SlideShare uma empresa Scribd logo
O oxigênio (O²) é fonte de
vida do ser humano devendo
ser administrado em
concentrações que variam de
21% a 100% dependendo da
necessidade do paciente,
visando manter a pressão
parcial de O² dentro dos
parâmetros da normalidade.
Oxigênio é:
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO O2
-Melhora da troca gasosa
-Vaso dilatação arterial pulmonar
-Baixa resistência arterial pulmonar.
-Baixo DC
-Baixa sobrecarga de trabalho cardíaco.
-Vasoconstrição sistêmica.
-Facilitar troca gasosa
-Manter a viabilidade tecidual corpórea
-Manter os níveis PaO2,Prevenindo os efeitos
da hipóxia e hiperoxia.
-Diminuir o trabalho respiratório evitando
-Fadiga muscular.
Objetivo:
Diagnóstico de Enfermagem
ORIENTAÇÕES BÁSICAS DA
ENFERMAGEM NA OXIGENOTERAPIA.
 Cheque e teste todo material antes da sua
instalação, válvula com defeito pode causar
intoxicação pelo dióxido de carbono e
sufocação;
 Desobstrua vias aéreas e hidratem mucosas
antes de instalar qualquer um dos
dispositivos
 Registrar horário de início da oxigenioterapia
e saturação de oxigênio antes da terapia
iniciada;
 Certifique-se sempre de que a vedação da
máscara esta adequada;
SISTEMA DE ALTO FLUXO
-Fornece 02 em fluxos iguais
ou superiores ao fluxo inspiratório
Máxima do paciente.
-Utilização orifícios de tamanhos
diferentes
Com fluxos de O2 variáveis para ajuste da
FIO2.
Métodos não invasivos
O Cateter transtraqueal;
O Máscara de Venturi;
O Máscara laríngea;
O Tenda de Oxigênio;
O Ventilação manual (VPP), ventilação por
pressão positiva.
SISTEMA DE ALTO FLUXO
Sistema de Venturi
 Constitui o método mais seguro exato para
liberar a concentração.
 Necessária de O2 sem considerar, profundidade
ou frequência da respiração.
PONTOS OBSERVADOS PELA
ENFERMAGEM:
 Oxigênio é um medicamento.
 Deve ser prescrito pelo médico.
 Enfermagem tem autonomia nas
urgências e emergência: métodos
não invasivos.
 Prevenir a toxidade é função da
equipe.
 Minimizar o tempo exposição e
oferta.
 Iniciar o desmame o quanto antes
possível.
OXIGENOTERAPIA
HIPERBÁRICA(OHB)
A Medicina Hiperbárica ou Oxigenoterapia
Hiperbárica(OHB) é uma modalidade
terapêutica que utiliza o efeito experimentado
pelo organismo ao ser submetido a uma
pressão acima da pressão atmosférica.
(OHB)
Indicações:
 Embolias gasosas .
 Gangrena gasosa .
 Síndrome de Fournier .
 Infecções necrotizantes de tecidos moles .
 Isquemias agudas traumáticas .
 Vasculites agudas .
 Queimaduras .
 Lesões por radiação .
 Retalhos ou enxertos comprometidos ou de risco
 Osteomielite.
Classificação dos sistemas de
oxigenoterapia
Sistema de baixo fluxo
 Cateter nasal
 Catéter transtraqueal.
 Tenda de oxigênio/HOOD
 Máscara facial
 Máscara de oxigênio
 Máscara laríngea
 Tubo endotraqueal (TOT/TNT)
INDICAÇÃO BAIXO FLUXO.
 Dispneia leves
 Queda de saturação
sustentável >85%
<90%.
 Baixo risco de
hipoxemia.
ORIENTAÇÕES GERAIS DA ENFERMAGEM
NA ANOTAÇÃO DA OXIGENOTERAPIA.
 Observar e anotar de 2/2h, perfusão
periférica, frequência respiratória e
padrão respiratório, bem como, demais
sinais vitais.
 Lembre-se que oxigenioterapia de longa
duração deve ser úmida, esteja atento
quanto ao reservatório, mantido com
água destilada, caso exista, aquecedor
seria o ideal.
 Cabe ao enfermeiro avaliar e discutir
com equipe e médico momento ideal
para iniciar desmame da
oxigenioterapia.
Oxigeneoterapia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula Drenos[1]
Aula   Drenos[1]Aula   Drenos[1]
Aula Drenos[1]
Madalena Silveira
 
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaOxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
José Alexandre Pires de Almeida
 
Oxigenoterapia
Oxigenoterapia Oxigenoterapia
Oxigenoterapia
resenfe2013
 
Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)
Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)
Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)
Maria Auxiliadora Nascimento Ferreira
 
AULA-oxigenoterapia.pptx
AULA-oxigenoterapia.pptxAULA-oxigenoterapia.pptx
AULA-oxigenoterapia.pptx
gengelaOliveira
 
Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013
Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013
Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013
resenfe2013
 
Cateterismo vesical
Cateterismo vesicalCateterismo vesical
Cateterismo vesical
Rodrigo Abreu
 
Oxigenoterapia
OxigenoterapiaOxigenoterapia
Oxigenoterapia
Alexandre Donha
 
Administração de medicamentos
Administração de medicamentosAdministração de medicamentos
Administração de medicamentos
Janaína Lassala
 
Oxigenoterapia 1
Oxigenoterapia 1Oxigenoterapia 1
Oxigenoterapia 1
Anne Immesi
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
Rodrigo Abreu
 
Anotação de enfermagem, admissão e preencimento de impresso
Anotação de enfermagem, admissão e preencimento de impressoAnotação de enfermagem, admissão e preencimento de impresso
Anotação de enfermagem, admissão e preencimento de impresso
Fabricio Marques Moreira
 
OXIGENOTERAPIA E INA.pptx
OXIGENOTERAPIA E INA.pptxOXIGENOTERAPIA E INA.pptx
OXIGENOTERAPIA E INA.pptx
bianca375788
 
Drenos
DrenosDrenos
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
José Alexandre Pires de Almeida
 
Anotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagemAnotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagem
Ivanete Dias
 
Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem
Rafaela Amanso
 
higiene e conforto do paciente
higiene e conforto do pacientehigiene e conforto do paciente
higiene e conforto do paciente
Viviane da Silva
 
Banho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizadaBanho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizada
hospital
 
OXIGENOTERAPIA.pptx
OXIGENOTERAPIA.pptxOXIGENOTERAPIA.pptx
OXIGENOTERAPIA.pptx
IsadoraPereira32
 

Mais procurados (20)

Aula Drenos[1]
Aula   Drenos[1]Aula   Drenos[1]
Aula Drenos[1]
 
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaOxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
 
Oxigenoterapia
Oxigenoterapia Oxigenoterapia
Oxigenoterapia
 
Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)
Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)
Suporte+ventilat+ôrio+mec+énico (atual)
 
AULA-oxigenoterapia.pptx
AULA-oxigenoterapia.pptxAULA-oxigenoterapia.pptx
AULA-oxigenoterapia.pptx
 
Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013
Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013
Oxigenoterapia apresentaçao 03.04.2013
 
Cateterismo vesical
Cateterismo vesicalCateterismo vesical
Cateterismo vesical
 
Oxigenoterapia
OxigenoterapiaOxigenoterapia
Oxigenoterapia
 
Administração de medicamentos
Administração de medicamentosAdministração de medicamentos
Administração de medicamentos
 
Oxigenoterapia 1
Oxigenoterapia 1Oxigenoterapia 1
Oxigenoterapia 1
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
 
Anotação de enfermagem, admissão e preencimento de impresso
Anotação de enfermagem, admissão e preencimento de impressoAnotação de enfermagem, admissão e preencimento de impresso
Anotação de enfermagem, admissão e preencimento de impresso
 
OXIGENOTERAPIA E INA.pptx
OXIGENOTERAPIA E INA.pptxOXIGENOTERAPIA E INA.pptx
OXIGENOTERAPIA E INA.pptx
 
Drenos
DrenosDrenos
Drenos
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
 
Anotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagemAnotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagem
 
Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem
 
higiene e conforto do paciente
higiene e conforto do pacientehigiene e conforto do paciente
higiene e conforto do paciente
 
Banho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizadaBanho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizada
 
OXIGENOTERAPIA.pptx
OXIGENOTERAPIA.pptxOXIGENOTERAPIA.pptx
OXIGENOTERAPIA.pptx
 

Semelhante a Oxigeneoterapia

aula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapia
aula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapiaaula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapia
aula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapia
THIALYMARIASILVADACU
 
Oxigenoterapia para fisioterapeutas
Oxigenoterapia para fisioterapeutasOxigenoterapia para fisioterapeutas
Oxigenoterapia para fisioterapeutas
Natha Fisioterapia
 
Oxigenoterapia (2).ppt
Oxigenoterapia (2).pptOxigenoterapia (2).ppt
Oxigenoterapia (2).ppt
cursoenfermagemtecni
 
Disturbios Respirátorio_VI e VNI
 Disturbios Respirátorio_VI e VNI Disturbios Respirátorio_VI e VNI
Disturbios Respirátorio_VI e VNI
EduardoMachado777773
 
Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)
Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)
Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)
Maria Auxiliadora Nascimento Ferreira
 
Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.
Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.
Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.
THIALYMARIASILVADACU
 
Aula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais adriana
Aula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais   adrianaAula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais   adriana
Aula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais adriana
SMS - Petrópolis
 
Monitorização Ventilatória
Monitorização VentilatóriaMonitorização Ventilatória
Monitorização Ventilatória
labap
 
Ozonioterapia em Estética.pptx
Ozonioterapia em Estética.pptxOzonioterapia em Estética.pptx
Ozonioterapia em Estética.pptx
LuisGonzagaAraujoLui
 
SDRA .pdf
SDRA .pdfSDRA .pdf
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptxATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
lalalaEU MESMO
 
3 Oxigenoterapia.pdf
3 Oxigenoterapia.pdf3 Oxigenoterapia.pdf
3 Oxigenoterapia.pdf
GlriaBorges3
 
1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf
1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf
1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf
JotaBSN
 
oxigenoterapia aula uti
oxigenoterapia aula uti oxigenoterapia aula uti
oxigenoterapia aula uti
LuzzyLeite
 
Asma
AsmaAsma
doenças respiratorias e aviacao aerea
doenças respiratorias e aviacao aereadoenças respiratorias e aviacao aerea
doenças respiratorias e aviacao aerea
Flávia Salame
 
Cti ira aula 2
Cti   ira  aula 2Cti   ira  aula 2
Cti ira aula 2
Monica Rezende
 
Insuficiencia respiratória na infancia
Insuficiencia respiratória na infanciaInsuficiencia respiratória na infancia
Insuficiencia respiratória na infancia
João Antônio Granzotti
 
Síndrome da angústia respiratória aguda (sara) reriew
Síndrome da angústia respiratória aguda (sara)   reriewSíndrome da angústia respiratória aguda (sara)   reriew
Síndrome da angústia respiratória aguda (sara) reriew
lukeni2015
 
Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica
Mariana Artuni Rossi
 

Semelhante a Oxigeneoterapia (20)

aula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapia
aula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapiaaula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapia
aula-oxigenoterapia.pptxtiposdeoxigenoterapia
 
Oxigenoterapia para fisioterapeutas
Oxigenoterapia para fisioterapeutasOxigenoterapia para fisioterapeutas
Oxigenoterapia para fisioterapeutas
 
Oxigenoterapia (2).ppt
Oxigenoterapia (2).pptOxigenoterapia (2).ppt
Oxigenoterapia (2).ppt
 
Disturbios Respirátorio_VI e VNI
 Disturbios Respirátorio_VI e VNI Disturbios Respirátorio_VI e VNI
Disturbios Respirátorio_VI e VNI
 
Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)
Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)
Suporte Ventilatorio para enfermagem técnica (atual)
 
Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.
Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.
Ventilação Mecânica - PC.pptxinvasivaenaoinvasiva.
 
Aula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais adriana
Aula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais   adrianaAula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais   adriana
Aula de Cuidados de enfermagem em vias aéreas artificiais adriana
 
Monitorização Ventilatória
Monitorização VentilatóriaMonitorização Ventilatória
Monitorização Ventilatória
 
Ozonioterapia em Estética.pptx
Ozonioterapia em Estética.pptxOzonioterapia em Estética.pptx
Ozonioterapia em Estética.pptx
 
SDRA .pdf
SDRA .pdfSDRA .pdf
SDRA .pdf
 
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptxATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
 
3 Oxigenoterapia.pdf
3 Oxigenoterapia.pdf3 Oxigenoterapia.pdf
3 Oxigenoterapia.pdf
 
1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf
1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf
1. APH MR - VVAA e Av. Primária.pdf
 
oxigenoterapia aula uti
oxigenoterapia aula uti oxigenoterapia aula uti
oxigenoterapia aula uti
 
Asma
AsmaAsma
Asma
 
doenças respiratorias e aviacao aerea
doenças respiratorias e aviacao aereadoenças respiratorias e aviacao aerea
doenças respiratorias e aviacao aerea
 
Cti ira aula 2
Cti   ira  aula 2Cti   ira  aula 2
Cti ira aula 2
 
Insuficiencia respiratória na infancia
Insuficiencia respiratória na infanciaInsuficiencia respiratória na infancia
Insuficiencia respiratória na infancia
 
Síndrome da angústia respiratória aguda (sara) reriew
Síndrome da angústia respiratória aguda (sara)   reriewSíndrome da angústia respiratória aguda (sara)   reriew
Síndrome da angústia respiratória aguda (sara) reriew
 
Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica
 

Mais de Luciane Santana

ISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das FábulasISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das Fábulas
Luciane Santana
 
Demostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarDemostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalar
Luciane Santana
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Luciane Santana
 
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Luciane Santana
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação
Luciane Santana
 
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Luciane Santana
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
Luciane Santana
 
Iras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaIras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria aguda
Luciane Santana
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
Luciane Santana
 
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico  Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Luciane Santana
 
Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje
Luciane Santana
 
Planejamento familíar
Planejamento familíarPlanejamento familíar
Planejamento familíar
Luciane Santana
 
Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.
Luciane Santana
 
Autismo
AutismoAutismo
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMTrab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Luciane Santana
 
Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)
Luciane Santana
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
Luciane Santana
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Luciane Santana
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Luciane Santana
 
Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen)
Luciane Santana
 

Mais de Luciane Santana (20)

ISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das FábulasISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das Fábulas
 
Demostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarDemostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalar
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
 
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação
 
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
 
Iras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaIras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria aguda
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
 
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico  Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
 
Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje
 
Planejamento familíar
Planejamento familíarPlanejamento familíar
Planejamento familíar
 
Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMTrab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
 
Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
 
Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen)
 

Oxigeneoterapia

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. O oxigênio (O²) é fonte de vida do ser humano devendo ser administrado em concentrações que variam de 21% a 100% dependendo da necessidade do paciente, visando manter a pressão parcial de O² dentro dos parâmetros da normalidade. Oxigênio é:
  • 6. EFEITOS FISIOLÓGICOS DO O2 -Melhora da troca gasosa -Vaso dilatação arterial pulmonar -Baixa resistência arterial pulmonar. -Baixo DC -Baixa sobrecarga de trabalho cardíaco. -Vasoconstrição sistêmica.
  • 7. -Facilitar troca gasosa -Manter a viabilidade tecidual corpórea -Manter os níveis PaO2,Prevenindo os efeitos da hipóxia e hiperoxia. -Diminuir o trabalho respiratório evitando -Fadiga muscular. Objetivo:
  • 9. ORIENTAÇÕES BÁSICAS DA ENFERMAGEM NA OXIGENOTERAPIA.  Cheque e teste todo material antes da sua instalação, válvula com defeito pode causar intoxicação pelo dióxido de carbono e sufocação;  Desobstrua vias aéreas e hidratem mucosas antes de instalar qualquer um dos dispositivos  Registrar horário de início da oxigenioterapia e saturação de oxigênio antes da terapia iniciada;  Certifique-se sempre de que a vedação da máscara esta adequada;
  • 10.
  • 11. SISTEMA DE ALTO FLUXO -Fornece 02 em fluxos iguais ou superiores ao fluxo inspiratório Máxima do paciente. -Utilização orifícios de tamanhos diferentes Com fluxos de O2 variáveis para ajuste da FIO2.
  • 12. Métodos não invasivos O Cateter transtraqueal; O Máscara de Venturi; O Máscara laríngea; O Tenda de Oxigênio; O Ventilação manual (VPP), ventilação por pressão positiva.
  • 13.
  • 14. SISTEMA DE ALTO FLUXO Sistema de Venturi  Constitui o método mais seguro exato para liberar a concentração.  Necessária de O2 sem considerar, profundidade ou frequência da respiração.
  • 15. PONTOS OBSERVADOS PELA ENFERMAGEM:  Oxigênio é um medicamento.  Deve ser prescrito pelo médico.  Enfermagem tem autonomia nas urgências e emergência: métodos não invasivos.  Prevenir a toxidade é função da equipe.  Minimizar o tempo exposição e oferta.  Iniciar o desmame o quanto antes possível.
  • 16. OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA(OHB) A Medicina Hiperbárica ou Oxigenoterapia Hiperbárica(OHB) é uma modalidade terapêutica que utiliza o efeito experimentado pelo organismo ao ser submetido a uma pressão acima da pressão atmosférica.
  • 17. (OHB) Indicações:  Embolias gasosas .  Gangrena gasosa .  Síndrome de Fournier .  Infecções necrotizantes de tecidos moles .  Isquemias agudas traumáticas .  Vasculites agudas .  Queimaduras .  Lesões por radiação .  Retalhos ou enxertos comprometidos ou de risco  Osteomielite.
  • 18. Classificação dos sistemas de oxigenoterapia Sistema de baixo fluxo  Cateter nasal  Catéter transtraqueal.  Tenda de oxigênio/HOOD  Máscara facial  Máscara de oxigênio  Máscara laríngea  Tubo endotraqueal (TOT/TNT)
  • 19. INDICAÇÃO BAIXO FLUXO.  Dispneia leves  Queda de saturação sustentável >85% <90%.  Baixo risco de hipoxemia.
  • 20.
  • 21. ORIENTAÇÕES GERAIS DA ENFERMAGEM NA ANOTAÇÃO DA OXIGENOTERAPIA.  Observar e anotar de 2/2h, perfusão periférica, frequência respiratória e padrão respiratório, bem como, demais sinais vitais.  Lembre-se que oxigenioterapia de longa duração deve ser úmida, esteja atento quanto ao reservatório, mantido com água destilada, caso exista, aquecedor seria o ideal.  Cabe ao enfermeiro avaliar e discutir com equipe e médico momento ideal para iniciar desmame da oxigenioterapia.