qualidade dos homens que o pregavam. Mas sim na pessoa de Cristo, por eles pregado e de quem recebiam poder” MyerPearlman- um judeu que se converteu a Cristo
  • 20. Lição 6 A importância da disciplina Cristã na Igreja 1) A disciplina é uma prova do amor de Deus 2) A disciplina gera intimidade profunda com o Criador 3) Todo ato gera uma consequência Disciplina Educar Ensinar Corrigir
  • 21. Símbolos da disciplina na Bíblia Paciente, prepara a terra, lança a semente, rega, afugenta os predadores e colhe os frutos Perseverante, aguerrido, atento ao Comando Superior Empenho além das forças, dedicação para conquistar a coroa de louro
  • 22. Reflexão O que ama a correção ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é um bruto PV 12.1
  • 23. Lição 7 Assistência Social, um importante negócio É o serviço que promove a mudança social buscando a resolução de problemas nas relações humanas, bem como a promoção do bem-estar das pessoas.
  • 24. Compromisso da Igreja Oração Evangelização Obras de misericórdia Importante trabalho para os diáconos da Igreja
  • 25. Lição 8 Quando a Igreja de Cristo é perseguida “Quando mais nos esmargardes, tanto mais cresceremos, que é semente o sangue dos cristãos” Tertuliano
  • 26. Quer uma prova? Martírio de Estevão e suas consequências Jornada evangelística de Felipe A conversão de Saulo A viagem missionária de Pedro A fundação da Igreja em Antioquia da Síria
  • 27.
  • 28. Como a igreja deve enfrentar a perseguição? Evangelizando Fazendo Missões Jejuando orando...orando...orando...orando...orando e orando Conservar a identidade como povo de Deus
  • 29. Lição 9 A conversão de Paulo Características de Paulo:Homem extremamente religioso; Conhecedor da Lei; Fariseu; Cidadão Romano; Fazedor de tendas. Mas era um sedento espiritualmente. Perceba que religiosidade não significa relacionamento com Deus. Foi necessário um verdadeiro encontro com o Senhor. Uma conversão real.
  • 30. Moral da história Deus chama e capacita a quem ele quer para ministérios específicos. Ele transforma o mais terrível dos homens num vaso escolhido.
  • 31. Lição 10 O evangelho propaga-se entre os gentios Definição de gentio: Todo aquele nascido fora da comunidade de Israel, portanto, estranho às alianças que Deus havia estabelecido com o seu povo. Para os judeus, a Humanidade era dividida em duas raças: os judeus; e todo o resto do mundo, os gentios.
  • 32. Lição 11 O primeiro Concílio da Igreja de Cristo Concílio: Reunião em que se trata de assuntos dogmáticos, doutrinários ou disciplinares. Problemática do Concílio de Jerusalém: A conversão dos gentios.
  • 33. Imposição dos judeus Os judeus queriam impor aos gentios sua maneira de viver, de agir e de adorar a Deus. Falou Paulo, Barnabé, Pedro... mas foi Tiago que se pronunciou de maneira decisiva e definiu para que fossem observadas as recomendações: Não comer carne sacrificada a ídolos; não ingerir sangue, não comer carne sufocada, não praticar relação sexual ilícita.
  • 34. Lição 12 As viagens Missionárias de Paulo Missão: transmissão consciente e planejada das Boas Novas de Cristo além fronteiras nacionais e culturais. Missões estão profundamente enraizadas nas Escrituras, sendo, portanto, parte da natureza da igreja.
  • 36. Primeira Viagem de Paulo 200km
  • 39. Planejamento Paulo era um extraordinário enviado do Senhor. Ele utilizou a infraestrutura do império romano para viajar de cidade em cidade. Não precisava de passaporte. Ele era cidadão romano.
  • 40. Lição 13 Paulo Testifica de Cristo em Roma A principal e a mais urgente missão da igreja é a evangelização e todos os povos e nações. Paulo soube falar de Cristo ao povo. Mas em Roma enfrentou os poderosos. Roma: a capital política do império. Poderio econômico, social e militar
  • 41. Deus opera na adversidade Preso por 2 anos – possibilidade de açoite – líderes religiosos enfurecidos (morte) – Trama para matá-lo – Acusações em cima de acusações – governadores sarcásticos.
  • 42. Reflexão Atos 1.8 é uma ordenança que não pode ser esquecida. Se nos dispusermos a ir, todos os impedimentos ser-nos-ão tirados.