SlideShare uma empresa Scribd logo
Serviço de Neurologia e
Neurocirurgia
Dr. Carlos Frederico de
Almeida Rodrigues




                                MEDULA ESPINHAL
                          Carlos Frederico Rodrigues
                          Neurologia HU Pedro Ernesto – UERJ.
                          Neurocirurgia – HM Souza Aguiar – RJ.
                          Neurocirurgia Pediátrica – IFF- FioCruz – RJ.
                          Mestre – PUCRS.
                          Professor de Neurologia e Neurocirurgia e Bioética - Faculdade
                          de medicina da Unochapecó.
                          Professor de Introdução à medicina e Neuroanatomia.
                          Faculdade de medicina – Unioeste.
• “Miolo” – Indica o que está
                   dentro.
I - INTRODUÇÃO


                 • Órgão do SNC menos
                   modificado durante o
                   desenvolvimento (tubo
                   neural).

                 • É uma massa cilindróide de
                   tecido nervoso situada
                   dentro do canal
                   vertebral, sem ocupá-lo
                   totalmente.
• Cranialmente é limítrofe
I - INTRODUÇÃO
                   com o Bulbo, ao nível do
                   foramen magno.

                 • Mede 45 cm (média) e
                   termina, no adulto, ao
                   nível da segunda
                   vértebra lombar.

                 • Termina adelgaçando-se
                   e formando o filum
                   terminal .
• Duas dilatações:
   II – FORMA E
ESTRUTURA GERAL
                    intumescências cervical
                    e lombar.

                  • Possuem maior
                    quantidade de neurônios
                    que as demais áreas da
                    medula.
• Sulcos longitudinais em toda
   II – FORMA E     extensão: sulco mediano
ESTRUTURA GERAL     posterior, fissura mediana
                    anterior, sulco lateral anterior e
                    sulco lateral posterior.

                  • Sulco intermédio posterior – entre
                    o sulco mediano posterior e o
                    lateral posterior.

                  • Sulcos laterais anterior e
                    posterior são onde fazem
                    conexões as raízes ventrais e
                    dorsais dos nervos espinhais.
• A Substância cinzenta
   III – FORMA E     localiza-se por dentro da
ESTRUTURA GERAL
                     branca e apresenta uma
                     forma de H.
                   • 3 colunas ou cornos:
                     anterior, posterior e lateral.
                     Canal central da medula.
                   • Substância branca – fibras:
                     funículo anterior, lateral e
                     posterior (na coluna cervical
                     o sulco intermédio posterior
                     o divide em fascículo grácil e
                     cuneiforme.
IV – CONEXÕES COM OS
                        • Nos sulcos lateral
   NERVOS ESPINHAIS –
SEGMENTOS MEDULARES
                          anterior e posterior se
                          formam as raízes
                          ventrais (motoras) e
                          dorsais (sensitivas) dos
                          nervos espinhais.

                        • A união das 2
                          raízes, distalmente ao
                          gânglio dorsal, forma o
                          nervo espinhal.
• Na grande maioria dos
  V – TOPOGRAFIA
VERTEBROMEDULAR
                     adultos a medula termina
                     ao nível da segunda
                     vértebra lombar.

                   • A partir desse nível
                     encontramos apenas
                     meninges e raízes
                     nervosas que se
                     alongam cada vez
                     mais, formando a „cauda
                     equina‟.
• Cranialmente a dura-
VI – ENVOLTÓRIO DA
      MEDULA
                       mater espinhal é
                       contínua com a craniana.
                       Termina em fundo-de-
                       saco ao nível da
                       vértebral S2.

                     • Prolongamentos laterais
                       embainham as raízes
                       dos nervos espinhais
                       (epineuro).
• A aracnóide espinhal se
VI – ENVOLTÓRIOS DA
       MEDULA
                        localiza entre a dura e a
                        pia.
                      • A Pia-mater é a
                        membrana mais delicada
                        e interna. Quando a
                        medula termina no cone
                        medular, a Pia continua
                        caudalmente, formando
                        o filamento terminal.
ESPAÇOS        • Epidural ou extradural –
IMPORTANTES PARA     entre a dura-mater e o
    A CLÍNICA
                     periósteo – plexo venoso.

                   • Subdural – entre a dura-
                     mater e a aracnóide.

                   • Subaracnóideo – Liquor.

                   • Sub-pial – entre a pia e o
                     tecido nervoso.
• Artérias epinhais
VII – VASCULARIZAÇÃO
DA MEDULA ESPINHAL
                         segmentares: artérias
                         radiculares.

                       • Artérias nutritivas :
                         artéria espinhal anterior
                         de Adamkiewicz (2/3
                         anteriores da medula)
• Veias da Medula
VII – VASCULARIZAÇÃO
       DA MEDULA
                         Espinhal: 6 veias que se
                         comunicam com os
                         Seios venosos durais e o
                         plexo venoso vertebral
                         interno.
VIII – CONCEITOS
            IMPORTANTES
• Substância cinzenta: neuróglia, corpos neuronais e
  fibras amielínicas.

• Substância branca: neuróglia e fibras mielínicas/

• Núcleo: massa de subst. cinzenta dentro da subst.
  branca ou grupo delimitado de neurônios com
  aproximadamente a mesma estrutura e função.


• Córtex: subst. cinzenta que se dispõe em
  uma camada fina na superfície do
  cerebelo e do cérebro.
VIII – CONCEITOS
             IMPORTANTES
• Tracto: feixe de fibras nervosas com
  aproximadamente a mesma origem, mesma função
  e mesmo destino – Trato córtico-espinhal lateral.

• Fascículo: um tracto mais compacto.

• Leminisco: „fita‟. Alguns feixes de fibras sensitivas
  que levam impulsos nervosos ao tálamo.

• Funículo: „cordão‟. É usado para a subst. branca
  da medula. Um funículo contém vários tractos ou
  fascículos.
X – VIAS     • Piramidais: feixes cortico-
DESCENDENTES OU     espinhais (motores).
    MOTORAS


                  • Estrapiramidais: vestibulo-
                    espinhal (equilíbrio); tecto-
                    espinhal (visão); retículo-
                    espinhal (postura); rubro-
                    espinhal (motilidade); Olivo-
                    espinhal (atividade
                    muscular) e Vegetativos
                    descendentes (visceras).
IX – VIAS    • Feixes grácil e cuneiforme –
ASCENDENTES OU     sensibilidade proprioceptiva.
  SENSITIVAS
                 • Espinotalâmico anterior – tato.

                 • Espinocerebelar anterior e posterior –
                   propriocepção.

                 • Espinotalâmico lateral – temperatura e
                   dor.

                 • Espino-tectal – reflexos espinovisuais.

                 • Espino-olivar – propriocepção.

                 • Espino-reticular – postura.
• Ligação entre neurônios
     XI – VIAS
INTESEGMENTARES
                    de diferentes níveis.

                  • Descendentes e
                    ascendentes

                  • Curtas e longas.
Serviço: Neurologia e
       Neurocirurgia

Dr. Carlos Frederico Rodrigues




                                              OBRIGADO
                                 Carlos Frederico de Almeida Rodrigues
                                    www.cenen.no.comunidades.net

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Anatomia do sistema nervoso periférico
Anatomia do sistema nervoso periféricoAnatomia do sistema nervoso periférico
Anatomia do sistema nervoso periférico
Caio Maximino
 
Medula e Nervos Espinhais
Medula e Nervos EspinhaisMedula e Nervos Espinhais
Medula e Nervos Espinhais
Vânia Caldeira
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebralMedresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Jucie Vasconcelos
 
Introdução à neuroanatomia
Introdução à neuroanatomiaIntrodução à neuroanatomia
Introdução à neuroanatomia
Caio Maximino
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianosMedresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Jucie Vasconcelos
 
Tronco encéfalico
Tronco encéfalicoTronco encéfalico
Tronco encéfalico
Mariaheht
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
Natha Fisioterapia
 
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSO
César Milani
 
Tronco encefálico - SNC
Tronco encefálico - SNCTronco encefálico - SNC
Tronco encefálico - SNC
Adriana Mércia
 
introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos
 introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos
introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos
MarliaSousa8
 
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Cleanto Santos Vieira
 
Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periférico
Ewerton Marinho
 
11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso
Simone Alvarenga
 
Introdução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Introdução a Neuroanatomia e NeurofisiologiaIntrodução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Introdução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Alisson Vasconcelos Dos Anjos
 
Núcleos da base
Núcleos da baseNúcleos da base
Núcleos da base
Adhonias Moura
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periférico
Pedro Klein Garcia
 
Telencéfalo
Telencéfalo Telencéfalo
Telencéfalo
M3Direciona
 
Sensibilidade 14
Sensibilidade 14Sensibilidade 14
Sensibilidade 14
pauloalambert
 
Tecido nervoso aula 2
Tecido nervoso   aula 2Tecido nervoso   aula 2
Tecido nervoso aula 2
Janderson Physios
 

Mais procurados (20)

Anatomia do sistema nervoso periférico
Anatomia do sistema nervoso periféricoAnatomia do sistema nervoso periférico
Anatomia do sistema nervoso periférico
 
Medula e Nervos Espinhais
Medula e Nervos EspinhaisMedula e Nervos Espinhais
Medula e Nervos Espinhais
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebralMedresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
 
Introdução à neuroanatomia
Introdução à neuroanatomiaIntrodução à neuroanatomia
Introdução à neuroanatomia
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianosMedresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
 
Tronco encéfalico
Tronco encéfalicoTronco encéfalico
Tronco encéfalico
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
 
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSO
 
Tronco encefálico - SNC
Tronco encefálico - SNCTronco encefálico - SNC
Tronco encefálico - SNC
 
introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos
 introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos
introd a neuro, filogenese, embriologia e divisão do Sistema Nervosos
 
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
 
Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periférico
 
11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso
 
Introdução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Introdução a Neuroanatomia e NeurofisiologiaIntrodução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
Introdução a Neuroanatomia e Neurofisiologia
 
Núcleos da base
Núcleos da baseNúcleos da base
Núcleos da base
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
 
Sistema nervoso periférico
Sistema nervoso periféricoSistema nervoso periférico
Sistema nervoso periférico
 
Telencéfalo
Telencéfalo Telencéfalo
Telencéfalo
 
Sensibilidade 14
Sensibilidade 14Sensibilidade 14
Sensibilidade 14
 
Tecido nervoso aula 2
Tecido nervoso   aula 2Tecido nervoso   aula 2
Tecido nervoso aula 2
 

Destaque

Medula Espinhal - Macroscopia
Medula Espinhal - MacroscopiaMedula Espinhal - Macroscopia
Medula Espinhal - Macroscopia
Alisson Vasconcelos Dos Anjos
 
2º aula medula espinhal
2º aula medula espinhal2º aula medula espinhal
2º aula medula espinhal
ÁreadaSaúde
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Catir
 
Resumo Medula Espinhal
Resumo Medula EspinhalResumo Medula Espinhal
Resumo Medula Espinhal
guest96d46e1
 
Medula Espinal
Medula EspinalMedula Espinal
Medula Espinal
lab_biologia
 
Medula espinal
Medula espinalMedula espinal
Medula espinal
BernardoOro
 
Sistema nervoso-2014-
Sistema nervoso-2014-Sistema nervoso-2014-
Sistema nervoso-2014-
Ana Loren
 
Medula espinhal profunda
Medula espinhal profundaMedula espinhal profunda
Medula espinhal profunda
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
OTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARESOTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
Neuroanatomia nervos
Neuroanatomia   nervosNeuroanatomia   nervos
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebro
davidaaduarte
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
Fabiano Reis
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
isabelourenco
 
Sistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power PointSistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power Point
Bio
 
MEDULA ESPINAL
MEDULA ESPINALMEDULA ESPINAL
MEDULA ESPINAL
Dorissteff Martinez
 
Estrutura Branca do Cérebro
Estrutura Branca do CérebroEstrutura Branca do Cérebro
Estrutura Branca do Cérebro
Alisson Vasconcelos Dos Anjos
 
Propriocepção e equilíbrio. muito bom
Propriocepção e equilíbrio. muito bomPropriocepção e equilíbrio. muito bom
Propriocepção e equilíbrio. muito bom
Silvânia Souza
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Andreza Campos
 
Sistema nervososensorialsomatico
Sistema nervososensorialsomaticoSistema nervososensorialsomatico
Sistema nervososensorialsomatico
Douglas Tudella
 
Sistemanervoso
SistemanervosoSistemanervoso
Sistemanervoso
thaissa_yagami
 

Destaque (20)

Medula Espinhal - Macroscopia
Medula Espinhal - MacroscopiaMedula Espinhal - Macroscopia
Medula Espinhal - Macroscopia
 
2º aula medula espinhal
2º aula medula espinhal2º aula medula espinhal
2º aula medula espinhal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Resumo Medula Espinhal
Resumo Medula EspinhalResumo Medula Espinhal
Resumo Medula Espinhal
 
Medula Espinal
Medula EspinalMedula Espinal
Medula Espinal
 
Medula espinal
Medula espinalMedula espinal
Medula espinal
 
Sistema nervoso-2014-
Sistema nervoso-2014-Sistema nervoso-2014-
Sistema nervoso-2014-
 
Medula espinhal profunda
Medula espinhal profundaMedula espinhal profunda
Medula espinhal profunda
 
OTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARESOTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARES
 
Neuroanatomia nervos
Neuroanatomia   nervosNeuroanatomia   nervos
Neuroanatomia nervos
 
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebro
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power PointSistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power Point
 
MEDULA ESPINAL
MEDULA ESPINALMEDULA ESPINAL
MEDULA ESPINAL
 
Estrutura Branca do Cérebro
Estrutura Branca do CérebroEstrutura Branca do Cérebro
Estrutura Branca do Cérebro
 
Propriocepção e equilíbrio. muito bom
Propriocepção e equilíbrio. muito bomPropriocepção e equilíbrio. muito bom
Propriocepção e equilíbrio. muito bom
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervososensorialsomatico
Sistema nervososensorialsomaticoSistema nervososensorialsomatico
Sistema nervososensorialsomatico
 
Sistemanervoso
SistemanervosoSistemanervoso
Sistemanervoso
 

Semelhante a Medula espinhal

Anatomia aula ii
Anatomia aula iiAnatomia aula ii
Anatomia aula ii
Antonio Domingos Agostinho
 
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Nervo vestíbulococlear
Nervo vestíbulococlearNervo vestíbulococlear
Nervo vestíbulococlear
Marcelo Madureira Montroni
 
medula espinhal
 medula espinhal  medula espinhal
medula espinhal
Daniela Oliva
 
Neuroanatomia oficial pb
Neuroanatomia oficial pbNeuroanatomia oficial pb
Neuroanatomia oficial pb
Fernanda Carvalho
 
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhaisNervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Olavo Valente
 
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhaisNervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Olavo Valente
 
3 medula espinhal
3 medula espinhal3 medula espinhal
3 medula espinhal
José Ribamar Costa Júnior
 
Revisão de Neuroanatomia
Revisão de NeuroanatomiaRevisão de Neuroanatomia
Revisão de Neuroanatomia
pauloalambert
 
Revisão neuroanatomia
Revisão neuroanatomia Revisão neuroanatomia
Revisão neuroanatomia
pauloalambert
 
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares CranianosNervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Dr. Peterson Xavier @drpetersonxavier
 
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdfaulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
AyrttonAnacleto2
 
Documento trabalho de Neuroanatomia
Documento trabalho de NeuroanatomiaDocumento trabalho de Neuroanatomia
Documento trabalho de Neuroanatomia
Anderson Santana
 
snc.ppt
snc.pptsnc.ppt
MEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).ppt
MEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).pptMEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).ppt
MEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).ppt
GabriellaSenemHiansd
 
Revisão neuroanatomia 17
Revisão neuroanatomia 17 Revisão neuroanatomia 17
Revisão neuroanatomia 17
Paulo Alambert
 
Sistema nervoso2
Sistema nervoso2Sistema nervoso2
Sistema nervoso2
mariabraz
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
SamuelXavier27
 
Anatomia do sistema nervoso do equino
Anatomia do sistema nervoso do  equinoAnatomia do sistema nervoso do  equino
Anatomia do sistema nervoso do equino
Marília Gomes
 

Semelhante a Medula espinhal (20)

Anatomia aula ii
Anatomia aula iiAnatomia aula ii
Anatomia aula ii
 
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Macroscopia do snc
 
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Macroscopia do snc
 
Nervo vestíbulococlear
Nervo vestíbulococlearNervo vestíbulococlear
Nervo vestíbulococlear
 
medula espinhal
 medula espinhal  medula espinhal
medula espinhal
 
Neuroanatomia oficial pb
Neuroanatomia oficial pbNeuroanatomia oficial pb
Neuroanatomia oficial pb
 
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhaisNervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
 
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhaisNervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
Nervos em geral – terminações nervosas – nervos espinhais
 
3 medula espinhal
3 medula espinhal3 medula espinhal
3 medula espinhal
 
Revisão de Neuroanatomia
Revisão de NeuroanatomiaRevisão de Neuroanatomia
Revisão de Neuroanatomia
 
Revisão neuroanatomia
Revisão neuroanatomia Revisão neuroanatomia
Revisão neuroanatomia
 
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares CranianosNervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
 
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdfaulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
 
Documento trabalho de Neuroanatomia
Documento trabalho de NeuroanatomiaDocumento trabalho de Neuroanatomia
Documento trabalho de Neuroanatomia
 
snc.ppt
snc.pptsnc.ppt
snc.ppt
 
MEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).ppt
MEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).pptMEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).ppt
MEDULA E NERVOS ESPINAIS modificada (2).ppt
 
Revisão neuroanatomia 17
Revisão neuroanatomia 17 Revisão neuroanatomia 17
Revisão neuroanatomia 17
 
Sistema nervoso2
Sistema nervoso2Sistema nervoso2
Sistema nervoso2
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Anatomia do sistema nervoso do equino
Anatomia do sistema nervoso do  equinoAnatomia do sistema nervoso do  equino
Anatomia do sistema nervoso do equino
 

Mais de Carlos Frederico Almeida Rodrigues

Hemorragia periventricular
Hemorragia periventricularHemorragia periventricular
Hemorragia periventricular
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Cefaleia na emergência
Cefaleia na emergênciaCefaleia na emergência
Cefaleia na emergência
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Transtornos do aprendizado
Transtornos do aprendizadoTranstornos do aprendizado
Transtornos do aprendizado
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Disrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefaliasDisrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefalias
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Neurofisiologia
NeurofisiologiaNeurofisiologia
Líquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidianoLíquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidiano
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Diagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMADiagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMA
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Neurocirurgia
NeurocirurgiaNeurocirurgia
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriaisPrincípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Quando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologistaQuando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologista
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regionalTraumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Ataxia e ..
Ataxia e ..Ataxia e ..
Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica patoAnálise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Toc
TocToc
Uno cc febril
Uno   cc febrilUno   cc febril
Lesões+do..
Lesões+do..Lesões+do..

Mais de Carlos Frederico Almeida Rodrigues (20)

Hemorragia periventricular
Hemorragia periventricularHemorragia periventricular
Hemorragia periventricular
 
Cefaleia na emergência
Cefaleia na emergênciaCefaleia na emergência
Cefaleia na emergência
 
Transtornos do aprendizado
Transtornos do aprendizadoTranstornos do aprendizado
Transtornos do aprendizado
 
Disrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefaliasDisrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefalias
 
Neurofisiologia
NeurofisiologiaNeurofisiologia
Neurofisiologia
 
Líquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidianoLíquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidiano
 
Diagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMADiagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMA
 
Neurocirurgia
NeurocirurgiaNeurocirurgia
Neurocirurgia
 
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriaisPrincípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
 
Quando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologistaQuando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologista
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
 
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regionalTraumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
 
A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)
 
Ataxia e ..
Ataxia e ..Ataxia e ..
Ataxia e ..
 
Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)
 
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
 
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica patoAnálise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
 
Toc
TocToc
Toc
 
Uno cc febril
Uno   cc febrilUno   cc febril
Uno cc febril
 
Lesões+do..
Lesões+do..Lesões+do..
Lesões+do..
 

Medula espinhal

  • 1. Serviço de Neurologia e Neurocirurgia Dr. Carlos Frederico de Almeida Rodrigues MEDULA ESPINHAL Carlos Frederico Rodrigues Neurologia HU Pedro Ernesto – UERJ. Neurocirurgia – HM Souza Aguiar – RJ. Neurocirurgia Pediátrica – IFF- FioCruz – RJ. Mestre – PUCRS. Professor de Neurologia e Neurocirurgia e Bioética - Faculdade de medicina da Unochapecó. Professor de Introdução à medicina e Neuroanatomia. Faculdade de medicina – Unioeste.
  • 2. • “Miolo” – Indica o que está dentro. I - INTRODUÇÃO • Órgão do SNC menos modificado durante o desenvolvimento (tubo neural). • É uma massa cilindróide de tecido nervoso situada dentro do canal vertebral, sem ocupá-lo totalmente.
  • 3. • Cranialmente é limítrofe I - INTRODUÇÃO com o Bulbo, ao nível do foramen magno. • Mede 45 cm (média) e termina, no adulto, ao nível da segunda vértebra lombar. • Termina adelgaçando-se e formando o filum terminal .
  • 4. • Duas dilatações: II – FORMA E ESTRUTURA GERAL intumescências cervical e lombar. • Possuem maior quantidade de neurônios que as demais áreas da medula.
  • 5. • Sulcos longitudinais em toda II – FORMA E extensão: sulco mediano ESTRUTURA GERAL posterior, fissura mediana anterior, sulco lateral anterior e sulco lateral posterior. • Sulco intermédio posterior – entre o sulco mediano posterior e o lateral posterior. • Sulcos laterais anterior e posterior são onde fazem conexões as raízes ventrais e dorsais dos nervos espinhais.
  • 6. • A Substância cinzenta III – FORMA E localiza-se por dentro da ESTRUTURA GERAL branca e apresenta uma forma de H. • 3 colunas ou cornos: anterior, posterior e lateral. Canal central da medula. • Substância branca – fibras: funículo anterior, lateral e posterior (na coluna cervical o sulco intermédio posterior o divide em fascículo grácil e cuneiforme.
  • 7. IV – CONEXÕES COM OS • Nos sulcos lateral NERVOS ESPINHAIS – SEGMENTOS MEDULARES anterior e posterior se formam as raízes ventrais (motoras) e dorsais (sensitivas) dos nervos espinhais. • A união das 2 raízes, distalmente ao gânglio dorsal, forma o nervo espinhal.
  • 8. • Na grande maioria dos V – TOPOGRAFIA VERTEBROMEDULAR adultos a medula termina ao nível da segunda vértebra lombar. • A partir desse nível encontramos apenas meninges e raízes nervosas que se alongam cada vez mais, formando a „cauda equina‟.
  • 9. • Cranialmente a dura- VI – ENVOLTÓRIO DA MEDULA mater espinhal é contínua com a craniana. Termina em fundo-de- saco ao nível da vértebral S2. • Prolongamentos laterais embainham as raízes dos nervos espinhais (epineuro).
  • 10. • A aracnóide espinhal se VI – ENVOLTÓRIOS DA MEDULA localiza entre a dura e a pia. • A Pia-mater é a membrana mais delicada e interna. Quando a medula termina no cone medular, a Pia continua caudalmente, formando o filamento terminal.
  • 11. ESPAÇOS • Epidural ou extradural – IMPORTANTES PARA entre a dura-mater e o A CLÍNICA periósteo – plexo venoso. • Subdural – entre a dura- mater e a aracnóide. • Subaracnóideo – Liquor. • Sub-pial – entre a pia e o tecido nervoso.
  • 12. • Artérias epinhais VII – VASCULARIZAÇÃO DA MEDULA ESPINHAL segmentares: artérias radiculares. • Artérias nutritivas : artéria espinhal anterior de Adamkiewicz (2/3 anteriores da medula)
  • 13. • Veias da Medula VII – VASCULARIZAÇÃO DA MEDULA Espinhal: 6 veias que se comunicam com os Seios venosos durais e o plexo venoso vertebral interno.
  • 14. VIII – CONCEITOS IMPORTANTES • Substância cinzenta: neuróglia, corpos neuronais e fibras amielínicas. • Substância branca: neuróglia e fibras mielínicas/ • Núcleo: massa de subst. cinzenta dentro da subst. branca ou grupo delimitado de neurônios com aproximadamente a mesma estrutura e função. • Córtex: subst. cinzenta que se dispõe em uma camada fina na superfície do cerebelo e do cérebro.
  • 15. VIII – CONCEITOS IMPORTANTES • Tracto: feixe de fibras nervosas com aproximadamente a mesma origem, mesma função e mesmo destino – Trato córtico-espinhal lateral. • Fascículo: um tracto mais compacto. • Leminisco: „fita‟. Alguns feixes de fibras sensitivas que levam impulsos nervosos ao tálamo. • Funículo: „cordão‟. É usado para a subst. branca da medula. Um funículo contém vários tractos ou fascículos.
  • 16. X – VIAS • Piramidais: feixes cortico- DESCENDENTES OU espinhais (motores). MOTORAS • Estrapiramidais: vestibulo- espinhal (equilíbrio); tecto- espinhal (visão); retículo- espinhal (postura); rubro- espinhal (motilidade); Olivo- espinhal (atividade muscular) e Vegetativos descendentes (visceras).
  • 17. IX – VIAS • Feixes grácil e cuneiforme – ASCENDENTES OU sensibilidade proprioceptiva. SENSITIVAS • Espinotalâmico anterior – tato. • Espinocerebelar anterior e posterior – propriocepção. • Espinotalâmico lateral – temperatura e dor. • Espino-tectal – reflexos espinovisuais. • Espino-olivar – propriocepção. • Espino-reticular – postura.
  • 18. • Ligação entre neurônios XI – VIAS INTESEGMENTARES de diferentes níveis. • Descendentes e ascendentes • Curtas e longas.
  • 19. Serviço: Neurologia e Neurocirurgia Dr. Carlos Frederico Rodrigues OBRIGADO Carlos Frederico de Almeida Rodrigues www.cenen.no.comunidades.net