SlideShare uma empresa Scribd logo
TELENCÉFALO
Neuroanatomia
Prof. Denis Guimarães
TELENCÉFALO
• O telencéfalo compreende os dois hemisférios cerebrais, direito e
esquerdo e uma pequena linha mediana situada na porção anterior do III
ventrículo.
• Os dois hemisférios cerebrais são incompletamente separados pela fissura
longitudinal do cérebro, cujo o assoalho é formado por uma larga faixa de
fibras comissurais, denominada corpo caloso, principal meio de união
entre os dois hemisférios.
• Os hemisférios possuem cavidades, os ventrículos laterais direito e
esquerdo, que se comunicam com o III ventrículo pelos forames
interventriculares.
Cada hemisfério possui três pólos: Frontal, Occipital e Temporal;
e três faces: Súpero-lateral (convexa); Medial (plana); e Inferior ou base do
cérebro (irregular), repousando anteriormente nos andares anterior e médio da
base do crânio e posteriormente na tenda do cerebelo.
• Durante o desenvolvimento embrionário, quando o tamanho do encéfalo aumenta
rapidamente, a substância cinzenta do córtex aumenta com maior rapidez que a
substância branca subjacente.
• Como resultado, a região cortical se enrola e se dobra sobre si mesma. Portanto, a
superfície do cérebro do homem e de vários animais apresenta depressões denominadas
sulcos, que delimitam os giros ou circunvoluções cerebrais.
• A existência dos sulcos permite considerável aumento do volume cerebral e sabe-se que
cerca de dois terços da área ocupada pelo córtex cerebral estão “escondidos” nos sulcos.
• Em qualquer hemisfério, os dois sulcos mais importantes são o sulco lateral e o sulco
central.
Sulcos e Giros:
Sulco Lateral: é o sulco que separa o lobo frontal do lobo temporal. Ele é subdividido em
ascendente, anterior e posterior.
Sulco Central: separa o lobo parietal do frontal. O sulco central é ladeado por dois giros
paralelos, um anterior, giro pré-central, e outro posterior, giro pós-central. As áreas
situadas adiante do sulco central relacionam-se com a MOTRICIDADE, enquanto as
situadas atrás deste sulco relacionam-se com a SENSIBILIDADE.
Outro sulco importante situado no telencéfalo,
na face medial, é o Sulco Parieto-occipital, que
separa o lobo parietal do occipital.
Os lobos cerebrais recebem o nome de acordo
com a sua localização em relação aos ossos do
crânio. Portanto, temos cinco lobos:
1. Frontal,
2. Temporal
3. Parietal
4. Occipital
5. Lobo da Ínsula, que é o único que não se
relaciona com nenhum osso do crânio, pois
está situado profundamente no sulco
lateral.
A divisão dos lobos não corresponde muito a uma divisão
funcional, exceto pelo lobo occipital que parece estar
relacionado somente com a visão.
Lobo Frontal Lobo Temporal Lobo Parietal Lobo Occipital Lobo da Ínsula
Lobo Frontal:
Sulcos:
Sulco Pré-central: mais ou menos paralelo ao sulco central.
Sulco Frontal Superior: inicia-se na porção superior do sulco pré-central e dirigi-se
anteriormente no lobo frontal. É perpendicular a ele.
Sulco Frontal Inferior: partindo da porção inferior do sulco pré-central, dirige-se para
frente e para baixo.
Giros:
Giro Pré-central: localiza-se entre o sulco central e o sulco pré-central. Neste giro se
localiza a área motora principal do cérebro (córtex motor).
Giro Frontal Superior: localiza-se acima do sulco frontal superior.
Giro Frontal Médio: localiza-se entre o sulco frontal superior e inferior.
Giro Frontal Inferior: localiza-se abaixo do sulco frontal inferior. O giro frontal inferior do
hemisfério esquerdo é o centro cortical da palavra falada
Lobo Temporal:
Sulcos:
Sulco Temporal Superior: inicia-se próximo ao pólo temporal e dirige-se para
trás paralelamente ao ramo posterior do sulco lateral, terminando no lobo
parietal.
Sulco Temporal Inferior: paralelo ao sulco temporal superior é geralmente
formado por duas ou mais partes descontinuas.
Giros:
Giro Temporal Superior: localiza-se entre o sulco lateral e o sulco temporal superior.
Giro Temporal Médio: localiza-se entre os sulcos temporal superior e o temporal inferior.
Giro Temporal Inferior: localiza-se abaixo do sulco temporal inferior e se limita com o
sulco occípito-temporal.
Afastando-se os lábios do sulco lateral, aparece o seu assoalho, que é parte do giro
temporal superior. A porção superior deste assoalho é atravessada por pequenos giros
transversais, os giros temporais transversos, dos quais o mais evidente é o giro temporal
transverso anterior. Esse é importante pois se localiza o centro cortical da audição.
Lobo Parietal:
Sulcos:
Sulco Pós-central: localiza-se posteriormente ao giro pós-central. É paralelo
ao sulco central.
Sulco Intraparietal: geralmente localiza-se perpendicular ao sulco pós-central
(com o qual pode estar unido) e estende-se para trás para terminar no lobo
occipital.
Diferentemente dos outros lobos, o lobo parietal apresenta um giro e dois
lóbulos:
Giro Pós-central: localiza-se entre o sulco central e o sulco pós-central. É no giro pós-central
que se localiza uma das mais importantes áreas sensitivas do córtex, a área somestésica.
Lóbulo Parietal Superior: localiza-se superiormente ao sulco intra-parietal.
Lóbulo Parietal Inferior: localiza-se inferiormente ao sulco intraparietal. Neste, descrevem-se
dois giros: o giro supramarginal, curvando em torno da extremidade do ramo posterior do sulco
lateral, e o giro angular, curvando em torno da porção terminal e ascendente do sulco temporal
superior.
Lobo Occipital:
O lobo occipital ocupa uma porção relativamente pequena da face súpero-
lateral do cérebro, onde apresenta pequenos sulcos e giros irregulares e
inconstantes. Os principais sulcos e giros desse lobo são visualizados na face
medial do cérebro.
Lobo da Ínsula:
O lobo da ínsula é visualizado afastando-se os lábios do sulco lateral. A ínsula tem
forma cônica e seu ápice, voltado para baixo e para frente, é denominado de límen
da ínsula.
Sulco Central da Ínsula: parte do sulco circular, na porção superior da ínsula, e
dirige-se no sentido antero-inferior. Divide a ínsula em duas partes: giros longos e
giros curtos.
Sulco Circular da Ínsula: circunda a ínsula na sua borda superior.
Giros:
Giros Longos da Ínsula: estão localizados posteriormente ao sulco central da
ínsula.
Giros Curtos da Ínsula: estão localizados anteriormente ao sulco central da
ínsula.
RESUMO DOS GIROS
DA FACE SÚPERO-LATERAL DO CÉREBRO
FACE SÚPERO-LATERAL DO CÉREBRO
LOBO DA ÍNSULA
Corpo Caloso, Fórnix e Septo Pelúcido:
Corpo Caloso: é a maior das comissuras inter-hemisféricas.
É formado por um grande número de fibras mielínicas que cruzam o plano sagital
mediano e penetram de cada lado no centro branco medular do cérebro, unindo
áreas simétricas do córtex de cada hemisfério.
Em corte sagital do cérebro, podemos identificar as divisões do corpo caloso: uma
lâmina branca arqueada dorsalmente, o tronco do corpo caloso, que se dilata
posteriormente no esplênio do corpo caloso e se flete anteriormente em direção da
base do cérebro para constituir o joelho do corpo caloso.
Este se afina para formar o rostro do corpo caloso, que se continua em uma fina
lâmina, a lâmina rostral até a comissura anterior. Entre a comissura anterior e o
quiasma óptico encontra-se a lâmina terminal, delgada lâmina de substância branca
que também une os hemisférios e constitui o limite anterior do III ventrículo.
DIVISÕES DO CORPO CALOSO E FÓRNIX – FACE ÍNFERO-MEDIAL DO CÉREBRO
Fórnix: emergindo abaixo do esplênio do corpo caloso e arqueando-se em direção
à comissura anterior, está o fórnix, feixe complexo de fibras que, entretanto, não pode
ser visto em toda a sua extensão em um corte sagital do cérebro.
É constituído por duas metades laterais e simétricas afastadas nas extremidades e
unidas entre si no trajeto do corpo caloso. A porção intermédia em que as duas
metades se unem constitui o corpo do fórnix e as extremidades que se afastam são,
respectivamente, as colunas do fórnix (anteriores) e os ramos do fórnix (posteriores).
VISTA SUPERIOR DO FÓRNIX E HIPOCAMPO
Septo Pelúcido:
Septo Pelúcido Entre o corpo caloso e o fórnix estende-se o septo pelúcido,
constituído por duas delgadas lâminas de tecido nervoso que delimitam uma
cavidade muito estreita, a cavidade do septo pelúcido. O septo pelúcido separa os
dois ventrículos laterais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tronco encefálico
Tronco encefálico Tronco encefálico
Tronco encefálico
Jumooca
 
Vascularizacao cerebral
Vascularizacao cerebralVascularizacao cerebral
Vascularizacao cerebral
Pedro Augusto Sousa Rodrigues
 
Fisiopatologia do córtex cerebral
Fisiopatologia do córtex cerebralFisiopatologia do córtex cerebral
Fisiopatologia do córtex cerebral
Marcus César Petindá Fonseca
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
pauloalambert
 
O diencéfalo
O diencéfaloO diencéfalo
O diencéfalo
Suzy Pérola
 
Aspectos funcionais do córtex cerebral
Aspectos funcionais do córtex cerebralAspectos funcionais do córtex cerebral
Aspectos funcionais do córtex cerebral
Alisson Vasconcelos Dos Anjos
 
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARESMEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
Vascularizacao encéfalo
Vascularizacao encéfaloVascularizacao encéfalo
Vascularizacao encéfalo
Viviane Vomero
 
Configuração externa do telencéfalo
Configuração externa do telencéfaloConfiguração externa do telencéfalo
Configuração externa do telencéfalo
Margarida Fernandes
 
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares CranianosNervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Dr. Peterson Xavier @drpetersonxavier
 
anatomia sistema nervoso - telencéfalo
anatomia   sistema nervoso - telencéfaloanatomia   sistema nervoso - telencéfalo
anatomia sistema nervoso - telencéfalo
AlexandreDesSaints
 
Lista de acidentes anatômicos ósseos
Lista de acidentes anatômicos ósseosLista de acidentes anatômicos ósseos
Lista de acidentes anatômicos ósseos
7 Book
 
Nervo Facial
Nervo FacialNervo Facial
Nervo Facial
Fabiana Vallina
 
Funções corticais
Funções corticaisFunções corticais
Funções corticais
pauloalambert
 
Músculos da face, couro cabeludo e mastigação
Músculos da face, couro cabeludo e mastigaçãoMúsculos da face, couro cabeludo e mastigação
Músculos da face, couro cabeludo e mastigação
Adhonias Moura
 
Anatomia da fossa craniana posterior FCP
Anatomia da fossa craniana posterior FCPAnatomia da fossa craniana posterior FCP
Anatomia da fossa craniana posterior FCP
Juan Zambon
 
Funções corticais
Funções corticais Funções corticais
Funções corticais
Paulo Alambert
 
Introdução ao estudo da anatomia
Introdução ao estudo da anatomiaIntrodução ao estudo da anatomia
Introdução ao estudo da anatomia
Rodrigo Bruno
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
Natha Fisioterapia
 
Sistema límbico
Sistema límbicoSistema límbico

Mais procurados (20)

Tronco encefálico
Tronco encefálico Tronco encefálico
Tronco encefálico
 
Vascularizacao cerebral
Vascularizacao cerebralVascularizacao cerebral
Vascularizacao cerebral
 
Fisiopatologia do córtex cerebral
Fisiopatologia do córtex cerebralFisiopatologia do córtex cerebral
Fisiopatologia do córtex cerebral
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
 
O diencéfalo
O diencéfaloO diencéfalo
O diencéfalo
 
Aspectos funcionais do córtex cerebral
Aspectos funcionais do córtex cerebralAspectos funcionais do córtex cerebral
Aspectos funcionais do córtex cerebral
 
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARESMEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
 
Vascularizacao encéfalo
Vascularizacao encéfaloVascularizacao encéfalo
Vascularizacao encéfalo
 
Configuração externa do telencéfalo
Configuração externa do telencéfaloConfiguração externa do telencéfalo
Configuração externa do telencéfalo
 
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares CranianosNervos Cranianos - Pares Cranianos
Nervos Cranianos - Pares Cranianos
 
anatomia sistema nervoso - telencéfalo
anatomia   sistema nervoso - telencéfaloanatomia   sistema nervoso - telencéfalo
anatomia sistema nervoso - telencéfalo
 
Lista de acidentes anatômicos ósseos
Lista de acidentes anatômicos ósseosLista de acidentes anatômicos ósseos
Lista de acidentes anatômicos ósseos
 
Nervo Facial
Nervo FacialNervo Facial
Nervo Facial
 
Funções corticais
Funções corticaisFunções corticais
Funções corticais
 
Músculos da face, couro cabeludo e mastigação
Músculos da face, couro cabeludo e mastigaçãoMúsculos da face, couro cabeludo e mastigação
Músculos da face, couro cabeludo e mastigação
 
Anatomia da fossa craniana posterior FCP
Anatomia da fossa craniana posterior FCPAnatomia da fossa craniana posterior FCP
Anatomia da fossa craniana posterior FCP
 
Funções corticais
Funções corticais Funções corticais
Funções corticais
 
Introdução ao estudo da anatomia
Introdução ao estudo da anatomiaIntrodução ao estudo da anatomia
Introdução ao estudo da anatomia
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
 
Sistema límbico
Sistema límbicoSistema límbico
Sistema límbico
 

Semelhante a Telencéfalo

Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Jucie Vasconcelos
 
Snc 2º ano - 2012
Snc   2º ano - 2012Snc   2º ano - 2012
Snc 2º ano - 2012
Maria Costa
 
Aula anatomia snc
Aula anatomia sncAula anatomia snc
Aula anatomia snc
Maria Costa
 
Anatomia membro superior
Anatomia membro superiorAnatomia membro superior
Anatomia membro superior
Adlem Dutra
 
Tronco Cerebral
Tronco CerebralTronco Cerebral
Tronco Cerebral
kazumialexandre
 
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdfaulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
AyrttonAnacleto2
 
Anatomia radiológica
Anatomia radiológicaAnatomia radiológica
Anatomia radiológica
radiologia
 
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Resuno de ossos dos membros superiores
Resuno de ossos dos membros superioresResuno de ossos dos membros superiores
Resuno de ossos dos membros superiores
alvido muaviraca
 
docsity-anatomia-2977.pdf
docsity-anatomia-2977.pdfdocsity-anatomia-2977.pdf
docsity-anatomia-2977.pdf
AnaCHDS
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Patricia Ruiz
 
I Introdução Osteologia
I Introdução OsteologiaI Introdução Osteologia
I Introdução Osteologia
Bolivar Motta
 
Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)
Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)
Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)
Alexsander Santiago
 
2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf
2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf
2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf
RodolfoSilva395124
 
Medresumos 2016 anatomia topográfica - membro inferior
Medresumos 2016   anatomia topográfica - membro inferiorMedresumos 2016   anatomia topográfica - membro inferior
Medresumos 2016 anatomia topográfica - membro inferior
Jucie Vasconcelos
 
Cerebelo
CerebeloCerebelo
Músculos do dorso
Músculos do dorsoMúsculos do dorso
Músculos do dorso
Blenda Neiva
 
Porção proximal do fêmur e cintura pélvica
Porção proximal do fêmur e cintura pélvicaPorção proximal do fêmur e cintura pélvica
Porção proximal do fêmur e cintura pélvica
Atalaha Barcellos
 
Resumo Medula Espinhal
Resumo Medula EspinhalResumo Medula Espinhal
Resumo Medula Espinhal
guest96d46e1
 

Semelhante a Telencéfalo (20)

Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
 
Snc 2º ano - 2012
Snc   2º ano - 2012Snc   2º ano - 2012
Snc 2º ano - 2012
 
Aula anatomia snc
Aula anatomia sncAula anatomia snc
Aula anatomia snc
 
Anatomia membro superior
Anatomia membro superiorAnatomia membro superior
Anatomia membro superior
 
Tronco Cerebral
Tronco CerebralTronco Cerebral
Tronco Cerebral
 
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdfaulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
aulasnc-131229090727-phpapp01.pdf
 
Anatomia radiológica
Anatomia radiológicaAnatomia radiológica
Anatomia radiológica
 
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Macroscopia do snc
 
Macroscopia do snc
Macroscopia do sncMacroscopia do snc
Macroscopia do snc
 
Resuno de ossos dos membros superiores
Resuno de ossos dos membros superioresResuno de ossos dos membros superiores
Resuno de ossos dos membros superiores
 
docsity-anatomia-2977.pdf
docsity-anatomia-2977.pdfdocsity-anatomia-2977.pdf
docsity-anatomia-2977.pdf
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
I Introdução Osteologia
I Introdução OsteologiaI Introdução Osteologia
I Introdução Osteologia
 
Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)
Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)
Apostila de osteologia dos mmss e mmii (1)
 
2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf
2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf
2-ossos-do-cranio-resumos-da-aula-2.pdf
 
Medresumos 2016 anatomia topográfica - membro inferior
Medresumos 2016   anatomia topográfica - membro inferiorMedresumos 2016   anatomia topográfica - membro inferior
Medresumos 2016 anatomia topográfica - membro inferior
 
Cerebelo
CerebeloCerebelo
Cerebelo
 
Músculos do dorso
Músculos do dorsoMúsculos do dorso
Músculos do dorso
 
Porção proximal do fêmur e cintura pélvica
Porção proximal do fêmur e cintura pélvicaPorção proximal do fêmur e cintura pélvica
Porção proximal do fêmur e cintura pélvica
 
Resumo Medula Espinhal
Resumo Medula EspinhalResumo Medula Espinhal
Resumo Medula Espinhal
 

Telencéfalo

  • 2. TELENCÉFALO • O telencéfalo compreende os dois hemisférios cerebrais, direito e esquerdo e uma pequena linha mediana situada na porção anterior do III ventrículo. • Os dois hemisférios cerebrais são incompletamente separados pela fissura longitudinal do cérebro, cujo o assoalho é formado por uma larga faixa de fibras comissurais, denominada corpo caloso, principal meio de união entre os dois hemisférios. • Os hemisférios possuem cavidades, os ventrículos laterais direito e esquerdo, que se comunicam com o III ventrículo pelos forames interventriculares.
  • 3.
  • 4. Cada hemisfério possui três pólos: Frontal, Occipital e Temporal; e três faces: Súpero-lateral (convexa); Medial (plana); e Inferior ou base do cérebro (irregular), repousando anteriormente nos andares anterior e médio da base do crânio e posteriormente na tenda do cerebelo.
  • 5. • Durante o desenvolvimento embrionário, quando o tamanho do encéfalo aumenta rapidamente, a substância cinzenta do córtex aumenta com maior rapidez que a substância branca subjacente. • Como resultado, a região cortical se enrola e se dobra sobre si mesma. Portanto, a superfície do cérebro do homem e de vários animais apresenta depressões denominadas sulcos, que delimitam os giros ou circunvoluções cerebrais. • A existência dos sulcos permite considerável aumento do volume cerebral e sabe-se que cerca de dois terços da área ocupada pelo córtex cerebral estão “escondidos” nos sulcos. • Em qualquer hemisfério, os dois sulcos mais importantes são o sulco lateral e o sulco central. Sulcos e Giros:
  • 6. Sulco Lateral: é o sulco que separa o lobo frontal do lobo temporal. Ele é subdividido em ascendente, anterior e posterior. Sulco Central: separa o lobo parietal do frontal. O sulco central é ladeado por dois giros paralelos, um anterior, giro pré-central, e outro posterior, giro pós-central. As áreas situadas adiante do sulco central relacionam-se com a MOTRICIDADE, enquanto as situadas atrás deste sulco relacionam-se com a SENSIBILIDADE.
  • 7. Outro sulco importante situado no telencéfalo, na face medial, é o Sulco Parieto-occipital, que separa o lobo parietal do occipital.
  • 8. Os lobos cerebrais recebem o nome de acordo com a sua localização em relação aos ossos do crânio. Portanto, temos cinco lobos: 1. Frontal, 2. Temporal 3. Parietal 4. Occipital 5. Lobo da Ínsula, que é o único que não se relaciona com nenhum osso do crânio, pois está situado profundamente no sulco lateral. A divisão dos lobos não corresponde muito a uma divisão funcional, exceto pelo lobo occipital que parece estar relacionado somente com a visão.
  • 9. Lobo Frontal Lobo Temporal Lobo Parietal Lobo Occipital Lobo da Ínsula
  • 10.
  • 11.
  • 12. Lobo Frontal: Sulcos: Sulco Pré-central: mais ou menos paralelo ao sulco central. Sulco Frontal Superior: inicia-se na porção superior do sulco pré-central e dirigi-se anteriormente no lobo frontal. É perpendicular a ele. Sulco Frontal Inferior: partindo da porção inferior do sulco pré-central, dirige-se para frente e para baixo.
  • 13. Giros: Giro Pré-central: localiza-se entre o sulco central e o sulco pré-central. Neste giro se localiza a área motora principal do cérebro (córtex motor). Giro Frontal Superior: localiza-se acima do sulco frontal superior. Giro Frontal Médio: localiza-se entre o sulco frontal superior e inferior. Giro Frontal Inferior: localiza-se abaixo do sulco frontal inferior. O giro frontal inferior do hemisfério esquerdo é o centro cortical da palavra falada
  • 14. Lobo Temporal: Sulcos: Sulco Temporal Superior: inicia-se próximo ao pólo temporal e dirige-se para trás paralelamente ao ramo posterior do sulco lateral, terminando no lobo parietal. Sulco Temporal Inferior: paralelo ao sulco temporal superior é geralmente formado por duas ou mais partes descontinuas.
  • 15. Giros: Giro Temporal Superior: localiza-se entre o sulco lateral e o sulco temporal superior. Giro Temporal Médio: localiza-se entre os sulcos temporal superior e o temporal inferior. Giro Temporal Inferior: localiza-se abaixo do sulco temporal inferior e se limita com o sulco occípito-temporal. Afastando-se os lábios do sulco lateral, aparece o seu assoalho, que é parte do giro temporal superior. A porção superior deste assoalho é atravessada por pequenos giros transversais, os giros temporais transversos, dos quais o mais evidente é o giro temporal transverso anterior. Esse é importante pois se localiza o centro cortical da audição.
  • 16. Lobo Parietal: Sulcos: Sulco Pós-central: localiza-se posteriormente ao giro pós-central. É paralelo ao sulco central. Sulco Intraparietal: geralmente localiza-se perpendicular ao sulco pós-central (com o qual pode estar unido) e estende-se para trás para terminar no lobo occipital.
  • 17. Diferentemente dos outros lobos, o lobo parietal apresenta um giro e dois lóbulos: Giro Pós-central: localiza-se entre o sulco central e o sulco pós-central. É no giro pós-central que se localiza uma das mais importantes áreas sensitivas do córtex, a área somestésica. Lóbulo Parietal Superior: localiza-se superiormente ao sulco intra-parietal. Lóbulo Parietal Inferior: localiza-se inferiormente ao sulco intraparietal. Neste, descrevem-se dois giros: o giro supramarginal, curvando em torno da extremidade do ramo posterior do sulco lateral, e o giro angular, curvando em torno da porção terminal e ascendente do sulco temporal superior.
  • 18. Lobo Occipital: O lobo occipital ocupa uma porção relativamente pequena da face súpero- lateral do cérebro, onde apresenta pequenos sulcos e giros irregulares e inconstantes. Os principais sulcos e giros desse lobo são visualizados na face medial do cérebro.
  • 19. Lobo da Ínsula: O lobo da ínsula é visualizado afastando-se os lábios do sulco lateral. A ínsula tem forma cônica e seu ápice, voltado para baixo e para frente, é denominado de límen da ínsula. Sulco Central da Ínsula: parte do sulco circular, na porção superior da ínsula, e dirige-se no sentido antero-inferior. Divide a ínsula em duas partes: giros longos e giros curtos. Sulco Circular da Ínsula: circunda a ínsula na sua borda superior.
  • 20. Giros: Giros Longos da Ínsula: estão localizados posteriormente ao sulco central da ínsula. Giros Curtos da Ínsula: estão localizados anteriormente ao sulco central da ínsula.
  • 21. RESUMO DOS GIROS DA FACE SÚPERO-LATERAL DO CÉREBRO
  • 24.
  • 25. Corpo Caloso, Fórnix e Septo Pelúcido: Corpo Caloso: é a maior das comissuras inter-hemisféricas. É formado por um grande número de fibras mielínicas que cruzam o plano sagital mediano e penetram de cada lado no centro branco medular do cérebro, unindo áreas simétricas do córtex de cada hemisfério. Em corte sagital do cérebro, podemos identificar as divisões do corpo caloso: uma lâmina branca arqueada dorsalmente, o tronco do corpo caloso, que se dilata posteriormente no esplênio do corpo caloso e se flete anteriormente em direção da base do cérebro para constituir o joelho do corpo caloso. Este se afina para formar o rostro do corpo caloso, que se continua em uma fina lâmina, a lâmina rostral até a comissura anterior. Entre a comissura anterior e o quiasma óptico encontra-se a lâmina terminal, delgada lâmina de substância branca que também une os hemisférios e constitui o limite anterior do III ventrículo.
  • 26. DIVISÕES DO CORPO CALOSO E FÓRNIX – FACE ÍNFERO-MEDIAL DO CÉREBRO
  • 27. Fórnix: emergindo abaixo do esplênio do corpo caloso e arqueando-se em direção à comissura anterior, está o fórnix, feixe complexo de fibras que, entretanto, não pode ser visto em toda a sua extensão em um corte sagital do cérebro. É constituído por duas metades laterais e simétricas afastadas nas extremidades e unidas entre si no trajeto do corpo caloso. A porção intermédia em que as duas metades se unem constitui o corpo do fórnix e as extremidades que se afastam são, respectivamente, as colunas do fórnix (anteriores) e os ramos do fórnix (posteriores).
  • 28. VISTA SUPERIOR DO FÓRNIX E HIPOCAMPO
  • 29. Septo Pelúcido: Septo Pelúcido Entre o corpo caloso e o fórnix estende-se o septo pelúcido, constituído por duas delgadas lâminas de tecido nervoso que delimitam uma cavidade muito estreita, a cavidade do septo pelúcido. O septo pelúcido separa os dois ventrículos laterais.